5º Edição

 

Embed or link this publication

Description

Quinta edição impressa

Popular Pages


p. 1

Ano 3 - Ed. 05 - Junho/Julho 2014 NEYMAR JR. PRO TAGO NISTA E MAIS! NASCIDO PARA SER RODRIGO VELLOZO | MICHELLE MORAES | VITOR HUGO | CORONA www.revistapontojovem.com.br PAÍSES SEM NECESSIDADE DE VISTO 1

[close]

p. 2

2 TODOS OS SONS PONTO JOVEM 05 www.revistapontojovem.com.br 3

[close]

p. 3

Ano 3 - Ed. 05 - Junho/Julho 2014 NEYMAR JR. PRO TAGO NISTA E MAIS! NASCIDO PARA SER Expediente RODRIGO VELLOZO | MICHELLE MORAES | VITOR HUGO | CORONA PAISES SEM NECESSIDADES DE VISTO EDITOR Dema de Francisco MTB 75409-SP dema@revistapontojovem.com.br EDITORA CHEFE E DIRETORA DE REDAÇÃO Viviani Alves MTB 54636-SP vivi@revistapontojovem.com.br TELEVISÃO, CINEMA E MATÉRIAS ESPECIAIS Colaboração : Alexandre Novaski alexandre@revistapontojovem.com.br CONTROLE OPERACIONAL Leandro Oliveira leandro@defrancisco.com.br PORTAL DE NOTICIAS E EDIÇÕES ONLINE TrinityWeb www.trinityweb.com.br thiago@trinityweb.com.br PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Voilà! Estúdio Criativo www.voilaestudio.com.br contato@ voilaestudio.com.br CONSELHO EDITORIAL Dulce Muniz Débora Cecília Carnevalli Santos Roberto Ascar Leda Maria N. Bednarski COMERCIAL E MARKETING Lauro dos Santos Junior junior@defrancisco.com.br Helena Maria de Almeida helena@defrancisco.com.br DE FRANCISCO EDITORA E EVENTOS LTDA. www.revistapontojovem.com.br (11)- 3791-7749 ASSESSORIA E CONSULTORIA JURÍDICA Achcar Advogados Dr.Antonio Roberto Achcar achcar-advogados@uol.com.br A revista PONTO JOVEM é uma publicação bimestral da De Francisco Editora e Eventos, e sua distribuição é gratuita através de pontos estratégicos nas principais capitais e cidades brasileiras, incluindo teatros, escolas, universidades, academias, condomínios residenciais e comerciais, eventos e também através de mailing especial. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade dos articulistas. Não é permitido a reprodução parcial ou total de qualquer matéria sem prévia autorização por escrito desta Editora, e com citação da fonte. Sua opinião é muito importante para nós. Por favor, envie-nos seus comentários,críticas, opiniões ou sugestões para defrancisco@defrancisco.com.br que teremos prazer em responder-lhe. Para sugestão de pauta ou indicação de matérias ,entre em contato com nossa redação através do e-mail: redacao@revistapontojovem.com.br Siga-nos também nas redes sociais: facebook.com/revistapontojovem Linked in: Revista Ponto Jovem Twitter: @revistapontojov www.revistapontojovem.com.br 5

[close]

