Edição Especial Revista Ponto Jovem

 

Embed or link this publication

Description

Edição Completa

Popular Pages


p. 1

Edição Especial Distribuição Gratuita Caio Castro A arte de ser determinado Entramos na AFA Perfil Gustavo Gianetti Pé na Estrada Europa Alto Astral Invasão de Domicílio Solange Frazão Belas & Novatos na Área Matheus Lara Wilson Sadan Com a Cara e a Coragem ! Empreendedores Silvia Novais Feras E Aí galera ? Ítalo Sasso

[close]

p. 2

2 Informe-se brasileirosgeniais@defrancisco.com.br

[close]

p. 3

E D I T O R I A L os brasileiros. Leia a Revista sem pressa; Detenha-se nas trazemos em nossa companhia um mensagens pessoais por trás de cada persouniverso de 50 milhões de brasileiros, nagem real e o momento especial da vida ávidos para falarem, ouvirem e serem ou- que eles compartilham conosco. vidos. Independente de já serem famosos ou ainDar corpo, cara e voz aos representantes da da pouco conhecidos pelo grande público gigantesca massa de jovens deste país é o na busca e na luta pelo tão sonhado “lugar nosso principal objetivo. ao sol”, são todos, sem exceção, pessoas Fugir do clássico perfil das revistas destina- brilhantes em todos os aspectos. das a esse segmento, onde normalmente o jovem é visto e tratado mais como fonte Estamos nascendo em janeiro, o primeiro de consumo do que um expressivo agente mês de um novo ano, o inicio de mais uma modificador de padrões e comportamento etapa, quando todas as esperanças, projeé um compromisso que assumimos desde tos, promessas , planos e metas se tornam a concepção inicial da Ponto Jovem. automaticamente novos e convidamos Nesta Revista, que passa a ser de todos, você, leitor, a estar conosco e nos ajudar quem fala e se expressa de forma direta é o a fazer uma revista que consiga captar e próprio jovem, que conta tudo o que pas- transmitir a grandeza de nossos jovens. Estamos chegando! E sa no seu universo, discutindo tendências, emitindo opiniões, compartilhando experiências, propagando novas idéias e dizendo o que espera de seus pares, do mercado e do mundo. Existem vidas muito interessantes e grandes talentos em todas as áreas e em todos os recantos deste imenso País. É isso que vamos mostrar a cada bimestre! Esta edição inicial, que chega às suas mãos, recebeu de nossa parte o número zero, Venha conosco! porque significa o marco inicial de uma Um abraço nova jornada e de uma nova possibilidade Boa Leitura de encontros, descobertas e trocas de informações para jovens de todas as tribos e idades. Nesta primeira viagem, descobrimos moças e rapazes, homens e mulheres de diferentes regiões do País com histórias de vidas surpreendentes, interessantes e que servem de exemplo para todos nós. Impossível citar aqui a história mais emocionante que descobrimos, porque todas as matérias foram realizadas com “gente de verdade” que dignifica e engrandece todos defrancisco@defrancisco.com.br Dema de Francisco Editor

[close]

p. 4

Invasão de Domicílio Entramos na AFA 08 i n d i c e 18 Melhor Evitar Cuide-se! 22 Gustavo Gianetti Perfil 26 Solange Frazão Belas & Feras E Aí galera ? 34 38 Toque de Acolher Fazendo História Ítalo Sasso Caio Castro: 45 Todos os Sons Mauna Loa A arte de ser determinado 42 Europa Alto Astral Pé na Estrada 48 Adolfo Guidi e Larissa Rocha SUPERAÇÃO ! 56 62 tvarte Rodrigo Phavanello

