Revista edição 2

 

Embed or link this publication

Description

Revista do CRN9 de abril a junho de 2010

Popular Pages


p. 1

REVISTA DO CRN9 Publicação do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região – Minas Gerais – Ano I – Abril, Maio e Junho – Nº 02 - 2010 NUTRIÇÃO PELO BEM DAS PESSOAS, DA SOCIEDADE E DO PLANETA

[close]

p. 2

EDITORIAL Valorização Profissional com Compromisso Socioambiental O CRN9 em 2010, ao mesmo tempo em que internamente promove importantes melhorias nas condições de trabalho de seus funcionários e no atendimento ao público, atua vigorosamente em outras frentes em que a alimentação, nutrição e o exercício profissional estejam em debate. A inserção dessas temáticas nos diversos fóruns, por um lado busca a valorização profissional. Por outro, demonstra o engajamento da categoria compromissada com uma sociedade que se preocupa com o bem estar dos cidadãos e com o desenvolvimento sustentável. Embora a jurisdição do CRN9 seja no estado de Minas Gerais; as discussões, os consensos e as deliberações dos principais temas que envolvem nossa atuação se dão em âmbito nacional, exigindo de nós uma articulação com outras entidades, que vão além das fronteiras de Minas. Nesse intuito, o CRN9 participou ativamente do planejamento e das discussões do IV Encontro Nacional das Entidades de Nutrição – ENAEN, que ocorreu concomitante com o XXI Congresso Brasileiro de Nutrição- CONBRAN, no primeiro semestre deste ano. Destes eventos saíram importantes encaminhamentos norteadores para a atuação unificada das entidades, dando um passo fundamental para o fortalecimento das mesmas. Disponibilizaremos em nosso site em breve as decisões desse encontro. Esta nova edição de nossa revista procura apresentar um pouco do que estamos fazendo e pensando para a valorização profissional, bem como a construção de parcerias necessárias para tal. É destaque a realização do I Congresso de Nutricionistas de Minas Gerais, em comemoração ao Dia do Nutricionista, com uma programação rica, diversificada e robusta, trazendo para o centro do debate a temática da alimentação e nutrição e as parcerias para o desenvolvimento sustentável com compromisso com o meio ambiente. Dentre as diversas parcerias que estamos realizando em prol dos Técnicos em Nutrição e Dietética (TNDs) e Nutricionistas, destacaremos a firmada com a Unimed-BH, que proporcionará descontos aos profissionais que desejarem ter planos de saúde complementares, fato demandado há tempo pelos profissionais. Ressaltamos que tais parcerias não ferem nossa defesa incondicional ao Sistema Único de Saúde (SUS), de qualidade como forma de acesso universal, público e gratuito a todos os brasileiros aos serviços de saúde. Importante entrevista com Ana Beatriz, Coordenadora da Coordenação Geral da Política Nacional de Alimentação e Nutrição – CGPAN, sinalizando os avanços e os desafios para a Política Nacional de Alimentação e Nutrição - PNAN, que comemora 10 anos. Ainda nesta edição, trazemos matérias que mostram a situação atual da Gestão Administrativa do Conselho, o seu funcionamento, estrutura e ações por áreas. Em nossa busca por ampliar o reconhecimento e valorização, a Revista CRN9 abre espaço para profissionais da área de Marketing e Nutrição, Nutrição Esportiva, Nutrição e Meio Ambiente e Empreendedorismo e Nutrição - que dão um valoroso recheio ao conteúdo da revista com importantes entrevistas. A carta de Joinville, aprovada por unanimidade no XXI CONBRAN, encontra-se na íntegra nesta edição. Devemos tê-la, como referência para nossas ações, que junto com as deliberações do Encontro Nacional dos 10 anos da PNAN e os encaminhamentos do IV ENAEN, deverão balizar fortemente a política de atuação dos profissionais nas diversas áreas e das entidades. O CRN9 aproveita para fazer duas homenagens fundamentais para aqueles que são a razão da existência do Conselho. Rendemos nossas homenagens aos Técnicos em Nutrição e Dietética (TND), que comemoraramos o seu dia em 27 de junho. Também aos nutricionistas, que comemoraremos o seu dia em 31 de agosto. Desejamos a todos a plena realização na profissão, tendo a certeza de que seus serviços e suas ações são fundamentais para a saúde dos indivíduos e da população com todo o merecido reconhecimento da sociedade. Aproveito para conclamá-los a participar do I Congresso de Nutricionistas de Minas Gerais- I CONUT/MG, participando de todas as atividades, dando prova que esse grande evento será um sucesso de mobilização de nossa categoria e que ficará marcado no estado de Minas Gerais, e por extensão no cenário nacional. Pelo fortalecimento de nossas entidades, pela valorização profissional e pelo compromisso social e com a vida! Boa leitura e um abraço fraterno. Nesta edição, você vai ler... Gestão Administrativa do CRN9: Integração e foco no atendimento de qualidade ao profissional e à sociedade. Nutrição Esportiva na garantia do bom desempenho do atleta A nutrição na defesa e preservação do meio ambiente Nutrição e marketing na conquista do público Dos tempos de faculdade, uma ideia empreendedora Entrevista: Política Nacional de Alimentação – PNAN Os caminhos da nutrição saídos do XXI CONBRAN PG 08 10 12 14 15 17 14 Expediente: Conselheiros Efetivos: Élido Bonomo – Presidente Beatriz de Carvalho – Vice-presidente Heloísa Magalhães – Secretária Fernando Mandacaru – Tesoureiro José Divino Lopes Filho Shirley Maria Fonseca Silvia Eloísa Priore Romero Alves Regina Oliveira Conselheiros Suplentes: Adriana Keller Coelho Anisia Barbosa Soares Caiafa Carlos Eduardo Guedes Vidal Cintia Pires Figueiredo Ermelinda Maria Leite Prado Letícia Falce Simone Brasil Santos Revista CRN9 Uma publicação do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região – CRN9 – Minas Gerais Sede: Rua Tupis, 457, 12º andar, centro, Belo Horizonte – MG CEP.: 30190.060 Fone.: (31) 3226.8403 Site: www.crn9.org.br E-mail: crn9@crn9.org.br Delegacia de Uberlândia: Rua Coronel Antônio Alves Pereira, 400, Sl. 808, centro, Uberlândia-MG Fone: (34) 3255.8868 E-mail: urberlandia@crn9.org.br Conselho Editorial: Letícia Falce, Beatriz de Carvalho, Heloísa Magalhães, Fernando Mandacaru e Antônio Coquito Jornalista Responsável: Antônio Coquito Reg. Prof. MtbMG06239JP Redação, textos e entrevistas: Antônio Coquito com colaboração da equipe do CRN9 Diagramação: Eric Samuel Fotos: Antônio Coquito, Ana Cláudia Montes Cardoso, Laura Fernandes, Letícia Falce e Arquivo CGPAN/Ministério da Saúde - MS. Tiragem: 8.000 (oito mil) exemplares Impressão: Didática Editora do Brasil Ltda – ME Élido Bonomo Presidente do CRN9 2 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 3

