RI - Nº 24 - MarcoAbril

 

Embed or link this publication

Description

Revista Indico - Nº 24 - MarcoAbril

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

FICHA TÉCNICA TECHNICAL DATA ÍNDICO PERIODICIDADE BIMESTRAL BIMESTRAL PERIODICITY Janeiro/Março/Maio/Julho/Setembro/Novembro January/March/Mai/July/September/November Série Series III, nº 24 PROPRIEDADE PUBLISHER LAM - Linhas Aéreas de Moçambique SA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA LAM LAM BOARD OF DIRECTORS Dr. Carlos Jeque (Presidente do Conselho de Administração Chairman of The Board) Drª Marlene Mendes Manave (Administradora Delegada CEO and Board Member) Dr. Jeremias Tchamo (Administrador do Pelouro Administrativo e Financeiro Chief Financial Officer and Board Member) João Carlos Pó Jorge (Administrador do pelouro Técnico Operacional Chief Tecnical & Operation Officer and Board Member) Dr. Paulo Negrão (Administrador Board Member) Drª Maria da Graça Fumo (Administradora Board Member) Dr. Carlos Fumo (Administrador Board Member) EDITOR EXECUTIVO EXECUTIVE EDITOR Nelson Saúte – nelson.saute@marimbique.co.mz COLABORAÇÃO CONTRIBUTORS Amâncio Miguel, David Francisco, Francisco Noa, Luana Dias, Mia Couto, Olga Pires, Paola Rolleta. TRADUÇÃO TRANSLATION Paul Fauvet FOTOGRAFIA PHOTOGRAFY Brent Boise, Chico Carneiro, Tomás Cumbana, Ouri Pota, Corbis/VMI CAPA COVER Tomás Cumbana DESIGN Atelier 004 PAGINAÇÃO E PRODUÇÃO LAYOUT AND PRODUCTION Atelier 004 | Rodrigo Saias, Sara Fortes da Cunha IMPRESSÃO PRINTING Norprint TIRAGEM PRINT RUN 20 000 exemplares NÚMERO DE REGISTO REGISTRATION NUMBER 08/GABINFO-DEC/2006 DEPÓSITO LEGAL LEGAL DEPOSIT 117117/97 MARKETING E PUBLICIDADE ADVERTISING Marimbique - Conteúdos e Publicações, Lda. EDIÇÃO E PRODUÇÃO PRODUCTION AND EDITION Marimbique - Conteúdos e Publicações, Lda. indico@marimbique.co.mz Rua da Sé, nº 114, 6 º andar, sala – 614 Telefone: 258 – 84 30 32 070 Maputo Moçambique 02 03 06 10 20 30 36 46 56 62 70 78 84 92 SEJA BEM-VINDO WELCOME ON BOARD EDITORIAL NOTÍCIAS A JACTO JET NEWS O CIRCUITO DE JAZZ DE MAPUTO THE MAPUTO JAZZ CIRCUIT MOÇAMBIQUE SPA MOZAMBIQUE SPA PRAIA, MAPUTO BEACH, MAPUTO PRETÓRIA – MADIBA DE BRAÇOS ABERTOS PRETORIA – MADIBA WITH OPEN ARMS PORTFOLIO – CIDADE DO CABO PORTFOLIO – CAPE TOWN O OLHAR MELANCÓLICO DE GOA THE MELANCHOLY GAZE OF GOA PARATY ROTEIRO DE DESCOBERTAS PARATY ROAD MAP OF DISCOVERIES REMATAR O SOL SHOOTING AT THE SUN MUITO PARA ALÉM DAS QUATRO LINHAS WAY BEYOND THE FOUR LINES VOE COM A LAM FLY WITH LAM MAPA DE ROTAS ROUTE MAP LAM Call Center: (+258) 21 468 000 C.P. 2060 Maputo – Moçambique revistaindico@lam.co.mz www.lam.co.mz www.facebook.com/voelam

