Agua e Cidadania

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

cultura patrimonial agua dan ida c c ia e ultura

[close]

p. 2

caro professor a revista horizonte geográfico é muito mais do que uma revista informativa pois contém um conjunto de reportagens apropriadas para a ampliação dos conhecimentos dos nossos alunos sobre o brasil e o mundo os artigos e outras seções da revista oferecem ao educador um material cuidadosamente elaborado e que aborda conteúdos nas áreas de geografia história ciências ecologia entre outros servindo de fonte de pesquisa para a comunidade escolar buscando colaborar ainda mais a divisão educacional da editora criou o guia de incentivo à leitura cuja finalidade é orientar o educador em sua atuação por meio de planos de aula apoiados em diferentes suportes de textos e imagens que incentivem o aluno ao hábito saudável da leitura nossa intenção é também dar condição ao aluno de desenvolver valores e atitudes que lhe ampliem as possibilidades de realizar com maior autonomia as tarefas de seu dia-a-dia tais como interpretar e avaliar as informações veiculadas pela mídia participar de discussões contemporâneas valorizar a documentação histórica e geográfica refletir sobre problemas de sua comunidade e de seu país neste guia focaremos o e não no tema água com textos que abordam a qualidade das águas dos rios brasileiros os impactos socioambientais das hidrelétricas os diversos usos e o tratamento dispensado a esse importante recurso natural indispensável para a manutenção da qualidade de vida no planeta bom trabalho tema Áagua cidadania e cultura forma como a água participa do nosso cotidiano influencia e muito o destino de uma nação a utilização dos recursos hídricos está ligada à história da vida e das sociedades humanas na terra as águas é que possibilitam o abastecimento a irrigação e a produção de energia conseqüentemente o acesso à água interfere diretamente na qualidade de vida o relatório de desenvolvimento humano da onu organização das nações unidas de 2006 trouxe a água como tema de análise os dados são preocupantes no início do século 21 uma em cada cinco pessoas residentes em países em desenvolvimento cerca de 1,1 bilhão de pessoas não tem acesso a água potável e cerca de 2,6 bilhões de pessoas vivem sem saneamento básico trazendo essas questões para o brasil vale a pena refletir sobre a análise feita no mesmo relatório o país tem mais água do que pode consumir mas ainda não superou o desabastecimento nas regiões secas e entre a população de baixa renda além disso as regiões mais populosas vivem a poluição de seus cursos de água por esgoto o acesso a água e saneamento é desigual e gera uma reação em cadeia em que saúde educação e outros direitos inerentes a qualquer cidadão são prejudicados esse guia convida você educador a abordar o tema água por meio de atividades que incentivem a reflexão sobre o uso dos recursos hídricos ao longo da história do brasil a ligação entre desenvolvimento e acesso a esse recurso o consumo consciente e a busca de soluções fechando as atividades a proposta é convidar os alunos a assumirem seu papel de cidadãos ­ investigando como a água é utilizada distribuída e preservada em sua realidade local e organizando comitês de gestão com propostas para o uso adequado desse recurso tão importante esperamos que essa abordagem estimule a leitura crítica junto a seus alunos e incentive a formação de novos valores e atitudes éticos criando uma visão socioambiental sobre a água dentro da sociedade a diretor geral peter milko divisão educacional gerente inmaculada rodriguez editora de conteúdo débora menezes assistente iris frança revisão luiz francisco alves senne consultoria dra sueli Ângelo furlan capa reprodução da obra de debret arte walkyria garotti diagramação egly dejulio e gabriela guenther produção editorial elisa rojas produção gráfica mauro de melo jucá © 2008 correspondência av arruda botelho 684 50 andar cep 05466-000 são paulo sp tel 0xx11 3022-5599 fax 0xx11 3022-3751 educacao@horizontegeografico.com.br www.horizontegeografico.com.br 2 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 3

