Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental

 

Embed or link this publication

Description

Segundo volume que trata da organização e divulgação dos tipos nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental. São tratados 412 táxons classificados em 41 famílias.

Popular Pages


p. 1

ISSN 1983-0513 Dezembro, 2012 387 Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental

[close]

p. 2

ISSN 1983-0513 Dezembro, 2012 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 387 Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental Vera Lúcia Campos Martins Regina Célia Viana Martins-da-Silva Maria Jociléia Soares da Silva Ilka Pinto dos Reis Alexandre Salgado de Souza Helena Joseana Raiol Souza Sabrina Benmuyal Vieira Danilo Mendes Fernandes Embrapa Amazônia Oriental Belém, PA 2012

[close]

p. 3

Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na: Embrapa Amazônia Oriental Tv. Dr. Enéas Pinheiro, s/n. Caixa Postal 48. CEP 66095-100 - Belém, PA. Fone: (91) 3204-1000 Fax: (91) 3276-9845 www.cpatu.embrapa.br cpatu.sac@embrapa.br Comitê Local de Publicação Presidente: Michell Olivio Xavier da Costa Secretário-Executivo: Moacyr B. Dias-Filho Membros: Orlando dos Santos Watrin Márcia Mascarenhas Grise José Edmar Urano de Carvalho Regina Alves Rodrigues Rosana Cavalcante de Oliveira Revisão técnica: João Ubiratan Moreira dos Santos – Museu Paraense Emílio Goeldi Ricardo de Souza Secco – Museu Paraense Emílio Goeldi Supervisão editorial: Luciane Chedid Melo Borges; Narjara de Fátima Galiza da Silva Pastana Revisão de texto: Narjara de Fátima Galiza da Silva Pastana Normalização bibliográfica: Andréa Liliane Pereira da Silva Tratamento de ilustrações: Vitor Trindade Lôbo Editoração eletrônica: Euclides Pereira dos Santos Filho Foto da capa: Douglas Bastos Brandão 1ª edição Versão eletrônica (2012) Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei no 9.610). Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Embrapa Amazônia Oriental Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental / Vera Lúcia Campos Martins ... [et al.] – Belém, PA : Embrapa Amazônia Oriental, 2012. 258 p. : il. ; 15 cm x 21 cm. – (Documentos / Embrapa Amazônia Oriental, ISSN 1983-0513; 387). 1. Botânica. 2. Herbário - Pará. 3. Nomenclatura. 4. Taxonomia vegetal. I. Martins, Vera Lúcia Campos Martins. II. Série. CDD 21. Ed. 580.7428115 © Embrapa 2012

[close]

p. 4

Autores Vera Lúcia Campos Martins Bióloga, mestre em Ciências Biológicas (Botânica), Museu Nacional (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ. veramartins@mn.ufrj.br Regina Célia Viana Martins-da-Silva Bióloga, doutora em Ciências Biológicas (Botânica), pesquisadora na Embrapa Amazônia Oriental, Belém, PA. regina.silva@embrapa.br Maria Jociléia Soares da Silva Engenheira-florestal, analista do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). jocileia.silva@icmbio.gov.br Ilka Pinto dos Reis Engenheira-florestal, mestranda em Ciências Biológicas na Ufra/Mpeg, Belém, PA. ilkapreis@yahoo.com.br

[close]

p. 5

Alexandre Salgado de Souza Graduando em Ciências Biológicas, bolsista do Projeto Agroambiente (Macroprograma - Embrapa) alexandresalgado86@yahoo.com.br Helena Joseane Raiol Souza Química-industrial, especialista em Oleoquímica, analista da Embrapa Amazônia Oriental, Belém, PA. helena.souza@embrapa.br Sabrina Benmuyal Vieira Graduanda em Engenharia Florestal, bolsista do CNPq, PIBIC/Mpeg. sabrina_benmuyal@hotmail.com Danilo Mendes Fernandes Graduando em Agronomia, bolsista do Projeto Agroambiente (Macroprograma - Embrapa) danilo.mendes17@hotmail.com

[close]

p. 6

Agradecimentos Ao CNPq e à Rede Amazônia Sustentável – Sustentabilidade dos Usos da Terra na Amazônia e Projeto Agroambiente (Macroprograma SEG 02.08.06.005.00) pelas bolsas de iniciação científica. Aos funcionários do Laboratório de Botânica da Embrapa Amazônia Oriental e aos estagiários Josielma Ferreira da Silva Brito e Ramon Castro pela localização dos exemplares analisados e a José Ribamar dos Santos (Pelé), funcionário da biblioteca da Embrapa Amazônia Oriental pela obtenção das fontes internacionais. Aos funcionários da biblioteca do Museu Nacional do Rio de Janeiro, em especial a Antônio Carlos Gomes Lima, pela ajuda em localizar a bibliografia.

