Edição 722a

 

Embed or link this publication

Description

Edição 722

Popular Pages


p. 1

Diretor Responsável: Homero T. Tranquilli - CNPJ: 09573449/0001-13 - Cajuru, Sábado, 15/03/2014 - Ano 15 - N.° 722 Semanal - Distribuição Gratuita / Assinantes Início da duplicação da Abrão Assed deve ocorrer ainda neste mês Estrada terá pista dupla em 14 km e recapeamento em 20 km Prefeitura reforma ponte do acesso à Expogal Ponte será ampliada e acesso ganhará passarela para pedestres Página 2 Página 10

[close]

p. 2

Página 2 Edição 722 - 15/03/2014

[close]

p. 3

Edição 722 - 15/03/2014 Página 3 ACONTECE CID CIDADE ADE Prefeitura realiza “Operação Limpeza” nos bairros Jardim Maria Tereza e Cidade Jardim Início da duplicação da Abrão Assed deve ocorrer ainda neste mês Estrada terá pista dupla em 14 km e recapeamento em 20 km Nesta semana, a Prefeitura Municipal de Cajuru realizou a “operação limpeza” nos bairros Jardim Maria Tereza e Cidade Jardim, retirando todo tipo de entulho das vias e terrenos. O mutirão foi estendido aos arredores da escola Lólia, que recebeu atenção especial, onde foi roçado o mato e feita e a drenagem de água parada nas proximidades. Para completar a ação, as guias da Av. Santo Antônio da Alegria foram pintadas e os bancos do estádio do bairro lavados. A operação limpeza vai prosseguir pelos demais bairros da cidade. ESF Dom Bosco promove a “Semana da Mulher” Em alusão ao “Dia Internacional da Mulher”, a equipe da Estratégia Saúde da Família do bairro Dom Bosco promoveu uma semana dedicada especialmente às cajuruenses. Durante esses dias foram abordados assuntos sobre a saúde da mulher ressaltando a importância da realização do exame Papanicolau e da Mamografia. As atividades foram encerradas ontem, com café da manhã e da tarde e com o compromisso das pacientes da unidade de realizar os exames todos os anos. A licitação para duplicação de 14 quilômetros da Abrão Assed entre Serrana e Santa Cruz da Esperança, passando p e l o a c e s s o a Serra Azul, foi homologada e o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) deve autorizar o início das obras ainda neste mês. A estrada terá pista dupla entres os quilômetros 19,9 e 34 com intervenções que custarão R$ 69 milhões. A vencedora da concorrência pública deve assinar o contrato nos próximos dias, última etapa antes da emissão da ordem de serviço. “Como o trecho de recapeamento entre Santa Cruz e Cajuru também está prestes a ser iniciado, dentro de 30 dias teremos duas frentes de melhorias simultâneas na Abrão Assed”, afirmou o deputado Roberto Engler (PSDB), que tem acompanhado a obra junto ao superintendente do DER, Clodoaldo Pelissioni. Engler tem atuado no sentido de viabilizar as obras na Abrão Assed em conjunto com lideranças dos principais municípios beneficiados, entre elas o prefeito de Cajuru, Dr. Luís Estevão . O recape entre Santa Cruz da Esperança e Cajuru, mencionado pelo deputado, terá extensão de 20 quilômetros e inclui faixas adicionais e pavimentação de acostamentos, com obras avaliadas em cerca de R$ 33 milhões.

[close]

