Jornal Eco da Tradição de Junho 2014

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Eco da tradição de junho 2014

Popular Pages


p. 1

ECO DA TRADIÇÃO - ANO XII - Nº 154 - JUNHO 2014 TV Tradição lança aplicativo mobile de interatividade e entretenimento Página 09 José Sperotto, um deputado apaixonado por sua terra Foto: Rogério Bastos OPINIÃO Josemar Basso fala sobre Liderança Página 19 Pág. 02 7ª RT vence a 26ª edição da FECARS em Viamão PROSEANDO Ocupando espaços estratégicos Pág. 04 EVENTOS Foto: Divulgação Estudante de jornalismo, 19 anos, do CTG General Antônio de Souza Neto, de Rio Grande, conquista faixa para sua região, após 39 anos. Foto: Rogério Bastos Caroline Lemos, da 6ª RT, é a 1ª prenda do Rio Grande do Sul Centrais Página 12 Página 03 Vem ai o 5º FESTINIL da 1ªRT Pág. 05 PELO RIO GRANDE Prenda doa cabelos ao IMAMA Pág. 06 TURISMO NO SUL Porto Alegre Terra da Copa do Mundo Pág. 09 FORUM DA DANÇA Semestre de grandes festivais Pág. 16 PIÁ 21 Trabalhando datas importantes Encarte Central O sonho realizado: Prendas da gestão 2014/2015 no momento da premiação do concurso

[close]

p. 2

2 Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 EDITORIAL Manoelito Carlos Savaris - Presidente OPINIÃO Josemar Basso Conselheiro Honorário do MTG - RS Yasmin Rua Guilherme Schell, 60 Porto Alegre / RS CEP: 90640-040 Email: imprensa@mtg.org.br www.mtg.org.br mtg-rs.blogspot.com wp.clicrbs.com.br/mtg Contato: 51. 3223-5194 A cada mês de maio o Movimento Tradicionalista Gaúcho realiza a etapa estadual da Ciranda Cultural de Prendas. A cada mês de maio o Movimento se renova e se enriquece com a participação das meninas que concorrem, das famílias que acompanham a ciranda, das regiões tradicionalistas que se fazem representar e, especialmente, pelo cumprimento de um de seus objetivos: proporcionar espaços de crescimento cultural e pessoal aos tradicionalistas gaúchos. A 44ª Ciranda foi encerrada com pleno sucesso. Santa Maria nos recebeu de cara alegre, como é do jeito do gaúcho. O clube Dores nos deu um exemplo de dinamismo e parceria: estávamos em casa naquela magnífica estrutura. As provas foram realizadas na maior tranquilidade, sem brigas, com respeito a todos, garantindo que todas as prendas pudessem se apresentar nas melhores condições possíveis. Tivemos em Santa Maria a presença de quase 2.000 pessoas para participar da ciranda e a TV Tradição oportunizou a que outras 500 mil pessoas assistissem as provas pela internet. As nove prendas que conquistaram os títulos permanecerão por um ano como nossas representantes, com os encargos naturais de ser “prenda estadual”. Cada uma delas se preparou para essa nova situação e, certamente, fará o melhor que puder para orgulhar sua família, sua entidade tradicionalista, sua região e o próprio MTG. A nós, cabe auxiliá-las e ampará-las nos momentos de dificuldades e aplaudi-las permanentemente. As prendas que não alcançaram colocação para serem destacadas com o título de “prenda estadual”, foram igualmente vencedoras, independentemente da classificação. Elas estavam lá fazendo o que desejavam e sendo felizes. Mas, desta ciranda, vou carregar comigo um episódio que por certo passou despercebido da maioria dos tradicionalistas que se encontravam no baile de encerramento. Eu estava na beira da pista de dança, apreciando os jovens que dançavam e tentando imaginar o que cada um deles estava pensando naquele momento. Para mim era um momento especial porque ali estavam tradicionalistas de todas as idades, bonitos, bem arrumados, alegres, animados e convivendo em harmonia. De repente estava na minha frente uma menina, uma prendinha. “Eu sou a Yasmim, de Três de Maio. O senhor dança uma música comigo?” Precisei me curvar para ouvi-la. Imagino que ela tenha uns 10 anos de idade. Confesso que fiquei alguns segundos, entre surpreso e maravilhado. Dançamos uma vaneira. Ela dança bem. Durante a dança lembrei do tempo que minha filha tinha aquela idade e me convidava pra dançar nos bailes e isso me fez muito bem. Depois de todo o trabalho de preparação e de dois dias intensos de execução da ciranda de prendas, eu não poderia receber um presente melhor do que ter sido convidado para dançar pela pequena Yasmim (acho que é essa a grafia correta). Parece-me que esse episódio sintetiza a ideologia do próprio Movimento. São momentos como esse que me fazem estar onde estou e fazer o que faço com o maior cuidado e orgulho. Obrigado Yasmim! A importância do dirigente líder Você como dirigente deve ser o exemplo para sua equipe. A tendência dos colaboradores é seguir o que as chefias fazem. Podemos afirmar que é como um espelho, eles fazem, refletem o que você passa para eles. Se eles estão vendo que você é uma pessoa que procura informação a tendência é sua equipe também procurará. Se você é organizado eles procurarão também trabalhar organizadamente na entidade. Podemos observar em determinadas CTGs como a apresentação pessoal do patrão ou coordenador reflete na apresentação pessoal da equipe. Como um dirigente pode querer exigir da equipe apresentação pessoal se a sua não condiz. Em épocas passadas afirmava-se que o líder era nato, e não formados, levados a liderar por um processo insondável. Liderança também é definida como o processo de mover pessoas em alguma direção através de meios não coercitivos na maior parte das vezes. Poder é a energia básica necessária para iniciar e sustentar a ação, ou a capacidade de traduzir a intenção em realidade e sustentáAo transmitir a seus colaboradores uma nova tarefa ou novo sistema a ser implantado não adianta querer explicar para todos da mesma maneira. Deve explicar de formas diferentes o mesmo assunto, pois cada um de nós pode entender a mesma coisa de forma diferente. Um líder deve sempre ter um objetivo para a sua entidade que deve ser compartilhado com sua equipe. Para um Patrão, coordenador, liderar uma equipe ele deve ter: Conhecimento de sua organização; de seus produtos e serviços (do CTG); de sua equipe; Habilidade em recrutar bons colaboradores e tratar com pessoas; Controle que sua entidade tem ou que necessita; Integridade, pois é o líder; Motivação – alto nível de energia para passar para sua equipe; Empatia – Capacidade de colocar-se no lugar do outro. É muito importante que o dirigente trabalhe em cima de fatos positivos. Ao implantar determinada ação em seu GTG ou entidade, use: Planejamento – Colocar no papel o que pretende fazer, procurando detalhar o máximo, vendo os prós e contras e numa lingua- EXPEDIENTE: SUPERVISÃO: Manoelito Carlos Savaris DIREÇÃO GERAL: Nairioli Callegaro DIREÇÃO DE REDAÇÃO: Rogério Bastos DIAGRAMAÇÃO E DESIGN: Liliane Pappen CONSELHO EDITORIAL: Nairioli Callegaro, Odila Paese Savaris e Gustavo Bierhaus JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Rogério Bastos (16.834) Liliane Pappen (16.835) Fúlvio Lopes (16.200) ESTÁGIO E REVISÃO: Ticiana Leal COMERCIAL E EXPEDIÇÃO: Rejane Azevedo IMPRESSÃO: Zero Hora TIRAGEM: 3 mil exemplares Atendimento 09 às 12 horas e das 13 às 18 horas De segunda a sexta-feira “Pesquise antes de implantar qualquer coisa em sua entidade, pois tendo total conhecimento do que vai ser implantada sua liderança sairá fortalecida pelo sucesso do seu projeto” -la. Liderança é o uso sábio desse poder: Liderança transformadora. Podemos afirmar que só vencerão os dirigentes que conseguirem mobilizar seu único recurso determinante – sua equipe. A liderança efetiva pode fazer com que ocorram mudanças nos CTGs criando novas oportunidades para as organizações sobreviverem neste mercado competitivo dos dias de hoje. Pesquise antes de implantar qualquer coisa em sua entidade, pois tendo total conhecimento do que vai ser implantada sua liderança sairá fortalecida pelo sucesso do seu projeto. Sempre que for implantar um projeto vai existir resistência das pessoas a mudança. Se todos aprovam... Cuidado, reavalia que alguma coisa esta errada. As pessoas não gostam de mudanças, a grande maioria esta acostumada a fazer determinado trabalho de uma forma. Você deve ter em conta ao trabalhar com sua equipe da importância de usar métodos diferentes com pessoas diferentes. gem para a sua equipe entender e conseguir colocar em prática.(Se você não é bom de colocar no papel pela para um parceiro colocar o que você acha) Orçamento – Quanto custa para executar o que pretende. Hoje as margens são apertadas e não podemos errar em nada. Estrutura – O que necessitará para desenvolver seu planejamento em pessoal e material Controle – Quais os meios para fazer com que se realize o que foi planejado dentro dos custos e prazos traçados. Transmissão dos planos ao grupo – Como o gerente líder vai passar as informações para o grupo. Se a equipe não comprar a sua ideia você não conseguirá implantar nada sozinho. Você precisa tanto de sua equipe como ela de você. Pensar sempre: O que faremos? Como faremos? Quando faremos? Com quem faremos? Quanto custa? Quem comandará este novo projeto? Valores da Anuidade R$ 882,68 Plena R$ 757,78 Parcial R$ 466,34 Especial Estudantis R$ 133,27 40% do valor é repassado às RTs. Junho Valor MTG: PRESIDENTE: Manoelito Carlos Savaris VICE PRESIDENTE DE ADMINISTRAÇÃO: Nairioli Callegaro VICE PRESIDENTE DE CULTURA: Elenir Winck VICE PRESIDENTE DE EVENTOS: José Roberto Fischborn VICE PRESIDENTE DE FINANÇAS: Gerson Ludwig Não nos responsabilizamos pelas opiniões publicadas no jornal

