Município de Amares

 

Embed or link this publication

Description

Revista Municipal - 1 semestres de 2014

Popular Pages


p. 1

número 1 Revista Municipal • 1.º semestre / 2014

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Índice 5 Palavra do Presidente CULTURA E TURISMO XII Festival de Papas Carnaval Vergílio Alberto Vieira Feira Franca Agrícola Trilhos Pedestres de Amares 9 11 14 15 18 DIPLOMACIA ECONÓMICA 23 Embaixadora da República da África visitou Amares 24 Cônsules de vários países visitaram Amares OBRAS 26 Périplo de visitas pelas freguesias do concelho 37 Visita ao mercado municipal COMEMORAÇÕES 39 500 Anos de Foral celebrados em Amares 42 FESTAS DE AMARES AÇÃO SOCIAL 48 Município de Amares isenta pagamento de transportes escolares até ao 12.º ano de escolariedade 48 Câmara comparticipa medicamentos dos idosos 49 Câmara comparticipa vacina preventiva da meningite DESPORTO Ultra Trail da Geira 12.º Encontro Luso-Galaico de BTT Município entregou faixas de campeão ao FC de Amares Gerês Granfondo Cycling Road 52 54 54 55 EDUCAÇÃO 57 Regime de Fruta Escolar garante alimentação mais saudável nas escolas 58 Município de Amares ofereceu cadernos personalizados aos alunos dos centros escolares SAÚDE 60 Município de Amares apostou em hortas pedagógicas 61 Projeto PAIMA apoia envelhecimento ativo em Amares

[close]

p. 4

4 Amares | revista municipal

[close]

p. 5

palavra do presidente Manuel Moreira Presidente Caro Amarense, C omo prometi no início do meu mandato, como presidente da Câmara de Amares, aqui estou, em diálogo convosco, a cumprir com o tempo de realizar um primeiro balanço da atividade que foi desenvolvida nestes meses que decorreram sobre a tomada de posse, em outubro passado. É verdade. Como o tempo voa. Cada um de nós sente -o de maneira diferente; para uns, é tempo demais, para outros, o tempo passa a correr. A realidade, porém, impõe-nos o ritmo certo. Quando o trabalho e a entrega à causa pública nos move e os desafios são imensos, o tempo, esse, é sempre escasso. Corre, sem darmos por isso. A primeira iniciativa que tomei, logo que aqui cheguei, se bem se lembram, foi a de visitar as freguesias de forma a conhecer de perto e com rigor a realidade do nosso concelho, em diálogo com os presidentes de junta de freguesia, com as instituições do concelho e com os próprios amarenses. Foi, confesso-vos, um exercício que me proporcionou um enriquecimento pessoal, e como autarca, que eu verdadeiramente não tinha, e que me permitiu identificar prioridades de atuação e estabelecer políticas municipais que possam dar resposta adequada aos problemas que afetam de forma negativa o dia a dia dos amarenses. Mas se há um tempo de estudo e de conhecimento, há também o tempo de acção, que têm de ser compatibilizados para que não haja “vazios” de intervenção. Ao longo das páginas que se seguem, pode cada um de vós avaliar estes meses de trabalho. Cada um fará o seu julgamento, que eu respeito. Mas farão a justiça de reconhecer que a equipa que lidero não se escondeu atrás do discurso fácil, mas começou a agir em função das necessidades que a realidade social nos impunha e que, no nosso concelho, assume contornos de extrema fragilidade e carência. Mas este concelho tem também um potencial de desenvolvimento a ex- plorar e que será a base instrumental para a criação de riqueza, de maior bem estar e qualidade de vida dos amarenses. E nesta matéria, todos conhecem a minha opção. Desenvolver o Turismo de Amares, “puxando” pela sua rica gastronomia, o património arquitectónico e religioso dos mosteiros, o artesanato, o ambiente natural e os seus produtos “estrela” como o famoso vinho da casta “Loureiro” e a “laranja de Amares”. Não desistirei, como o tenho afirmado repetidas vezes, desta minha ambição. Finalmente, uma palavra obrigatória para a “Comemoração dos 500 Anos do Foral de Amares”, que se iniciou com uma Sessão Solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no dia 8 de Abril e cujo programa, com o contributo de todos, se estenderá até ao próximo dia 19 de outubro. Termino, deixando uma palavra de esperança e de que podem contar comigo. Um abraço de amizade, Manuel Moreira 5

