DP 216 Fevereiro/2014

 

Embed or link this publication

Description

A primeira edição do ano já em alto estilo!!!

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

Só a CVC oferece as melhores ofertas para você viajar com apoio total, VIAJE PELO BRASIL GRAMADO 5 dias A PARTIR DE PORTO SEGURO 5 dias A PARTIR DE JOÃO PESSOA 5 dias A PARTIR DE R$ SEM JUROS R$ SEM JUROS R$ SEM JUROS A PARTIR DE 10X À vista R$ 770, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 09/abril. 77, 00 10X À vista R$ 750, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 05/maio. 75, 00 10X À vista R$ 670, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 12/maio. 67, 00 PORTO DE GALINHAS 5 dias 10X R$ À vista R$ 1.006, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã. Preço para saída de Curitiba em 26/março. 100, 117, 00 SEM JUROS FORTALEZA 5 dias A PARTIR DE NATAL 5 dias A PARTIR DE SALVADOR 5 dias A PARTIR DE MACEIÓ 5 dias A PARTIR DE 10X R$ À vista R$ 1.130, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. 113, 00 10X SEM JUROS R$ À vista R$ 1.330, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. 133, 00 10X SEM JUROS R$ À vista R$ 1.010, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. 101, 00 10X SEM JUROS R$ 00 SEM JUROS À vista R$ 1.170, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. RESORTS OCEAN PALACE 5 dias • Natal - RN A PARTIR DE IBEROSTAR BAHIA 5 dias • Praia do Forte - BA A PARTIR DE 10X A PARTIR DE À vista R$ 1.810, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã, city tour. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. À vista R$ 1.900, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com sistema tudo incluído. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. R$ A PARTIR DE R$ 181, 00 10X SEM JUROS R$ 190, 00 BEACH PARK ACQUA RESORT 10X 5 dias • Praia do Forte - BA VILA GALÉ ECO RESORT DO CABO 10X SEM JUROS À vista R$ 1.880, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã e jantar. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. 188, 5 dias • Cabo de Sto. Agostinho - PE 00 SEM JUROS R$ À vista R$ 2.050, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com sistema tudo incluído. Preço para saída de Curitiba em 14/maio. 205, 00 SEM JUROS Consulte o agente de viagens de sua preferência ou uma das lojas CVC. CVC Ponta Grossa Avenida Doutor Francisco Búrzio, 863 ..................................................................................................... (42) 3028 7796 Estacionamento Próprio • Espaço Kids • De segunda a sexta das 09:00 às 19:00 e aos sábados das 09:00 as 13:00. Shopping Palladium .......................................................................................................................... (42) 3027 7727 Piso Térreo (em frente ao elevador) • De segunda a sábado das 10 às 22 horas e aos domingos das 14 às 20 horas.

[close]