EM DESTAQUE I CONGRESSO DE NUTRICIONISTAS DE MINAS GERAIS I CONUT/MG Valorização profissional a serviço de uma socieade sustentável A capital mineira sediará o maior evento da área de nutrição no estado. Trata-se do I Congresso de Nutricionistas de Minas Gerais – I CONUT/MG. As atividades do I CONUT/MG, que acontecem de 26 a 28 de agosto, em comemoração ao Dia do Nutricionista, serão realizadas no Espaço CDL, à Av. João Pinheiro, 495- Bairro Funcionários – Belo Horizonte (próximo à Praça da Liberdade). Informações e esclarecimentos podem ser obtidos no CRN9, com Sonia Maria, no fone: (31) 3226.8403 (ramal 214), no horário de 13 às 18 horas. UM CONGRESSO COMPROMETIDO COM A NUTRIÇÃO E COM O PLANETA Idealizado e realizado pelo Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região – CRN9 - Minas Gerais, o Congresso Mineiro debaterá questões técnicas e científicas da atualidade nas áreas da alimentação e nutrição; dentro do contexto de co-responsabilidade do nutricionista com a sustentabilidade do planeta. O evento também busca o aprimoramento da atuação profissional de forma reflexiva, onde o conhecimento é balizado pela compreensão do contexto e dos desafios apresentados pela sociedade. O I CONUT/MG será um espaço de qualificação profissional, através de debates inovadores e integração de especialistas e estudiosos. Também acontecem, na dinâmica da programação, espaços de vivências, exposições, pesquisas científicas e intercâmbio de experiências exitosas. INSCRIÇÕES PARA O I CONUT/MG E MINI-CURSOS As inscrições estão abertas desde o dia 01 de julho, através do site do CRN9. Nutricionistas e técnicos em nutrição poderão fazer as inscrições. A partir do dia 10 de agosto, abrem-se inscrições para estudantes. No ato da inscrição, o interessado também fará a opção pelo mini-curso de seu interesse (vide programação). O Congresso também estará com inscrições abertas, a partir do dia 09 de agosto, para profissionais de outras áreas e que tenham interesse na temática. O Congresso mineiro tem vagas limitadas ao número de 300 (trezentos) participantes. “A gente não quer só comida - quer comida, diversão e arte.” Seguindo a linha da valorização do alimento cultural, cantada pela banda Titãs, a Comissão Organizadora do I CONUT/MG estabeleceu como critério de confirmação da inscrição no congresso, a doação de livro de língua portuguesa. Portanto, os eventos não terão taxa de inscrição. A confirmação de inscrição se dará com a doação de um livro em bom estado de conservação. INSCRIÇÕES DE TRABALHOS E EXPERIÊNCIAS EXITOSAS Aproveite e inscreva seu trabalho, a sua iniciativa, a sua ideia! O I CONUT/MG será um espaço de conhecimento e reconhecimento de experiências e atividades exitosas, que vem sendo desenvolvidas pelos nutricionistas nas mais diversas regiões de Minas Gerais. Todos os trabalhos deverão ser enviados em forma de resumo e passarão pela avaliação da Comissão de Formação (CF) do CRN9. O regulamento está disponível no site do CRN9. Os escolhidos serão expostos no evento. Todos os trabalhos enviados farão parte de um CD lançado durante o Congresso. As normas e critérios para envio dos trabalhos podem ser acessados no site. Prazo para envio de trabalhos: 01 a 30 de julho de 2010 Avaliação dos Trabalhos: 02 a 06 de agosto de 2010 Resultado publicado e comunicado aos inscritos: A partir do dia 09 de agosto Obs.: O envio do resumo do trabalho a ser inscrito, via site do CRN9, deve se precedido da inscrição no Congresso. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL: O CAMINHO PROPORCIONADO PELO CRN9 m abril de 2008, foi eleito o primeiro plenário e a primeira diretoria do CRN 9, para a gestão 2008 a 2011 – “Novos Tempos em Minas Gerais”. Naquele ano o conselho realizou o primeiro Ciclo de Debates que discutiu a atuação do nutricionista nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs), da resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), sobre a obrigatoriedade de inserção do nutricionista nos Planos de Saúde e a crise de alimentos. O evento inaugural que homenageava o profissional nutricionista foi bem sucedido, e obteve grande participação dos profissionais. No ano de 2009, o conselho promoveu um evento com maior abrangência no Hotel Normandy, o Seminário “Os desafios da Nutrição no século XXI”, que discutiu a atuação e perspectivas do nutricionista nas diversas áreas através de oficinas além de debater temas relacionados à segurança alimentar e nutricional, ética e a dinâmica das entidades de nutricionistas. Nesse ano realizamos ainda o 1º Encontro de Coordenadores de Cursos de Nutrição com o CRN9. O evento contou com a colaboração dos coordenadores dos cursos de nutrição de Belo Horizonte e grande participação dos acadêmicos, contribuindo para a formação dos futuros profissionais. Este ano, em comemoração ao Dia do Nutricionista, o CRN 09 promove nos dias 26, 27 e 28 de agosto na CDL BH o 1º Congresso de Nutricionistas de Minas Gerais (I CONUT). A proposta do evento é abordar questões técnicas e científicas da atualidade, buscando o aprimoramento da atuação profissional de forma reflexiva, onde o conhecimento seja permanentemente balizado pela compreensão do contexto onde atuamos e os desafios que a sociedade nos apresenta. O Congresso ainda proporcionará a criação de espaços de exposição e intercâmbio de práticas exitosas, pesquisas científicas e vivências. Na linha perseguida pelo CRN9 em eventos anteriores - conhecer, debater e buscar soluções para os desafios que o nutricionista enfrenta no seu dia-a-dia - reservamos momentos para juntos construirmos propostas e apontarmos caminhos coletivos. Buscando colaborar com o aprimoramento profissional, revelar novidades e promover a aproximação do profissional com o conselho através de metodologias participativas, o CRN 09 está trabalhando na criação deste evento- que é de todos- e que promete surpreender. E 3 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 4

EM DESTAQUE CONHEÇA A PROGRAMAÇÃO DO I CONUT/MG Obs.: Programação sujeita a pequenas alterações 26/08/10 – QUINTA-FEIRA Horário Evento Mini-cursos – Atualização Profissional Mini-curso 1 Área: Alimentação Coletiva Tema: Gestão do serviço de alimentação e nutrição Mini-curso 2 Área: nutrição clínica Tema: Fitoterapia aplicada à nutrição: O que, quando e como prescrever? 8h30min. às 17h30min. Mini-curso 3 Área: nutrição esportiva Tema: Orientações nutricionais para o atleta: Classificação, eficácia, segurança e legalidade da suplementação de nutrientes Mini-curso 4 Tema: Mudanças na Alimentação escolar com a Lei 11.947 e o processo de aquisição de alimentos da agricultura familiar Mini-curso 5 Tema: Interpretação das novas curvas de crescimento e IDRS, Necessidades nutricionais, recomendações de crianças e adolescentes ENCONTRO DE COORDENADORES DO CRN9 Encontro dos coordenadores de cursos de Nutrição de Minas Gerais 19h 19h30min. 19h45min. 20h 20h45min. ABERTURA DO I CONGRESSO DE NUTRICIONISTAS DE MINAS GERAIS – I CONUT/MG Apresentação Cultural Apresentação - Gestão Novos tempos em Minas Gerais Palestra Magna: Alimentação e nutrição: parcerias para o desenvolvimento sustentável Confraternização 27/08/10 – SEXTA-FEIRA Horário 8h 8h30min. 9h15min. 10h às 10h15min. 10h às 11h30min. 11h30min. às 12h 12h às 13h30min. 13h30min. às 14h Evento Credenciamento Palestra motivacional: Como gerar estímulo no local de trabalho/Como ser um profissional de sucesso Palestra educação nutricional Intervalo Mesas redondas: A Promoção da saúde e a atuação do nutricionista Debate Almoço Palestra: O contexto da nutrição em Minas Gerais: avanços, desafios e perspectivas Mesas redondas: Mesa 01 O nutricionista e o mercado de trabalho na nutrição clínica: hospital, consultório, hemodiálise, ILPI Mesa 02 O nutricionista e o mercado de trabalho em alimentação coletiva Mesa 03 O nutricionista e o mercado de trabalho em saúde coletiva. Mesa 04 Entidades de nutrição x Contribuições para a profissão e ações estratégicas para dar visibilidade ao profissional - Consenso 4º ENAEN 14h às 15h30min. 4 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 5

EM DESTAQUE 15h30min. às 15h45min. 15h45min. às 17h 17h às 18h 18h Intervalo Retorno às atividades das Oficinas Socialização das propostas no auditório Encerramento 28/08/10 - SÁBADO Horário 8h45min. às 10h15min. 10h15min. às 10h30min. 10h30min. às 12h 12h às 13h30min. 13h30min. ás 14h30min. 14h30min. às 15h30min. 15h30min. às 16h30min. 16h30min. às 17h Evento Mesa redonda: O Panorama da atuação do nutricionista nas políticas públicas e programas sociais Intervalo – lanche da manhã Mesa redonda: Soberania alimentar e desenvolvimento sustentável Almoço – visita aos pôsteres Palestra: Alimentação escolar- Reflexão sobre as Mudanças com a nova lei 11.947/09 – Aquisição dos produtos da agricultura familiar / Lei 18372 Lei da cantina saudável falar o papel da escola Mesa redonda: O nutricionista e a responsabilidade com o meio-ambiente Palestra: Saúde Coletiva e Nutrição no contexto de Minas e os 10 anos da PNAN (Política de Alimentação e nutrição) Encerramento do evento no auditório Programação sala 02 Horário Evento Mesa redonda: - Cirurgia bariátrica e seus aspectos psicológicos, nutricionais e sociais. - Avaliação do perfil do paciente pré-cirurgia - Abordagem de técnicas cirúrgicas e suas implicações - Acompanhamento do pós-cirúrgico e reflexão dos resultados a médio e longo prazo Café da manhã Mesa redonda: Alimentos nutracêuticos e indicação profissional na prevenção e tratamento de patologias Almoço Palestra: Nutrição e vegetarianismo: Implicações nutricionais, ambientais e culturais Palestra: As metodologias inovadoras de controle de qualidade em UAN Mesa redonda: Oncologia e nutrição: Contribuições do tratamento nutricional para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos/ Consenso Agradecimento e premiação dos trabalhos – Lanche e tarde de encerramento 8h45min. às 10h15min. 10h15min. às 10h30min. 10h30min. às 12h 12h às 13h 13h30min. às 14h30min. 14h30min. às 15h30min. 15h30min. às 16h30min. 17h COMUNICADO AOS PROFISSIONAIS O Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região – CRN9, zelando pelo exercício legal da profissão, comunica que iniciará uma ação de cobrança, junto aos profissionais que se encontram com anuidade (s) e taxa (s) em atraso. Os profissionais em situação de inadimplência receberão, dentro de 40 (quarenta) dias, uma notificação informando os débitos em aberto, e as formas e condições de pagamento e/ou parcelamento. Caso você esteja com pendências junto ao CRN9, entre em contato conosco, para que possamos viabilizar a proposta da melhor forma de pagamento. Esclarecimentos e informações pelo fone (31) 3226.8403, no horário de 09 às 18 horas. Ou então, pelo e-mail: crn9@crn9.org.br. A ação de cobrança é uma obrigação legal do CRN, e tem o embasamento nos termos da Lei 6830/80. Esclarecemos que estes recursos são revertidos em ações do CRN9 para o melhor para a categoria! Certos de sua compreensão! Diretoria CRN9 Belo Horizonte, 10 de julho de 2010. 5 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 6