[close]

p. 3

1 jornal dos costumes o uso da água portuguÊs histÓria artes por intermédio do exercício da memória registrada pela escrita os alunos podem refletir sobre o futuro objetivos discutir os diversos usos da água ao longo dos tempos utilizando o registro da memória oral iniciar uma reflexão sobre consumo consciente sugestão de ciclo 5.o e 6.o anos do ensino fundamental materiais caderno lápis lousa pôster cópia do texto indicado cola canetas hidrográficas e cartolina para preparar o jornal se não puderem usar computador e impressora tempo de duração 4 a 5 aulas prepare os alunos para a atividade pergunte se sabem o que sua comunidade pensa sobre a água hoje e há tempos atrás anote as respostas na lousa e levante hipóteses de como seria o uso da água antigamente proponha a leitura do texto a Água do escritor rubem alves e a observação das telas reproduzidas no pôster que mostram o uso e o acesso à água no passado discuta com seus alunos as principais idéias do texto proponha questões para debate a que período o autor está se referindo será que estas situações descritas acontecem nos dias de hoje são memórias de infância como era a visão do autor sobre a água e sua utilização mostre a eles as reproduções do pôster contextualizando a época em que essas figuras aparecem e o que elas representam os alunos devem anotar observações no caderno difícil era levar a água da mina até a casa não havia canos havia uma árvore que podia ser usada como cano por ser oca por dentro a embaúba ela se parece com um mamoeiro viajando por aí a gente a reconhece no meio das matas pelo prateado das suas folhas mas embaúbas não crescem em todos os lugares foi pela observação do jeito das águas correr que a inteligência encontrou uma solução os homens perceberam que a água sempre anda por conta própria É só lhe dar um leito por onde correr que ela corre sem que a gente precise fazer força aí veio a idéia de se fazerem miniaturas de rios que levassem a água de onde ela estava até o lugar onde queriam que ela estivesse assim se inventaram os regos um rego é um riozinho artificial para a água correr mas há uma coisa que a água não faz ela não sobe morro daí se deduz a primeira regra de como fazer a água chegar até perto da casa é preciso que a mina d´água esteja mais alta que a casa estando mais alta faz-se o rego e a água corre até chegar à casa se estiver mais abaixo o jeito é ir até lá e trazer a água num pote ou jarro potes ou jarros são vazios cercados de argila por todos os lados menos o de cima o importante no pote é aquilo que não existe o vazio que está dentro dele porque é do vazio que a gente precisa É o vazio que contém a água difícil era tomar banho especialmente no tempo de frio era preciso esquentar água no fogão a lenha e como não havia banheiro e chuveiro dentro de casa o jeito era tomar banho de bacia com canequinha complicado o que significa que não se tomava banho todo dia banho diário é invenção moderna felicidade não conhecida naqueles tempos o que se usava mesmo era lavar os pés numa bacia foi assim durante milhares de anos jesus lavou os pés de seus discípulos muitas vezes eu lavei os pés do meu pai fonte a Água rubem alves divida a sala em grupos e oriente-os para que façam um roteiro de entrevista com familiares para saber qual a visão deles sobre a água e como se utilizavam dela em sua infância organize um quadro de questões como era captada a água quando os pais ou os avós eram crianças como o esgoto era coletado como eram os rios e córregos solicite que anotem o período ano década dos acontecimentos para ajudá-los a comparar o passado e o presente peça ainda que anotem o nome completo e idade dos entrevistados solicite se possível documentos como jornais da época objetos domésticos e fotografias referentes ao uso da água ­ fotos dos pais por exemplo nos rios da região reúna os grupos na sala de aula e peça para que comentem e reflitam sobre as entrevistas o professor pode conduzir a atividade solicitando que cada grupo apresente os principais dados levantados anotando na lousa os pontos importantes converse para saber o que acham que mudou desde o tempo em que seus pais e avós eram crianças em relação ao acesso e utilização da água o que melhorou ou piorou há ou não mais abundância de água É hora de fazer o jornal-mural como tarefa extraclasse cada grupo ficará responsável pelo seu próprio boletim que poderá ser produzido na forma de um cartaz explique sobre a produção das matérias ­ pequenos textos com trechos das entrevistas que fizeram com seus parentes suas próprias conclusões dicas sobre como preservar a água deixe-os livres para utilizar os recursos que possuem incluindo cópias de fotografias documentos antigos e desenhos a última aula é para a apresentação dos jornais-murais se a sua escola tiver laboratório de informática ajudeos a produzir boletins em editores de texto para serem distribuídos à comunidade carregadores de água johann moritz rugendas 1824 sugestÕes de pesquisa lavadeiras caboclas obra de jean-baptist debret rio de janeiro início do séc xix www.terrabrasileira.net folclore/manifesto/oficios lavar1.html imagens do brasil de johann moritz rugendas www.cliohistoria.hpg ig.com.br/bco_imagens rugendas a história do uso da Água no brasil disponível para download em www.ana.gov.br legenda nonono ononono onono onon ononono onono ono onon ononoon 4 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 5