p. 4

Editorial EM MEMÓRIA DE BERNARDO BOLDRINI, Todos nós, especialmente você meu caro jovem leitor, alimentamos grandes ou pequenos sonhos em nossas vidas, e não importa a dimensão que eles tenham, movemos mundos para conquista-los; Trabalhamos, estudamos, poupamos, deixamos de lado pequenos prazeres para um dia termos o prazer maior que é ve-los concretizados. Nossos sonhos precisam ser amparados para que possam se tornar reais, e é nas pessoas mais próximas que buscamos esse apoio de fundamental e extrema importância para nosso crescimento, sendo a família a base sobre a qual depositamos nossa confiança ilimitada. Nesta edição, temos o contraponto de duas histórias familiares distintas e diametralmente opostas; De um lado, Neymar, atleta hoje rico, famoso e bem sucedido, criado, entretanto numa família de classe média que desde cedo entendeu os anseios do filho e a partir de então o apoiou incondicionalmente, educando-o com carinho, respeito, afeto e dignidade para que ele chegasse aonde chegou e se tornasse o homem que é querido e amado por onde passa. Teve sua infância e dignidade preservadas, respeitadas e protegidas pelos pais que foram e continuam sendo sábios solidários e companheiros, haja vista que até hoje o acompanham em todos os lugares do planeta, sempre a postos para apoia-lo na iminência de alguma dificuldade. De outro lado, abrimos este editorial em homenagem à memória do menino Bernardo Boldrini, a quem, embora tenha nascido em berço rico, não foi dada a chance de crescer num ambiente saudável onde pudesse ser amado e respeitado. Bernardo alimentava sonhos, e todos eles foram ceifados pela insanidade e ganância daqueles que deveriam ampara-lo e protege-lo. Quando Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, no ultimo mês de janeiro procurou ajuda no Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Três Passos (cidade no norte gaúcho), pegou todos de surpresa. Um menino de classe alta, que não aparentava sinais de 6 EDITORIAL PONTO JOVEM QUE JAMAIS CHEGARÁ A SER JOVEM e o juiz da Infância e da Juventude, Fernando Vieira dos Santos. Dez dias depois, diante do juiz, o pai de Bernardo afirmou que não queria entregá-lo, e pediu uma chance de reaproximação com o filho. O juiz aceitou, e marcou uma nova reunião para 13 de maio, com a presença dos dois. Não houve tempo para a audiência; Bernardo foi morto antes disso! Sabe-se hoje que desde criança, quando a mãe ainda era viva, Bernardo já sofria toda espécie de bullyng e abandono dentro da própria família, disputando a atenção dos pais com os cachorros da casa, chegando ao ponto de juntar-se no chão aos cães para ser alimentado como eles, enquanto os pais riam da situação absurda e constrangedora que provocavam. Amigos do pai do garoto também afirmaram em depoimento que Leandro constantemente chamava e se referia ao menino como “bichinha” ou “veadinho”, numa atitude clara de desprezo e desafeto pelo filho que era apenas uma criança sem nenhuma noção da maldade humana, dos perigos da casa, da vida e do mundo. violência física, chegar sozinho em busca de ajuda gerou estranheza. Ele disse que queria sair de casa e ir morar com outra família. Os motivos seriam as constantes brigas com a madrasta e o fato de o pai não tomar providências em relação a isso. Tido como extremamente inteligente, amoroso, educado e carente, Bernardo procurava apoio em cada adulto que cruzava o seu caminho, mas isso não foi suficiente para que alguém mais atento prestasse atenção em seu pedido de socorro. Aos conselheiros tutelares, o prepotente Leandro, pai de Bernardo teria dito para que cuidassem “das crianças maltratadas”, mostrando desinteresse pelo caso do filho. A família apontada por Bernardo como de seu interesse em viver junto foi, então, procurada. Disseram que não podiam cuidar do garoto, pois não queriam problemas com seu pai – Leandro era o único cirurgião da cidade, condição que o tornava de extrema influência no pequeno município; Calaram-se diante da força e do poder econômico de um pai egoísta e extremamente frio, e assim, ainda que amassem de verdade o pequeno “B” como era chamado, ao não o acolherem em definitivo, já que ele passava grande parte dos dias na casa da família, tolhidos pelo medo, acabaram deixando-o sozinho diante da fúria de um pai ausente e uma madrasta ciumenta e imune a laços afetivos. Era o último dia de janeiro quando o MP ajuizou uma medida protetiva, solicitando à Justiça que passasse a guarda do menino à avó materna. Na ocasião, foi marcada uma audiência entre Leandro Valorize seus sonhos, ame seus pais, respeite seu filhos, cuide-se bem porque a vida é frágil demais e às vezes nossos melhores amigos não poderão nos socorrer quando estivermos em perigo. Boa leitura, Um abraço. Dema de Francisco, editor. A cidade que se calou diante de uma tragédia que se anunciava à vista de todos, é a mesma que agora, chocada com o desfecho da jovem vida de Bernardo, chora copiosamente sua morte. Durante seus onze anos de vida, o pequeno Bernardo clamou e buscou desesperadamente o apoio, o afeto, o amparo e a proteção a que toda criança tem direito. Infelizmente sua voz não conseguiu ser ouvida e é o seu silêncio que neste momento ecoa em mentes e corações de todo o Brasil. Nestes dias festivos da realização da Copa do Mundo de Futebol em nosso país, ancorados na certeza de vitórias capitaneadas pelo jovem craque Neymar, capaz de contagiar a todos com sua alegria e irreverência, deixemos sobre a bandeira do Brasil, algumas lágrimas pela vida de Bernardo e pelas vidas de todas as crianças vítimas da violência doméstica nessa terra que dizem, foi abençoada por Deus! Bernardo foi um bravo lutador, um pequeno e grande guerreiro que fez o que pode para defender sua vida e seus sonhos. Infelizmente, ele lutou sozinho até o fim e por isso, sucumbiu! A ele, que jamais chegará a ser jovem, rendemos nossas homenagens, hoje e sempre. www.revistapontojovem.com.br 05 7