p. 3

FÉRIAS COM A CVC qualidade, segurança e pagando em 10x sem juros e sem entrada. CRUZEIROS MSC PREZIOSA 8 dias A PARTIR DE MSC POESIA 8 dias A PARTIR DE R$ SEM JUROS SEM JUROS A PARTIR DE 10X À vista R$ 5.190, Base: US$ 2.079, Saindo de Santos passando por Buzios, Salvador, Ilheus, Ilha Grande. Preço por pessoa em cabine dupla interna com varanda para saída em 12/dezembro. 519, 00 R$ 10X 500, 00 SPLENDOUR OF THE SEAS 7 dias 10X À vista R$ 5.000, Base: US$ 2.003, Saindo de Santos passando por Buzios, Salvador, Ilheus, Ilha Grande. Preço por pessoa em cabine dupla interna para saída em 13/dezembro. R$ 148, 00 SEM JUROS À vista R$ 1.480, Saindo de Santos passando por Búzios, Ilha Grande e Ilhabela. Preço por pessoa em cabine dupla interna para saída em 15/dezembro. VIAJE PELO MUNDO BUENOS AIRES 4 noites A PARTIR DE CANCUN 6 noites A PARTIR DE 10X R$ À vista R$ 1.330, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com café da manhã. Preço para saída de São Paulo em 27/abril. 133, 00 SEM JUROS R$ 10X À vista R$ 4.450, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com sistema tudo incluído. Preço para saída de São Paulo em 03/setembro. 445, 477, 00 SONHOS DA EUROPA 18 dias • Transporte rodoviário saindo de Ponta Grossa com destino a Curitiba; • Passagem aérea ida e volta; • Transporte aeroporto/hotel/aeroporto; • Transporte em ônibus com ar condicionado por todo o circuito; • Hospedagem com café da manhã; • Passeios e demais excursões conforme roteiro detalhado, solicite em uma de nossas lojas; • Guia na Europa falando português durante toda a viagem; • Seguro viagem. SEM JUROS PUNTA CANA 7 noites A PARTIR DE R$ 10X 00 SEM JUROS GRUPO EXCLUSIVO CVC PONTA GROSSA. SAÍDA EM 21/SETEMBRO. A PARTIR DE À vista R$ 4.770, Pacote incluindo passagem aérea, transporte aeroporto/ hotel/aeroporto, hospedagem com sistema tudo incluído. Preço para saída de São Paulo em 06/setembro. 12X R$ ACOMPANHAMENTO CVC DESDE PONTA GROSSA À vista R$ 10.498, Base: € 3.170, 874, 00 SEM JUROS Taxas de embarque já estão inclusas. Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa em acomodação dupla para saída de Curitiba. Condições de pagamento em até 10x sem juros. Consulte outras formas de parcelamento e outras opções para pagamento em cheque ou boleto. Taxas hoteleiras, de embarques aéreos e marítimas não inclusas. Descontos informados já estão aplicados nos preços anunciados. As passagens aéreas anunciadas nos pacotes são em classe econômica. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste e mudança sem prévio aviso. Ofertas de lugares limitadas e reservas sujeitas a confirmação. Fotos ilustrativas. Os valores em dólar serão convertidos ao câmbio turismo da data da compra; bases utilizadas de 06/02/2014, € 1,00 = R$ 3,31 e US$ 2,50 para navios MSC. Reservamo-nos o direito de qualquer erro de digitação ou impressão.

[close]

p. 4



[close]

p. 5



[close]

p. 6



[close]

