Revista CRN9 Ed. 7

 
no ad

Embed or link this publication

Description

Revista do CRN9 de fevereiro a dezembro de 2012

Popular Pages


p. 1

REVISTA DO CRN9 Impresso Especial 9912280032/2011- DR/MG Publicação do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região- Minas Gerais- Fevereiro de 2012 a Dezembro de 2012 – Nº 07 CRN9-MG correios AGROECOLOGIA: RESPOSTA PARA A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, SUSTENTÁVEL E NUTRITIVA Entrevista Exclusiva com a professora DRA. Irene Cardoso ALIMENTAÇÃO FORADOLAR Nesta edição CAMPANHA ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR: UMA AÇÃO DO SISTEMA CFN/CRNS

[close]

p. 2

Em destaque Em destaque EDITORIAL ANO DE 2012: MUITO TRABALHO E DEDICAÇÃO PELA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL Trazemos a você nossa edição anual da REVISTA CRN9. Neste ano, temos uma única tiragem da publicação. Gerindo de forma austera e comprometida com os bons resultados, o processo licitatório, no qual toda autarquia está submetida, impediu que tivéssemos investidas em outras peças de comunicação. A administração da licitação CRN9 obedeceu a um processo ético, transparente e respeitoso com todos os fornecedores envolvidos. Nosso veículo de comunicação vem repleto de ações, intervenções e intenso trabalho do Conselho para a solidificação dos profissionais de nutrição nos diversos campos do mercado de trabalho. A Gestão Consolidar e Avançar (2011-2014) vem marcando presença nas diversas regiões do estado e nos diversos espaços, para levar sua fala da importância do profissional como agente de promoção da qualidade de vida das pessoas. Em 2012, tivemos presentes em congressos, eventos, cursos, palestras etc. O Conselho também atuou presença nas instâncias de articulação política como: Encontro Nacional de Entidades de Nutricionistas (ENAEN), Comissão Mineira da Campanha Permanente contra Agrotóxicos e pela Vida, Frente Mineira em Defesa da Saúde (FMDS), o Movimento + Saúde etc, Conselhos e Comissões de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CONSEA E CRSANS); dentre outros. O Conselho de Minas destaca-se por sua ação mobilizadora. Em 2012, realizamos diversos eventos para ouvir e discutir com os profissionais os desafios e perspectivas da nutrição. Dentre eles, a Semana do Nutricionista e o Encontro de Coordenadores de Cursos Superiores em Belo Horizonte, o II Encontro de Nutricionista de Uberlândia e Região, Encontros com Técnicos em Nutrição e Dietética. De forma interativa e participativa, o CRN9 acolheu a parceria com o Ministério da Saúde para a consulta pública de Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) e da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para o protocolo de Dispensação de Fórmulas Especiais para Crianças com Alergia a Proteína do leite de vaca na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). O CRN9 andou pelas Minas Gerais. O Projeto CRN9 em ação e a equipe de fiscalização estiveram presentes em diversas cidades do interior. Desta forma, ampliou-se a aproximação com gestores públicos, empresas e profissionais. Pelo estado, as agendas e o diálogos fortaleceram as parcerias e construíram efetivos compromissos dos administradores públicos e privados pelo reconhecimento profissional. Temos pela frente a Campanha Alimentação Fora do Lar do Sistema CFN/CRNs. A mobilização, que é nacional, é um chamado a todos nós, de cuidado e atenção para com a sociedade, levando a consciência de opções saudáveis na escolha dos alimentos. Desta forma, fortalecendo nosso papel de estimuladores da qualidade de vida e promotores da saúde. “Caminhante não há caminho, se faz caminho ao andar”. Nesta afirmativa do escritor Antônio Machado, acreditamos que podemos ir além no caminhar. Para seguirmos em frente, é fundamental o olhar integrado e unido da categoria. Juntos - CRN9, profissionais e parceiros- lançarmo-nos sempre para os interesses públicos, coletivos e sociais – razão maior de ser de nossa profissão e de nosso Conselho. CAMPANHA CFN-CRNs 2012 ALIMENTAÇÃO FORA C DO LAR Boa leitura! Feliz 2013! Heloísa Magalhães - Presidente do CRN9 erca de 70% (setenta por cento) da população brasileira faz suas refeições em bares, restaurantes, lanchonetes, nos locais de trabalho e estudo. A realidade pode ser constatada na pesquisa sobre a Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) 2008-2009. Em 2012, atento a este cenário, o Sistema e CFN-CRNs lançou a Campanha sobre Alimentação Fora de Casa. O principal foco desta iniciativa é valorizar o papel do profissional de nutrição na orientação das escolhas da população na alimentação fora de casa, estimulando os hábitos saudáveis. Os nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética são agentes fundamentais para estimular a alimentação de qualidade. A Campanha Nacional Alimentação Fora de Casa, junto aos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e do Ministério da Saúde (MS), convoca para a conscientização da educação nutricional - uma atitude permanente - contribuindo para a qualidade nutricional sociedade. Em todas as áreas de atuação - saúde pública, alimentação coletiva, consultórios, escolas, restaurantes, orientação nutricional, elaboração de cardápios etc – o profissional deve ser um agente de promoção de saúde e qualidade de vida. COMO COMEMOS A vida contemporânea induz à “alimentação na rua”. Os dados do IBGE e M.S. na Pesquisa Medidas Referidas para os Alimentos Consumidos no Brasil Pesquisa de Orçamento Familiar (POF-2008-2009) mostram mudanças significativas no hábito alimentar. Os números mostram que arroz, feijão, café, sucos, refrigerantes e carnes bovinas continuam tendo seu lugar na preferência popular. A radiografia do hábito alimentar, constatada na POF, apresenta preocupações ao apontar o crescimento do consumo de biscoitos recheados, salgadinhos, pizzas, doces e produtos com alto teor calórico e com insignificantes valores nutricionais, consequentemente elevando os índices de ingestão de sódio, açúcares e gorduras. Essa realidade é agravada pela constatação de que cerca de 90% (noventa por cento) dos brasileiros não consumirem frutas, legumes e verduras como orienta o M. S. - o que reduz a ingesta de cálcio, vitamina D, Vitamina E, entre outros nutrientes. Revista CRN9 Fevereiro a Dezembro de 2011 2012 Revista CRN9 - Novembro 3 Expediente Conselheiros Efetivos: Heloísa Magalhães de Oliveira – Presidente Regina Rodrigues de Oliveira - Vice- Presidente Joyce Andrade Batista – Secretária Fernando José Mandacaru – Tesoureiro Elisabeth Chiari Rios Jordana dos Santos Jorge Luciano Senna Soares Sílvio César da Silva Valéria Monteiro de Jesus Conselheiros Suplentes: Cláudia Guimarães Pinto Dias Jaqueline Lopes de Paula Leonardo Luiz Zanol Luiza Regina Lima Soares Barbosa Margareth da Silva Correa Romero Alves Teixeira Conselho Editorial: Cláudia Dias, Heloísa Magalhães, Leonardo Zanol, Luiza Lima, Regina Oliveira e Antônio Coquito. Revista CRN9 Uma publicação do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região – CRN9 – Minas Gerais Sede: Rua Maranhão, 310, 4º Andar, Santa Efigênia Belo Horizonte- MG CEP: 30150-330 Fone.: (31) 3226.8403 Site: www.crn9.org.br E-mail: crn9@crn9.org.br Delegacia de Uberlândia: Rua Coronel Antônio Alves Pereira, 400, Sl. 808, centro, Uberlândia-MG CEP:38.408-370 Fone: (34) 3255.8868 E-mail: uberlandia@crn9.org.br Jornalista Responsável: Antônio Coquito Reg. Prof. MtbMG06239JP Redação, textos e entrevistas: Antônio Coquito com colaboração da equipe do CRN9 Arte e diagramação: Eric Samuel Fotos: Antônio Coquito, Silvia Amâncio, arquivos da Cassi, Faminas e INCA e arquivo pessoal de Andréa Sasso, Jordana Santos Jorge e Regina Oliveira. Tiragem: 10.000 (dez mil) exemplares Impressão: Gráfica Editora Mafali

