Edição 735

 

Embed or link this publication

Description

14/06/2014

Popular Pages


p. 1

Diretor Responsável: Homero T. Tranquilli - CNPJ: 09573449/0001-13 - Cajuru, Sábado, 14/06/2014 - Ano 15 - N.° 735 Semanal - Distribuição Gratuita / Assinantes Aluno da E.E.Galdino de Castro premiado no Projeto Pardo. Rede Municipal de Ensino encerra o semestre com Festas Juninas Cajuru participará dos Jogos Regionais, em Araraquara, com 73 atletas OGG IBRAHIM Um Dia dos Namorados pra não se esquecer!

[close]

p. 2

Página 2 Edição 735 - 14/06/2014

[close]

p. 3

Edição 735 - 14/06/2014 Página 3 ACONTECE CID ADE CIDADE Curso capacita os componentes da CIPA feitura Municipal) e os eleitos pelos funcionários. A CIPA hoje é composta por: Patrícia Ceboleski Rahal Carvalho, Claudinei da Silva, Liviane Fontaneti, Maria Aparecida dos Santos, Marino Quintino, Valdeci Alves Silveira, Patrícia Aparecida Vieira, Jean Wagner Mittestainer Pereira. A atribuição dos integrantes é identificar os riscos de execução da relação de trabalho, elaborar o mapa de risco, contando para isso, com a participação do maior número de trabalhadores, tendo a assessoria do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho SESMT para realizar suas atribuições. Aluno da E.E.Galdino de Castro premiado no Projeto Pardo. da de areia, produção de energia, dentre outros assuntos abordados. De posse das informações frases foram criados em prol do nosso rio, corrigidas pelas professoras de português Mirela G. de Oliveira e Maria Ap. Nasser de Melo. A professora Maria Izabel G. Morgado, aproveitou o gancho e trabalhou as mesmas frases em inglês. Resultado, o projeto foi tão envolvente, que tivemos a honra de sermos premiados no 4º Ambiarte – CBH – Pardo” Concurso de frases a nível estadual. “ Preservar é uma escolha, poluir também, mas sem água e energia, não teremos mais o que escolher”, criada pelo aluno do 3º ano do Ensino Médio “ João Vitor Vieira Camargo” A premiação será realizada em agosto de 2014 no auditório do DAEE, na cidade de Ribeirão Preto. Agradecemos o carinho e o empenho da nossa coordenadora Orilízia H. D. Ferreira e toda a equipe gestora. Para atender as normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho foi realizada na Casa da Cultura a capacitação dos componentes da Comissão Interna de Prevenção de Acidente – CIPA. O curso foi realizado de 03 a 05 de junho e buscou orientar sobre os procedimentos na prevenção de acidentes, colaborando para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável e seguro. Os integrantes da Comissão foram escolhidos de duas formas: indicados do empregador (no caso a Pre- Cajuru participará dos Jogos Regionais, em Araraquara, com 73 atletas O uso de projetos vem a cada dia mais ganhando espaço na proposta pedagógica desenvolvida na escola “ Galdino de Castro”. Os projetos visam uma integração perfeita entre a pesquisa, o professor mediador e o aluno protagonista do estudo. A Diretoria de Ensino de Ribeirão Preto nos proporcionou a oportunidade de discutirmos e debatermos dados relacionados á “Bacia Hidrográfica do Rio Pardo”. O ponto inicial foi a maravilhosa palestra realizada pelo ambientalista Resiere Morgado Junior, onde os alunos obtiveram informações im- portantes ligadas ao tema. A partir daí sob a orientação da professora de bilogia Maria Inês S. H. Monti, eles realizaram diversas pesquisas ligadas as bacias hidrográficas do nosso município, do estado e do país; ( Alunos do 1º col A-B-C), em parceria com o professor de geografia Valdir Barbosa. Os alunos do 2 e 3º séries, montaram um revista com informações ligadas à localização do rio Pardo, o seus afluentes, a fauna, a flora, o estudo das matas ciliares , os desmatamentos, lançamentos de venenos, agrotóxicos, esgotos, retira- Gestão do Procon Municipal em 2013 A Fundação ProconSP enviou relatório da gestão do Procon em Cajuru, que constou os seguintes dados: No ano de 2013 foram registrados 512 atendimentos ao consumidor e enviados os relatórios a São Paulo. Também, no mesmo ano, o diretor de Cajuru Wagner Félix participou da reunião regional, realizada em Franca, onde foram discutidas as ações para fortalecimento da política estadual de defesa do consumidor. Outra participação importante do representante de Cajuru foi na capacitação sobre o Código de Defesa do Consumidor voltado aos idosos resultando nas ações desenvolvidas em nosso município. Pelos resultados obtidos, o Procon-SP parabenizou à Prefeitura e o diretor municipal. Com apoio e estrutura da Prefeitura Municipal, a Secretaria de Esportes inscreveu 73 atletas para participar dos 54o Jogos Regionais, que neste ano será em Araraquara. Nosso município participará em oito modalidades: judô masculino, capoeira masculino, atle- tismo masculino, vôlei de quadra, vôlei de praia, futsal masculino, futsal feminino e malha. A delegação viajará na próxima quarta-feira levando na bagagem animação, preparo e o desejo de trazer muitas medalhas. É importante ressaltar que neste ano Cajuru participa com o maior número de atletas entre todas as edições, isso devido ao grande incentivo da Secretaria de Esportes, que promove todas as modalidades através das Escolinhas. Vamos torcer por nossos atletas.