[close]

p. 6

Cultura Turismo 6 Amares | revista municipal

[close]

p. 7

XIII Encontro de Cantares de Reis e ao Menino O novo ano começou com o já tradicional Encontro de Cantares de Reis e ao Menino, organizado pelo Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Amares, que se realizou na tarde de 19 de janeiro, no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários. A abrilhantar a XIII edição do evento estiveram: a AFA - Associação de Fomento Amarense; o Grupo de Cantares de Reis da União de Freguesias de Vilela, Seramil e Paredes Secas; a APEA - Associação de Professores e Educadores de Amares; o Grupo Coral de Santa Maria de Bouro; Os Laranjinhas e Grupo Infanto-juvenil de Besteiros; o Grupo Coral Música no Coração de Santa Marta; o Grupo Coral de Reis de Santa Marta; o Grupo Aleluia; a Rusga de São Pedro de Barreiros; o Grupo Folclórico “As Lavradeiras da Casa do Povo de Amares”; o Rancho Folclórico de Lago; a AECA – Associação Educação Cultura e Arte; o Grupo de Cantares de Fiscal e o Rancho Folclórico de São Vicente do Bico. Feira de Artesanato, Velharias e Produtos Locais No terceiro domingo de cada mês, a Praça do Comércio, em Ferreiros, recebe a “ Feira de Artesanato, Velharias e Produtos Locais”. Esta iniciativa, levada a cabo pela Câmara Municipal de Amares, em colaboração com a Junta de Freguesia de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, pretende trazer ao concelho uma maior dinâmica e dar oportunidade aos nossos artesãos e agricultores de divulgarem os seus produtos. Os visitantes podem apreciar um leque variado de ofertas, entre as quais, peças de artesanato, diversos produtos locais, bijutaria, bordados e artigos em segunda mão. CULTURA/TURISMO 7

[close]

p. 8

Município e Adere Minho de mãos dadas na promoção de produtos locais O Município de Amares e a Adere Minho assinaram, no passado mês de fevereiro, um protocolo com vista à divulgação e promoção dos produtos de Amares, como é o caso dos lenços de namorados, da laranja, da gastronomia e dos vinhos. Através deste protocolo as duas entidades comprometem-se a cooperar, mutuamente, nos domínios do artesanato, economia e desenvolvimento local e, consequentemente, a promover por um lado, o dinamismo local, e, por outro, projetar a imagem do Município de Amares. No final da assinatura do protocolo, Manuel Moreira foi empossado Embaixador da Certificação dos Lenços de Namorados do Minho, em particular, dos lenços característicos do concelho de Amares, aceitando a missão de promover e divulgar o que de melhor temos na região. Município de Amares marcou presença na BTL - Feira Internacional de Turismo O Município de Amares esteve representado na 26ª edição da Feira Internacional de Turismo (BTL/2014), dando a conhecer aos visitantes do mais importante certame do setor, o seu património turístico e gastronómico, nomeadamente através de uma prova de vinhos verdes do concelho e uma degustação de doces feitos à base de laranja tão caraterística da região. De referir que a participação do município se deveu ao Consórcio Minho IN que esteve presente, de 12 a 16 de março, na BTL – Feira Internacional de Turismo – 2014, no Parque das Nações, em Lisboa, contando para o efeito com um stand próprio, no espaço da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal. No espaço Minho IN estiveram em destaque os principais fatores que identificam e distinguem este território, numa lógica de afirmação desta região como destino turístico de qualidade. Este evento voltou a afirmar-se como a maior feira de turismo do país, tendo contado com a presença de 36 destinos internacionais e recebido cerca de 70 mil visitantes, mais 9% do que em 2013. 8 Amares | revista municipal

[close]

p. 9

XII Festival de Papas de Sarrabulho recebeu perto de 16 mil visitantes As Papas de Sarrabulho são já uma marca consolidada no concelho de Amares. A especialidade gastronómica foi servida a cerca de 16 mil visitantes, que acorreram ao XII Festival de Papas de Sarrabulho para as degustar. O certame, organizado pela Câmara Municipal de Amares, em parceria com a Associação Comercial de Braga, decorreu de 1 a 4 de março, no pavilhão gimnodesportivo da EB 2/3 de Amares e reafirmou o seu sucesso, superando todas as expectativas. As melhores Papas de Sarrabulho da região, acompanhadas por rojões à moda do Minho e bom vinho verde de terras de Amares, foram as rainhas da festa mas outras iguarias fizeram, igualmente, “as delícias” dos visitantes. Desde queijos, doçaria, fumeiro e licores, muitos foram os pitéus que encantaram os que por Amares passaram nesses dias. Distinção para o vinho e a laranja de Amares que tiveram, nesta edição, um lugar de destaque. O festival contou com a presença de 26 expositores, 8 restaurantes (6 de Amares, 1 de Vila Verde e 1 de Braga) e apresentou alguma inovação no que concerne ao alargamento da praça de alimentação e embelezamento da mesma, mas não fugiu à regra no que toca à apresentação das papas e demais especialidades servidas em loiça, especialmente criada para o evento. A instalação de uma tenda exterior para a exposição de diversos produtos da terra e artesanais, juntamente com o aumento da área destinada à alimentação (uma área de 1500 m2 com cerca de 650 lugares sentados, mais 200 do que no ano passado), foram mais algumas das novidades introduzidas nesta edição. A animação também não podia faltar. O programa musical assentou, essencialmente, na oferta de música tradicional / popular portuguesa, incluindo concertinas, cantares ao desafio, folclore e grupos de música tradicional. Portugal no Coração da RTP1 também marcou presença no XII Festival de Papas CULTURA/TURISMO 9