[close]

p. 3

Em destaque Em destaque DADOS ALIMENTARES Na zona rural, segundo informações do IBGE/MS, há grande consumo de arroz, feijão, batata-doce, mandioca, farinha de mandioca, manga, tangerina, peixes frescos, peixes salgados e carnes salgadas. Porém, nas cidades, os alimentos em alta são os prontos para o consumo e/ou processados como o pão de sal, biscoitos, iogurtes, vitaminas, sanduíches, salgados fritos e assados e pizza, refrigerantes, sucos e cerveja. Dados divulgados pela pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico - Vigitel 2011 – atestam a necessidade de mudanças nos hábitos alimentares. Os dados da pesquisa Vigitel chamam a atenção para 49% da população brasileira com excesso de peso, configurado no alto consumo de refrigerantes e alimentos gordurosos. COMPORTAMENTO ALIMENTAR ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR Do total de CERCA DE 70% Classe AB Classe C Classe DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES As informações da pesquisa IBGE-MS fazem um alerta: uma em cada três crianças com idade entre 5 e 9 anos estão acima do peso recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e MS. Os casos de sobrepeso e obesidade dos adolescentes brasileiros, na faixa etária de 10 a 19 anos, aumentaram de 3,7% (1970) para 21,7% (2009). Foi identificado que população infanto-juvenil consome pouco feijão, saladas e verduras. Os números afirmam que 50% (cinquenta por cento) dos adolescentes comem fora de casa, e consomem salgados (industrializados, fritos ou assados), pizza, refrigerante e batata frita. Segundo o estudo “o consumo de biscoitos recheados foi 4 (quatro) vezes maior entre adolescentes. Já nos sanduíches, os adolescentes e jovens adultos consomem duas vezes mais que os adultos e idosos”. 19,4% 54,6% 20,6% PERFIL ALIMENTAR / CONSUMO ZONA URBANA (Mais consumidos) SALGADOS FRITOS OU ASSADOS ZONA RURAL ( Mais consumidos) SORVETE 53,5% 42,1% 41,8% 50% 47,9% 56,3% 52,6% 48,4% 26,4% 31,5% 36,5% Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 5 PIZZA PIZZA ALMOÇO Classe AB 69,2% 68,1% 69,5% LANCHES Classe AB Classe C Classe DE 60,7% 57,2% 61,3% SANDUÍCHES/ HAMBÚRGUERES SALGADOS FRITOS OU ASSADOS Classe C Classe DE BEBIDAS DESTILADAS BEBIDAS DESTILADAS JANTAR Classe AB 56,4% 28,7% CAFÉ DA MANHÃ Classe AB Classe C Classe DE 16,1% 10,9% 16,8% REFRIGERANTES DIET-LIGHT BEBIDAS NÃO ALCÓOLICAS Classe C Classe DE 16,8% REFRIGERANTES DIET-LIGHT 4 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012

[close]

p. 4

Em destaque Em destaque tâncias são artifícios visando a melhora da performance. Para tal, ela adverte que “o marketing dos recursos ergogênicos é internacional, milhões de dólares são pagos pelo desejo dos atletas de serem os melhores, e quando algum item não tem efeito ou é desacreditado pelas pesquisas científicas, outros aparecem para ocuparem o lugar.” NUTRIÇÃO 2014 NA COPA SEMANA DE ATIVIDADES MARCA AGENDA COMEMORATIVA DO DIA NUTRICIIONISTA Com enfoque na atualização e qualificação profissional , o CRN9 realizou de 27 a 31 de agosto a Semana do Nutricionista. O evento, realizado na sede do Conselho – Auditório Élido Bonomo, reuniu especialistas, profissionais e estudantes para debaterem os desafios e as tendências profissionais, o cenário da produção de alimentos, o empreendedorismo e o mercado de trabalho. ca e bioquímica, falou da necessidade dos cuidados pós-colheita e do controle de qualidade. Além disto, ela chamou para a importância da qualificação. Requisto fundamental é “a capacitação profissional de quem vai prescrever, uma vez que a responsabilidade da prescrição é dos profissionais de saúde”, destacou. ESPORTE E NUTRIÇÃO A nutricionista Carmen Zita Coelho contribui com o terceiro dia refletindo sobre a nutrição esportiva. Defendendo a alimentação correta e saudável, ela afirmou que é preciso entender que o que serve para suprir é suprimento; e não o que se dá a mais. “O suplemento nutricional é um componente para preencher uma carência ou para complementar algo que não se atinge pelo alimento”, argumenta Carmen Zita. Ao comentar sobre o mercado de trabalho, a nutricionista analisa que o profissional precisa ampliar e investir em suas competências. Ela exemplifica “é preciso avançar no conhecimento técnico-científico, na capacidade de comunicação e bons argumentos, no controle da adesão à prescrição dietética, na avaliação periódica dos resultados levando em conta o indivíduo.” A suplementação ligada aos casos de doping foi abordada pela nutricionista Márcia Bernardes. Ilustrando a preocupação com a responsabilidade profissional na prescrição de suplementos, ela citou estudos realizado pelo Laboratório de Controle de Doping, patrocinado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Cita Márcia “o resultado da pesquisa mostrou claramente que alguns desses produtos não apenas não contém o que deveriam conter, de acordo com seus rótulos, mas eventualmente possuem em sua formulação até mesmo precursores de hormônios, podendo ocasionar controles de doping positivos.” Alertando sobre os apelos de midiáticos e publicitários, a nutricionista Márcia esclarece que as subs- ALIMENTAÇÃO SOB ALERTA C om a advertência de que o Brasil é, desde 2008, o maior mercado consumidor de agrotóxico do mundo, Eugênio Rezende – engenheiro agrônomo e coordenador de apoio à agroecologia da Subscretaria de Agricultura Familiar (SAF) da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAA-MG) e Regina Oliveira, nutricionista e vice-presidente do CRN9 abriram os debates da mesa Agroecologia e Produção de Alimentos: Quando a Paisagem Diversificada, o Prato Fica Colorido, do dia 27. Rezende ressaltou que cada brasileiro consome em média 5,2 litros de agrotóxico ao ano. Esta constatação se liga ao cenário de que 80% (oitenta por cento) dos latifundiários utilizam venenos em suas lavouras. Preocupado com as formas de produção de alimentos, o engenheiro defende a agroecologia como saída. “A proposta alicerçada na agricultura familiar se estrutura nas dimensões política, científica e prática (saberes populares) e a viabilidade”, explica. “A agroecologia é como se fosse um liquidificador de ideias, que produz diversos produtos”. Com esta análise, Regina Oliveira trouxe a reflexão conceitual da produção de alimentos para a segunda palestra da mesa. A vice-presidente do CRN9 esclareceu que é preciso entender a diferença entre a agricultura, agricultura orgânica, que é uma tecnologia da agricultura e a agroecologia, que é a produção com base ecológica. FITOTERAPIA E NUTRIÇÃO Os fitoterápicos são aliados na prevenção e tratamento de doenças. O palestrante Fernando Aislan – nutricionista especializado em nutrição clínica funcional- iniciou os trabalhos da mesa fitoterapia e nutrição, no dia 28. Com base na Resolução 402/2007, do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), que regulamenta a prescrição fitoterápica pelo nutricionista de plantas in natura frescas, ou como droga vegetal nas suas diferentes formas farmacêuticas, e dá outras providências, Aislan pontuou a necessidade permanente de um trabalho de anamnese com o paciente e, advertiu para os cuidados na sinergia com alimentos e medicamentos. Falando da importância e dos cuidados com os fitoterápicos, a palestrante Sônia Maria de Figueiredo, nutricionista e mestre em clínica médi- Tornar o nutricionista e suas atribuições conhecidas. Segundo Lucas Pêgo - diretor executivo da Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares (Abrasel- Minas) – faltam esclarecimentos do papel do profissional de nutrição para os proprietários no setor de alimentação fora do lar. Pêgo explica que esta realidade faz com que haja baixa disponibilidade de vagas e oportunidades para nutricionistas. Outro fato é “com a Copa 2014 e a chegada das seleções internacionais, os hotéis vão demandar profissionais da área de nutrição esportiva”, certifica. O diretor da Abrasel cita que dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) confirmam que, de maio de 2008 a maio de 2009, a alimentação é o 2º (segundo) item de maior gasto dentro e fora de casa. “A cada ano, as refeições fora do lar crescem 1%. Esta é uma tendência confirmada pelo diretor da Abrasel. Joana Faria, Diretoria de Vigilância e Serviços de Saúde da Superintendência de Vigilância Sanitária de Estado da Saúde (SES), afirmou que Minas Gerais está preparada. “Temos um planejamento para eventos de massa e acontecimentos de grande porte como estes”, esclarece. Complementando, Tânia Marcial, assessora da Subsecretaria de Vigilância e Proteção à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES), elencou as atividades previstas pelo Governo de Minas para as atividades da Copa. “Nosso planejamento e nossas estratégias visam a antecipação para grandes eventos na área de saúde pública”, confirma a assessora. EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO No dia 31 de agosto – Dia do Nutricionista - Denise Fernandes, analista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Emrpesas - Sebrae M i n a s , palestrou na temática do Empreendedorismo Rumo 6 Revista CRN9 - Fevereiro Dezembro de 2012 Novembroa2011 Revista CRN9 Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Novembro 2011 7

[close]

p. 5

Em destaque Em destaque ao Próprio Negócio. Mercado globalizado, revolução tecnológica, participação das mulheres no mercado de trabalho, terceirização e valorização do espírito empreendedor são alguns dos ingredientes apontados pela analista para que o Brasil se consolide como um dos países mais empreendedores do mundo. “De cada 100 brasileiros em idade adulta, 15,3 realizam alguma atividade empreendedora”, destacou Denise. E acrescentou, 53% são mulheres e 47% são homens. Segundo Denise, o caminho para se tornar empreendedor concentra-se em 1) identificar uma oportunidade, 2) testar a viabilidade do negócio, 3) tomar decisões, 4) implementar o negócio e 5) administrar o empreendimento. Não existe resultados sem esforços. A analista do Sebrae afirma que não há segredos, nem fórmula milagosa. Apenas trabalho duro e dedicação é que geram resultados, enfatizou. Um olhar sobre o crescimento dos cursos de nutrição, a formação profissional e o mercado de trabalho. Élido Bonomo, nutricionista presidente do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) apresentou dados que mostram a ascensão da nutrição. “No Brasil, de 1997 a 2010, cresceu 706% (setecentos e seis por cento) o número de escolas. O aumento médio anual é de 9.000 (nove mil) nutricionistas inscritos nos Conselhos Regionais de Nutricionistas (CRNs). Para Bonomo, esses dados provocam discussões a respeito da demanda de nutricionistas e as possibilidades de trabalho. Eficiência, compromisso e qualidade. Estes foram os adjetivos utilizados pelo presidente do CFN para definir as exigências do mercado da nutrição. “O nutricionista precisa atuar com competência técnica, com ética e articulação política visando a práticas integrativas de atenção à saúde”, afirma Bonomo. E complementa conclamando os profissionais “tudo isso aliado aos marcos legais já existentes e aqueles que conquistaremos, lutando unidos, nos darão ótimas perspectivas de atuação .” A unidade da categoria é defendida como investimento no empreendedorismo com qualificação e reconhecimento. Para o presidente, cada profissional deve se “empenhar sempre, contribuindo na organização de nossas entidades, estará fortalecendo a si próprio e por conseguinte, a nossa profissão”. 8 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012

