Jornal CristoRei.ComVocê Ano 3 Nº 26 - Maio/2014

 

Embed or link this publication

Description

Solidariedade gera vida nova

Popular Pages


p. 1

cristorei.comvocê Ano III - nº 26 - Maio 2014 www.cristoreisp.org.br Paróquia cristo rei Arquidiocese de São Paulo Solidariedade gera vida nova Pág. 3

[close]

p. 2

EDITORIAL Onde está o amor? Neste mês chamado de Mariano, em que fazemos memória e celebramos a vida de todas as mães, pode ser para nós um tempo de re etirmos sobre o amor. O que é o amor? Onde podemos encontrá-lo? Olhar para a Virgem Maria e para nossas queridas mães, sim é ter um profundo testemunho de amor. Existem várias formas de amor. Mas busquemos uma resposta na Sagrada Escritura: “Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele”. (1 Jo 4,16). Portanto Deus é a fonte de todas as formas de amor. Será que alguma vez nos demos conta de que o Deus que é amor nos convida para uma vida de amor que se dá na comunhão, diálogo e relação? E é justamente isto que Deus vem nos dizendo através das suas várias maneiras de Se revelar e revelar seu plano de salvação para o mundo. Precisamos apenas olhar para Jesus Cruci cado e Ressuscitado – amor total, amor de entrega, amor de doação, amor de sacrifício. O resultado desta vida de amor: comunhão com o Pai e com a humanidade; diálogo com Deus e o mundo; relação de proximidade com o outro que se torna irmão. Somos amados in nitamente por Deus. Esse amor nos deu uma condição nova: “sermos chamados de lhos de Deus”. Mas não basta sentir-se amado, é preciso amar também. Por isso, voltemos à pergunta original: onde está o amor? Em cada um de nós quando vivemos a vontade do Pai. Em cada um de nós quando fazemos do gesto do lava-pés não um rito, mas uma atitude de vida. Mas também na comunidade eclesial que, organizada através das pastorais, movimentos e associações, assume a condição do Bom Samaritano. Lembremos sempre que o amor ao próximo, radicado no amor de Deus, é um dever antes de mais para cada um de nós discípulos de Jesus. Tenham a certeza de que onde existe amor, existe vida nova e ressurreição! Padre Marcelo M. Quadro 2 ABC da Fé Tradição da fé na Crisma Poderia ser o m da vida em comunidade. Para muitos, é. Assim que terminam a eucaristia, e cumpriram o dever, muitas vezes a pedido dos pais, vários jovens abandonam a Igreja e param de participar da vida em comunidade. Mas essa sensação de 'dever cumprido' após a primeira eucaristia é ilusória. Con rmar as promessas do batismo, feitas pelos nossos pais, e também a comunhão ainda é um dever dos cristãos. Na crisma, os jovens recebem a unção divina para se transformarem em apóstolos evangelizadores. A ben- ção para testemunhar o evangelho por meio de atos e palavras a todos. Na nossa comunidade, em 2014, mais de 20 jovens estão em busca desse caminho. As reuniões acontecem nas noites de quarta e aos sábados pela manhã. Durante 1 hora e meia, os jovens são orientados, pela equipe de catequistas, com base no evangelho. Dinâmicas, atividades em conjunto, fazem com que as reuniões sejam agradáveis e interessantes. A Crisma será em novembro, até lá, que Deus abençõe nossos jovens. Expediente: Informativo da Paróquia Cristo Rei – Maio/2014 Rua Maria Eugênia, 104 – Tatuapé/São Paulo. Telefone (11) 2295-1685 Textos e Fotos: Pastoral da Comunicação

[close]