[close]

p. 10

D esde 2003 que o Festival de Papas de Sarrabulho tem vindo a revelar-se um cartaz de referência do Minho e um dos principais pontos de atração durante o fim de semana de Carnaval. Este ano não foi exceção e o número de pessoas que por lá passaram veio comprovar o crescente sucesso deste evento, que tem vindo a conquistar, ano após ano, cada vez mais visitantes, que se deslocam de vários pontos do país até Amares para saborear o petisco. Esta iniciativa consolidou-se como um evento gastronómico de referência graças à qualidade dos restaurantes aderentes e ao seu empenho em promover as especialidades típicas da região, sobretudo as Papas de Sarrabulho, os rojões e outros petiscos característicos do Norte do país. O festival tem sido uma excelente forma de dinamizar a economia do concelho de Amares, bem como promover o seu património gastronómico, turístico e cultural. Para além disso, tem contribuído para a preservação e valorização de um prato típico da região do Minho. 10 Amares | revista municipal

[close]

p. 11

Carnaval Em ano de celebração do 70º aniversário do nascimento e 30º aniversário do falecimento de um dos maiores ícones da música portuguesa, o desfile homenageou António Variações, o amarense que dignificou as suas raízes além fronteiras. Organização: Clube Desportivo Recreativo e Cultural Amarense Apoio: Câmara Municipal de Amares CULTURA/TURISMO 11

[close]

p. 12

12 Amares | revista municipal

[close]

p. 13

Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda acolheu grandes nomes da literatura Francisco Ceia A Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda acolheu, no passado mês de março, a apresentação do novo romance de Francisco Ceia, “Terra da Paciência”. Na sua sexagésima apresentação da obra, emocionado com o carinho que tem recebido por parte do público, Francisco Ceia revelou que a paixão é o sentimento que ressalta sempre que está a escrever. O autor deixou, ainda, uma palavra de gratidão, enaltecendo “a magia da presença das pessoas”, que se deslocaram à biblioteca para o receber. Durante a apresentação, Francisco Ceia, brindou os presentes com algumas interpretações musicais, entre as quais, uma canção pertencente à banda sonora original da série televisiva “As Aventuras de Tom Sawyer” (RTP), bem conhecida do grande público. CULTURA/TURISMO 13

[close]

p. 14

Vergílio Alberto Vieira O escritor Vergílio Alberto Vieira, natural de Amares, esteve presente, recentemente, na Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda. “Meu Teatro de Papel” assim se chamou a iniciativa que, para além de um momento de partilha entre o escritor e o público, no qual falou da sua obra e contou alguns dos seus segredos, foi também pretexto para uma exposição na qual esteve patente grande parte das suas obras, recortes de jornais que falam sobre o autor e alguns objetos pessoais e fotográficos ligados à sua carreira. Para além da conversa com o autor, o público teve oportunidade de assistir a alguns momentos musicais e a uma pequena encenação, tendo por base poemas do autor. 14 Amares | revista municipal

[close]

p. 15

Feira Franca Agrícola 2014 Os melhores produtos da região exibidos no certame Artesanato, vinhos, laranjas, broa e mel - tudo da região de Amares - pautaram mais uma edição da Feira Franca Agrícola. O certame, que pretende promover a cultura, a tradição e os produtos regionais do concelho, decorreu entre os dias 9 e 11 de maio, exibindo os melhores produtos da região. Este ano, a Feira Franca apresentou algumas inovações. Foi o caso de uma tenda gastronómica, com a participação de dois restaurantes do concelho, que deram a conhecer pratos regionais como pataniscas, rojões, pica no chão e anho e, ainda, todas as variedades dos vinhos verdes do concelho. Outra novidade foi a realização de um concurso de derivados da laranja de Amares, designadamente pudins, tortas e compotas, que foi uma aposta ganha. A programação não fugiu ao que vem sendo habitual em anteriores edições. Ao longo dos três dias do evento, estiveram patentes exposições de várias raças de animais e produtos emblemáticos do concelho de Amares. As suculentas laranjas da terra, broas, mel, azeite, doces e vinhos da região fizeram as delícias de quem por lá passou. Na exposição pecuária, destaque para a forte aposta de animais ovinos com as raças Churra do Minho e Bordaleira, caprinos e bovinos, e, ainda, para as galinhas de raça amarela, branca, galinha pedrês portuguesa e preta lusitana. A apresentação de maios e espantalhos executados pelas mãos dos alunos dos centros escolares de Amares, bem como a mostra de artesanato que deu a conhecer o trabalho de vários artistas da região, mereceram, igualmente, especial atenção por parte do público. A Feira Franca Agrícola de Amares ficou marcada, ainda, pelos diversos concursos de produtos da região. E como não há festa sem música, também a vivência popular não podia ter faltado. A animação esteve a cargo de alguns grupos de música, essencialmente popular/ tradicional portuguesa, que durante o evento alegraram a população. CULTURA/TURISMO 15

[close]

Comments

no comments yet