[close]

p. 5

Thiago Yyoo BELAS E FERAS E AÍ GALERA? 12 Rodrigo Vellozo 56 TODOS OS SONS ESTRADA 64 PÉ NA Países sem sumário Corona 18 necessidade de visto 24 Analândia PARAÍSOS BRASILEIROS PERFIL Neymar Jr. 72 CAPA Fernando Sampaio PAPO DE HOMEM 30 80 NOVATOS NA ÁREA Michelle Moraes GENTE DE TEATRO Tamanho do Pênis TV ARTE 34 86 Sérgio Lelys Gil Hernandez Vitor Hugo FAZENDO ARTE 42 92 VENCEDORES Michael Frank 48 29, 40, 69, 85, 102, 106 www.revistapontojovem.com.br INTERVALO POÉTICO 8 SUMÁRIO PONTO JOVEM 05 9

[close]

p. 6

Ponto de Encontro São Carlos - SP Estava olhando o site da revista e tenho que dar os parabéns. O portal ficou bastante profissional, a mudança foi realizada de maneira brilhante. David C. Fugazza Jefferson Perez Pedro Henrique Alice T. Maia Rio de Janeiro - RJ Que ótimo saber que a Ponto Jovem, da qual sou fã desde o primeiro número, também se transformou num portal com edições online e notícias diferenciadas toda semana. Parabéns! Valeu! Eu que trabalho com arte e nunca tive espaço na mídia, só tenho a agradecer a oportunidade dada à mim e a tanta gente. Obrigado. QUARTO Rafael Sousa Ribeiro Salvador – BA Parabéns! Vocês são muito cuidadosos com o conteúdo da Revista. Fico ansiosa esperando chegar a edição impressa e agora tive a excelente noticia sobre a criação do portal. Fiquei encantada! Todos os dias faço uma visita e descubro coisas novas e interessantes. Ouro Preto - MG Nem sei como agradecer o trabalho e a atenção que vocês dispensam para nós, artistas sonhadores em inicio de carreira que lutamos com todas as dificuldades para conquistarmos nosso lugarzinho ao sol, onde a mídia nem sempre abre espaço para nós. Mas vocês fazem isso sem burocracia e com tanto respeito que não tenho palavras a não ser muito obrigado. São Paulo - SP Vi a revista pela primeira vez na casa de um amigo e gostei de cara. Fui conhecer o site e pude ler as outras edições anteriores e ví um monte de coisas bacanas. Gostei muito mesmo!. Quero receber as edições impressas porque me identifiquei com tudo. Lucas Marques Alair de Campos Gerusa S. Fernandes Maceió – AL Acompanho o trabalho de vocês e vejo a evolução da revista a cada edição. O cuidado com a qualidade é visível e as reportagens são sempre interessantes para o público de todas as idades. Que vocês continuem assim! Deixo as revistas em destaque na sala de espera do meu consultório. Imperatriz - MA Gostaria de saber se vocês conseguem me enviar uma quantidade maior de revistas para que eu possa distribuir aos meus alunos que precisam desse tipo de leitura já que vivemos numa região muito carente de informação. A revista vale por tudo, especialmente pela seção de poesias, uma raridade! Parabéns para todos que fazem a Ponto Jovem! São Paulo- SP Galera, vocês descobrem cada coisa... Quando a gente começa a ler não quer parar mais! Coloquem essas noticias no face também porque assim eu vou compartilhar com meus amigos . Quando vocês vão distribuir a nova edição aqui no colégio? Caro Leitor A Revista Ponto Jovem é feita com muito carinho, especialmente para você. Será um prazer receber sua mensagem. Escreva para nós, siga-nos nas redes sociais e visite nosso portal. Este espaço é seu! Mantenha contato! www.revistapontojovem.com.br contato@revistapontojovem.com.br 10 PONTO DE ENCONTRO PONTO JOVEM 05 www.revistapontojovem.com.br 11