p. 3

Cabelegria: gesto de amor e solidariedade a vítimas de câncer No dia 27 de abril, nossa comunidade vivenciou um momento único de solidariedade. Através da Campanha Cabelegria, que realiza doações de perucas para crianças com câncer a partir de cabelos arrecadados por doadores, a paróquia foi palco de um grande gesto de amor. A campanha chegou à paróquia através das Catequistas e das crianças, adolescentes e jovens que conheceram o GRAACC (Grupo de Apoio a Adolescentes e Crianças com Câncer) e decidiram assumir a iniciativa. Além de proporcionar uma satisfação pessoal de colaborar com o próximo, doar cabelos é uma forma humana e sensível de ajudar a aumentar a auto-estima de pacientes que lutam contra o câncer. Como observou Júlia, de 10 anos, ao doar 10 centímetros do seu cabelo: “É uma forma de fazer o outro ser feliz”. Além da equipe de catequese, a atividade contou com o trabalho voluntário de quatro cabeleireiros e com a doação de cabelo de 75 pessoas. O resultado da campanha demonstra que nossa igreja começou muito bem o tempo pascal. "Com esse gesto de solidariedade, tenho certeza que muita gente terá uma vida nova", destacou o Padre Marcelo. Colaboração de quatro pro ssionais foi fundamental para o sucesso Jogue sempre a favor da vida Constituída por um núcleo de religiosos e leigos de diversas regionais e congregações do Brasil, a rede Um Grito pela Vida lançou a Campanha Jogue a Favor da Vida!, uma iniciativa contra o trá co de pessoas antes e durante a Copa do Mundo de 2014, que acontece em nosso país. A ação tem como principais objetivos sensibilizar e informar a sociedade civil, sobretudo os grupos mais vulneráveis, a respeito do trá co de pessoas e os riscos do seu crescimento durante a competição, além de contribuir para coibir o aumento do trá co e outras práticas similares de exploração e violação dos direitos. A campanha é realizada nas mídias sociais desde fevereiro deste ano e também conta com atividades de formação, sensibilização, pan etagem, divulgação na imprensa, debates, seminários, plantão nas rodoviárias, aeroportos, portos, entre outros locais. Você pode participar da iniciativa divulgando-a por meio das redes sociais: www.facebook.com/jogueafavordavida, ou integrando-se aos núcleos e equipes locais no planejamento e realização das atividades da campanha através do blog: http:// gritopelavida.blogspot.com.br. 3

[close]

p. 4

Padre José de Anchieta é o novo santo brasileiro Considerado o apóstolo do Brasil, padre José de Anchieta tornou-se o cialmente o terceiro santo do país. O decreto de canonização do missionário jesuíta – que nasceu na Espanha, viveu em Portugal e participou da fundação do Colégio Piratininga, berço da capital paulista – foi assinado pelo Papa Francisco no dia 3 de abril. O processo de beati cação de José de Anchieta começou em 1617 e foi concluído somente em 1980. Para virar santo foi bem mais rápido. Em outubro do ano passado, o arcebispo de Aparecida, dom Raimundo Damasceno, pediu ao Papa Francisco a canonização do padre. Responsável pela aproximação entre índios e a religião cristã, Anchieta defendeu os índios dos abusos dos portugueses colonizadores. Pregava em tupi e lançou os fundamentos da catequese no Brasil, que percorreu em quase toda a imensidão para divulgar a fé católica. Missionário ajudou na aproximação entre índios e a religião cristã Atendendo Pessoas de Bom Gosto o Rua Tuiuti, no n 1.164 03081-015 Rua Tuiuti, 1.164-- CEP: Tatuapé - SP Tatuapé - www.camalchaim.com São Paulo - SP visite nosso site: 2097-2615 Contabilidade e Assuntos Fiscais por Processamento de Dados ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE LTDA. TELEFAX: 2294-4527 / 2296-4658 / 2296-0939 Rua Jacirendi, 391 - Cep-03080-000 - Tatuapé - SP 4

[close]

p. 5

GENTE NOSSA A importância da vivência religiosa para os jovens Numa época em que virou rotina ver jovens dominados pela era digital e, em muitos casos, alienados pelo consumismo, é grati cante conhecer histórias como a de Vanessa dos Santos Marcon, de 17 anos. Nascida na cidade de Mogi das Cruzes e há nove anos residindo no Tatuapé, em 2013 ela fez um intercâmbio de 11 meses no estado do Texas, Estados Unidos. A experiência lhe proporcionou uma verdadeira abertura cultural e principalmente religiosa. Isso porque, como ela mesma diz, teve a bênção de ser acolhida por uma família maravilhosa e preocupada com o próximo ligada a uma comunidade cristã da Igreja Batista. Durante todo o período de convivência, Vanessa teve a oportunidade de conhecer e vivenciar um lado da fé que não conhecia baseado principalmente no amor ao próximo e na valorização da vida. Um aprendizado que permitiu um maior entendimento do plano de Deus em sua vida e do relacionamento que devemos ter com Ele. O intercâmbio também possibilitou uma quebra de paradigmas, pois durante o período em que permaneceu no Texas conseguiu perceber que os americanos, ao contrário do que dizem, não é um povo que só se preocupa com dinheiro, tecnologia e conitos. Na opinião de Vanessa, os Estados Unidos são uma nação preocupada em formar cidadãos mais conscientes, informados, que não tratam os fatos de modo isolado e sem levar Vanessa é uma das coordenadoras do Grupo de Crisma da paróquia em conta as consequências que aquilo pode gerar para a sociedade. Ao retornar para o Brasil, ela teve a certeza de que sua missão era propagar a experiência que viveu para outras pessoas, em especial à juventude, uma vez que faz parte do Grupo de Jovens e é uma das coordenadoras do Grupo de Crisma da paróquia. Vanessa entende que seu desa o é grande. "Atualmente os jovens são a parte mais vulnerável da igreja, pois a prática da religião acaba sendo uma tarefa imposta pelos pais", ressalta. "Quero ajudar os jovens a compreender a religião em um contexto mais amplo, como um tempo precioso que temos com Deus para conhecer seus ensinamentos através da Bíblia. A nal, Deus te deu a vida por um motivo e só Ele pode te mostrar qual é, e o caminho para trilhá-lo", completa. De todos os direitos de uma mulher, o maior é ser mãe. Feliz Dia das Mães! Homenagem da Igreja Cristo Rei 5

