Boletim Informativo Abril

 

Embed or link this publication

Description

Boletim Informativo do CRR

Popular Pages


p. 1

Boletim Informativo Responsáveis: Professores Andrea Gallassi, Vagner dos Santos Abril / Maio de 2013 Afinal o que é CRR? Centro Regional de Referência sobre Drogas e Vulnerabilidades Associadas, trata-se de um Programa de Extensão da Universidade de Brasília – Faculdade de Ceilandia (UnB – FCE) que objetiva compor, ampliar e qualificar as ações já em desenvolvimento pelos dois CRR existentes no Distrito Federal – sendo um deles também desenvolvido no âmbito da UnB – no que se refere à educação permanente dos profissionais que atuam na rede integral de atenção a usuários de crack, álcool e outras drogas de municípios da RIDE-DF, a saber: Águas Lindas (GO), Brazlândia (DF), Luziânia (GO) e Valparaiso (GO). A proposta desse projeto nasce a partir do reconhecimento da importância do tema crack e outras drogas de abuso no cenário nacional que, desde 2010, assumiu status de prioridade na agenda política do último e do atual governo, colocando para os profissionais da rede intersetorial de cuidado a importante e necessária tarefa de realizar uma adequada abordagem juntos aos dependentes de crack e de outras drogas. Reforça-se a importância, quando se trata de regiões específicas do Brasil, onde esta e outras vulnerabilidades se tornam ainda mais evidentes e, consequentemente, com maior necessidade de ações que visem enfrentar tais dificuldades. Nesse sentido, a região Centro-Oeste do Brasil se apresenta como uma área de especial preocupação no que se refere à necessidade de ações desta natureza, na medida em que se configura como a terceira região do país com o maior número de uso na vida 1 (Duarte PCAV; Stempliuk VA. & Barroso,L P. 2009). Gastos associados ao consumo do álcool e outras drogas. De acordo com o estudo de Gallassi AD.; Elias PEM. e Andrade AG de 2008 a assistência aos usuários de substâncias psicoativas (SPAs) revela o impacto financeiro dessa problemática. O estudo associa a relação de diversas enfermidades à dependência do álcool revelando ser bastante prevalentes em muitos países e associadas a um significativo custo para a sociedade e para o setor saúde. No Brasil a aproximadamente 12,3% da população pode ser considerada dependente de álcool de acordo com os critérios da CID-10, sendo a prevalência de 17,1% entre a população masculina e 5,7% na população feminina. Essa alta prevalência quando comparada com outras doenças, representa, em termos nacionais, um dos maiores problemas de saúde pública atualmente. Não se limitando ao álcool, constata-se o aumento do uso de drogas ilícitas no mundo segundo o relatório da Organização das Nações Unidas, que diz que, em . 2010, a estimativa de pessoas faziam uso de drogas ilícitas era de 230 milhões,(5% da população mundial), sendo 3,8% usuários de maconha, 0,75% usuários de derivados de anfetaminas e 0,35% usuários de cocaína. Impacto econômico No Brasil, o álcool é responsável por 85% das internações decorrentes do uso de SPAs; 20% das internações em clínica geral e 50% das internações masculinas psiquiátricas, como observado na tabela abaixo: RIDE Constituída pelo Distrito Federal e pelos municípios de: Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso de Goiás e Vila Boa, no Estado de Goiás, e de Unaí, Buritis e Cabeceira Grande, no Estado de Minas Gerais, ocupa uma região de 55.434,99 quilômetros quadrados, sendo sua população de aproximadamente 3,7 milhões de habitantes. Esta área apresenta um grande fluxo migratório – DF para o GO e viceversa – com situações de altíssima vulnerabilidade relacionada ao uso de crack, álcool e outras drogas e à violência. Fonte Gallassi, A.D. et al. / Rev. Psiq. Clín 35, supl 1; 25-30, 2008.