p. 4

Página 4 Edição 722 - 15/03/2014 NEGOCIOS E OPOR TUNID ADES OPORTUNID TUNIDADES VENDE-SE Apartamento no Edificio Antares, 2 quartos e 1 suíte, andar alto. Tratar: 9 9 1 0 1 - 8 8 5 8 . VENDE-SE Fogão seis bocas. R$250,00. Tratar: 36671937. VENDE-SE OU TROCA-SE Casa com 5 comodos, 1 banheiro. R: Benedito Marques Souza 2686, bairro: Baldini. Tratar: 99150-5519 / 993356220 c/ Dilma. VENDE-SE Uma casa com 2 quartos, sala, cozinha, banheiro. R: Emanuel Meireles, bairro: Cidade Jardim. Tratar: 3667-1558 / 99112-5444. VENDE-SE Casal de Patos, com um filhote R$ 40,00 Tratar: 99184-1366 c/ Zenaide. VENDE-SE Filhotes de Poodle microtoy lindíssimos com 3 meses. Tratar: 991841366 c/ Zenaide. VENDE-SE Gol 2007/08, 1.6, c/ direção, preto, 4 portas. R$ 15.000,00. Tratar: 36671648 / 99268-2648. O Carnaval... Bom dia a todos. Acabou o Carnaval (e faz tempo, minha coluna está atrasada), espero que todos tenham aproveitado da melhor maneira possível, cada um a seu modo. Eu particularmente passei momentos agradáveis ao lado da minha família e também amigos. SegundaFeira fui assistir o desfile do Já virou rotina e até obrigação. Todo Domingo depois da Feira, várias pessoas se reunem no Kantão para um bate papo. Até aí tudo normal, mas essa turma é diferente. O comandante é o Luciano Menta, o Marreta, que fala tão alto que irrita até os colegas da mesa, e a briga já começa por aí. Ele faz questão de servir o amigo Bolinha, mas sempre derrama cerveja na mesa. Será que é de proposito ? Bolinha com a sua “fina” educação fala coisas impublicáveis. O irritado da turma é o Valnei, o popular Queco. Ele já chega brigando e discutindo com todo mundo. Esses dias foi pego discutindo no banheiro e quase saiu tapa. Só não saiu porque Queco descobriu que o seu adversário era ele mesmo, pois ele estava em frente ao espelho... coisas da cerveja. O seu Vitório é um dos mais educados do grupo. De origem oriental (seus pais vi- Tendel. Não sei e respeito a opinião de cada um, mas para mim foi um desfile maravilhoso. Não estou dizendo em fantasias, alegorias ou carros alegóricos, pois sinceramente eu nem reparo isso. Digo na animação das pessoas, no esforço de cada um em trazer alegria para o público presente. São semanas inteiras de ensaios (principalmente a Bateria do amigo Edsom), são gastos com fantasias e eu que já participei por várias vezes sei que não é fácil. Parabéns Tendel e seus participantes. Aplausos para vocês. Eu, quase que sozinho, aplaudi o quanto pude no dia do desfile, e hoje volto a aplaudir vocês. Valeu TENDEL. Domingo pediu para que eu lesse minha coluna para ele, mas os ouvidos também não estavam bons... Também, com o Marreta gritando tanto, quem é que vai ouvir alguma coisa. O clima lá anda mesmo pesado. O amigo Sergio Fabreti, ou Negão do Orestes como é conhecido, passa reto na nossa mesa. “o nível de vocês está muito baixo” diz ele. Mas não se preocupe amigo Negão, no próximo Domingo já pedimos ao João Branca, o dono do Restaurante, para colocar a nossa mesa em cima de cavaletes. Com certeza o nosso nível vai subir... Outro que sentimos muita falta nas reuniões é o amigo Muxoxo. Já foi chamado várias vezes mas não comparece. O problema é