Bola no pé - Poesias para crianças

 

Embed or link this publication

Description

livro de poesias para crianças sobre o futebol

Popular Pages


p. 1

Rosângela Trajano Bola no pé Poesias para crianças

[close]

p. 2

Capa e diagramação: Da autora Revisão: Da autora Todos os direitos reservados: Rosângela Trajano Natal – RN – Brasil © Rosângela Trajano Site: www.rosangelatrajano.com.br E-mail: rosangelatrajano@hotmail.com Telefone para contato: 55 84 9904-7814 Respeite a lei do Direito Autoral. Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Não utilize qualquer texto dessa obra sem identificar o autor. Esta obra não pode ser comercializada. 1

[close]

p. 3

DEDICATÓRIA Ao time de futebol da minha vida, formado pelas crianças da minha rua: Patrick - Líbero Milena - Zagueiro Juliano - Atacante Débora - Lateral direito Nicolas - Lateral esquerdo Gegê - Volante Wilderney - Meia-armador Pedro Henrique - Goleiro Abraão - Meia-atacante Rafael - Centroavante Silas - 2º volante 2

[close]

p. 4

APRESENTAÇÃO Em uma perfeita brincadeira com a bola e com as palavras a autora vive e deixa a criança viver as emoções que o futebol, esporte mais popular do mundo, nos proporciona. Num jogo de poemas, que emocionam e divertem, apresenta às crianças ensinamentos técnicos de uma verdadeira partida de futebol, objetivando mostrá-las que o espetáculo da bola, no jogo da vida, pode ser dado por todas e por cada uma, através de um exercício que não define ganhadores e nem perdedores, apenas amantes do brincar, do ler e do poetizar com a bola no pé e o livro nas mãos. E nessa brincadeira entre bola e palavras não há faltas, cartões vermelhos ou amarelos, nem tão pouco adversários e, sim, aliados na arte de aprender e ensinar a lição do bom viver. Por fim, a autora passa a bola às crianças convidando-as a desafiarem a si mesmas se aventurando numa partida onde jogador, bola, gol, gandula, bandeirinha, árbitros, etc., se harmonizam e de forma mágica e criativa, são transformados em sentimentos e emoções que se misturam aos valores e virtudes morais em busca de um olhar, de um aproximar-se e colocar-se no lugar do outro para fazer o grande gol. Jaciana Sousa Poetisa 3

[close]

p. 5

PALAVRAS DA AUTORA Caro professor, pai ou responsável, este livro pode e deve ser trabalhado com a história do futebol e os valores e virtudes que ele pode ensinar à criança. Todo esporte em equipe proporciona ensinamentos básicos para um viver em sociedade com harmonia e respeito ao próximo. Não é um livro apenas para divertir, tem o lado lúdico que é muito bacana, mas o seu principal objetivo é mostrar à criança que na vida precisamos lutar, vencer obstáculos, nos defender, arriscar, repetir tantas vezes seja necessário e, principalmente, saber perder. Cada poesia foi escrita com um enorme carinho pensando nas diversas possibilidades e temas a serem abordados. Não farei caderno do professor, porque quero que fiquem à vontade para trabalharem o que cada criança necessita e já traz de conhecimento de mundo à escola. Aos pais digo que leiam as poesias com os seus filhos de forma que sejam valorizados os assuntos fundamentais para as crianças crescerem felizes e cheias de amigos: amizade, solidariedade, compreensão, arrependimento, força de vontade, coragem, dedicação, persistência e etc. O livro não está ilustrado porque desejo que as próprias crianças deem asas à imaginação e criem a partir da leitura das poesias as suas próprias ilustrações. Não estamos sozinhos no mundo, há um outro que nos acompanha e precisa ser amado o tanto quanto nos amamos. Boas aulas e boas leituras! Rosângela Trajano Autora 4

[close]

p. 6

ÍNDICE O gol A bola e o livro Campinho O futebol Bola no pé O árbitro O bandeirinha Jogador de futebol A falta A torcida O goleiro Copa do mundo Origem do futebol O atacante Bola de meia Pelé A bicicleta no futebol Encher o pé O gandula Gol de honra 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 5

[close]

p. 7

O gol Os meninos correm Todos querem fazer Um belo gol E logo o jogo vencer. Na cara do goleiro A bola chutada Entra na rede Eita! Uma goleada. O jogo vai acabar Mas o gol deve sair Chute de lá e de cá A bola tenta fugir. 6

[close]

p. 8

A bola e o livro O menino ia à escola Com a bola no pé No caminho de barro Sem nem tomar café. Debaixo do braço O livro carrega Todo satisfeito A sabedoria rega. A bola e o livro Menino a estudar Aprende a lição Aprovado sem colar. 7

[close]

p. 9

Campinho O nosso campinho De barro molhado A chuva que caía A gente encantado. O nosso campinho Num palmo de mão Suportava os passos Em cima do coração. O nosso campinho Vestido de alegria Ou tristeza às vezes De quem perdia. 8

[close]

p. 10

O futebol O futebol é um jogo Que une a população Do mundo inteiro Num só coração. O futebol é alegria Das torcidas diferentes Festas nos estádios Todos contentes. O futebol é emoção Menino correndo Homens sorrindo O mundo vivendo. 9

[close]

p. 11

Bola no pé Com a bola no pé Chuto pra lua Corro apressado No meio da rua. Com a bola no pé Fico todo suado Quero fazer gol Mesmo cansado. Com a bola no pé No campo de areia A meninada alegre O cabelo despenteia. 10

[close]

p. 12

O árbitro O árbitro no jogo apita Corre atrás dos jogadores Para a partida de futebol Falta aos merecedores. O árbitro pode ser chato Ou quando quer bonzinho Ele só faz seu trabalho De tudo ser legalzinho. O árbitro nunca se cansa Corre o campo inteiro Mostra cartão vermelho Leva vaia bem ligeiro. 11

[close]

p. 13

O bandeirinha O bandeirinha coitado Marcou impedimento Para o jogador que corria Antes do tempo. Era um bandeirinha Bem engraçado Com as pernas finas De rosto amassado. Lá estava o bandeirinha Na lateral do gramado Prestando atenção Ao jogo atrapalhado. 12

[close]

p. 14

Jogador de futebol Jogador de futebol Precisa muito correr Ter força de vontade Saber sempre perder. Jogador de futebol Deve a bola amar Comemorar o gol Por demais se alegrar. Jogador de futebol Precisa de carinho Leva pancadas Até no coraçãozinho. 13

[close]

p. 15

A falta O jogador foi pra cima Do amigo que corria Com a bola no pé A falta na perna mexia. O árbitro apitou Jogo parado A falta violenta Jogador machucado. Falta perigosa Não se pode fazer É arriscado à vida E faz muito doer. 14

[close]

Comments

no comments yet