Edição 738

 

Embed or link this publication

Description

05/07/2014

Popular Pages


p. 1

Diretor Responsável: Homero T. Tranquilli - CNPJ: 09573449/0001-13 - Cajuru, Sábado, 05/07/2014 - Ano 15 - N.° 738 Semanal - Distribuição Gratuita / Assinantes Campanha do Agasalho supera expectativas graças ao trabalho voluntário das equipes e solidariedade da população Cajuru é destaque nos 58º Jogos Regionais e tem a melhor participação de todos os tempos

[close]

p. 2

Página 2 Edição 738 - 05/07/2014

[close]

p. 3

Edição 738 - 05/07/2014 Página 3 ACONTECE CID ADE CIDADE Prefeitura inova e constrói calçadas ecológicas em vários pontos da cidade Projeto Pioneiro, além de embelezar a cidade contribui para o equilíbrio ambiental Cerimônia efetiva posse dos componentes da CIPA por indicação da Prefeitura e quatro por votação entre os funcionários, ficando assim sua composição: Presidente: Patrícia Ceboleski Rahal Carvalho Vi c e - p r e s i d e n t e : Claudinei da Silva Primeiro Secretário: Liviane Fontaneti Segundo secretário: Patrícia Aparecida Vieira Suplentes: Maria Aparecida dos Santos Jean Wagner M. Pereira Marino Quintino Valdeci Alves Silveira Sempre preocupada com as questões ambientais, a Prefeitura Municipal de Cajuru está com um programa de construção de calçadas ecológicas em vários pontos da cidade e lança e incentiva o projeto pioneiro em Cajuru. A primeira calçada ecológica construída foi no acesso à Expogal, desde a ponte até a entrada da Indústria Rei. Em seguida foram fei- tas na Av. Prefeito Rubens de Carvalho Ferreira e Rua Dr. Hofez Z. Beihy (ladeando o terreno vizinho à escola Dr. Messias da Fonseca) e nesta semana foram iniciadas as obras no final da Dr. Matta (próximo à saída de terra para a rodovia Abrão Assed). As calçadas ecológicas são feitas com planejamento para escoamento da água, por intercalar a pavimentação com espaços defi- nidos para o plantio de árvores e grama. Esse tipo de calçada, além de embelezar a cidade, ajuda na recuperação do solo e no equilíbrio ambiental. “Além disso, elas facilitam a infiltração da água da chuva e contribuem com a redução da temperatura e com a elevação da umidade do ar”, explica o prefeito Dr. Luís Estevão. Na terça-feira (01), os componentes da Comissão Interna de Prevenção para Acidentes – CIPA foram empossados efetivando assim o início dos trabalhos. A comissão foi escolhida de duas formas: quatro Secretaria da Educação substitui pratos e talheres na escola “Dr. Zezito Palma” População vota e opta pela construção de banheiros na Praça Central A Prefeitura Municipal de Cajuru lançou uma enquete no site oficial para que a população votasse se é a favor ou contra a construção de banheiros na Praça Central. O resultado foi: 75 votos a favor e 24 contra a construção. Com isso, a Prefeitura Municipal convida os voluntários a apresentarem projetos para construção dos sanitários devendo para isso protocolá-lo na Prefeitura até o dia 16 de julho , das 8h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00. Após essa data, os projetos serão colocados no site para votação popular. Lembrando que a ideia de construir os sanitários é servir à Base de Monitoramento da Guarda Municipal, para atendimento 24 horas e também a população. A Secretaria Municipal da Educação substituiu os pratos, talheres e saladeira da escola “Dr. Zezito Palma”, que anteriormente eram de plástico e agora passam respectivamente a ser de vidro liso, aço inoxidável e alumínio. Os novos materiais são em conformidade às exi- gências sanitárias, porque utensílios de plástico corriam o risco de não ser higienizados corretamente devido as marcas acentuadas que formam pelo uso diário. Já as louças e metais atendem todas as normas. A troca, segundo a secretária Maria Luiza, será realizada gradativamente conforme necessidade de reposição em cada unidade e até lá há uma ordem expressa de cuidados com a higienização. Na escola Zezito a entrega foi realizada na quinta-feira (03) e foram substituídos 250 pratos e talheres, montante que atende todos os alunos da unidade.