se ele for lá, o Marreta vai começar a falar dos famosos FRANGOS do ex goleiro. Daí é assunto para muitos anos... e briga na certa. Um abraço a todos. VENDE-SE OU TROCA-SE Palio, 2012, por Montana ou Strada. Tratar: 99417-1111 / 36672446 VENDE-SE Um Lavatório, uma cadeira , um espelho e um carrinho Tratar: 99214-3529 Kantinho eram do Japão), ouve com muita atenção as estórias da turma. Foi apelidado pelo Bolinha de falso japonês, ou japonês do Paraguai, pois toma cerveja, come porção de carne com gordura e dá risada de tudo. Quando compra uma porção de carne, ele sempre divide com o Marreta, só que quando o Marreta vai pagar uma porção para retribuir, ele paga uma porção de fumaça, e seu Vitório com toda a sua educação, fica ao lado do Churrasqueiro Toninho, cheirando a fumaça e quase fica assado. O Ademir Toseti não fala muito, mas quando fala todos concordam, pois têm medo das suas “tesouradas”. Os seus adversários no futebol sabem do que estou falando. O Antonio Fonseca gosta muito dessa coluna e sempre leva jornais antigos de Cajuru para a gente ver. Acho que perdi um leitor, pois o amigo não está enxergando bem ultimamente. No último Oferta de Recompensa O vigilante Sebastião Geraldo Rosa está oferencendo até R$ 500,00 de recompensa para quem der informação objetiva que leve a identificação de elementos que vem furtando câmeras de monitoramento na cidade. Atenção: A denuncia é sigilosa e poderá ser feita pelo telefone 99972-6080. “Chapa Renovação” A UNIÃO E FORÇA QUE A S.E.C. PRECISA A chapa renovação é a única chapa registrada para a assembleia do dia 16/03/2014 das 08:00h ás 13:00h. Convocamos todos associados quites com suas mensalidades até janeiro último para comparecer no dia e horário acima e votar; para que a S.E.C. tenha um novo Conselho atuante e para que possamos fazer da Sociedade Esportiva Cajuruense um dos melhores clubes da região. Abraço a todos. A Seleção Fizemos Por Muitos Anos Nessa Coluna, A Seleção De Futebol De Cajuru De Todos Os Tempos, Sempre Escalada Por Um Técnico Diferente. Era Muito Divertido E Sempre Havia Polêmica. Na Próxima Coluna Vamos Reativar Essa Seleção, E O Técnico Vai Ser O Amigo Fernando Da Silva, Filho Do Seu Sebastião (Do Véio) E Dona Catarina, Uma Das Melhores Boleiras De Cajuru. Fernando Mora Em Ribeirão Preto Há Muitos Anos Com Sua Família, Mas Está Sempre Em Cajuru Para Rever Seus Pais , Irmãos E Também Os Amigos. Vamos Aguardar A Escalação Do Amigo. Só Para Lembrar, Os Jogadores Mais Escalados Até Hoje Foram O Grande Lateral Zé Homero Monteiro (Ex Cr Cajuruense, Ex Paraisense) E O Grande Centroavante Zé Pedro, Funcionário Há Muitos Anos Da Indústria Menta (Ex Cr Cajuruense, Ex Itumbiara De Goias). Um Abraço Fernando E Estamos Aguardando A Sua Colaboração. Bom Final De Semana A Todos E Fiquem Com Deus CHAPA RENOVAÇÃO O COMTUR, em parceria com a Diretoria de Turismo, convida a todos os artesãos, os proprietários de estabelecimentos alimentícios, de hotéis, pousadas e demais propriedades de potencial turístico, bem como aos interessados a participarem da 5ª reunião do COMTUR Conselho Municipal de Turismo - que acontecerá no dia 18 de março, às 19h30, na Casa da Cultura de Cajuru.

