Vilas Magazine | Ed 140 | Setembro de 2010 | 28 mil exemplares

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

vilas magazine está credenciada a publicar editais de meio ambiente

[close]

p. 2

ia foi novidade isquete um d d tendências rge antecipa as ead da unijo ação de biente virtual so a pós-gradu la internet am nstante por is a um desafio co s completos pe esmo com um imento é conteúdo ra que m novar o conhec fícios tudo pa ecimento com re ne nh para as áreas do co uitos outros be mas também das mais divers gico online e m as do mercado der às exigênci amento pedagó en acompanh não só para at al aprendizagem meio profission teja preparado staque no seu nâmica você es posição de de enda mais di ag alcançar uma ove seu ren cimento conhe cursos de ades de m mensalid co mpresas a distÂncia as e médias e uação ead pós-gra-draduaÇÃo 0 pÓs g de pequen ba em gestão m educacional ba em gestão m spitalidade lização em ho especia da família ama de saúde o em progr especializaçã .com www.unijorge 71 3534 8000 r$15 po ente do seu tem à fr 2 vilas magazine setembro 2010

[close]

p. 3

vilas magazine setembro 2010 3 vilas magazine nº 135 abril 2010 3

[close]

p. 4

www.vilasmagazine.com.br publicação mensal de propriedade da editar editora accioli ramos ltda av praia de itapuã qd d27 lt 6 vilas do atlântico lauro de freitas bahia cep 42700-000 telefones 0xx71/3379-2439 e 3379-2206 diretor responsável carlos accioli ramos diretoria@vilasmagazine.com.br diretora tânia gazineo accioli ramos diretoria@vilasmagazine.com.br gerente comercial Álvaro accioli ramos alvaro@vilasmagazine.com.br gerente de produção thiago accioli ramos thiago@vilasmagazine.com.br publicidade assistente comercial simone gazineo comercial@vilasmagazine.com.br departamento financeiro gerente miriã morais gazineo financeiro@vilasmagazine.com.br jornalista responsável anthero eloy ferreira lins reg prof 699 drt/pa redação rogério borges coordenador e marvin kennedy repórter colaboradores desta edição gilka bandeira texto e gil ramos fotografias tratamento de imagens e finalização de arquivo para ctp diego machado impressão quebecor world recife ltda fale conosco redacao@vilasmagazine.com.br informativo mensal de serviços e facilidades com tiragem de 28.000 exemplares por edição distribuídos gratuitamente em todos os domicílios de vilas do atlântico e condomínios residenciais da estrada do coco e adjacências lauro de freitas ipitanga miragem buraquinho busca vida abrantes jauá jacuípe guarajuba stella maris praia do flamengo e parte de itapuã disponível também em pontos de distribuição selecionados na região e praia do forte as opiniões expressas nos artigos publicados na revista vilas magazine são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente as da editora É proibida a reprodução total ou parcial de matérias gráficos e fotos publicadas nesta edição por qualquer meio sem autorização expressa por escrito da editora de acordo com o que dispõe a lei nº 9.610 de 19/2/1998 sobre direitos autorais vilas magazine não tem qualquer responsabilidade pelos serviços e produtos das empresas anunciados em suas edições nem assegura que promessas divulgadas como publicidade serão cumpridas cabe ao leitor avaliar e buscar informações sobre os produtos e serviços anunciados que estão sujeitos às normas do mercado do código de defesa do consumidor e do conar ­ conselho nacional de auto-regulamentação publicitária a revista vilas magazine com o objetivo de zelar pela integridade e credibilidade das mensagens publicitárias publicadas em suas edições se reserva o direito de recusar ou suspender a veiculação de anúncios enganosos ou abusivos que causem constrangimentos ao consumidor ou a empresas vilas magazine utiliza conteúdo editorial fornecido pela agência estado sp os títulos vilas magazine e boa dica facilidades e serviços constantes desta edição são marcas registradas no inpi de propriedade da editar editora accioli ramos ltda u uma corrente para salvar o rio joanes ma grande movimentação popular em protesto contra a degradação do rio joanes está programada para acontecer no dia 7 de setembro em lauro de freitas coordenado pela associação dos pescadores de buraquinho e pela oscip rio limpo a manifestação pretende atingir o maior número possível de participantes principalmente pescadores as populações ribeirinhas associações de bairros pequenos e grandes empresários estabelecimentos hoteleiros e os moradores e síndicos de uma infinidade de condomínios residenciais da região que sofrem diretamente o impacto da poluição do rio o rio está morrendo à míngua trechos imensos estão com águas escuras e empossadas mal odor e coberto por baronesas.os moradores mais velhos atribuem esta situação ao descaso por inexistir uma fiscalização rigorosa e uma gestão ambiental séria que pudesse impedir o desaparecimento das matas ciliares dos manguezais e de quase todas as espécies vivas que um dia habitaram o rio a pesca que era um meio de sobrevivência de centenas de famílias praticamente inexiste gerando problemas sociais nas camadas mais carentes sem nenhuma conotação política o movimento ocorrerá a partir das 9h30 nas proximidades da ponte sobre o rio joanes em portão contatos podem ser feitos pelo e-mail oscipriolimpo@gmail.com leia matéria sobre ação da oscip rio limpo na página 15 desta edição 4 vilas magazine setembro 2010