[close]

p. 4

2 consumo consciente a busca de soluçoes ciÊncias artes matemÁtica portuguÊs e geografia convide os alunos a refletirem sobre o consumo da água e como encontrar alternativas para otimizar o seu uso objetivos refletir sobre o uso da água e despertar nos alunos a busca de soluções individuais e coletivas para uma utilização racional do recurso sugestão de ciclo 5° ao 9° anos do ensino fundamental materiais caderno lápis lousa cópia das páginas 66 e 67 da revista horizonte geográfico 110 pôster cópia do texto indicado canetas esferográficas cartolina cola e tesoura tempo de duração 5 aulas prepare uma aula introdutória sobre o uso da água utilizando as imagens do pôster sobre esse assunto distribua cópias da música Água de djavan e faça uma leitura compartilhada se possível promova uma audição da música na sala de aula para que os alunos tenham idéia do que o consumo de água representa divida a turma em quatro ou cinco grupos para trabalhar um roteiro de observação do uso desse recurso na escola organize esses grupos para que façam as tarefas abaixo divididas de preferência no horário do intervalo quando é maior o fluxo de pessoas nessas áreas e peça para que anotem suas observações no caderno se houver mais lugares onde a água é utilizada na escola inclua mais um grupo com questões voltadas para a observação do consumo É importante que a direção e os funcionários saibam da atividade para que participem cedendo informações e interagindo com os alunos grupo 1 ­ consumo de Água nos banheiros quantos banheiros existem na escola como são os equipamentos válvula ou descarga nos sanitários torneira comum ou de pressão há vazamentos as pessoas que utilizam o banheiro fecham a torneira para ensaboar as mãos ou escovar os dentes demoram ao dar descarga como é feita a limpeza dos banheiros e quantas vezes por semana quanto se gasta de água em média semanalmente para fazer a limpeza dos banheiros aproveita-se a água para a limpeza Água tudo que se passa aqui não passa de um naufrágio eu me criei no mar e foi lá que eu aprendi a nadar pra nada eu aprendi pra nada a maré subiu demasiada e tudo aqui está que é água que é água Água pra encher Água pra manchar Água pra vazar a vida Água pra reter Água pra arrasar Água na minha comida Água aguaceiro aguadouro Água que limpa o couro ou até mata fonte coletânea Água djavan emi-odeon 1982 grupo 2 ­ consumo na cozinha da cantina em quantos pontos da cozinha a água é utilizada qual seu uso principal as pessoas lavam louça e alimentos com a torneira aberta ou fechada há vazamentos a vazão das torneiras é forte como é feita a limpeza e quantas vezes por semana quanto se gasta de água em média semanalmente para fazer a limpeza da cozinha aproveita-se a água para a limpeza grupo 3 ­ pÁtio quantas torneiras e bebedouros estão espalhados pelo pátio da escola como é feita a filtragem e aproveitamento de água para os bebedouros há vazamentos nos equipamentos como é feita a limpeza e quantas vezes por semana quanto se gasta de água em média semanalmente para fazer a limpeza do pátio?aproveita-se a água para a limpeza como tarefa extraclasse os grupos devem fazer um painel ou cartaz mostrando o que levantaram e que soluções eles sugerem individuais o que cada um pode fazer e coletivas o que a escola deve fazer para otimizar o consumo de água em cada setor se possível organize uma palestra dada pelos próprios alunos para a comunidade escolar sobre o uso da água na escola uma atividade opcional é propor que os alunos coloquem a mão na massa e construam suas próprias soluções para a questão do uso da água ­ experimentos que podem ser mostrados em feiras de ciências agua cidadania e culturaê editora horizonte 7 após a leitura ou audição inicie uma discussão observando as imagens do pôster e refletindo sobre a música de onde vem a água que abastece a cidade e como essa água é utilizada há problemas de abastecimento anote na lousa as principais idéias agrupando-as em origem da água usos disponibilidade dificuldades de acesso indique a eles as imagens do pôster que mostram o uso da água em seguida faça uma leitura compartilhada do texto É hora de usar bem das páginas 66 e 67 da revista horizonte geográfico 110 os alunos devem anotar no caderno os pontos mais importantes associando os problemas relacionados ao uso e as soluções mostradas na reportagem da revista 6 sugestÕes de pesquisa aquecedor ecológico www.sociedadedosol.org.br arquivos/manual-prof-set06.pdf agua cidadania e culturaê editora horizonte