CRN9 EM AÇÃO ATUAÇÃO EM DENÚNCIA DE CONTRATAÇÃO IRREGULAR DE NUTRICIONISTA O CRN9, no exercício de sua função, acionou, no mês de fevereiro-2010, o Ministério Público (MP) da cidade de Ubá – MG. A entidade recebeu a notificação de denúncia, em que o município mineiro promovia a contratação ilegal de profissional nutricionista. Na ocasião, a prefeitura realizaria a contratação do profissional através de licitação pública na modalidade de pregão. Diante da situação de denúncia apresentada, Beatriz de Carvalho - presidente em exercício do Conselho- encaminhou correspondência solicitando providências à 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ubá, sob res- ponsabilidade da promotora de justiça Thais Lamim Leal Thomaz. A promotora, de imediato, questionou a Procuradoria Geral do Município através do procurador Márcio Guimarães Moreira. Notificado da queixa, a procuradoria do município respondeu ao questionamento do CRN9, reconhecendo o erro no eventual trâmite de admissão do nutricionista. A assessoria de comunicação do CRN9 entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Ubá para informações sobre os encaminhamentos na correção do ocorrido. Segundo Marina Feital Fusaro, assessora de comunicação da prefeitura, “ as providências para a contratação de profissionais na área de nutrição, via concurso público, estão aguardando aprovação da Câmara Municipal”. Como denunciar A coordenadora técnica do CRN9 Adriana Leite esclarece que no caso de contratação irregular ou exercício ilegal da profissão, “os profissionais e a sociedade devem recorrer ao Conselho”. Adriana orienta que as denúncias e queixas sejam encaminhadas para o e-mail crn9@ crn9.org.br CONTRATAÇÃO E A LEGISLAÇÃO Art. 37 A administração pública direta e indireta, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, e eficiência e, também, ao seguinte: I - os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei, assim como aos estrangeiros na forma da lei; II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. AUDIÊNCIA PÚBLICA CONTRA ATO MÉDICO NA ALMG s diretores do CRN9, respectivamente, Élido Bonomo (presidente) Heloísa Magalhães (secretária); bem como Adriana Leite (coordenadora técnica) participaram da Audiência Pública que debateu o ato médico. No evento, que aconteceu no dia 12 de abril, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais – (ALMG), participaram profissionais e estudantes de nutrição; bem como, os trabalhadores e acadêmicos das áreas de saúde para fortalecer a luta em defesa da categoria. A atividade foi uma iniciativa dos conselhos, sindicatos, diretórios acadêmicos e entidades de nutrição, enfermagem, terapia ocupacional, fisioterapia, farmácia, fonoaudiologia, biologia, psicologia etc. O requerente da audiência, junto O à Comissão de Direitos Humanos, é o deputado Carlin Moura. A audiência debateu o Projeto de Lei 7703/2006 – PL do Ato Médico. O encontro dos profissionais de saúde com os parlamentares, no espaço legislativo estadual, propiciou esclarecimentos dos prejuízos à sociedade e aos profissionais com a implementação do PL. O projeto do ato médico foi aprovado na Câmara dos Deputados e agora tramita no Senado. Diversas iniciativas, dos diversos conselhos e entidades, estão sendo realizadas para conscientizar a população da implicação na vida dos brasileiros. Informações na coordenação técnica do CRN9. APOIO AOS NUTRICIONISTAS EM NEFROLOGIA PARABÉNS A ÉLIDO BONOMO E ROMERO TEIXEIRA A equipe do CRN9 comemora e parabeniza os conselheiros Romero Alves Teixeira e Élido Bonomo pela conquista do título de doutor, na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Ambos trabalharam na área de concentração em saúde da criança e do adolescente. Teixeira apresentou o trabalho sobre “Deficiência de Vitamina A e Fatores Associados em Crianças e Adolescentes em Dois Municípios do Semiárido”. Já Bonomo pesquisou os “Fatores Associados a (in) Segurança Alimentar e ao Perfil de Consumo Alimentar e Antropométrico de Escolares de Dois Municípios do Semi-árido de Minas Gerais. Contribuição à Política Local de Segurança Alimentar e Nutricional”. O CRN9 - Minas Gerais, apoia a organização dos profissionais de nutrição que atuam na área de nefrologia, através do Núcleo de Nutricionistas em Nefrologia de Minas Gerais – NUNN-MG. No último dia 21 de maio, a diretora secretária do CRN9 Heloisa Magalhães e a coordenadora da fiscalização Ana Carolina Ferreira participaram do encontro com diversos profissionais As reuniões são realizadas nas primeiras e terceiras sextas-feiras de cada mês. Os encontros acontecem no auditório do Centro de Nefrologia da Santa Casa – SC –BH – Nefro-MG, à rua Piauí, 420, bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte. Unir os profissionais Segundo a nutricionista Adriana Cândida da Silva, que coordena o movimento dos profissionais, como também o setor de nutrição do Centro de Nefrologia da Santa Casa – SC –BH – Nefro-MG, o grande objetivo dos encontros é integrar os profissionais. “Queremos propor maior coesão entre os nutricionistas que atuam na área de nefrologia de Minas Gerais” enfatiza Silva. A atuação e experiência individual podem contribuir para qualificar a do outro, e avançar na atuação coletiva do profissional de nutrição. Silva reflete que “o intuito é de auxiliarmonos mutuamente nas dificuldades e angústias do dia-a-dia”. Informações pelo fone: (31) 3238.8169 (ramal 31) ou pelo e-mail acandida1@gmail.com 6 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 7

CRN9 EM AÇÃO CRN9 EM AÇÃO - DELEGACIA DE UBERLÂNDIA INFORMES NOVA CÉDULA PROFISSIONAL Já está em vigor o novo número, em novo modelo da Carteira (Cédula) profissional de nutricionistas. O CRN9 já começou a emitir a carteira atualizada. Todos os profissionais ativos e em situação regular receberão a nova carteira, com previsão até o final de 2010. Para isso é importante que você mantenha o seu endereço atualizado através do CRN “On Line”. Os números de inscrição dos ativos no CRN9 foram alterados, baseado na Resolução CFN Nº 398/2007. Confira o seu novo nº de inscrição junto ao CRN9! Você pode fazer a consulta através do site do CRN9 – www.crn9.org.br - Pessoa Física – Consulta do novo n° de inscrição. Obs.: Até o recebimento da nova carteira com a nova numeração o profissional poderá utilizar o n° de inscrição “antigo”. Aproximação com as Delegacia intensifica processo de interiorização escolas de nutrição A Delegacia de Uberlândia vem numa intensa agenda de palestras. A delegada Ana Cláudia afirma que uma das metas, nesse ano, é levar conhecimento e esclarecimento ao maior número possível de profissionais do Triangulo Mineiro. Neste sentido, no último dia 01 de junho, a nutricionista fiscal Adriana Picosse esteve no Colégio Profissional da cidade. Na ocasião, Picosse falou sobre a atuação do técnico em nutrição e dietética. O mercado de trabalho exige profissionais conscientes, capacitados e atentos a todas as demandas da sociedade. Neste aspecto, a coordenadora do curso, professora Flaviana Pereira de Oliveira destaca que, no Colégio Profissional de Uberlândia, os estudantes são provocaO CRN9, através da nutricionista fiscal Adriana Rabelo de Sousa Picosse (delegacia Uberlândia), investe no processo de aproximação com o interior de Minas Gerais. Entre os dias 05 de 09 de abril, a fiscal visitou as cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário (região do Alto Paranaíba). Já entre os dias 17 e 20 de maio, a fiscal esteve nas cidades de Montes Claros e Francisco Sá, na região norte do estado. “Foram visitas técnicas de orientação do exercício profissional, apuração de denúncias, esclarecimentos sobre atualização cadastral, registro e cadastro de empresas junto ao CRN9”, explica Picosse. Essas ações tiveram como resultado a apuração de 03(três) denúncias, solicitação de 03(três) registros, 09 (nove) cadastros e 11 (onze) atualizações cadastrais de empresas, além da solicitação de apresentação de 06 (seis) profissionais nutricionistas, para assumir a responsabilidade técnica por pessoas jurídicas, ou para ampliação de quadro técnico das mesmas. O CRN9 tem focado sua ação na valorização e aproximação com o profissional de nutrição. Adriana comenta que “nas atividades com caráter orientativo, pudemos dar suporte técnico aos profissionais visitados, como também para dar maior visibilidade ao trabalho desenvolvido pelo Conselho”. E acrescenta “nosso objetivo final é que os profissionais e as empresas prestem serviços de qualidade à população. ATUALIZAÇÃO DE DADOS PROFISSIONAIS NO SITE DO CRN9 Utilize a ferramenta “CRN On Line”, que está no ar 24 por dia, todos os dias da semana, para manter seus dados atualizados. Você também tem acesso a sua inscrição, consultas diversas, atualização cadastral, emissão de 2ª via de boleto, emissão de formulários, certidões e requerimento de nova inscrição. Além disso, todos os procedimentos para Nutricionistas, Técnicos em Nutrição e Dietética e Pessoa Jurídica estão disponíveis no www.crn9. org.br dos durante todo o ano a terem uma ação na comunidade. Ela cita algumas das atividades e participações como no Programa do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional- SISVAN, na Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho – SIPAT, no Dia Mundial da Saúde e na Feira do Conhecimento da escola. Além destes, ela comenta que os alunos têm possibilidades de iniciarem-se no mercado de trabalho. Oliveira reconhece a ação do CRN9, destacando o trabalho da comissão de fiscalização como promotor da valorização e reconhecimento profissional. “Com a fiscalização mais presente - nas empresas do ramo de alimentos, educação, creches, clínicas e hospitais - criaram-se oportunidades, tornando-se necessário pessoal habilitado para executar as normas exigidas pelos órgãos”, destaca a professora. BANCO DE OPORTUNIDADES NO SITE DO CRN9 Fique atento! O site do CRN9 disponibiliza também o BANCO DE OPORTUNIDADES para divulgação de vagas para profissionais de nutrição. Neste espaço, empresas cadastram as vagas disponíveis, e os profissionais têm acesso. Acesse e descubra os cargos e vagas disponíveis! Nova sede da delegacia de Uberlândia Uberlândia se prepara para receber a nova e definitiva sede da Delegacia do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região-CRN9- Minas Gerais. Segundo a delegada titular, Ana Cláudia Montes Cardoso, o processo está em fase final de negociação. “Já definimos o local e estamos aguardando o levantamento de toda a documentação para assinatura do contrato de compra e venda”, informa Cardoso. Ela declara com entusiasmo “essa ação irá proporcionar melhoria na qualidade do atendimento para os profissionais de Uberlândia e Região”. A previsão é que a inauguração aconteça no segundo semestre de 2010. 7 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 8

