3ª Edição - Revista Ponto Jovem

 

Embed or link this publication

Description

3ª Edição - Revista Ponto Jovem

Popular Pages


p. 1

ANO 2 - Nº 3 - MARÇO/ABRIL 2013 Distribuição Gratuita Jesus Luz E AÍ GALERA? O brilho dourado do MENINO DO RIO. Belas E INVASÃO DE DOMICILIO Feras ROBERTO MAIA Carla Prata GENTE DE TEATRO OS FOFOS ENCENAM P É N A E S T R A D A REPÚBLICA COPACABANA MADE IN BRAZIL JOÃO BOUNASSAR NOVATOS NA ÁREA TODOS OS SONS THAÍS MELCHIOR ANTONIO FARGONI Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 1 02/03/2013 18:02:34

[close]

p. 2

Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 2 02/03/2013 18:02:38

[close]

p. 3

Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 3 02/03/2013 18:02:43

[close]

p. 4

Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 4 02/03/2013 18:02:45

[close]

p. 5

Razão e Sensibilidade EDITORIAL Chora! A nossa Pátria Mãe Gentil Choram Marias e Clarisses No solo do Brasil. Na madrugada de domingo, 27 de janeiro, assim como na canção de João Bosco e Aldir Blanc “O Bêbado e a Equilibrista” imortalizada por Elis Regina e cujos versos abrem este editorial, o Brasil acordou ao som do choro e das lágrimas dos pais, amigos, companheiros, parentes e sobreviventes da tragédia de Santa Maria (RS) que despertou em nós o sentimento de compaixão e impotência diante da fragilidade da vida e da dor inenarrável daqueles que tiveram seus filhos arrancados do convívio em questão de minutos. Não houve tempo para um adeus, para um último beijo, para um abraço de despedida, para um até logo. Não que a morte, que nos espreita a cada curva da nossa jornada tenha por hábito nos dar a chance de nos prepararmos para o desenlace da vida e é isso que nos assola e nos torna menores diante dela. Todos nós morremos um pouco naquela fatídica madrugada, porque nos vimos ali, dentro do alçapão ardente que se transformou a boate Kiss e das labaredas que a consumiram, levando consigo nossos jovens que ainda no início da vida, exalavam alegria e esperança e só queriam ser felizes nem que fosse por apenas uma noite. A insensibilidade, a falta do uso da razão, o despreparo, a falta de observância no cumprimento de leis existentes ou a ganância de uns poucos marcaram uma cidade e o país com a terceira maior tragédia da sua história. Daqui a algum tempo, a vida dos que ficaram se encarregará de tomar um novo rumo, e ainda que lentamente, o impacto deste momento ficará no “passado” assim como Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 5 ficaram outras tragédias e mazelas, porém a ferida aberta no peito dos que tiveram seus parentes vitimados permanecerá sangrando até a eternidade. Se você, meu jovem leitor, estando na balada às vezes se irrita com o toque do telefone de seus pais no meio da madrugada, reveja os seus conceitos e pense que eles apenas querem saber se você está bem! Lembre-se do desespero de uma mãe que na noite em chamas da Boate Kiss, deixou registrada a sua agonia em 104 chamadas para o celular de seu filho, que jamais foram ou serão atendidas por ele! Os pais, em geral, mesmo quando “pegam no pé”, estão repletos de razão e de sensibilidade, coisa que faltou aos donos da boate Kiss, aos músicos que acenderam o sinalizador e às autoridades locais que antes haviam fechado os olhos para as irregularidades da boate. Na página seguinte, compartilho com você um poema que minha mãe, diga-se de passagem, sem saber ler ou escrever, um dia, na minha distante adolescência trouxe da igreja em que freqüentava e ainda hoje, aos 97 anos, freqüenta , pedindo que eu prestasse atenção no que dizia o poeta. Hoje, sendo pai, eu entendo minha mãe e entendo o poeta que o criou, afinal, neste país mundialmente conhecido por sua alegria e exuberância de seus jovens, choram Marias, Clarisses e tantas outras mulheres que se traduzem apenas na palavra Mãe! Que nossos corações, daqui por diante sejam tomados por razão e sensibilidade sempre. Boa reflexão. Um abraço. 02/03/2013 18:02:59

[close]