[close]

p. 4

Página 4 Edição 735 - 14/06/2014 SINAPSE Favelas e cracolândias que ninguém vê Muitos desses indivíduos não chegaram ali por causa do crack, e sim por numerosos outros motivos pessoais, econômicos e sociais O que favelas e cracolândias têm em comum? Ambas sofrem do mesmo mal: são definidas usualmente por meio de estereótipos e transformadas em bodes expiatórios, em escudos contra a assunção de responsabilidades diante de problemas sociais que não se quer enfrentar. Mais do que isso, visões preconceituosas das favelas e cracolândias acabam autorizando formas desrespeitosas e truculentas de lidar com as pessoas que habitam esses espaços. No caso das favelas e periferias das grandes cidades, a imagem corrente é de moradias inacabadas e condições urbanas precárias, onde prevalecem a miséria, a ilegalidade e a violência. Enxergar as favelas apenas dessa perspectiva significa ignorar o universo social e cultural produzido por seus moradores, a vida pulsante que corre diariamente por suas ruas e vielas, a rede de sociabilidade e solidariedade ali construída. Significa ignorar uma história de organizações e de lutas, e tudo o que os moradores de favelas representaram e representam para a construção do país. Com relação às cracolândias, existe a crença generalizada de que são espaços povoados por “zumbis”, por pessoas de comportamento imprevisível, violento e repugnante, por autômatos guiados unicamente pelo desejo da droga, sem capacidade de discernimento. No entanto, basta ter a coragem de visitar uma cracolândia real, como fizemos numa das favelas do Complexo da Maré, para enxergar sujeitos usando crack, sim, ingerindo bebidas alcoólicas e eventualmente brigando, mas também compartilhando alimento, afeto e solidariedade. Homens e mulheres cujas vidas viraram de cabeça para baixo num piscar de olhos: perda de emprego, desestruturação familiar, abandono. E que encontraram nas ruas, entre os usuários de crack, o apoio necessário para sobreviver. Ao contrário do que se acredita comumente, muitos desses indivíduos não chegaram ali por causa do crack, e sim por numerosos outros motivos pessoais, econômicos e sociais. O crack é o que hoje lhes proporciona os poucos momentos de prazer que ainda têm na vida. Vimos na cracolândia algumas dezenas de pessoas miseráveis, morando em minibarracos improvisados e cercados de montes de lixo, sem a atenção dos mais elementares serviços públicos. Mas, mesmo assim, capazes de construir arranjos de convivência e de auxílio mútuo, de refletir sobre suas histórias e sua situação atual, de tomar decisões e de formular demandas. Nada disso implica negar a existência dos graves problemas decorrentes do uso abusivo do crack. Mas não é com estereótipos que se poderá enfrentá-los adequadamente. Pelo contrário, as imagens estereotipadas servem ora a uma estratégia avestruz para sequer enxergá-los, ora à aceitação de “soluções” truculentas, por trás das quais se escondem muitas vezes interesses pecuniários escusos, como os de certas “comunidades terapêuticas” a quem favorece enormemente a política de internação compulsória financiada pelos cofres públicos. O abandono a que as favelas foram historicamente relegadas é o mesmo que hoje se observa em relação às chamadas “cracolândias”. É a tendência a lidar com esses espaços por meio de rótulos preconcebidos que geram medo, desconfiança e desrespeito. Se a visão da favela como antro de bandidos justificou por décadas ações violentas e ilegais da polícia, no lugar de políticas públicas para integrar esses espaços ao tecido urbano, a imagem da cracolândia como antro de “zumbis” vem dando força a medidas também violentas e discriminatórias, em vez da assistência devida ao atendimento das reais necessidades dos usuários. Atenção Produtores O grupo da Cruzada Ambiental e a Prefeitura Municipal de Cajuru convidam os produtores rurais para a reunião do dia 25 de junho (quarta-feira), às 20 horas, na Casa da Cultura, onde será discutida a Agricultura Familiar e orientado sobre a documentação necessária para fornecer seu produto aos órgãos públicos. Participe e saiba como vender sua produção à Prefeitura. Agenda Cultural Apresentação do Projeto Guri Na quinta-feira (05) a Casa da Cultura foi palco para a apresentação do Projeto Guri marcando o encerramento do 1o semestre. Os alunos deram uma amostra do quanto aprenderam em Coral, Viola Caipira e Violão. Intercâmbio Cultural Também na semana passada, o diretor de Cultura Xoxim esteve em São Simão para troca de experiências e informações sobre o Intercâmbio Cultural. O encontro foi com o vice-prefeito Adalto. Apoio A Casa da Cultura de Cajuru apoiou a Festa Junina da escola estadual “Prof. Geraldo Torrano”, com o empréstimo de chapéus temáticos para a apresentação da quadrilha. Cinema Cultural Nos dias 20 e 21 de junho a Praça Central receberá eventos da Casa da Cultura. A partir das 17 horas será aberto o Planetário e às 20 horas terá início à apresentação do Cinema CULTURAL. Participe das atividades promovidas para você e sua família. Oração a Santa Rita Acender uma vela branca durante 9 dias. Rezar um Pai-Nosso e uma Ave Maria, fazer um pedido necessário, um de negócio e um impossível, rezar todos os dias com a mesma vela branca que foi acessa no 1º dia. Acender a vela, rezar e apagar, assim sucessivamente durante 9 dias. No 9º dia mandar publicar, mesmo não acreditando, seus pedidos serão atendidos. C. R. D. Fonte: http://oglobo.globo.com/opiniao/favelas-cracolandias-que-ninguem-ve12751986 Carl Hart é professor da Universidade de Columbia, Eliana Sousa Silva é diretora da ONG Redes da Maré, Julita Lemgruber é socióloga e coordenadora do Cesec/Ucam Apôio: Saúde Mental - AMBULATÓRIO “dona Fifia” – fone 16-3667 9962

[close]