[close]

p. 6

ponto positivo ponto positivo CONSELHO PROMOVE ENCONTRO COM COORDENADORES DE CURSOS O CONSELHO E OS COORDENADORES Na formação profissional, a aproximação deve ser um caminho permanente. As coordenadoras são enfáticas ao defenderem a periodicidade dos encontros. Lívia Garcia sugere o amadurecimento das propostas. “O interessante é que se forme um ciclo, onde em cada encontro as discussões avancem em relação às anteriores”, pontua. E sugere que o Conselho mantenha o evento numa agenda semestral ou anual. Márcia Campos confia na integração proposta pelo Encontro de Coordenadores. “Acredito que das discussões podem surgir demandas e, destas, ações que envolvam todos”, adianta. A coordenadora da Faculdade Pitágoras defende o conhecimento e reconhecimento do papel do CRN9 pelos estudantes. “Os coordenadores e corpo docentes devem promover atividades sobre o papel do Conselho e valorização da categoria”, complementa. Promover encontros periodicamente fortalece a capilaridade profissional e contribui na qualidade da formação. A coordenadora da UFTM vê no Encontro de Coordenadores a importância de uma agenda permanente. “Acredito que o CRN deva manter uma proposta de encontro semestral com os coordenadores”, defende. Além disto, Pereira ainda sugere que sejam promovidos fóruns temáticos de discussões e avaliações periódicas à distância. “Desta forma, podemos conhecer a realidade dos trabalhos que são desenvolvidos nas escolas, trocando experiências e fazendo propostas”, aponta a coordenadora. Dirce Ribeiro da UFMG reconhece o Encontro de Coordenadores. Ela avalia que é importante um conhecimento mais detido da realidade profissional. “Acho importante a reunião entre os coordenadores, para que sejam discutidas questões sobre a situação da profissão e do profissional, o mercado de trabalho e o perfil do profissional que cada instituição pretende formar”, antecipa a coordenadora. C RN9 e Coordenadores: Formação Profissional em Prol da Sociedade. Com este chamado, o Conselho realizou o Encontro de Coordenadores de Cursos de Nutrição de Minas Gerais. Cerca de 40 (quarenta) coordenadores de cursos de nutrição de todo o estado prestigiaram o evento, que contou, também contou com a participação da Diretoria, conselheiros e assessoria técnica. A atividade aconteceu no dia 05 de maio, no Auditório Élido Bonomo – Sede do CRN9, em Belo Horizonte. O Conselho vem intensificando sua meta de diálogo com as Faculdades e Universidades. Destacando a importância desta proximidade, na interação e qualidade do ensino da nutrição, Jacqueline de Paula, nutricionista coordenadora da Comissão de Formação Profissional (C.F.) do CRN9, analisa que a atividade veio fortalecer a relação do Conselho com as Escolas e Coordenadores. Com a temática focada na atenção às demandas da sociedade e às possibilidades do mercado de trabalho, a coordenadora da CF reconhece que a construção coletiva de reflexão com os educadores foi enriquecedora. “Pensar na atuação do futuro profissional, em benefício da população, torna-se relevante a colaboração dos coordenadores de cursos, no processo de formação profissional, buscando atender às exigências colocadas no contexto atual”, enfatiza Jacqueline de Paula. NUTRIÇÃO COMPROMETIDA Expectativas positivas definidas por oportunizar troca de experiências, discutir a realidade da formação profissional, propor abordagens inovadoras. Assim, as coordenadoras Márcia Campos – curso de nutrição da Faculdade Pitágoras e Lívia Ferreira Garcia (Universidade de Itaúna – UIT) avaliaram o Encontro de Coordenadores. As faculdades e as universidades devem compreender o contexto social onde estão inseridas. Márcia Campos ressalta que “o coordenador e todo o corpo docente devem estar atentos às mudanças no perfil nutricional da população.” Neste sentido, ela avalia que a prática acadêmica e a formação profissional devem promover ações fora sala de aula. “A questão da cidadania ligada à realidade da nutrição no campo da segurança alimentar e do direito à alimentação adequada devem fazer parte das aulas, trabalhos, debates e outras metodologias de intervenção”, sugere a coordenadora da Faculdade Pitágoras. Lívia Garcia acredita serem necessários avanços no campo do estudo e da ciência. A coordenadora da Universidade de Itaúna propõe atividades tais como: semanas científicas de acordo com as demandas do mercado de trabalho, inserção do aluno em discussões dos problemas sociais na temática de presença e promoção da saúde e a adesão às campanhas nacionais e regionais em prol da saúde, alimentação e nutrição. A assessoria de comunicação do CRN9 conversou com Dirce Ribeiro- nutricionista e coordenadora do curso na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Estefânia Maria Soares Pereira – nutricionista e coordenadora do curso na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Na entrevista, as nutricionistas destacam como fundamental uma agenda permanente de encontros e a atenção à formação acadêmica atenta aos anseios do mercado e da população. PROMOÇÃO DE CIDADANIA Na compreensão de Estefânia Maria Soares Pereira – nutricionista e coordenadora do curso na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM as instituições de ensino devem ter ações estratégicas mais amplas. “As escolas de nutrição devem se atentar e se organizar para o cenário atual”, defende. A coordenadora da UFTM sugere a atenção aos movimentos profissionais. Ela também propõe a realização de pesquisas de mercado, como forma de entender as perspectivas da profissão. “Devemos realizar contatos com profissionais e frentes de mercado em todas as áreas, buscar informações das leis e decretos; como também, marcar presença em fóruns e associações relativas às causas profissionais”, comenta Pereira. Atenta aos desafios sociais, Dirce Ribeiro- nutricionista e coordenadora do curso na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) defende a priorização do trabalho comunitário. “Os cursos de nutrição devem desencadear ações educativas preventivas”, aconselha a coordenadora da UFMG. Para ela, o trabalho deve focar, de forma especial, a manutenção da saúde e a qualidade de vida. “Nosso trabalho deve propagar hábitos alimentares saudáveis, defender o aleitamento materno, enfatizar aspectos de higiene etc.”, afirma. E emenda a coordenadora, junto destes, as escolas devem estimular a cidadania do consumidor. 10 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 11

[close]