p. 6

Inter valo Poético ORAÇÃO DA MAÇANETA Não há mais bela música que o ruído da maçaneta da porta quando meu filho volta para casa. Volta da rua, da vasta noite, da madrugada de estranhas vozes, e o ruído da maçaneta e o gemer do trinco, o bater da porta que novamente se fecha, o tilintar inconfundível do molho de chaves são um doce acalanto, uma suave cantiga de ninar. Só assim fecho os olhos, posso afinal dormir e descansar. Oh! a longa espera, a negra ausência, as histórias de acidentes e assaltos que só a noite como ninguém sabe contar! Oh! os presságios e os pesadelos, o eco dos passos nas calçadas, a voz dos bêbados na rua e o longo apito do guarda medindo a madrugada, e os cães uivando na distância e o grito lancinante da ambulância! E o coração descompassado a pressentir e a martelar na arritmia do relógio do meu quarto esquadrinhando a noite e seus mistérios Nisso, na sala que se cala, estala a gargalhada jovem da maçaneta que canta a festiva cantiga do retorno. E sua voz engole a noite imensa com todos os ruídos secundários. -Oh! os címbalos do trinco e os clarins da porta que se escancara e os guizos das muitas chaves que se abraçam e o festival dos passos que ganham a escada! Nem as vozes da orquestra e o tilintar de copos e a mansa canção da chuva no telhado podem sequer se comparar ao som da maçaneta que sorri quando meu filho volta. Que ele retorne sempre são e salvo, marinheiro depois da tempestade a sorrir e a cantar. E que na porta a maçaneta cante a festiva canção do seu retorno que soa para mim como suave cantiga de ninar. Só assim, só assim meu coração se aquieta, posso afinal dormir e descansar. Rafael Gióia Junior, nasceu em Campinas no dia 09 de agosto de 1931 e faleceu em São Paulo, aos 64 anos, no dia 03 de março de 1996 e foi um dos maiores nomes do nosso rádio e um dos pioneiros da nossa televisão. Se formou em direito e em jornalismo, e foi também deputado estadual e federal e o primeiro presidente do Sindicato dos Radialistas de SP, sendo ainda professor de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero. Foi diácono da Igreja Batista e produziu vasta literatura cristã, tendo escrito mais de 20 livros de poesias.O poema Oração da Maçaneta é um dos seus trabalhos mais conhecidos Gióia Junior 6 Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 6 02/03/2013 18:03:01

[close]

p. 7

O Ã Ç A D E R DICAS DA Você escreveu um livro e está tendo dificuldade em publicá-lo? Sugerimos que você conheça os serviços dos sites abaixo CLUBE DE AUTORES www.clubedeautores.com.br PerSe www.perse.com.br Você tem um projeto cultural de show, música e outros? Sugerimos que você conheça o blog abaixo onde poderá inscrever seu projeto. Saiba mais em www.catarse.me Nota do Editor :- A Revista Ponto Jovem não se responsabiliza pelas sugestões aqui mencionadas, tratando-se apenas de mera informação. As eventuais transações comerciais com qualquer empresa deverão seguir as práticas comerciais vigentes no mercado para ambas as partes. Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 7 02/03/2013 18:03:02

[close]

p. 8

ANO 2 - Nº 3 - MARÇO/ABRIL 2013 Expediente Dema de Francisco dema@defrancisco.com.br Editor Editora Chefe e Diretora de Redação Viviani Alves MTB 54636-SP vivi@defrancisco.com.br Design e Projeto Gráfico Leandro Oliveira leandro@defrancisco.com.br Criação do Logo Mardesigner www.mardesigner.com.br Conselho Editorial Dulce Muniz Roberto Ascar Leda Maria N. Bednarski Comercial e Marketing Lauro dos Santos Junior junior@defrancisco.com.br Helena Maria de Almeida helena@defrancisco.com.br Rita Sobral rita@defrancisco.com.br Dorival Pompêo dorival@defrancisco.com.br De Francisco Editora e Eventos Ltda. www.defrancisco.com.br defrancisco@defrancisco.com.br (11)- 3791-7749 Assessoria e Consultoria Jurídica Achcar Advogados Dr.Antonio Roberto Achcar achcar-advogados@uol.com.br A revista PONTO JOVEM é uma publicação bimestral da De Francisco Editora e Eventos, e sua distribuição é gratuita através de pontos estratégicos nas principais capitais e cidades brasileiras, incluindo teatros, escolas, universidades, academias, condomínios residenciais e comerciais, eventos e também através de mailing especial. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade dos articulistas. Não é permitido a reprodução parcial ou total de qualquer matéria sem prévia autorização por escrito desta Editora, e com citação da fonte. Sua opinião é muito importante para nós. Por favor, envie-nos seus comentários,críticas, opiniões ou sugestões para defrancisco@ defrancisco.com.br que teremos prazer em responder-lhe. Para sugestão de pauta ou indicação de matérias ,entre em contato com nossa redação através do e-mail redacao@defrancisco.com.br Siga-nos também nas redes sociais: A w Te Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 8 02/03/2013 18:04:13

[close]

p. 9

Acesse nosso site: www.projetandoartes.com.br Tel. 011 2952-2410 Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 9 02/03/2013 18:04:14

[close]

p. 10

Índice E AÍ GALERA? Roberto Maia 12 Belas 18 22 Feras Carla Prata E INVASÃO DE DOMICILIO REPÚBLICA COPACABANA 34 PARAISOS BRASILEIROS 30 P e r f i l ANDRÉA BARATA ARTISTA PLÁSTICA NOVATOS NA ÁREA THAÍS MELCHIOR 40 46 TV ARTE BERNARDO VELASCO MADE IN BRAZIL JOÃO BOUNASSAR 48 Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 10 02/03/2013 18:04:30