[close]

p. 5

66 A gente nunca esquece A Primeira Vez 70 & Belas Feras Silvia Novais 74 Carlos Machado tvarte 78 Novatos na Área Matheus Lara 82 Novatos na Área Wilson Sadan 86 Com a cara e a coragem Empreendedores Made in Brazil 90 94 Fabio Keldani Lucas Nóbrega tvarte ni Raul de Leo 98 Amor de Novela Doce doce amor Intervalo Poético SONHAM AOS QUE unemente e sonhar imp ndo afora. Não se pod mu sonho pelo não demora um grande eno humano porque o ven a semente... íntim pê-lo na em corrom excelente, ore alto a árv enflora, Olhando no esplêndidos os de ouro ignora que os frut não vê, e até te. o sonhador pen teira da ser ras da cila a ncio, e-te em silê har? Defend e a cada dia, Queres son e cada instant : e lembra, a acontece e aconteceu pre sem o que o, tre no roched abu o e Prometeu ria filho de Ma o calvário do Sócrates bebeu! que e a cicuta 21 47 65 69 77 97 ceu Leoni nas se, Raul de ava em o fluminen ceu em Itaip e deputad na *Diplomata 0/1895 e fale de maior expressão ita lis em 31/1 notável unan s. Foi o poe em Petrópo iderado uma épocas. aos 31 ano cons 26, o 1/19 send 21/1 o s as do simbolism tos brasileiros de toda ultima fase sone criação de midade na

[close]

p. 6

E X P E D I E N T E Editor: Dema de Francisco dema@defrancisco.com.br Editora Chefe e Diretora de Redação: Viviani Alves MTB 54636-SP vivi@defrancisco.com.br Conselho Editorial: Dayse Muniz Leda Maria Nogueira Bednarski João Carlos Ribeiro da Silva Diretor de Fotografia e Edição de Arte: Marcelo Paiva contato@mardesigner.com.br Projeto Gráfico: MarDesigner www.mardesigner.com.br Comercial e Marketing: Lauro dos Santos Junior junior@defrancisco.com.br Helena Maria de Almeida helena@defrancisco.com.br P U B L I C A Ç Ã O DE FRANCISCO EDITORA E EVENTOS LTDA. www.defrancisco.com.br defrancisco@defrancisco.com.br (11) 3791-7749 A G R A D E C I M E N T O S Destac Assessoria de Imprensa e Produções Artísticas Fone (11) 3673-8843 SG Agentys Assessoria Fone(21) 3624-0884 Assessora de Imprensa Fone (11) 2283-2729 Carla Grotto Sylvia Goulart Juliana Arliani Daniel Benjamim Alexandre Novaski Marco Magalhães Tenente Luciano Bacellar Maria Gorete Rocha Elias Sá A revista PONTO JOVEM é uma publicação bimestral da De Francisco Editora e Eventos, e sua distribuição é gratuita através de pontos estratégicos em São Paulo e Rio de Janeiro, e também através de mailing especial. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade dos articulistas. Não é permitida a reprodução parcial ou total de qualquer matéria sem prévia autorização por escrito desta Editora, e com citação da fonte. Sua opinião é muito importante para nós. Por favor, envie-nos seus comentários, críticas, opiniões ou sugestões para defrancisco@defrancisco.com.br que teremos prazer em responder-lhe.

[close]

p. 7



[close]

p. 8

Invasão de D Quem são e como vivem os cadetes da Academia da Força Aérea Brasileira A o sairmos da Academia da Força Aérea Brasileira (www.afa.aer.mil. br), instalada em Pirassununga no interior paulista, trazíamos conosco não somente histórias de vidas surpreendentes e interessantes, mas sobretudo , extraordinários exemplos de determinação, coragem e dignidade que de imediato nos remetem à questão : Por quê apenas raríssimos homens da vida pública possuem esse mesmo senso de civilidade e comprometimento com o povo, como estes brilhantes rapazes e moças , cadetes naquela Instituição? A resposta é simples: Porque faltam aos nossos homens públicos o mesmo senso de um ideal a ser perseguido com afinco e de um dever a ser cumprido com retidão. Ao chegarem à instituição, muitos deles já foram alunos de colégios militares ou preparatórios, principalmente da EPCAR –Escola Preparatória de Cadetes do Ar com sede em Barbacena-MG (www. epcar.aer.mil.br) , e por isso, já estão habituados à uma rotina de muito trabalho e de muitas regras a serem observadas e cumpridas religiosamente. Alguns desses jovens chegam à Epcar ainda imberbes, por volta dos 14/15 anos e a partir dali se preparam para as próximas etapas de suas formações

