Revista ACIJA Edição Setembro/Outubro

 

Embed or link this publication

Description

Revista ACIJA Edição Setembro/Outubro

Popular Pages


p. 1

Posse da nova diretoria da ACIJA Págs. 10 e 11 Edison Parente Neto Paulo Valente ETC Soluções em Negócios Pág. 5 ACIJA 55 anos Jacarepaguá 420 anos Pág. 17 COMTEN Tecnologias em Nuvem Pág. 9 ATLAS - Proteção e Segurança Pág. 17

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Um sucesso! A posse da nova diretoria da ACIJA foi um sucesso! Nos preocupamos com os mínimos detalhes, juntamente com o importante auxílio de todo o staff da associação, a quem agradeço de coração. Esse seria o primeiro evento organizado pela nova gestão e tudo deveria dar certo. Afinal, era a primeira prova que tínhamos que dar aos associados de que poderíamos fazer uma festa com a grandeza da ACIJA. Recebi feedbacks positivos em todos os sentidos, seja em relação à organização, ao jantar ou ao gran finale, o show de música ao vivo. Por isso, posso dizer: missão cumprida! Acredito que todos nasçam com, pelo menos, um dom. Dom é diferente de perfil. Alguém pode ter o perfil de vendedor e vender muito bem, desde que pratique e estude bastante o tema. Diferente de quem tem o dom, que não precisa de muito esforço para alcançar seus objetivos. O criador do conceito de liderança servidora, James Hunter, diz que pessoas que nascem com o dom da liderança são raríssimas e que a maioria esmagadora batalha, estuda e apanha, assim como eu apanhei muito, para ser um projeto de líder e que, com a graça de Deus, conseguimos alguns bons resultados sem muitos tropeços, para cumprir nosso papel de liderar essa turma de jovens diretores da chapa Renovação que chegou com vontade de ajudar. Assim como a liderança, meus amigos sabem que tampouco nasci com o dom de jogar bola, não que eu não tivesse tentado, mas a natureza me fez ser mais bem aceito no gol. Meu dom foi as pessoas gostarem de mim. Não sei o que é, mas desde pequeno, na família, com os amigos ou como representante da minha empresa, quando chego em algum lugar, sou recebido de braços abertos e sorrisos sinceros. Como disse em meu discurso de posse, quando fui indicado pelo ex-presidente, Paulo Valente, para ser o futuro representante dos empresários de Jacarepaguá, disse a ele que achava ainda não ter a experiência necessária para assumir tão importante cargo, ocupado por grandes empresários. Mas, ele me confortou dizendo que todos estes iriam me apoiar e me aconselhar, como de fato ocorreu, estando todos na qualidade de vice-presidentes, na chapa que nos elegeu por aclamação. Não planejava ser presidente da ACIJA, mas sim contribuir um pouco para o bem comum, contudo meu dom mais uma vez apareceu: o de gostarem de mim, e aqui estamos, aprendendo, amadurecendo e tentando fazer algo pelo comércio do bairro onde morei, estudei e trabalho até os dias atuais. E vou retribuir mostrando trabalho, fazendo a nossa Associação, juntamente com minha atuante diretoria, a melhor e maior associação de bairros do Rio de Janeiro. O desafio é o que nos guia. Estrada do Gabinal, 313 - Loja 270 A RioShopping - Tel.: 2445-4474 www.acija.org.br Presidente Edison Parente da Rocha Martins Neto Vice-Presidentes Paulo Antonio Carrilho Valente Fernando Jorge Fragata de Moraes Costa Luis Alexandre Igayara Marcio Brazil Lenz Cesar Ricardo Furtado Beneméritos Walter Eduardo Teixeira Machado Carlos Fernando de Carvalho Avelino Antunes João da Silva Carvalho Albano dos Santos Parente Jose Nelson Carrozzino Filho Aldair Oliveira Diretor Executivo Aluizio Cunha Diretor Secretário Renato da Cunha Gama Diretor Financeiro Vitor Jorge Marques Tintim Diretor Tesoureiro Paulo Roberto Pellegrino Diretor Social Marcio Antunes Monteiro Diretor Jurídico Marcos Cailleaux Cezar Diretor de Patrimônio Robson Campos da Silva Conselho Fiscal Vera Lucia Baldner Fernandes Geraldo Costa Aragão Ricardo Ceda da Silva Robert Ferreira Barboza Artur Froes Moura Roberto Roque Revista ACIJA Jornalistas: Luzia Amaral, Denise Machado Fotografia: Julio Scrich Edison Parente Neto Presidente da ACIJA