[close]

p. 5

3 agua e desenvolvimento prepare-se para essa aula lendo sobre o tema desenvolvimento retome ou inicie uma discussão com os alunos sobre o que é desenvolvimento para saber um pouco mais de sua percepção sobre o assunto onde eles percebem que se fala sobre esse tema como eles entendem a relação entre pobreza riqueza e desenvolvimento peça para pesquisarem o assunto como tarefa extraclasse antes da próxima aula converse com os alunos para saber o que eles pesquisaram e entenderam sobre o tema projete na lousa o texto abaixo e faça uma leitura compartilhada esclarecendo as dúvidas sobre o significado de palavras que eles não conhecem escreva na lousa os três itens que compõem o idh ­ pib educação e esperança de vida ao nascer converse com os alunos o que eles entenderam sobre esses itens por que esses itens influenciam o desenvolvimento peça que anotem em seus cadernos exponha o pôster e primeira tabela abaixo ranking do idh mundial em tamanho ampliado na lousa divida os alunos em quatro a cinco grupos e inicie primeiro a leitura da tabela sobre o idh no mundo matemÁtica portuguÊs e geografia gráficos e tabelas são úteis para que o aluno entenda a conexão entre desenvolvimento socioambiental escassez e abundância dos recursos objetivos introduzir o conceito de idh e estabelecer relações entre qualidade de vida e a questão do saneamento básico sugestão de ciclo 7° e 8° anos do ensino fundamental materiais caderno lápis lousa atlas cópia das páginas 70 e 71 da revista horizonte geográfico 110 pôster cópias dos textos indicados cartolina régua canetas hidrográficas cola e tesoura tempo de duração 5 a 6 aulas idh no mundo e no brasil o número do idh vai de 0 a 1 e países com índice a partir de 0,800 ou superior são considerados como de alto desenvolvimento humano países com índice inferior a 0,500 são considerados de baixo desenvolvimento humano os números abaixo são do último idh mundial divulgado pelo pnud em 2007 sugestÕes de pesquisa as tabelas do idh e do idh-m brasil estão disponíveis para download em www.pnud.org.br/idh e www.pnud.org.br/atlas o que é idh o Índice de desenvolvimento humano idh é um número calculado por especialistas ligados a um órgão chamado programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud utilizado para avaliar a qualidade de vida de um país ou região cada país tem o seu idh que é utilizado para ajudar seus governos a elaborarem programas para melhorar esses índices o idh também serve para que grupos como o próprio pnud financiem esses programas atualmente o idh é produzido em 177 países inclusive no brasil para calcular esse índice são utilizados valores de cada país relacionados à alfabetização quantas pessoas estão freqüentando a escola longevidade expectativa de vida e o produto interno bruto pib o pib é um cálculo feito para saber quanta riqueza foi gerada por um país por meio da produção de bens produtos e serviços esse número é medido anualmente e soma desde o pãozinho que você come todos os dias até o que as indústrias produzem vários fatores influenciam esse cálculo ­ quanto mais as pessoas gastam por exemplo mais o pib cresce quem calcula esse valor no brasil é o instituto brasileiro de geografia e estatística ibge paÍses 1º lugar 2º lugar 3º lugar 4º lugar 5º lugar 70º lugar ranking do idh idh-2007 islândia noruega austrália canadá irlanda brasil 0,968 0,968 0,962 0,961 0,959 0,800 o idh dos estados brasileiros o Índice de desenvolvimento humano um indicador de qualidade de vida varia de 0 a 1 os dados abaixo são referentes ao censo do ibge realizado em 2000 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º 22º 23º 24º 25º 26º 27º distrito federal santa catarina são paulo rio grande do sul rio de janeiro paraná mato grosso do sul goiás mato grosso minas gerais espírito santo amapá roraima rondônia pará amazonas tocantins pernambuco rio grande do norte ceará acre bahia sergipe paraíba piauí alagoas maranhão 0,844 0,822 0,82 0,814 0,807 0,787 0,778 0,776 0,773 0,773 0,765 0,753 0,746 0,735 0,723 0,713 0,71 0,705 0,705 0,7 0,697 0,688 0,682 0,661 0,656 0,649 0,636 paÍses nas Últimas cinco posiÇÕes 173º lugar 174º lugar 175º lugar 176º lugar mali níger guiné-bissau burkina fasso 0,380 0,374 0,374 0,370 fonte programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud sugestÕes de pesquisa programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud www.pnud.org.br/idh instituto de desenvolvimento humano sustentável idhs www.virtual.pucminas.br/idhs o brasil também tem seu próprio idh para os 5.507 municípios nos 27 estados chama-se idh-m Índice de desenvolvimento humano municipal esse índice é feito a partir de dados dos censos do ibge fundação instituto brasileiro de geografia e estatística e usa valores do pib da expectativa de vida da alfabetização e ainda a população de cada cidade a moradia a desigualdade social e as características físicas de cada lugar fonte programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud 8 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 9