p. 7

contEúdo Exclusivo d’p e d i t o r i a l As pautas e textos desta edição foram 100% produzidos pela redação da revista e seus colaboradores. A LADAINHA QUE NUNCA TEM FIM odo ano em ‘abre ano, fecha ano’, haveremos de ouvir por muito tempo ainda a mesma ladainha dos poderes públicos em se tratando de problemas que parecem nunca ter soluções ou um fim melhor contornado ou acabado de uma vez por todas. Na religião católica, ladainha pode significar, entre outras interpretações, uma oração em que se pede à Virgem e aos santos para intercederem pelos fiéis, enquanto no sentido figurado uma ‘enumeração enfadonha’ de discursos, promessas e boas intenções que ficam apenas no ‘blá, blá’ e não se cumprem. Pra se entender melhor a palavra ladainha, hoje em dia pouco usada como vocábulo popular, trata-se do jargão popularesco lengalenga, ou seja, a morosidade com que as políticas públicas buscam resolver a problemática das enchentes que assolam pequenos ou grandes centros urbanos, ano após ano, ou a falta de água e os apagões que se tornam cada vez mais presentes em temporadas de verão atípicas como grande parte dos brasileiros presencia agora e, quem sabe, por algum tempo ainda. Sempre há de se levar em consideração que falar ou escrever se torna extremamente fácil, mesmo porque governar uma cidade do porte de Ponta Grossa já se converte em dificuldades sem tamanho, quanto mais administrar um estado como o território paranaense que se apresenta com as mesmas proporções de alguns países europeus, ou ainda nosso país de dimensões continentais. Isso posto e lembrado aqui não ameniza, no entanto, nenhum discurso de político em campanha a vereador, prefeito, deputado, senador, governador ou presidente da República. Com a mesma ladainha, todos eles prometem, via de regra, solucionar questões mais prementes das comunidades em seus redutos eleitorais, a exemplo das inundações em São Paulo e Rio de Janeiro, da insegurança e da corrupção que se alastram brasis afora e, principalmente, em melhorias à saúde da população de Norte a Sul do país. Lamentavelmente, torna-se quase difícil dizer e admitir, mas ainda persistem aqueles pseudo-políticos que, além do zero à esquerda em seus propósitos executivos e parlamentares, acabam por se envolver em conchavos pelo domínio do poder em coligações partidárias e grupos suspeitos, de onde já se investiga a origem do império da baderna em prováveis aliciamentos de jovens infiltrados em prol do vandalismo bárbaro que continua a depredar lojas, agências bancárias e incendiar ônibus, principalmente,pelascapitaispaulistanaefluminense.Estaúltimacentrodasatenções da mídia pelo mundo, após a explosão de um rojão em manifestações que matou Santiago de Andrade(foto), cinegrafista da Rede Bandeirantes de Televisão. Como se pode observar, de modo geral, não se trata apenas de políticos ‘mal intencionados ou não’ em seu mister de servir a população em suas necessidades e reivindicações mais urgentes, mas sim de boa vontade política daqueles que detêm o poder em atender suas comunidades, com dignidade, antes, durante e pós-campanhas eleitorais, sem aquela ladainha de que tudo vai se resolver e acontecer, porque sua cantilena poderá levá-los à reeleição, e daí as enchentes que não têm mais fim, as dívidas que atrapalham, o governador que deixou a desejar e a presidente que não assinou embaixo... Boa leitura, de ponta a ponta. T NESTA EDIÇÃO 8 CAFezInho “Histórias de Vida”, “A nova forma da notícia”, “Escola de Teatro”, “Balanço Final”, “Para contar e encantar” e outras 18 PoLÍtICA “Querer é poder”, “Passado obscuro, destino incerto” e “Aqui, Ali e Acolá” 30 entRevIStA Candidatos à Reitoria da UEPG em sabatina exclusiva 42 enFoQue 24 CenA LoCAL “Tecnologia traz facilidade ao transporte coletivo”, “Lugar de escritor é... na estrada?!”, “Conversas com Xyko”, “Lugar de escritor é... na rua?!”, “Sabores de Ponta Grossa” e “Lei Bepe já colhe frutos” A hoRA do PuLo 54 Sebastião Natálio abre a caixinha de surpresas de sua arte tRAbALho de PARto 56 Mundo PoP “Causa Verde”, “Doctor Who”, “Bliblioterapia”, “Pilulas” e outras 58 Iran Taques, Joselde Tuma, Franslaine Kozan e Vaivém SoCIAL CLub 68 GAStRonoMIA “Um convite pra questionar seus gostos” e “Conversas Culinárias” 70 38 CAPA CRônICA “Vestindo Chico”, por Thaty Marcondes SAFARI’S FARM ExpEdiEntE Editora Sanches & Sanches Ltda - ME www.revistadp.com.br eduardo Gusmão, editor “As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem.” Editor: Eduardo Gusmão (Mtb 019) | Reportagem/Redação: Rafael Guedes • Daniel Couto Colaboradores: Marília Woiciechowski (Mtb 2646) e Eduardo Godoy Direção de Arte e Diagramação: Marcelo Gabriel Ribas Ilustrações: D’P Home Capa: Pedro Ruta Jr. Gerente Operacional: Maria Elisabete Anjos Assistente de Projetos Especiais: Filipe Sanches de Gusmão Comercial e Marketing: Eduardo Gusmão • Marcelo Gabriel Ribas Consultoria Jurídica: Newton Maurício Franco Rodrigues Telefones: (42) 3323 - 2077 • (42) 9112-7880 • (42) 9108-3553 • (42) 9113-2107 E-mails: redacao@revistadp.com.br • comercial@revistadp.com.br • arte@revistadp.com.br leitor@revistadp.com.br • vendas@revistadp.com.br Redação e Administração: Rua Ernani Batista Rosas, 2077, Jardim Carvalho - CEP 84015-150 Tiragem: 5.000 exemplares - Impressão: Gráfica Inpag - Ponta Grossa / PR (Chico Buarque de Holanda) d´PontAPontA • FeveReIRo 2014 • Ano 26 nº 216

[close]