[close]

p. 5

se a alegria deixa as pessoas mais bonitas por que não lançar produtos de beleza divertidos coleção fun tropical uma linha de produtos de beleza que é pura diversão um jeito gostoso de se cuidar vilas magazine setembro 2010 5 produtos não comestíveis mais de 2.800 lojas esperando por você 0800 41 3011 visite nossa loja virtual www.boticario.com.br

[close]

p. 6

registros 10 anos suados região ganha primeira ótica digital da bahia no ritmo do jazz da banda jurassik quartet a Óticas opção digital inaugurou sua loja em lauro de freitas a primeira digital da bahia no dia 20 de agosto projetada pela arquiteta mércia salles a loja recebeu presenças ilustres como o sanfoneiro pernambucano cezinha silveira os cantores alessandro timbó elaine fernandes e tatau o presidente da master glasses carlos sousa e sua esposa elisabete o secretário de saúde de lauro de freitas luis carlos galvão os oftalmologistas ivan urbano e edson silveira entre outros o coquitel da recepção foi assinado por marta góes elisabete sousa com cezinha silveira e tatau alessandro timbó e carlos sousa confraternizam semana farroupilha a empresária andréa maestri comemora 10 anos de funcionamento da academia que leva seu nome hoje voltada exclusivamente para o público feminino durante todo o mês serão realizadas palestras aulões e atividades diferenciadas para as alunas da academia no dia 24 acontece um bingo beneficente com renda totalmente revertida para o projeto crescer interessados em participar podem adquirir cartelas com antecedência na recepção da academia localizada ao lado do equus clube do cavalo o centro de tradições gaúchas da bahia preparou com todos os detalhes a programação para a comemoração da semana farroupilha de 12 a 20 com comidas típicas danças músicas e muito churrasco gaúchos e simpatizantes podem e devem participar a programação completa está disponível no site do centro www.centrogauchodabahia.com.br outras informações pelos telefones 3461-1033 ou 3461-1594 encontro etílico depois de um ano e meio de recesso e de ressaca a banda movidos a Álcool que se considera a mais etílica da cidade retorna dia 6 para um show no boteco de vilas em vilas do atlêntico à partir das 19h formada inicialmente com quatro componentes a banda virou um quinteto reunindo os protagonistas numa história que dura quase oito anos eduardo cachaça no vocal belvis na guitarra wilitro no baixo tico na bateria e nos teclados fabrício biron que além de amigo de longas datas foi o baixista da banda na sua primeira formação a idéia do grupo é realizar no boteco uma grande reunião em nome da boemia e da amizade em forma de um concerto etílico voltado para os amantes do rock do brega e das canções apaixonadas nova opção lançamento literário a professora de yoga e yogaterapeuta adelina baraúna dir autografa o livro respire certo e vença o medo solisluna design editora dia 23 no surya espaço terapêutico rua praia do cabo frio 23 vilas do atlântico tel 3379-3771 das 18 às 21h a obra lançada na bienal do livro em são paulo traz ensinamentos e modos de controlar medos reduzir ansiedades e aumentar o prazer de viver a autora descreve como a prática da yoga no dia a dia resulta em coragem para encarar os desafios naturais da vida o li a publicitária soraya gacilin deixou a gerência de marketing da dismel e parte para um negócio próprio com a gys arte e comunicação que vai tocar em sociedade com gabriel gussen filho a empresa vai atuar na área de marketing e web 6 vilas magazine setembro 2010 vro traz ainda sugestões de leituras e uma série de pequenos textos para reflexão kin guerra