[close]

p. 4

Página 4 Edição 738 - 05/07/2014 ACONTECE CID ADE CIDADE Cajuru é destaque nos 58º Jogos Regionais e tem a melhor participação de todos os tempos A 58a edição dos Jogos Regionais da 5a região esportiva do estado de São Paulo foi realizado de 18 a 28 de junho, na cidade de Araraquara/ SP, com a participação de 58 cidades (das 60 inscritas), divididas em 1ª e 2ª divisões esportivas, num total de 8.010 pessoas envolvidas desde atletas, técnicos, dirigentes, organizadores, árbitros, mesários, etc. Cajuru, sob o comando do secretário de Esportes, Cultura e Turismo Prof. Luciano Antônio da Silva e da diretora de Esportes Renata Jacob, participou nas seguintes modalidades: Futsal (masc/fem), Vôlei masculino, Vôlei de Praia masculino, Capoeira masculino, Judô masculino, Atletismo masculino e Malha masculino, destacando-se no futsal masculino, sob o comando do técnico Gim, ficando em segundo lugar perdendo somente para a cidade de Serrana. Além do futsal, Cajuru também trouxe 4 medalhas no Judô, sendo uma delas de 3º lugar do secretário de Esportes, Cultura e Turismo, Prof. Luciano Antônio da Silva, que mesmo a mais de um ano sem participar de uma competição deste nível subiu ao pódio; e 1 medalha na capoeira. A delegação de Cajuru contou com mais de 70 integrantes, desde atletas, dirigentes, técnicos, auxiliares, motorista e as nossas queridas cozinheiras Luciana e Ana Vera as quais a equipe agradece o carinho, atenção e as maravilhosas refeições que foram servidas, intituladas “verdadeiras comidas de Mãe”. Na classificação geral, Cajuru ficou em 18º lugar e nas modalidades individuais foram as seguintes: 2º lugar – Futsal Masculino – 4º lugar – Capoeira Masculino – 6º lugar – Judô Masculino – 7º lugar – Vôlei de Praia Masculino – 7º lugar – Malha Masculino – 8º lugar – Futsal Feminino – 10º lugar - Vôlei Masculino e 12º lugar – Atletismo. Os resultados confirmam a melhor participação de Cajuru em jogos regionais com nossos atletas, pois até então somente o judô e a Capoeira haviam conquistado medalhas para nossa cidade. A medalha de Prata no Futsal Masculino veio coroar esta equipe que foi formada em junho de 2013 e conquistou no ano passado os títulos de vice-campeão da Copa de Futsal da Liga de Sales de Oliveira e da Copa Regional de Futsal de Cajuru e o7°Lugar na Taça EPTV de Futsal 2014. Foram oito dias unidos por um só motivo: o esporte, o qual dessa união surgiu novas amizades, respeito e união de pessoas que, com o mesmo objetivo, levaram o nome de Cajuru com honra, respeito e dignidade. O prefeito Dr. Luís Estevão e a comissão parabenizam todos os participantes dos 58º Jogos Regionais e esperam que no ano de 2015, em Barretos, possam levar mais modalidades e mostrar que Cajuru tem seu potencial esportivo diferenciado. O secretário de Esportes, em nome da equipe, agradece especialmente à Prefeitura Municipal de Cajuru pelo apoio dado, aos patrocinadores e a to- das as famílias que confiaram na segurança de seus filhos e filhas nesses 8 dias de competição para Cajuru. Parabéns atletas, Cajuru nossa terra amada orgulha-se de vocês. Procon Orienta: Estamos acostumados a ver e ouvir, nos meios de comunicação, diversas ofertas, promoções e maravilhas prometidas pelas empresas em suas publicidades. Não falta gente feliz e satisfeita com tudo o que é prometido pelo produto (ou serviço). Mas, será que no mundo real também é assim? Quais são as regras do Código de Defesa do Consumidor CDC sobre o tema quando as promessas não são cumpridas? Segundo o CDC quando a propaganda apresentar um produto ou serviço é preciso que as informações estejam corretas, claras, precisas e em língua portuguesa. Alguns outros dados também devem ser apresentados, como: as características, preço e eventuais riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores. O Código ainda determina que toda publicidade deve ser imediatamente identificada como tal pelo consumidor. Além de proibir toda publicidade enganosa ou abusiva. Publicidade enganosa é aquela inteira ou parcialmente falsa. Capaz de induzir o consumidor em erro. Também a que, por omissão, deixar de informar algum dado essencial do produto ou serviço. Já a publicidade abusiva é a discriminatória, que estimule a violência, explore o medo ou a superstição. Ela não deve desrespeitar valores ambientais ou fazer com que o consumidor se comporte de forma prejudicial ou perigosa a sua saúde ou segurança. Ainda de acordo com o CDC, a publicidade não deve se aproveitar da deficiência de julgamento e inexperiência da criança. O que diz a Lei. O ção ou publicidade; II - aceitar outro produto ou prestação de serviço equivalente; III - rescindir o contrato, com direito à restituição de quantia eventualmente antecipada, monetariamente atualizada, e a perdas e danos”. De acordo com o artigo 37, é proibida toda publicidade enganosa ou abusiva: “§ 1° É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor determina que: ”Se o fornecedor de produtos ou serviços recusar cumprimento à oferta, apresentação ou publicidade, o consumidor poderá, alternativamente e à sua livre escolha: I - exigir o cumprimento forçado da obrigação, nos termos da oferta, apresenta- qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços. § 2° É abusiva, dentre outras a publicidade discriminatória de qualquer natureza, a que incite à violência, explore o medo ou a superstição, se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeita valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança. § 3° Para os efeitos deste código, a publicidade é enganosa por omissão quando deixar de informar sobre dado essencial do produto ou serviço.” Direito Básico A proteção contra a publicidade enganosa e abusiva também é um dos direitos básicos previstos no artigo 6º do CDC: Artigo 6º: ”São direitos básicos do consumidor: IV: ”a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços”. P o s t a d o por Fundação Procon São Paulo. Wagner Félix – Diretor – Procon – Cajuru/SP – Prefeitura Municipal de Cajuru.