[close]

p. 5

Edição 722 - 15/03/2014 Página 5 ACONTECE CID CIDADE ADE Reforma de escola de Cajuru está em andamento Junta Militar de Cajuru inicia alistamentos dos jovens nascidos em 96 A Junta do Serviço Militar em Cajuru comunica aos nascidos no ano de 1996 que já iniciou o alistamento. Para inscrever-se o jovem precisa comparecer à Junta, que fica no Largo São Bento no 967 (ao lado do Paço Municipal) munido dos seguintes documentos: - Certidão de Nascimento (original); - Comprovante de endereço (conta de água ou luz recente); - 2 Fotos 3X4. O alistamento militar é obrigatório e quem deixa de fazê-lo perde o direito a: - Obter passaporte ou prorrogação de sua validade; - Ingressar como funcionário, empregado ou associado em - instituição, empresa ou associação oficial, oficializada ou subvencionada; - Assinar contrato com o Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municípios; - Prestar exame ou matricular-se em qualquer estabelecimento de ensino; - Obter carteira profissional, registro de diploma de profissões liberais, matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão; - Inscrever-se em concurso para provimento de cargo público; - Exercer, a qualquer título, sem distinção de categoria ou forma de pagamento, qualquer função pública ou cargo público, eletivos ou de nomeação; e - Receber qualquer prêmio ou favor do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municípios. Aliste-se, o país precisa de você. Grande reforma na Escola Estadual Galdino de Castro, em Cajuru, foi iniciada há algumas semanas. A obra, avaliada em R$ 876 mil foi obtida por intermédio do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), depois de pedido de lideranças de Cajuru, em especial o prefeito de Cajuru, Doutor Luís Estevão, a primeira-dama, Doutora Ersone e dos vereadores Alex Moretini, Claudinei da Silva, João Batista dos Reis Pinto, Juliano dos Reis Machado, Marcelo Arcanjo de Oliveira. Depois de visita a escola, realizada em abril do ano passado, o deputado se esforçou junto ao secretário estadual de Educação, Herman Jacobus Voorwald, e ao presidente da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação), Barjas Negri, para viabilizar a reforma. A Escola Estadual Galdino de Castro está recebendo reparos de pintura, na quadra esportiva e a troca do telhado e do piso de salas de aula e administrativas. “É uma grande intervenção, com muitas melhorias, garantindo a manutenção do prédio e melhores condições de ensino para a comunidade escolar”, afirmou o deputado Roberto Engler. Equipe da ESF Piscina comemora “Dia da Mulher” junto ao grupo de Idosos dim Maria Tereza reuniu o grupo de idosos na quarta-feira (12), no Clube Recreativo Recanto da Amizade. O evento começou com a explicação de como surgiu a data e seguiu com orientações sobre a saúde da mulher enfatizando a importância da mamografia, que deve ser realizada todos os anos, no mês de aniversário. Encerrando, foi realizada uma dinâmica de interação e servido um café da tarde. Cruzada Ambiental Convida: mundo melhor, para participar das reuniões que são realizadas as quartas-feiras, às 20 horas, na Casa da Cultura de Cajuru. A Cruzada Ambiental é um grupo formado por representantes do executivo, do legislativo e da sociedade civil, com participação e envolvimento de todos. Participe desse movimento que está nascendo e mudará a história da nossa cidade. Para marcar o “Dia Internacional da Mulher”, a equipe da Estratégia Saúde da Família do bairro Jar- História do 8 de março – Dia da Mulher No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos de Nova Iorque fizeram uma grande greve reivindicando melhorias. A manifestação foi reprimida com muita violência e as mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem a essas mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). O grupo da Cruzada Ambiental convida a popula- ção interessada em contribuir para uma Cajuru melhor, um www.ojornalzao.com.br