p. 5

Edição 735 - 14/06/2014 Página 5 ACONTECE CID ADE CIDADE Alerta aos Consumidores apenas da Argentina e do Uruguai. O tamanho da produção, porém, está longe de corresponder à qualidade da mercadoria. Mais de 30% da carne vendida no Brasil é clandestina - o que significa que não passa por fiscalização, é frequentemente produzida sob péssimas condições de higiene e apresenta enorme probabilidade de estar contaminada por bactérias e vermes causadores de doenças como a salmonelose, tuberculose, brucelose, botulismo, aftosa, raiva e teníase. A Vigilância Sanitária Municipal de Cajuru alerta a população para ficarem atentos quanto a procedência dos produtos que estão comprando. Exija um produto de qualidade é um direito seu. Rede Municipal de Ensino encerra o semestre com Festas Juninas O Brasil tem o maior rebanho comercial de gado do planeta; é o principal exportador mundial da carne do animal e ocu- pa o terceiro lugar no ranking de consumo per capita - com 38,5 quilos por habitante consumidos no ano passado, fica atrás Devido à Copa do Mundo, o calendário escolar em todo o Brasil foi alterado antecipando as férias. Para encerrar o semestre, a Secretaria Municipal da Educação promoveu na terça-feira (10), as festas juninas em todas as unidades. As escolas foram enfeitadas e preparadas para a grande festa que contou com quadrilha, dança country e demais atividades dessa época do ano. Os pais foram convidados a participar e aproveitaram para conferir os trabalhos do projeto Copa, que envolveu todos os alunos. A secretária da Educação, Maria Luiza, falou da importância da participação dos pais na vida escolar das crianças e enfatizou que para se formar cidadãos é necessário o comprometimento da escola e da família, cada um com seu papel. Para encerrar foram servidas as guloseimas juninas, sempre apreciadas por todos. Os professores retornaram às unidades na quarta-feira, dessa vez para um almoço de confraternização. Educação Alimentar foi tema da palestra do grupo de Idosos da ESF Piscina Para encerrar o semestre, a equipe da Estratégia Saúde da Família da Piscina convidou a nutricionista Carla para um bate-papo com o grupo de idosos. O objetivo foi reforçar os bons hábitos alimentares, como a ingestão de fru- tas, legumes, verduras e muita água e de dividir as refeições em 5 ou 6 partes: caféda-manhã (a principal), lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e pequena ceia antes de dormir, com alimentos “leves” (um copo de leite, ou chá com torradas, ou uma fruta). O grupo teve a oportunidade de sanar dúvidas e, acima de tudo, receber orientações de como ter uma vida mais saudável. Agora haverá um recesso e as reuniões serão retomadas em julho.

[close]

p. 6

Página 6 Edição 735 - 14/06/2014

[close]