[close]

p. 5

Edição 738 - 05/07/2014 Página 5 SINAPSE Na coluna SINAPSE semanalmente colocamos matérias específicas sobre dependência química; em sua maioria, “garimpadas” de sites seguros em publicações recentes, e que le- Educação para as Drogas: vem o leitor ao objetivo mais importante que é a EDUCAÇÃO PARA AS DROGAS. Desta vez, optou-se por uma abordagem pouco usual, que a princípio pode parecer estranha, por tratar-se de um texto sobre nutrição. Mas você já pensou a respeito que a compulsão alimentar do obeso tem muito a ver com o usuário/dependente de substâncias, principalmente no quesito IMPULSIVIDADE. Muitos usuários e não dependentes precisam de nossa intervenção, não propriamente para deixarem de usar uma substância e sim para fazer “bom uso dela”, caso tenha muito prazer e não queira deixar de usar. É mais coerente e talvez mais inteligente de quem cuida, não proibir, e sim “educar” para o uso. O texto abaixo que tem por princípio fazer uma abordagem sobre o comer de forma inteligente, alimentos “verdadeiros”, faz com que se remeta a um conceito muito atual chamado – REVISÃO DE USO. Boa leitura: ou é ruim. Esse engorda e aquele emagrece. Não existe isso. Nenhum alimento por si só vai fazer engordar ou emagrecer. Quando você só foca nas calorias e nos alimentos, você esquece de escutar o seu corpo. Você não responde mais à fome ou à saciedade. Você só responde com terrorismo ao que você está comendo. Comer vira uma coisa estressante. E uma culpa. Dá para acabar com essa culpa? Uma das coisas que eu trabalho muito no consultório é recuperar a sensação de fome e saciedade e o comer sem culpa. Nosso corpo é totalmente habituado a todo tipo de alimento. Claro que algumas pessoas têm problemas ou alergias, e isso tem que ser tratado. Mas colocar uma população inteira sem açúcar, sem glúten ou sem lactose é uma loucura! O terrorismo é esse: cada vez mais as pessoas não sabem o que comer. Acham que controlando o que elas estão comendo vão emagrecer. Na verdade, estão cada vez mais estressadas e com maior risco de ganho de peso. Mas há dietas restritivas famosas que cortam glúten ou proteína e dão certo. Também não são recomendadas? Para uma pessoa que tem doença celíaca, eu vou recomendar uma dieta sem glúten. Mas para uma pessoa que está bem, só porque ela quer perder peso, isso afeta muito a sua relação com os alimentos. Vira um inferno. Tirar o glúten é uma coisa muito difícil, muito estressante. Claro que a pessoa vai perder peso, e é por isso que está na moda. Só que, infelizmente, isso só aumenta aquele terrorismo nutricional. Em geral, cortar um grupo alimentar não é adequado. Somos onívoros, ou seja, animais que comem de tudo. Quando você corta um grupo alimentar, você assusta o seu corpo. Ele vai desenvolver adaptações que podem fazer você engodar mais a longo prazo. Por que é tão importante acabar com essa culpa ao comer? Quando você está com muita culpa, sofrendo muito terrorismo nutricional, você pode engordar, porque está estressado, em desequilíbrio diante da alimentação. Isso pode afetar o cérebro e “ligar” genes que vão fazer você engordar mais. Mas é bom lembrar que tem obesos que comem superbem. É bom não fazer discriminação. Pode ser um estresse na vida que aciona um mecanismo de proteção. A gordura era uma proteção contra a falta de alimentos e o nosso cérebro ainda pensa assim. Se você estressa muito o seu corpo, se fica sem comer, se corta carboidrato, ele reage aumentando a produção de gordura. Quando você está comendo com prazer, sem culpa, você come menos porque vai ficar satisfeito e não engole a comida. E também vai ter uma digestão diferente do que se comer com rapidez, com culpa, com estresse. A senhora é contra os produtos light e diet? Não sou contra. O que eu acho importante é mostrar que eles não são necessariamente interessantes para emagrecer. Para fazer produtos light e diet, a indústria fez uma troca. Tiraram parte da gordura, o que deixa ele sem gosto, e colocaram carboidratos. Açúcar, amido modificado, xarope de açúcar, todos esses carboidratos, dão bastante prazer no cérebro. A gordura tem 9 calorias por grama, mas o açúcar só 4. Então, o produto fica com menos calorias, mas não necessariamente mais interessante do ponto de vista da saciedade. E também pode ter um efeito diferente no metabolismo. Então seria melhor comer algo que você goste em porções menores? Na dúvida, o é melhor pegar o alimento mais ‘in natura’ possível. Não estou dizendo orgânico, estou dizendo mais natural. Em vez de comer o iogurte light ou diet de morando, por exemplo, a opção que eu acho mais saudável seria o iogurte natural junto com o morango e um pouquinho de açúcar. É um alimento mais verdadeiro. Mas como, então, emagrecer? Primeiro, é preciso ter excesso de peso e nem todo mundo tem. Pessoas que estão com peso saudável e que querem emagrecer mais vão assustar o corpo. Essa preocupação de emagrecer é muito exagerada hoje. As pessoas estão muito focadas nisso. É “bom dia, você emagreceu” ou “você engordou”. Antes se falava do tempo! Uma pena. Mas uma pessoa que tem sobrepeso precisa saber que não há uma solução só. As dietas hoje dão a mesma solução para todo mundo. Isso não dá certo. Cada um tem um metabolismo, uma história, uma razão diferente para o sobrepeso. Mas uma dica interessante é essa: comer mais alimentos verdadeiros. Ou seja, menos industrializado. Isso, menos industrializados. E não estou dizendo que sou contra alimentos industrializados. Sou engenheira agrônoma, trabalhei em indústria, e acho que eles ajudam muito no dia a dia. Mas, quando puder, cozinhe, prepare o prato em casa, coma alimentos que vêm da natureza e tente evitar