[close]

p. 4



[close]

p. 5

MENSAGEM DE MESSAGE FROM MARLENE MENDES MANAVE Administradora Delegada CEO LAM SA Estimado Cliente Amigo, Dados previsionais de 2013 dão conta de um crescimento de tráfego da nossa companhia aérea acima dos 14% comparativamente ao ano de 2012. Estes índices são impulsionados pelo desenvolvimento crescente da economia nacional e o movimento cada vez maior de pessoas nos mercados doméstico e regional. No período em análise, os nossos dados indicam ainda um crescimento do volume de negócio na ordem dos 8%, ao mesmo tempo que o preço médio da passagem aérea baixou em cerca de 5%. Este crescimento é impulsionado pelo aumento da oferta de lugares ao mercado, cuja resposta será consolidada pela aquisição em leasing operacional, em finais de Março corrente, de uma aeronave do tipo B737-700NG (nova geração) com capacidade para transportar 126 passageiros em substituição de uma unidade com 93 lugares. Com vista a responder de forma eficiente a este fenómeno, iniciámos, em finais do ano passado, um curso de Padrão de Atendimento direccionado a todos os colaboradores das áreas de relacionamento com clientes, as designadas linhas da frente (frontline). Adicionado ao esforço de melhoria contínua dos serviços prestados, estamos envolvidos afincadamente no upgrade das nossas plataformas de gestão das áreas operacionais, modernizando as ferramentas de gestão com vista à redução dos custos de ineficiência. Continuamos com as nossas acções de capacitação institucional e de quadros nas áreas técnicas de aviação, bem como em áreas de administração e gestão de negócio. A segurança operacional e a satisfação dos nossos passageiros são a nossa maior preocupação. Por isso, convidamo-lo a apresentar as suas sugestões através das nossas linhas de comunicação ou preenchendo os cupões que são distribuidos a bordo das aeronaves. Votos de boa Viagem! Dear Client and Friend, Provisional data from 2013 show a growth in our airline’s traffic of more than 14% when compared with 2012. These figures are driven by the growing development of the national economy and the ever greater movement of people in the domestic and regional markets. In the period under analysis, our data also show a growth in the business volume of about 8%, while at the same time the average price of an air ticket fell by about 5%. This growth is driven by an increase in the supply of seats on the market, and this will be consolidated in late March this year, by the acquisition, on an operational leasing basis, of a Boeing 737-700NG (next generation) aircraft, with the capacity to carry 126 passengers, replacing a plane with 93 seats. In order to respond efficiently to this phenomenon, late last year we began a course in Attendance Standards, aimed at all workers in the so-called “front line” areas, which relate with the clients. Added to the efforts at a continual improvement in the services provided, we are working flat out to upgrade our management platforms in the operational areas, by modernising the management tools in order to reduce the costs of inefficiency. We are continuing with institutional capacity building and staff training in the technical areas of aviation, as well as in the areas of administration and business management. Operational safety and the satisfaction of our passengers are our greatest concerns. We therefore invite you to make your suggestions through our lines of communication or by filling in the coupons which are distributed on board our aircraft. Have a good trip! |3

[close]

