07/2014 - Serviço Limpo

 

Embed or link this publication

Description

07/2014 - Serviço Limpo

Popular Pages


p. 1

Informativo dos Empregados em Asseio e Conservação JULHO 2014 VI Copa SECI de Futebol Soçaite Servitec garante três troféus Página 4 Página 2 Página 3 Caixa divulga tabela do PIS Negociação em rede traz grandes benefícios à classe trabalhadora

[close]

p. 2

julho/2014 Tabela do PIS Calendário para pagamentos do PIS NASCIDOS EM RECEBEM A PARTIR DE RECEBEM ATÉ Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho 15/07/2014 22/07/2014 31/07/2014 14/08/2014 21/08/2014 28/08/2014 16/09/2014 23/09/2014 30/09/2014 14/10/2014 21/10/2014 31/10/2014 30/06/2015 Fonte: http://www.caixa.gov.br/voce/social/beneficios/pis/calen_pagto.asp>Acessado em 26 jun de 2014. Emprego e renda para toda família Em 2014, comemora-se o ano internacional da Agricultura Familiar. Esse tipo de atividade econômica gera emprego e renda para famílias inteiras, dos pais aos filhos, pois, se inicia no trabalho em grupo. Assim, a terra é utilizada para o sustento e o desenvolvimento de comunidades. O Serviço Limpo entrevistou o advogado militante na defesa do meio ambiente, Vander Andrade, para saber a importância desse meio de cultivo rural. Serviço Limpo - O que é agricultura familiar? Vander Andrade - É o cultivo de alimentos realizado por pequenos proprietários rurais. A mão-de-obra conta com o núcleo familiar. Assim, toda família se envolve na produção de alimentos, do cultivo até a venda. Isso traz a questão, se você trabalha na sua terra, cuida melhor dela, respeita o meio ambiente e polui menos o solo e a água. SL - Qual é a importância da agricultura familiar? VA - Esse tipo de plantio tem valor na cultura, na economia, no social e no meio ambiental. Os agricultores familiares participam de todo o processo, plantam, colhem e vendem. O que se arrecada fica no grupo familiar e na sua região, movimentando a economia daquele município. No social, é possível identificar diversos pontos positivos, dentre eles que os frutos da terra permanecem na comunidade, assim como as pessoas que não saem do seu local de origem. SL - Para onde vão os alimentos produzidos? VA - Vão para a mesa do brasileiro. Estima-se que 70% a 80% de tudo que o Brasil consome vem da agricultura familiar. A agricultura familiar proporciona ao seu consumidor uma alimentação saudável e colorida. Em geral, o cultivo é de policultura, isto é, vários tipos de alimentos cultivados numa mesma propriedade ou região. SL - Existe algum incentivo governamental para esses produtores? VA - Nos últimos anos, foram criados diversos programas governamentais para o pequeno produtor. Dentre eles, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf, que vem sendo melhorado nos últimos dez anos através de empréstimos. Existe também o Programa de Adesão de Alimentos – PAA, e o Programa Nacional da Alimentação Escolar – Pronae. Esses programas garantem à família agricultora que seus produtos serão vendidos, pois quem compra é o próprio governo. SL - Existe alguma cooperativa em Ipatinga ou região? VA - Hoje, em Ipatinga existem muitas associações. Uma delas é a associação de pequenos produtores rurais no Barra Alegre. Porém, existe a ideia de se profissionalizar transformando em uma cooperativa. Isso é um reflexo que acontece devido a essas melhorias que estão sendo realizadas. De mais concreto, estamos começando a criar a cooperativa de pequenos produtores rurais de Iapu. Agricultura Familiar

[close]

p. 3

julho/2014 Negociação em rede traz grandes benefícios à classe trabalhadora No ano de 2013, o shopping do Vale do Aço anunciou sua expansão. Com essa reforma, o local contará com empresas varejistas de grande porte. Dentre os nomes das empresas que se instalarão no local, estão coorporações nacionais e multinacionais. Algumas delas, possuem um histórico de desrespeito à classe trabalhadora, seja através do descumprimento de direitos básicos como intervalo de lanche, até processos por assédio moral. Os problemas que ocorrem nessas empresas podem ser observados, com frequência, em quase todas as suas filiais ou franquias. Pensando na melhoria do trabalho nesse tipo de corporação, a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços – Contracs, que completa este mês 24 anos de luta em favor da classe trabalhadora, adotou a modalidade de negociação em rede. A Secretária de Relações Internacionais da Contracs, Lucilene Binsfeld (foto), explica mais para o Serviço Limpo sobre esse método de negociação. Serviço Limpo - O que é negociação em rede? Em que ela beneficia a classe trabalhadora? Lucilene Binsfeld – As redes sindicais de trabalhadores e trabalhadoras são uma estratégia pensada para organizar ações unificadas e enfrentar o capital especialmente na atuação das empresas multinacionais. É importante lembrar que a rede não substitui o sindicato e sim que o sindicato fortalece a rede. Essa experiência é benéfica e mostrou trazer resultados porque as empresas multinacionais chegam aos países impondo suas próprias leis e desrespeitando a legislação trabalhista e a organização dos trabalhadores, no nosso caso os sindicatos. SL – O que é feito para que as empresas cumpram as exigências da classe trabalhadora que são reunidas nas negociações em rede? LB - Primeiramente realizamos um mapeamento de onde a empresa está instalada e quais sindicatos representam os trabalhadores. Depois reunimos os sindicatos e discutimos com os dirigentes a realidade do local de trabalho, identificamos se os problemas são locais ou se são gerais, ou seja, se estão acontecendo em várias lojas. A partir daí são traçadas as estratégias de negociação começando por um convite oficial da rede de trabalhadores para reunião com a empresa. Ao aceitar o convite para reunião, a empresa passa a reconhecer a rede como espaço de negociação e são firmados compromissos entre as partes que levam ao cumprimento do acordado. Isso se concretiza com a atuação do sindicato em sua base, acompanhando e fiscalizando para que o acordado seja de fato cumprido. SL - Com relação às grandes corporações, como a C&A, as relações de trabalho são as mesmas em todas as filiais da empresa? LB – Geralmente, são parecidas, já que a empresa define condições de trabalho e metas de forma geral, além de questões que são implementadas a partir da matriz da empresa (Holanda), no caso da C&A. Porém, temos convivido com experiências diversas a partir do comportamento de gerentes e supervisores que acabam tendo “atitudes” de assédio, abuso de poder, pressão em determinadas lojas, prejudicando os trabalhadores. SL - Ocorrerá a expansão do Shopping na cidade de Ipatinga e algumas das principais varejistas abrirão filiais. Quais são os problemas que os trabalhadores enfrentam dentro dessas corporações? O que os novos empregados têm que estar cientes ao entrar nessas empresas? LB - Nas multinacionais um dos problemas recordes é o assédio moral, outros que estão na linha de frente são os excessos de horas trabalhadas, a pressão pelo cumprimento de metas, o trabalho aos domingos e feriados. O fundamental é ter presente que o fato de trabalhar para uma grande empresa nem sempre é o melhor. Ter conhecimento dos seus direitos é necessário, pois só assim, conhecendo seus direitos e exigindo o cumprimento destes, poderão garantir uma condição de trabalho segura, saudável e principalmente serem valorizados pelo trabalho que realizam. Fundação da Contracs