essa preocupação de dieta. Isso está fazendo com que ninguém coma junto. Sei de pessoas que levam marmita para eventos sociais. A gente está cada vez mais com esse terrorismo da nutrição. Se você volta a comer alimentos verdadeiros, para os quais a gente foi adaptado, você não deveria ter essa preocupação de calorias, de engordar. O que você deveria ter é uma consciência maior de como está se sentindo. Estou com fome? Vou comer. Estou sem fome? Vou parar de comer! Alguém que está respondendo bem a essas perguntas chega a um peso saudável. É o que em inglês se chama “mindful eating”, o comer consciente. É um bom jeito de emagrecer de maneira suave e para a vida inteira. O comportamento alimentar é tão importante quanto o que se come? O “mindful eating” é totalmente isso. Pesquisas com crianças mostram que se você cuidar mais do ambiente, sem falar do que ela está comendo, ela vai ter menos risco de engordar. Não é só o que você come. É também como você está comendo. Ter um comportamento adequado à fome é comer de maneira consciente. E se, ainda, você consegue comer com prazer e sem culpa, você será supersaudável. E comer com prazer não é comer com gula. É diferente. Não é liberar tudo. É comer devagar, o alimento que você gosta, saboreando e sem estresse. Comer fora é mais difícil... Na rua, a tentação é grande. Então também temos que comer devagar para perceber quando estamos satisfeitos. E quando isso acontecer antes do fim do prato, não precisa comer a porção inteira. Escute o corpo. Não é só porque está pagando um preço fixo, numa churrascaria, que você tem que se entupir de comida. Aproveite o momento com os amigos, converse, sinta o alimento. Não existe nenhum alimento ruim. O que existe são alimentos mais interessantes do que outros. Hoje, muita gente se diz viciada em doces e fast food. Como elas podem comer de forma mais saudável? Primeiro, se conscientizar de que esse vício é real. Esses alimentos focam no nosso cérebro e podem viciar mesmo. Mas é possível mudar. Não fazendo dieta restritiva. O que eu aconselho é incluir, cada vez mais, alimentos verdadeiros. Eu nunca retiro alimentos de ninguém porque isso é muito frustrante. O que trabalho é uma atitude positiva. Pode comer de tudo, mas inclua mais legumes, mais arroz, mais feijão. Tome mais água, evite o excesso de bebidas doces, tanto refrigerantes quanto sucos. E aí a pessoa, sozinha, consegue se livrar desse vício. Tenho pacientes adolescentes que saíram da obesidade sem deixar de ir ao Mc Donald’s com os amigos. Isso faz parte da vida do adolescente. É um erro tirar isso dele. Mas quando você inclui os alimentos verdadeiros, automaticamente, você vai comer menos dos outros. http:// Fonte: gazetaonline.globo.com/ Autor: Renata Lacerda | rlacerda@redegazeta.com.br Apôio: Saúde Mental - AMBULATÓRIO “dona Fifia” – fone 16-3667 9962 “Vivemos hoje um terrorismo nutricional. As pessoas não sabem mais o que comer”, diz Sophie Deram. Emagrecer sem dieta, sem cortar grupos alimentares e “celebrando a comida sem medo e sem culpa”. Parece sonho, mas é o que defende a nutricionista. Para Sophie Deram, dietas só engordam a longo prazo. Sophie é francesa e brasileira e pesquisa obesidade infantil, nutrigenômica, transtornos alimentares e neurociência do comportamento. Sophie Deram não é uma nutricionista convencional. Para começar, ela é contra dietas. Para essa francesa e brasileira, doutora em Endocrinologia pela Faculdade de Medicina da USP, dietas restritivas só estressam o corpo e fazem o cérebro alterar o metabolismo e o apetite, fazendo você engordar ainda mais a longo prazo. Especialista em obesidade infantil e transtornos alimentares, Sophie, que também é chefe de cozinha, estuda neurociência e nutrigenômica - a ciência que mostra como os alimentos “conversam” com nossos genes. Ela defende uma forma libertadora de lidar com a comida: o “comer consciente”, que permite ter saúde e peso estável tendo prazer à mesa e comendo de tudo - até mesmo doces e fast food! A senhora é uma nutricionista contra dietas? Eu sou muito contra dieta (risos). E quanto mais eu estudo, mais fico contra. Uma das coisas que mais assusta e estressa o cérebro é fazer uma dieta muito restritiva. O cérebro a percebe como um grande perigo e vai desenvolver mecanismos de adaptação. Ele vai aumentar o seu apetite, diminuir seu metabolismo e deixar você mais obcecado por alimento. É por isso que tantos voltam a engordar? A curto prazo, a dieta vai funcionar. Só que o cérebro vai desenvolver mecanismos de adaptação, vai ‘ligar’ os genes do apetite e do armazenamento de gordura. A ciência mostra que 90% a 95% das pessoas que fazem uma dieta muito restritiva voltam a engordar, não só tudo de novo, mas ainda mais. Pelo menos 30% de quem faz dieta engorda mais do que perdeu com ela. O interessante é que, depois de uma dieta, o apetite de uma pessoa aumenta por até um ano após ela ter voltado a comer normalmente. E o risco de desenvolver compulsão é até 18 vezes maior depois de uma dieta restritiva. Os maiores transtornos alimentares (como bulimia e anorexia) que a gente trata começaram com uma dieta. Então, qual a solução? Primeiro, não enxergar o peso como a causa do problema, para não trabalhar só sobre a consequência. É preciso entender porque você engordou. Pode ser emocional, por fazer dieta, por comer de maneira não muito saudável, pode ser um medicamento que você está tomando ou uma fase de vida – a menopausa e pré-menopausa, por exemplo, são momentos muito sensíveis para a mulher. O que é o “terrorismo nutricional” que a senhora afirma que vivemos? Hoje estamos focando no alimento de um jeito muito simplificado: ou o alimento é bom