BATE-PAPO GESTÃO ADMINISTRATIVA DO CRN9 Integração e foco no atendimento de qualidade ao profissional e à sociedade O CRN9 - Minas Gerais, vem trilhando o caminho da excelência na administração. Um conceito que vem se consolidando em qualificar o atendimento ao profissional e à sociedade. Com curto tempo de existência do CRN; muito já foi feito, outras ações estão sendo implementadas, e muitas virão dentro da perspectiva do fortalecimento e ampliação do trabalho de valorizar o profissional. Muito em pouco tempo Passados 02 (dois) anos de criação do CRN9 (abril 2008), o momento é de solidificação das ações. A Revista CRN9 conversa com Maria Fernanda Camargos, que é coordenadora administrativa do Conselho, sobre o panorama gerencial do Conselho. Camargos avalia de forma otimista o caminho percorrido neste período. Na época, para o funcionamento do Conselho recém criado, “tivemos um momento de estruturação física, de pessoal e das primeiras ações em apoio à diretoria”, explica. Agora “o profissional da nutrição vai percebendo, e perceberá cada vez mais, a ação prática do Conselho”, enfatiza a coordenadora administrativa. Além dos aspectos citados, Camargos atesta os avanços do Conselho no caminho alinhamento institucional. “Estamos engajados na filosofia da gestão e com as ações pautadas pela diretoria”. Ela comenta “a coordenação ajuda a levantar ideias, compartilha e executa junto com a equipe”. As estruturas de atendimento do CRN (assessoria de comunicação, assessoria contábil, assessoria jurídica, coordenação administrativa, coordenação técnica e coordenação de fiscalização) estão interligadas para proporcionar o melhor gerenciamento possível. “Tudo isto em sintonia com a Gestão Novos Tempos em Minas Gerais”, na busca por uma forma nova de atender o público e fazer gestão pública, sinaliza Camargos. e técnicos em nutrição e dietética, chegando a ser o terceiro do Sistema CFN no país. O CRN9 se prepara para ampliar ainda mais Um dos ganhos comparativos apontados sua ação. Atualmente, o escritório sede funpela administradora do Conselho é o aspecciona em Belo Horizonte, com uma delegato geográfico. “Antes o profissional tinha que cia em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. ligar e resolver as questões profissionais no A nova sede e o processo de interiorizar Rio de Janeiro, hoje tudo acono CRN já é previsto como ação tece aqui em Minas Gerais”, “O profissional da concreta da diretoria. “O planutrição vai comenta. Ela chama a atenção no de metas da Gestão Novos percebendo, e para o processo recente. “Tudo Tempos em Minas Gerais é criar é muito novo, e queremos fazer perceberá cada vez novas delegacias, que são como de forma qualificada e respon- mais, a ação prática filiais, tendo presença física e esdo Conselho” sável”, diz. A mesa diretora do trutura e funcionários”, comenta Conselho está atenta às melhoCamargos. Neste sentido, ela rias, dentro de um processo que é gradaticita as possibilidades para instalação de novo. Neste aspecto, Camargos explica que, vas delegacias no Norte ou no Sul de Minas. por ser o CRN9 uma administração pública, “Estão sendo feitos estudos para confirmar “todas as nossas decisões passam por fora viabilidade, e assim possibilitar que a esmalizações de documentos em editais, contrutura esteja mais perto do profissional”, cursos, processos licitatórios etc.” comenta a coordenadora administrativa do A organização administrativa do CRN9 CRN. Quanto à nova sede, a expectativa é busca, a todo o momento, adequar-se às deque ela seja inaugurada até o início de 2011. mandas para o bom atendimento. A coorde“Estamos buscando áreas onde existam nadora administrativa comenta “no início da bom acesso, boa estrutura, preço adequado gestão, tínhamos poucos profissionais”. A e condições favoráveis” comenta Camargos, ação imediata foi estruturar o pessoal, buscom o objetivo da busca pelo benefício para cando as melhorias. Ela explica “seguimeno profissional de nutrição. tamos as áreas e fizemos contratação por concurso público”. E acrescenta “hoje temos Interatividade profissionais para esclarecer as solicitações de nutricionistas, técnicos em nutrição, pesEstar mais próximo do profissional e soa jurídica, financeiro, compras”. da sociedade é uma meta perseguida pelo Conselho, e que precisa ser bem planejaAdministrar o CRN9 da. Seguindo este caminho, o profissional já conta, funcionando 24 horas no ar, com “Tudo que fazemos aqui é para o bem a comunicação on-line. Muitos dos serviços público, para melhorar para a sociedade”. e solicitações podem ser obtidos via site do Esta é a afirmação de Camargos ao ser CRN9 (www.crn9.org.br). questionada sobre a forma de gerir impresNo que se refere à comunicação onsa no Conselho. Se administrar tem suas line, Camargos cita que 90% das pessoas particularidades, ela enfatiza que “administêm utilizado as ferramentas. “No site, os trar um Conselho tem inúmeras, profissionais e empresas enconpor se tratar de uma autarquia”. “Tudo é muito novo, tram todas as informações de Dentro deste aspecto ela esclaque necessitam”, argumenta. De e queremos rece “temos cuidados redobratodo o balanço da gestão admifazer de forma dos, damos publicidade a todas nistrativa, “a busca da excelênqualificada as ações”. cia e qualidade no atendimento” e responsável” Unindo-se ao padrão de exsão objetivos que a diretoria do celência na gestão, o CRN9 está CRN9 tem perseguido para atenatento a qualificar interna e externamente a der, cada vez melhor, arremata a coordenaprestação de serviços ao profissional e à podora administrativa. pulação. Inúmeras investidas estão sendo feitas. Em relação aos recursos humanos, cursos e treinamentos, Camargos cita “cursos de licitação para efetivação das compras, ações de motivação e reconhecimento na promoção interna dos profissionais que atuam no CRN, qualidade no atendimento e investida na estrutura física”. Um CRN Mineiro Perspectivas “A diretoria já aprovou, e está em curso a compra da nova sede do Conselho; bem como as investidas no processo de interiorização do atendimento”, explica Camargos. Estas prioridades levam em conta a abrangência geográfica de Minas Gerais. Somando-se a isto, o estado com maior número de municípios da federação. Também, o número expressivo de profissionais nutricionistas Equipe de funcionários e atendimento: Sônia Maria, Pedro Tafas, Thiago Dantas, Cléo Pereira, Bárbara Luisa e Valéria Neves. (*) Ausentes na foto: Vânia Assis, Geraldo Múcio e Débora Oliveira (Delegacia Uberlândia) 8 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 9