[close]

p. 4

ACIJA recebeu o presidente da FACERJ FACERJ A ACIJA recebeu em sua sede o presidente da FACERJ, também vice-presidente do SEBRAE, Jésus Mendes Costa. Na reunião, foram discutidos a realização de parcerias entre as duas entidades e nossa Associação, entre outros assuntos de relevância para as instituições. Robson Campos Diretor de Património da ACIJA, Aluizio Cunha Diretor Executivo da ACIJA, Edison Parente Neto Presidente da ACIJA, Dr. Jésus Mendes Costa Presidente da FACERJ e Eduardo Machado da Central 24Horas.

[close]

p. 5

INFORME PUBLICITÁRIO ETC Soluções em Negócios: seu custo de vale transporte pode estar acima do normal. Nós podemos impedir este prejuízo. Até 50% do que é pago em VT pode estar sendo utilizado de maneira errada. E a economia com uma auditoria pode beneficiar empresários e funcionários. O vale transporte, benefício compulsório (de pagamento obrigatório ao funcionário), instituido pela lei 7.418/85, foi criado com o intuito de custear as efetivas despesas do deslocamento residência X local de trabalho (e vice-versa) dos funcionários. Entretanto, na prática, sabemos que o VT é usado como complemento de salário – para deslocamentos fora do expediente de trabalho –, em viagens interestaduais, utilizados por terceiros (parentes, conjuges, filhos) e até mesmo fraudado nas descargas ilícitas, realizadas em inúmeros escritórios clandestinos espalhados pelo país. Muitas empresas preferem não tocar no assunto, por considerar um valor irrisório em vista de eventuais demandas trabalhistas. Mas o que poucos sabem é que a lei também ampara o empregador. No artigo 1º da lei, fica estabelecido que o pagamento do benefício está condicionado à “utilização efetiva” para o deslocamento diário. Ou seja, o valor pago mensalmente deve ser utilizado nas modalidades de transporte público descritas em seu formulário de opção de vale transporte (preenchido no ato da admissão). Qualquer utilização fora deste contexto, é considerado uso indevido do benefício, colocando o infrator sujeito às penalidades previstas na legislação vigente – que inclui até mesmo demissão por justa causa. Funcionários que mudam de endereço e não informam seu novo comprovante de residência, colaboradores que fazem uso de veículo próprio (carro, carona, bicicleta), funcionários que utilizam todos os seus créditos antes da próxima recarga (pois utilizam seu VT em transportes especiais, seletivos, interestaduais, o que desabilita a função “Bilhete Único” do cartão), colaboradores que moram em divisa de município, podendo utilizar Bilhete Único Carioca (R$ 6 reais diários) mas são optantes por Bilhete Único Intermunicipal (R$ 10,50 reais diários)... são inúmeras as más utilizações deste benefício, que ratifica a fama de “dor de cabeça” para qualquer DP/RH. Sem contar é claro, com as demandas operacionais e o tempo imenso que se leva para desvincular VT de recém-admitidos, cancelamentos, solicitações de 2ª via, demora na entrega do pedido, dentre muitas outras situações, que fazem do gerenciamento de vales transportes, uma verdadeira olimpíada! estudos, visando proporcionar economias efetivas no custo mensal de VT. Monitoramento do uso efetivo de VT e redirecionamento de saldos excedentes, roteirização de pessoal, atendimentos para conscientização do uso correto do benefício, consultas pré-admissionais e pré-demissionais, recuperações de créditos inativos, estão dentre os serviços possíveis. E caso nenhuma economia seja proporcionada e efetivamente implantada, nenhum valor será cobrado. Somente para o caso de implantarmos economias no período contratual, é que será cobrado um pequeno percentual desta redução a título de remuneração. E após os 90 dias iniciais de contrato, verificaremos junto a nosso cliente, a necessidade da continuidade da auditoria ou a possibilidade da implantação de um gerenciamento global do benefício, com foco em otimização. O que sua empresa tem a perder? Na pior das hipóteses, não identificaremos, nem implantaremos economia alguma e não haverá custo algum pelos serviços prestados. Já na melhor das hipóteses, poderemos identificar economias extremamente significativas, que irão impactar diretamente no orçamento já definido para a área de benefícios de sua empresa, criando a possibilidade de redirecionar o lucro com as economias aplicadas para outras áreas de sua companhia. Contate-nos! Solicite a visita de nossos consultores! Teremos imenso prazer em atendê-los e definir a melhor proposta para firmarmos uma parceria de sucesso! ETC Soluções em Negócios Tel: (21) 3285-5665 / (21) 3025-5536 Fale conosco: contato@etcsolucoes.com Mais informações: www.etcsolucoes.com O curioso é que toda esta má utilização acarreta prejuízos também ao funcionário! Meses de recargas podem estar acumuladas em seu cartão RIOCARD e, mensalmente, o empregador credita recarga no cartão, descontando 6% do salário do funcionário. O funcionário poderia utilizar estes valores excedentes, suspendendo temporariamente as recargas de seus cartões, proporcionando uma economia de 6% no salário base mensal. Isso, sem mencionarmos as recargas que expiram por falta de utilização (não é possível reavê-las), trazendo um prejuízo permanente para empregador e empregado. O que a ETC Soluções em Negócios propõe aos associados ACIJA, é que façamos um contrato de risco, com duração de 90 dias, no qual realizaremos diversos