[close]

p. 6

peça para cada grupo analisar esses números com o auxílio de um atlas onde estão localizados os países que aparecem na tabela o que os alunos conhecem a respeito desses países em termos de economia cultura clima renda apresente a tabela sobre o idh-municipal que está na página anterior e explique que esse índice foi feito em cima de dados coletados pelo ibge em 2000 ­ introduza ou retome o conceito de censo para os alunos explicando sua função social após a leitura compartilhada da tabela converse com os alunos para saber sobre a sua percepção em relação aos dados pergunte a eles o que pode ter trazido um valor menor ou maior de idh para cada estado faça uma síntese até esse momento do que foi estudado em seguida organize a sala em grupos e promova a leitura compartilhada do texto faça uma síntese até esse momento do que foi estudado em seguida solicite que cada grupo anote e responda às seguintes questões a falta de água influi no índice de desenvolvimento humano de um grupo social você conhece situações semelhantes em sua região prepare algumas fichas contendo os dados abaixo e apresente à turma se possível imprimi-los no computador com letras grandes fonte relatório de desevolvimento humano 2006 programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud uma em cada cinco pessoas residentes em países em desenvolvimento cerca de 1,1 bilhão de pessoas não têm acesso a água potável cerca de 43 milhões de pessoas no brasil não têm acesso a coleta de esgoto cerca de 2,6 bilhões de pessoas quase metade da população total dos países em desenvolvimento não têm acesso a saneamento básico 443 milhões de faltas escolares são registradas por ano em todo o mundo causadas por doenças ­ infecções parasitárias transmitidas pela água a falta de acesso a água e saneamento mata uma criança a cada 19 segundos em decorrência de diarréia legenda nonono ononono onono onon ononono onono ono onon ononoon manari onde idh é baixo e água vale ouro em pernambuco cidade de menor desenvolvimento humano do país tem renda per capita de r 30 e esperança de vida de 57 anos paulo rebêlo enviado especial manari no sertão de pernambuco assusta pelos números segundo a classificação do pnud o município tem o menor idh-m Índice de desenvolvimento humano municipal do brasil a renda per capita média de r 30,43 mensais só não é inferior entre 5.507 municípios do país à da recordista centro do guilherme no maranhão com r 28,38 na prática quase não existem fontes primárias de renda a maior parte da população de 13 mil habitantes sobrevive principalmente de três recursos lavoura de subsistência assistência governamental e aposentadorias com uma base econômica que sequer pode ser chamada de incipiente é de se espantar como um único município consegue agregar tantos contrastes ao mesmo tempo afinal a falta de renda em manari é compensada pelas sobras de dedicação companheirismo e um inexplicável carinho por aquele pedaço de terra a poucos quilômetros da divisa com o estado de alagoas no miolo de uma região de difícil acesso sem estradas e sem água encanada fonte programa das nações unidas para o desenvolvimento pnud distribua essas fichas na lousa para fácil visualização peça para que reflitam por que o acesso à água e ao saneamento pode interferir na qualidade de vida na educação e no desempenho econômico desses países e municípios as reflexões devem ser anotadas no caderno em seguida mostre aos alunos os dois mapas do pôster referentes ao acesso ao serviço de água e de esgoto faça uma dinâmica solicitando a alguns alunos que apontem nos mapas os estados com maior ou menor idh-m questione se as suas reflexões sobre o acesso à água tiveram conformidade com os dados exibidos nos mapas como avaliação final peça aos alunos que façam uma redação com o tema a água e o desenvolvimento legenda nonono ononono onono onon ononono onono ono onon ononoon 10 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 11