[close]

p. 6

DIZIMISTAS Palavra dos Fiéis Elen Lima Corrêa Dainezi, 32 anos “O que mais me encanta na Cristo Rei é sentir o amor de Deus em cada sorriso acolhedor que recebemos todos os dias. A comunidade acolheu a minha família com muito carinho e nos dá diversas oportunidades para servirmos a Deus e ao nosso próximo." Aniversariantes de Maio 2 3 3 4 4 4 5 5 5 6 7 11 11 13 13 14 14 15 15 15 16 18 20 22 22 23 25 25 26 26 26 27 29 30 30 30 SUELI PIRES EUSTACHO VALE MARIA APARECIDA MACHADO MARIA ELENA BUZATO GERCILDO H. FILHO ANA CAROLINA DE CARVALHO MIRENI BATISTA GUERRA WALDIR GALGARETTI DOS SANTOS MARIZA E OLIVEIRA LUCIA ANDREOTTI FERNANDA DA RORARI NANDA HEISE JOSÉ APARECIDO GOMES FIGUEIRA GERALDINO HENRIQUE SILVA SUELY OLIVEIRA BARBOSA MARIA DE FÁTIMA SILVA MARIA TEREZINHA DA SILVA MARIA ISABEL DO NASCIMENTO MARIA DE LOURDES OLIVEIRA RODRIGUES WILSON GOMES NEUSA CRISTINA PEREIRA MARCO ANTÔNIO GABELLINI INEZ BENEDITA DO PRADO CLAUDIO JOSÉ RIBEIRO MARIA CELIA DE ANDRADE RITA DE CÁSSIA BARROS OSVALDO MARTA TEREZA ESCUDEIRO SILMARA SIMÕES COELHO ANGELO VICENTE VIEIRA DIVA DALLA ZANNA BENEDITA OLIVEIRA PAULINO ANDRÉ XAVIER DE MIRANDA MARIA DO CARMO BIRAL MARTA APDA ERALDO LOPES ELIANE APARECIDA SILVA SOLIMEO RUBENS APARECIDO SANTOS AGORA TAMBÉM TEMOS LOCAÇÃO Tânia Maria de Barros Osvaldo, 69 anos “Estou na Cristo Rei desde 2010, onde fui acolhida com muito carinho. A igreja também me deu oportunidade de continuar o trabalho na causa do Senhor como fazia em outra comunidade, pois aqui participo na catequese de perseverança e ajudo nos cantos litúrgicos. “ CLÍNICA SANTA VIRGÍNIA RUA: SANTA VIRGÍNIA, 68 - TATUAPÉ SÃO PAULO - CEP: 03084-000 TODAS AS ESPECIALIDADES! TELEFONES: 2097-0079 / 2097-0089 6

[close]