p. 8

Fotos: Arquivo D’P / Divulgação HISTÓRIAS DE VIDA Cafezinho Pontapé | PoR EDuARDO GuSMãO editor@revistadp.com.br Com a história O clã da Caveira – A Saga de Paulo Bueno e da Família Zenedim, o jornalista Afonso Ferreira Verner, do portal aRede (Jornal da Manhã) e colaborador da revista D’Pontaponta, venceu a edição 2013 do Concurso Municipal de Histórias de Vida, promovido pela Fundação Municipal de Cultura (FMC) e Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC). Recém-formado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) - colação de grau em 28 e 29/3 próximo-, Verner contou a história do lutador Paulo Bueno, de quem é um grande admirador. “Ao conhecê-lo em um evento de artes marciais, vi como ele é uma pessoa singular. Paulo vive inteiramente do esporte”, comenta Afonso, que já conquistou também a edição 2011 do concurso com a história do fotógrafo Domingos de Souza (Seu Domingos, do Foto Elite). O certame, realizado anualmente, tem a finalidade de estimular o registro de histórias dos atores sociais e da produção literária local, atendendo às políticas culturais aprovadas nas Conferências Municipais de Cultura. Em 2013, o concurso homenageou in memoriam o jornalista e professor ponta-grossense Victor Emanoel Folquening, falecido em Curitiba após um acidente de trânsito. Também formado em Jornalismo pela UEPG, Victor era mestre em Ciências Sociais, além de ser um entusiasta da cultura. divulgação Paulo Bueno e Afonso Verner A NOVA FORMA DA NOTÍCIA Informações exatas, rápidas, instantâneas e completas, tudo isso acompanhado de um material audiovisual. É isso o que o portal aRede oferece aos internautas. A iniciativa é uma parceria entre o Jornal da Manhã e a UOL. Com uma proposta inovadora, o portal se pauta pela agilidade da notícia. Lançado em dezembro de 2013, o site já detém mais de 250 mil acessos e 120 mil visitantes únicos. Para o editor-chefe do site, Gabriel Sartini, o diferencial está na responsabilidade e na qualidade da informação. “Além de prezarmos pela velocidade, não abrimos mão da qualidade na apuração jornalística e dos compromissos éticos em nossas reportagens”, explica Sartini. O responsável pela aparência do site ficou por conta do jornalista espanhol Javier Errea – o guru do design gráfico. Errea é reconhecido mundialmente pelos trabalhos de projetos gráficos de jornais e sites – em 2012, o projeto que o espanhol fez para o Dagens Nyheter, maior jornal matutino da Suécia, ganhou um prêmio como ‘melhor projeto gráfico do mundo’. Além da velocidade nas notícias e do projeto gráfico inovador, o portal aRede também tem a tecnologia e a estabilidade do suporte da UOL. Com essas e outras inovações, Ponta Grossa ganha seu primeiro portal de notícias em tempo real: vídeo, texto, áudio e imagem para informar mais rápido e melhor. divulgação ESCOlA DE TEATRO Comemorando o sucesso do primeiro ano de atividades, o Centro de Estudos Cênicos Integrado (Ceci) está com matrículas abertas para este semestre. A escola de teatro, com estrutura física completa (já com projetos audaciosos de ampliação) e chancela da renomada Cena Hum, de Curitiba, surpreendeu o público com o profissionalismo e a seriedade do trabalho desenvolvido, mostrando que veio para ficar. Responsável pelas ações de divulgação do 41º Fenata, em novembro último, a instituição também oferece criação e execução de esquetes teatrais para empresas. Para este semestre, o Ceci está com três opções de cursos, divididos por idade. O curso de Iniciação Teatral conta com turmas às quartas-feiras, das 9h às 11h (para crianças de 6 a 8 anos), e aos sábados, das 9h às 12h (para crianças de 7 a 11 anos). Já a Expressão Teatral é voltada aos adolescentes de 12 a 15 anos, com turmas às terças-feiras, das 14h às 17h ou das 18h30 às 21h30. Para jovens e adultos, acima de 16 anos, é ofertado o curso de Encenação Teatral, com turmas às quintas-feiras, das 14h às 17h ou das 18h30 às 21h30, e aos sábados, das 14h às 17h. E já pode anotar na agenda as datas do 2º Ceci em Cena. O festival, que coloca os alunos no palco, deve acontecer nos dias 28 e 29 de junho (peças infantis) e 5 e 6 de julho (peças adulto), no Centro de Cultura Cidade de Ponta Grossa. Para mais informações, disque Ceci (42) 3223-1652, ou então diretamente na secretaria da escola, localizada na Rua Doutor Colares, próximo à Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT) - antigo Clube Guaíra.