[close]

p. 7

4 formando um comiteê de bacia na escola entendendo o papel dos comitêes de bacias multidisciplinar comitês de bacia são as peçaschave para a gestão local das águas seus alunos vão conhecer melhor esse assunto e divulgá-lo junto à comunidade objetivos apresentar aos alunos a lei das Águas e o planejamento e gestão de recursos hídricos desenvolvendo habilidades de pesquisa leitura e escrita realizar um diagnóstico dos recursos hídricos na comunidade e promover a cidadania por meio da criação de um minicomitê de bacia hidrográfica sugestão de ciclo 5.o e 6.o anos do ensino fundamental materiais caderno lápis lousa cópia das páginas 64 e 65 da revista horizonte geográfico 110 pôster cópia do texto indicado cartolina canetas esferográficas cola e tesoura tempo de duração cinco aulas antes de iniciar essa seqüência prepare-se lendo materiais sobre o tema água e sobre o plano nacional de recursos hídricos faça uma leitura compartilhada com os alunos do texto resultados da lei página 64 da edição 110 da revista horizonte geográfico levante com os alunos os termos desconhecidos do texto e faça uma lista na lousa para que eles pesquisem em seguida retome o conceito de bacia hidrográfica preparando uma aula expositiva sobre o tema mostre a eles no mapa quais são as bacias e onde estão localizadas sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos singreh o singreh é um grupo de instituições do governo e da sociedade leis e outros que juntos colocam em prática a gestão dos recursos hídricos É formado por conselhos secretarias municipais e ainda pelos comitês de bacia hidrográfica ­ grupos de pessoas representantes da prefeitura dos governos e da comunidade em cada bacia em reuniões esses grupos denominados comitês debatem tudo o que é relacionado aos recursos hídricos na região onde atuam os conflitos na questão da água a cobrança pelo seu uso entre outras ações esses comitês também sugerem ações para fazer funcionar o plano de recursos hídricos na prática tudo isso ajuda a definir como conservar recuperar e utilizar os recursos hídricos daquela bacia fonte Água manual de uso plano nacional de recursos hídricos texto 2 sugestÕes de pesquisa o livro das Águas disponível para download na coluna conservação da natureza/Água para a vida wwf.org.br Água manual de uso dispo-nível para download http pnrh.cnrh-srh.gov.br divida a classe em quatro ou cinco grupos e peça para que leiam os dois textos abaixo tirados da publicação Água manual de uso além de reforçarem o significado do plano nacional de recursos hídricos esse material informa sobre o papel dos comitês de bacias após a discussão sobre os textos divida as tarefas extraclasse para os grupos legenda nonono ononono onono onon ononono onono ono onon ononoon o pnrh texto 1 grupo 1 e 2 grupo 3 e 4 lançado em março de 2006 o plano nacional de recursos hídricos pnrh estabelece diretrizes e políticas públicas para o uso racional da água no país até 2020 É uma conquista da sociedade no que concerne ao uso múltiplo das águas de forma que a demanda possa ser atendida com bases sustentáveis para o consumo humano animal na agricultura e na indústria dentre outros o plano também contribui para evitar os erros que historicamente vêm sendo cometidos inclusive em relação ao desperdício e à contaminação dos recursos hídricos podemos dizer que com todos os documentos do pnrh prontos a secretaria sua equipe e todos os órgãos do sistema nacional de gerenciamento dos recursos hídricos singreh possuem um mapa da estrada que devemos trilhar para chegar a boa e integrada gestão de recursos hídricos do país nosso desejo que compartilhamos com você é voltar a ter água limpa em nossos rios em quantidade suficiente para todos os que dela precisam e que sua gestão seja negociada planejada e executada a várias mãos fonte Água manual de uso plano nacional de recursos hídricos pesquisa sobre os comitês de bacias da região o que fazem esses comitês quais são as suas áreas de atuação quais são os maiores problemas relacionados a recursos hídricos nessa região qual a situação da água no município da escola em relação a outros municípios que fazem parte da bacia quem participa dos comitês como a comunidade e a escola participam ou podem participar existem projetos em andamento para a gestão dos recursos hídricos na região perfil hídrico da escola e seu entorno aproveite as atividades já realizadas anteriormente sobre o diagnóstico da água na escola para acrescentar à pesquisa qual o número de pessoas que vivem no bairro quais são os rios e córregos que passam pelo seu bairro são poluídos tem trechos preservados que conflitos sobre a água existem atualmente no bairro como é o serviço de esgoto da escola e do entorno que tipo de ações educativas e busca de soluções são realizadas caso a escola não fique próxima a um córrego ou rio esse perfil resumido pode ser o da própria cidade sugestÕes de pesquisa ministério do meio ambiente sistema nacional de recursos hídricos http www.mma.gov.br/port/srh sistema/comites.html 12 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 13