p. 7

Edição 735 - 14/06/2014 Página 7 Menores nas Ruas a Noite Também é Uma Questão de Segurança O toque de recolher em Cajuru foi suspenso durou pouco, mas estava tendo um resultado positivo na cidade, visto que não se notava mais a presença de menores nas ruas a noite, influencias ruins mudam o comportamento dos menores portanto a noite é insalubre , é na noite que eles aprendem, a beber, fumar, usar drogas. Eu proponho uma alternativa , os pais tem o direito legitimo de autorizar ou não a onde o filho menor vai e a que horas voltam, só que os pais não encontram apoio moral nem legal para impor tal disciplina. A minha sugestão é criar uma carteirinha que deve ser portada pelos menores, a onde irá constar todos os dados do portador, e o principal elemento é a assinatura dos pais ou responsáveis comprovando a autorização e se responsabilizando pela presença deste menor nas ruas após as 23:00, e a execução na pratica é, os menores que não forem encontrados portando essa carteira as autoridades devem entender que aquele menor não tem autorização dos pais ou responsáveis para estar ali, portanto deve se pedir para que o menor vá embora, ou até que ele seja levado pela polícia, guarda municipal ou conselho tutelar até sua casa, esta carteira terá um efeito psicológico visto que os pais ao assinarem o tal documento estarão se responsabilizando para com tudo que possa acontecer com o menor nas ruas, e eu tenho certeza que muitos pais não querem seus filhos nas ruas a noite e nem vão querer assumir em documento a responsabilidade do que possa vir acontecer com eles. Esta carteira será uma ferramenta a favor dos pais, por que tem muitos filhos que não obedecem e não respeitão a autoridade deles, mas o pais poderão contar com o apoio das autoridades para impor a disciplina de horários a seus filhos. Retirando os menores das ruas fica mais fácil monitorar e controlar o que acontece na cidade a noite. Sebastião Geraldo Rosa Ex Comissário de Menor Um Dia dos Namorados pra não se esquecer! Geralmente, os homens despertam ira nas mulheres quando se abancam no sofá para assistir futebol. Mas, por causa disso, este dia dos namorados será histórico e diferente. Será como a passagem do cometa Harlley, como o eclipse total da Lua, como a última chuva de granizo no Morumbi ou como uma chuva de meteoros. E talvez ocorra apenas uma vez em nossa existência. Tão raro quanto Lula admitir que sabe de alguma coisa. Neste dia 12, praticamente todos os homens do planeta (pelo menos onde se comemora o dia dos namorados) vão poder festejar do jeito que mais gostam: assistindo futebol pela televisão, esparramados no sofá, tomando cerveja gelada e, o melhor, com suas esposas, namoradas, amantes, concubinas, amásias, peguetes, ficantes e afins, sem reclamar, torcendo junto, felizes e saltitantes a cada grito de gol! Isso para aqueles que não vão aos estádios porque senão a comemoração