[close]

p. 7

E aí galera? POR: ALEXANDRE NOVASKI FOTOS : RODRIGO SOARES COSTA THIAGO YYOO CANTANDO COM O CORAÇÃO E SABENDO QUE É CAMINHANDO QUE SE FAZ O CAMINHO... PONTO JOVEM E AÍ GALERA? 12 05 www.revistapontojovem.com.br 13

[close]

p. 8

O cantor Thiago Yyoo (23) vem sendo apontado por diversos sites de música e redes sociais como a nova promessa do sertanejo universitário. Mineiro de Belo Horizonte, o rapaz é guiado e produzido pelo maestro Daniel Kostás, dono de um extenso e honroso currículo no cenário musical. O repertório musical de Thiago conta com as músicas Me Perdoa e Whatssap (uma das mais comentadas nas redes sociais). O CD completo do cantor está em fase de finalização. Além do inegável talento como cantor, Thiago também se destaca pela beleza, sendo que numa recente pesquisa realizada pela internet foi apontado como um dos cinco sertanejos mais lindos do Brasil, num ranking onde apareciam nomes de sucesso como Luan Santana entre outros. Nada disso porém tira o foco do cantor em sua carreira na qual ele segue firme, batalhando pela conquista e pelo reconhecimento de seu espaço profissional. Na entrevista exclusiva dada a Ponto Jovem, Thiago Yyoo falou da carreira, família e da paixão pela música. Mais que paixão, a música traz amor pra minha vida. Eu transformo meus sentimentos em música. Você é apaixonado pela música desde criança. O que te levou a firma-la como um compromisso na sua vida? Mais que paixão, a música traz amor pra minha vida. Eu transformo meus sentimentos em música, ou seja, passo para o papel tudo que eu estou sentindo e vivendo, e o resultado é muito legal quando estou no palco contando isso para as pessoas. Também traduzo da música os meus sentimentos, cada canção que já existe eu me acho um pouco, seja a música que fala do amor que deu certo, ou aquela que conta do amor que deu errado, eu enxergo o que pode existir do Thiago Yyoo ali, sempre acho fácil (Risos). Meu maior compromisso é sentir com verdade. O que mais lhe engrandece como cantor ao fazer um show? Em primeiro lugar, fazer o que eu mais amo, cantar! Em segundo, a troca de energia com as pessoas que foram ali pra me ver cantar é incrível. Mais do que sentir, é surreal fazê-los sentir também. Vê-los cantando, dançando e se emocionando é gratificante, sinal de que conseguir passar uma boa mensagem. Um momento marcante pra mim foi um em que eu estava cantando uma música romântica e vi um casal na beira do palco se beijando e sentindo o momento com um amor nítido de ver, me senti trilha sonora de uma novela. No carnaval, eu cantei em Itaguara, cidade que já morei e que eu amo estar, foi top ver 10 mil pessoas na praça aonde eu vivi grandes momentos da minha vida, curtindo meu trabalho. Não dá pra explicar a sensação, me emocionei quando cai na real. Teve apoio dos familiares? É claro que sempre cantei bem alto embaixo do chuveiro (risos), por isso minha irmã e meu pai também gritavam bem alto pra eu calar a boca (risos). A minha irmã é linda e se tornou minha maior fã, que apoia e está comigo em todos os shows (e ainda sou o irmão coruja). A minha família sempre cuidou muito de mim, com alguns receios, cautela e medos, o que é normal. Hoje eles são o meu maior porto seguro. Dizem que o Rock nunca morre. O sertanejo também? Com toda a certeza o sertanejo não morre, a prova disso está ai, a cada dia ele se recicla e se renova, traz pra realidade de hoje a sua música com a essência do nosso jeitinho brasileiro de ser. O sertanejo trouxe o arrocha, um jeito sensual e gostoso de dançar, e tem misturado cada vez mais ritmos brasileiros ao seu som. Sou suspeito pra falar, um amante fiel da música sertaneja. Quem é Daniel Kostás na sua trajetória musical? Um grande amigo que me guia com sabedoria e vontade de crescer, dia após dia. Às vezes pega muito no meu pé! (Risos) Mas com a certeza de que está fazendo o melhor pra mim, sou muito grato a ele, temos histórias divertidas pra contar, e uma delas é de quando nós mudamos pra São Paulo! Meu pai emprestou um carro velho dele (um Santana Quantum) que parou com a gente no meio da estrada, subimos no reboque e fomos até a próxima cidade. Chegando lá nós deixamos o carro numa oficina mecânica e fomos pedir carona na beira de estrada! Foi hilário! 14 E AÍ GALERA? PONTO JOVEM A internet tem ajudado a construir sua carreira? Tem sim, pela internet meus amigos tiveram como compartilhar meu trabalho para que outras pessoas pudessem conhecer também. Assim tem crescido cada dia mais o número de seguidores e fãs que me enchem de energia pra lutar cada dia mais, com um carinho e que vem de graça, sou muito feliz por isso. Graças à internet nós artistas temos uma excelente forma e oportunidade de se comunicar com outras pessoas que acompanham e gostam do nosso trabalho. www.revistapontojovem.com.br 05 15