[close]

p. 6

Página 6 Edição 722 - 15/03/2014 SINAPSE Maconha legal nos EUA põe em xeque política antidrogas no continente parlamentares “não abandonem a ciência em favor da opinião pública”. Ele disse que os experimentos de legalização da maconha são “irresponsáveis”. A legislação federal americana proíbe o uso de maconha, considerada uma droga perigosa e sem valor medicinal. “Ela cria dependência e requer tratamento, além de abrir a porta para o uso de outras drogas, problemas de saúde, comportamento delinquente e direção perigosa”, sustentou um porta-voz da DEA na época da legalização da maconha no Uruguai. Porém, o governo do presidente Barack Obama já anunciou que o Executivo federal não vai tentar impedir as experiências estaduais no campo da legalização. Para John Walsh, esta posição coloca a Casa Branca em um “dilema”. “Considerando a mudança evidente de atitude do público interno, estamos nos distanciando de uma lógica proibicionista”, opina o especialista. “Mas vai demorar para que a lei nacional reflita a mudança que está acontecendo. Os EUA permanecerão nesta posição desconfortável por algum tempo.” ‘HIPOCRISIA’ O dilema já cria tensões entre os EUA e seus aliados da região na luta contra as drogas, segundo o general que está à frente do comando do Exército americano na fronteira sul, John F. Kelly. “Há 25 anos incentivamos estes países a encampar a guerra contra as drogas”, disse Kelly, durante uma audiência no Congresso. “A maioria não consegue crer que estejamos indo, na opinião deles, nessa direção (da legalização).” “Eles são muito educados comigo, mas às vezes, quando a conversa não é tão educada, o termo ‘hipócrita’ entra na discussão.” A legalização e regulamentação de narcóticos já foi defendida por líderes (ex e atuais) de vários países da região, como México, Colômbia, Guatemala e Brasil. Um dos principais argumentos sugere que a regulamentação secaria uma importante fonte de renda dos cartéis do tráfico. Essas organizações obtêm em torno de 30% dos seus lucros com exportação de drogas da venda de maconha, disse à BBC Brasil o co-diretor de pesquisas sobre o tema da consultoria RAND, Beau Kilmer. Os EUA produzem grande parte da maconha que consomem, mas existe grande demanda pelo produto mexicano, colombiano e jamaicano. Kilmer pondera que a legalização pode eliminar a competitividade do produto ilegal, potencialmente reduzindo a um quinto o preço da marijuana, que hoje custa entre US$ 1.500 e U$ 2.000 a libra peso (450g) dependendo de onde se esteja nos EUA. “No momento, o preço que um usuário pega pela droga é inflacionado para compensar todo mundo ao longo da cadeia de fornecimento pelo risco de ser preso”, disse Kilmer. Produzido em escala industrial, o mesmo volume de marijuana poderia ser barateado para menos de US$ 50 a libra, diz o especialista. DEBATEINCONCLUSO Mas o debate sobre os cartéis permanece inconcluso, porque essas organizações têm demonstrado que são capazes de compensar os lucros menores em uma atividade com a expansão para outras. Um exemplo recente é a ofensiva para tomar o “mercado” de imigrantes ilegais na Guatemala e no México dos chamados “coiotes”. Além disso, as discussões sobre liberalização atualmente só dizem respeito à maconha. Continuariam as políticas de combate ao abuso de cocaína, heroína e outros narcóticos. O debate está atrelado aos efeitos colaterais de décadas de uma abordagem contra as drogas que privilegiou a ação armada, requereu bilhões de dólares e resultou em dezenas de milhares de mortos dos Andes ao México. Outro resultado, segundo analistas, foi o salto na proporção de encarcerados nos EUA: 480 por cada 100 mil habitantes em 2012, uma proporção que cresceu exponencialmente nos últimos 30 anos, coincidindo com a chamada “guerra às drogas”. Para John Walsh, ao flexibilizar sua política sobre as drogas, os EUA estariam “passando uma mensagem” mais focada em reprimir os grupos mais violentos e evitar punições excessivas e desnecessárias. Fonte: DABBCBRASIL / Folha de São Paulo Apôio: Saúde Mental AMBULATÓRIO “dona Fifia” – fone 16-3667 9962 No Estado de Washington, quase na fronteira entre EUA e Canadá, um farmacêutico chamado Sean Green, cujo nome criou um trocadilho que a imprensa americana não deixou passar, recebeu na semana passada a primeira licença estadual para vender maconha com fins recreativos. Menos de dois meses antes, 11 mil quilômetros ao sul do continente, o Uruguai se tornava o primeiro país do mundo a embarcar na experiência de legalizar e regulamentar o mercado da marijuana “limpa”. Para analistas, não são coincidências, mas elementos que retratam a mudança de atitude dos países do hemisfério ocidental em relação às drogas. Eles acreditam que outro elemento importante neste cenário - a oposição americana a permitir a legalização de drogas para fins recreativos em acordos internacionais - também possa mudar à medida que a legalização avance dentro dos próprios EUA. “O fato de o país estar vivenciando uma grande mudança interna nas suas políticas para as drogas já está claramente afetando a maneira como os EUA lidam com outros países”, disse à BBC Brasil John Walsh, diretor do programa de drogas da organização Escritório de Washington para a América Latina (Wola, na sigla em inglês). “Por muito tempo - décadas - outros países corretamente entenderam que seriam criticados pelos EUA se tomassem medidas para liberalizar as suas leis. Mas no caso do Uruguai, os EUA se deram conta de que não estão na posição de criticar abertamente o governo uruguaio, e de fato não criticaram.” MUDANÇADEATITUD E O sucesso inicial da venda de cannabis para fins recreativos no Estado do Colorado reforçou a posição dos que defendem um mercado regulamentado para esta substância. O governo estadual prevê que a taxação de 12,9% sobre maconha legal engordará os cofres públicos em US$ 100 milhões neste ano fiscal. Dinheiro suficiente para enriquecer o Estado e implantar programas de saúde para mitigar os efeitos de abusos, argumenta o governo. Estimativas contidas no orçamento do Executivo estadual indicam que a indústria local alcance US$ 1 bilhão por ano, com as vendas para fins recreativos respondendo por mais de 60% disto. No Estado de Washington, as vendas de maconha com fins recreativos começarão em junho. Os defensores da legalização acreditam poder conseguir algum tipo de liberalização também no Alasca, Arizona e Oregon, e talvez uma espécie de referendo nos próximos anos na Califórnia. ‘IRRESPONSÁVEL’ Porém, o avanço destas iniciativas ainda é polêmico e está longe de ser considerado irreversível. Na semana passada, Thomas Harrigan, vice-diretor do departamento antidrogas americano, DEA, pediu durante uma audiência na Câmara que os