[close]

p. 8

a partir dessas informações a classe pode formar um minicomitê de bacia hidrográfica na escola para formá-lo discuta os seguintes pontos a problemas levantados b papel do comitê escolar c plano de ações sugeridas pelo comitê sociais práticas educativas que levem a mudança de hábitos como cartazes sobre consumo tecnológicas os alunos podem sugerir equipamentos para economizar políticas como a escola pode participar de ações envolvendo o comitê de bacias da região por exemplo na última aula dessa seqüência os alunos podem apresentar a formação do comitê e suas principais propostas em um painel ou folhetos explicativos que depois possam ser distribuídos à comunidade para que o projeto tenha continuidade os alunos podem construir posteriormente um cronograma dessas ações se for possível convide um membro do comitê de bacia de sua região para assistir a essa última aula para que no final ele comente sobre o comitê de verdade e explique como a escola pode participar dele efetivamente glossário aquecedor solar ­ equipamento que se utiliza da energia da luz do sol para aquecer água bacia hidrogrÁfica ­ Área ou conjunto de terras drenada por um rio principal seus afluentes e subafluentes cisterna ­ reservatório concebido para receber e conservar águas pluviais provenientes da chuva censo ­ levantamento de informações sobre um país estado ou município os censos organizados pelo ibge levantam dados sobre a situação de vida da população nos municípios e localidades que posteriormente são utilizados para planejamento e políticas públicas consumo consciente ­ ato de consumir produtos e serviços de maneira racional refletindo sobre os impactos do consumo e buscando formas de diminuir esses impactos desenvolvimento sustentÁvel ­ forma de desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações comissão mundial sobre meio ambiente e desenvolvimento/organização das nações unidas trata-se de uma forma de desenvolvimento conciliando o crescimento socioeconômico com o uso racional dos recursos naturais indicadores sociais ­ números ou índices utilizados para avaliar setores como educação qualidade de vida saúde entre outros irrigaÇÃo ­ método de aguar o solo de forma controlada e uniforme em quantidade suficiente para que as plantações existentes possam retirar o líquido necessário para atingir seu crescimento livros consultados ana/agência nacional das Águas a história do uso da Água no brasil ­ do descobrimento ao século xx brasília ana 2007 branco samuel murgel Água origem uso e preservação são paulo editora moderna 1996 cavinatto vilma maria saneamento básico fonte de saúde e bem estar são paulo editora moderna 1995 clarke robin king jannet o atlas da Água ­ o mapeamento completo do recurso mais precioso do planeta são paulo publifolha 2005 ibge atlas geográfico escolar rio de janeiro ibge 2.ª edição 2004 pnud/programa das nações unidas para o desenvolvimento relatório do desenvolvimento 2006 ­ a água para lá da escassez poder pobreza e a crise mundial da água new york usa pnud/onu 2006 ridder andreé de org cadernos de educação ambiental Água para a vida Água para todos ­ livro das Águas brasília wwf-brasil 2006 legenda nonono ononono onono onon ononono onono ono onon ononoon sites consultados agência nacional das Águas ­ http www.ana.gov.br clio história http www.cliohistoria.hpg.ig.com.br como trabalhar com jornais na sala de aula ­ http www.jornalescolar.org.br instituto akatu para o consumo consciente ­ http www.akatu.org.br idhs/instituto de desenvolvimento humano sustentável ­ http www.virtual.pucminas.br/idhs plano nacional de recursos hídricos http pnrh.cnrh-srh.gov.br 14 agua cidadania e culturaê editora horizonte agua cidadania e culturaê editora horizonte 15