[close]

p. 6

Página 6 Edição 738 - 05/07/2014

[close]

p. 7

Edição 738 - 05/07/2014 Página 7 HOL OCOL UN A HOLOCOL OCOLUN UNA 346. Copa do Mundo de Futebol Diante do magnânimo evento sócioesportivo, denominado “Copa do Mundo de Futebol”, opto por abrir “parênteses” no contexto em curso (História da Filosofia) para compartilhar a visão holosófica pertinente ao referido evento. Embora haja incerteza sobre o local de origem do futebol, a história ensina que o mesmo era praticado na China, entre 3.000 a 2.500 a.C. Em 1175, Willian Fitztephe cita em seu livro que habitantes de várias cidades inglesas saíram chutando uma bola de couro para comemorar a expulsão dos dinamarqueses, e que a bola simbolizava a cabeça de um invasor. E em 1710, as escolas de Covent Garden, Strand e Fleet Street passaram a dotar o futebol como atividade física e com diferentes regras; duas regras se destacaram, um jogo usando só os pés e outro só mãos. Assim, estavam criados o football e o rugby, em 1846. O futebol foi introduzido no Brasil por Charles Miller, um jovem brasileiro, descendente de ingleses e residente em São Paulo, que estudava na Inglaterra; ele trouxe consigo duas bolas de futebol, em 1894. Contudo, sabe-se que em 1874, na praia da Glória, no Rio de Janeiro, houve uma apresentação do futebol para a princesa Isabel; coincidentemente, no dia 13 de maio de 1888, dia da abolição da escravatura, nascia o primeiro clube esportivo do país, o São Paulo Athletic Club, que se tornaria o primeiro campeão paulista, em 1902. Hoje este esporte movimenta mais de 16 bilhões de reais por ano e representa uma paixão brasileira. A FIFA (Fédération Internationale de Football Association) ou Federação Internacional de Futebol tem sede em Zurique, na Suíça, e se constitui na entidade que supervisiona diversas federações, confederações e associações relacionadas com o futebol ao redor do mundo; ela promove várias competições em/entre diversos países, sendo a mais conhecida a Copa do Mundo de Futebol, a cada quatro anos. A 20a copa mundial de futebol (1930 - Uruguai; 1934 Itália; 1938 - França; 1950 Brasil; 1954 - Suíça; 1958 - Suécia; 1962 - Chile; 1966 - Inglaterra; 1970 - México; 1974 - Alemanha; 1978 - Argentina; 1982 - Espanha; 1986 - México; 1990 - Itália; 1994 - Estados Unidos; 1998 - França; 2002 - Japão e Coréia do Sul; 2006 - Alemanha; 2010 - África do Sul; 2014 - Brasil), trouxe para o Brasil times de 32 países e turistas de quase todas as partes do mundo, formando um gigantesco movimento de intercâmbio sociocultural e financeiro. Apesar da FIFA sugerir 10 cidades como número ideal para a realização dos jogos, a CBF optou por eleger 12 cidades ( Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre Recife, Salvador e São Paulo) entre as 18 candidatas, deixando, as seis demais (Belém, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia, Maceió e Rio Branco) de fora. A escolha das cidades baseou-se fundamentalmente em cinco aspectos: estádio com capacidade superior a 40 mil lugares; bom sistema de transporte urbano, aeroporto adequado; segurança pública confiável; e maior opções de lazer. Qualquer iniciativa de celebração, congraçamento e interação entre pessoas ou nações deve merecer o aplauso de todos, pois ai está o testemunho do homem como ser sociável, solidário e afetivo. Entretanto há de se perguntar: Este seria o momento de se bancar uma Copa do Mundo de Futebol, quando o Brasil tem prioridades não contempladas, como credibilidade política, escolas públicas, saúde, saneamento básico, segurança, transporte e lazer? Note-se que nesta seqüência de importância o lazer, a Copa do Mundo de futebol, vem por último. Em primeiro lugar a credibilidade política (a ser resgatada). Então, a “ordem” nesta seqüência está às avessas (as coisas aos extremos), explicando a falta de “progresso”. Assim, fica evidente que a vontade política está de acordo com a inobservância do lema nacional: Ordem e Progresso. Custos. As 19 copas do mundo juntas consumiram cerca de 75 bilhões de dólares; as copas do mundo de Japão e Coréia (2002), Alemanha (2006) e África do Sul (2010), consumiram