[close]

p. 7

thiago mohallem segmento cultural celebra início da academia de letras e artes de lauro de freitas lauro de freitas que completa 48 anos de emancipação política atualmente é um pólo de indústrias faculdades e empresas de serviços e moradia de dezenas de pessoas que contribuem com a cultura e artes através de seus talentos e de suas obras É nesse contexto que surge a academia de letras e artes de lauro de freitas um projeto idealizado há quatorze anos e que depois de cinco de amadurecimento se consolidou através do trabalho de abnegados operários das artes e da cultura a academia fundada em 17 de junho de 2010 com sede e foro na cidade de lauro de freitas é uma instituição de direito privado reconhecida de utilidade pública sem duração determinada sem fins lucrativos constituída por dezessete pessoas produtoras culturais de ilibado conceito a alalf tem como objetivos contribuir para o desenvolvimento e difusão das letras das artes e da cultura do município da bahia e do brasil defende essencialmente os valores culturais da cidade em sua conservação e memória no campo da criação literária e em todas as demais manifestações nos diversos segmentos culturais no dia 20 de agosto no auditório da unime aconteceu a solenidade de fundação e posse do conselho diretor e acadêmicos fundadores com a presença de benjamin batista filho presidente da federação das academias de letras e artes da bahia para presidir a instituição no biênio 2010/12 foi eleito o escritor marivaldo batista da paixão e para vice-presidente o historiador gildásio vieira de freitas foram diplomados os acadêmicos ana cristina filgueiras de andrade professora universitária carmen de britto bahia educadora coriolano alberto andrade de oliveira produtor cultural edson alves de mello artista plástico emanuel paranhos correia poeta gildásio vieira de freitas historiador janeide borges de oliveira reis educadora joe frank almeida da silva editor gráfico justina maria lima de souza tina tude atriz katia cunha melo moreira dos santos artista plástica marivaldo batista da paixão escritor márcia normando tude empresária editorial maria cristina olímpio juíza de direito aposentada maria lúcia lopes moreira de azevedo almeida empresária do segmento de ensino raimundo nonato das neves produtor cultural roberto nascimento de souza professor universitário e terezinha maria barros santos educadora petiscos alemães museu de cera em exposição na unime até outubro entra em cartaz dia 20 e prossegue até 9 de outubro exposição do museu de cera selos e afins nas dependências da unime das 10h ás 19h30 contemplando todos os turnos escolares aberto também para a comunidade a mostra engloba palestras educativas para alunos da rede municipal de ensino e de outras instituições educacionais os visitantes podem interagir com um acervo de mais de 80 peças em tamanho natural confeccionadas em cera de abelha carnaúba e parafina peças de biscuis louças fotografias e selos postais de vários países do mundo desde o secúlo 18 todo o acervo está disponivel para ilustrações de trabalhos escolares a mostra educativa museu ­ escola já esteve em minas gerais rio de janeiro espírito santo e na bahia passou por porto seguro e santa cruz cabrália temporadas de verão bom jesus da lapa romarias do senhor bom jesus da lapa barreiras 18ª feira agropecuária de barreiras feira de santana feira agropecuária e de negócios e chega agora em lauro de freitas o ingresso custa r 20,00 cromoterapia ­ a professora ana rosa dias certificada em cromoterapia e reiki inicia dia 18 mais um curso de cromoterapia clínica em vilas do atlântico mais informações pelos telefones 3369-2278/9189-6465/87482587/9946-2791 ou e-mail anarosadias@yahoo.com.br apreciadores da culinária alemã podem agora se deliciar com os produtos da lanchonete salsichão aberta pelo empresário falko petzold localizado no centro comercial villasmar av luiz tarquínio o lugar oferece varios tipos de salsichas lanches e a salada de batata da receita da avó de falko toda sexta-feira tem musica ao vivo no local moda infantil ganha novo espaço em vilas o casal de empresários deivide barbosa e emanuela matos celebram a abertura da loja maria mole no shopping boulevard voltada para o segmento de moda infantil vilas magazine setembro 2010 7