[close]

p. 3

Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 3 FECARS 2014 - FESTA CAMPEIRA DO RIO GRANDE DO SUL Sétima Região vence a FECARS 2014 e o segundo evento estadual deste ano A Festa Campeira do estado, que aconteceu em Viamão, 1ª RT, teve como grande campeã a 7ªRT, que este ano já acumula, também, o Entrevero de Peões O evento começou com dias quentes e secos e terminou com uma grande chuva, que não afastou os campeiros da cancha, nas disputas acirradas, armada à armada. No somatório geral, a 7ª região obteve a maior pontuação, apesar de não ter vencido o laço seleção, que ficou com a 25ª RT, mas foi somando pontos em diversas modalidades, como o laçador Rodrigo Moretto, que venceu laço patrão e, em gesto que chamou atenção da festa, abriu mão de disputar braço de ouro e diamante, ficando em segundo. Na gineteada, Schaimon Goulart, 27 anos, do CTG Gaudérios da Querência, de Charqueadas, 2ª RT, venceu pela terceira vez consecutiva e tornou-se tricampeão da modalidade na FECARS. No laço autoridade Agilson Andrade da Silva, Prefeito de Lagoão/14ª RT, foi o vencedor, seguido de Arlindo Antônio Lopes, Prefeito de Ciriaco/7ª RT e Alceu Barbosa Velho, Prefeito de Caxias do Sul/25ª RT, alcançaram 2º e 3ºs lugares respectivamente. Nas categorias ligadas ao MTG, como laço coordenador, Everaldo Dutra, do PL João de Barros, de São Francisco de Paula/27ª RT, Laço conselheiro, Arcival Vieira de Mello, de Passo Fundo/7ª RT e narrador, que foi, também, para a 7ª RT, com Arlindo Lopes, do CTG Neco Goulart, de Ciríaco. A cidade de Viamão esmerou-se para receber o campeirismo gaúcho, transformando, em um mês, todo o parque de eventos da cidade, que agora tem estrutura para receber grandes eventos. Nairioli Callegaro, vice-presidente de administração do MTG, foi o presidente da comissão executiva da FECARS lembrou que o parque visto meses antes não dava a ideia do que seria durante o evento. Foi um trabalho forte da prefeitura com o apoio da UTV (União Tradicionalista Viamonense) e da 1ª RT. “Este é o troféu Cyro Dutra LAÇO EQUIPE 1º Lugar: 25ª RT LAÇO INDIVIDUAL EQUIPE 1º Lugar: Wilian Borges da Silva - CTG Marciano Brum - Soledade -14ª RT LAÇO VETERANO 1º Lugar: Ari Soares da Silva - PT Capricho de Peão - Santiago -10ª RT LAÇO VAQUEANO 1º Lugar: Elizeu Almeida de Jesus - GT Sinuelo do Pampa - Unistalda -10ª RT LAÇO PATRÃO 1ª Lugar: Rodrigo Elias Rocha Moretto - PL Porteira da Coxilha - Coxilha – 7ª RT LAÇO CAPATAZ 1º Lugar: Angelo Fabiano Machado - PL Presilha Cruzaltense - Cruz Alta – 9ª RT LAÇO COORDENADOR 1º Lugar: Everaldo Dutra -PL João de Barros- São Francisco de Paula -27ª LAÇO DIRETOR CAMPEIRO DE RT 1º Lugar: Tiago José Centofante - CTG Réstias do Passado - Paim Filho – 29ª RT LAÇO BRAÇO DE OURO 1º Lugar: Angelito Custodio Hernandez CTG Tapera Velha - Tupanciretã – 9ª RT BRAÇO DE DIAMANTE - LAÇO 1º Lugar: Alan Soares - PL Sinuelo do Cerrito - São Francisco de Paula – 27ªRT LAÇO PAI E FILHO 1º Lugar: Deni Luiz Pereira Teixeira - CTG Foto: Arquivo da Região/Divulgação 25ªRT conquistou o Laço Seleção Ferreira, fica em definitivo para a Sétima Região Tradicionalista, mas pertence a todos que estavam em Viamão, mas, em especial, os que conquistaram títulos, mais um troféu inédito para a nossa região. Parabéns a todos nós, pela união humildade e exemplo de tradicionalistas. Faremos uma grande festa para entrega dos replicas dos vencedores. Obrigada todos. Gilda- coordenadora da 7ª RT” – Escreveu Gilda Galeazzi em seu Facebook oficial. Porteira do Litoral - Terra de Areia – 23ª RT LAÇO PAI E FILHO INDIVIDUAL 1º Lugar: Luan Angelo da Silva - CTG Herança Gaudéria - Caxias do Sul – 25ª RT LAÇO DUPLA DE IRMÃOS 1º Lugar: Gilmar de Jesus da Silva CTG Coração Serrano - Caxias do Sul – 25ª RT Paulo César de Jesus - CTG Coração Serrano - Caxias do Sul – 25ª RT LAÇO INDIVIDUAL DE IRMÃOS 1º Lugar: Mateus Rosselet - PL Alvorada - Vitória das Missões – 3ª RT LAÇO PIÁ/MENINA - DUPLA 1º Lugar: Germano Keller DC Ginetes da Tradição e Hamonra dos Santos Domingos - CTG Estancieiros do Laço Caxias do Sul – 25ªRT LAÇO PIÁ/MENINA - INDIVIDUAL 1º Lugar: Thiago M. Bergamo - CTG União Campeira - São José do Ouro – 29ª RT LAÇO GURI/GURIA - DUPLA 1ª Lugar: Fernando Bittencourt - CTN Sinos de São Miguel - São Miguel das Missões – 3ª RT e Lucas Marques dos Santos - CTG Porteira das Missões - Santo Antônio das Missões – 3ª RT LAÇO GURI/GURIA - INDIVIDUAL 1º Lugar: Angelito Custodio Hernandez CTG Tapera Velhas -Tupanciretã – 9ª RT - PQT Laçadores da Amizade - Nova Sta. Rita -12ª RT VACA PARADA DUPLA BONEQUINHA 1º Lugar: Izaura D’0liveira Proença - CTG Dom Luiz Felipe de Nadai - Passo Fundo – 7ª RT e Marcieli de Lima Portella • CTG Tropel de Caudilhos - Passo Fundo – 7ª RT VACA PARADA INDIVIDUAL BONEQUINHA 1º Lugar: Marcieli de Lima Portella - CTG Tropel de Caudilhos - Passo Fundo – 7ª RT RÉDEA PIÁ 1º Lugar: Felipe Troes - CTG Terra Nativa Novo Hamburgo – 30ª RT RÉDEA GURI 1º Lugar: Felipe Fonseca Soares - Pqt. Lourival Dias de Freitas- Uruguaiana - 4ª RT RÉDEA PEÃO 1º Lugar: Josemar da Rosa Pegoraro – CF Porteira da Tradição – Nova Palma – 13ª RT RÉDEA VETERANO 1º Lugar: José Martins da Rosa – PTG Túnel Verde – Balneário Pinhal – 23ª RT RÉDEA MENINA 1º Lugar: Thays Kailane Maciel – CTG Porteira da Restinga – Porto Alegre – 1ª RT RÉDEA GURIA 1º Lugar: Júlia Winckel Avila – CTG Tropeiro Velho – Panambi – 9ª RT RÉDEA PRENDA 1º Lugar: Laíne Araújo – CTG Querência Pampeana – Nova Santa Rita – 12ª RT CHASQUE 1º Lugar: 9ª RT GINETEADA 1º Lugar: Schaimon Goulart Trindade – CTG Gaudérios da Querência – Charqueadas – 2ªRT JOGO TAVA EQUIPE 1º Lugar: CTG Rodeio de Encruzilhada – Encruzilhada do Sul – 5ª RT JOGO TAVA INDIVIDUAL 1º Lugar: CTG Campeiro do Sul – Alvorada – 1ª RT JOGO DE TRUCO CEGO EQUIPE 1º Lugar: CTG Tríplice Aliança – Foto: Carlos Rogerio Farias Uruguaiana – 4ª RT JOGO DE TRUCO DE AMOSTRA EQUIPE 1º Lugar: CTG Sentinela Farroupilha – Camaquã – 16ª RT JOGO DA BOCHA CAMPEIRA EQUIPE 1º Lugar: CTG Garrão do Potro – Lagoa Bonita do Sul – 14ª RT JOGO DO SOLO INDIVIDUAL 1º Lugar: CTG Sepé Tiaraju – São Gabriel – 18ª RT JOGO TETARFE EQUIPE 1º Lugar: CTG Carreteiros da Saudade – Gravataí – 1ª RT JOGO DO TETARFE INDIVIDUAL 1º Lugar: CTG Campeiros do Sul Meninada presta atenção nas palavras do presidente antes – Alvorada – 1ª RT da modalidade de laço vaca parada. Olinhos brilhavam. Foto: Rogério Bastos LAÇO RAPAZ/PRENDA - DUPLA 1º Lugar: Everton de Deus Valim Júnior PL Vento Xucro - Osório – 23ª RT e Yuri da Silveira Teixeira – CTG Porteira do Litoral – Terra de Areia 23ªRT LAÇO RAPAZ/PRENDA - INDIVIDUAL 1º Lugar: Willian Quadros da Silva - CTG Recanto Verde - Butiá – 2ª RT LAÇO PRENDA - DUPLA 1º Lugar: Ariane Silva Soares – PL Sinuelo do Cerrito - São Francisco de Paula – 27ª RT e Bruna Teixeira dos Reis - PL Lageado Bonito - São Francisco de Paula – 27ª RT LAÇO PRENDA - INDIVIDUAL 1º Lugar: Julia Rassier dos Santos - CTG Rodeio de Encruzilhada - Encruzilhada do Sul – 5ª RT LAÇO NARRADOR 1º Lugar: Arlindo Lopes – CTG Neco Goulart – Ciríaco – 7ª RT LAÇO AUTORIDADE 1º Lugar: Agilson Andrade da Silva – Prefeito de Lagoão – 14ª RT LAÇO CONSELHEIRO 1º Lugar: Arcival Vieira de Mello – Passo Fundo – 7ª RT VACA PARADA DUPLA DE PIAZINHO 1º Lugar: Eduardo Massing Carpes - CTG Cancela da Palmeira - Novo Barreiro – 17ª RT Gilson Felipe Albuquerque dos Santos - CTG Filigencio Martins - Palmeira das Missões – 17ª RT VACA PARADA INDIVIDUAL PIAZINHO 1º Lugar: Leonardo Pereira Camelo - CTG Estancieiros do Laço Caxias do Sul – 25ª RT VACA PARADA DUPLA DE PIAZITO 1º Lugar: Matheus de Matos - PL 4S - Salto do Jacuí – 14ª RT Vítor Soares Maciel - CTG Galpão Hospitaleiro Campos Borges – 14ª RT VACA PARADA INDIVIDUAL PIAZITO 1º Lugar: Kauã Martins Bueno - PI Presilha Cruzaltense - Cruz Alta – 9ª RT VACA PARADA DUPLA PRENDINHA 1º Lugar: Yasmin Gaio CTG Pousada do Imigrante - Nova Bassano e Luisa Concolato Moreto - CTG Sinuelo da Serra – 11ª RT VACA PARADA INDIVIDUAL PRENDINHA 1º Lugar: Emilly S. Siqueira Modalidades esportivas foram bem disputadas