[close]

p. 9

PARA CONTAR E ENCANTAR Vivendo seu momento áureo, a contação de história está cada vez mais presente como forma de estimular as atividades relacionadas às narrativas orais em espaços de convivência estudantil, social e comunitária. Assim como acontece com o FUC e o Fenata, Ponta Grossa quer se destacar também nesta área, promovendo a partir deste ano o Festival Nacional de Contadores de Histórias (20 a 23 de maio), numa realização da Fundação Municipal de Cultura. Da programação constam atividades como oficina (‘O universo brincante do contador de histórias’, em 20/5), falas interativas (‘Contar histórias – a arte de brincar com as palavras’, em 20/5, e ‘Contar histórias – diálogos entre gerações’, em 21/5), mesas de debates (‘Contadores de histórias e as novas realidades culturais, educacionais e comunitárias’, em 20/5, e ‘O contador de histórias e a diversidade das linguagens narrativas’, em 21/5), além de lançamentos literários, exposições e vendas de produtos e acessórios. E não poderia faltar, é claro, a contação em si. Nos dias 22 e 23/5, contadores de todo o Brasil farão uma ‘Maratona de Contos’ em escolas e instituições. As inscrições para os participantes abrem no dia 24 de fevereiro e seguem até 14 de março pelo endereço www.culturapg.com.br/ editais. Haverá premiação para os contadores selecionados nas categorias local e nacional. dos, queima de fogos e o Espaço Mundo Cultural, com apresentações de 22 bandas locais (de rock, jazz, samba, pagode, pop e sertanejo), além da Banda Blindagem e do músico Zé Rodrigo. A última novidade veio há poucos dias. A rainha eleita, Karine Juliane Zampieri, decidiu doar o carro que ganhou no concurso para uma instituição de caridade de Ponta Grossa. A chave do Toyota Etios 2014, no valor de R$ 36 mil, será repassada para alguma entidade filantrópica, que está sendo decidida com a ajuda de ouvintes da Rádio MZ FM e leitores do portal aRede e do Jornal da Manhã. Além de Karine, foram eleitas ainda Joice Lorena Burgardt como 1ª Princesa (R$ 12 mil), Bárbara Lemos como 2ª Princesa (R$ 5 mil) e Mariely Mika como Miss Simpatia (R$ 3 mil). Passados alguns meses da festa, é possível afirmar, com pouquíssimas e inevitáveis ressalvas: a München começa a dar sinais de fôlego, finalmente... Karine Zampieri recebe as chaves do Etios das mãos do consultor de vendas da Toycas, Vinicius Buturi de Moraes, e do presidente da Fundação Municipal de Turismo, Eldo Bortolini BAlANÇO FINAl A maior festa popular de Ponta Grossa - a Festa Nacional do Chopp Escuro - não decepcionou o público na sua 24ª edição (calculado em 112.300 pessoas nos 10 dias). Além do consumo de 80 mil litros de chopp Itaipava (marca do Grupo Petrópolis, cotada nos bastidores para ser a próxima cervejaria a se instalar na cidade em um futuro não muito distante), a Münchenfest uniu a tradição do festejo às novidades implementadas pela nova administração pública. No primeiro grupo, não deixou de faltar as bandas alemãs no Pavilhão Central, Concurso de Chopp em Metro, Desfile de abertura (pela primeira vez na história adiado por conta da chuva), restaurante alemão, parque de diversões, praça de alimentação e, é claro, os aguardados shows nacionais (entre eles, Armandinho, Fábio Jr., Anitta, Capital Inicial, Só Pra Contrariar, Michel Teló, Luan Santana e a dupla Fernando e Sorocaba, que levou o maior público – 26 mil pessoas). Já entre as inovações, pode-se listar a decoração germânica externa dos camarotes, a oferta do chopp sem álcool, shows com DJ’s renoma-

[close]