[close]

p. 8

cidade moema gramacho move guerra de reconquista o sol raiou no dia 23 de agosto e encontrou os barraqueiros de ipitanga de atalaia na praia aguardando a chegada dos tratores informada de que o cumprimento da ordem judicial começaria precisamente por ipitanga moema gramacho reunira os barraqueiros no domingo à noite para montar a operação de resistência com apoio da prefeitura ao tempo que encaminhava pedido de suspensão de liminar ou antecipação de tutela rogério borges a demolição de barracas de praia em salvador devolveu no mês passado aos holofotes ­ e aos tribunais ­ a velha questão territorial de santo amaro de ipitanga notificados no final de julho para desocupar a faixa de areia no prazo de dez dias 32 barraqueiros de ipitanga passaram a reivindicar no mapa o espaço que sempre ocuparam na fazenda pública de lauro de freitas os primeiros a escapar foram os comerciantes instalados a norte da rotatória do kartódromo ayrton senna a esquina é tida como marco limítrofe até mesmo nos mapas da companhia de desenvolvimento urbano do estado da bahia conder vinculada ao governo estadual já a superintendência de estudos econômicos e sociais da bahia sei encaminhou parecer à prefeitura de lauro de freitas considerando imprecisos os limites estabelecidos pela lei 2.713 de 25 de agosto de 1969 quando se deu a revisão territorial e cerca de metade da praia 8 vilas magazine setembro 2010 de ipitanga deixou de pertencer à antiga freguesia ­ de santo amaro de ipitanga hoje legalmente o limite com salvador dá-se a partir de um ponto ideal situado na orla marítima a uma distância aproximada de 3.600 metros ao norte da foz do riacho flamengo daí tomando o rumo de 45 graus noroeste até alcançar o ponto extremo leste dos terrenos da base aérea do salvador a olho nu sobre um mapa orientado a norte a definição coloca dois terços do kartódromo em território da capital foi sob o argumento de que seria necessário especificar limites com a capital que o município obteve no dia 24 de agosto em brasília a suspensão temporária da derrubada de barracas em toda a praia de ipitanga o desembargador presidente do tribunal regional federal trf da 1ª região olindo de menezes preferiu aguardar maiores informações da 13ª vara que determinou a derrubada não é a primeira vez que lauro de freitas tenta reconquistar território a primeira delas foi em 1990 quando foi proposta uma emenda popular com dez mil assinaturas à assembléia constituinte da bahia a segunda tentativa deu-se em 2007 já no contexto do processo deflagrado no ano anterior pelo ministério público federal mpf e que resultou agora na desocupação da faixa de marinha em toda a orla soteropolitana hoje como antes os limites não serão revistos por decisão judicial permanecendo metade da praia sob jurisdição de salvador até que nova lei os altere ­ pelo que as barracas continuam sujeitas a demolição a novidade é que o plebiscito poderá envolver apenas a população afetada além disso a revisão territorial já não terá que passar pelo senado mas pela assembléia legislativa nada disso é para já mas a prefeita moema gramacho pt acredita que o trf-1 será sensível ao argumento dos limites indefinidos e ao fato de que é lauro de freitas que administra ipitanga adiando a execução das demolições até que uma alternativa de subsistência econômica seja apresentada aos barraqueiros e seus funcionários ­ em novas instalações,