[close]

p. 6

ACIJA completa 55 anos Associação comemora seu aniversário em setembro, junto com os 420 anos da criação de Jacarepaguá. Roberto Aguiar, Eduardo Machado, Jerônimo José Fernandes, Roberto Roque Z, Domingos Brazão, Chiquinho Brazão, o presidente da ACIJA Edison Parente Neto, Alex Costa e Albano Parente. O Garden Party, na Taquara, foi o local escolhido para o café da manhã, que celebrou, no dia 10 de setembro, os 55 anos de fundação da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá – ACIJA e os 420 anos de Jacarepaguá. O presidente da Associação, Edison Parente Neto, recebeu empresários da região, associados, amigos e autoridades e presidiu a cerimônia de entrega do Título Personalidade ACIJA 2014. As personalidades homenageadas se destacaram por sua atuação em benefício do empresariado e da população de Jacarepaguá. Edison Parente falou sobre os 55 anos da ACIJA e a contribuição da Associação para o desenvolvimento da região ao longo dessas mais de cinco décadas de trabalho, junto ao empresariado local. Também saudou os 420 anos de Jacarepaguá, ressaltando o crescimento do bairro e sua importância para a economia do município do Rio de Janeiro. Os premiados com o Título Personalidade ACIJA 2014 foram o vereador Chiquinho Brazão; o subprefeito Alex Costa; os empresários Roberto Guimarães Aguiar Sobrinho, Eduardo Augusto Machado, Jerônimo José Fernandes; o administrador Geraldo Costa Aragão; o advogado Roberto Roque Z e o professor Albano dos Santos Parente. Quem são os homenageados Vereador Chiquinho Brazão João Francisco Inácio Brazão é comerciante e empresário, nascido e criado em Jacarepaguá, onde estudou no Colégio Santa Edwiges. De família católica, se dedicou cedo ao trabalho, seguindo orientações dos pais portugueses. Eleito vereador em 2004, pelo Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), tem seu reduto eleitoral em Jacarepaguá. Chiquinho Brazão foi reeleito em 2008 e 2012. Em maio deste ano, foi apontado pela ONG Transparência Brasil como um dos três vereadores com mais projetos relevantes na Câmara Municipal. Atualmente, preside a Comissão de Assuntos Urbanos e da Comissão Especial das obras da Transolímpica e seus efeitos na cidade, além de ter feito parte do Plano Diretor do Município. Alexander Vieira da Costa É subprefeito da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargens e Jacarepaguá, desde abril de 2014. Alex Costa, como é conhecido, é responsável pela Área de Planejamento 4.0 (AP4), com mais de um milhão de habitantes, incluindo moradores da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande, Vargem Pequena, Cidade de Deus e todos da região de Jacarepaguá – Anil, Pechincha, Freguesia, Gardênia Azul, Curirica, Camorim, Taquara, Vila Valqueire, Tanque, Praça Seca e Sulacap, agregada recentemente. Alex tem 43 anos, é sociólogo e carioca criado no Valqueire. Morador da Barrinha, o subprefeito é assessor do prefeito Eduardo Paes há mais de 14 anos, e já exerceu o cargo de subprefeito da Barra, entre 2001 e 2003. Desde 2009, ocupava o cargo de secretário municipal de Ordem Pública. Roberto Guimarães Aguiar Sobrinho O empresário de 49 anos atua no ramo de rastreamento, monitoramento e gerenciamento de risco para veículos e cargas para todo território nacional e Mercosul.