p. 7

BATE-PAPO BATE-PAPO ÉTICA PROFISSIONAL EM DEBATE toda intervenção social. Reconhecendo a posição de destaque dos nutricionistas, a Resolução do CFN nº 334/2004 (Código de Ética- C.E.) pontua a diversidade de atuação profissional; bem como, o compromisso deste com as áreas afins à saúde, alimentação e nutrição. Fazendo a abertura do documento da ética profissional, a nutricionista Emília Aureliano de Alencar Monteiro (CRN6) destaca que o Código deve ser um orientador permanente do fazer da profissão. “É necessário conhecê-lo, captar o sentido de cada artigo, letra e inciso para uma avaliação das lidas diárias”, reforça Monteiro. A “I Jornada de Ética Profissional” do Sistema CFN/CRNs, que aconteceu nos dias 06 e 07 de fevereiro, teve como objetivo principal discutir pontos da conduta do nutricionista nas diversas mídias no país. O evento, realizado em Brasília (DF), contou com conselheiros, convidados e palestrantes dos Regionais. Do CRN9 participaram Valéria Monteiro de Jesus (Coordenadora da Comissão de Ética - C.E.) Joyce Batista (Diretora Secretária e Conselheira da C.E.) e Jordana Santos Jorge (Conselheira da C.E.). A utilização de meios on-line ou sem a presença do paciente configura-se como não ideais quando se trata do atendimento e orientação nutricional. O contexto no campo da nutrição coloca a necessidade da relação direta paciente e profissional. Esta situação é exemplificada pelo Código de Ética Profissional em seu art. 7º, inciso XVII. “São vedadas ao profissional a conduta de realizar consultas e diagnósticos nutricionais, bem como prescrição dietética, através da internet ou qualquer outro meio de comunicação que configure atendimento não presencial.” CÓDIGO DE ÉTICA DO NUTRICIONISTA CAPÍTULO I - PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS Art. 1º O nutricionista é profissional de saúde, que, atendendo aos princípios da ciência da Nutrição, tem como função contribuir para a saúde dos indivíduos e da coletividade. Art. 2º Ao nutricionista cabe a produção do conhecimento sobre a Alimentação e a Nutrição nas diversas áreas de atuação profissional, buscando continuamente o aperfeiçoamento técnico-científico, pautando-se nos princípios éticos que regem a prática científica e a profissão. Art.3º O nutricionista tem como compromisso de conhecer e pautar a sua atuação nos princípios da bioética, nos princípios universais dos direitos humanos, na Constituição do Brasil e nos preceitos éticos contidos neste Código. RESULTADOS DA JORNADA Os representantes das Comissões de Ética Profissional (CE) participaram das discussões, que teve como principal proposta a Criação de Grupo de Trabalho (GT), em cada Regional, com a finalidade de estudar temas relativos ao atendimento não presencial por nutricionista e venda de produtos e serviço nos meios de comunicação (TV, Rádio e Internet). O resultado dos encontros serão entregues ao Plenário do CFN. O documento final, com as contribuições dos Conselhos Regionais, será analisado no Seminário Nacional das Comissões de Éticas do Sistema CFN/CRN. No dia 25 de junho, o CRN9 realizou a Oficina “Atendimento não Presencial por Nutricionista e Venda de Produtos e Serviços nos Meios de Comunicação”. O evento contou com a presença de professores de ética e de nutrição clínica das escolas superiores de nutrição de Minas Gerais. O resultado das discussões compõem o documento enviado ao CFN. É vedado ao nutricionista, relativamente à remuneração e sua forma de percepção: I. Receber comissão, remuneração ou vantagem que não correspondam a serviços efetivamente prestados; II. Receber ou pagar remuneração ou comissão, por intercâmbio de indivíduos ou coletividades a serem assistidas, ou pelo encaminhamento de serviços; III. Cobrar honorários de indivíduos e de coletividade assistidos em instituições que se destinam à prestação de serviços públicos, seja como remuneração, seja como complemento de salários ou de honorários, ainda que de pequenos valores; IV. Exercer a profissão com interação ou dependência, para obtenção de vantagem de empresas que fabricam, manipulam ou comercializam produtos de qualquer natureza e que venham ou possam vir a ser objeto de prescrição dietética; V. Aceitar remuneração abaixo do valor mínimo definido pela entidade sindical ou outra entidade de classe que defina os parâmetros mínimos da remuneração; VI. Utilizar o valor de seus honorários como forma de propaganda e captação de clientela. Código de Ética do Nutricionista - Capítulo X – Art.18 A ÉTICA DE TODO DIA Ser ou não ser, eis a questão. Uma das mais famosas frases de William Shakeaspere traz, de certa forma, a indagação de questões colocadas na ordem social, no que diz respeito ao ser ético. Movidos por comportamentos e atitudes que interferem no destino das pessoas e da sociedade, somos convidados a uma autorreflexão permanente das implicações de nossas ações no mundo político, social e, principalmente, na atuação profissional. Nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética têm no seu campo de intervenção questões ligadas diretamente a qualidade de vida e bem-estar das pessoas. Portanto, o exercício profissional deve ter a ética em 12 Revista CRN9 - Novembro Fevereiro a2011 Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 13

[close]

p. 8

CRN9 em ação CRN9 em ação DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO DO BANCO DO BRASIL TEM PRESENÇA DO CRN9 A produção de alimentos saudáveis e a consciência de bons hábitos alimentares. No dia mundial da alimentação (16 de outubro), o CRN9, através de sua presidente Heloísa Magalhães, participou de intensa programação promovida pelo Banco do Brasil (BB), através da Gestão de Pessoas (GEPES) com as parcerias da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (CASSI). O evento objetivou a conscientização de cerca de 10.000 (dez mil pessoas) em toda Minas Gerais para escolhas com mais qualidade nutricional. Trazendo à tona o tema da Campanha do Sistema CFN-CRNs, Heloísa falou aos bancários sobre a urgência de se ter opções que contribuam para melhor qualidade de vida e saúde. Unindo ao tema da Campanha, a presidente do Conselho apresentou o tema proposto pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (Fao) “Cooperativas que alimentam o mundo”. UNIVIÇOSA COMEMORA DIA DO NUTRICIONISTA COM PARTICIPAÇÃO DO CRN9 Regina Oliveira, vice-presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região de Minas Gerais (CRN9), ministrou palestra sobre o Sistema Conselhos Federal de Nutricionistas e Conselhos Regionais de Nutricionistas (CRNs) e a atuação profissional. A atividade aconteceu no dia 31 de agosto - Dia do Nutricionista- na Universidade de Viçosa (UNIVIÇOSA). Em sua abordagem, a vice-presidente apresentou o funcionamento dos CFNs e CRNs e a história da profissão, perpassando por vários critérios que avaliam a importância do papel social que possui o Nutricionista na área da saúde. CRN9 NO DIA DO NUTRICIONISTA FAMINAS O curso de Nutrição da FAMINAS promoveu um evento especial em comemoração ao Dia do Nutricionista. Celebrada no dia 31 de agosto, a data foi lembrada com palestras e mesas redondas com convidados especiais, no Salão Nobre. A instituição recebeu profissionais da área e estudantes de todos os períodos para a palestra de abertura com Regina Oliveira - nutricionista vice-presidente do Conselho Regional de Nutricionistas (CRN-9). Ela falou sobre o histórico do CRN, suas fiscalizações e o processo de inscrição. Também participaram, as nutricionistas Bethânia Cabral, Ana Carolina Félix, Juliana Nascimento, Derlyane Paiva e Dayse Levate. Os temas discutidos foram o papel da nutrição na cirurgia oncológica, a importância da nutrição no tratamento quimioterápico e a atuação nutricional em cuidados paliativos e Unidades de Terapia Intensiva (UTI). CRN9 NA RODA DE CONVERSA NA UFMG O Diretório Acadêmico do Curso de Nutrição da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) promoveu, no dia 25 de outubro, a Roda de Conversa “Valorização do Nutricionista - Perspectivas e Desafios Atuais”. A atividade aconteceu no Auditório Maria Sinno da Escola de Enfermagem da UFMG, à Av. Alfredo Balena, 190 – Bairro Santa Efigênia - Belo Horizonte. Participam da mesa de diálogo os nutricionistas Élido Bonomo (presidente do Conselho Federal de Nutricionistas- CFN), Heloísa Magalhães (presidente do Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais – CRN9-MG), Leonardo Zanol – Coordenador da Comissão de Comunicação do Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais – CRN9-MG) e José Divino Lopes Filho (professor do curso de nutrição da UFMG). O evento debateu temas como: o perfil do egresso de nutrição no mercado de trabalho, programas de atualização e especialização profissional, sindicalização, regulamentação das funções específicas do nutricionista, inserção no núcleo de apoio à saúde da família (Nasf) e em equipes multidisciplinares, participação em entidades de classe, piso salarial. CRN9 DEBATE ATO MÉDICO NA UNIFENAS A presidente do CRN9 Heloísa Magalhães participou no dia 13 de setembro, da mesa redonda “Ato Médico e a Importância do Trabalho em Equipe”. A discussão contou também a presença de Lourdes Machado (Conselho Regional de Psicologia /CRP-MG) e Rilke Novato Públio (Sindicato de Farmácia de Minas Gerais/SINFARMIG). A atividade integrou as discussões da III Jornada Acadêmica Integrada de Medicina (JAIMED), nas dependências da Universidade José do Rosário Vellano – UNIFENAS, à Rua Líbano, nº 66 – Bairro Itapoã - Belo Horizonte (MG). Informações: (31) 3497-431. Os Conselhos e Entidades de saúde compõem a Frente Mineira em Defesa da Saúde (FMDS). CRN9 REALIZA PALESTRA SOBRE ALIMENTAÇÃO PARA GESTANTES A nutricionista e conselheira do CRN9 Cláudia Guimarães Pinto Dias realizou palestra no dia 23 de agosto, no Conselho Regional de Fonoaudiologia da 6ª Região (CREFONO) em Belo Horizonte. Dias falou na roda de conversa sobre “Alimentação e Nutrição da Gestante, da Nutriz e do Lactente”. As atividades, que fizeram parte do Curso Casais Grávidos, tiveram o objetivo de esclarecer aos pais e mães sobre as questões nutricionais dos bebês e das mães. 14 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 15

[close]