[close]

p. 4

4 PROSEANDO COM TENÊNCIA Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO Por Rogério Bastos Casos e Acasos Um fim de semana na fronteira Com palestra em Livramento, à convite do conselheiro, Rui Rodrigues, estive na cidade no dia 23 de maio falando sobre o tema dos festejos de 2014, “Eu sou do sul”, no 2º RPMon. Uma baita estrutura para palestras e um grandioso trabalho deste conselheiro do MTG, ao lado da patroa do CTG Presilha do Pago, e sua esposa, Andrea Cavalheiro. No dia seguinte rumamos para o retiro jovem da 18ª, em São Gabriel, onde palestramos no CTG Sentinela do Forte, à convite da coordenadoria. E dia 25, domingo, falamos com os patrões da região. É sempre um prazer enorme ir à fronteira e rever meus amigos. Cursos do MTG em 2014 Depósito Banrisul - Ag.: 0100 - C/c 06.066982.0-3 em nome de Movimento Tradicionalista Gaúcho Enviar comprovante com nome e telefone para 51 3223-5194 ou e-mail para cursos@ mtg.org.br. Os contatos podem ser feitos com a Luciana Borges. Dia Curso Hora Valor Endereço CFor Avançado - Julho 12 13 Sábado Domingo Cfor Avançado - Mod I Cfor Avançado - Mod I 9 às 18 9 às 18 R$ 150,00 Sede do MTG - Porto Alegre Sede do MTG - Porto Alegre Sede do MTG - Porto Alegre Sede do MTG - Porto Alegre CFor Avançado - Outubro 18 19 Sábado Domingo Cfor Avançado - Mod II Cfor Avançado - Mod II 9 às 18 9 às 18 A parábola do prego e a madeira Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse-lhe que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a pac iência com alguém. No primeiro dia, o menino colocou alguns pregos na tábua. Já nos dias seguintes, enquanto ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia diminuíam, gradativamente. Descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter de ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira. Finalmente, chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em momento algum. O pai sugeriu-lhe, então, que retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele. O garoto trouxe a placa de madeira, já sem pregos, e a entregou a seu pai, que lhe disse: — Está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua. Ela nunca mais será como antes. Quando se diz coisas estando em momentos de raiva, as palavras deixam marcas como essas. Não importa quantas vezes peça desculpas, as marcas continuarão lá. Essa parábola nos chama atenção para as marcas que deixamos nas pessoas quando, muitas vezes, dizemos, ou escrevemos em redes sociais, coisas no ímpeto das emoções, sem pensar nas consequências. Palavras ditas ou escritas não mais desaparecem. Elas deixam marcas, muitas vezes, mais profundas que uma agressão física. Cfor para patronagens em Caxias do Sul Aconteceu no ultimo dia de maio, 31, o curso de formação tradicionalista especial para patronagens na cidade de Caxias do Sul, na Casa do Gaúcho. Foram palestrantes Rogério Bastos, que tratou da historia do RS e a origem do gaúcho, Jarbas Lima, sobre sua tese, o sentido e o alcance social do tradicionalismo, Josemar Basso, gestão de pessoas, liderança, relacionamento interpessoal e gerenciamento de conflitos, Odila Paese Savaris, falando sobre a lei do voluntariado, Luciano, contador, que explicou sobre constituição da empresa - CNPJ, compromissos legais de ordem fiscal tributária: RAIS – relação anual e Imposto de MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO - MTG Renda. Manoelito Savaris palestrou sobre a história do tradicionalismo e Elomir Malta complementou com cerimonial e protocolo. Foto: Rogerio Bastos Lideranças prestaram muita atenção nas palestras MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO MTG A importância de estarmos lá - Estratégia Deve se perguntar: Lá, onde? Nos lugares estratégicos da sociedade. Hoje temos representantes em diversos setores que contribuem com elementos que são importantes para o tradicionalismo. A posição da Liliana Cardoso, por exemplo, na Assembleia Legislativa, lembra nossos legisladores, da importância que tem prendas e peões. Ai estão, nossos jovens, recebendo medalhas da 53ª legislatura. Com a Ana Cláudia Feltrin, na Câmara Federal, em Brasília, mesmo sem o poder de decisão, lembra nossos Deputados que o tradicionalismo precisa de verbas e, assim, conseguimos, junto ao Deputado Paulo Ferreira, que fizesse uma emenda para ajudar os municípios do interior para fazermos uma semana farroupilha melhor. No Conselho de Cultura do estado, depois que Manoelito Savaris foi eleito conselheiro, TODOS os projetos da área foram aprovados. O que nos falta para entendermos que precisamos ocupar lugares estratégicos, como as igrejas evangélicas têm feito, por exemplo? EDITAL DE CONVOCAÇÃO No uso das atribuições que me são conferidas pelo Estatuto e Regulamento Geral do Movimento Tradicionalista Gaúcho – MTG, convoco as Entidades Tradicionalistas Efetivas para se fazerem representar por seus delegados, para participarem do 62º Congresso Tradicionalista Gaúcho Extraordinário, a realizar-se no dia 25 de julho de 2014, às 18hs no CTG Rincão da Lealdade, BR 116 ao lado do Hospital Geral, na cidade de Caxias do Sul/RS – 25ª RT, com temário único: - Apreciação da proposta da Diretoria, encaminhada pelo Conselho Diretor, para alteração estatutária. Porto Alegre, 29 de maio de 2014 Manoelito Carlos Savaris Presidente do MTG EDITAL DE CONVOCAÇÃO No uso das atribuições que me são conferidas pelo Estatuto e Regulamento Geral do Movimento Tradicionalista Gaúcho – MTG, convoco os Senhores Conselheiros, Coordenadores Regionais, membros da Junta Fiscal, Primeira Prenda e Peão Farroupilha do Rio Grande do Sul, para participarem da 79º Convenção Tradicionalista Ordinária, a realizar-se nos dias 26 e 27 de julho de 2014, com abertura oficial no dia 26 às 09hs, no CTG Rincão da Lealdade, BR 116 ao lado do Hospital Geral, na cidade de Caxias do Sul, RS – 25ª RT, que será dividido em duas partes: - No dia 26 de julho de 2014, serão tratados exclusivamente assuntos das áreas campeiras e esportivas; e - No dia 27 de julho de 2014, serão tratados exclusivamente assuntos das áreas artística, cultural e administrativa (adequação do Regulamento Geral e outros regulamentos em decorrência das alterações que forem efetuadas no 62º Congresso do dia 25 de julho. Porto Alegre, 29 de maio de 2014 Manoelito Carlos Savaris Presidente do MTG “É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal maneira que num dado momento a tua fala seja a tua prática.” ( ) Paulo Freire REFLEXÃO Por ir Elom a t Mal

[close]

p. 5

Ano XII - Edição 154 DEPARTAMENTO JOVEM Junho de 2014 5 Por Maria Angélica Saraiva - Diretora e Murilo Andrade - Vice-diretor Jovem - procure ter atitude! Departamento Jovem central se debruça sobre um problema social: Falta de atitude. Na tarefa de diretores do Departamento Jovem do Movimento Tradicionalista Gaúcho, frequentemente somos questionados sobre eventos, regulamentos, decisões e assuntos que envolvem o tradicionalismo organizado, que muitas vezes até fogem da alçada do nosso departamento, porém sempre procuramos esclarecer e passar as informações de forma correta e atenciosa com a nossa juventude. Ocorre, porém, devido ao crescimento dos mais diversos sites de relacionamento, acabamos visualizando em alguns momentos, manifestações, muitas vezes até de caráter agressivo, de jovens, reclamando e ou contestando certos casos que ocorrem no Movimento. Na condição de diretores dessa juventude que gira da faixa etária dos treze anos de idade até os trinta anos, ficamos por diversas vezes perplexos sobre essas manifestações, sendo assim uma pergunta, que o próprio Presidente Savaris já fez, nos surge na mente: O que você, jovem, faz pelo Movimento? Sim, juventude! Podemos e devemos fazer mais pelo Movimento, afinal este foi criado por jovens e a maioria das atividades tradicionalistas são voltadas para as crianças e adolescentes. Espaço e oportunidades estão aí, basta querer agarrá-las, você não precisa chegar a ser Peão ou Prenda Estadual para fazer algo pelo Movimento, existem os Departamentos Jovens, existem os Departamentos Culturais, entre tantos outros. Mande proposições para o Congresso, temos a Convenção que em breve estará com inscrições de proposições abertas, esses espaços estão aí para você ser ouvido, e se sua ideia de fato for boa, há de ser aceita. Juventude tradicionalista tenha voz ativa, mas lembre-se que respeito é fundamental, lembre-se que propor alterações em redes sociais não te levará a lugar algum, busque fundamentos e embasamentos coerentes e éticos (sem vaidades, ou recalques) e utilize os meios corretos para chegar aos fins desejados. Vem ai a 5ª edição do FESTINIL Evento que reúne jovens, com menos de 18 anos, e que é sucesso na 1ª RT acontece nos dias 14 e 15 de junho na cidade de Alvorada Criado para atender a demanda da categoria juvenil, na 1ª região, que já contava com o FESTIRIM, par a categoria mirim, o evento está se consolidando aos poucos, à exemplo do JuvENART, de Santa Maria. Inscrições serão até dia 05 de junho e o sorteio dia 09/06. Este ano o FESTINIL acontecerá em Alvorada, no CTG Campeiros do Sul. Veja mais em www.1rtrs.com.br TEMA ANUAL: PRESERVANDO O PASSADO, CONSTRUINDO O FUTURO