[close]

p. 9

fora da área de marinha a prefeitura de lauro de freitas também solicitou que a justiça federal se pronuncie a respeito de um projeto arquitetônico de quiosques ambientalmente corretos e legalmente aceitáveis a instalar no calçadão para substituir as barracas que hoje ocupam a praia apresentada há três anos a proposta deverá ser agora atualizada para refletir por exemplo a futura estrutura de saneamento básico moema gramacho disse que pretende privilegiar os barraqueiros que já estavam em ipitanga na atribuição dos futuros quiosques longe de constituir uma ação isolada e localizada em salvador a desocupação da área de marinha ­ e não da marinha ­ é um processo que percorre todo o litoral brasileiro na esteira do projeto de gestão integrada da orla marítima o projeto orla do governo federal conduzido pelo ministério do meio ambiente e pela secretaria do patrimônio da união do ministério do planejamento um dos mais recentes alvos do mpf e da advocacia geral da união agu é o município de saubara no recôncavo e a respectiva associação de barraqueiros ali foi proposta ação civil pública contra a ocupação irregular da orla marítima do município por barracas de praia são cerca de 123 empreendimentos comerciais irregulares instalados em terreno da união sem licença ambiental do órgão competente e em desacordo com os parâmetros e exigências legais de tutela do meio ambiente de ordenamento do uso e ocupação do solo urbano e de preservação do patrimônio público federal avisa grupo de barraqueiros adere à palavra de ordem da manifestação comunicado do mpf na apresentação dos seus fundamentos o projeto orla fez notar a crescente geração de conflitos quanto à destinação de terrenos e demais bens sob o domínio da união com reflexos nos espaços de convivência e lazer especialmente das praias que são consideradas de uso u vilas magazine setembro 2010 9

[close]

p. 10

cidade comum do povo ao contrário do que acontece com as barracas de praia as áreas cedidas doadas ou alienadas pela coroa ou pelo governo republicano a estados municípios ou a particulares na conformidade da lei são identificadas e excluídas do processo o objetivo é remover todas as construções irregulares em terrenos de marinha definidos pela constituição federal como situados a 33 metros da posição da linha do preamar médio de 1831 ­ um marco referencial propositalmente fixo a manutenção dessa referência tem por objetivo preservar direitos adquiridos tanto públicos como privados já que a costa sofre alterações contínuas pela ação do mar o projeto orla sublinhava ainda que os terrenos de marinha podem até ser utilizados por particulares mas nunca em áreas de praia esses e outros aspectos do projeto foram intensamente debatidos desde que no final de julho a justiça federal notificou a prefeitura de salvador a demolir centenas de barracas de praia da decisão entretanto não cabia recurso judicial e a orla de salvador já apresenta outra paisagem mobilização a solução de um problema acabou por criar outro ao exterminar milhares de postos de trabalho formais e informais da noite para o dia ­ e numa cidade que convive com altos índices de desemprego a taxa apurada na região metropolitana de salvador atingiu em julho 16,9 da população economicamente ativa a própria secretaria do patrimônio da união criticou a forma como as coisas aconteceram lamentando a ausência de uma solução negociada como seria desejável a prefeita moema gramacho debitou ao seu homólogo soteropolitano a responsabilidade pelos acontecimentos uma vez que as demolições só aconteceram porque a prefeitura de salvador abriu mão do recurso que as impedia para a prefeita joão henrique carneiro pmdb não poderia abrir mão do recurso por uma questão de ética o município de lauro de freitas não é parte no processo mas fora admitido como assistente ao contrário do que aconteceu na capital onde as máquinas da prefeitura não encontraram maior resistência em ipitanga havia barricadas em toda a orla desde as primeiras horas da madrugada da segunda-feira dia 23 de agosto data marcada para o início das demolições acima moema gramacho esq acompanha a aproximação dos tratores de demolição abaixo barraqueiros de ipitanga reivindicam inserção territorial em lauro de freitas abaixo vista do local onde funcionava a barraca portal do mar em ipitanga 10 vilas magazine setembro 2010

[close]