p. 9

CRN9 em ação CRN9 em ação CRN9 FALA SOBRE SEGURANÇA ALIMENTAR EM DIVINÓPOLIS No dia 24 de outubro, Beatriz Carvalho, nutricionista e assessora técnica do CRN9, realizou palestra no I Fórum Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável da cidade de Divinópolis. O evento, que aconteceu no Auditório da Fiemg – Av. Engenheiro Benjamim de Oliveira, nº 144 A, Bairro Esplanada, é promovida pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (COMSEAS). A atividade contribuiu com a formação do Sistema Municipal de Segurança Alimentar Nutricional Sustentável (SISAN). ço de 2004, definiu que a ter segurança alimentar é “a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras de saúde, que respeitem a diversidade cultural e que sejam social, econômica e ambientalmente sustentáveis. De acordo com a Lei 11.346/2006, que cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentara e Nutricional (SISAN ), cabe ao poder público assegurá-lo, avançando na institucionalização de uma política de segurança alimentar e nutricional. SEMINÁRIO DEBATE CENÁRIO DOS AGROTÓXICOS Com apoio do CRN9, a Comissão da Campanha Permanente contra Agrotóxicos e pela Vida realizou, em Belo Horizonte, o I Seminário Estadual de Minas Gerais. O evento aconteceu, no mês de abril, no Centro de Formação da Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Minas Gerais (Fetaemg). Participaram da atividade Regina Oliveira (Vice-presidente do CRN9) Joyce Batista (Diretora Secretária do CRN9) e Beatriz de Carvalho (Asessora Técnica do CRN9). (cinco) quilos de agrotóxicos por ano. A incidência de pesticidas e fungicidas nos alimentos preocupa. “Estamos diante de um grave problema de saúde pública, com milhares de casos de câncer e de inúmeras doenças graves e mortes”, aponta o documento mineiro. SEGURANÇA ALIMENTAR A Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional realizada em Olinda, de 17 a 20 de mar- CENÁRIO DO AGROTÓXICO E PAPEL DO PROFISSIONAL Tema que merece atenção dos profissionais de nutrição, o agrotóxico tem o consumo aumentado a cada ano em nosso país. Dados da Comissão Coordenadora da Campanha em Minas afirmam que o Brasil é hoje o maior consumidor de venenos na produção de alimentos. Cada cidadão ingere em média de 5 CRN9 NO MOVIMENTO EM PROL DA SAÚDE PÚBLICA A Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG) abriu, no mês de abril, as discussões em torno do financiamento da saúde pública no CICLO DE DEBATES- MAIS RECURSO PARA A SAÚDE. O CRN9, marcando presença nas ações públicas em defesa da qualidade de vida da sociedade, foi representado por sua assessora técnica Beatriz Carvalho. A mobilização e as agendas previstas são um convite a todos os profissionais de nutrição. Os profissionais da saúde, em todo o Brasil, estão mobilizando-se na defesa da saúde pública. O evento teve como objetivo debater aspectos referentes à recente regulamentação da Emenda Constitucional nº 29/ 2000 e lançar a Campanha com coleta de assinaturas para a apresentação do projeto de iniciativa popular; provendo o investimento de 10%(dez por cento) da receita corrente bruta da União para a Saúde Pública. No debate, realizado na ALMG, o consultor em saúde pública Eugênio Vilaça destacou a importância do Sistema Único de Saúde (SUS). “Trata-se da maior política pública de inclusão social do Brasil e referência internacional em várias áreas, como imunização, controle de HIV, transplantes e PSF. “A partir da Constituição, 60 milhões de brasileiros passaram de indigentes a portadores de direitos sanitários”, ressaltou. Ele também afirmou que o SUS tem falhas de gestão, mas que o maior entrave é o financiamento e que até para superar o problema de gestão, é necessário mais recurso. BH SEDIA JORNADA DE NUTRIÇÃO ONCOLÓGICA Com parceria do CRN9, o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Instituto dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG), a Sociedade Brasileira de Cancerologia (CDC) promoveu, em Belo Horizonte, a I Jornada Regional de Nutrição Oncológica. O Conselho de Minas foi representado, na mesa de abertura, pela conselheira Luiza Lima (Comissão de Comunicação e Câmara Técnica de Nutrição Clínica). O evento aconteceu no mês de maio, no Auditório da PUC - Campus Coração Eucarístico. NUTRIÇÃO E CÂNCER Avanços em nutrição oncológica, especificidades na assistência nutricional ao paciente oncológico, integralidade na assistência nutricional ao paciente oncológico, triagem nutricional através da Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Pacientte (ASG PPP) como preditor de complicações e o consenso nacional de nutrição oncológica (2009) foram alguns dos temas em debatidos na I Jornada Regional de Nutrição Oncológica. O encontro reuniu profissionais ligados á nutrição oncológica em mesas redondas, paineis, conferência etc. 16 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 17

[close]

p. 10

CRN9 em ação CRN9 em ação 8º FÓRUM NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Nos dias 24 e 25 de maio aconteceu o 8º Fórum Nacional de Alimentação Escolar. O CRN9 esteve representado por Joyce Batista (Diretora Secretária), Valéria Monteiro de Jesus (Conselheira Comissão de Ética CRN9) e Ana Carolina Ferreira (Fiscalização CRN9). O evento, que debateu “O comportamento entre o saber e o sabor- reflexos na obesidade durante a fase escolar”, aconteceu em São Paulo. O 8º Fórum discutiu a promoção do conhecimento, permitindo o apoio técnico e educação continuada capazes de embasar novos projetos e propostas destinadas à escola pública e privada em Programas de Alimentação Escolar. Rogério da Costa Vieira, presidente do Fórum, enfatizou que “as ferramentas devem se voltar para a adoção de alimentos vinculados à sustentabilidade, segurança e controle do aproveitamento e reconhecimento da alimentação de qualidade.” A interação e o diálogo apontam novas possibilidades no campo dos estabelecimentos de ensino. Vieira destaca que o Fórum trouxe a discussão de assuntos atuais como foco na eficácia da alimentação escolar. CRN9 PARTICIPA DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL CONTRA O ATO MÉDICO Conselhos, Sindicatos e profissionais de saúde se mobilizam contra o chamado ato médico. Em reuniões que vem acontecendo no Auditório do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais (CRP-MG), os Conselhos de Nutricionistas de Minas Gerais (CRN9-MG), de Fonoaudiologia (CREFONO-MG), de Psicologia (CRP-MG), de Enfermagem (COREN-MG) e os Sindicatos dos Psicólogos, dos Farmacêuticos, dos Fonoaudiólogos e a Rede BH contra o Ato Médico vêm discutindo estratégias de mobilização e conscientização para barrar o projeto em curso no Congresso Nacional. O Projeto de Lei 268/2002 - Ato Médico - já encontra-se em fase final para votação, faltando passar pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Educação do Senado Federal. Em Minas Gerais, a Frente Mineira de Defesa da Saúde (FMDS), que reúne os diversos conselhos da área da saúde, organiza as agendas de mobilização contra o ato médico. CRN9 NA COORDENAÇÃO DA CRSAN ZONA DA MATA II Durante encontro, foi realizada a eleição que compôs a nova equipe da CRSANs Zona da Mata II. O CRN9, reafirmando sua presença na agenda da política pública pela garantia e promoção da segurança alimentar e nutricional sustentável, foi eleito através da vice-presidente Regina Oliveira. A coordenação ficou assim composta: Alessandra M.M. Silva (Emater – Canaã-MG) Coordenadora Flávia Araújo Pedron (Secretaria de Saúde de Viçosa) Vice-Coordenadora Vera Lopes Amora (COMSEA Amparo do Serra) Secretária. Dolores Fialho Rezende (Pastoral da Criança- Canaã–MG) Vice-Secretária Regina Oliveira (Nutricionista e Vice-Presidente do CRN9) Titular Ícaro Araújo (Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB) Suplente PETIÇÃO CONTRA O CONCURSO DE VESPASIANO A Frente Mineira em Defesa da Saúde (FMDS), da qual integra o CRN9- decidiu na sua última reunião (17 de outubro), manifestar publicamente, através de Petição Pública sua posição contrária ao Concurso Público da cidade de Vespasiano. A próxima reunião da FMDS, que discutirá uma agenda pública na cidade será no dia 31 de outubro, às 19 h 30 min., na sede do Conselho Regional de Psicologia (CRP-MG), à Rua Timbiras, 1532- 6º andar- fone: (31) 2138.6767. A petição é um mecanismo de interpelação direta, onde o autor explica para o poder público a reivindicação ou negação do direito que acredita ter sido violado e/ou negligenciado. Diante da análise, é tomada as providências cabíveis. A ação é um manifesto pelo respeito aos profissionais da saúde e das outras áreas constantes do edital do referido concurso. A Petição é acessada no link: bit.ly/RZwqaO. CONCURSO DE VESPASIANO O documento, que convoca a todos os profissionais, para divulgarem e manifestarem-se via Petição Pública, cita “Gostaríamos de contar com vosso apoio e compreensão para mais uma luta pela dignidade e valorização dos trabalhadores (as) dos serviços públicos. Presenciamos mais uma oferta de concurso que deslegitima a importância de nossas categorias.” A Petição chama à responsabilidade o poder público de Vespasiano “recentemente a Prefeitura de Vespasiano elaborou um edital que precariza e não reconhece salários justos para as categorias nele convocadas. O tamanho deste absurdo exemplifica-se por ofertas salariais que não atingem o salário mínimo para profissionais de nível superior, como por exemplo, assistentes sociais, engenheiros, fonoaudiólogos, jornalistas, médicos, odontólogos, psicólogos dentre várias outras também desvalorizadas”. Reclamamos aqui os direitos constitucionais e tratados internacionais, no qual o Brasil integra, como Organização Internacional do Trabalho (OIT) onde está resguardado que a partir do trabalho, todo cidadão e cidadã tenham condições de prover para si e para sua família moradia, saúde, educação, lazer, alimentação dentre vários outros direitos que corroboram para o bem-estar social. O documento faz uma chamado “ Nós o convocamos a juntar-se às entidades que estão lutando por seus direitos. Para aqueles que dispuserem de ousadia, não se inscrevam para tal concurso! Ajude-nos a cobrar o imediato cancelamento de tal edital jun- A Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANs) Zona da Mata II realizou a sua plenária eletiva no último dia 02, em Viçosa (MG). O encontro contou com a participação de 30(trinta) representantes de entidades governamentais e não governamentais Também, participou a equipe do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (CONSEA-MG), que apresentou as últimas novidades do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), além da Campanha Estadual contra Agrotóxicos e pela Vida. O evento contou com a presença da profa. Irene Cardoso (Universidade Federral de Viçosa – UFV), que abordou a temática Agroecologia, suas diretrizes e práticas. O secretário executivo do Consea-MG Walney Martins enfatizou a importância do Programa Cultivar, Nutrir e Educar recém lançado na região. 18 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 19