[close]

p. 7

Albano dos Santos Parente Professor, comanda uma rede de 13 escolas que compõem o Santa Mônica Centro Educacional, no Estado do Rio de Janeiro, nos bairros da Barra da Tijuca, Bento Ribeiro, Campo Grande, Freguesia, Ilha do Governador, Cascadura, Madureira, Mangueira e Santa Cruz, além de unidades em Seropédica, Itaguaí e Maricá. O Santa Mônica Centro Educacional é uma das maiores redes de ensino privado do país, que conta hoje com mais de 13.500 alunos, atendendo a todos os segmentos desde a creche, educação infantil, ensino fundamental e médio. Em 2015, será inaugurada nova Unidade na Taquara. O professor Albano Parente é , também, responsável pelas atividades sociais da Casa Lar, que abriga crianças de rua. Geraldo Costa Aragão É o administrador do RioShopping, na Freguesia e Membro do Conselho Fiscal da ACIJA. Eduardo Augusto Machado Mineiro de Uberlândia, o empresário está no Rio de Janeiro desde 1984. Com 42 anos, é formado em Administração de Empresas pela PUC/Rio, pós-graduado em Marketing pela PUC/Rio, MBA Executivo pela Coppead/UFRJ, auditor-líder em Qualidade pelo QMI (Escócia) em convênio com Politécnica da USP. É assessor da presidência da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do RJ, membro do Conselho Diretor da Associação Comercial do RJ (ACRJ), além de integrar outras instituições. Autor do livro O Ponto da Vitória!, tem participação acionária nas empresas Central 24 Horas, Astúrias e E-Flix Empreendimentos. Jerônimo José Fernandes É o empresário mais antigo de Jacarepaguá, onde chegou em 1954, com 12 anos, vindo de Portugal. Firmou-se na Taquara, onde prosperou, construindo, entre outros empreendimentos, o prédio na praça da Taquara, o Posto Taquara, os prédios do Cartório de Jacarepaguá, do Ministério do Trabalho na Estrada do Cafundá, a sapataria Magia dos Pés, a Gege Esportes, totalizando mais de 20 imóveis. Roberto Roque Z Advogado há mais de 25 anos, é titular da Advocacia Roque Z Advogados, com sede própria, onde comanda uma equipe especializada com atuação na área Cível, na Comarca da Capital e em regionais do Estado. Atua também nos Estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais, além do acompanhamento de recursos junto ao STJ e STF em Brasília. É palestrante em universidades, com artigos publicados em jornais, e colunista de O Globo - Caderno Barra. É, ainda, conselheiro e presidente do Comitê Jurídico da ACIJA. ACIJA – 55º Aniversário Fundada em 1959, a Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá é formada, atualmente, por cerca de 400 associados e congrega comerciantes e indústrias estabelecidos em Jacarepaguá e em outras áreas. Sua principal missão é sustentar, defender e pleitear, perante o poder público e onde se fizer necessário, tudo quanto faça prosperar estes segmentos econômicos, estimulando o desenvolvimento sustentável da região de Jacarepaguá. Ao fortalecer e qualificar também os micro e pequenos empresários, a ACIJA incentiva a criação, o desenvolvimento e a ampliação de programas de fomento, de cooperação empresarial entre seus associados, cursos, seminários e treinamentos, bem como a realização de pesquisas e estudos técnicos, abrangendo temas de interesse dos diversos segmentos econômicos a que seus associados se vinculam. Os 420 anos de Jacarepaguá A criação do bairro de Jacarepaguá data de 1567, dois anos após a fundação da cidade do Rio de Janeiro. Jacarepaguá era a região com mais engenhos de açúcar da época colonial, sendo um deles o Engenho da Serra (atual Estrada do Pau Ferro e as encostas da serra da atual Estrada Grajaú-Jacarepaguá). Hoje concentra um dos maiores pólos econômicos do Rio de Janeiro, com grandes indústrias, principalmente da área farmacêutica, pólo de gastronomia em franco desenvolvimento, shoppings centers, além de vasta rede de comércio varejista, oferecendo todos os tipos de serviço que atendem uma população de aproximadamente 650 mil habitantes.