p. 6

NOTA DO EDITOR NOTE FROM THE EDITOR Maputo ao som do jazz, assim principiamos esta edição, num artigo assinado por Amâncio Miguel. Moçambique tem nomes afirmados neste domínio aqui e lá fora. Esta é uma cartografia possível do circuito do jazz na nossa capital. Março é o mês do maior festival de jazz da África Austral, o de Cape Town, quiçá o maior de África, onde têm brilhado, entre outros, os nomes de Jimmy Dludlu ou de Moreira Chonguiça. Moçambique spa: PaolaRolletta foi em busca dos produtos naturais de beleza que são usados pelas moçambicanas. A natureza e o esplendor feminino – o nosso lado solar. Por falar do sol, damos estampa a fotografias de praia de Chico Carneiro. O verão tem sido impenitente por vezes, com o seu calor e humidade. Fomos a Pretória, a capital política e diplomática da África do Sul, uma cidade sui generis, talvez a mais africana das grandes cidades sul-africanas. O seu bulício quotidiano é impressionante, mas o que mais surpreende são os seus museus, os lugares da memória, que perduram. Estátuas deMandela e Kruger em lugares simbólicos da cidade. Esta é a cidade da reconciliação. Da África do Sul, mas da sua cidade mais europeia, a Cidade do Cabo, publicamosas imagens belíssimas e poderosas fotografias do sul-africano Brent Boise no nosso portefólio. Luana Dias leva-nos à descoberta daencantadora Paraty: História, cultura, praias, cachoeiras, florestas. É abundantemente bela esta cidade brasileira. Neste ano da Copa do Mundo,vale a pena ir lá e experimentar o maravilhamento. Foi o que aconteceu com David Francisco em Goa. Também ali encontrou beleza e exuberância da natureza. Mia Couto encontrou um dia, no aeroporto de Maputo, o Eusébio. Nunca antes tinham falado, mas o futebolista acenou-lhe como se eles já tivessem cruzado em algum recanto da Mafalala,bairro simbólico de Maputo, onde cresceu Francisco Noa, justamente ao lado da casa do Eusébio. Os meninos do bairro sonhavam que um dia seguiriam o mesmo percurso do Deus dos estádios. Não foi assim. Eusébio foi único. Ambos, Couto e Noa, ajudam-nos a homenagear Eusébio da Silva Ferreira. Nasceu em Moçambique, fez o nome e a glória de Portugal, país que ajudou a globalizar. Os seus golos perderam fronteiras, não têm nacionalidade. Maputo to the sound of jazz, that’s how we start this edition, in an article signed by Amâncio Miguel. Mozambique has names prominent in this field inside and outside its borders. This is a possible map of the jazz circuit in our capital. March is the month of the largest jazz festival in Southern Africa, perhaps in all of Africa, held in Cape Town, where, among others, the names of the Mozambicans Jimmy Dludlu or Moreira Chonguiça have shone. Mozambique spa: Paola Rolletta went looking for the natural beauty products used by Mozambican women. Nature and female splendour – our sunny side. And speaking of the sun, we are publishing the beach photographs of Chico Carneiro. Summer has been pitiless at times, with its heat and humidity. We went to Pretoria, the political and diplomatic capital of South Africa, a city sui generis, perhaps the most African of the great South African cities. Its daily bustle is impressive, but what are most surprising are its museums, the places of memory which endures. Statues of Mandela and Kruger in symbolic parts of the city. This is the city of reconciliation. Also from South Africa, but from its most European city, Cape Town, we are publishing the beautiful and powerful photographs of the South African Brent Boise, in our portfolio. Luana Dias takes us to discover the enchanting Paraty: History, culture, beaches, waterfalls, forests. This is a Brazilian city of abundant beauty. In this year of the World Cup, it is worth going there to experience amazement. That was what happened with David Francisco in Goa. There he also found the beauty and exuberance of nature. Mia Couto once met Eusébio at Maputo airport. They had never spoken before, but the footballer, nodded to him as if they had just crossed paths in some corner of Mafalala, a symbolic Maputo neighbourhood, and where Francisco Noa grew up, right alongside Eusébio’s house. The boys of the neighbourhood used to dream that one day they would follow in the footsteps of the god of the stadiums. It was not to be. Eusébio was unique. Both Couto and Noa help us pay homage to Eusébio da Silva Ferreira. He was born in Mozambique, but made his name and glory in Portugal, the country which he helped to globalise. His goals lost their frontiers, and have no nationality. Nelson Saúte Editor Executivo Executive Editor 4|

[close]

p. 7



[close]