p. 7

A importância do trabalho na Doutrina Social da Igreja Saiu na Folha de SP de 29/4/14, artigo de Clóvis Rossi sobre o livro ´´Capital no século 21`` do francês Thomas Piketty sobre concentração de renda no mundo. A desigualdade entre a renda do capital e do trabalho. Exemplo: houve ano em que o governo federal dedicou 5,72% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro para pagar juros de sua dívida, ou seja para os donos do capital. Já para o Bolsa Família (sempre tão criticado), programa destinado aos mais pobres: 0,4% do PIB. A população que detem o capital é in nitamente inferior aos 13,4 milhões de brasileiros mais pobres. Em outro artigo, no anexo Times, "Nova briga do homem e máquina" trata das novas tecnologias que substituem o trabalho humano e enfatiza a antiga questão da perda de postos de trabalho e exigências de maior quali cação técnica. O texto aborda a atual perda de postos de trabalhos super-quali cados. Nos Estados Unidos se constatou que a parcela da renda nacional que vai para os trabalhadores está em seu menor nível desde 1950. Mas os lucros corporativos ocupam a maior parcela da renda nacional desde 1920. Ou seja, desde 1920 a renda se concentra em mãos de poucos. Pior, a disparidade na distribuição de renda vem se ampliando desde 1980. Estão aí as crises econômicas, as mobilizaçõe, revoltas etc. Ganha o grande capital, não o salário do trabalhador. Neste contexto que nem vemos, mas vivemos, onde a oram as corrupções en- Concentração de renda é uma das principais causas da desigualdade tre governos e empresas, roubos e assaltos no meio do povo, violências de todo tipo, síndromes do pânico e tantos outros medos que geram relcionamentos doentios, como é que ca a questão do trabalho e do trabalhador? Pois é, a Igreja desde 1892, com Leão XIII e sua encíclica "Rerum Novarum", vem se preocupando com o trabalhador. Hoje, com o novo contexto do mundo do trabalho, convoca a todos a buscar soluções mais justas para questões trabalhistas. Lembra o destino universal dos bens que os bens conquistados pelo trabalho devem ser destinados para o bem de todos. A riqueza acumulada de posse exclusiva e deleite próprio ou de minoria não faz parte dos planos de Deus-Pai. Ao criar o mundo e prepará-lo para colocar o homem e a mulher, originados à sua imagem e semelhança, os chamou para participar da criação cuidando e administrando os bens da criação. O mundo, a criação é dom, como tal, desfrutando, partilhando e não acumulando e se apropriando do que é de todos, ou não zelando e usurpando ou expropriando. O trabalho e a dignidade que confere ao homem é constitutivo do ser humano, pois vem de Deus. Assim o trabalho é dever e direito pois é criativo e supre as necessidades e carências humanas. Viva o trabalho! Graças à trabalheira que o ser humano dá, em qualquer idade, é que existem pro ssões para administrar essas situações: cuidadores, carcereiros, investigadores, psicólogos... Texto: Padre Kiyoharu Ojima HORÁRIO DAS MISSAS DOMINICAIS 7H, 8H30, 10H30 E 19H 7 ATENÇÃO FIÉIS

[close]

p. 8

PARÓQUIA EM AÇÃO Fiéis prestigiam atividades da Semana Santa na Cristo Rei Foram sete dias de muita oração, experiências espirituais e preparação para uma grande festa. Durante a semana Santa, do dia 13 ao dia 18 de abril, a comunidade se fez presente e participou ativamente da programação deste ano para a celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Desde a missa de Ramos, quando simbolicamente Jesus entra em Jerusalém, até seu martírio na cruz e a ressurreição no domingo de Páscoa, centenas de éis lotaram a Igreja de Cristo Rei para re etir sobre os dias de sofrimento de Cristo. “Nós percebemos que neste ano, a comunidade estava mais orante, mais envolvida com a semana Santa do que ano passado. O número de éis aumentou bastante também”, analisou Padre Marcelo. Um dos principais momentos do envolvimento da comunidade foi durante a representação da Via Sacra de Cristo. Depois da adoração da cruz, na sexta-feira Santa, os éis saíram em procissão pelas ruas do bairro e pararam em quinze casas para representar os mis- A tradicional missa de Ramos simboliza a entrada de Jesus em Jerusalém térios do sofrimento de Jesus. “Viver a Semana Santa é muito importante. Os grandes ensinamentos de Cristo, como amar o irmão dando até sua vida por ele, a eucaristia, a penitência, o perdão, estão concentrados nessa semana. Vivenciá-los é a principal forma de entender e adorar a Cristo”, disse a el Maria de Lourdes que participou pela segunda vez da Semana Santa na comunidade. Fé em casa – As visitas missionárias estão de volta aos lares dos fiéis da Cristo Rei. A iniciativa, que em 2013 reuniu mais de 800 pessoas em 40 residências, foi retomada neste mês e será realizada uma vez por mês nas casas de famílias previamente inscritas. Para participar, basta deixar nome, endereço e telefone para contato na secretaria da paróquia e identificar qual setor pertence a sua rua. Outra maneira é convidar parentes, amigos e vizinhos para receber a Palavra de Deus em um momento tão especial. Procissão percorreu diversas ruas do Tatuapé

[close]

Comments

no comments yet