p. 11

informada de que o cumprimento da ordem judicial começaria precisamente por ipitanga moema gramacho reunira os barraqueiros no domingo à noite para montar a operação de resistência com apoio da prefeitura enquanto os comerciantes se manifestavam em barricadas erguidas nas duas pontas da orla de ipitanga a prefeitura apresentava ao trf-1 em brasília um pedido de suspensão de liminar ou antecipação de tutela para impedir a derrubada em ipitanga o pedido seria temporariamente acatado no fim do dia seguinte com base em preceito legal que permite suspender a execução de liminares em caso de manifesto interesse público ou de flagrante ilegitimidade e para evitar grave lesão à ordem à saúde à segurança e à economia públicas as condições para tal manifesto interesse público só viriam a materializar-se pela própria resistência naquela altura a demolição atentava contra a segurança dos barraqueiros e das pessoas no local mas a prefeitura pediu mesmo foi a suspensão das demolições até que a justiça federal se manifestasse acerca do projeto de qualificação apresentado bem como fosse possível especificar os limites municipais em questão ­ o que poderia ter sido feito antes a peça jurídica na verdade introduziu a discussão territorial pela cânula da revolta popular em momento especial até que a corte chegasse a uma conclusão por volta das 19h30 do dia seguinte moema gramacho comandaria barraqueiros circulavam com garrafas de gasolina ao pescoço ou estavam acorrentados a um botijão de gás pessoalmente 48 horas de mobilização organizada na orla de ipitanga com o batom retocado já estava na praia às três da manhã de segunda-feira o objetivo era impedir as demolições pelo menos até o u tribunal chegar a uma conclusão vilas magazine setembro 2010 11

[close]

p. 12

cidade altura a ideia era reutilizar o material na construção dos quiosques fora da areia À tarde pelo twitter a prefeita daria a senha do que se desenhava estou correndo depois de passar o domingo e a manhã desta segunda-feira na luta para impedir a demolição das barracas de ipitanga conseguimos uma trégua que vai permitir pelo menos salvar parte do material que poderá ser usado no novo modelo agora vou tratar dos limites só vamos descansar quando esse trecho de praia for no mapa de lauro de freitas como é administrativamente o foco político do segundo dia de barricadas em ipitanga iria mesmo para a questão territorial a terça-feira chegou sem uma resposta da justiça federal ao pedido de suspensão das demolições e moema gramacho não teve dúvidas em comandar mais um dia de barricadas a maioria dos barraqueiros continuava ocupada em desmontar as estruturas de madeira enquanto a prefeita abria fogo sobre o prefeito de salvador a cena atraiu toda a imprensa da capital que chegou a transmitir ao vivo da barricada erguida no limite de ipitanga com o flamengo barraqueiros circulavam com garrafas de gasolina atadas à cintura enquanto outro permanecia acorrentado a um botijão de gás prometendo sacrificar-se a prefeita pedia que ninguém toque fogo em nada e mandou distribuir estopas embebidas em vinagre para atenuar o efeito do gás que o batalhão de choque poderia usar para dispersar a multidão sendo negativo o resultado da ação cautelar a prefeita pretendia seguir com a resistência até que o prefeito de salvador diga que ipitanga não lhe pertence mas no final da tarde a maioria das barracas já estava destelhada e algumas sem o algumas barracas improvisaram e voltaram a servir banhistas no ultimo fim de semana de agosto houve momentos de correria e longos intervalos em compasso de espera enquanto nas praias vizinhas uma após a outra as barracas eram demolidas a tensão subia cada vez que um carro da polícia militar ou da transalvador se aproximava um grupo chegou a deitar-se no asfalto para bloquear uma viatura do batalhão de choque mas as barricadas conseguiram afastar as máquinas num primeiro momento moema gramacho garantia que em último caso negociaria com a polícia federal um prazo para a desmontagem das barracas no primeiro dos pequenos quiosques de ipitanga pessoas começaram a retirar freezers e objetos com lágrimas nos olhos quando a maré baixa das 9 horas permitiu que os tratores se aproximassem pela praia pelo menos 200 pessoas observavam a cena muitos barraqueiros haviam retirado os pertences na noite anterior e alguns já desmontavam as estruturas de madeira a estratégia passou a ser a ocupação das barracas quando ficou claro que os tratores viriam além de muitos curiosos secretários municipais e vereadores de lauro de freitas e salvador chegavam à praia eram 10 horas quando os agentes federais pararam a 50 metros do primeiro quiosque para negociar a desmobilização com a prefeita a imprensa não teve acesso à conversa mas moema gramacho convenceu os policiais a esperar até o dia seguinte cerca de 400 pessoas já se aglomeravam na cena a prefeita propunha agora desmontar as barracas para salvar o material de construção sem descartar a possibilidade de mais 24 horas de resistência por volta do meio dia as barracas já estavam sendo desmontadas com a ajuda da prefeitura que ofereceu espaço em galpões para guardar telhas madeiramento louças sanitárias eletrodomésticos e o que mais fosse possível retirar das estruturas já naquela 12 vilas magazine setembro 2010