p. 8

LAM E ICOR REFORÇAM PARCERIA A LAM e o ICOR renovaram um acordo que reforça uma parceria existente há cerca de 10 anos. Este acordo visa assegurar o transporte de crianças de vários pontos do país para serem submetidas a intervenções cirúrgicas no Instituto do Coração em Maputo, na impossibilidade de o fazerem nos locais de origem. Desde 2004 o ICOR tem operado anualmente cerca de 1000 crianças no âmbito deste projecto que conta com o apoio de vários parceiros, sendo a LAM a transportadora oficial destas crianças. Esta parceria visa também beneficiar trabalhadores de ambas as Instituições no que diz respeito à troca de serviços entre as duas instituições. FORMAÇÃO DOS TRIPULANTES NA LAM Desde meados de Novembro de 2013 que a Flight Path-International estabeleceu parceria com a LAM com vista à formação dos mais recentes cadetes nos tipos de aeronave. A Flight Path é uma instituição reconhecida em vários ramos da indústria de aviação a nível mundial, com credibilidade e autoridade no mercado de linhas aéreas internacionais, reforçando as competências e qualificação dos tripulantes (pilotos e tripulantes de cabine) e engenheiros técnicos. O programa de formação de médio prazo irá abranger formação nos serviços de ar, terra e nos simuladores para as aeronaves Q400, Embraer e os Boeing 737. A formação em referência enquadra-se na capacitação de quadros em resposta ao plano estratégico que se inicia este ano. LAM AND ICOR STRENGTHEN PARTNERSHIP LAM and ICOR (the Heart Institute) have renewed an agreement strengthening a partnership that has existed for about 10 years. This agreement seeks to guarantee the transport of children from various parts of the country in order to undergo surgery in the Maputo Heart Institute, when it is impossible to do so in their places of origin. Since 2004 ICOR has operated annually on about 1,000 children under this project which enjoys the support of several partners. LAM is the official transporter of these children. This partnership also seeks to benefit workers of both institutions in regard to exchange of services. TRAINING OF CREW MEMBERS AT LAM Since mid-November 2013 Flight Path-International has established a partnership with LAM in order to train the most recent cadets. Flight Path is an institution recognised in several fields of the aviation industry at world level with credibility and authority in the international airline market, strengthening the skills and qualification of crew members (pilots and cabin crew) and technical engineers. The medium term training programme will cover in service training in the air, on the ground and in flight simulators for the aircraft Q400, Embraer and Boeing 737. This training is part of building up staff capacity in response to the strategic plan that begins this year. 6|

[close]

p. 9



[close]

p. 10

LAM INTRODUZ BOEING 737-700ER NA SUA FROTA O plano de renovação, modernização e expansão da frota da LAM entra na sua segunda fase este ano com a aquisição de uma aeronave Boeing 737-700ER. Adquirida em regime de leasing operacional, a aeronave em referência tem o início de operações previsto para a última semana de Março do ano em curso. O novo Boeing de Nova Geração está configurado para duas classes, nomeadamente Executiva e Económica, tendo no total a capacidade para transportar 126 passageiros, 12 dos quais na classe executiva. Este tipo de aeronave de corredor único é das mais eficientes em termos de consumo de combustível. Os modelos 737 Next-Generation percorrem aproximadamente 5.500 quilómetros, equivalente a 3.000 milhas náuticas, ou seja, 900 milhas náuticas a mais do que os primeiros modelos 737. O B737700ER possui nove tanques de combustível auxiliares e tem alcance máximo de 10.710 quilómetros, ou seja, 5.785 milhas náuticas. LAM INVESTE EM PADRÃO DE ATENDIMENTO Dando continuidade ao objectivo estratégico de atingir os mais elevados padrões de serviço, melhorando desta forma o grau de satisfação dos clientes, a LAM iniciou uma formação de todos os quadros, com destaque para a linha da frente, com vista a estabelecer um padrão de atendimento LAM com qualidade e eficiência reconhecida internacionalmente. LAM NOMEIA GSA NO MALAWI A LAM nomeou a BON VOYAGE EXPEDITIONS para seu GSA (Agente Geral de Vendas) no território malawiano. Desta forma está assegurada a venda directa das passagens aéreas da LAM no Malawi, onde operam mais de 20 agências de viagens IATA. Com mais de 10 anos de existência e experiência no mercado, a BON VOYAGE EXPEDITIONS demonstrou competência necessária para garantir a colocação dos produtos da LAM no Malawi, bem como representar neste mercado os interesses da companhia aérea de bandeira nacional, incluindo a gestão e monitoria dos direitos de imagem. Esta indicação representa uma etapa crucial para o futuro início de voos da LAM para o Malawi, dentro do seu Plano Estratégico que visa a abertura de voo para as principais cidades dos países da região austral de África. LAM INTRODUCES THE BOEING 737-700ER INTO ITS FLEET The plan for the renewal, modernisation and expansion of the LAM fleet is entering its second phase this year with the acquisition of a Boeing 737-700ER aircraft. Acquired under an operational leasing regime, this aircraft is scheduled to begin operations in the last week of March 2014. This New Generation Boeing is arranged into two classes, business and economy. It has a total capacity to transport 126 passengers, 12 of them in business class. This type of single corridor aircraft is among the most efficient in terms of fuel consumption. The 737 Next-Generation models have a range of about 5,500 kilometres, equivalent to 3,000 nautical miles, which is 900 nautical miles more than the first 737 models. The B737-700ER has nine auxiliary fuel tanks, which can give it a maximum range of 10,710 kilometres, or 5,785 nautical miles. LAM INVESTS IN ATTENDANCE STANDARD Continuing its strategic objective of attaining the highest standards of service, thus improving the level of satisfaction of its clients, LAM has begun training for its entire staff, particularly the front line staff, in order to establish a LAM standard of attendance with quality and efficiency recognised internationally. LAM APPOINTS GSA IN MALAWI LAM has appointed BON VOYAGE EXPEDITIONS as its GSA (General Sales Agent) in Malawi. Thus the direct sale of LAM air tickets is guaranteed in Malawi where more than 20 IATA accredited travel agencies are operating. With more than 10 years experience on the market, BON VOYAGE EXPEDITIONS has shown the necessary competence to guarantee placing LAM products in Malawi, well as representing in this market the interests of the Mozambican national air company, including management and monitoring of image rights. This is a crucial stage for the future start of LAM flights to Malawi, under its Strategic Plan which seeks to open flights to the main cities of southern African countries. 8|