da data será ainda cercada de, pelo menos, 50 mil “velas”. É, meus amigos, será um dia dos namorados pra se guardar pra sempre. Mas por recomendação médica, não tente comemorar seu aniversário de casamento assim se por acaso coincidir com presença do seu time na final do Brasileirão este ano! E vai ter Copa! Com amor e carinho! NEGOCIOS E OPOR TUNID ADES OPORTUNID TUNIDADES VENDE-SE Terreno de 11x22m² (240m²) centro, ao lado do restaurante água viva. Tratar: 99322-1542. VENDE-SE Chácara 3073m² com 1.000 pés de café, água e luz. Perto da base da Policia Rodoviária, a 600m da rodovia. R$ 76.000,00. Tratar: 99996-7011 c/ Antonio. VENDE-SE Pampa 94. Tratar: 3667-1227 / 36672050 Horário Comercial. ALUGA-SE Casa Térrea, 3 quartos, sala, cozinha, 1 suíte, região central da cidade. Rua: José Bonifácio – 541. Tratar: 99115-8078 / 3667-1673 c/ Marcelo. ALUGA-SE 2 Salas conjugadas + lavabo, próprio p/ comércio, escritório, região central. Rua: José Bonifácio – 545. Tratar: 99115-8078 / 3667-1673. Dia 12 de junho, uma data em que todos os casais, inclusive aqueles que já estão há anos juntos, de papel passado, comemoram feito pombinhos apaixonados. E podem até ter quebrado o pau no dia anterior que tudo sumirá na névoa densa do amor e do carinho que permeiam esse dia. Dia 12 de junho é dia de dar presentinho, reservar mesa naquele restaurante tão desejado, enfrentar fila em motel, ou simplesmente abrir uma garrafa de vinho em casa para degustar com a companheira. É dia de acordar dando ou recebendo buquê de flores, com café da manhã na cama e muitos beijinhos e abraços amorosos com bafo de noite mal dormida. Dia dos namorados é dia de passar o tempo todo mandando mensaginha pelo celular, pelo Face, pelo Whats, pelo Insta (com foto de beijinho no ombro) e, quem ainda vive na idade da pedra, pelo Orkut. Dia 12 é dia de cancelar o poker com os amigos, a pelada com colegas de trabalho, o jiu-jitso da academia e preparar o físico para a noite de sexo selvagem (em alguns casos nem um pouco assim) que virá pela frente. Noite que terá de superar todas as outras vividas até o momento, desde o último dia 12 de junho do ano passado. Será dia também de convocar a sogra para tomar conta da bebê ou de mandar os filhos pra casa da vovó, deixando acertado que será ela que terá de buscá-los na escola no fim de tarde. E para muitos malandros, dia de malabarismos, de arranjos e estratégias para conciliar a comemoração com a esposa e com a amante (ou com o marido e o Ricardão) que, é obvio, cobra mais a comemoração do que a própria mulher (ou marido). HÁ VAGA PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA AMBOS OS SEXOS COM CNH INTERESSADOS ENTREGAR CURRICULO NA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL.

[close]

p. 8

Página 8 Edição 735 - 14/06/2014

[close]

p. 9

Edição 735 - 14/06/2014 Página 9

[close]

p. 10

Página 10 Edição 735 - 14/06/2014

[close]