[close]

p. 9

e Domicílio “ Nós fomos conhece-los e entender as motivações que os fazem deixar a comodidade do convívio em família e partir para o enfrentamento diário de uma vida espartana.“ pessoais e profissionais, quando alguns anos depois, após concluírem o ciclo correspondente ao ensino médio, ingressam direto na AFA, instituição de nível superior onde concluirão suas formações nas mais diferentes áreas e especialidades dentro da Força Aérea Brasileira (www.fab.mil.br ). Outros, são oriundos de colégios das redes públicas e particulares, e são admitidos após prestarem vestibular específico. Na AFA, o dia começa cedo. Por volta das seis da manhã, os alunos já estão acordados e prontos para iniciarem as primeiras atividades logo após o café da manhã servido no tradicional Rancho, local onde ocorrem as refeições. Segue-se uma jornada exaustiva de estudos práticos e teóricos que se estende até por volta das 18 h, e na sequência, aulas de educação física, com provas e avaliações praticamente diárias. Descobre-se ali , no chamado “Ninho das Águias” como são forjados e moldados o caráter desses homens e mulheres que assumem o compromisso de defender o Brasil em casos de guerra ou de ameaças à soberania da Nação, como membros integrantes de uma das três forças militares brasileiras .

[close]

p. 10

Mas não somente isso; Eles também cumprem um importante papel no desenvolvimento social, no socorro às populações ribeirinhas em épocas de cheias ou catástrofes naturais, nas operações de busca e salvamento, e em mais uma centena de atividades “invisíveis” ao grande público, porém essenciais ao progresso do país. Quem são afinal esses jovens que desde cedo se propõem a seguirem um caminho tão árduo, onde não há espaço para melindres ou rebeldias típicas da adolescência? Nós fomos conhece-los e entender as motivações que os fazem deixarem a comodidade do convívio em família e partirem para o enfrentamento diário de uma vida espartana. Descobrimos com admiração, que na ausência da família, os companheiros se tornam amigos essenciais e fortalecem a altivez moral que os impulsionam a seguir adiante. Estabelece-se ali, no convívio diário, o elo de confiança que faz com que o trabalho de equipe supere os limites do possível e encontre o caminho da perfeição na plenitude de um voo dos aviões que um dia irão pilotar. 10 da esq. para a dir.: Vinícius, Shayne, Rodrigo e Eric.

[close]

p. 11

O efetivo feminino na Instituição representa cerca de 5% do quadro masculino, mas a cada ano, o número de mulheres que buscam ingressar na Academia aumenta consideravelmente, e no dia-a-dia , elas não ficam nada a dever em relação aos rapazes. E todas, impecáveis em seus uniformes, não deixam a vaidade de lado, estando sempre elegantes e suavemente maquiadas e penteadas, sem deixar de lado a concentração e preparação física e emocional inerentes à carreira militar. Dos nossos entrevistados para esta matéria, poucos jovens são provenientes de famílias formadas por militares; talvez um parente distante ou no máximo alguém próximo e isso reforça ainda mais o espírito de garra e determinação com que eles se lançam à profissão que escolheram e da qual, ainda alunos, já manifestam um expressivo orgulho de fazerem parte da instituição que os acolheu.