[close]

p. 13

madeiramento quando chegou a decisão da justiça federal não havia muito mais a demolir além das ruínas de concreto que a praia exibe hoje improvavelmente exausta em lágrimas e na frente de todos a prefeita falou ao telefone com o governador jaques wagner para dar a notícia À exceção da tchê da ali babá e algumas outras as barracas continuariam a ser desmontadas nos dias seguintes com o espaço cedido pela prefeitura já esgotado parte do material colocado num terreno próximo foi roubado na noite anterior as instalações elétricas da tchê também foram saqueadas como na avaliação de moema gramacho a suspensão das demolições perduraria no mínimo até 8 de setembro os barraqueiros passaram a improvisar a retomada das atividades sempre com a ajuda da prefeitura na tchê uma das poucas barracas que manteve o madeiramento as telhas foram recolocadas outras receberiam lonas plásticas fornecidas pela prefeitura mas a grande maioria ficou reduzida a ruínas de alvenaria e teria que ser reconstruída para voltar a funcionar uma delas é a barraca do beto que agora prepara petiscos numa casa do bairro para atender os clientes que aparecem ex-gerente de uma barraca vizinha beto investiu r 60 mil no negócio próprio há três meses metade foi tomada por empréstimo a um banco que já está cobrando a prestação atrasada os fornecedores entenderam a situação e não estão me cobrando disse beto à reportagem o barraqueiro sabia do processo judicial que acabou por levar à demolição de barracas em salvador mas todo mundo dizia que ia dar em nada e ele resolveu arriscar beto guardou o material de construção num beto da barraca do beto prepara petiscos numa casa próxima e passou a dormir na praia condomínio vizinho e acreditando que o trf-1 poderá suspender as demolições em definitivo pretende reconstruir a barraca quando sair a decisão judicial beto e sua esposa passam as noites no espaço em que a barraca existia para impedir maiores prejuízos o que o casal não retirou a tempo foi saqueado desde o começo da desmontagem um vaso sanitário os chuveiros da praia e até os disjuntores alguns dos quiosques na divisa com o flamengo reinstalaram freezers e atenderam uma clientela bem acima do normal no último fim de semana de agosto a tchê e a ali babá embora precariamente também conseguiram retomar os serviços e atenderam banhistas outros três barraqueiros improvisaram o atendimento a clientes recorrendo a caixas de isopor moema gramacho pediu aos barraqueiros uma lista do pessoal que acaba de ficar sem trabalho e prometeu uma solução para os que não tiverem registro em carteira já que os demais poderão recorrer ao seguro-desemprego entretanto entra em pauta o projeto de requalificação que substituirá as barracas na faixa de areia em reunião com o ministro do planejamento paulo bernardo em brasília no último dia 31 os prefeitos de lauro de feitas e salvador chegaram a um consenso para avançar com a requalificação da orla ­ incluindo ipitanga que segue em território da capital haverá uma solução provisória possivelmente com recurso a barracas móveis que seriam retiradas da praia ao final do dia a solução definitiva com os quiosques ambientalmente corretos instalados fora da faixa de areia será decidida por uma comissão conjunta dos dois municípios a decisão representa um avanço em relação ao passado recente já que a prefeitura de lauro de freitas passa a ser ouvida a participação de salvador na solução para a praia de ipitanga é necessária já que lauro de freitas não poderia obter financiamento para construir fora do seu território a proposta é transformar as decisões de consenso em termo de acordo e compromisso a firmar com o ministério público federal segue a guerra de reconquista vilas magazine setembro 2010 13