[close]

p. 9

O não nós já temos, agora é #partiu e ir correndo atrás do sim! Meu lema é “nosso resultado é proporcional ao nosso esforço”. Ela permite também uma diversão com foco, ou seja, acredito que pela internet você aprecia de uma forma intimista e atenta o trabalho do próximo, e se prepara pra sentir aquela energia pessoalmente. Eu amo conhecer um fã que me conhecia só pela internet, dar um abraço forte e dizer, obrigado! Parece clichê, mas se for levado a serio pode ser inusitado! Sonhar em primeiro lugar, acreditar nos seus sonhos e lutar para realizá-los, com muito trabalho e ética. Por que não acreditar nas histórias da Disney? O final feliz pode sim existir e ser tão bonito quanto, mas pra isso acontecer não podemos perder a magia de acreditar. Dificuldades e vilões estarão sempre no nosso caminho, vamos passar por eles, com força de um bem maior. O não nós já temos, agora é #partiu e ir correndo atrás do sim! Meu lema é “nosso resultado é proporcional ao nosso esforço”. Sou um eterno sonhador! 16 E AÍ GALERA? PONTO JOVEM Qual é a sua dica para quem deseja iniciar a trajetória artística na música? 05

[close]

p. 10

Belas e feras POR: ALEXANDRE NOVASKI / FOTOS :- DANIEL VARONI Corona O retorno da deusa da noite no ritmo do sucesso 18 BELAS E FERAS PONTO JOVEM 05 www.revistapontojovem.com.br 19

[close]