p. 10

Cafezinho PARA quE SERVE umA ACADEmIA? por Luiz Fernando Cheres sponholz.arq.br Muitas vezes, nos últimos anos, amigos me perguntaram: “Mas, afinal, que utilidade tem uma Academia de Letras?” Confesso que, muitas vezes, a resposta fica difícil, principalmente quando o interlocutor é uma daquelas criaturas eminentemente práticas, utilitaristas, pessoas que somente enxergam serventia em um objeto, jamais em uma ideia. Mas, ainda assim, sempre há como demonstrar a “utilidade” de uma Academia. A Academia de Letras dos Campos Gerais é uma associação totalmente sem fins lucrativos, sem envolvimentos com a política partidária e que repudia de forma veemente qualquer espécie de preconceito. É voltada à promoção da cidadania, e busca o cultivo, a preservação e a divulgação de uma linguagem pura, correta, castiça, isso tudo sem esquecer que a língua é também um organismo vivo, vigoroso, sujeito a mudanças, evoluções, além de ter usos os mais variados, todos merecedores de estudo e respeito. A Academia, em tal contexto, valoriza a Literatura, considerada como a forma mais bem acabada da linguagem, momento em que a língua se torna arte. Mas o que é a Literatura? Pois bem, nós não sabemos responder a essa pergunta. Mas estamos “bem acompanhados”: os maiores gênios da humanidade ainda não conseguiram separar com segurança o “literário” do “não literário”. De qualquer forma, não ficamos presos à literatura, à filologia, à linguística e à gramática, mas valorizamos todas as formas de conhecimento humano; entre nós, são muito bem-vindos tanto os estudos tecnológicos ou das ciências da saúde, como também os filosóficos, políticos, sociológicos, jurídicos, teológicos, históricos, genealógicos, pedagógicos, matemáticos e geográficos, por exemplo. Enfim, onde há linguagem, lá também está a Academia. E a linguagem está presente em todo o conhecimento humano. Em termos “práticos”, os acadêmicos, reunidos, refletem sobre a cultura e a cidadania, certos de que possuem mais perguntas que respostas. Para tanto, promovem debates e palestras, procurando sempre que possível a participação de pessoas que não fazem parte da instituição. A Academia organiza ainda concursos literários ou científicos, com a finalidade de promover a arte, além da busca e divulgação do conhecimento científico. Temos também, à disposição da comunidade, uma biblioteca especializada em autores paranaenses, onde podem ser lidas algumas obras dificilmente encontradas em outros locais. E, periodicamente, publicamos uma “Antologia”, onde disponibilizamos alguns de nossos trabalhos. Como se vê, e considerando seu caráter transdisciplinar, a instituição é uma voz a ser ouvida nas principais questões da sociedade. Da Academia sempre há de se esperar uma postura inteligente sem ser arrogante, vigorosa porém serena, totalmente ética, jamais atrelada a interesses de pessoas ou grupos. *Luiz Fernando Cheres é escritor e faz parte da Academia de Letras dos Campos Gerais, onde ocupa a Cadeira nº 11. mOTORISTA DA SEmANA Na era da sustentabilidade, a palavra-chave é economizar. Quanto menos poluentes, melhor para a saúde de nosso planeta. Pensando nisso, o Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage) incentiva o uso compartilhado do carro – para quem não utiliza ônibus e vans fretados ou o transporte público – para chegar a uma das quatro unidades da instituição (Paraíso, Olarias, Mitaí e Fazenda Escola). A ideia é simples, porém, eficiente: reunir um grupo de amigos que vão à faculdade de carro e, a cada semana, um deles ser o motorista. Com isso, além de menos CO2 lançado na atmosfera, o trânsito da cidade só tem a melhorar, já que serão menos automóveis em circulação. Ah, isso sem contar nas boas doses de descontração que surgirão no trajeto. Muitos alunos já adotaram a prática e, é claro, aprovam sem ressalvas. Afinal de contas, além de ajudar o meio ambiente e a sociedade, ainda se divertem e economizam no combustível. FEVEREIRo 2014 | d´pontaponta 10

[close]

p. 11



[close]