BATE-PAPO GESTÃO CRN9 – PRINCIPAIS AÇÕES POR ÁREA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO            Contribui e atua em diversos aspectos da gestão estratégica da imagem do CRN9 Apontamentos para o Plano de Metas em Comunicação do CRN9 Desenvolvimento de Plano de Mídia. Concepção e assessoria em produção em ações de comunicação para o CRN9 Pauta a imprensa (TVs, Rádios, Jornais, Portais etc.), dentro de assuntos que busquem a valorização, o conhecimento e reconhecimento da nutrição; bem como das diversas áreas de atuação do nutricionistas. Acompanhamento e assessoria aos diretores e aos coordenadores em atendimento à imprensa. Reuniões para avaliação de ações e intervenções com a Comissão de Comunicação do CRN9 Produção de pauta e realização de entrevistas, matérias, notas e, fotografias para a Revista CRN9 e para o site CRN9. Acompanhamento demandas técnicas de comunicação junto às parcerias realizadas ou a serem efetivadas pelo CRN9. Articulação com ações que possibilitem maior visibilidade do CRN9. Interlocução com os profissionais para pauta de sua atuação e do trabalho desenvolvido. Antônio Coquito, jornalista profissional, assessor de comunicação do CRN9 ASSESSORIA CONTÁBIL       A Gestão Contábil do CRN9 MG é organizada, observando as novas normas da legislação, onde suas receitas e despesas estão sendo administradas observando o orçamento anual. A área é responsável pela rotina contábil e elaboração da folha de pagamento Elabora, juntamente com a diretoria, os orçamentos anuais de receitas e despesas do conselho Produz relatórios financeiros e estatísticos para a diretoria sobre os custos realizados e seus respectivos reflexos na contas orçamentárias. (*) Este relatório gerencial tem como objetivo fornecer subsídios á diretoria nas tomadas de decisões. Mensalmente, após o fechamento contábil, elabora os relatórios gerenciais para fins de aprovação junto à Comissão de Tomada de Contas (CTC), que uma vez aprovadas, são apresentadas na plenária para validação da CTC e posteriormente enviadas ao Conselho Federal de Nutricionistas- CFN. Mantém atualizado todas as informações contábeis e orçamentárias visando mostrar, com transparência, todos os dados contábeis e orçamentários do CRN9 MG. Geraldo Magela Pereira de Souza, administrador de empresas, contador e assessor contábil do CRN9 ASSESSORIA JURÍDICA          Análise, elaboração e emissão de pareceres em contratos administrativos Elaboração de pareceres técnicos jurídicos institucionais Consultoria jurídica ao Plenário, Diretoria e Comissões Técnicas Pesquisa, Estudo e Acompanhamento de Projetos de Leis das Câmaras Legislativas vinculados à Área de Nutrição Acompanhamento de Ações Judiciais em Trâmite na Justiça Federal Impetração de Execuções Fiscais Referentes à Cobrança de Anuidades, Multas Taxas e Emolumentos Defesa em Processos Administrativos e Judiciais cujo Pólo Passivo for o CRN9 Participação em Congressos Acadêmicos ligados ao Direito Público bem como ao Sistema CFN/CRN com finalidade de qualificação profissional Informações Jurídicas Intra-institucionais Cesar Augusto Baeta Neves- Advogado- Assessor Jurídico do CRN9 COORDENAÇÃO TÉCNICA        Regularização de inscrição dos profissionais junto ao CRN9 (ação de provisórios vencidos e a vencer). Inscrições de egressos de cursos reconhecidos pelo MEC - Leis n° 8234/91, 9394/1996, Decreto n° 5773/2006 e Portaria MEC n°40/2007 Levantamento situacional de regularidade dos cursos de nutrição em Minas Gerais Levantamento situacional dos coordenadores dos cursos de nutrição em Minas Gerais. (De acordo com a Lei n° 8234/91 a Coordenação de Cursos de Nutrição é atribuição privativa do nutricionista) Aproximação com cursos superiores de nutrição, cursos técnicos em nutrição e dietética e entidades; Atendimento a imprensa (TV, jornais, revistas, etc): Rede Minas (Chocolate e Páscoa, TV Horizonte (Alimentação Escolar), TV Bandeirantes (Ração Humana), TV Uni – BH, (Anemia). Ações conjuntas da coordenação técnica com a assessoria jurídica sobre contratações irregulares de nutricionistas Adriana Leite de Azevedo- nutricionista e coordenadora técnica do CRN9 COORDENAÇÃO DA FISCALIZÇÃO (Área recém criada no CRN9 - abril – 2010)            Coordenar e supervisionar as atividades relacionadas ao setor de fiscalização do CRN9 Padronizar as ações de fiscalização Informatização dos instrumentos da ação fiscal Configuração das ferramentas da fiscalização no sistema. Esclarecimento de dúvidas sobre o exercício profissional, preenchimento de formulários, emissão de documentos CRN9, responsabilidade técnica e legislações etc. Reuniões com a equipe técnica. Reuniões com a Comissão de Fiscalização. Treinamento e orientação às nutricionistas fiscais e aos funcionários do setor de registro Planejamento, acompanhamento, compilação e avaliação das ações do setor de fiscalização Orientações e controle dos trâmites dos processos de infração. Projeto Interiorização do Estado Ana Carolina Barbosa Ferreira – nutricionista, coordenadora da fiscalização do CRN9 9 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 10

PONTO POSITIVO Nutrição esportiva na garantia de bom desempenho do atleta ma das paixões brasileiras é o futebol. Ele é capaz de unir e alegrar multidões. No entanto, por traz do espetáculo, uma das áreas que garante o show no gramado é a nutrição esportiva. Ela está para o rendimento do atleta; assim como, o bom resultado para a vitória e sucesso em qualquer prática de esporte. A revista CRN9 conversa com as nutricionistas de dois grandes clubes mineiros. Respectivamente, Myrla Merlo, que atua, há (08) oito anos, na coordenação de nutrição do Cruzeiro Esporte Clube, atendendo as categorias de base e profissional. Também, Patrícia Teixeira, supervisora nutricional do Clube Atlético Mineiro. Teixeira tem larga experiência nacional e internacional, atuando inicialmente no Cruzeiro e posteriormente no Santos, Fluminense, Palmeiras e Real Madrid. Tanto Teixeira quanto Merlo têm especialização em nutrição esportiva. As duas nutricionistas afirmam que é o trabalho em equipe que potencializa os resultados obtidos. “Teixeira cita Márcia, nutricionista que compõe a equipe, e afirma “sempre conversamos, para adequar as necessidades dos jogadores ao U nerais específicos e as necessidades de suplementos”, detalha. No Cruzeiro, Merlo afirma que, com os cuidados nutricionais, todos os profissionais têm escalação garantida em todos os momentos e jogos. “Por trás do jogador, existe a atuação de toda a equipe”, esclarece a nutricionista cruzeirense. Na confluência de intervenção, ela destaca que “a nutrição é importante porque está ligada ao desempenho do atleta, e ela não atua sozinha”. E sintetiza “para se ter uma grande equipe, é preciso um trabalho interdisciplinar”. O trabalho com a união das áreas é determinante na qualidade final esperada. Merlo explica que, no Cruzeiro, ela “tem interação com a preparação física, com a fisiologia, com fisioterapeuta, com médicos, com os técnicos e com o psicólogo”. Nutrição em campo Torcidas e preferências à parte, na hora do desempenho esportivo, a nutrição entra em campo, unindo as experiências profissionais das nutricionistas. Dedicadas à alimentação saudável dos atletas, elas fazem de suas atuações, ponto fundamental para o sucesso dos jogadores. Sobre os benefícios, Teixeira esclarece que “a nutrição esportiva permite minimizar lesões, melhora o rendimento entre um jogo ou treino e outro e, por fim, otimiza a reserva de glicogênio muscular antes do treino e do jogo”. Há diferença no atendimento a um atleta profissional, do que se vê nas práticas esportivas cotidianas. “Trabalhamos com a pessoa que tem um desgaste muito grande, comparado ao de uma pessoa comum”, é a constatação de Merlo. Ela explica que somando ao quadro de stress “o atleta precisa de ingestão de anti-oxidante, de estar com a macro nutrientes suficientes para suportar o treino”. De sua experiência, Teixeira afirma que a definição do cardápio é coisa básica na nutrição esportiva. “Dependendo do momento, quanto mais longe do jogo mais complexo, ou seja, índice glicêmico médio ou baixo. Quanto mais perto do jogo - maior é o índice glicêmico do carboidrato, menos carboidrato e proteína, o mínimo de gordura possível”, detalha. Outro ponto descrito por ela é “observar sempre a hidratação e a necessidade individual de cada jogador”. Passado o jogo ou treino, a nutricionista do Atlético sugere “uma quantidade boa de proteína, um pouco maior do que pré-competição com mínimo de gordura possível, bastante alimento regulador – alimentos mais básicos para diminuir o efeito do ácido lácteo produzido durante o exercício”. Enfim, argumenta que “são inúmeros parâmetros de micro e macro nutrientes que nós, como nutricionistas, temos que observar”. Educação Alimentar Na preocupação e atenção nutricional, um trabalho inicial é a reeducação alimentar. Muitos dos atletas chegam ao clube sem os cuidados alimentares devidos. Teixeira explica que, inicialmente, no Atlético, o trabalho da nutrição se concentra na reeducação alimentar individual para cada jogador. “Deixamos claro os micronutrientes e o que deles devem comer”. Teixeira acredita que as conquistas neste campo estão em campanhas feitas de forma individualizada. “O educativo é feito de forma peculiar a cada jogador, de acordo com a necessidade individual de cada um”, destaca. Na mesma linha de intervenção, Merlo cita que a ação educativa dos atletas acontece a todo momento. “Nós, nutricionistas, temos o desafio de trabalhar com os jogadores a educação nutricional”. Ela descreve que “o trabalho é feito com todos”. Mas, realça que o “foco está muito mais evidente nas categorias de base”. Potencializando a consciência nutricional, ela descreve que são feitas palestras, acompanhamentos no refeitório e atendimento individualizado. “O tempo todo, batemos na tecla da educação nutricional”, afirma a nutricionista do Cruzeiro. Concentração e nutrição esportiva O trabalho da nutrição esportiva não se concentra só no que entra pela boca. Há um conjunto de fatores que fazem conceito nutricional. Teixeira destaca, em seu trabalho no Atlético Mineiro, que a reeducação alimentar dando enfoque à nutrição esportiva começa com a anaminese seguida de exame de sangue. Num terceiro momento, ela cita a visita na casa de cada jogador para conhecer os hábitos alimentares. A partir daí, um leque de ações são desenvolvidas. Ela cita “prescrição de dieta específica para cada jogador, acompanhamento durante a alimentação, ação, prescrição dos cardápios durante a viagem, agem, avaliação dos testes stes fisiológicos e físicos”. s”. Este conjunto de conceitos “objetiva o resultado ado que ara o é determinado para atleta”, enfatiza a nutricionista Teixeira. . O desempenho do atleta é que de melhor oferecer”. A nutricionista do Atlético não deixa de acompanhar o dia-a-dia das refeições antes e pós jogo. “O principal é estar presente e orientando cada jogador com suas necessidades individuais, acompanhando o percentual do aumento da massa magra, fazendo exames de sangue esporádicos. Tudo isto para verificar a recuperação de mi- 10 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 11