[close]

p. 6

6 PELO RIO GRANDE Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 TALENTOS DO RIO GRANDE Diretor Campeiro da 30ª tomou posse na FECARS Ocorreu na noite do dia 03 de maio, no acampamento da 30ª RT, por ocasião da 26ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS, na cidade de Viamão, a posse do diretor campeiro da 30ª RT, para a gestão 2014. Na presença de patrões, tradicionalistas e autoridades, o coordenador regional, Carlos Moser, do CTG Serigote, de Estância Velha, empossou Andre Zimmer, do CTG Campo Verde, de Campo Bom, que substituiu Dirceu Knewitz. Foto: Macanudo Gaúcho A alegria pulsante na arte e voz de Mariana Marques Mariana Marques, jovem ba- fazendo perceber a importância do tratalhadora, que corre atrás dos seus dicionalismo para as famílias e o povo sonhos com muita seriedade e dedi- gaúcho. Em resumo, o tradicionalismo cação. Tendo como esteio sua família, faz parte da trajetória artística que vieseu pai Vilson Marques, foi conselheiro mos construindo. do MTG, e as pessoas que a rodeiam. Eco: O que deixas de mensagem Apaixonada pela música gaúcha, pelo para as meninas que sonham em ser folclore e pelas tradições. “Vivo e respiro cantoras? música, sou feliz!” – conta Mariana A música é o mais puro senEco: Como foi começar a carreira de timento da alma, quando se escolhe cantora pra ti? este caminho estamos em constante Convivi desde muito cedo com ligação com o nosso coração, por isso, a arte musical e lembro de ver meus a todas meninas gaúchas, deixo o meu pais ouvindo música e cantando nas recado de que: quando se trazemos de grandes rodas de amigos da época. berço esta vocação, tratemos de cuiAos três anos de idade comecei a mos- dar, proteger e dedicar-se, disciplinartrar minha vocação pedindo espaço mente, a este dom. Foto: Arquivo Pessoal para apresentar minha voz e a partir daí tem sido uma constante minha relação com a música. Eco: O tradicionalismo contribuiu de alguma forma para a escolha de tua profissão? Com toda certeza! Praticamente nasci dentro do CTG. Meu pai na época, era o Patrão do CTG Gaspar da Silveira Martins e mais tarde conselheiro do MTG oportunizando assim, não somente o meu Mariana Marques: Mais um talento que veio dos palcos dos CTGs convívio mas me Luis Carlos Borges Mariana Marques é uma talentosa Jovem da cidade de Ajuricaba, que ingressou bem cedo no canto e na tradição gaúcha. Missioneira, decidida em tudo que pensa e faz, trilha o caminho da arte com postura e disciplina, evoluindo constantemente. A voz de Mariana é leve mas de muito boa entonação, com uma extensão bastante notável na região de médios e agudos e, certamente, com a disciplina acima citado, nossa cantora descerá às mais surpreendentes notas graves, como requer boa parte do repertório de nosso cancioneiro gaúcho. Há quase dois anos venho acompanhando de perto sua trajetória às vezes em ensaios, às vezes no palco, na escolha de repertório e agora também na produção e direção de seu primeiro CD. Costumo não me equivocar quando o assunto é arte, é música, é canto, muito especialmente quando se trata de cultura regional gaúcha. Com isso, nem preciso dizer que acredito e aposto muitas fichas na amiga e cantora Mariana Marques. Srs. Andre Zimmer (E), Carlos Moser (C) e Dirceu Knewitz (D) Prenda doa cabelo para o IMAMA Dentro da caminhada de um sonho, muitas barreiras precisam ser transpostas – Crislei Von Muhlen, prenda da 15ª RT, cortou e doou seus cabelos, após o concurso, para o IMAMA “Passada a Ciranda estou doando um pedaço do meu cabelo como prometi se tivesse forças para chegar a Santa Maria. Pensei várias vezes em desistir, mas me mantive firme para representar a minha região mesmo não sendo meu melhor momento. Amanhã, 22 de maio, estarei enviando meu cabelo para o IMAMA, em Porto Alegre, para fazer alguém feliz como eu fui durante a minha caminhada” – escreveu Crislei em seu facebook oficial, emocionando amigos e pessoas que visitaram sua página. Por que doar? O Banco de Perucas e Chapéus é um serviço disponibilizado pelas Unidades do IMAMA, em Porto Alegre, Três de Maio e Bento Gonçalves . O empréstimo é feito às mulheres com câncer de mama que, devido ao tratamento de quimioterapia, perdem temporariamente o cabelo. O serviço é gratuito e a devolução pode ser feita até que o adereço deixe de ser necessário. Jadir Oliveira Filho transformou o belo gesto em versos: Quem dá um pedaço de si Pra ajudar outra pessoa Mostra o quanto a vida é boa E o quanto é bom ser daqui Muita emoção eu senti Com o gesto desta guria Dar ao próximo alegria Faz com que a gente compreenda Que o destino de ser prenda É pura cidadania TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 7

Ano XII - Edição 154 ESPAÇO DA CITG Junho de 2014 7 Por: Nei Antonio Zardo ESPAÇO DO IGTF Por: Rodi Borghetti - Presidente IGTF Cavalgada na Serra da Mantiqueira Baependi/Minas Gerais, de 10 a 15 de julho 2013 Quando fizemos a cavalgada na África do Sul no ano passado, embarcamos em Porto Alegre até a cidade de Johanesburgo, onde fizemos um trecho de 400 quilômetros via rodoviária até chegarmos a savana onde estavam os cavalos nos aguardando. Neste ponto ficamos três dias e fizemos mais de cem quilômetros a cavalo como primeira etapa. Dali, tomamos outro avião que nos levou até a linda Cidade do Cabo. Viajando por terra mais de 500 quilômetros até chegarmos ao local da outra etapa. Toda a cavalgada (da África) vou relatar, em breve, com detalhes. Fiz esta introdução porque para a Cavalgada na áfrica tivemos o prazer de contar com a parceria de um cavaleiro muito especial, que enriqueceu com sua presença esta nossa aventura. Trata-se do cavaleiro, juiz de direito, músico, criador de cavalos mangalarga, morador no Rio de Janeiro, hoje integrante do grupo Cavaleiros da Paz, José Acir Giordani. Chegados em Porto Alegre, na volta da África do Sul, o Zé Acir fez um convite para irmos até Minas Gerais, quase na divisa com o Rio de janeiro, onde ele tinha uma criação de cavalos mangalarga e era conhecido e amigo da maioria dos criadores desta raça no município de Baependi para fazermos uma cavalgada naquele município. O assunto ficou alinhavado e não deu outra: topamos a parada. Depois de alguns preparativos, no dia 10 de julho estávamos no aeroporto Salgado Filho para iniciar a empreitada, viajando diretamente ao Rio de Janeiro. Lá estavam nos aguardando quatro caminhonetes cabine duplas de primeira linha, com Zé Acir no comando da sua turma. Chegamos no Rio às 8h e às 13h já estávamos almoçando na Fazenda Morro Grande, onde fomos conhecer os cavalos. Nós estávamos em 16 cavaleiros pela ordem alfabética: Antonio Junqueira, Aquiles Pes, Elizabeth Cirne Lima (Betty), Eduardo Fleck (Dinho), Eduardo Martins (Dudu), Felix Antonio Corti (veterinário), Helder Menezes, José Antonio Bastos (Toco), José Osorio Ribeiro, Juliano Murad, Mario Estevão M. Santi, Mauricio Junqueira, Rodi Pedro Borghetti, Valdemir Kuse (Mano), Thiago Crestani e Zé Acir (anfitrião). A cidade de Baependi está situada no sul de Minas Gerais, muito próxima (6km) a cidade de Caxambu, muito conhecida pelas estações águas minerais, onde existe o famoso Parque das Águas, fazendo parte da Serra da Mantiqueira. A Fazenda Morro Grande mantém um dos melhores criatórios de cavalos mangalarga. Foi onde conhecemos o proprietário Tio Marcos, um cidadão de idade, muito gentil, que nos ofereceu pousada nesta primeira noite. Deu-nos verdadeira aula sobre cavalo mangalarga, fazendo questão de frisar que o cavalo que cria é o mangalarga mineiro e não o paulista. Trata-se de um animal com extraordinário conforto para cavalgar. Maurício, filho do tio Marcos, é o veterinário responsável pela criação e que nos acompanhou em toda a cavalgada. Preciso fazer referência aos extraordinários cavaleiros que se tornaram nossos amigos e cavalgaram conosco no trajeto. São eles: Claudinor, o Leo, o Zé Maria, Luciano e o Dalmir. 37ª Gran Semana Criolla Del Parque Roosevelt Como acontece todos os anos, durante a Semana Santa, se realiza nos arredores de Montevidéu, a Gran Semana Criolla del Parque Roosevelt. Esta atividade é similar aos nossos grandes Rodeios Crioulos realizados no Brasil. Foi nessa festa que, em 1984 nasceu a nossa querida C.I.T.G – Confederação Internacional da Tradição Gaúcha. Neste ano, estiveram presentes a 37ª edição da Gran Semana Criolla os Conselheiros Juan Carlos Balbi, da Argentina, e Nei A. Zardo, do Brasil, este representando, também, o Presidente da CITG Senhor Dorvílio José Calderan. O Presidente Dorvílio foi homenageado pela organização da Gran Criolla com um mimo, como se vê da foto abaixo. A festa normalmente é prestigiada pelo Presidente da República do Uruguay. Na foto, o Presidente José “Pepe” Mujica, com Nei A. Zardo e o payador argentino Gustavo Guichón. O Conselho da CITG – Confederação Internacional da Tradição Gaúcha se reunirá em Porto Alegre, na sede do MTG-RS, no dia 02 de agosto de 2014, para tratar de assuntos relacionados a realização do 12º. Congresso Internacional da Tradição Gaúcha e outros assuntos. ESPAÇO DA CBTG Fonte: Site da FTG-PC João Mello, do MTG/MS assume a CBTG Em reunião que aconteceu em Curitiba Erival Bertolini renunciou o cargo João Ermelino de Mello, Vice-Presidente da CBTG, participou nesta tarde da reunião do Conselho Diretor da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha realizada na cidade de Curitiba/PR pelo MTG/PR. Na oportunidade o tradicionalista assumiu a Presidência do órgão, que era então presidido por Erival Bertolini. “Diante do pedido de afastamento do Presidente Bertolini, resolvemos assumir a Presidência até 2016 com um imenso desafio: de fortalecermos o movimento tradicionalista gaúcho no Brasil com o compromisso de levantar uma bandeira branca entre os MTG`s. Estamos preocupados com a organização administrativa e sabemos o trabalho que nos espera” - destacou João Mello. A reunião aconteceu justamente para definir o rumo da presidência da entidade e contou com a participação dos integrantes do Conselho Diretor e Diretoria da CBTG. João Ermelino de Mello ainda destaca que é preciso contar com a ajuda de todos: “Agradeço a todos pela confiança depositada em mim. Assumimos a CBTG com o lema de harmonizar as entidades tradicionalistas brasileiras e assim continuaremos a partir deste momento, para sempre respeitarmos o que está escrito na Carta de Princípios”, finalizou Mello. Natural de Santo Ângelo/RS, João Ermelino de Mello atua no Movimento Tradicionalista Gaúcho de Mato Grosso do Sul há muitos anos. Resumidamente, o tradicionalista já foi patrão do CTG Tropeiros da Querência (Campo Grande/MS); Conselheiro da Cultura em MS (2002 à 2010); Presidente do MTG/MS (gestão 2000 a 2008); Presidente do Conselho de Ética da CBTG (2007 à 2011); e Vice-Presidente da CBTG (2007 à 2013). Entre títulos recebidos, destacam-se Medalha Mérito Rio-Grandense (2004); Embaixador Honorário do Estado do RS (2005) e Cidadão Sul-Mato-Grossense/ALMS (2010). TEMA ANUAL: PRESERVANDO O PASSADO, CONSTRUINDO O FUTURO