p. 12

Cafezinho | ExprEsso por rafaEl GuEdEs Grossa e de fora, que está produzindo esse som mais alternativo, na linha do progressive, do trance, do minimal, entre outros. Tem dado uma média de 500 pessoas por noite. E com isso, a gente conseguiu o que queria: ter dois públicos, o público de sexta-feira e o público de sábado. O público de sábado - este é aquele mais “normal”, que sempre vem. Então, não precisei dividir esse público. Estou trabalhando com uma grande massa no sábado e uma grande massa na sexta. São dois tipos de público. Há quem aposte num “retorno” da música eletrônica. Você acha que a música eletrônica está voltando? Zé Renato - Eu não vejo assim, não acho que tenha sumido. Eu mesmo estou há seis anos aqui. Se o povo não estivesse vendo como uma tendência, eu não estaria aberto todo esse tempo. Pode ser que volte a ser “modinha”, pode ser que o povo esqueça um pouco o sertanejo, mas não sei. Todo estabelecimento, para se renovar, precisa mudar periodicamente. O Deck passou por alguma reformulação nos últimos dois anos? Zé Renato - Mudou um pouco o tipo de público da casa. Hoje, nós temos uma grande frequência hetero também. Está bem dividido: 50% GLS (Gays, lésbicas e simpatizantes) e 50% hetero. Na sexta, por exemplo, o público maior é hetero, o público GLS é minoria, por causa do estilo da música. Além disso, mudei a estrutura também. Dei uma melhorada, fiz um bar que atende a área externa e a área interna, simultaneamente, e assim ganhei mais espaço. Você concorda quando dizem que o Deck é uma casa GLS? Zé Renato - Não é que seja uma casa GLS. Grande parte do público GLS gosta de música eletrônica e a gente resolveu não “brecar” esse público. Optamos por deixá-lo à vontade. É um direito do ser humano. Se o cara tem um namorado, por que eu vou barrá-lo? Mesma coisa com a menina. Se está acontecendo até em novela, por que eu vou impedir aqui? Daí, por causa disso, o público gay começou a identificar o Deck como um local para eles. Mas deu uma mudada no seguinte quesito: o público hetero mudou a cabeça, já não tem mais preconceito. Então, o povo está se encontrando mais. Antes, o público hetero nem vinha. Era 90% GLS. Agora, está bem mais misturado, meio a meio. Qual é o grande diferencial do Deck na cena noturna de Ponta Grossa? Zé Renato - É o único bar totalmente identificado com a música eletrônica. Esse é o diferencial. Para você criar uma identidade, você tem que ter um segmento, não pode ficar pulando de galho em galho. “Agora, eu vou fazer sertanejo, agora eu vou fazer eletrônica.” Não, tem que bater o pé em uma coisa só e insistir. Se tiver público, ele virá. Se não for assim, não cria identidade. O público vai chegar esperando uma coisa e vai encontrar outra. Aqui é só eletrônico: comercial e alternativo. Outro diferencial é a carta de bebidas, que está bem variada. A gente não deixa faltar nada. Zé Renato e sua esposa Vane Ferreira MuITO AléM DO “TuCH-TuCH” Casa noturna Deck Club abre espaço para música eletrônica alternativa e começa a receber nomes importantes da cena internacional Não bastasse ser a única casa noturna de Ponta Grossa dedicada inteiramente à música eletrônica em geral, o Deck Club inaugurou, em setembro do ano passado, o projeto Groover House – A Fábrica da Música, que acontece todas as sextas. Em vez de se limitar a reproduzir o som da moda, o projeto abre as portas da casa para a música eletrônica alternativa produzida em Ponta Grossa, no Brasil e no mundo. Qual é a diferença entre reproduzir música e apresentar música produzida? É simples: a música produzida é criada em estúdio e recriada ao vivo. De acordo com José Renato Ferreira, o “Zé Renato”, sócio-proprietário da casa, o projeto surgiu após uma conversa com o DJ Guedes, figura carimbada nos eventos locais. “Ele vinha fazendo uma linha mais minimal e percebemos que as pessoas gostam dessas músicas, mas elas só podiam ouvi-las quando tinha rave ou indo na Vibe, em Curitiba, ou na Warung, em Itajaí/SC. Aqui em Ponta Grossa, só estava rolando os eletrônicos mais comerciais e um pouco de eletrofunk. Daí eu pensei em agregar esse tipo de som”, relata. Na entrevista a seguir, Zé Renato fala um pouco mais sobre o projeto e também sobre a casa, que completa seis anos em abril deste ano. Na Groover House não toca nada do que está tocando nas rádios atualmente. É só música eletrônica alternativa. Como o público tem reagido? Zé Renato - Exatamente. Não é nada comercial. O pessoal tem reagido muito bem, estão antenados e interessados no som que estamos apresentando aqui. Já recebemos um produtor de Israel, o Berg, e um de Londres, o Avrosse. E temos ainda mais cinco shows internacionais previstos para rolar futuramente. Tem também um pessoal de Ponta d’p SeRviço deck Club Rua:Balduíno taques, 1408 - Centro ponta Grossa - pR FEVEREIRo 2014 | d´pontaponta Reestruturação do Deck Club... ... maior conforto e comodidade aos clientes 12