juntas 30 bilhões de dólares (16 bilhões; 6 bilhões; e 8 bilhões, respectivamente). E o Brasil, um país pobre, consumiu 40 bilhões de dólares. Pode? A maioria da população brasileira (66,7%) é formada de analfabetos funcionais, portanto, sem condições efetivas de reagir a uma vontade política esdrúxula, mas o Brasil conta com pessoas inteligentes e instituições competentes. Então, há de se perguntar: que fenômeno é este que cala a parcela pensante deste Brasil e não impede tamanha aberração? É admirável a competência brasileira na elaboração, organização e execução desta Copa do Mundo de Futebol. Quanta competência, quanta mobilização, quantos bilhões de dólares! Logo, conclui-se: competência tem, capacidade de mobilização nacional tem, dinheiro tem. Então, já que tudo isto ficou provado, vamos elaborar, organizar e executar sete “Copas Nacionais”: da credibilidade política; da escola pública; da Saúde; do Saneamento Básico; da Segurança; do Transporte; do Lazer (aliás, esta já foi). A Holosofia deixa para o PHS (Programa Holosófico de Saúde) a incumbência de oferecer à comunidade informações, esperando que estas possam se revelar como fontes de reflexão e, conseqüentemente, de ações. A Holosofia entende a competição como o caminho mais perto para a infelicidade. Veja a competição no futebol: produz traumatismo, agressões, xingamentos, choros (no gramado); e pancadarias e mortes (nas arquibancadas). A felicidade do vitorioso está na infelicidade do derrotado. Portanto, uma felicidade falsa. A Copa do Mundo de futebol poderia ser uma exibição de habilidade, criatividade e técnica entre craques de nações, em clima de celebração cordial e alegria plena, para todos. Isto pode parecer utópico, mas seria a receita para quem busca, com sabedoria, a autêntica felicidade. Prof. Me. Sebastião Saraiva, Maitreya Médico, holósofo e filósofo Cel. (098) 8282.9888 Site: www.holosofia.com.br NEGOCIOS E OPOR TUNID ADES OPORTUNID TUNIDADES VENDE-SE Uno vivace, 2 portas 2012/13, em ótimo estado, documentação Ok, preço abaixo da tabela FIPE. Aceita-se proposta. Tratar: 99183-6788 / 991839194. VENDE-SE Gol 91, 1.6 alcool, pneus novos, branco. Tratar: 98183-5141 / 994476464. VENDE-SE Gol bola, 1995, azul metálico, motor 1.6 ok, suspensão nova, em bom estado. R$ 7.500,00. Tratar: Rua. Santa Rosa de Viterbo, 340, piscina. Tel: 3667-3835 / 99337-0713 c/ Luciano Paulista. VENDE-SE Uma Refresqueira, 2 cuba, 8 litros cada, para lanchonete ou bar. R$ 1.100,00. Tratar: 99186-9065 c/ Paulo. Falta d´água preocupa grupo da Cruzada Ambiental nas cachoeiras do município. O assunto levantou uma questão importante: a SABESP está preparada para esse período? Quais os planos e projetos para garantir o abastecimento? Para obter essas respostas, o grupo convidará o gerente ou representante da SABESP para uma reunião, provavelmente no dia 16 de julho, conforme disponibilidade da empresa. Até lá Na reunião semanal da Cruzada Ambiental realizada na quarta-feira (02) foi discutido o longo período de estiagem que estamos passando e acentuada a preocupação com o abastecimento de água em nosso município. Há dias a Prefeitura Municipal de Cajuru vem so- correndo os moradores da zona rural enviando o caminhão-pipa para amenizar a falta d´água, que em muitas propriedades está zerada. Entre tantas questões e exemplos foram colocadas as condições dos mananciais e observadas a pouca água vale a dica para a população: economizar o máximo de água possível evitando lavar calçadas, carros e qualquer tipo de desperdício, pois segundo a meteorologia não há previsão de chuva para nossa região. Uma questão de merito Eu quero agradecer aos POLICIAIS MILITARES MESSIAS E ROBSON E AOS COMPONENTES DA GUARNIÇÃO DO CORPO DE BOMBEIRO DE RIBEIRÃO PRETO, que atenderam prontamente a minha solicitação para resgatar um cavalo que estava atolado no brejo no fundo do bairro da piscina, o fato se deu a alguns dias atrás e o resgate aconteceu e terminou a noite por volta das 19 a 19 ,30h , embora o animal não fosse meu eu agradeço a eles pela atenção e dedicação que deram a ocorrência. SEBASTIÃO GERALDO ROSA