[close]

p. 7

Edição 722 - 15/03/2014 Página 7

[close]

p. 8

Página 8 Edição 722 - 15/03/2014

[close]

p. 9

Edição 722 - 15/03/2014 Página 9

[close]

p. 10

Página 10 Edição 722 - 15/03/2014 A HOLOCOL OCOLUN UNA HOL OCOL UN ACONTECE CID CIDADE ADE 335. De Copérnico a Kepler Nicolau Copérnico (Niklas Koppenigk), nasceu em Torun, uma pequena cidade polonesa às margens do Vístula, em 19 de fevereiro de 1473 (exatos 541 anos atrás), tendo estudado primeiramente em Cracóvia, onde aprendeu geometria, trigonometria, cálculo astronômico e os fundamentos teóricos da astronomia; depois estudou em Bolonha, Pádua e Ferrara, laureando-se em direito canônico, em 1503. Em 1532 a sua mais célebre obra, as Revoluções dos corpos celestes (De revolutionibus orbium coelestium) é completada. Contudo, fala-se que só veio receber a primeira cópia publicada desta sua obra no dia de sua morte, em 24 de maio de 1543, aos 70 anos de idade, por hemorragia (mas há muito perdera a memória e a consciência). O significado filosófico da “revolução copernicana”. Copérnico abraça a ideia de que é a terra que se move. Aliás, uma ideia já defendida na antiguidade por Iceta de Siracusa (séc. V a.C.), pelo pitagórico Filolau (séc. V a.C.), por Heráclides Pôntico e Ecfanto, o pitagórico (séc. IV a.C). Ele escreve: “Todas as esferas giram em torno do sol como seu ponto central e, portanto o centro do universo está dentro do sol [...] O movimento da terra sozinha é portanto suficiente para explicar todas as desigualdades que aparecem no céu”. Ao deslocar a posição da terra, Copérnico também retirou o homem do centro do universo, escreve Kuhn em sua obra A Revolução copernicana (1957). Tycho Brahe (15461601) é a grande autoridade da astronomia da segunda metade do séc. XVI, enquanto Copérnico o foi na primeira metade; ele foi protegido inicialmente por Frederico II da Dinamarca, ganhando, além da remuneração, a ilha de Hven, no estreito de Copenhague, onde construiu um castelo, um observatório, laboratórios e uma gráfica privada, e trabalhou de 1576 a 1597. Com a morte de Frederico II, transferiu-se para Praga, a serviço do Imperador Rodolfo II. No cargo de matemático imperial, Brahe foi sucedido por Kepler, em1601. Estudos. Brahe, estudando o movimento dos cometas, conseguiu demonstrar em 1577 que as esferas cristalinas da cosmologia tradicional não existiam: as esferas materiais – admitidas também por Copérnico – são substituídas pelas órbitas, entendidas no sentido atual de trajetórias.Além disso, ele defendia a ideia de que o cometa teria tido uma órbita “oval”. Morte. Em seu leito de morte, Brahe confia seu sistema ao jovem assistente Kepler. Johannes Kepler e a passagem do “círculo” para a “elipse” e a sistematização matemática do sistema Copérnico. Kepler nasce no dia 27 de dezembro de 1571, em Weil, nas proximidades de Estugarda; filho de Henrique, funcionário luterano a serviço do Duque de Brunswik e de Catarina Guldenmann; ele veio ao mundo prematuramente, sofrendo muitas enfermidades, quando pequeno teve varíola; os pais foram combater nas fileiras de duque de Alba contra os belgas e deixaram a criança Kepler com os avós. Em 1577 passou a frequentar a escola em Leonberg; foi enviado ao seminário de Adelberg em 1584; depois passou para o seminário de Maulbronn, onde estudou por quatro anos; e por fim ingressou na Universidade de Tubinga, tendo como mestre o astrônomo e matemático Michael Maestlin, que o convenceu da justeza do sistema copernicano. Nesse período agravava-se a luta entre católicos e protestantes. Kepler, apesar de protestante, via essa luta como algo absurdo. Aos vinte e dois anos ele abandona a teologia e, consequentemente, a ideia de se dedicar à carreira eclesiástica. Em 1596 ele publica o Prodromus ou Mysterium cosmographicum, no qual relaciona os “cinco sólidos regulares” – o cubo, o tetraedro, o dodecaedro, o octaedro e o icosaedro – com o número e as distâncias dos planetas então conhecidos. Nas observações sobre Marte, ele estudou os círculos e as figuras ovais e, por fim, percebeu que a teoria e as observações se harmonizavam quando fazia os planetas moverem-se em órbitas elípticas, com velocidades variáveis, determináveis