[close]

p. 11

CRN9 em ação CRN9 em ação to ao Ministério Público e aos poderes Legislativo e Executivo da cidade de Vespasiano, a partir do envio de e-mails que manifestem o nosso repúdio para tal proposta.” A FMDS também é composta pelos seguintes Conselhos e Entidades de Saúde: • Conselho Regional de Psicologia – MG • Conselho Regional de Nutricionistas – MG • Conselho Regional de Serviço Social – MG • Conselho Regional de Enfermagem – MG • Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – MG • Conselho Regional de Fonoaudiologia de MG/MT/ MS/ES • Sindicato dos Psicólogos – MG • Sindicato dos Farmacêuticos – MG • Sindicato dos Fonoaudiólogos – MG • Sindicato dos Jornalistas Profissionais de MG • Movimento Minas Contra o Ato Médico • Associação dos Usuários de Saúde Mental de MGASSUSAM • Associação dos Psicólogos do Alto Paraopeba APAP MG • Fórum de Formação em Saúde Mental de Minas Gerais • Conselho Municipal de Saúde de Betim – MG • Diretório Acadêmico de Psicologia da PUC MG – Coração Eucarístico CÂMARA DE NUTRIÇÃO CLÍNICA CONTRIBUI NA REVISÃO DE RESOLUÇÕES RESOLUÇÃO 380/05 Por solicitação do CFN, os Conselhos Regionais de Nutricionistas (CRNs) estão contribuindo na revisão da Resolução CFN 380/05. O documento dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência por área de atuação, e dá outras providências. Os tópicos discutidos entre conselheiros, assessora técnica, equipe da fiscalização do CRN9 e profissionais referendados de cada área são: I - ÁREA DE ALIMENTAÇÃO COLETIVA 1) UNIDADE DE ALIMENTACAO E NUTRICAO (UAN) 2)ALIMENTAÇÃO ESCOLAR3)ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR II - ÁREA DE NUTRIÇÃO CLÍNICA 1) HOSPITAIS, CLÍNICAS EM GERAL, CLÍNICAS EM HEMODIÁLISES, INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS E SPA 2) AMBULATÓRIOS/CONSULTÓRIOS3) BANCO DE LEITE HUMANO – BLH 4) LACTÁRIOS/CENTRAIS DE TERAPIA NUTRICIONAL 5) ATENDIMENTO DOMICILIAR III – ÁREA DE SAÚDE COLETIVA III - ÁREA DE SAÚDE COLETIVA 1) POLÍTICAS E PROGRAMAS INSTITUCIONAIS 2) ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE 3) VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV – ÁREA DE INDÚSTRIAS DE ALIMENTOS V - ÁREA DE NUTRIÇÃO EM ESPORTES 1) CLUBES ESPORTIVOS, ACADEMIAS E SIMILARES. VI - MARKETING NA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO CÂMARA DE NUTRIÇÃO CLÍNICA REÚNE CONTRIBUIÇÃO DOS PROFISSIONAIS PARA PORTARIAS E PROTOCÓLOS DE SAÚDE • PROTOCOLO DE DISPENSAÇÃO DE FÓRMULAS ALIMENTARE PARA ADULTOS E IDOSOS – PBH O CRN9 em apoio à Secretaria de Saúde da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) divulgou no site a divulgação da consulta pública sobre Dispensação de Fórmulas Alimentares para Adultos e Idosos. Com a contribuição da categoria, o conjunto das sugestões enviado foi discutido pela Câmara Técnica de Nutrição Clínica e assessoria técnica do CRN9 em reunião com a Diretoria de Reabilitação da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte Kimielle Cristina (ver com Bia nome das profissionais). A proposta final deste protocolo será apresentada aos profissionais da área em um evento na sede do CRN9 em dezembro de 2012. • CONSULTA PÚBLICA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE – DCNT´s Em outubro de 2012, a Câmara Técnica de Nutrição Clinica revisou e discutiu cinco portarias referentes às consultas públicas das diretrizes da Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas que institui a Rede no Âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), que são: • Linhas de cuidado para prevenção e tratamento do Diabetes Mellitus tipos 1 e 2; • Hipertensão Arterial Sistêmica; • Excesso de peso e obesidade ; • Obesidade grave; • Uso do risco cardiovascular como critério para a organização do cuidado. • PROTOCOLO DA DISPENSAÇÃO DE FÓRMULAS ESPECIAIS PARA CRIANÇAS COM ALERGIA A PROTEÍNA DO LEITE DE VACA NA REDE SUS-BH Em novembro, a PBH solicitou a divulgação da referida consulta pública, o qual foi disponibilizado no site CRN9 para consulta da categoria. O assunto foi discutido pela Câmara Técnica de Nutrição Clinica e profissionais da área (colocar o nome dos profissionais- saberemos esta semana quem são). A pretensão é que, após a finalização deste protocolo, seja realizada uma capacitação dos profissionais da área com previsão para 2013. PROJETO DE LEI OBRIGA RESTAURANTES A CONTRATAR NUTRICIONISTA O Projeto de Lei 4300/12, do deputado Assis Melo (PCdoB-RS), obriga estabelecimentos que forneçam mais de 50 refeições por dia a contratar nutricionista. A obrigatoriedade vale para estabelecimentos comerciais e não comercias. O projeto está em tramitação e será analisado, de forma conclusiva, pelas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. A proposta prevê que o nutricionista planeje, supervisione e avalie o preparo dos alimentos, assim como coordene a seleção dos produtos utilizados, sua manipulação e preparo. Terá ainda como atribuição promover a educação alimentar dos usuários do estabelecimento. O deputado Assis Melo afirma que a população brasileira “está adquirindo sobrepeso ou se tornando obesa em uma velocidade preocupante”. O parlamentar cita estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) segundo o qual, na população economicamente ativa do País com mais de 20 anos, o índice de pessoas com sobrepeso ou obesidade saltou de 36,7% em 1975 para 64,9% em 2009. O V ENAEM TEM PARTIPAÇÃO DO CRN9 O V Encontro Nacional de Entidades de Nutricionistas (ENAEN) realizado durante o XXII Congresso Brasileiro de Nutrição (CONBRAN) teve como tema “Integração das Entidades Profissionais e Estudantil para uma postura crítica e atuante do nutricionista”. Com um total de 76 participantes, o evento Encontro reuniu representantes de entidades estudantis, sindicais, Sistema CFN/CRN, associações profissionais. Do CRN9 participaram Heloísa Magalhães (presidente), Regina Oliveira (vice-presidente) e Beatriz Carvalho (assessora técnica). O ENAEN centrou as discussões em de três eixos: “Exercício Profissional”, “Trabalho em Nutrição” e “Formação Profissional” a luz do que foi deliberado no IV ENAEN. Os participantes debateram os pontos centrais em Grupos de Trabalhos – GT específicos e suas deliberações discutidas e aprovadas em plenária final do evento. O Encontro é um importante espaço de debates e articulações políticas de âmbito nacional. RESOLUÇÃO 402/07 A pedido do CFN, também, foi realizada a revisão desta resolução 402/07 (Regulamenta a Prescrição Fitoterápica pelo Nutricionista de plantas in natura frescas, ou como droga vegetal nas suas diferentes formas farmacêuticas, e dá outras providências). O CRN9 contou com a colaboração do profissional Fernando Aislan, que também representou o CRN9 no Fórum de Fitoterapia dos Profissionais de Saúde no Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF-MG). Aislan ministrou uma palestra sobre o tema durante as atividades da Semana do Nutricionista realizada pelo CRN9. 20 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 21

[close]