[close]

p. 8

Página 8 Edição 738 - 05/07/2014

[close]

p. 9

Edição 738 - 05/07/2014 Página 9

[close]

p. 10

Página 10 Edição 738 - 05/07/2014 Campanha do Agasalho supera expectativas graças ao trabalho voluntário das equipes e solidariedade da população O Fundo Social de Solidariedade e a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Cajuru, mais uma vez realizaram a Campanha do Agasalho 2014, com o slogan “Roupa Boa a Gente Doa”, no sábado (28), no período da manhã, com a adesão de muitos voluntários de diversos segmentos do município (funcionários da Prefeitura, de empresas locais e de pessoas que se solidarizaram com a causa), que se dividiram em equipes para arrecadar as doações. A todas as equipes e responsáveis por elas, nosso sincero agradecimento, pois obtivemos grande sucesso com as arrecadações de roupas, agasalhos e cobertores, superando as expectativas da equipe organizadora. Essas peças (roupas, agasalhos e cobertores) serão previamente separadas e entregues as pessoas mais vulneráveis de nosso município e, conforme pontua o Secretário de Assistência Social Adilson Simeão da Silva, os locais para distribuição serão posteriormente divulgados. Faz-se necessário agradecer também a adesão do comércio local, empresas, bancos e estabelecimentos em geral, que aceitaram receber nossas caixas para que fossem depositadas as doações, que se somarão às arrecadações via mutirão da Campanha, bem como agradecer imensamente a toda população cajuruense que aderiu fazendo suas doações. “Através do empenho e dedicação de todos, tivemos um resultado excelente, confirmando que Cajuru é a cidade da solidariedade” declaram o prefeito Dr. Luís Estevão e a presidente do FSS Dra Ersone Antônia. A todos nosso muito obrigado. Fundo Social de Solidariedade Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Cajuru ESF Dom Bosco mesmo em reforma não para com as reuniões Festa Junina Festa Junina nho correto”, a verificar a “temperatura da água” e sobre a “posição para o aleitamento” e por fim tiveram um delicioso café da tarde e sorteio de vários brindes doados pela Koxilinho, a quem a equipe agradece. Continuando as atividades, no dia 26 de junho aconteceu o encontro que falou sobre planejamento familiar e, encerrando o mês de festas juninas, nos dias 25 e 26 de junho fizeram um arraial com alguns quitutes deliciosos para a população. Todas as atividades têm como objetivo melhorar a qualidade de vida dos participantes em clima descontraído e oferecer informação. Reunião de Gestante A equipe multidisciplinar da ESF Dom Bosco, mesmo com todos os transtornos da reforma e estando fora da sua área de abrangência não parou com suas reuniões mensais. No dia 05 de junho promoveu a reunião de equipe sobre “Ética Profissional” e no dia 11 de junho a reunião com gestantes, onde a Enfª Lizete e equipe orientaram as futuras mamães a dar o “ba-