PONTO POSITIVO ponto número um da nutrição esportiva. Merlo reflete que dois eixos são perseguidos no Cruzeiro. “Visamos a saúde conjugada à performance do atleta”, destaca. Diante disto, ela pondera “nunca esquecendo que estamos tratando com o indivíduo”. A nutricionista do Cruzeiro defende que “quando nutrição esportiva atua na saúde e performance do atleta, permite minimizar uma fadiga precoce,maximiza o desempenho etc”. Defendendo a ideia, ela fala que estudos mostram que se um atleta atua com baixa reserva de glicogênio muscular, não vai conseguir completar o seu treino ou jogo comparado com o atleta que tem a reserva boa. A Revista CRN9 ouviu o experiente Vanderlei Luxemburgo - técnico do Clube Atlético Mineiro e ex-técnico da Seleção Brasileira. Também, Quintiliano Lemos - preparador físico do Cruzeiro Esporte Clube, sobre as vantagens do acompanhamento e, conseqüente, desempenho dos jogadores, tendo em vista dos jogadores a atenção nutricional. A nutrição, a fisiologia e a preparação física são três elementos fundamentais para que o atleta possa ser um grande atleta. A nutrição completa o trabalho do fisiologista e do preparador físico. O nutricionista chegou ao futebol para acrescentar muito, e é importante tê-lo dentro de uma comissão técnica. Através da nutrição, lida-se diretamente com a performance de qualidade do jogador. Cito o exemplo do jogador Obina. Ele perdeu peso, ganhou massa muscular, ficou mais forte como jogador. “Não tenho dúvida nenhuma, de que a nutrição tem relação direta com o melhor desempenho do atleta.” Vanderlei Luxemburgo – Técnico do Clube Atlético Mineiro e ex-técnico da Seleção Brasileira “A nutrição para o esporte de alto rendimento é fundamental. O atleta precisa ter todo um controle alimentar para atender as exigências da preparação física e do futebol. A cobrança que nós, preparadores físicos, fazemos do atleta é muito grande. No Cruzeiro prezamos pelo trabalho interdisciplinar (nutrição, preparação física, fisiologia, psicologia etc). A interação das áreas contribui, como uma cadeia e em conjunto, para o bom resultado do atleta de alto nível, objetivando o maior rendimento possível.” Quintiliano Lemos – preparador físico do Cruzeiro Esporte Clube. DEPOIMENTO DO JOGADOR DO CRUZEIRO ESPORTE CLUBE “O atleta depende do corpo. E ai, no futebol e nos esportes em geral, o acompanhamento nutricional pela nutricionista, desde a base, como acontece aqui no clube, é muito importante. A nutricionista está presente para ajudar no que melhor fazer para o bom desempenho - questões de ganho de massa e perda de gordura. E ai, no futebol isto é essencial”. Rafael Pires Monteiro - Goleiro do Cruzeiro Esporte.” DEPOIMENTO DO JOGADOR DO CLUBE ATLÉTICO MINEIRO Por indicação o técnico Vanderlei Luxemburgo e da nutricionista Patrícia Teixeira, como resultado exitoso do trabalho da nutrição esportiva no Clube Atlético Mineiro, assessoria de comunicação do CRN9 tentou, por diversas vezes, a entrevista-depoimento com o jogador Obina. Após diversas tentativas, e em contato com a assessoria de comunicação do Clube Atlético mineiro, fomos informados de que jogador não queria se manifestar. Rafael Pires Monteiro Goleiro do Cruzeiro Esporte O CRN9 orienta que para um bom rendimento, em qualquer modalidade esportiva, sempre é bom contar com o acompanhamento do nutricionista. 11 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 12

PONTO POSITIVO A nutrição na defesa e preservação do meio ambiente N ão restam dúvidas de que as questões socioambientais estão na agenda e no planejamento de toda empresa e instituição. Como também, de que vivemos dilemas na condução dos rumos do planeta. Os nutricionistas, sejam individualmente; quanto nas empresas e instituições onde atuam têm papel de relevância, ao lidar com os produtos e seu consequente destino - que podem ter impacto direto com na natureza. Defesa do meio ambiente e nutricionistas. Há um bom caminho a percorrer. Esta é a percepção da nossa entrevistada, a professora da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP (MG), Margareth Correia, que atualmente se dedica ao doutorado no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental com concentração na área de meio ambiente da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG. Segundo ela, a compreensão do profissional de nutrição sobre o seu compromisso com a sustentabilidade planetária é incipiente. bia o destino dos resíduos”, confirma Correia. Se as empresas fazem a separação dos materiais a serem reciclados, Correia questiona estar acontecendo erro de rota, ou seja, a grande questão da coleta seletiva para segregação de resíduos separação papel, plástico, metal, orgânico – na expectativa de que isto tenha um caminho adequado a percorrer no que diz respeito ao descarte” não acontecia na sua totalidade, comenta professora. A realidade era outra bem diferente. A professora frustra ao dizer que do presenciado “tudo era colocado no mesmo caminhão e seguia para o aterro sanitário”. E declara “há um ignorar tanto do ponto de vista da falta de informação e formação no gerenciamento de resíduos”. A questão ambiental resulta da gestão comprometida com o destino dos resíduos, seja de qualquer empresa de alimentação e qualquer profissional. Correia avalia que a administração dos resíduos pela empresa, seja ela de pequeno, médio e grande porte, é possível ser feito. “Isto passa pela questão de sustentabilidade ou de responsabilidade no destino das sobras”. Ao cuidar dos descartes, estamos gerando outras variantes. Para a professora “pode ser pensada as questões sociais”. No gerado, ela exemplifica que o destino pode ser “a associação de catadores, gerando emprego e renda”. No que ela intensifica “obviamente, melhorando o tempo de vida dos aterros e, por fim, melhorando a condição de vida de todos os seres humanos na no planeta”. A conjuntura ambiental e o papel da universidade Se a nutrição está enveredando para outros campos, o nutricionista estar ligado às questões socioambientais é atentar-se ao mercado de trabalho. A professora esclarece que “a discussão precisa ser assumida pelo profissional, porque as empresas, hoje, precisam da certificação internacional ISO 14000 (Responsabilidade Social). Dentro desta realidade e exigência, ela pondera que “precisamos compreendê-la e aplicá-la no cotidiano”. A consciência ambiental é um com- portamento diário, e que passa pela busca de informações, comportamento e tomada de decisão. “Investigamos escolas de nutrição, no Brasil e na América Latina, para saber se nelas havia discussão sobre gerenciamento de resíduos sólidos”, comenta a professora. Do constatado, ela afirma que o desconhecimento é o maior desafio. Correia fala, com certa preocupação, que da pesquisa concluiu-se que não foram encontradas respostas positivas ao gesto proativo da escola. Correia declara “há um déficit na formação do profissional no que se refere a meio ambiente”. Nos debates e formação sobre as questões ambientais e de sustentabilidade, a concepção da grade curricular multiprofissional ou multisetorial contribui com o ampliar da visão do nutricionista. Correia fala que “não é criar diversas disciplinas, mas que cada uma delas estejam sintonizadas com a conjuntura”. E enfatiza “a grande função da universidade é dar respostas à sociedade”. A academia tem papel fundamental na inserção destes novos conceitos na formação profissional. Correia reconhece que “as faculdades, dentro do escopo acadêmico, não têm as discussões em torno das questões ambientais”. Ela chama a atenção “a Universidade deve estar atenta a esta demanda”. E explica e compara o cenário “se há um tempo, na formação e atuação, preocupávamos com a questão social no destino dos alimentos no combate à fome; hoje nossa preocupação se amplia para a quantidade do que produzimos e que, na sequência, vai para o lixo”. Nutrição mais atenta ao meio ambiente Há cerca de dois anos, a professora realizou uma pesquisa com nutricionistas no ambiente de trabalho. Ela conta que “fizemos as entrevistas investigando coisas das rotinas de trabalho sobre o que era feito com os resíduos, com as sobras dos restaurantes”. A constatação era contraditória, ou seja, a grande maioria dizia fazer a coleta seletiva. Mas, a indagação advinda da pesquisa era que “a maior parte dos profissionais não sa- 12 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 13