[close]

p. 8

Rede Educacional Jardim Escola Aladdin Skill Idiomas Unidade Pechincha – Livisa Cursos Profissionalizantes Educação Infantil, Fundamental I e Cursos de Idiomas e Capacitação Profissional Tudo num só lugar. Venha conhecer nossas propostas e instalações. LIVISA CURSOS PROFISSIONALIZANTES Capacitação Profissional Nível PósMédio. CURSOS: Formação de Professores Secretária Escolar. Para quem quer investir em especialização na área educacional. Cursos devidamente reconhecidos pelo Conselho Estadual de Educação (CEE/RJ), com estágio supervisionado ao final dos mesmos. Rua Coronel Tedin, 337 – Pechincha (Anexo ao Jardim Escola Aladdin Unidade II) Tel.: (21) 4104-7462 JARDIM ESCOLA ALADDIN 18 Anos de Excelência em Ensino São duas Unidades Educacionais nos segmentos de Educação Infantil e Ensino Fundamental, com aulas de Inglês, Informática, Educação Física e atividades extracurriculares como balé, judô e capoeira. Cada unidade conta com salas climatizadas, amplos espaços internos, playground, quadra de jogos, sala de leitura, de informática e brinquedoteca. Unidade I Educação Infantil Rua Samuel das Neves, 97 Pechincha Tel.: (21) 3253-6833 Unidade II Ensino Fundamental I Rua Coronel Tedin, 337 Pechincha Tel.: (21) 3648-7402 (21) 4104-7462 SKILL IDIOMAS – UNIDADE PECHINCHA Um investimento para o futuro. CURSOS: Inglês – Espanhol – Francês – Mandarim (dialetos chineses) E mais: SKILL NOW – Curso de 18 meses para você que precisa aprender já!

[close]