[close]

p. 13



[close]

p. 14

casa D’p | MastEr Mind O TRIuNfO é A LEI Curso baseado em livro de Napoleon Hill, e aplicado com método da Harvard Business School, promete desenvolvimento pessoal e profissional Presente no mundo há 106 anos, no Brasil há dez, e em Ponta Grossa há cinco, o curso baseado na obra de Napoleon Hill, com metodologia desenvolvida pela Universidade de Harvard, já treinou milhares de pessoas. Thomas Edison, Henry Ford, John Rockefeller, Woodrow Wilson e Theodore Roosevelt foram alguns dos alunos da Napoleon Hill Foundation. No Brasil, empresas como Rede Globo, SBT, Votorantim, Carmem Steffens e Embelleze já participaram do curso que, em Ponta Grossa, já treinou 300 pessoas, nas 16 turmas ministradas até hoje. Giovani Capri(foto), 38, gestor da marca Master Mind Brasil – que representa a Napoleon Hill Foundation para todos os países de língua portuguesa – em Curitiba e nos Campos Gerais, destaca os múltiplos benefícios do curso: “Nossos participantes, em grande maioria, entram em sala buscando um determinado benefício, seja pessoal ou profissional, mas acabam se surpreendendo com áreas da vida pessoal e profissional que precisavam trabalhar e que nem sabiam”. Formado em Economia pela UEPG, com MBA em Gestão Estratégica de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, e especialista em liderança pela Universidade da Califórnia (EUA), Giovani é terapeuta comportamental pelo método Master Mind e, há 12 anos, atua como coaching, e também como empresário proprietário de três lojas da Rede Hiperfarma em Ponta Grossa. Em Casa D´P deste mês, o empresário e professor revela detalhes sobre o curso que, dividido em 12 encontros semanais de quatro horas, promete resultados no campo pessoal e profissional. “Posso dizer que, nos últimos cinco anos, meus resultados mais que triplicaram”, garante. “ O QuE PROMETE “O treinamento foca nos 17 comportamentos estudados por Napoleon Hill. O que nós fazemos em classe é criar, através de nossa metodologia, a condição de que cada participante possa adquirir esses comportamentos. Muitos comportamentos que os participantes das classes não tinham, eles passam a ter.” PERFIL DO ALuNO “Quem nos procura busca o aprimoramento pessoal, a liderança, o domínio comportamental, ou seja, como o lado racional (a mente) pode superar o lado emocional negativo (controle da ansiedade, dos medos, da descrença pessoal).” COMO SE CHEGOu AO MÉTODO “O livro ‘A Lei do Triunfo’ é a primeira grande ciência do comportamento humano focado em resultados na vida. Napoleon Hill, durante 20 anos, pesquisou mais de 16 mil pessoas para entender a base do comportamento humano que fazia as pessoas terem resultados ou desculpas. Esta ciência foi avaliada pela universidade de Harvard e, quando foi finalizada, atribui-se o nome ‘A Lei do Triunfo’. A pesquisa, antes de ser divulgado no formato do livro, passou pela criteriosa avaliação de Harvard, e não teve sequer uma alteração. O livro serviu de base para diversos outros autores ao longo dos tempos e sua categoria é a de ‘long-seller’”. BENEfíCIO PESSOAL E PROfISSIONAL O treinamento é direcionado para pessoas, mas é impossível não ter reflexos no profissional. Nossos participantes, em grande maioria, entram em sala buscando um determinado benefício, seja pessoal ou profissional, mas acabam se surpreendendo com áreas da vida pessoal e profissional que precisavam trabalhar e que nem sabiam. ” MÉTODO “Nós temos 20 anos de pesquisa e um conhecimento, fruto dessa pesquisa. Dentro da sala de aula, nós expomos esse conhecimento para análise e avaliação de nossos participantes, com projeto de utilização individual. Cada participante, ao receber esse conhecimento, primeiramente revela ‘conflitos’, pois já possuem alguma experiência de vida sobre o que apresentaremos, mas após esse entendimento, ‘experimentam’ a aplicação do que pesquisamos. O resultado acontece nos encontros seguintes, onde todos trazem as análises da aplicação individual do que foi sugerido. Em poucas semanas, nossos participantes conseguem transformar suas vidas com novos hábitos, novas atitudes, e assim esses comportamentos geram novos resultados. O nome dessa metodologia é ‘experiential learning’, desenvolvida pela Harvard Business School.” FEVEREIRo 2014 | d´pontaponta D’P SERvIçO Master Mind 14 Próxima turma: Início em 19/02/2014 Horário das aulas: das 19h às 23h Endereço: Anexo à ACIPG Telefone: (42) 9122-2409 Site: www.mastermind.com.br Facebook: Giovani Capri E-mail: giovani@mastermind.com.br

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet