O LIVRO DE OURO DA ESCOLA ITALIANA EUGENIO MONTALE - 30 ANOS

 

Embed or link this publication

Description

EUGENIO MONTALE 30 ANOS

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

Passo-a-passo: A Eugenio Montale na palma da sua mão LINHA 2 LINHA 1 PASSO 1 PASSO 2 APÓS RECORTADO O RETÂNGULO, DOBRE-O AO MEIO (LINHA 1) RECORTE AS LINHAS BRANCAS TRACEJADAS PASSO 3 APÓS RECORTADO DOBRE A LINHA DIAGONAL PRETA (LINHA 2) PASSO 4 MONTALE NA PALMA DA SUA MÃO! Faça o logo tridimensional da Scuola Italiana Eugenio Montale. Acesse o link do QR Code ou a url www.montale30anos.com.br/download/ logo-tutorial.pdf ao lado e baixe o tutorial. É fácil!

[close]

p. 3



[close]

p. 4

Questo libro è stato realizzato con il sostegno di / Este livro foi publicado com o apoio de Anita Fabris Favaro Vignati Camera di Commercio Ítalo-brasiliana Circolo Italiano di San Paolo Consolato Generale d’Italia San Paolo Conte Raffaele Leonetti, benemerito Famiglia Rettore Green Energy Group - Brazilian Operations Grupo Papaiz ICIB - Instituto Cultural Ítalo-brasileiro Piacentini Tecenge do Brasil Saipem do Brasil, Società Gruppo eni Terraço Itália Udinese Scheda tecnica / Ficha técnica Ideato da / Concepção: Scuola Italiana Eugenio Montale Coordinamento / Coordenação geral: Victor Vallerini, Scuola Italiana Eugenio Montale Realizzato da / Realização: La Fabbrica Comunicação e Marketing / Estúdio Zut Progetto editoriale / Projeto editorial: Jose Renato Bergo Progetto grafico / Projeto gráfico: Érico Peretta Organizzazione dei contenuti / Organização de conteúdos: Rachel Brumana / Fabio Galvão de França Amaral Giornalista / Jornalista: Fabio Galvão de França Amaral CGC Educação Hotsite: Think Art © Copyright 2012 by Scuola Italiana Eugenio Montale Imagens Le fotografie appartengono all’archivio privato della Scuola Italiana Eugenio Montale. As fotografias fazem parte do arquivo particular da Scuola Italiana Eugenio Montale. Todas as ilustrações que permeiam o livro foram executadas por alunos da Scuola Italiana Eugenio Montale em trabalhos escolares ou específicos, exceto as ilustrações das páginas 44 e 45 executadas por Vico Calabrò como estudo para o afresco existente na sede da escola em São Paulo.

[close]

p. 5

São Paulo | novembro | 2012

[close]

p. 6

Non rifugiarti nell’ombra Non rifugiarti nell’ombra di quel folto di verzura come il falchetto che strapiomba fulmineo nella caldura. E’ ora di lasciare il canneto stento che pare s’addorma e di guardare le forme della vita che si sgretola. Ci muoviamo in un pulviscolo madreperlaceo che vibra, in un barbaglio che invischia gli occhi e un poco ci sfibra. Pure, lo senti, nel gioco d’aride onde che impigra in quest’ora di disagio non buttiamo già in un gorgo senza fondo le nostre vite randage. Come quella chiostra di rupi che sembra sfilaccicarsi in ragnatele di nubi; tali i nostri animi arsi in cui l’illusione brucia un fuoco pieno di cenere si perdono nel sereno di una certezza: la luce. (Poesia di Eugenio Montale, premio Nobel 1975 per la Letteratura, tratta dalla raccolta “Ossi di Seppia”)

[close]

p. 7

“L’argomento della mia poesia (e credo di ogni possibile poesia) è la condizione umana in sé considerata: non questo o quello avvenimento storico. Ciò non significa estraniarsi da quanto avviene nel mondo; significa solo coscienza, e volontà, di non scambiare l’essenziale col transitorio.” Eugenio Montale, testo tratto da “Confessioni di scrittori (intervista con se stessi).” Acesse o link QR Code ou o website www.montale30anos.com.br/ poeta-eugene-montale onde poderá saber um pouco mais sobre o poeta Eugenio Montale. Site em inglês.

[close]

p. 8

Sommario | Sumário Parte I Parte II Parte III Parte IV Parte V

[close]

p. 9

9 11 Presentazione | Apresentação Introduzione / Introdução 11 12 12 15 Scuola Italiana Eugenio Montale 30 anni Lettera di Giuseppe d’Anna, Presidente della Scuola Italiana Eugenio Montale Lettera di Sandra Papaiz, Presidente del Consiglio Consultivo Parole del Console Mauro Marsili La Scuola nasce / A Escola nasce 17 19 21 22 26 27 31 Onde migratorie / Ondas migratórias La nascita / O nascimento Tanti ricordi! / Tantas lembranças! La scelta del nome / A escolha do nome Il nostro logo / Nosso logotipo C’era una volta una villa in via Angélica... / Era uma vez um casarão na avenida Angélica... 35 La Scuola cresce / A Escola cresce 37 ll trasloco / Mudança de casa 38 Un sogno in comune / Um sonho em comum 42 Tempi nuovi / Novos tempos Internazionalità, multiculturalismo e diversità / Internacionalidade, multiculturalismo e diversidade 47 49 51 57 63 67 77 Chi siamo: oggi, ieri e domani / Quem somos: hoje, ontem e amanhã Alunni / Alunos Professori e Maestri / Professores e Mestres Genitori / Pais Amici / Amigos “Il Girasole”: la voce della scuola / a voz da escola 81 88 Essere, Conoscere e Fare / Ser, Conhecer e Fazer 83 La scuola del futuro / A escola do futuro Appendice / Apêndice 88 Buon Compleanno! / Feliz Aniversário! / Festeggia con noi / Comemore conosco

[close]

p. 10

8

[close]

p. 11

Presentazione | Apresentação A publicação deste livro faz parte das comemorações dos 30 anos da fundação da Scuola Italiana Eugenio Montale. Nascida como uma pequena escola italiana, hoje a Montale alcança uma dimensão de ensino internacional, preparando os alunos para a realidade dinâmica do mundo globalizado. A Eugenio Montale estimula o conhecimento plural, a criatividade, a visão crítica e a postura ética frente aos infinitos desafios e oportunidades do presente e do futuro, ciente de que diversos caminhos importantes iniciam-se na vida escolar. É na escola que começamos a experimentar a vida em sociedade; ali, também, se forma a ideia de comunidade. Uma comunidade reúne indivíduos que, mesmo em sua diversidade, compartilham um sistema de significados, valores, normas, ideais, tradições e costumes. Muitas vezes, a língua pode ser o mais forte elemento de identidade, outras vezes, uma história em comum. Os jovens aprenderão sozinhos se na escola tiverem aprendido a pensar.” Eugenio Montale De uma forte identidade cultural nasce a trajetória da Scuola Italiana Eugenio Montale. É uma história coletiva, com diversos protagonistas notórios e inúmeros personagens anônimos, uma empreitada heroica levada adiante graças a muita obstinação, amor e compromisso com a educação e com a continuidade do legado cultural italiano. A Itália está na origem desta comunidade, mas é a partir de São Paulo que ela se expande para o mundo. Para relembrar e contar os 30 anos de vida da Montale, levantamos e remexemos arquivos de todos os tipos e proveniências: fotografias, cartas, documentos, trabalhos de alunos, boletins, diários de classe, publicações, reportagens e, principalmente, diversos depoimentos de fundadores, alunos, educadores, pais e amigos. Essas pessoas são a memória viva da escola. Uma dimensão comunitária de vida implica no compartilhamento de conhecimentos e de experiências. Com os avanços tecnológicos, estamos aprendendo também novas maneiras de criar e compartilhar conteúdos, materiais e pensamentos. Por isto, este livro não pode se limitar ao passado. Primeiro porque a escola, ao atuar na formação de indivíduos, tornase uma aliada do futuro. E também porque nossa história ainda está sendo escrita. A escola nasceu, cresceu, mudou de casa, enfrentou e superou desafios e dificuldades e chega hoje a três décadas de existência, sólida como nunca e acolhedora como sempre. 9

[close]

p. 12

Parte I 10

[close]

p. 13

Introduzione | Introdução Scuola Italiana Eugenio Montale, 30 anni Nel 2012 la Scuola Eugenio Montale compie 30 anni di esistenza. Vogliamo condividere un poco della nostra storia, dei nostri ricordi, dei nostri sogni e dell’amore che sentiamo per la nostra scuola. La Scuola Italiana Eugenio Montale è stata fondata nel 1982 grazie al desiderio e all’enorme sforzo di un gruppo di genitori italiani impegnati nella produzione di una proposta pedagogica con base filosofica e umanistica, che crede al potenziale di trasformazione dell´essere umano. Oggi, la Montale promuove un ambiente multiculturale e diversificato, in conformità con le esigenze attuali di una scuola internazionale. La missione della scuola, oltre alle esigenze educative e alla costruzione del sapere, è quella di promuovere una formazione integrale e critica dell´individuo attraverso un ambiente che permetta il dialogo e l´interazione, stimolando così gli alunni all´investigazione, alla comunicazione, alla cooperazione e all´autonomia. I titoli di studio della Scuola Italiana Eugenio Montale sono legalmente riconosciuti dai Paesi dell´Unione Europea e dal Brasile e garantiscono l´accesso degli alunni alle università brasiliane e europee. È una scuola che forma cittadini del mondo. Ancora oggi, la Montale preserva l’Antiqua Virtus (le “Virtù del Passato”) e crea idee nuove, è una scuola formativa. È uno spazio di ampia cultura e scienza, che favorisce lo scambio di lingue e linguaggi. Gli alunni si formano con varie abilità e competenze, sviluppano un forte spirito critico, maturano dei valori che gli permetteranno di affrontare un mondo che si presenta sempre più libero da molte frontiere. La Direzione Didattica 11

[close]

p. 14

Lettera di Giuseppe d’Anna Presidente della Scuola Italiana Eugenio Montale Grandiosi i primi trenta anni! Anni dedicati alla costruzione, all’identità della scuola. Come possiamo vedere il futuro? Con serenità, cercando di migliorare ed aggiornare sempre più il progetto didattico alle esigenze del mercato. Nuove iniziative nella scuola dell’infanzia saranno introdotte per fronteggiare le esigenze nate con l’ammissione degli alunni di età inferiore ai tre anni. Questo segmento del ciclo scolastico potrebbe rivelarsi la base del nostro equilibrio. La Montale è oggi una scuola sempre più internazionale, con un riguardo particolare all’insegnamento delle lingue straniere, senza impoverire quella portoghese ed italiana. La continuità dell’attuale assetto didattico è promossa dai buoni risultati dei nostri diplomandi liceali che hanno conseguito, oltre a dei voti significativi, anche l’ingresso in prestigiose università. Una grande attenzione al nostro equilibrio finanziario verrà posta in relazione all’attuale congiuntura economica ed ai obblighi con la Prefeitura di San Paolo. La ricerca di nuove collaborazioni con istituzioni a noi vicine e compatibili con il nostro progetto, verrà sempre più intensificata. Lettera di Sandra Papaiz Presidente del Consiglio Consultivo Quem seriam as figuras mais importantes na história da Scuola Italiana Eugenio Montale ao longo desses trinta anos? Os pais fundadores: Bertolini, Croso, Gentilini, Ghersi, Mattoli e Roberto, que tiveram a coragem e a ousadia de dar início a essa grandiosa empreitada? O governo italiano, através do “Ministero degli Affari Esteri” e do “Ministero dell’Istruzione, dell’Università e della Ricerca”, representados no Brasil pela Embaixada da Itália em Brasília, pelo Consulado Geral da Itália em São Paulo, pelo Ufficio Scolastico, pelo Istituto Italiano di Cultura de São Paulo? O governo brasileiro, através do Ministério da Educação e Cultura, da Secretaria Estadual de Educação e a Prefeitura de São Paulo? Esta última através dos processos de concessão do terreno, iniciados pelo prefeito Jânio Quadros e seu secretário prof. Lembo, e finalizados na gestão da prefeita Luiza Erundina e seu secretário prof. Dallari, para a construção da nova sede da escola? Ou seriam os primeiros apoiadores institucionais: AEDA (Associação dos ex Alunos do Colégio Dante Alighieri), Circolo Italiano, ICIB, Patronato Assistencial Imigrantes Italianos e Região Umbria? Como não mencionar, também, a contribuição e a dedicação inestimável de pessoas como Barrucci, Bellonzi, Benedetti, Buscaglia, Castro, Comolatti, d’Anna, Leonetti, Leonini, Magliano, Palumbo, Papaiz Luigi, Angela e Sandra, Pollastri, Vecchi, Zanella e tantos outros? Como poderíamos esquecer as inúmeras empresas que com suas doações tornaram possível a realização deste sonho: Aceto, Agip, Alcan, Alitalia, Alufer, Ansaldo, BNL, Bradesco, Sudameris, Bauducco, Belfort, Campari, Grama, Tupy, Cragnotti, Fabio Perini, Fiat Automóveis, Fiat Brasil, Firpavi, Gd do Brasil, Generali, Grad-fer, Masini, Iesa, Innobra Innocenti, Italimpianti, Metalco, Olivetti, Orgade, Papaiz Udinese, Papaiz Nordeste, Parmalat, Mariutti, Pirelli, Prodec, Rieter, Riva Calzoni, SBE, Scac, Soalum, Unicredito, Unilever, Visagis. Muitos fundadores, muitos beneméritos, sempre preocupados em projetar a escola no futuro. Por outro lado, um grande número de sócios contribuintes, ou seja, de mães e pais, comprometidos em manter a qualidade de ensino e o ambiente familiar propício para o desenvolvimento e a formação integral e pluricultural de seus filhos. É preciso agradecer a todos os “Representantes 12

[close]

p. 15

Console Mauro Marsili, Ambasciatore Gherardo La Francesca, Sandra Papaiz e Giuseppe d’Anna. de Classe” e ao Grupo de “Pais em Ação”, que se dedicaram a um serviço silencioso, humilde, generoso e criativo durante todos esses anos. Mas como elencar todos aqueles que dedicaram os melhores anos de suas vidas e de forma tão generosa, para a criação e a consolidação da Escola Italiana Eugenio Montale nesta megalópole paulistana? No Comitê de Gestão, formado por seis representantes dos Fundadores Beneméritos, seis representantes dos pais, um representante dos ex-alunos, e um representante do Consulado Geral da Itália em São Paulo travaram-se lutas, discussões; teceram-se análises, planos, gestões, enfim toda sorte de realizações, que possibilitaram a existência da Montale até nossos dias. Sob a égide do Comitê, um grande número de profissionais italianos, brasileiros, ministeriais, contratados na Itália e no Brasil, bem como funcionários dedicados e fiéis deram o sangue pelos alunos e pela Escola. Quem seriam os mais importantes? Nicoletta Mattoli, Rossana Pollastri, Elaine Cintra, Maria Guerreri Dehò, Carlo Alberto Dastoli, Anna Dorsa, Mauro Lacidogna, Carlo Coccioli, Giorgio Bianchini, Susanna Battaglio, Fulvia Bianchi, Lucinha Magalhães, Leila Andrade, Paola Capraro, Silvia Adrião, Cassia Santos, Mariangela Lanzillotta, Lorenzo Gemma, Victor Vallerini, Sara Debenedetti, Marcio Parisi, Fabio Bordi, Marisa Allateri, Ermila Araujo, Márcia Ianovale... Como expressar nosso reconhecimento e gratidão por todos eles? Também os que exerceram e que exercem um papel mais simples e silencioso na Escola têm seu mérito e sua atuação é reconhecida por todos. Obrigada a todos os nossos monitores (bidelli) e funcionários da manutenção, pela paciência e dedicação com nossos alunos, pelo carinho e respeito demonstrados aos pais, pelo trabalho constante de melhoria dos espaços da nossa escola. Entre eles, Rita, Leda, Silvana, Tuzizila, Solange, Luciana, Adriano, Geraldo, Atanaide... Mas, sem sombra de dúvida e sem demagogia, as figuras principais, os protagonistas por excelência, desses trinta anos de história cultural e educativa, foram os alunos. Para eles mobilizou-se todo esse exército de fundadores, doadores, profissionais, empresários, pais, professores, diretores, embaixadores, cônsules, secretários, operários, voluntários... , para que pudessem ter um ensino de qualidade, dinâmico, atual, crítico e dialético. Para que aprendessem a respeitar a diversidade étnico-racial, o meio ambiente, a diversidade política, as raízes italianas e a pujança cultural brasileira. Enfim, para que pudessem ser melhores cidadãos e levar sua contribuição positiva para suas famílias e a sociedade. Olhando para trás e tentando vislumbrar o futuro fomos e seremos, com certeza, bem sucedidos! Como diria meu pai: “Forza! Avanti! Vamo, vamo!” 13

[close]

Comments

no comments yet