[close]

p. 11



[close]

p. 12



[close]

p. 13

Carlos Gave e/and Sheila Jesuíta O circuito de jazz de The Maputo jazz circuit texto text Amâncio Miguel fotografia photography Ouri Pota

[close]

p. 14

Trinta de janeiro. Noite de chuviscos, na Julius Nyerere, avenida da zona nobre de Maputo. Quanto mais me aproximo do parque de estacionamento do Hotel Polana, mais os chuviscos competem com o som de guitarra e saxofone. Sigo o som e vou dar ao Aquarius Bar deste ex-libris de Maputo, que, por ser quinta-feira, acolhe mais uma sessão de jazz. Aqui, decido iniciar a ronda pelo circuito jazz da capital. O sopro e a guitarra que atrairiam qualquer amante de jazz são do tema “Mo’ 30 January. A night of showers on Julius Nyerere Avenue in the heart of Maputo. As I approach the Polana Hotel car park, the rain is competing with the sounds of guitar and saxophone. I follow the sound and come to the Polana’s Aquarius Bar which, because it is Thursday, is hosting another jazz session. Here I decide to begin my round of the capital’s jazz circuit. The sax and guitar notes which would attract any lover of jazz are from the theme “Mo’ Better Blues", composed by Bill Lee, and popularised by the Branford Marsalis quartet (with the collaboration of Terence Blanchard), for the soundtrack of the film of the same name, by the American director Spike Lee, of 1990. The dramatic film is about Bleek Gilliam, a fictitious jazz trumpeter. This time, “Mo’ Better Blues" is recreated by the guitarist João Cabral, accompanied by Vando Infante, on drums; Sarmento de Cristo, alto sax; and Realdo Salato, on bass. The last named is the son of another bass player, Armindo Salato, one of the founders of the popular Cabral e/and Ivan Mazuze Gil Vicente: Joel Mauele, João Better Blues", composto por Bill Lee, e popularizado pelo Quarteto de Branford Marsalis (com a colaboração de Terence Blanchard), num registo para a banda sonora do filme homónimo, do realizador norte-americano Spike Lee, de 1990. O filme dramático é sobre Bleek Gilliam, um trompetista fictício de jazz. Desta feita, “Mo’ Better Blues" é recriado pelo guitarrista João Cabral, que é acompanhado por Vando Infante, na bateria; Sarmento de Cristo, alto sax; e Realdo Salato, no baixo. Este último é filho de outro baixista, Armindo Salato, um dos fundadores do popular grupo moçambicano “1º de Maio”, que fez história nos anos 1980, em Quelimane. Ele também toca jazz, em Maputo, e lidera um grupo chamado Zambeze. João Cabral, cuja iniciação musical teve lugar na Igreja Nossa Senhora das Graças, no bairro de Xipamanine, faz o resto do show com temas do seu disco Rivers of Dreams, de 2009. É uma mistura de jazz, ritmos africanos, bossa nova, samba e funk. É fusão, mas ele não aceita a designação músico de fusão. “Sou um músico que gosta de diferentes ritmos e feliz por explorar tanta música”, diz o engenheiro informático que abandonou os computadores para se formar em jazz na Universidade do Cabo. João Cabral Mozambican group “First of May” which made history in the 1980s, in Quelimane. He also plays jazz, in Maputo, and leads a group called Zambeze. João Cabral, whose musical initiation took place in the Nossa Senhora das Graças church, in the Maputo neighbourhood of Xipamanine, makes the rest of the show out of themes from his disc Rivers of Dreams, of 2009. It is a mixture of jazz, African rhythms, bossa nova, samba and funk. It’s fusion, but he does not accept the name “fusion music”. “I’m a musician who likes different rhythms, and I’m happy to explore so much music”, says the computer engineer who abandoned computers to train in jazz at the University of Cape Town.