[close]

p. 9

bacias hidrográficas brasileiras cabo orange r b ran c rr r dem i r era rico r ura boa vista o ap r t r ombetas oia po qu e i de maracá aupés r um i n á c r u r r n eg ro r japurá jauape r ar i ri ragua i do franco r a i curuá i de janaucu i caviana macapÁ i mexiana i camaleão i da serraria ilha grande i de marajó de gurupá ni r j r r ta pajó r a r ir r so lim r õe s r g r í utu .t uru pi s á aç ar r curuá ucuru r ma p r r un in i aú j r cu ma pu era r r tro nh mb am eta und s á r u ar i m ina mazo r a nas belÉm sÃo luÍs ma ne pa manaus s na az o am r tocantins di at ub ruá r r j an jós curuá r pa s uru r p m r j r uta ri ava .j ef é r ju í am ari co iri pindaré r r t represa de tucuruí as r itacaiun ma aú aj earim r .i t rn pa a aíb fortaleza r curuá ad .m r eira a .t r r paraua p cr ep ori eba s pa r r r r r .g teresina ce g ja r ri b ua e ilha de fernando de noronha ap uru ec rn pb antins toc natal r xi u ng r ara guaia pa rna íb us r pur a r d as balsas pi r sã o ba rai r pa joÃo pessoa recife jamanxim r pire les te r r to ac porto velho riorbranco bra nco ca n t i ns so u r r r nov o pe al aracaju o isc r juruena r c an fr o sã roosevelt r a rag uaia ro xin gu palmas maceiÓ n ma oel mt arin r to ba cisc r itap se icuru r lue ne o r pa raguai .d as m es ort ra gu cuiabÁ r c ai a r r s f ran cu r s f ran cis c o r pa r r paraguai ná pa ra r r ré mamo r g u ap r pa rag uaçu ão r s oré salvador os m l ue an r gu aporé r a go bá uia r ar i brasÍlia d f goiÂnia ri piqui i nh quit r je h on a r pa rd o mg r pantanal mato-grossense r taqu s das velha n ra ba aí ms campo grande r t de r gran r pa rd o belo horizonte r doce ietê es r pa a raib l su do vitÓria r paranap sp r pa r anema rj do legenda r iva í sÃo paulo ilha de s sebastião rio de janeiro r piquiri pr curitiba ilha do cardoso baía de paranaguá r iguaçu r urugu i ua ug ur ai r p sc elo r itajaí-açu florianÓpolis s ta r rs fonte ibge 2005 go la rim i m r la g r jacuí escala 0 180 360 540 720 900 km a oa do s pa tos ri t a q ua porto alegre

[close]

Comments

no comments yet