p. 11

Anos 90. O mundo seguia repleto de expectativas. Aquela velha profecia popular‘dos 2000 não passarás’ (que graças à Deus, não se cumpriu!) colocava muita gente em ritmo acelerado. Era preciso realizar todos os sonhos, e dançar dia e noite, o tempo que fosse preciso. Naqueles loucos e efervescentes anos do despertar tecnológico e do inicio de uma nova era, um ritmo passou a embalar a vida da juventude de todo o Brasil, de pequenas vilas às grandes metrópolis. Não só as rádios e os novos aparelhos de CD que encantavam, mas também as diversas casas noturnas espalhadas por todos os lugares tocavam Rhythm of the Night interpretada na potente vozpela carismática e sempre linda Corona. (conheça ou reveja o vídeo da música em nosso portal www.revistapontojovem.com.br). 20 BELAS E FERAS PONTO JOVEM Ela, que havia deixado a vida de bancária no Rio de Janeiro para viver na Europa, foidescoberta pelo produtor Franco Fontana. O primeiro single foi lançado na Itália no ano de 1993pelo selo DWA Records. No ano seguinte o projeto Corona ganharia o mundo. De volta ao Brasil, após 20 longos anos na Europa, Corona vai lançar seu novo álbum e tem ainda outros projetos que estão guardados a sete chaves. Segredo. A belíssima Corona continua cantando e encantando como sempre, e a garra dessa mulher que conquistou fãs em todo o planeta, é uma fiel aliada do seu magnífico talento, capaz de vencer barreiras, superar dificuldades e “tocar” o coração das pessoas; Uma fera que além de tudo é bela!...simples assim! Nessa entrevista exclusiva à Ponto Jovem, a cantora fala da família, dos sonhos e da música, uma de suas maiores paixões. Saí de uma realidade cotidiana, uma vida tranquila onde trabalhava e fui para uma experiência nova, o que se tornou um sucesso mundial. Não esperava este sucesso. Ganhar o mundo (acho pretensioso), mas garanto que deixei minha marca na história da música, com muito trabalho e muito amor. Como foi deixar a rotina bancária para ganhar o mundo? Sim, sempre tive apoio da minha família. Aliás, em tudo o que eu fiz. Fiz cursos de jazz, dança clássica, cursos de inglês, e na época a datilografia (Risos). Quando decidi viajar para Europa tive apoio da minha família, e nunca esqueci. Sempre que posso e a agenda bate estou no Rio de Janeiro para visita-los. Teve apoio da família? A música sempre fez parte da minha vida, profissionalmente quando chegue à Itália, assumi o projeto Corona e vi o mundo cantar Rhythm of the Night. Quando você decidiu que a música seria parte da sua vida? Sim me assustou um pouco, a língua, documentação, começar a conhecer uma nova cultura, ter uma nova disciplina. A cada país visitado, cada show realizado eu conhecia mais culturas, povos, línguas e costumes. www.revistapontojovem.com.br Chegar à Europa e ver um mundo completamente diferente do nosso assustou você? 05 21

[close]

p. 12

Quem lhe ajudou nos primeiros passos na música? Franco Fontana, empresário italiano, que levou a cultura e a música brasileira pelo mundo. Sou muito grata e sempre que me perguntam sobre os primeiros passos não posso deixar de cita-lo. Claro que muitas pessoas me ajudaram na minha carreira, são dezenas e que até hoje sou grata.  Hoje a internet é uma gran de aliada dos artistas. Você pretende tê-la ao seu lado? ‘The RhythmOf The Night’ foi sucesso no mundo todo. Você esperava tanta repercussão? (Risos). Na realidade não. Foi uma surpresa inesperável e muito agradável. Imagina uma brasileira ficar 16 semanas como a numero 1 na Inglaterra e na Itália e ficar entre as 10 melhores da Bilboard Americana, ganhar disco de ouro e platina em mais de 10 países da Europa.The Rhythm é uma emoção, cada vez que canto,eu fico surpresa e me emociono. Sempre é fundamental para que eu possa me comunicar com meus fãs, amigos, parentes em todo o mundo. Tecnologia é o futuro, e a importância de um trabalho divulgado na internet hoje tem muita força. Veja o exemplo da cantora Anitta que bombou! Gostaria de agradecer alguém em especial? Agradeço a Deus que me deu a vida, a quem sempre me apoia e está do meu lado, meu marido Gianluca Milano, que sempre me dá forças, e a todos os meus amigos e fãs que me apoiam e torcem por mim. CORONA e o marido GIANLUCA MILANO no Parque Ibirapuera - Foto de Daniel Varoni A música é lembrada até hoje. E não tem como não dançar ao ouvi-la. Na sua opinião, o que torna uma canção imortal? O Ritmo que ela tem, é o que ela transmite. Brinco que a música toca até em cemitérios (Risos). Todo mundo dança, crianças, jovens, adultos, é muito legal! Não sei se é imortal, mas quero que continue tocando por muitos anos, por muitos anos! Após 20 anos na Europa, você está de volta ao Brasil. Sentiu muita saudade? Sim, principalmente da espontaneidade e alegria do povo brasileiro, e muita saudade da minha família! Quais são seus projetos para 2014? Lançamento do álbum novo feito aqui no Brasil e alguns projetos que serão realizados aqui, mas que ainda são top secret. “Foi uma surpresa inesperável e muito agradável. Imagina uma brasileira ficar 16 semanas como a número 1 na Inglaterra e na Itália e ficar entre as 10 melhores da Bilboard Americana, ganhar disco de ouro e platina em mais de 10 países da Europa.” 22 BELAS E FERAS PONTO JOVEM 05 www.revistapontojovem.com.br 23