PONTO POSITIVO OS RUMOS DO PLANETA A situação ambiental é tão grave que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) traz, dentro do documento Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), mais conhecido como metas do milênio, chama a atenção para os rumos focados na sustentabilidade social. A urgência de uma postura co-responsável de todos - profissionais, empresas, governos e sociedade - está declarado na meta 07 (sete) do documento. O mundo precisa “garantir a sustentabilidade ambiental. O documento da Organização das Nações Unidas (ONU), ainda chama a atenção para um comprometimento geral. “Os indicadores identificados para esta meta são justamente “indicativos” da adoção de atitudes sérias na esfera pública. No início deste ano de 2010, o Instituto Worlwatch lançou o relatório “State Of The World”, o Estado do Mundo. Nele há um destaque de que“ sem uma alteração nos hábitos comportamentais e de consumo de nada adiantarão políticas públicas e avanços tecnológicos no combate ao aquecimento global e a outros desafios contemporâneos”. Traduzindo em dados concretos, o documento aponta “500 milhões de pessoas mais ricas do mundo, cerca de 7% da população, são responsáveis por 50% das emissões de gases do efeito estufa, enquanto os três bilhões de pessoas mais pobres emitem apenas 6%. eduzir, reutilizar e reciclar são as dicas dos especialistas, quando se fala em destino dos resíduos. Os profissionais de nutrição podem agir de forma direta e indireta na contribuição com o planeta e o meio ambiente. A ação urgente de termos atitude é ventilada em todos os cantos. O alerta é dado R pelo pesquisador e doutor em biologia Dani Boix. Ele afirma que “a humanidade tem necessidade de encontrar nova forma de vida e pensamento que não se oponha ao Planeta, mas que se una a ele com harmonia e mútuo proveito”. Então, colabore, faça a sua parte! Veja algumas dicas: ALIMENTOS 1. Estimule o uso tradicional das plantas silvestres. Apoie a recuperação e difusão do conhecimento sobre suas propriedades. 2. Priorize, em princípio a compra de alimentos locais e próprios da estação. Assim, economiza-se o transporte e ajudam os produtores próximos. 3. Plante árvores e crie hortas comunitárias. Neste caso, priorize, frutíferas. Aproveite datas e eventos celebrativos para esta atividade 4. Ao comprar, preste atenção na composição dos alimentos, selecionando os que usam menos conservantes e substâncias sintéticas. 5. Não exagere com o uso de adubos. O excesso acaba nos prejudicando, porque danifica a qualidade da água e dos sistemas aquáticos naturais. 6. Evite pesticidas. Sua presença em nosso corpo ou nos ecossistemas sempre gera problemas. O controle biológico pode ser uma alternativa. RESÍDUOS 1. Procure reduzir o consumo, somente o necessário. Ao consumir o necessário, reutilize-o ao máximo. Finalmente, o que não puder ser reutilizar deposite-o em recipientes com mesmo tipo de resíduos (para favorecer a reciclagem). 2. Participe ou estimule a coleta seletiva de resíduos no seu trabalho e na sua vida pessoal. Se não existe, tome a iniciativa de implementá-la. 3. Reduza o consumo de água. Quando puder, aproveite para o reuso as sobras de água. 4. Diminua o uso do papel. A digitalização da informação, muitas vezes, o torna desnecessário. 5. Reduza ao máximo os recipientes (compre produtos com embalagens menor; reutilize recipientes reutilizáveis). O vasilhame não é de todo prejudicial: evite o alumínio e utilize o vidro. 6. Use sacolas de pano para suas compras, ou reutilize as de plástico. Faça campanha para reduzir o consumo exagerado de sacolas de plástico. 7. Não aceite a facilidade de comprar talheres e pratos descartáveis. Identificação para implantar coleta seletiva de resíduos Identif Identifica (*) Dicas adaptadas da Agenda “Salvemo-nos com o Planeta” 13 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

p. 14

PONTO POSITIVO Nutrição e marketing na conquista do público úblico atento, mercado exigente, produtos confiáveis e de qualidade. Estes são alguns dos ingredientes que movimentam uma das áreas, em crescimento, para as possibilidades de atuação do profissional. Trata-se do marketing aliado à nutrição. Definido por Philip Kotler, um dos maiores especialistas na área, o marketing é “a função gerencial que identifica necessidades e desejos insatisfeitos, define e mede sua magnitude e seu potencial de rentabilidade, especifica que mercados-alvo serão mais bem atendidos pela empresa, decide sobre produtos, serviços e programas adequados para servir a esses mercados selecionados e convoca a todos na organização para pensar no cliente e atender ao cliente”. Nesta edição, a Revista CRN9 foi conhecer a experiência das nutricionistas Fernanda Rios e Juliana Nunes. Rios é nutricionista com especialização em nutrição clínica. Com 07 (sete) anos na área de marketing e nutrição, ela coordena e, também, é consultora técnica da Viamed - Distribuidora de Dietas Enterais. Já Nunes é nutricionista com especialização em marketing, e atua na área há 4 (quatro) anos. Ela se dedica ao trabalho de assessoria em marketing e nutrição da Elasa Elo Alimentos- Grupo Alimenta. A opção Fernanda Rios relata que no período de faculdade percebia afinidades com a área de nutrição clínica. Na ocasião, ela conheceu uma profissional de um laboratório conhecido. Daí veio a oportunidade de estágio, onde conhece os caminhos do marketing. “Achei o trabalho e a área muito fascinante”, declara Rios. Na mesma direção, Juliana Nunes afirma que a faculdade despertou seu P desejo de atuar com marketing. “Fiz estágios direcionados que me fizeram ver como é surpreendente o convívio com o produto desde sua criação, passando pelo mercado, conquistando consumidores e sendo reconhecido pelas pessoas”, explica a opção e o direcionamento profissional. A atuação foi se consolidando no caminho do marketing. Rios conta que participou do processo de seleção para consultora na área de dietas enterais. De lá prá cá, “posso afirmar que estou realizada dentro da área de atuação, e a nutrição clínica, que tanto adoro, está inserida nesta realidade”, comemora. Nutrição e Marketing Unindo estratégias que tornam o produto mais atraente e interessante, Rios analisa que as áreas de marketing e nutrição estão para o fim de aproximar produto e cliente. No caso do marketing, “ao desenvolvermos um produto, precisamos usar ferramentas para torná-lo conhecido e ganhar mercado”, explica. Ela faz uma defesa, quando engloba, ai, a nutrição. “Podemos ter certeza da qualidade e confiança total do produto”, afirma. O marketing nutricional é uma ferramenta importante para o nutricionista e sua ação em empresas. A experiência de Nunes aponta que há uma relação muito próxima entre o marketing e a nutrição. No caso das indústrias de alimentos e dietas enterais, ela esclarece ser “elementos que possibilitam clarear os benefícios nutricionais; bem como, diferenciar produtos para conquistar os clientes.” Aspectos práticos A execução do trabalho passa por análises do mercado, conjecturas das demandas, visão estratégica e, consequentemente, conquista do consumidor. Tudo isto resulta no plano estratégico. No objetivo de encantar e fidelização o cliente há um caminho a percorrer. “Início de desenvolvimento do produto, testes sensoriais, construções de layout, levantamento de público e posicionamento na sociedade” são fundamentais na análise de argumenta Nunes. E enfatiza que sempre, sempre “nutrição e marketing devem caminhar juntos”. “Conhecer o perfil e a necessidade do cliente” é o primeiro ponto que Rios diz ser necessário para a elaboração da estratégica de ação. Na sequência, planeja-se a intervenção mais adequada. Com o planejamento em mãos, no caso de sua atuação, ela explica “tenho como saber qual o produto a ser oferecido e que profissionais estarão envolvidos para atender à demanda”. Ela adverte “como planejamento em mãos, devemos prezar pelo constante monitoramento, a fim de minimizar possíveis problemas e garantir se a estratégia traçada foi alcançada”. Mercado de Trabalho Citado como uma área promissora, as nutricionistas entrevistadas avaliam que o mercado apresenta inúmeras possibilidades. “Com exceção das indústrias de dietas e enterais, as empresas estão aos poucos percebendo a necessidade e importância de se ter no quadro de funcionários, um profissional qualificado para desenvolver um bom trabalho de consolidação de conceitos”, comenta Rios. As possibilidades estão em ascensão no campo da alimentação. Para a nutricionista do Grupo Alimenta “o mercado tem muitas chances”. Ela esclarece que os empresários e gestores vêm ampliando esta constatação. “As empresas estão descobrindo que a presença do nutricionista é chave para que o produto chegue às casas dos consumidores, zelando pela qualidade, satisfação e assim, conquistando o mercado”, reconhece a nutricionista. O olhar para o mercado de trabalho exige um profissional versátil. Na avaliação de Nunes, “a pessoa precisa trabalhar em equipe, realizar várias tarefas, ser dinâmica, criativa, comunicativa, carismática e determinada”. Ela arremata, “é preciso estar antenado ao mundo dos negócios e buscar atualização constante”. Além das descritas por Nunes, Rios acrescenta que o profissional precisa ter um leque de habilidades. Diz ela, “capacidade de observação, organização, tomada de decisões”. Ela emenda que também devem fazer parte da prática profissional “disciplina, boa comunicação, proatividade, visão de projeto, empreendedorismo e habilidades para negociação e vendas”. No caso da nutrição e marketing Rios diz “não somos exceção no quadro das mudanças, ao contrário, o segmento da nutrição convive diariamente com inúmeras inovações e descobertas”. A tendência no mundo dos negócios agrega inúmeros recursos tecnológicos. A nutricionista da Viamed sinaliza que “devemos estar preparados para enfrentar as novas tecnologias e situações geradas por uma sociedade de serviços”. E não para por ai, ela defende a interação multiprofissional e o conhecimento profundo dos públicos os mais diversos. “Ter sensibilidade e facilidade para atuar com as mais diversas áreas e profissionais da saúde e, conhecer perceber o perfil do público a quem o seu produto destina”. A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL VISTO PELA EMPRESA “O mercado tem exigido um diferencial no que se trata de produto ou prestação de serviços. Neste contexto, é essencial e decisivo o papel do nutricionista na área de marketing dentro de uma empresa como a Viamed. Assim, conseguimos estar atentos a busca pela diferenciação da empresa no mercado, com bom planejamento estratégico; acompanhando de perto todas as atividades, bem como controlando os resultados. Neste caso, o nutricionista é o responsável direto pela imagem da empresa perante nossos clientes e, muitas vezes, pelo sucesso de grandes negócios.” Marcelo de Sousa, Gerente Administrativo da Viamed Dietas Enterais. “A Alimenta sentiu necessidade de contratar o profissional de nutrição, com o perfil de marketing, para desenvolver ferramentas de vendas para sua equipe. Entendemos que uma nova tendência para o profissional de nutrição surge, devido a necessidade do mercado em desenvolver produtos mais saudáveis e funcionais. As empresa associa conhecimento técnico do nutricionista, desenvolvimento de produtos e a criação de ferramentas de comunicação para o mercado. Associar o conhecimento técnico na área de marketing é muito importante para o potencial nutricional, o desenvolvimento de novos produtos e divulgação nos pontos de vendas. Quem tem informações sobre tabela nutricional e funcionalidades de ingredientes, consegue destacar os pontos fortes de maneira objetiva numa linguagem rica em detalhes para os consumidores”. Marco Túlio Leite - Gerente Nacional de Vendas e Marketing- Elasa Alimentos- Grupo Alimenta 14 Conselho Regional de Nutricionista - 9ª Região