[close]

p. 8

8 NOTÍCIAS Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 Nova direção campeira da 1ª RT A 1ª Região Tradicionalista apresentou Jair Martins como seu novo Diretor Campeiro. Tradicionalista da cidade de Alvorada, onde foi também Diretor Campeiro e desenvolveu importantes trabalhos, como a aproximação entre CTGs e campeiros. Natural da cidade de Condor(RS), iniciou suas atividades na tradição pela área artística, participando de diversas atividades. Com a mudança, para a cidade de Alvorada, continuou a participar de CTGs locais e fundou do Piquete Alma Nativa, onde realizaram importantes projetos, como o rodeio cultural e campeiro, voltado apenas para crianças. Seus companheiros de piquete também estarão na comissão campeira da 1ª RT, que ansia o mesmo empenho deste grupo de Alvorada para toda a região, que logo em seus trabalhos já possuem a organização do Rodeio Campeiro, dentro do acampamento extraordinário da Copa do Mundo, dias 28 e 29 de junho. Para auxiliar em seus trabalhos foram também escolhidos grandes colaboradores da região: Tarcisio Falconi para a parte de “Rédeas” e Edgard Costa para “Cavalgadas”, que unirão com a diretoria campeira todo o seu talento e experiência, em suas áreas respectivas. “Desejamos a nova diretoria e colaboradores muito sucesso no exercício de suas atribuições, confiamos em um ótimo trabalho de todos, sejam bem-vindos e contem com todas as esferas da 1ª RT para apoiá-los em suas atividades” - registro da coordenadoria da 1ªRT. Foto: Arquivo Pessoal Laço é Cultura! Lace essa ideia! O laço é uma atividade laboral, necessária de campo. No rodeio o laço representa uma forma de preservação cultural, por caracterizar o campeiro sul-rio-grandense. Ele retrata a essência pura do gaúcho que sempre terá o laço consigo. Se de à cavalo, apresilhado nos tentos e se estiver à pé, em sua mão. O laço e a faca são dois instrumentos de trabalho, fundamentais para o tipo humano chamado gaúcho para suas atividades diárias. Se deixar de cumprir sua função de preservação cultural e passar a ser explorado par ao jogo, além de desmerecer a história a prática de laçar por esporte, por diversão, iniciará uma morte gradual da arte de laçar culturalmente. O Movimento Tradicionalista Gaúcho, com uma estrutura organizada a quase 70 anos, buscou durante este período preservar as manifestações culturais para que não se perdessem ao longo dos tempos. A continuidade do tiro de laço de forma laboral e cultural é um estímulo para que as pessoas continuem exercendo esta prática, que não seja como forma de sustentação financeira, para enriquecimento de uns em detrimento do empobrecimento de outros. Coordenador Marcus Falcão com equipe campeira MTG vai à Escola em Xangri-lá Prendas e Peões do GTC 20 de Setembro realizam projeto “MTG vai à Escola” O projeto “MTG vai à escola” foi realizado no dia 08/05/2014, quinta-feira pela manhã na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Iracema Vizzotto com a turma de Educação Infantil Pré 02. As oficinas realizadas foram Brinquedos Folclóricos e Chimarrão, os promotores deste projeto foram Otávio Gomes Sanna - Piazito do GTC 20 de Setembro, Leandro Borges Serafim - 1º Guri Farroupilha do GTC 20 de Setembro, Jamilli Souza da Rosa - 1ª Prenda Pré-Mirim do GTC 20 de Setembro, Yasmin Simone Macedo Cardoso - 1ª Prenda Mirim do GTC 20 de Setembro e Aline Marquez Clementina - 3ª Prenda Mirim da 23ª RT. As prendas e peões do GTC 20 de Setembro estavam acompanhados pela Diretora Cultural do GTC 20 de Setembro - Ana Karenina Marquez Clementina. Foto: Arquivo Pessoal Eliseu Padilha homenageia Mendes Ribeiro Filho trecho da BR-116, de “Rodovia General Bento Gonçalves”, “reconhece a importância de um grande líder gaúcho que, com patriotismo e amor à liberdade, à ética e à justiça lutou pelos direitos da população do Estado do Rio Grande do Sul”, afirmou. O deputado Eliseu Padilha emitiu parecer favorável ao PL pela constitucionalidade, juridicidade e adequada técnica legislativa. Anteriormente, o projeto já tinha sido apreciado e aprovado pelas Comissões de Viação e Transportes, e de Educação e Cultura. Thatiana Souza - Assessoria de Imprensa Assessoria de Comunicação Social Deputado Eliseu Padilha - Presidente Nacional da Fundação Ulysses Guimarães Alunos da Educação Infantil Pré 02 com os promotores do projeto Em reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados realizada nesta terça-feira (13), foi aprovado o relatório do deputado Eliseu Padilha sobre o Projeto de Lei 3965/08, que denomina “Rodovia General Bento Gonçalves” o trecho da rodovia BR-116 entre os municípios de Porto Alegre e Jaguarão, no Rio Grande do Sul. O PL é de autoria do deputado Mendes Ribeiro Filho. Ao justificar o aprovação do projeto, Padilha afirmou que se tratava de uma justa homenagem ao deputado Mendes Ribeiro Filho, que se aposentou neste mês. “A aprovação deste PL é uma homenagem da CCJC e da Câmara ao grande parlamentar Mendes Ribeiro Filho, que dedicou sua trajetória política ao povo do Rio Grande do Sul. A nossa aprovação ao seu projeto é uma justa homenagem”, afirmou. Em seu relatório, Padilha ressaltou que a proposta ao nomear o TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 9

Ano XII - Edição 154 TROPEANDO VERSOS Por Cássia Machado Junho de 2014 TURISMO NO SUL 9 Por Jeandro Garcia Colorindo a tela branca A vida nos traz surpresas, e muitas destas surpresas vem das mãos que algum dia apertamos, Eu, não sou jornalista, nem colunista, muito menos tenho a pretensão de escrever coisas que se tornem verdades inquestionáveis. Apenas, essa oportunidade me e dada, por causa quem algum tempo, um aperto de mão foi sincero o bastante, para ser lembrado no hoje. E aqui estou eu, escrevendo essa coluna, pensei em varias coisas que poderíamos transmitir aos leitores, mas lembrei-me de algo, que aprendi, há muito tempo com meu grande amigo Severo Marques. Declamador. O Marques ensinava a todos nos, dizendo assim: “Atras de ti tem uma tela em branco, e tu precisa colorir essa tela, quando tu colorir ela, as pessoas vão ver o que tu pintou”. Então com a paciência que lhe era peculiar, lia e relia nossos verso, e nos ouvia repetir varias vezes o mesmo poema. E Severo Marques, pintou seu quadro, quando, feliz com o nascimento do filho declamou Memoria para um menino do ano 2000. Lembrado até hoje, por todos que lá estavam presentes. Hoje, nesses tempos de facilidades, onde tudo esta a um toque, vejo declamadores, reproduzindo imagens como quem copia um Picasso ou um Van Gogh. Há replicas demais. A declamação como uma arte, necessita de artista que ousem, nas suas cores. Precisamos retomar o “simples e tradicional”, para que não sejamos engolidos pelas mesmices, que afastarão nossos jovens dos palcos, criando rixas, não por talento, mas por falta de criatividade. As telas em branco, precisam dos tons, que estão guardados nos corações de cada prendinha, de cada peão. Que sonha em declamar. …Por isso Severo Marques Meu chasque não tem idade A vida se leva rindo Com saudade ou sem saudade, Não se mata na garganta As ânsias de liberdade E não basta pra ser feliz Um sonho pela metade (Moisés Silveira de Menezes Um chasque a Severo Marques) Porto Alegre, a capital gaúcha na Copa do Mundo A copa começa neste mês de junho, e junto dela teremos no Parque da Harmonia o Acampamento Extraordinário da Copa, que estará localizado muito próximo ao centro da festa em Porto Alegre, o estádio Beira Rio. Nesta edição haverá um importante diferencial, os piquetes não serão voltados a atender o seu público interno, mas sim a receber os turistas, não somente os estrangeiros, mas a todos que quiserem conhecer, aprender ou vivenciar a nossa cultura gaúcha. Porto Alegre possui diversos atrativos, embora ainda falte um “Museu do Gaúcho”, onde o turista tenha destino certo ao chegar a cidade e queira conhecer a nossa cultura. Ligado a este tema indico conhecer o CTG 35 e o CTG Estância da Azenha, que fica ao lado do acampamento e terá uma intensa programação nesta época. Tanto o CTG quanto os piquetes (86) irão mostrar a nossa culinária, danças, costumes, músicas, atividades campeiras, indumentária, mini-museus e também ocorrerá um rodeio campeiro nos dias 28 e 29 de junho. Um passeio pelo centro histórico da cidade é um programa imperdível, conheça o Museu Júlio de Castilhos, com um belo acervo sobre a Revolução Farroupilha e outros momentos da nossa história, e logo ao lado é possível conhecer a Catedral Metropolitana, o Palácio Piratini e o Teatro São Pedro. Seguindo mais adiante, na Praça da Alfândega, temos o Museu de Arte do Rio Grande do Sul e ao seu lado o Memorial do Rio Grande do Sul. Nossa capital também oferece lindas paisagens e passeios rurais, a começar pela vista do Rio Guaíba do entorno da Usina do Gasômetro até o Parque Marinha do Brasil ou pelos calçadões de Ipanema. Aliás, a Zona Sul da cidade possuí diversas atrações, conhecida pelos seus “Caminhos Rurais”, onde é possível vivenciar os costumes do gaúcho do campo dentro da própria capital, e de forma natural pois a cidade possui intensas atividades rurais, com sítios, fazendas, plantações e pecuária. Recomendo uma consulta no site www. caminhosrurais.tur. br. Mais dicas de turismo veja em meu blog: www.turismonosul.com.br. TV Tradição lança aplicativo Mobile! Sempre buscando o melhor para seus telespectadores, a TV Tradição foi além da cobertura de eventos ao vivo e do seu arquivo de vídeos. A TV Tradição agora pode estar contigo em todos os lugares, seja para reviver teus melhores momentos, para estimular teus estudos, desafiar teus conhecimentos e te distrair. Conheça o App TV TRADIÇÃO, o aplicativo mobile que todo tradicionalista tem que ter! Sabe por quê? Na sessão EVENTOS, tu vais encontrar as informações dos eventos mais esperados e comentados do ano: ENART, FECARS, Ciranda e Entrevero Cultural e Festejos Farroupilhas. Na INTERATIVIDADE, tu tens o link para se direcionar ao site da TV Tradição, Fan Page do Facebook e o Canal do YouTube. O ENTRETENIMENTO te oferece um Quiz Cultural, que podem auxiliar teus estudos e testar teus conhecimentos. Ainda, um jogo da memória com os logotipos das entidades te ajuda a passar o tempo! Conhecer o história da TV Tradição também é possível pelo aplicativo, além de entrar em contato conosco e poder solicitar a cobertura do teu evento! Não perde mais tempo! Acessa agora o Google Play e faça o seu download! É gratuito! Link: https://play.google.com/store/apps/details?id=tv.tradicao.app TV Tradição Mobile: o aplicativo que todo tradicionalista tem que ter! *Disponível, por enquanto, apenas para Android.