[close]

p. 11

54 O brilho dourado do MENINO DO RIO. Jesus Luz 58 TODOS OS SONS 66 CANTANDO NA CHUVA NOVATOS NA ÁREA ANTONIO FARGONI GENTE DE TEATRO OS FOFOS ENCENAM 70 EMPREENDEDORES Renata Abreu 80 MELHOR EVITAR EXPOSIÇÃO NAS REDES SOCIAIS 84 86 6 39 P É N A E S T R A D A Médicos sem fronteiras 95 52 65 PROFISSÕES Bombeiro Civil Lourival Santana 90 Intervalo Poético Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 11 02/03/2013 18:04:58

[close]

p. 12

E AÍ GALERA? Fotos: Jr Becker/ Divulgação ELE TEM UM MILHÃO DE AMIGOS! 12 Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 12 02/03/2013 18:05:01

[close]

p. 13

Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 13 02/03/2013 18:05:04

[close]

p. 14

A lto, bonito, de porte elegante, ele poderia facilmente enveredar pelas passarelas e palcos seguindo a carreira de modelo ou ator, haja vista que talento, simpatia e determinação nunca lhe faltaram, mas Roberto Maia, este paulistano que se define como um rapaz de coração sertanejo tornou-se um fenômeno da internet em somente dez meses de divulgação do seu trabalho como cantor e conquistou o tão sonhado milhão de amigos que Roberto Carlos apregoa na célebre canção “Eu quero Apenas” desde a década de 1970. Sem nunca ter feito um único show ao vivo em toda a sua carreira até então, Roberto Maia lotou o Villa Country em São Paulo, no dia 27 de novembro passado quando lançou seu primeiro CD num megashow que teve seu cuidado e atenção em todos os detalhes desde o inicio do projeto. Como isso foi possível? É o que perguntam os mais inquietos, e até mesmo incrédulos de plantão ante o estrondoso sucesso de Roberto Maia que em sua simplicidade generosa, não esconde o “ouro”. Isso só foi possível graças a um trabalho solitário e contínuo de aproximação com o seu público, mantido pelas redes sociais em longos dias e noites de conexão, postagem de vídeos de suas músicas e trocas de mensagens pessoais. Esse cuidado e atenção com o público é que alavancou a carreira do cantor que desde então não parou mais de conquistar fãs de todas as idades e admiradores do seu trabalho, despertando inclusive o elogio de cantores famosos e consagrados. No emocionante show de lançamento do seu CD, Roberto Maia ofereceu ao público uma trilha sonora especial e exclusiva interpretando seus grandes sucessos da internet como “Eu amo uma estrela”, “Quem mandou vacilar” e “Dois apaixonados”. A estonteante beleza e sensualidade natural do cantor não são, entretanto maiores do que a voz afinadíssima, a Esse cuidado e atenção com o público é que alavancou a carreira do cantor que desde então não parou mais de conquistar fãs de todas as idades e admiradores do seu trabalho vocação e o talento para uma profissão insanamente competitiva como a de cantor em qualquer gênero musical e em especial, no sertanejo que a cada ano e em cada canto do país lança no mercado gente muito boa. Roberto sabe de todos esses percalços e desafios, por isso, faz o seu trabalho de “formiga”, tratando cada fã como se fosse único, e utilizando umas das principais ferramentas de comunicação mundial para chegar cada vez mais perto de seu público e divulgar seu trabalho: a fantástica internet. Comentários do mundo inteiro chegam a cada segundo em suas páginas sociais, totalizando média de 10 mil retornos por postagem, em menos de 24 horas, um pico inédito que o coloca em 5º lugar no ranking da categoria dos “cantores sertanejos” do país, ultrapassando nomes conhecidos e medalhões do cenário musical. Essa vitória Roberto credita aos fãs e internautas que ouvem suas músicas, trocam opiniões, criam um vínculo de forma rápida e estrondosa por meio de mensagens virtuais, e assim, disseminam seu trabalho. Mais do que um cantor da nova geração, e além do belo rosto, Roberto Maia é um artista que vive e respira música 24 horas por dia, em especial os grandes clássicos sertanejos e principalmente é alguém que ama o que faz, usando suas músicas como as principais ferramentas de marketing de sua carreira. O cantor segue agora em turnê por todo o Brasil e continua divulgando seu trabalho com o mesmo entusiasmo do primeiro dia em que se postou diante de um teclado e publicou sua primeira música. Grande Roberto! Não foi fácil conquistar um milhão de amigos, mas ele chegou lá e ainda quer mais. Conheça melhor o cantor através do seu site www.robertomaia.com.br e siga-o através das redes sociais, especialmente o facebook www.facebook.com/robertomaiaoficial Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 14 02/03/2013 18:05:08

[close]

p. 15

Revista Ponto Jovem 3º edição ORIGINAL.indd 15 02/03/2013 18:05:21

[close]

Comments

no comments yet