segundo uma lei simples. Assim, Kepler elaborou duas leis (Leis de Kepler) que valem até os dias atuais: Primeira lei: as órbitas dos planetas (Marte) são elipses das quais o sol ocupa um dos focos; segunda lei: a velocidade orbital de cada planeta varia de tal modo que a linha que liga o sol e o planeta cobre, em iguais intervalos de tempo, iguais proporções de superfície da elipse. Em 1619 ele anuncia a sua terceira lei: os quadrados dos períodos de revolução dos planetas estão na mesma relação que os cubos das respectivas distâncias do sol. Em 1616, Kepler se dedica à defesa da mãe, presa e acusada de feitiçaria. Esta viria falecer em 1622. Depois de uma viagem desastrosa no lombo de um burro, com o objetivo de receber um pagamento atrasado, Kepler foi acometido de febre e, a pesar de submetido a sangrias, veio a falecer em 15 de novembro de 1630, aos 59 anos de idade, longe de casa. Por ser luterano, foi sepultado fora das muralhas da cidade, no cemitério de São Pedro. A Holosofia permite ao PHS (Programa Holosófico de Saúde) a competência de incluir nas suas ações de saúde o compartilhar de informações, como algo pertinente. No presente artigo vimos que os conhecimentos filosóficos, físicos e astronômicos atuais estão assentados no saber do passado. Aliás, esta leitura nos remete às boas e saudosas aulas de outrora! Prof. Me. Sebastião Saraiva, Maitreya Médico, holósofo e filósofo Cel. (098) 8282.9888 Site: www.holosofia.com.br Prefeitura reforma ponte do acesso à Expogal Ponte será ampliada e acesso ganhará passarela para pedestres Em resposta imediata ao acidente que provocou a morte de um querido munícipe, a Prefeitura Municipal de Cajuru iniciou a reforma e ampliação da ponte que dá acesso ao Parque Permanente de Exposições (Expogal). A obra foi iniciada na quinta-feira (13) e, a partir da ponte, será construída passarela até a nova entrada da Indústria Rei, forma de garantir a segurança dos funcionários da referida empresa e de todos os que trafegam pelo local, seja a pé ou de carro. A segurança é uma importante vertente para essa administração, que busca realizar serviços de qualidade para atender a população. “Estou sempre presente na execução das obras para acompanhar de perto a qualidade dos serviços”, afirma o prefeito Dr. Luís Estevão. Segundo o secretário de Obras Gilliano Dias, o trabalho deverá ser concluído até o final deste mês. Secretaria de Esportes abre inscrição para Ginástica Localizada A Secretaria de Esportes receberá inscrições dos interessados em fazer aulas de Ginástica Localizada, no Ginásio de Esportes “Arenão”. As matrículas são gratuitas e serão aceitas de 17 a 21 de março, no próprio Ginásio de Esportes, bastando levar um documento pessoal (RG ou CPF) e atestado médico. As aulas terão início no dia 24 de março, nos seguintes horários: Segunda e Quarta – às 20h00 Terça e Quinta – às 7h00 Maiores informações pelo telefone: 3667-9959. Oração a Santa Rita Acender uma vela branca durante 9 dias. Rezar um Pai-Nosso e uma Ave Maria, fazer um pedido necessário, um de negócio e um impossível, rezar todos os dias com a mesma vela branca que foi acessa no 1º dia. Acender a vela, rezar e apagar, assim sucessivamente durante 9 dias. No 9º dia mandar publicar, mesmo não acreditando, seus pedidos serão atendidos. E.V.D

[close]

p. 11

Edição 722 - 15/03/2014 Página 11

[close]

p. 12

Página 12 Edição 722 - 15/03/2014 TIRAS POLICIAIS PM apreende drogas e dinheiro em Cajuru Homem detido foi encaminhado à cadeia de Santa Rosa do Viterbo que foi atirada no mato por um homem abordado durante o patrulhamento, na noite desta quinta-feira (13). O rapaz, autuado em flagrante, foi encaminhado à Cadeia Pública de Santa Rosa do Viterbo. Outro homem estava envolvido na ação, mas ele fugiu. A apreensão ocorreu na Rua Doutor Matta, no bairro Baldine, após denúncia de tráfico de drogas. A Polícia Militar de Ribeirão Preto apreendeu, em Cajuru, R$ 112 e 53 cápsulas de cocaína, além de 16 porções e dois pedaços maiores de maconha, totalizando 115g. As drogas estavam em uma sacola

[close]

p. 13

Edição 722 - 15/03/2014 Página 13

[close]

p. 14

Página 14 Edição 722 - 15/03/2014

[close]

Comments

no comments yet