[close]

p. 15

IDEIAS Dos tempos de faculdade, uma ideia empreendedora oi no período de faculdade, que Ivana Moutinho deu os primeiros passos para o seu próprio negócio. E não só isto, sendo criada numa família de comerciantes, ela já trazia na veia o espírito empreendedor. Estas são algumas das determinantes que a levaram a acreditar no projeto da Emporium da Nutrição. A empresa é hoje uma referência para os profissionais e interessados em comercializar e adquirir produtos especializados da área de nutrição. Constatação inicial Moutinho é nutricionista com especialização em clínica. Ela conta que a Emporium surgiu de um olhar perspicaz do mercado de trabalho. Aí, já se configurava a expectativa do próprio negócio. “Em 1998, quando me formei, fui atuar, na procura de produtos da área no mercado, tive uma enorme dificuldade”, rememora a empresária. Ela explica que o desafio era grande. Isto porque “o material estava distribuído em várias lojas, em diferentes pontos de venda e muitos profissionais do comércio não entendiam o que eu estava querendo”, cita. Realidade esta que ela descreve em situações no contato direto que tinha com as lojas. “Eu queria uma balança com medidor de gordura ou sem medidor, queria trocar uma ideia com o vendedor, e ele estava ali só disponível para venda”, explica. A realidade da oferta de produtos confirmava o desconhecimento do mercado em relação à necessidade do profissional de nutrição. Junto disto, ela lembra que, na época, existiam poucas faculdades de nutrição. “Formava-se um número bem menor de profissionais, e este era desconhecido pela sociedade”, afirma Moutinho. Do ano de 98 para cá, muitas coisas mudaram, a proprietária da Emporium percebe o crescimento das faculdades e a possibilidade de dar vida ao seu projeto. “Com o passar do tempo, as faculdades foram aumentando, vi que existia a demanda para este comércio”, constata. Tempo de maturação Passados 06 (seis) anos de idealização da proposta (1998- 2004), Moutinho decide que é hora de abrir a Emporium. Ela diz que não foi fácil, tudo era muito novo. “No início, tive bastante medo por ser nutricionista, e não ser ligada à área de empreendedorismo, gerenciamento, administração”, comenta. Ela ainda certifica que, antes da loja ser aberta, procurou conhecer bem o mercado. “Eu demorei cerca de 02 (dois) anos em pesquisa, busca de produtos, aproximação e conhecimento do público para que a empresa F nascesse”, explica Moutinho. O espírito empreendedor da proprietária da Emporium, que sempre esteve ligado às novidades e à formação constante, faz com que ela se dedique a informações em outras praças. “Muitas vezes, precisava de um material, eu saia de Belo Horizonte, pedia pela internet, aproveitava um Congresso ou curso que eu fosse a São Paulo ou ao Rio de Janeiro, para conseguir este material”, diz a empresária nutricionista. O processo amadurecido alimenta o sonho e o forte desejo do comércio próprio na área de nutrição. Junto à vontade pessoal, pesquisas e conhecimento de mercado, a empresária avalia o cenário. “O boom do aumento do número de faculdades sinalizou que a demanda era clara”, afirma a nutricionista diante das inquietações do negócio. A ideia estava amadurecida, Moutinho elenca que “o entendimento do mercado, o conhecimento da área e das características dos profissionais, uniu-se à compreensão do que a empresa poderia ser útil” foram definidores para que a Emporium abrisse as portas. A empresa e o profissional de nutrição “Nosso trabalho é o de auxiliar o profissional”, explica a empresária. Para ela “reunir o que o mercado oferece dentro de um mesmo espaço e dar informações para que a pessoa fique satisfeita” é o grande objetivo. Moutinho esclarece que a empresa tem focado seu trabalho na formação técnica e apoio logístico na atuação para nutricionistas. Dos trabalhos, ela cita, “temos o Café com Ciência, que é uma oportunidade de aproximação da Emporium com os profissionais e de interação entre os profissionais (nutricionistas e estudantes de nutrição)”. No Café, além da aproximação e dos bate-papos são promovidos encontros com laboratórios ou produtos. A empresária enfatiza “é uma possibilidade de atentar para o mercado – um a forma de interação, troca de informações entre os profissionais e crescimento da nutrição”. Em relação aos cursos, a proprietária afirma que eles surgiram de demandas dos públicos que visitavam a empresa. Moutinho conta que “quando promovemos o primeiro curso, não pensava de tanta repercussão”. Ela comenta que os clientes começavam a enviar mensagens perguntando sobre os próximos cursos. A nutricionista diz que intensificou a investida neste serviço. “Começamos a buscar os profissionais interessantes, com experiência e que tem um nome para ministrar os cursos em Belo Horizonte”. Outra estratégia apontada é o diálogo permanente com o cliente. Do contato, a Emporium aplica os retornos que são dados em muitas de suas estratégias e ações para atender bem o seu público. Moutinho explica “no final dos cursos damos o questionário de satisfação, e aparecem sugestões que nos ajudam a apontar os futuros cursos e demandas a serem oferecidos.” Junto deste, ela cita o site, o fale conosco e a rede social do orkut como ferramentas de interação com os nutricionistas, estudantes e profissionais interessados. “Ao fazer o cadastro no site e participar de nossa comunidade, todos têm acessos a livros, cursos e atividades da Emporium”. O cenário de Minas e fortalecimento profissional Uma das intenções da Emporium é crescer, caminhar na interiorização e contribuir com os profissionais. Em relação ao contexto mineiro, a empresária percebe mudanças positivas. “Nestes 12 (doze) anos como nutricionista e 06 (seis) de comércio, percebo que o mercado de Minas Gerais se abriu, ampliou”, constata. Ela faz a análise de que o mercado mineiro é promissor na região metropolitana, e mais tímido no interior. “Percebo que existe todo um trabalho a ser realizado, a ser desenvolvido no estado”, comenta. A formação tem papel na compreensão e entendimento das competências e chances do profissional. Neste sentido, Moutinho compreende que “as faculdades e universidades deveriam investir mais no empreendedorismo da nutrição”. A área é ampla e com muitas possibilidades. A nutricionista fala da necessidade dos estudantes serem despertados. “Quem está se formando deve ver além, e ser provocado na academia”, acredita a empresária. No contexto de Minas Gerais e da valorização profissional, a criação do Conselho Regional de Nutricionistas, o CRN9, é visto por ela como ponto positivo. No entendimento da empresária, o Conselho promove, cada vez mais, o “caminho para firmar a profissão”. Moutinho compreende que, neste sentido, é preciso mais união da categoria. “Temos que nos unir mais, acreditar um no outro, compartilhar mais conhecimentos”, pontua. Este caminho garante “a classe mais fortalecida e a solidificação do nutricionista na sociedade”, acrescenta. RECEITA DE EMPREENDEDORISMO Atributos necessários para ser um nutricionista empreendedor na visão de Ivana Moutinho: . Estar aberto e ver possibilidades . Dedicação permanente. Atualização constante . Responsabilidade . Não ser imediatista . Ter ousadia e determinação CONTATO: Emporium da Nutrição Ivana Moutinho – Sócia Diretora www.emporiumdanutricao.com.br VOCÊ TEM OU CONHECE ALGUMA INICIATIVA OU EXPERIÊNCIA EXITOSA E EMPREENDEDORA NA ÁREA DE NUTRIÇÃO? O CRN9 quer saber! Entre em contato conosco pelo e-mail: crn9@crn9.org.br ou pelo fone: (31) 3226.8403 15 Revista CRN9 Abril, Maio e Junho de 2010

[close]

Comments

no comments yet