p. 11

Edição 735 - 14/06/2014 Página 11 HOL OCOL UN A HOLOCOL OCOLUN UNA 345. Pensamentos leibnizianos Embora a nossa proposta seja a de compartilhar alguns poucos dados da história da filosofia, optamos, neste artigo, por registrar alguns pensamentos de Leibniz. Antes de falar da doutrina das “mônadas”, julgamos interessante destacar algumas conseqüências relevantes que derivam de tudo o que Leibniz estabeleceu. Ao tratar do “espaço” o nosso filósofo vem discordar de Descartes, que defendia que o “espaço” não pode coincidir com a natureza dos corpos, também não aceita a idéia de Newton, que afirmava ser o “espaço” sensorium Dei, assim como rejeita o pensamento do newtoniano Clarke, que dizia ser o “tempo” propriedade absoluta de Deus. Leibniz ensina que o “espaço” torna-se um fenômeno, ou seja, um modo em que a realidade aparece para nós, embora não se trate de mera ilusão, e sim de phaenomenonon bene fundatum. O “espaço” é simplesmente a ordem das coisas que coexistem ao mesmo tempo, algo que nasce da relação das coisas entre si. Assim, não é uma entidade ou propriedade ontológica das coisas, mas resultado da relação que nós captamos entre as coisas. Por fim, o “espaço” é um modo de aparecer subjetivo das coisas, embora com fundamento objetivo (a relação entre as coisas). Tempo. Fazendo analogia com o “espaço”, Leibniz afirma que o “tempo” torna-se uma espécie de ens rationis, exatamente como o “espaço”, que o “tempo” é uma resultante fenomênica que deriva da sucessão das coisas. O fundamento objetivo do “tempo” está no fato de que as coisas pre-existem, coexistem e pós-existem, isto é, se sucedem. Em resumo, o “espaço” e o “tempo” não são realidades em si mesmas, mas fenômenos conseqüentes à existência de outras realidades. Ele conclui: Se não existissem criaturas, o “espaço” e o “tempo” só existiriam nas idéias de Deus. Esta é uma etapa importante na discussão sobre a natureza fenomênica do “espaço” e do “tempo”. E isto facilita compreender a “revolução” posterior que fará Kant. Mônada. Mônada é a expressão que Leibniz utiliza para traduzir o termo grego monás, que significa “unidade” ou “aquilo que é uno”. Esta palavra é de origem pitagórica, depois retomada pelos neoplatônios e mais tarde por Giordano Bruno. A mônada é uma substância simples, uma entidade indivídua capaz de ação, e os princípios de suas ações são as percepções (representações) e as apetições (vontade). Deus é a mônada originária e suprema, da qual todas as outras são criadas, obedecendo uma hierarquia: mônadas espirituais, simples mônadas-almas e mônadas “nuas” ou inferiores. Em suma, tudo que existe ou é uma simples mônada, ou é um complexo de mônadas. Assim, vemos que a antiga doutrina do homem como microcosmo estende-se agora a toda s as substâncias: cada mônada é um microcosmo. As mônadas na constituição do universo. A mônada é o princípio de força e de atividade, mas é atividade pura apenas em Deus. Em todas as outras mônadas a atividade é imperfeita, e isso constitui exatamente a sua “materialidade”. A harmonia preestabelecida. Uma característica fundamental das mônadas se expressa nesta proposição da Monadologia: “As mônadas não tem janelas através das quais algo possa entrar ou sair. Deus, o melhor dos mundos possíveis e o otimismo leibniziano. Para Leibniz, a mais conhecida prova da existência de Deus está ligada com o princípio da razão suficiente , segundo o qual nada existe ou acontece sem que haja uma razão suficiente para determinar que a coisa aconteça e que aconteça assim e não de outro modo. E a razão última das coisas é Deus, o único Ser necessário que existe, o único Ser em que essência e existência coincidem, e é fonte tanto das essências como das existências. O otimismo leibniziano consiste na sua concepção de que Deus criou o melhor dos mundos possíveis (não por necessidade metafísica , e sim moral ), que é o nosso, o mais perfeito. A Holosofia confia ao PHS (Programa Holosófico de Saúde) a responsabilidade de preservar a saúde, tratar as doenças e promover o cidadão. E fazendo parte deste Setor está a Holo-coluna, espaço dedicado ao “compartilhar” cultural. O presente artigo objetiva alterar a “zona de conforto” do leitor habituado com notícias da vida diária, fazendo com ele venha indagar sobre as razões que levaram e levam tantos pensadores a discutirem sobre aspectos existenciais, os quais parecem tão distantes para aqueles sobejamente envolvidos com os problemas do dia-a-dia. Eis aqui, pois, um convite à busca ... de novos saberes! Prof. Me. Sebastião Saraiva, Maitreya Médico, holósofo e filósofo Cel. (098) 8282.9888 Site: www.holosofia.com.br

[close]

p. 12

Página 12 Edição 735 - 14/06/2014

[close]

p. 13

Edição 735 - 14/06/2014 Página 13

[close]

Comments

no comments yet