[close]

p. 13

Esqueça a pressa, a correria, a agitação e o trânsito normalmente caótico das médias e grandes cidades que se espalham pelo país. FOTOS:- DIVULGAÇÃO/ADTURSI A BELA E BUCÓLICA ANALÂNDIA 24 PARAÍSOS BRASILEIROS PONTO JOVEM Viaje para um lugar onde o tempo é apenas um dos aliados para o sossego, o descanso, a tranquilidade, a paz de espírito e onde a vida se torna uma dádiva para ser curtida em plenitude. Pense apenas no paraíso. Pronto! Chegamos em Analândia, essa bela e bucólica cidade do interior de São Paulo, localizada na região central do Estado, servida por excelentes rodovias como a Bandeirantes, Anhanguera e Washington Luís, distante 235 quilômetros da capital paulista, 46 quilômetros de São Carlos e 51 quilômetros de Rio Claro, suas vizinhas. De longe você avistará o Morro do Cuscuzeiro, que deu o nome de referência à povoação iniciada em 1887 por Manuel Vicente Lisboa, e que hoje é um dos principais pontos turísticos do município, com 900 metros de altura, dos quais aproximadamente 50 metros são de formação rochosa vertical e além de um local para a prática da contemplação, meditação e de esportes radicais como a escalada e o rapel também se tornou o principal cartão postal da cidade. www.revistapontojovem.com.br 05 25

[close]

p. 14

Sua população formada por cerca de quatro mil habitantes, 75% dos quais moradores da zona urbana, encontrou no turismo uma nova e lucrativa atividade econômica em contraponto à atividade e economia baseada apenas na agricultura que durante muito tempo foi a ocupação e principal fonte de renda. Passeios e atividades de aventuras como arvorismo, tirolesa, arco e flecha, passeio de trator e cavalgada são atividades rotineiras e a cidade conta ainda com o Morro do Camelo com mirantes e trilhas e as famosas cachoeiras do Salto Major Levy, do Escorrega, da Ponte Amarela, Roncador, além de visitas monitoradas ao Haras Vila Colonial com um dos mais elegantes e charmosos plantéis de cavalos paint horses do Brasil, bem como visitas à gruta do índio, ruinas da chaminé e a antiga estação ferroviária com a casa do chefe da estação e um vagão dormitório do século XIX. Dentre as opções gastronômicas é possível experimentar iguarias da culinária caipira em diversos restaurantes, nos charmosos quiosques do Calçadão (sim, Analândia tem calçadão!) e nas casas dos moradores. Considerada como um dos 12 municípios paulistas denominados de Estância Climática por cumprir requisitos básicos e fundamentais definidos em lei estadual, cujas características envolvam recursos naturais, como a qualidade da água e do clima, e que sejam dotados de infraestrutura adequadas para o desenvolvimento turístico, em razão desse status Analândia consegue receber do Estado aportes financeiros diferenciados para incentivo ao turismo. Com poucas e sinuosas ruas tranquilas, muitas delas formadas por casinhas geminadas bastante antigas, a cidade se renova e se expande em áreas mais recentemente povoadas, com muitas casas e chácaras destinadas ao lazer. atraídos pela qualidade dos serviços, pelo cuidado com a preservação ambiental e pela ótima estrutura de pousadas, restaurantes, bares e pizzarias e pelos eventos e festas locais que durante o ano acabam contribuindo para um novo ciclo econômico. A cidade encontrou também em seu jovem e dinâmico prefeito Rogério Ulson, um entusiasta da melhoria e capacitação dos recursos locais, sejam eles humanos ou naturais, um forte aliado em expandir o potencial turístico de Analândia, sempre atento não somente em oferecer ao turista o melhor do município, mas principalmente aos seus munícipes, uma qualidade de vida que se torna visivelmente melhor a cada dia. Seu povo afável, acolhedor e extremamente simpático ajuda a realçar o potencial turístico do município que a cada ano vê o número de visitantes aumentar, Para solidificar e implementar ações constantes de envolvimento e desenvolvimento aos negócios do Turismo, a Prefeitura de Analândia firmou parceria com a Associação de Desenvolvimento do Turismo da Região da Serra do Itaqueri-ADTURSI e juntas vêm pontuando ações e diagnosticando os novos e potenciais segmentos do turismo com vistas a impulsionar a cadeia produtiva do turismo naquela região. Esportistas, aventureiros, mochileiros, estudantes, amantes da liberdade, artistas, executivos, estressados, desencanados e gente de todas as tribos, saibam que existe um pequeno lugar onde todos são muito bem vindos e onde a natureza os recebe com festa os 365 dias do ano. Venha para Analândia e descubra porque você não precisa ir para o exterior para ser feliz! Possuindo atrações para todos os gostos e idades, Analândia oferece roteiros completos de ecoturismo, turismo rural, gastronômico e os disputados e revigorantes banhos de cachoeiras, por sinal, muito abundantes em todo o município. Mais Informações: www.analandia.sp.gov.br Posto de Atendimento ao Turista (19) 3566-7366 www.adtursi.org Jamila Tavares Coimbra-presidente presidência.adtursi@gmail.com Agradecimentos: Rogério Ulson, Odair Mistro, Francisco e Jamila Coimbra. 26 PARAÍSOS BRASILEIROS PONTO JOVEM 05 www.revistapontojovem.com.br 27