p. 9

Como nasceu a Cloud Wizards / COMTEN Tecnologias em Nuvem? Marcos Alves Diretor Presidente da COMTEN Já perceberam que as grandes companhias de internet como o Google, Facebook, Yahoo etc. oferecem a maioria dos seus serviços de graça e, mesmo assim, ainda faturam bilhões de dólares liderando o mercado mundial? Qual o valor para você ou sua empresa de uma busca no Google, ou uma página em uma rede social? E quanto você paga por isto? Há uns 15 anos, comecei a criar sistemas de telecomunicações que melhoravam a eficiência e a qualidade da relação entre empresas e clientes. Nesta época, como engenheiro na Embratel, responsável pelo desenho nacional dos Call Centers, trouxe ao Brasil várias novidades que fizeram com que minha empresa se tornasse referência em suporte de sistemas de Call Center para concessionárias pela Aspect, NEC, Avaya e Siemens, entre outras. Isso me deu subsídios para várias outras frentes, entre elas, lançar um Call Center laboratório – que fazia mais de 10 milhões de ligações por mês em 2008 – e uma Startup de tecnologia, que recebeu investimento de alguns milhões de reais. Certo dia, em torno de uma ou duas semanas após o Instagram ser comprado pelo Facebook pela bagatela de US$ 1 bilhão, um dos investidores da Startup, com uma estampa no rosto que oscilava entre a inquietação e a euforia, chamou-me e, encarando como quem lança um desafio, soltou: “Marcos, gostaria que a nossa companhia fosse como o Instagram, sendo útil para mais de 20 milhões de pessoas em curto espaço de tempo...”. Como não podia deixar de ser, eu aceitei o “desafio” e me comprometi em uma semana a trazer um plano de negócios que visasse este objetivo. No prazo prometido, conselho de acionistas devidamente acomodados em suas cadeiras no escritório do Bairro de Jardins, em São Paulo, e com todas as atenções voltadas para a “resposta”, escrevi no quadro branco uma única linha: telefonia grátis. www.comten.com.br sac@cloudwizards.com.br Tel.: 021-3527.0051 / 011-3522.6051 Esta era a receita, o mesmo caminho trilhado por todos os grandes da internet. Neste momento, deu para entender o significado real da expressão que diz que, algumas vezes, dá para ouvir o som de uma mosca voando em uma sala. Imediatamente, a pauta foi trocada e não se falou mais nisso. Era óbvio que ninguém estava disposto a abrir mão de uma fatia da margem de lucro em prol de valores tão “abstratos” como reconhecimento de mercado ou utilidade para a sociedade. Era óbvio que a companhia estava alinhada com os mesmos princípios de lucro máximo que norteiam as teles no Brasil. E também era óbvio que, com este alinhamento, não poderia nunca esperar um crescimento similar ao Instagram, Google, WhatsApp ou coisa do tipo. Era necessário mudar! Em minha visão, a telefonia como ferramenta operacional de uma empresa deveria ser muito barata ou mesmo grátis, focando-se assim no desenvolvimento de soluções de comunicação inteligentes destinadas a cada negócio, adicionadas a esta telefonia – assim como as ferramentas do Google, associadas à busca ou às propagandas patrocinadas nas páginas do Facebook. Entretanto, o mercado brasileiro com uma das telefonias mais caras do mundo e uma rede cheia de “truques” para inflar sua receita lutava com unhas e dentes contra esta ideia. As teles iam dando aos clientes, em “doses homeopáticas”, um gostinho da telefonia ilimitada mas sempre com cláusulas ocultas nos rodapés dos contratos e com extrema restrição a mercados nãos empresariais – afinal, atacar a base de receita empresarial nem pensar! Passaram-se quase dois anos até que eu conseguisse colocar em prática o modelo que sonhei mas, depois de muito trabalho, enfim está aí! Consegui oferecer telefonia grátis associada a avançados sistemas on line de telecomunicações – e estes pela metade do preço de mercado – e, de quebra, pacotes ilimitados extremamente baratos para empresas que não quiserem usar nada “on line” e desejarem manter-se na telefonia tradicional. Mas, ainda, tem uma pequena história que vale a pena contar: a parte engraçada disto tudo é que, depois de anos assoladas pelas tarifas absurdas e cláusulas ocultas nos contratos das teles, as empresas do Brasil ficaram extremamente desconfiadas do que é normal lá fora. Recebi dezenas de consultas de clientes que, simplesmente, não acreditaram na oferta que coloquei on line, inclusive me perguntando “qual a pegadinha”. Esse é o resultado de uma cultura que, infelizmente, instituímos aqui neste país de que sempre tem alguma coisa oculta, alguém sempre “leva a melhor” e não pode haver um jogo “ganha-ganha”. Isso não é verdade e só iremos realmente consolidar-nos como potência econômica e nação quando mudarmos esta mentalidade. É por isso que estou aqui para compartilhar meu sonho com vocês e contar a minha história. É por isto que estou aqui para assinar embaixo e lhes dar as mãos para negócios em que todos ganham. É porque acredito que é possível que “mudemos o jogo” e que existem muitas pessoas e empresas criativas, inovadoras e honestas aí neste Brasil que estão dispostas a isso! Próximo desafio: 100% grátis, sistemas e telefonia..., mas aí é outra história que eu ainda volto aqui para compartilhar com vocês! Grande abraço! Marcos Alves

[close]