p. 12

CRN9 em ação CRN9 em ação CRN9 EM AÇÃO UBERLÂNDIA HOMENAGEM À MINISTRA TEREZA CAMPELLO TEM PRESENÇA DO CRN9 No dia 13 de abril, Ana Cláudia Montes Cardoso e Adriana Picosse - respectivamente, delegada e nutricionista fiscal do CRN9 na cidade de Uberlândia representaram o Conselho na homenagem à ministra Tereza Campello (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome). Participaram também da solenidade estudantes dos cursos de nutrição da Centro Universitário do Triangulo (UNITRI). A atividade, que aconteceu na Câmara de Vereadores de Uberlândia, concedeu o título de cidadã honorária a Campello. Em sua fala, a ministra fez uma análise do Programa Brasil sem Miséria e do Plano de Superação da Pobreza Extrema, na qual também destacou a importância do profissional de nutrição nas ações do Programa. II ENCONTRO DE NUTRICIONISTAS O CRN9, através da Delegacia de Uberlândia, promoveu o II Encontro de Nutricionistas da Região - Atuação do Nutricionista nos Desafios da Alimentação e Nutrição. O evento aconteceu, no dia 10 de novembro, na Universidade do Triangulo (UNITRI). Participaram do evento a presidente do CRN9 Heloisa Magalhães e a assessora técnica Beatriz Carvalho. Heloisa expôs a Campanha do Sistema CFN/ CRN “Alimentação Fora do Lar” e o papel fundamental do nutricionista enquanto parte de todo o processo de melhoria da qualidade e da segurança alimentar da população. Beatriz falou da importância da atualização sobre assuntos da toda logística que o alimento passa até chegar a nossa mesa, atentando-nos para a utilização de agrotóxicos. Na segunda parte do dia, tivemos profissionais de Uberlândia e região dividindo suas experiências com dicas de empreendedorismo, marketing e da atuação do nutricionista na gestão pública de seu município. E por fim, a Eliane Queiroz nutricionista e ex-conselheira do CFN palestrou sobre Ética, Moral, Direitos e Deveres. CRN9 FOMENTA NOVOS CONSEAs No dia 22 maio de 2012, na cidade de Monte Carmelo, Ana Cláudia Montes Cardoso, representante do CRN9 na Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do Triângulo (CRSAN Triângulo II), realizou a oficina sobre a importância dos COMSEAs. No evento, estiverem presentes as cidades de Estrela do Sul, Cascalho Rico, Romaria, Indianápolis, Irai de Minas e Nova Ponte. Diversas ações como fórum e oficinas estão sendo realizadas na região do Triângulo II, onde são contemplados 25 municípios e o objetivo é de incentivar a criação dos Conselhos Municipais de Segurança Alimentar e Nutricional (COMSEAs) nas cidades que não possuem. Nesses eventos estão sendo mobilizados os profissionais de nutrição para um envolvimento ativo e propositivo nas políticas públicas das cidades integrantes dos polos. ENCONTRO COM TÉCNICOS EM NUTRIÇÃO CONSELHO E TÉCNICOS - CONJUNTURA DO MERCADO DE TRABALHO. Com este chamado, o CRN9, através da Delegacia de Uberlândia, realizou o Encontro com Técnicos em Nutrição e Dietética (TNDs). O evento aconteceu no dia 09 de novembro, na FAMATRI - Cursos Técnicos Profissionalizantes. O evento teve a participação de cerca de 50 (cinquenta) pessoas (TNDs e alunos dos cursos técnicos). O intuito do evento foi esclarecer os TNDs da cidade de Uberlândia sobre as mudanças ocorridas em relação à emissão da Certidão de Capacidade Técnica aos Técnicos em Nutrição e Dietética, bem como as condições para sua emissão, conforme critérios estabelecidos na Portaria CRN9 n° 07/12. Representando o CRN9, estavam presentes a presidente do CRN9, Heloisa Magalhães, Beatriz Carvalho, assessora técnica, Ana Cláudia Cardoso (delegada CRN Uberlândia), Adriana Picosse (fiscal CRN9) e Eliane Queiroz (representante do CFN). PALESTRA EM PATROCÍNIO A Delegada do CRN9, Ana Cláudia M. Cardoso ministrou palestra no dia 24 de Maio de 2012, com o tema “O Sistema CFN/CRNS e os Aspectos Éticos da Profissão”, para duas turmas do curso de Nutrição Bacharelado noturno do Centro Universitário do Cerrado (UNICERP) em Patrocínio-MG. Tendo em vista a boa interação de todos e esclarecimentos de dúvidas, já se fez o convite para o ano seguinte. CONGRESSO MUNDIAL DE NUTRIÇÃO De 27 a 30 de abril, Ana Cláudia Montes Cardoso participou do Congresso Word Nutrition (Congresso Mundial de Nutrição). O evento, que aconteceu no Rio de Janeiro, debateu os desafios e crises da nutrição em saúde pública. O Congresso em evidencia, o quanto se faz importante e necessário a contribuição e participação dos profissionais de nutrição na base de políticas públicas e programas eficazes de saúde publica desse país. Para a Delegada de Uberlândia, o evento apresentou uma nutrição ligada às temáticas da globalização econômica, meio-ambiente, aumento da população mundial, mudanças climáticas e a situação de desigualdade no planeta. “Nos painéis e pesquisas, fomos provocados a pensar num Brasil que ainda vivencia em várias regiões a situação de pobreza, desnutrição e sofrimento psíquico, conjugados à insegurança alimentar e uso indiscriminado de agrotóxicos”, destaca Ana Cláudia. Participaram também do Congresso as nutricionistas fiscais Andréa Sasso e Eliane Azevedo. 22 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 23

[close]

p. 13

CRN9 em ação CRN9 em ação FISCALIZAÇÃO CRN9 DENÚNCIAS As denúncias feitas ao CRN9 podem ser dos seguintes tipos: Denúncia ética: referente a ações praticadas pelo nutricionista ou técnico em nutrição e dietética que infrinjam um ou mais dispositivos previstos no Código de Ética Profissional; Denúncia de exercício ilegal da profissão: feita quando um leigo é identificado realizando as atividades privativas do nutricionista, previstas na Lei 8.234/91; Denúncias contra pessoas jurídicas: relativas a ausência de nutricionista responsável técnico; falta de inscrição no CRN de empresas da área de alimentação e nutrição ou irregularidades no funcionamento das unidades de alimentação e nutrição. Em 2011, a fiscalização do CRN9 recebeu 32 denúncias e procedeu aos encaminhamentos necessários. T rabalho intenso e permanente na defesa do profissional e na atenção à sociedade. Atuando assim, a fiscalização CRN9 esteve, no ano de 2011, presente em diversas frentes de treinamentos e capacitações, encontros de articulações, reuniões de parce- rias e ações para o fortalecimento e defesa da presença dos nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética nos estabelecimentos e entidades de alimentação e nutrição. REUNIÕES Estabelecendo parcerias para garantir a implantação e o monitoramento de práticas adequadas na área de alimentação e nutrição, a fiscalização realizou 18 (dezoito) reuniões com Vigilâncias Sanitárias Municipais e 04 (quatro) reuniões com Vigilâncias Sanitárias de Gerências e Superintendências Regionais de Saúde. SOLICITAÇÃO DE REGISTRO PARA PESSOA JURÍDICA Conforme Lei 6.583/78, Decreto 84.444/80 e Resolução CFN 378/05, as empresas cuja atividade fim esteja ligada à alimentação e nutrição são obrigadas ao registro no CRN da região onde atuem. Em 2011, foram feitas 43 (quarenta e três) solicitações de registro. INTERIORIZAÇÃO 2011 Buscando proximidade com os profissionais e intensificando as ações no interior de Minas Gerais, o Conselho esteve presente em 32 (trinta e duas) cidades ao longo de 2011. Durante todo o ano, como rotina da fiscalização, também são feitas visitas na grande BH (Esmeraldas, Mateus Leme, Juatuba, Igarapé, Ribeirão das Neves, Contagem, São Joaquim de Bicas, Pedro Leopoldo, Vespasiano, São José da Lapa, Lagoa Santa, Santa Luzia, Confins, Sabará, Betim, Nova Lima, Raposos, Ibirité, Rio Acima e Sarzedo) e em Uberlândia. OFÍCIOS Visando garantir o Direito Humano à Alimentação Adequada e a Segurança Alimentar e Nutricional, o CRN9 enviou 39 (trinta e nove) ofícios para hospitais e prefeituras, sensibilizando para a importância de ampliar o quadro técnico de profissionais nutricionistas. Em atendimento a Lei 6.583/78, o CRN9 representou para a Vigilância Sanitária 16 (dezesseis) situações irregulares de estrutura física e processos, que comprometiam a qualidade higiênico-sanitária do alimento produzido no local. Acrescentar informações passadas pela Ana Carolina, com a seguinte estrutura: A fiscalização em números: Fiscais Visitas realizadas Roteiros aplicados em visitas de orientação técnica Atendimento eletrônico Atendimento telefônico Atendimento pessoal 04 1460 445 3.165 3.578 660 São Sebastião do Paraíso, Itaú de Minas e Passos | 14 a 18 de fevereiro Curvelo e Diamantina | 14 a 18 de fevereiro Teófilo Otoni | 21 a 25 de fevereiro Divinópolis | 21 a 25 de março Sete Lagoas | 15 de março Varginha | 4 a 8 de abril Ubá e Visconde do Rio Branco | 11 a 15 de abril Pouso Alegre e Estiva | 8 a 12 de agosto Estrela do Sul | 17 de agosto Unaí e Cabeceira Grande | 12 a 16 de setembro Ouro Branco | 12 de setembro Lavras e Perdões | 3 a 7 de outubro Araguari | 05 e 06 de outubro Caeté | 27 de outubro Uberaba | 04 de maio Juiz de Fora | 7 a 11 de novembro Indianápolis e Romaria | 06 de maio Timóteo e Coronel Fabriciano | 17 a 21 de outubro Congonhas | 10 de maio Caeté | 27 de outubro Frutal e Prata | 13 a 17 de junho Uberaba | 21 a 25 de novembro Conselheiro Lafaiete | 04 de julho Tupaciguara | 06 de julho Sete Lagoas | 13 de dezembro VIGILÃNCIA SANITÁRIA- CIDADES VISITADAS: • • • • • • • • • • • Itaú de Minas São Sebastião do Paraíso Uberaba Uberaba – Estadual Uberlândia Unaí Unaí – Estadual Governador Valadares Curvelo Lavras Perdões • • • • • • • • • • • Téofilo Otoni Varginha Coronel Fabriciano Timóteo Divinópolis Congonhas Juiz de Fora Juiz de Fora – Estadual Pouso Alegre Pouso Alegre – Estadual Estiva 24 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 25