[close]

p. 4

Minas Bike é a campeã carência. Além disso, esse torneio também é de extrema importância para unir a categoria.” Antonio Ademir – Diretor SECI “O torneio Soçaite foi muito importante para reunir a família. Essa é a minha segunda participação no evento. Durante o torneio nossa equipe se uniu e fortaleceu. Gostei muito de participar.” Fábio Tito - Servitec VI Copa SECI de Futebol Soçaite Os trabalhadores do time da Minas Bike venceram a Copa deste ano Com uma defesa impecável, a Minas P TIME PONTOS SALDO Bike levou além do troféu de campeã, 1º MINAS BIKE 18 PONTOS 21 GOLS o prêmio de goleiro 2º SERVITEC 13 PONTOS 16 GOLS menos vazado. Com 3º CONSUL 12 PONTOS 11 GOLS 18 pontos, o time 4º PONTO FRIO 06 PONTOS 03 GOLS se manteve em primeiro lugar du5º DEPÓSITO DSJ 04 PONTOS -08 GOLS rante todo o cam6º FORTALEZA 04 PONTOS -23 GOLS peonato, que foi de 7º IMIGRANTES 01 PONTO -15 GOLS pontos corridos. Além dos troféus, a Minas Bike recebeu um prêmio em dinheiro. Outro destaque dessa Copa foi a equipe formada por funcionários da Servitec. Com uma artilharia de primeira, a equipe garantiu três troféus, de vice-campeã, artilharia e disciplina. O time também recebeu um prêmio em dinheiro. O terceiro classificado foi o time de trabalhadores da Consul, que recebeu um troféu. O torneio começou dia 25 de maio. Os jogos foram realizados no Centro Esportivo e Cultural Sete de Outubro, no Veneza. Este ano, sete times disputaram o campeonato. Sendo seis do setor do comércio, Consul, Minas Bike, Fortaleza, Ponto Frio, Imigrantes e Depósito DSJ. E a Servitec da categoria de Asseio Conservação. Os jogos foram realizados em sete rodadas, todas aconteceram aos domingos de manhã. CLASSIFICAÇÃO “Foi bom participar do evento, tanto pela união da equipe, quanto para poder disputar o título. Espero poder participar outras vezes. O esporte é vida. Ganhar o trófeu de maior artilheiro foi uma surpresa, foi muito gratificante.” Andreilson Garcia - Servitec “Participar e ganhar o campeonato foi extremamente gratificante. Estamos disputando desde a primeira edição. Esse evento é importante para incluir o esporte na vida do comerciário e interagir entre a classe.” Tiago Millian – Minas Bike “Foi minha primeira vez diputando esse torneio. Acredito que ele serviu para criar mais vínculo com meus colegas de trabalho. Outra coisa boa foi o lazer que tivemos. Pretendo participar mais vezes.” Rilson Assis – Imigrantes Importância da realização da VI Copa Soçaite “Nós acreditamos que a vida dos trabalhadores não deve ser feita apenas de trabalho, deveres e comprimento de metas. É preciso que exista lazer, cultura e convívio social. O SECI crê que realizar a Copa Soçaite é suprir um pouco dessa “Essa é a segunda vez que participo da Copa SECI de Futebol Soçaite. Esse evento cria momentos de lazer e diversão para a categoria de asseio e conservação e do comércio de Ipatinga. Nós queríamos ser campeões, mas apesar do 3º lugar, gostamos muito de participar do torneio.” Thiago Alves - Consul SECI Av. 28 de Abril, 621 - Sala 302 Centro - Ipatinga/MG Telefax: (31) 3822-1240 seci@seci.com.br www.seci.com.br COORDENADOR GERAL: Cláudio M. F. Tomaz DIRETOR RESPONSÁVEL: Antônio Ademir da Silva REDATORA: Vanessa Mourão DIAGRAMAÇÃO, FOTOLITO E IMPRESSÃO: Gráfica Art Publish (31) 3828-9020 artpublish@artpublish.com.br TIRAGEM: 1.100 exemplares

[close]

Comments

no comments yet