p. 10

Compromisso do novo presidente é fortalecer ainda mais a Associação, aumentando relacionamento, qualificação e negócios. Desenvolvimento Profissional abre novas vagas a partir do mês de Agosto e os interessados podem comparecer ao Centro Profissional de segunda a sexta-feira, feira das 8:30 as 17:30 portando certidão de nascimento, comprovante de residência, comprovante de escolaridade, CPF e RG. Escola Carvalho Hosken abre inscrições Edison Parente Neto assume a presidência da ACIJA para novas turmas em Agosto A posse do novo presidente da ACIJA foi realizada no dia 7 de agosto, durante jantar no Garden Party, na Taquara, que reuniu ex-presidentes, diretores, associados e autoridades da região e do município. Prestigiaram a cerimônia, o subprefeito da Barra e Jacarepaguá, Alex Costa, o ex- subprefeito Thiago Mohamed, o deputado federal Pedro Paulo Carvalho, deputado estadual Domingos Brazão, o vereador Chiquinho Brazão, o cônsul geral da República de Cabo Verde, Pedro Antonio dos Santos, entre outras personalidades. Edison Parente Neto disse estar orgulhoso do cargo, que para ele representa “um grande desafio”, por ser o presidente mais novo da história da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá. O presidente enfatizou que irá trabalhar pelo bairro e pelo comerciante de Jacarepaguá. “Vou trabalhar para o pequeno, o médio e o grande comerciante e as indústrias, para fomentar a região, para que os negócios aconteçam em maior escala, aumentando o relacionamento com os associados. A ACIJA cresceu em mais de cem por cento e a intenção, junto com a diretoria, é manter esse ritmo, porque a asssociação quanto mais forte, mais fácil é pleitear junto ao poder público melhorias para a região, tanto na questão da segurança, do transporte público, do mobiliário urbano. Tudo isso influencia nos negócios”. Edison frisou, ainda, que pretende incentivar os comerciantes – associados e não associados – a fazerem negócios entre si, visando o fortalecimento do bairro. Paulo Valente, que presidiu a ACIJA no período de 2011 a 2014, deu as boas-vindas ao novo presidente, lembrando o grande momento que passa a Associação. “É o coroamento de um grande trabalho que vem sendo desenvolvido nos últimos 15 anos. Começou pelo Alexandre Ygayara e depois pelo Fernando Fragata. Essa nova ACIJA, essa nova direção teve muito sucesso! Conseguimos dobrar a quantidade de associados, construimos uma nova sede e finalizamos com um grande processo de renovação, e fazer com que a ACIJA cresça, ainda mais, e seja a maior associação de bairros do nosso país”. A cerimônia oficial findou às 22h e deu-se início a uma bela apresentação de banda de música ao vivo, premiando os convidados com um lindo repertório que se estendeu até a meia noite.

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Reunião do PAM na ACIJA Segurança Márcio Monteiro, Diretor Social da ACIJA; Drª Márcia Julião, 41ª DP; Rodrigo Taveira, da Unicad; Aluizio Cunha, da ACIJA; Ten. Cel. Halicki, do 18º BPM e Onix Bandeira, da Eletromar. No dia 12 de agosto, foi realizada nas dependências da ACIJA mais uma reunião do PAM (Plano de Auxílio Mútuo) de Segurança. Estiveram presentes representantes da 41ª DP, CEDAE, 18º BPM, Subprefeitura da Barra e Jacarepaguá, entre outros. A abertura foi feita pelo associado Rodrigo Taveira da UNICAD, que fez a apresentação de seus produtos, de grande interesse para o grupo.

[close]

p. 13



[close]

p. 14

Representantes da FIRJAN visitam ACIJA Anne Torres, agente de Relações com Empresas e Aline Genuncio, agente de Relações com Mercado, ambas da FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, participaram de reunião na ACIJA. Na ocasião, foi feito um estudo para o desenvolvimento de trabalho em conjunto pelas duas entidades, objetivando ações que motivem o envolvimento de empresas, na participação de eventos e ações programadas pela ACIJA e FIRJAN. Também foi montado um planejamento, com prazo para avaliação. Anne Torres, agente de Relações com Empresas; Aline Genuncio, agente de Relações com Mercado, da FIRJAN e Aluizio Cunha, Diretor Executivo da ACIJA.

[close]

p. 15

Realizada no dia 21 de agosto, no Auditório da ACIJA, a edição do mês do Café com Negócios teve como tema Inteligência Emocional nas Empresas: Gerenciando Emoções para Maximizar Resultados. A palestra, ministrada pela coaching Ayeza Umpierre, promoveu grande integração entre os participantes – associados e não associados – que representaram 36 empresas da região. A ACIJA agradece à nova associada Amore Sistemas de Serviços, franqueada da Jani-King do Brasil Serviços e Franquias, pela realização desse evento.

[close]

Comments

no comments yet