[close]

p. 14

CRN9 em ação CRN9 em ação INTERIORIZAÇÃO 2012 CIDADE Itatiauçu e Itaúna Arapuá, Carmo do Parnaíba, Lagoa Formosa, e Tiros Alvinópolis, João Monlevade e Rio Piracicaba Três Corações Formiga e Itapecerica Pará de Minas Campina Verde e Iturama Central de Minas, Mantena e São João do Manteninha Montes Claros Itajubá Monte Carmelo Grupiara Barão de Cocais Ouro Branco Conselheiro Lafaiete Ouro Preto Varginha Oliveira e Passa Tempo Araguari Itabirito Araxá Bom Despacho e Lagoa da Prata Piumhí, Capitólio e Bambuí Conceição do Mato Dentro e Serro Monte Alegre de Minas Alfenas Itabira e Nova Era São Gonçalo do Rio Abaixo 26 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 João Pinheiro e Patos de Minas Januária e Itacarambi PERÍODO 06 a 10 de fevereiro 06 a 10 de fevereiro 13 a 17 de fevereiro 05 a 09 de março 12 a 16 de março 22 de março 19 a 23 de março 09 a 13 de abril 16 a 20 de abril 16 a 20 de abril 26 de abril 09 de maio 10 de maio 14 de maio 13 de junho 18 de junho 02 a 06 de julho 02 a 06 de julho 11 de julho 30 de julho 06 a 10 de agosto 06 a 10 de agosto 20 a 24 de agosto 20 a 24 de agosto 03 de setembro 10 a 14 de setembro 10 a 14 de setembro 12 de setembro Sete Lagoas Congonhas Santa Bárbara Três Pontas e Nepomuceno Juiz de Fora Ipatinga e Santana do Paraíso Uberaba Viçosa e Ponte Nova Patrocínio, Serra do Salitre e Rio Paranaíba Boa Esperança, Campo Belo e Guapé 17 a 21 de setembro 17 a 21 de setembro 27 de setembro 08 de outubro 10 de outubro 15 a 19 de outubro 22 a 26 de outubro 05 a 09 de novembro 12 de novembro 19 a 23 de novembro 03 a 07 de dezembro 03 a 07 de dezembro AMPLIAÇÃO DA EQUIPE O CRN9 vem investindo na estruturação da fiscalização em Minas Gerais, ampliando o seu quadro pessoal. Foram contratadas Andréa Sasso (foto), nutricionista fiscal e Raissa Costa (auxiliar administrativa). Além das recém-contratadas, a equipe é formada pelas nutricionistas fiscais Ana Carolina Barbosa Ferreira, Eliane Azevedo Barros, Juliana de Oliveira Sales e Adriana Rabelo Sousa Picosse e Elisa Alves Dias e Álvares (Coordenadora da Fiscalização). Conversamos com a nutricionista fiscal Andréa Sasso. Seguindo a meta do Conselho de firmar presença do CRN9 junto aos profissionais, Sasso explica que as atividades devem ser de contribuir para o aumento da fiscalização e da orientação aos nutricionistas, seja nas visitas, nos atendimentos telefônicos, nas respostas aos e-mails e nos atendimentos pessoais, somando esforços para assegurar que o nutricionista ofereça serviços de qualidade à população. “Minha expectativa é de integrar à equipe de fiscalização, que já vem fazendo um excelente trabalho”, declara a nova nutricionista fiscal. Trabalhando para a qualificação e a boa atuação dos nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética (TNDs), o Conselho tem o objetivo de disciplinar, fiscalizar e orientar o exercício profissional. A nutricionista Sasso adverte que esta atuação implica, quando necessário, punir os casos contrários ao exercício profissional. Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 27

[close]

p. 15

PROJETO CRN9 EM AÇÃO PROJETO CRN9 EM AÇÃO PROJETO CRN9 EM AÇÃO INTERIORIZAÇÃO O Conselho articulado com a sociedade e próximo do profissional o ano de 2012, o CRN9 trabalhou agendas de diálogo e interlocução com os profissionais e a sociedade. O Projeto CRN9 em Ação visitou algumas cidades mineiras, com o objetivo de maior presença do Conselho no interior do estado, dialogando com secretários da saúde e educação, gestor responsável pela VISA municipal/estadual e nutricionistas e estudantes. A interlocução com instituições dos governos municipais e estaduais marca a posição do Conselho em abrir espaços para o profissional; ITABIRITO: AVANÇAR NA SEGURANÇA ALIMENTAR O CRN-9 foi convidado pela Vigilância Sanitária de Itabirito para dialogar sobre o fornecimento de alimentação para empresas. Na ocasião Elisabeth Chiari (Conselheira Coordenadora da Comissão de Fiscalização) e Ana Carolina Ferreira (Nutricionista Fiscal) tiveram a oportunidade de falar sobre as legislações vigentes, a importância da atuação dos profissionais de nutrição. cionista é certeza de resultado positivo nos produtos a serem ofertados. E comemora, “o profissional qualificado trouxe um cenário de menos reclamações. Além disto, promoveu a redução de gastos com as práticas mais eficazes e seguras, os preços dos produtos baixaram, tornando-os mais acessíveis à população”. Trabalhar em parceria garante efetividade no resultado. O coordenador da Visa de Itabirito enaltece e vê com otimismo a atuação conjunta do CRN9 e a Vigilância local. “A aliança da Visa, do Conselho e dos profissionais já pode ser vista com sucesso” declara. E complementa “almejamos o mesmo objetivo, ou seja, a saúde pública centrada na segurança alimentar”. N bem como, ampliar nas gestões públicas, a importância dos nutricionistas e técnicos como aliados da alimentação e qualidade de vida da sociedade local. O CRN9 visitou as cidades de Montes Claros (16 a 20 de abril), Itajubá (16 a 20 de abril), Monte Carmelo (23 de abril), Ouro Preto (16 de junho), Patos de Minas (20 de setembro), Uberaba (12 de novembro), Barbacena (06 de dezembro) e Divinópolis (10 de dezembro). ARTICULAÇÃO COM A VISA “A interlocução com o Conselho de Nutricionistas vêm para definir o entendimento do poder público, dos empresários e da sociedade sobre os papéis dos profissionais da área de alimentação”. Esta é a avaliação de Isaias Hidelfonso da Silva, coordenador da Visa de Itabirito, no encontro com o CRN9 na cidade. Para ele, a competência técnica do profissional de nutrição precisa ser compreendida e respeitada. Silva defende que este entendimento é imprescindível para qualquer garantia sanitária e nutricional. Defendendo como necessário o processo de capacitação e informação nas questões de alimentação, o coordenador da Visa de Itabirito afirma que “os proprietários, responsáveis e fornecedores de alimentos precisam de pessoas qualificadas no processo de produção.” Ele esclarece que com a presença do nutri- PROJETO CRN9 EM AÇÃO - INTERIORIZAÇÃO OBJETIVOS • Ampliar a ação da fiscalização do CRN9 nos municípios de MG; • Formar parcerias com diversos órgãos públicos como Secretaria da Saúde, Secretaria da Educação, Vigilância Sanitária de Gerenciais e Superintendências Regionais de Saúde e VISA municipal; • Aproximar dos estudantes e profissionais (nutricionistas e técnicos em nutrição) para fomentar a importância do conselho e da atuação ética da profissão; • Trabalhar e promover a valorização profissional. OURO PRETO: PARCERIA EFETIVA COM O CRN9 Na visita, Elisabeth Chiari reuniu-se com o secretário de educação Júlio César de Oliveira. A conselheira do CRN9 avalia como positivo o encontro. “A conversa foi boa. Conseguimos sensibilizá-lo da necessidade de ampliação do Quadro Técnico (Q.T.) de acordo com o número de alunos do município”, aponta. A conselheira do CRN9 esteve, também, com o responsável pela Vigilância Sanitária (VISA) da cidade. No encontro estavam presentes Ricardo Martins (coordenador da Visa) e Sheyla Leite (nutricionista responsável). “Acordamos de desenvolver ações efetivas de parceria CRN9 e Visa de Ouro Preto”, destaca Chiari. A conselheira cita “ações como exigência do profissional em estabelecimentos que sejam de responsabilidade técnica do nutricionista, solicitação da apresentação da Certidão de Registro e Quitação da empresa fiscalizada (nesta certidão consta que o RT da empresa é o nutricionista e que a empresa encontra-se devidamente registrada no CRN) e interlocução entre a VISA e o CRN9 quando se fizer necessário”. O Encontro com profissionais e estudantes, previsto para acontecer dentro da agenda, foi cancelado em função da greve na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). A proposta é agendar um novo momento de retorno do CRN9 à cidade para uma reunião ampliada com a categoria. MONTES CLAROS: VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL ATRAVÉS DO DIÁLOGO Joyce Batista - Diretora Secretária do CRN9 – esteve na cidade de Montes Claros onde estabeleceu parcerias com órgãos públicos municipais e entidades. A Diretora do CRN9 esteve com os secretários municipais Geraldo Edson Guerra (Saúde), Mariléia de Souza (Educação) e José Osmando (Coordenador da Vigilância Sanitária Municipal - Visa). No encontro foi discutido o número de profissionais nos estabelecimentos, solicitando aumento destes no quadro técnico. Também, foram apresentadas as legislações especificas de cada setor. No mesmo dia, aconteceu na Faculdade de Saúde Ibituruna (FASI), o encontro com os profissionais e estudantes. Na oportunidade, foi apresentado a função e objetivos dos conselhos e discutido sobre a inserção e valorização profissional. Foram entregues as novas carteiras profissionais confeccionadas pelo CRN9. 28 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 Revista CRN9 - Fevereiro a Dezembro de 2012 29

[close]

Comments

no comments yet