[close]

p. 11

Edição 738 - 05/07/2014 Página 11

[close]

p. 12

Página 12 Edição 738 - 05/07/2014 Sugestoes para segurança em Cajuru Em 07/10/2013 protocolei na Camara Municipal as seguintes sugestoes 01-IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RECOMPENSA , para quem denunciar furtos , roubos , e outros crimes sem comprometer o informante este sistema já funciona em outras CIDADADES com bom resultado. 0 2 - E Q U I PA R A GUARDA MUNICIPAL, com coletes a prova de balas, treinamento e uso da arma TASER e outros equipamentos permitidos, para que possa não só cuidar do patrimônio publico , mas também atender a outros tipos de ocorrência protegendo melhor o cidadão e a si mesmo, não esquecendo que uma boa REMUNERAÇÃO, incentiva o funcionário, principalmente quando tem que arriscar a vida 03-INSTALAR CAMERAS, em lugares estratégicos da cidade, e que toda câmera instaladas em estabelecimentos PUBLICOS sejam monitorados em tempo real pela GUARDA MUNICIPAL 04-CRIAR UM CENTRO DE CONVIVÊNCIA E SOLIDAREDADE PARA APOIAR PAIS, que tem filhos problemáticas envolvidos em drogas, e outros crimes, para que eles possam falar e discutir seus problemas uns com os outros e ter um pouco de apoio moral. Contando sempre com a presença de um PSICOLOGO para dar orientação se for solicitado. 05-ACRIAÇÃO DE UM DEPARTAMENTO OU UMA SECRETARIA DE SEGURANÇA, assim como acontece em outras cidades exemplo: cidade RIFAINA , que desenvolva ideias, sugestões não somente para combater a criminalidade, mas também para agir em todas as áreas, e situações que possam colocar em risco a vida, a integridade e segurança da população, e que seja ocupada por alguém que realmente conheça a situação da segurança na cidade, e que tenha genuíno compromisso com o povo de CAJURU, autonomia e coragem o bastante para tomar decisões, e não ceder a pressão e interesses de terceiros. ESTE QUINTO PARAGRAFO FOI ENCAMINHADO AO SR. PREFEITO SOB A ENDICAÇÃO DE VEREADORES EM SETEMBRO DE 2013 06-ELABORAR cartilhas ilustradas sob SEGURANÇA E DISCIPLINA para ser estudado tanto nas escolas como em casa envolvendo a família na questão da segurança, pedir aos alunos que façam um relatório mensal falando o que esta achando da segurança e o que acontece no seu bairro, na escola e na cidade. O U T R A S SUGESTOES QUE NÃO ESTÃO CITADAS AQUI FORAM DEICHADA NA PREFEITURA SEBASTIÃO GERALDO ROSA EX GUARDA MUNICIPAL E EX COMISSARIO DE MENOR Equipe do SAMU participa de treinamento em locais de difícil acesso Com a finalidade de prestar socorro rápido e eficaz, a equipe do SAMU – unidade Cajuru par- ticipou de um curso de resgate de vítimas em locais com acessos difíceis. Para o treina- mento, o grupo realizou resgate simulado na Cachoeira do Mangue, no córrego Cajuru e demais locais com ribanceiras e outros percalços. O curso foi ministrado no mês passado, pela Ecotur de Altinópolis e por Bombeiros e todos os socorristas tiveram a oportunidade d e p a r t i c i p a r. Mandioca Gigante Aguimar Carvalho dos Reis (funileiro) colheu no sítio de José Carlos Prudencio uma mandioca pesando 76Kg, com 3,50 mts de comprimento. Para retirar a raiz Aguimar levou mais de 3 horas. Segundo ele um recorde na região.

[close]

p. 13

Edição 738 - 05/07/2014 Página 13 Santa Casa de Cajuru em notícia: Já houve quem dissesse e vale repetir: “SAÚDE NÃO TEM PREÇO. MAS, TEM CUSTO”. Sábias palavras, que mostram àqueles que estão diretamente envolvidos, a necessidade de parcerias permanentes para “suportar” os custos, que são crescentes a depender do crescimento tecnológico utilizado. Nossa Santa Casa é das poucas do estado de São Paulo que tem conseguido se manter com as contas em dia, estando com todos os seus compromissos, evidentemente assumidos com responsabilidade e a certeza do cumprimento de metas. Mas, não conseguiríamos se não tivéssemos parceiros bem intencionados e comprometidos com nossos ideais. Queremos então, nesta oportunidade, agradecer ao Executivo, na pessoa do Exmo Sr. Prefeito Municipal, Dr. Luís Estevão Pereira e, ao Legislativo: a todos os Vereadores. O Prefeito Municipal e a Câmara Municipal de Cajuru, fazem anualmente um orçamento de subvenção para custeio hospitalar, e neste ano foi proporcionado um reajuste que será revertido aos serviços de plantões médicos: Ortopedia e Anestesia; com isto possibilitando a ampliação do atendimento nestas especialidades, que entendemos serem essenciais. É com GRATIDÃO que aqui nos manifestamos: Obrigado! Cajuru, julho de 2014

[close]

p. 14

Página 14 Edição 738 - 05/07/2014

[close]

Comments

no comments yet