[close]

p. 15

Ivan Mazuze Em alguns temas, faz-se ao palco a jovem cantora Onésia Muholove, ainda a iniciar a carreira, mas já revelando alguma segurança. Ela, tal como os outros acompanhantes, é aluna de João Cabral no curso de música, na Universidade Eduardo Mondlane. No intervalo da sessão, converso com o jovem guitarrista Valter Mabas, que confirma que este lugar já ganha o seu nome na rota de jazz de Maputo. “É a nossa missa das quintas-feiras", diz. Pelo espaço passam regularmente veteranos e emergentes nomes do jazz, entre os quais Madeira, Gil e Yanga Project, Dua Maciel, Elcides Carlos (irmão mais novo de Cabral) ou Timóteo Cuche, Banda Kaniembe, entre outros. Assíduo ao local, Valter diz que estas iniciativas só podem sobreviver com maior participação do público e solidariedade entre os artistas. “Eu faço parte de uma iniciativa similar, mas sempre vou aos shows de outros”, diz o também engenheiro, mas de redes (electrónica), que ganha notoriedade como guitarrista. Valter Mabas refere-se à iniciativa "After work jazz and business networking", que tem lugar todas as quartas-feiras, no Bar&Bar, não distante do Polana. O principal grupo é Muzilation, liderado pelo saxofonista Muzila Xavier, ainda com Tony Paco, na bateria; e Hélder Gonzaga no baixo. Os In some themes, the young singer Onésia Muholove takes the stage. She is just beginning her career, but is already showing some confidence. She, like the other backing musicians, is a pupil of João Cabral on the music course at the Eduardo Mondlane University. In the session interval, I speak with the young guitarist Valter Mabas, who confirms that this place is already earning its name on the Maputo jazz route. “It’s our Thursday mass”, he says, Veterans and emerging names in jazz regularly pass through this space, including Madeira, Gil and Yanga Project, Dua Maciel, Elcides Carlos (Cabral’s younger brother) or Timóteo Cuche, Banda Kaniembe, among others. An assiduous visitor to this place, Valter says that these initiatives can only survive with greater participation of the public and solidarity among the artists. “I’m part of a similar initiative, but I always go to the shows put on by others”, says the one-time engineer of electronic networks, who is making a name for himself as a guitarist. Valter is referring to the initiative "After work jazz and business networking", which takes place every Wednesday, in the Bar&Bar, not far from the Polana. The main group is Muzilation, led by the saxophonist Muzila Xavier, with Tony Paco, on drums, and Hélder Gonzaga, on bass. The latter two have the rich experience of the competitive jazz atmosphere of Cape Town. The audience at this

[close]

Comments

no comments yet