[close]

p. 10

10 Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 Após três títulos de 1ª Prenda do RS na década de 70 (71,73 e 75, com o CTG Rodeio dos Palmares), 6ª região esperou 39 anos para alcançar novamente a faixa mais cobiç Fotos da página: Rogério Bastos Da cidade que deu origem ao nosso estado vei A nova 1ª Prenda do Rio Grande do Sul é Caroline Castanha de Ávila Lemos, 19 anos, natural da cidade de Rio Grande, 6ª RT, do CTG General Antônio de Souza Netto, estudante de jornalismo, e chegou ao titulo, que já fora conquistado por Maria Ivanoska Alves Nunes, em 1971, Lidia Ceres da Silva, em 1973, e Vânia Elizabete Souza, no ano de 1975, todas elas do CTG Rodeio dos Palmares. Nesta edição, concorreram 68 prendas, sendo 24 na categoria Mirim (10 a 12 anos), 26 na categoria Juvenil (13 a 17 anos) e 18 na categoria Adulta (18 a 27 anos). Durante dois dias, elas se submeteram às provas escritas, respondendo questões sobre história e geografia do Rio Grande do Sul e do Brasil e sobre tradicionalismo, comunicação oral, onde discorreram sobre um assunto sorteado 15 minutos antes da apresentação, habilidades artísticas, como dançar, cantar e declamar, e caracteres pessoais (beleza e simpatia), entre outros quesitos. Com este resultado a ciranda de prendas premiou 8 regiões (3ª RT premiou duas vezes) sendo que, a 29ª RT, obteve sua primeira faixa da história, através da 3ª prenda juvenil, Caroline Borges de Lemos, do CTG Piquete da Querência, de São José do Ouro. Ainda, na categoria juvenil, a prenda Amanda Faleiro, que conquistou o 1º lugar, reeditou o resultado de quando concorreu a prenda mirim, em 2010, e obteve o titulo de 1ª prenda mirim do RS. 1ª Prenda Caroline Castanha de Avila de Lemos CTG Gal Antônio de Souza Netto Rio Grande – 6ª RT 2ª Prenda Laura Callegaro de Oliveira Sociedade Gaúcha Lomba Grande Novo Hamburgo – 30ª RT 3ª Prenda Bárbara Janaina Gomes Scheneider CTG Tarumã São Gabriel 18ª RT 1ª Prenda Juvenil Amanda Faleiro CTG Piazitos do Sul Canoas – 12ª RT 2ª Prenda Juvenil Andressa Canova Motter CTG Fronteira da Amizade Tuparendi – 3ª RT 3ª Prenda Juvenil Caroline Borges de Lemos CTG Piquete da Querência São José do Ouro – 29ª RT 1ª Prenda Mirim Laura Laís Durli CTG Sentinela da Querência Erechim – 19ª RT 2ª Prenda Mirim Tayline Alves Manganeli CTG Pedro Telles Tourem São Francisco de Assis – 10ª RT 3ª Prenda Mirim Maysa Rebelo Crestani CTG Galpão da Estância São Luiz Gonzaga – 3ª RT Maysa Rebelo recebendo a faixa de Priscila Araújo Fagundes Laura Callegaro recebe a faixa de Mariana Soares Letiane Munhoz entergando a faixa para Caroline Borges Ana Saccol entregando a faixa para Laura Laís Durli Bárbara Gomes recebendo a faixa de Kelly Rocha Amanda Faleiro recebendo a faixa de Paloma Drum Nathália Boeira entergando a faixa para Tayline Alves Taynara Ouriques entregando a faixa para Caroline Lemos Andressa Motter recebendo a faixa de Djuly Pereira Ex-prendas do RS foram convidadas para serem madrinhas

[close]

p. 11

Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 11 io a 1ª Prenda do Rio Grande do Sul. Amanda Faleiro, 16 anos, cursando o 3º ano do ensino médio, junto ao Técnico Integrado em Gestão Cultural, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense/Campus Sapucaia do Sul, cidade onde reside. “Iniciei no Movimento aos 7 anos, no CTG Herança Farroupilha, em Sapucaia do Sul. No ano de 2007, participei do meu primeiro concurso de prendas, o Mais Prendada Prenda Mirim da Semana Farroupilha de Sapucaia do Sul, no qual me consagrei campeã e me encantei com o mundo cultural. Surgiu o sonho de representar o RS e com a ajuda de meus pais, fomos em busca de pessoas para me auxiliarem, pois eles não tinham vivência e o conhecimento que eu necessitava. Assim, em 2009 me tornei 1ª Prenda Mirim da 12ª RT e iniciei uma rotina intensa. Em minha participação na 40ª Ciranda de Prendas, aos 12 anos, em Santa Maria, me vi realizada. Como 1ª Prenda Mirim do RS, vivi momentos inesquecíveis e carregados de sentimentos, que marcaram minha infância, porém, não possuía maturidade o bastante para entender a dimensão do sonho que eu vivia” – Conta Amanda emocionada. Ao término da gestão estadual 2010-2011, passou a representar o GAG Piazitos do Sul de Canoas, entidade a qual ela garante dever os seus dois títulos estaduais, pois, mesmo antes de representa-los, eles abriram as portas e fizeram com que lá ela se sentisse a vontade. “Com este novo título estadual, vejo que sim, ainda há muito para trabalhar por esta causa e tenho um ano pela frente justamente para fazer isso” – concluiu Amanda. Eco – Como foi a preparação para a ciranda de prendas 2014? Quando me perguntas como foi a preparação para 2014, digo-lhe que foi intensa, a rotina era pesada e extremamente calculada. Senti uma diferença enorme de quando mirim, pois agora a minha vida acadêmica e profissional, que se inicia, me chamam e eu não podia fechar os olhos para isso. Sempre disse que a Ciranda não poderia atrapalhar a minha vida, pois ela vinha para somar. Por este motivo, não deixei de fazer nada em função dela. Até dezembro fui bolsista de Iniciação Científica do CNPq, continuei com o curso de inglês e participando das atividades extracurriculares do meu curso técnico. Tive que ter muita concentração para dar conta de tudo e, por várias vezes, pensei que não conseguiria, mas tive muitas pessoas que com demonstraram carinho, me apoiaram e me deram o suporte psicológico necessária para que eu conseguisse colocar em prática tudo aquilo que eu vinha ensaiando e estudando. Nos últimos meses os ensaios e estudos se intensificaram, mas ainda assim dividiram espaço com as outras atividades que realizava e com a minha família e amigos, pois como sempre saliento: de nada adianta alimentar o corpo, sem alimentar a alma e o coração. Eco - O que o concurso contribuiu para o teu desenvolvimento pessoal? Agradeço ao Movimento Tradicionalista Gaúcho pela Amanda que sou hoje. Crescer em meio ao movimento que dá voz e vez a todas as pessoas, independente da idade, me fez adquirir confiança em mim mesma e desenvolver o meu senso crítico, visto que fui provocada a tomar decisões desde a infância. A ciranda me ensinou a forma mais fácil e eficiente para os meus estudos, aprendi a como realizar uma pesquisa bibliográfica e de campo (experiência que utilizei durante a Iniciação Científica), adquiri experiências para falar em público e realizar projetos, algo que utilizo diariamente em meu curso técnico. Eco - Quais teus projetos para a gestão? Meus objetivos com a gestão estadual são continuar a aprender com o movimento, mas também contribuir para as prendas e peões que também sonham em um dia ostentarem um título estadual. Quero fortalecer as amizades já existentes e adquirir novas para que o círculo de amizade sempre aumente, pois sei que cada uma delas poderá me ensinar muito. Espero, juntamente com a nova gestão de prendas e peões, deixar bons legados a este movimento e fazer deste ano um dos mais importantes de minha vida. çada do estado. E foi Caroline Castanha de Ávila Lemos, de 19 anos, de Rio Grande, que sagrou-se 1ª Prenda do estado. Em 2015, Rio Grande sediará a Ciranda de Prendas Caroline Castanha de Avila de Lemos, 19 anos, formada no curso técnico em Geoprocessamento, atualmente cursa Jornalismo, “Iniciei no CTG Os Teatinos, e hoje represento o CTG Gal. Antônio de Souza Netto, ambos da cidade de Rio Grande” conta Caroline Eco -Como foi a preparação para a ciranda de prendas 2014? INTENSIDADE, DEDICAÇÃO E VONTADE. Estas são as palavras que descrevem minha preparação. A preparação é longa, se inicia desde que decidimos participar da ciranda, ainda na fase local. Assim que recebi o cargo de 1ª Prenda do CTG Gal. Antônio de Souza Netto, comecei minha preparação para a ciranda regional e, consequentemente, para a fase estadual. Apesar do pouco tempo que tinha para estudar, devido a minha faculdade e ao meu estágio, aproveitei os pequenos minutos restantes para me dedicar intensamente para esse momento tão importante. Doei-me para cada projeto, cada ensaio, cada palavra escrita na minha pesquisa de campo, e hoje me orgulho em dizer que há muito de mim em cada etapa, em cada prova que realizei para a 44ª Ciranda Cultural de Prendas. Em meio aos ensaios da prova artística, várias lágrimas teimaram em rolar, mas para cada lágrima derramada, surgia um turbilhão de sorrisos, provocados pelos amigos que estiveram ao meu lado o tempo todo, com muita dedicação, persistência e amizade, foi assim que construí o caminho que me trouxe até aqui. Eco – O que o concurso contribuiu para o teu desenvolvimento pessoal e profissional? Não há dúvidas de que a Ciranda é um momento ímpar na vida de cada participante, e que cada minuto de preparação, contribui, e muito, tanto na vida pessoal, quanto na profissional. Através do envolvimento em concursos, desenvolvemos e descobrimos novas vocações, novos predicados. Uso como exemplo, o Projeto MTG Vai à Escola, com o desenvolvimento deste projeto, descobri minha afeição por ensinar e por mostrar coisas novas às pessoas. Já com a prova de comunicação oral, além de desenvolver a habilidade de discorrer sobre diversos assuntos, encontrei meu apreço por falar em público. Diante disto, além do meu desenvolvimento pessoal, tenho certeza que a Ciranda Cultural de Prendas me auxiliou na escolha da minha futura profissão. Com as participações em concursos, desenvolvi qualidades que me possibilitam encarar de forma mais tranquila uma entrevista de emprego, por exemplo. Enquanto pessoa, descobri a importância de conhecer minha terra e a história do meu Estado, pois só sabe pra onde vai quem respeita e conhece de onde vem. Aprendi o quanto é necessário o respeito às tradições, as diferenças e as pessoas, e concluí que humildade deve vir acima de tudo. Fazer parte do Movimento Tradicionalista e da Ciranda de Prendas, tornou-me sem a menor dúvida, uma pessoa e uma profissional melhor. Eco – Quais teus projetos para a gestão? Preciso ser sincera, e confessar aos senhores que “a ficha” ainda não caiu direito, ainda não acredito que sou a 1ª Prenda do Rio Grande do Sul. (risos) A surpresa e a emoção da Ciranda foram tantas, que mesmo depois de 10 dias, ainda estou me acostumando com a ideia. Pra ser bem sincera, eu não havia planejado projetos exatos para gestão estadual, simplesmente porque não esperava ser parte integrante dela (risos). Mas agora, estou trabalhando em cima de ideias que tinha anteriormente, para não só bem representar o Rio Grande e a mulher gaúcha, mas buscar o bem comum, valorizando nossa cultura e nossa tradição. Espero poder contar com todas as prendas e peões deste Rio Grande, para que trabalhemos unidos, segmentando os projetos em todas as fases (estadual, regional e local). Junto com a gestão 2014/2015, trabalharemos com pesquisas, com crianças e jovens, pois eles são o presente e o futuro do nosso Movimento, mas jamais deixaremos de trabalhar com os mais experientes que tão bem nos passam e nos passaram seus conhecimentos. Gostaria ainda de aproveitar esta oportunidade e deixar aqui meu e-mail para contato, prendars.caroline@gmail.com, utilizem este e-mail, para enviar sugestões, críticas, convites, beijos e abraços (risos) para que fiquemos sempre conectados e possamos trabalhar juntos. Vou aguardar. Um forte abraço, do tamanho do Rio Grande.