[close]

p. 15

Intervalo Poético JURA SECRETA (Sueli Costa e Abel Silva) Só uma coisa me entristece O beijo de amor que não roubei A jura secreta que não fiz A briga de amor que não causei Nada do que posso me alucina Tanto quanto o que não fiz Nada que eu quero me suprime De que por não saber Inda não quis Só uma palavra me devora Aquela que meu coração não diz Sol que me cega O que me faz infeliz É o brilho do olhar Que não sofri. História dessa Música Mesmo tendo sido vizinhos em Ipanema, no Rio de Janeiro, Sueli Costa (1943) e Abel Silva (1945) jamais haviam feito um música juntos antes de “ Jura Secreta”. Foi Abel quem procurou Sueli, por meio de uma carta com uma letra da qual nasceria esta canção. Como grande parte do que se escrevia na ocasião, a letra expunha de forma metafórica reflexões sobre o amordaçamento geral imposto pela ditadura. Lida a carta, Sueli sentiu no primeiro momento como deveria ser a melodia, compondo de estalo a terna canção, que seria levada com outras inéditas para Maria Bethânia, na época preparando o show “Pássaro da Manhã”, no Teatro da Praia. Todavia, como Bethânia optou por “Coração Ateu”, gravado por ela em 75, Sueli pôde então atender Simone, que selecionava repertório para um novo disco e acabou escolhendo “Face a Face” e “ Jura Secreta. Logo na primeira tentativa Simone chegou a se engasgar de emoção, prevalecendo a segunda, que acabou sendo o grande sucesso do álbum Face a face. Isso foi uma surpresa para os incrédulos compositores que sabiam ser “ Jura Secreta” uma dessas canções classificadas como difíceis na gíria musical.Tempos depois do lançamento, Simone diria o recado a Sueli que se tivesse composto “ Jura Secreta” trocaria o título para “Auto Retrato”. Entre gravações desta canção destacam-se as da autora, no elepê Louça fina e a de Fagner, em Quem viver chorará, além da de Simone, naturalmente. Fonte: A CANÇÃO NO TEMPO(Jairo Severiano e Zuza Homem de Melo ) www.revistapontojovem.com.br 29

[close]

Comments

no comments yet