[close]

p. 12

Ao conversarmos com eles, de olho no olho, torna-se visível que são moças e rapazes muito especiais, talhados para viverem comprometidos com os semelhantes, com a instituição e com a Pátria. Não são dados às futilidades de vidas sem propósito; perseguem com afinco inabalável seus objetivos e ao receberem o Espadão1 na conclusão dos cursos, tornam-se referências para suas famílias e seus amigos que permaneceram à distancia, mas não distantes, no longo período em que passaram na AFA. Ao saírem dalí, são adultos e profissionais prontos para enfrentarem a vida e todas 1 - Espadão é um dos momentos de maior emoção durante a cerimônia de formatura, quando os cadetes entregam os seus espadins e recebem suas espadas de oficiais. É o momento em que deixam de ser cadetes e tornam-se aspirantes a oficiais, ingressando em uma nova fase da carreira. as dificuldades inerentes ao oficio de viver. São homens e mulheres que engrandecem o país e dignificam os brasileiros. São jovens que servem de exemplo e de referência num país ainda carente de bons valores e de uma formação educacional de primeira grandeza. Eles, os cadetes da AFA encontraram um novo caminho e mostram que é possível sim, vencer todas as barreiras! Bravos rapazes e moças! 12

[close]

p. 13

Shayne de Souza Mattos, é procedente do Rio de Janeiro, tem 24 anos, seguirá a carreira de INTENDENTE, estava na AFA há cinco anos quando concedeu esta entrevista para a PJ, se formou em dezembro passado e cursou dois semestres de Fisica Médica, na UFRJ antes de ingressar na Instituição. PJ- Por que você escolheu a AFA? R- Queria me formar em uma Academia Militar e ser oficial de carreira para servir ao meu país. PJ- De quanto em quanto tempo você visita sua família? R- Semanalmente PJ- O que ficou para trás (na sua cidade ou na casa de seus pais) e você sente mais saudade? R- Churrasco de domingo em família até tarde da noite. PJ- Como foi o processo de adaptação dentro da AFA? R- Com muitos desafios, porém, superável, deixando-me orgulhosa ao completar cada etapa. PJ- Já pensou em desistir alguma vez? R- Sim, mas o importante é se superar. PJ- O que te motiva a continuar? R- meu objetivo de me formar. PJ- Sua mensagem para aqueles que pretendem ingressar na AFA. R- Vontade e dedicação para se alcançar o objetivo de ser Oficial da FAB, essa é a receita do sucesso. Estudar é muito importante!

[close]

p. 14

Vinícius Wenz dos Santos, tem 18 anos, é procedente de Campo Grande – Mato Grosso do Sul, pretende se tornar Piloto de Caça, está na AFA há um ano. PJ- Por que você escolheu a AFA? R- Porque eu já me identificava com a profissão militar. Juntou-se a isso minha vontade de ser piloto de caça e acabei por vir para cá. R- Geralmente nos feriados mais longos, ou seja a cada 45 dias, às vezes, 30. PJ- De que você tem medo? R- Meu maior medo atualmente é não obter êxito na atividade aérea, já que é uma parte de nosso curso que gera muitos desligamentos e que não podemos ter certeza de nada até que se conclua o curso. PJ- Sente falta de conversar com seus pais ou amigos que ficaram na sua cidade? R- Com certeza sim, mas criamos PJ – De quanto em quanto tempo amizades muito fortes aqui também , que obviamente não subsvocê visita sua família? 14

[close]

p. 15

tituem outros amigos ou nossas famílias, mas nos ajudam muito a suportar essa e outras dificuldades. PJ-Para estar na AFA você deixou algum sonho para trás? R- Um sonho específico não, mas gostaria de ter aproveitado mais o tempo livre e minha família quando pude, quando ainda vivia em minha cidade. PJ- Sua mensagem para aqueles que pretendem vir para a AFA. R- Para ingressar na Força Aérea, através da EPCAR e depois vir para Mas também tenham a certeza de a AFA, com certeza eu abdiquei de que vale muito a pena! muitas coisas na minha vida, como todos os outros cadetes. Contudo, as oportunidades que me foram apresentadas e as experiências que eu vivi aqui, com certeza eu não encontraria em nenhum outro lugar. Acredito que cresci muito mais como pessoa aqui dentro do que se não tivesse vindo para cá. Acho que o mais importante para aqueles que desejam vir para a AFA e fazer parte da Força Aérea Brasileira é o seguinte : Não tenham dúvidas de que a vida aqui é, como sempre ouvimos, um sacerdócio.

[close]

Comments

no comments yet