[close]

p. 12

12 NOTÍCIAS Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 Por: Ana Cláudia Feltin Jornalista Um deputado apaixonado por sua terra Quem já não viu nas cavalgadas a bandeira “terra é Guaiba” e se perguntou de onde tanto amor por seu município. Pois o Deputado José Sperotto é um A Festa Campeira do Rio desses apaixonados por sua terra. Grande do Sul é um dos eventos ofiFoto: Divulgação/AL Rodrigo Moretto, braço de ouro e alma de diamante novamente a lição de que tudo passa e o que fica são atitudes de brotam da firmeza de nosso pensamento, aliado a um coração destemido e guerreiro. Mas, na grande cancha da vida somente o patrão da invernada grande do céu pode dizer quando o grito de porta se cala. Neste caso, o patrão mandou seguir e lá se foram os de a cavalo para mais uma luta. A grandeza de um homem está, também em saber ouvir, por isso, se diz que o homem do campo tem uma ciência que só sua. Disse o narrador: “vamos a disputa do Braço de Ouro, na pista Rodrigo Moretto da 7ª RT e o jovem Angelito da 9ª RT”. Aos gritos de cerrada armada, várias vezes para os dois lados. Rodrigo conversando com Angelito, ouviu algo que, segundo ele, foi comovente: “Tenho um sonho de ser Braço de Ouro da FECARS”, falou Angelito. O grande campeão não conteve a emoção: “Eu saí bem, com a vitória da modalidade laço patrão 2014, estarei na disputa do nacional de laço no ano de 2015, para mim está ótimo” afirmou Moretto. Desta forma abriu mão de mais uma disputa em beneficio de um outro laçador. E qual é a lição desta atitude? De fato quem tem coração de ouro carrega alma de diamante. No instante em que muitos no movimento se preocupam com o personalismo e as disputas, que às vezes parecem estar mais acirradas em todos os sentidos, um homem mostra que ainda temos um caminho, que devemos preservar o que de mais rico está no movimento – fortalecimento das tradições. Se todos nós entendermos um pouco mais da vida, através destas atitudes que devem servir de exemplo e serem lembradas por cada um de nós, tradicionalistas, teremos um movimento mais forte e unido. Deputado José Sperotto: Amor à Guaiba no Rio Grande do Sul. Em 2013, o deputado Sperotto junto com os tradicionalistas e proprietários de equinos levantou a bandeira em defesa de alterações na Lei de Sanidade Animal no RS (Exame da Anemia Infecciosa e GTA). Conseguiu a suspensão do decreto 50.072/2013 e, no final do ano, conseguiu a prorrogação do decreto até final de 2014. Existem muitos projetos do deputado Sperotto aprovados na Assembleia em prol de todos os gaúchos. Entre as lutas do parlamentar está a construção da 2ª Ponte do Guaíba (luta iniciada 2005) e que agora vai virar realidade. O deputado estadual, pelo PTB, José Sperotto, em seu terceiro mandato na Assembleia Legislativa gaúcha é arquiteto urbanista e lojista, na cidade de Guaíba. Casado e pai de dois filhos, é natural daquele município. Viveu sua infância no então distrito de Barra do Ribeiro (hoje cidade). Desde pequeno sempre foi ligado ao tradicionalismo e as lidas campeiras. Sperotto é autor de leis em prol da preservação e divulgação da Cultura e da História do Rio Grande do Sul. Lei 13.988/2012 – Cria a Semana da Comunidade Ítalo-brasileira no RS. Lei 13.971/2011 – Declara Guaíba, Berço da Revolução Farroupilha. Lei 13.082/2008 – Cria a Semana da Comunidade Luso-brasileira no RS. Lei 12.411/2005 – Torna a música “Mérica, Mérica, Mérica”, de autoria do imigrante italiano Ângelo Giusti, como hino oficial da Colonização Italiana A antiga sesmaria de Antônio Ferreira Leitão passou, por herança, para sua filha dona Isabel Leonor, casada com José Gomes de Vasconcelos Jardim. Tal fazenda foi escolhida pelos líderes farroupilhas como ponto de encontro para as últimas tratativas referentes à tomada de Porto Alegre, por ser um local estratégico. Na casa de Gomes Jardim, mais tarde vice-presidente da República Rio-grandense e, sob a sombra do Cipreste Histórico (já declarado patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul) foram acertados os planos para a invasão da capital da província em 20 de setembro de 1835. Entretanto, é possível afirmar que nas terras onde temos o município de Guaíba, ocorreram muitos confrontos entre índios e colonizadores, tanto espanhóis como portugueses. Populações estas que sofreram violenta redução demográfica, lutaram por seu espaço. Porém, o avanço colonial e nacional os empurrou para a desestruturação cultural e a redução física de seu território, causando sérias consequências que atingem seus descendentes até os dias de hoje. O município foi criado em 14 de outubro de 1926, foi batizado de Guaíba em homenagem ao lago que o banhava. Esta denominação aparecia em antigos textos e mapas do século XIX. Segundo Teodoro Sampaio, a palavra Guaíba é de origem tupi, guaybe e tem o sentido “baía de todas as águas”. A grafia arcaica era Guahyba. O título, “Guaíba Berço da Revolução Farroupilha” surgiu na década de 60, quando o CTG Maragatos, de Porto Alegre, com sede provisória em Guaíba, em um desfile de cavalarianos no dia 20 de setembro, carregando uma faixa com estes dizeres, homenageando o município. Deste momento em diante a população guaibense nunca mais deixou de citar a referida homenagem. “Guaíba Berço da Revolução Farroupilha” cias do MTG. Mobiliza mais de cinco mil participantes em todo o estado trazendo homens e mulheres para demonstrarem e reviverem as tradições através do campo, jogos folclóricos e tantas outras atividades que marcam o calendário oficial do movimento organizado. A cada ano o evento deixa uma marca, uma lição. A lição da alma, deste ano, vem de Coxilha (7ª RT), nos braços e no coração do laçador Rodrigo Elias Rocha Moretto. O jovem Moretto laça desde os sete anos de idade. Sabe que o cavalo é um grande amigo, quando bem tratado e respeitado. “Laçar pra mim significa uma paixão transmitida pelos meus avôs, seguido pelo meu pai Rogério Moretto e meu padrinho Hilário Bittencourt” – conta o laçador. Rodrigo foi chamado à cancha, no inicio de mês de maio, em Viamão, laçou na seleção de sua região e na modalidade laço patrão. Firme, ele revela, que não foi laçar em outros rodeios, exatamente porque foi escalado para defender seu chão. “Defendo minha região e fui laçar por ela”- disse Moretto. A cada grito de “porta” o laçador cerrava armada com firmeza e fé. Foram muitas vezes que o narrador disse: “cerrada armada para Rodrigo Moretto”. A vida é uma grande cancha, onde os sonhos se refazem a cada tentativa firme de laçarmos nosso destino e tornarmos realidade o que guardamos no coração. Contudo, para que isto tudo ocorra é necessário desprendimento, humildade e a certeza que o amanhã é fruto do que fizermos hoje. “Esse ano passei por uma experiência ímpar em minha vida. Nunca imaginei abrir mão dos dois títulos mais desejados por todos os laçadores” – contou. Moretto, que já havia Foto: Divulgação vencido em 2013, disputava novamente o Braço de Diamante, sob a chuva que lavava muito além da terra. Voltas e voltas com o mesmo laçador do ano anterior, nada é por acaso, Alan Soares estava na pista com ele. Eis que Rodrigo resolveu, como ele mesmo diz, “pela amizade que temos” parar e dar uma proseada com o amigo Soares. Em consideração a história do amigo e laçador, Rodrigo abriu mão de seguir a disputa. Num mundo em que muitos de nós está preocupado com o material, com o que vamos ganhar com esta Rodrigo Moretto: Um exemplo de tradicionalista ou aquela atitude, recebemos TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 13

Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 13 NOTÍCIAS CTG Guido Mombelli, de Tapera, 14ªRT, tem nova patronagem Pela primeira vez em sua história, a entidade será comandada por uma mulher. Terezinha Haumpenthal aceitou o desa�io e assumiu o compromisso No dia 01 de maio, feriado do Dia do Trabalhador, o CTG Guido Mombelli, de Tapera, reuniu seus associados, em sua sede social, para eleger sua nova patronagem, que ficou assim constituída: Patroa – Terezinha Beatriz Eckstein Haumpenthal 1º Capataz – Juarez Polidoro Borda 2º Capataz – Carlos Roberto Sasse 1º Sota Capataz – Rosana Picinin 2º Sota Capataz – Enio Brune 1º Agregado das Pilchas – Carlos Alberto Carlan Martins 2º Agregado das Pilchas – Leonir Renato Tischer “Estar à frente da entidade do CTG Guido Mombelli, Tapera, é um orgulho, e sendo a 1ª Patroa aumenta a responsabilidade. Conto-lhes um pouco sobre minha caminhada dentro da entidade onde no dia 10 de maio assumi a Patronagem. Minha família nunca foi de participar de atividades em entidades tradicionalistas, lembro porém que meu pai gostava de ir em rodeios e as vezes nos levava para vermos o tiro de laço e as Equipe Flor e Truco, de Camaquã, 16ª RT, é campeã na 26ª FECARS. Ocorreu no último final de semana de 1º a 4 de maio de 2014, no Parque do Sindicato Rural, cidade de Viamão, a 26ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2014, e mais uma vez a 16ª Região Tradicionalista teve sua representatividade no Esporte, além da delegação Campeira que também teve grande participação e premiações. Na modalidade Truco de Amostra a “Equipe Flor e Truco” teve sua consagração estadual através do titulo de 1º Lugar, sendo conquistado pelos Atletas Juliano Rosales, Paulo Roni Menezes, Bruno Silveira e Paulo Alexandre Menezes, todos sócios do CTG Sentinela Farroupilha, de Camaquã. A Equipe conta com doze atletas Foto: Divulgação gineteadas. Minha primeira participação em um evento tradicionalista foi em 1988 quando da realização do 2º Rodeio Crioulo do CTG Guido Mombelli de Tapera, na época namorava, hoje meu marido e o pai dele era o Patrão. E lembro também que tive permissão para ir pois se tratava de uma atividade saudável, em período de Quaresma não era permitido ou não se frequentava atividades que envolviam dança” – conta a patroa. Em 2013 sua filha, Fernanda Haumpenthal, concorreu a Prenda Regional, e ela foi convidada a assumir o cargo de vice-diretora cultural da 14ª Região, período que adquiriu muito conhecimento e cada vez mais envolvimento com a cultura gaúcha, participando de eventos estaduais, congressos, cursos, encontros. “Assim, em 2014, novamente fui convidada pelo patrão Juarez Polido Borda, a ser patroa. Percebi que tinha chegado a hora, com o apoio dos familiares, dos amigos, dos associados e de inúmeras pessoas da comunidade aceitamos o desafio” – concluiu. Foto: Divulgação e está com mais de dez anos nessa modalidade chegando ao seu 9º Título Estadual, além do Campeonato Nacional de 2011. “Nós não somos só uma Equipe de Truco, somos uma Família que cultiva além do esporte, as tradições do Rio Grande do Sul de forma consciente e responsável, todos estes títulos são frutos de nossa amizade e dedicação. Pouco a pouco vamos deixando nossos nomes marcados na história do Rio Grande do Sul nessa modalidade, onde agora nos tornamos a única equipe de truco de amostra a possuir os três títulos possíveis (quadro abaixo), faltavam esse em nossa galeria, agora está completa!” - contou Juliano Rosales, capataz da equipe. Na foto o registro da equipe vencendo a FECARS. Abaixo, relação de toda equipe A equipe: Juliano Lopes Rosales, Luciano Ferreira Boeira, Tyago Lopes Rosales, Omar Silveira Rosales, Bruno Costa Silveira, Paulo Roni Klain Menezes, Sandro Vinícius Rocha Menezes e Paulo Alexandre Rocha Menezes. QUADRO DE TÍTULOS 3º Lugar – Truco de Amostra 18ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2006 – Gravataí-RS; 1º Lugar – Truco de Amostra 15º Aberto de Esportes Tradicionais MTG/RS 2006 – Porto Alegre-RS; 3º Lugar – Truco de Amostra 19ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2007 – Gravataí-RS; 3º Lugar – Truco de Amostra 17º Aberto de Esportes Tradicionais MTG/RS 2008 – Canoas-RS; 1º Lugar – Truco de Amostra 19º Aberto de Esportes Tradicionais MTG/RS 2010 – Canoas-RS; 1º Lugar – Truco de Amostra 15º Rodeio Crioulo Nacional de Campeões, 11º FENART – Festival Nacional de Arte e Tradição Gaúcha e 5º Jogos Tradicionalistas – CBTG – 2011 – Triunfo-RS; 3º Lugar – Truco de Amostra 23ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2011 – Santo Augusto-RS; 1º Lugar – Truco de Amostra 21º Aberto de Esportes Tradicionais MTG/RS 2012 – Santa Maria-RS; 2º Lugar – Truco de Amostra 25ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2013 – Campo Bom-RS; 1º Lugar – Truco de Amostra 26ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul – FECARS 2014 – Campo Bom-RS; Classificado - Truco de Amostra 17º Rodeio Crioulo Nacional de Campeões, 13º FENART – Festival Nacional de Arte e Tradição Gaúcha e 7º Jogos Tradicionalistas – CBTG – Janeiro 2015; Terezinha e a sua familia: A força da mulher se expande pelo tradicionalismo TEMA ANUAL: PRESERVANDO O PASSADO, CONSTRUINDO O FUTURO

[close]

p. 14

14 ECO ENTREVISTA Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 TRADICIONALISMO Conheça a 1ª Prenda Mirim do RS Laura Laís Durli, 12 anos, nasceu em Erechim, cursa o 7º Ano sua entidade é o CTG Sentinela da Querência, de Erechim. Ingressou no CTG em 2007, porque em 2006, uma prenda chamada Larissa Vier, desenvolvendo o projeto MTG Vai à Escola, passou na turma de Jardim do colégio onde ela estudava e a encantou. “A presença da Larissa acabou fazendo com que eu insistisse tanto para ingressar no CTG até que meus pais (que não frequentavam o CTG) acabaram cedendo aos meus pedidos. Depois disso, todos fomos conquistados pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho” – conta Laura. Como o Sentinela não tinha invernada pré-mirim, o patrão, Sebastião Abel de Oliveira, aceitou o ingresso dela mesmo tão pequena ainda (5 anos). “Ganhei a faixa de Prendinha, sem sequer saber ler ou escrever; a lenda que apresentei na avaliação oral e a poesia da prova artística aprendi só ouvindo, reproduzindo pela audição”. A PREPARAÇÃO: “A minha preparação para o concurso se deve à minha própria vivência tradicionalista. Como Prenda Mirim minha formação também é fruto da dedicação da minha família, da minha entidade e da ajuda de amigos especiais, onde cada um contribuiu um pouco para o resultado positivo que hoje orgulha nossa região. Precisei aprender a conciliar as atividades diárias com os projetos e os livros para a Ciranda Cultural. Muitas vezes meus pais saíam para algum lugar e eu ficava em casa, estudando. Esqueci do cinema, de alguns passeios e contei com uma ajuda preciosa através da minha mãe que leu todos os livros comigo, assim podíamos conversar sobre cada um deles e isso facilitou a aprendizagem do conteúdo”. CONTRIBUIÇÃO PESSOAL: A Ciranda Cultural de Prendas consegue encantar a nós meninas de tal forma que mesmo quando não ganhamos a faixa ficamos felizes. Isso aconteceu comigo em 2012, tanto que não desisti, pelo contrário, descobri que era capaz de fazer melhor... Acredito que essa seja a maior contribuição da Ciranda, ou seja, ampliar nossos horizontes, mostrar quanto a nossa cultura é vasta, quanto podemos fazer pela sua valorização e divulgação, descobrir que podemos fazer algo pelo Movimento e também por nós mesmas enquanto prendas. PLANOS PARA A GESTÃO: Representar o Rio Grande do Sul é uma honra indescritível e uma responsabilidade enorme, ainda mais ao considerarmos que na minha Região Tradicionalista, em 44 anos/edições de Ciranda Cultural de Prendas, o 1º Lugar é um título inédito. A expectativa é muito grande para colocar em prática ações que valorizem o Movimento Tradicionalista Gaúcho e, especialmente na minha modalidade, que estimulem crianças e jovens para trilhar esse caminho de tradição e de orgulho pela nossa cultura. Conseguir retribuir o carinho e a valorização que vem dos mais variados pagos é um desafio que pretendo cumprir a cada dia, prestigiando as diversas regiões tradicionalistas em visitas para valorizarmos a amizade e aprendermos uns com os outros, assim nosso Movimento será cada vez mais forte! CTG Caminhos do Pampa na Campanha do agasalho 2014 CTG participa mais um ano do Lançamento da Campanha junto com a 1ª dama e a defesa civil do estado do Rio Grande do Sul A Defesa Civil do Rio Grande do Sul lançou oficialmente no dia 27/04 último a Campanha do Agasalho 2014, no Parque Farroupilha, em Porto Alegre. O CTG Caminhos do Pampa / 1ªRT a convite do Coordenador Estadual de Defesa Civil e Chefe da Casa Militar do Governo do Estado foi a única Entidade Tradicionalista Gaúcha a estar presente no lançamento. Foto: Divulgação Anualmente o CTG participa deste evento tão importante para a sociedade A solenidade oficial contou com a presença da Primeira-Dama do Estado, Srª Sandra Genro, do Secretário-Chefe da casa Militar e Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, Cel. Oscar Luis Moiano, do Vice-Presidente do Conselho de Vaqueanos do CTG Caminhos do Pampa, Waldomiro Gomes Fernandes, além das Prendas e Peões da Entidade. TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 15

Ano XII - Edição 154 Junho de 2014 15

[close]

Comments

no comments yet