[close]

p. 14

cidade m praias vizinhas já não têm barracas ais de 100 barracas foram derrubadas no trecho entre a praia do flamengo e itapuã no final de agosto outras 26 tombaram na região de patamares barracas consideradas tradicionais como a bora bora barraca do lôro marguerita e cancún beach foram demolidas em poucos minutos com todo o entulho espalhado à beira mar alguns curiosos e ex-funcionários se preocupavam em ver o que poderia ser salvo alguns pediam cadeiras e sombreiros outros recolhiam madeiras como toras de eucalipto apesar de terem sido notificados a desocupar as barracas no final de julho o pouco tempo entre a chegada das máquinas e o início da derrubada quase não foi suficiente para que equipamentos como freezers fogões e outros equipamentos fossem retirados fornecedores de bebidas corriam para recolher o material consignado às barracas daniel lacerda sócio da marguerita barraca com mais de 12 anos de funcionamento conta que os prejuízos são mais do que financeiros É também sentimental isso foi fruto de muito trabalho ao longo de anos desabafa o empresário a preocupação de daniel assim como de todos os barraqueiros é o que fazer com seus funcionários no verão chego a ter 90 funcionários o que esse pessoal todo vai fazer agora ainda na praia do flamengo integrantes da colônia de pescadores z-06 reclamavam da derrubada da estrutura que abrigava materiais de pesca jangadas e pequenas embarcações de acordo com o capataz da colônia joão anunciação mais de vinte jangadas avaliadas em torno de r 1 mil cada foram destruídas na ação não temos barraca de praia e somos todos pescadores profissionais e agora como vamos pescar sem nossas jangadas bradou o capataz mesmo com toda a tristeza dos barraqueiros e dos funcionários que agora entram no clube dos desempregados houve pessoas aplaudindo a ação da prefeitura isso vai acabar com a confusão que tenho na porta de minha casa todos os finais de semana explicava um morador da praia do flamengo que preferiu não ser identificado com receio de retaliação dos manifestantes em poucos minutos barracas tradicionais como a martin pescador na listas das mais famosas da praia do flamengo foram reduzidas a escombros 14 vilas magazine setembro 2010

[close]

p. 15

oscip rio limpo quer custeio de 100 pela embasa presidida por humberto carvalho dir a oscip rio limpo questiona a embasa sobre a divisão meio a meio entre moradores de condomínios das obras do sistema de esgotamento sanitário marvin kennedy que queremos pedimos a obediência de uma norma legal e um tratamento igual para todos a embasa apenas garantiu que irá buscar recursos junto ao programa de aceleração do crescimento 2 pac 2 para realizar as redes internas enquanto a decisão oficial não sai as obras na cidade são tocadas a exemplo da estação elevatória que fica às margens do rio ipitanga nas proximidades do viaduto que está com obras aceleradas as obras do sistema de esgotamento sanitário de lauro de freitas foram bem vindas pela oscip mas segundo o presidente humberto carvalho é preciso fazer mais para salvar as águas da cidade 60 da poluição do joanes vem do ipitanga e do sapato que já chegam poluídos na cidade informou carvalho minimizando o impacto causado pelos condomínios que margeiam os rios outras discussões também são levantadas pela oscip na busca pela melhoria da qualidade do joanes a exemplo do plantio de mudas nativas mangue vermelho e branco o peixamento que é a soltura de alevinos e o debate constante sobre meio ambiente junto à sociedade a oscip rio limpo emitiu um sinal de alerta após a matéria publicada na edição de julho da vilas magazine sobre o custeio de apenas 50 das obras pela embasa no condomínio caminho das Águas em praia do flamengo a organização emitiu em agosto um comunicado convidando os síndicos dos condomínios da cidade para debater o tema e achar uma solução mais atraente que a divisão meio a meio entre moradores e a empresa baiana de Águas e saneamento de acordo com o presidente da rio limpo humberto carvalho o ideal é que todo o valor da obra seja custeado pela estatal os condomínios são uma extensão das ruas e avenidas da cidade então por quê discrepar questiona carvalho lembrando que todos terão que pagar taxas progressivas alinhadas ao consumo e que os recursos para a execução das obras são de fontes federais e estaduais portanto paga pelo contribuinte sobre o convênio firmado entre o caminho das Águas e a embasa humberto carvalho afirmou que espera ter um alinhamento com os 67 condomínios da cidade para que não haja precipitação pode ter sido bom para eles moradores do caminho das Águas mas não é o vilas magazine setembro 2010 15

[close]

Comments

no comments yet