[close]

p. 2

Aumento de usuárias de maconha no Brasil Um estudo realizado entre 2006 e 2007 como usuários de maconha atendidos pelo Serviço Nacional de Orientações e Informações sobre a Prevenção do Uso Indevido de Drogas, VIVAVOZ, relatou crescimento no percentual de usuárias de maconha no Brasil com relação aos anos anteriores. Ao todo participaram do estudo 1000 pessoas, das quais 72% do sexo masculino. Apesar da maioria da amostra do estudo ser masculina, os dados coletados indicaram que a população feminina tem aumentado sua participação neste cenário. Segundo levantamentos prévios ao estudo, de 1996 a 2001 o percentual de usuárias aumentou de 22% para 29%. Outro fato que chama atenção é que, apesar de outros estudos afirmarem que o uso de maconha, e outras drogas, ser considerado um problema masculino, quando se trata de dependência, elas alcançam maior pontuação. Do total da amostra, 79% se encaixaram nos critérios que classificam a dependência. Das mulheres atendidas 82% sem encaixaram nesses critérios, o que representa mais de 3/4 da população feminina atendida. Aplicativo mostra os efeitos do cigarro na aparência O mundo da tecnologia tem abrangido os mais diversos temas. Dentre eles a saúde, incluindo o uso de drogas. Recentemente foi lançado o Smoking Time Machine, um aplicativo para celulares e tablets, que utiliza efeitos da computação gráfica para demonstrar os efeitos que o hábito de fumar pode causar na aparência das pessoas. O aplicativo foi elaborado pelo NHS – Sistema Nacional de Saúde - como estratégia para alcançar o público jovem promovendo um alerta chocante sobre os efeitos do cigarro. A pessoa pode colocar uma imagem de rosto atual e o Smoking Time Machine mostrará como ficará seu rosto nos próximos anos com a continuidade do uso de nicotina. Os efeitos são drásticos: surgem rugas nos cantos dos olhos, além de diversas manchas na pele. As imagens abaixo demonstram um exemplo. Usuários Atendidos Pelo VIVAVOZ Homens Mulheres Dependentes 90% 80% 70% 78 % 82 % 21% 79% Homens Mulheres Acredita-se que o apelo a aparência choca mais aos jovens, principalmente adolescentes, do que os efeitos na saúde já conhecidos, como o câncer. A intenção então é que o aplicativo seja um forte aliado no incentivo a interromper o hábito de fumar nessa população. Fonte: http://www.dailymail.co.uk/health/article-2295751/Grey-saggy-skin-wrinklesjowls-The-stop-smoking-time-machine-app-shows-exactly-habit-face.html. Acesso em 21 março. Fonte: Fernandes Et. Al. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul. 2010;32(3):80-85 Eventos Curso De Capacitação Na Abordagem De Usuários De Álcool, Crack e Outras Drogas: SEMINÁRIO DE ABERTURA – 09/04/2013 às 14h00 no Auditório do campus novo da UnB – FCE 09 10 e 11 de MAIO CURSO 1 - Curso de Aperfeiçoamento em Crack e outras Drogas para Profissionais atuantes no Programa de Saúde da Família (PSF) e no Núcleo de Assistência à Saúde da família (NASF). 06 , 07 e 08 JUNHO CURSO 2 - Curso de Atualização sobre Intervenção Breve e Aconselhamento Motivacional em Crack e outras Drogas para Agentes Comunitários de Saúde e Redutores de Danos e outros Agentes Sociais 11, 12 e 13 JULHO CURSO 3 - Curso de Aperfeiçoamento em Crack e outras Drogas para Agentes dos Sistemas Judiciário, Policial e Ministério Público Boletim Informativo do CRR – Abril/Maio de 2013 Elaborado por: Rudjery Avelino. e Flávia Souza. Supervisor: Vagner dos Santos 08 09 e 10 AGOSTO CURSO 4 - Curso de Atualização em Gerenciamento de Casos e Reinserção Social de Usuários de Crack e outras Drogas para Profissionais das Redes SUS e SUAS 05, 06 e 07 SETEMBRO CURSO 5 - Curso de Atualização sobre Intervenção Breve e Aconselhamento Motivacional em Crack e outras Drogas para Agentes Comunitários de Saúde e Redutores de Danos e outros Agentes Sociais 10 11 e 12 OUTUBRO CURSO 6 - Curso de Aperfeiçoamento em Crack e outras Drogas para Profissionais do Poder Judiciário, Ministério Público e entidades que atuam no atendimento/apoio a adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, com privação de liberdade. 07, 08 e 09 NOVEMBRO CURSO 7 - Curso de Atualização em Atenção Integral para Usuários de Crack e outras Drogas para Profissionais atuantes em Hospitais Gerais (HG) Colaboradores do mês: Rudjery Avelino. ;Barbara Padua.; Flavia Souza , Paloma Teixeira , Karol Lazzarotto. - Estudantes de Terapia Ocupacional Contato: alcooledrogas@unb.br Site:www.alcooledrogas.unb.br

[close]

Comments

no comments yet