[close]

p. 7



[close]

p. 8

Apresentação Este trabalho é o segundo volume que trata da organização e divulgação dos tipos nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental. No primeiro volume, foram divulgados os dados de 378 táxons pertencentes a 10 famílias; neste volume, estão tratados 412 táxons classificados em 41 famílias. A divulgação dessas informações é altamente relevante para a Botânica, pois os tipos juntamente com a obra prínceps são testemunho científico de um novo táxon para a Ciência. Dessa forma, a consulta à coleção de tipos é obrigatória durante a elaboração de revisões taxonômicas e os botânicos despendem muito tempo em sua localização. Nesse contexto, esta publicação torna-se extremamente importante para os estudos botânicos, facilitando assim o conhecimento da diversidade vegetal brasileira. Claudio José Reis de Carvalho Chefe-Geral da Embrapa Amazônia Oriental

[close]

p. 9



[close]

p. 10

Sumário Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental..........................................................................11 Introdução ........................................................................................11 Metodologia .....................................................................................12 Resultados .......................................................................................13 Acanthaceae ......................................................................... Alismataceae ........................................................................ Alstroemeriaceae ................................................................... Anacardiaceae ....................................................................... Anisophylleaceae ................................................................... Annonaceae .......................................................................... Apocynaceae......................................................................... Aquifoliaceae......................................................................... Araceae ................................................................................ Araliaceae ............................................................................. Begoniaceae .......................................................................... Bignoniaceae ......................................................................... Boraginaceae ......................................................................... Bromeliaceae ......................................................................... Burseraceae .......................................................................... Cactaceae ............................................................................. Callitrichaceae (Plantaginaceae sensu APG III) ........................... 13 17 18 19 21 22 36 46 47 53 57 58 71 72 80 95 96

[close]

p. 11

Capparaceae ......................................................................... 97 Capparaceae (Cleomaceae sensu APG III) .................................. 98 Caryocaraceae ......................................................................101 Caryophyllaceae ...................................................................103 Celastraceae ........................................................................104 Chrysobalanaceae .................................................................108 Clusiaceae ...........................................................................140 Clusiaceae (Bonnetiaceae sensu APG III) ..................................146 Clusiaceae (Calophyllaceae sensu APG III) ................................148 Clusiaceae (Hypericaceae sensu APG III) ..................................151 Combretaceae ......................................................................152 Commelinaceae ....................................................................160 Connaraceae ........................................................................160 Convolvulaceae ....................................................................172 Costaceae ............................................................................179 Cyclanthaceae ......................................................................180 Cyperaceae ..........................................................................183 Dichapetalaceae....................................................................186 Dilleniaceae ..........................................................................187 Droseraceae .........................................................................191 Dryopteridaceae ....................................................................192 Ebenaceae ...........................................................................192 Elaeocarpaceae .....................................................................196 Eremolepidaceae ..................................................................198 Ericaceae .............................................................................198 Eriocaulaceae .......................................................................199 Erythroxylaceae ....................................................................207 Euphorbiaceae ......................................................................219 Euphorbiaceae (Phyllanthaceae sensu APG III)...........................248 Euphorbiaceae (Putranjavaceae sensu APG III) ..........................253 Referências ....................................................................................254

[close]

p. 12

Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental Vera Lúcia Campos Martins Regina Célia Viana Martins-da-Silva Maria Jociléia Soares da Silva Ilka Pinto dos Reis Alexandre Salgado de Souza Helena Joseana Raiol Souza Sabrina Benmuyal Vieira Danilo Mendes Fernandes Introdução O acervo de tipos nomenclaturais de um herbário é composto por exsicatas que serviram de base para a primeira descrição de um táxon, sendo assim a documentação que juntamente com a obra prínceps comprova o reconhecimento científico de um táxon. Dessa forma, esse acervo torna-se extremamente importante para a Botânica, mais especificamente para a Taxonomia, pois é consulta obrigatória durante a elaboração de monografias e revisões taxonômicas, bem como para dirimir dúvidas durante o processo de identificação. O Herbário IAN, atualmente sob a responsabilidade da Embrapa Amazônia Oriental, está localizado no Município de Belém, PA. Fundado em 1945, pelos botânicos João Murça Pires e William Archer, conta, até o presente, com um acervo de 187 mil exsicatas; coleção de tipos, com ca. 2 mil exemplares; xiloteca, formada por 8 mil amostras de madeira; fototeca com 30 mil fotografias de tipos; carpoteca com 700 frutos desidratados e 289 em meio líquido, 321 flores em meio líquido, sementes de 191 coletas, 54 plântulas em meio líquido e 65 desidratadas. Renomados botânicos contribuíram para a formação desse patrimônio científico, como G.A. Black, D.C. Daly, A. Ducke, R. de L. Fróes, A.M.F. Glaziou, J.M. Pires, G.T. Prance, dentre outros.

[close]

p. 13

12 Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental Considerando o tamanho do acervo do Herbário IAN, optou-se por buscar, na literatura, informações para comprovar o status de “tipos” de exemplares depositados nesse herbário, a fim de divulgar a localização destes visando subsidiar estudos taxonômicos. O presente trabalho é o segundo volume que trata dos tipos nomenclaturais do Herbário IAN. Na apresentação deste, optou-se por manter a classificação em nível de família segundo o mesmo sistema que é utilizado nesse herbário, ou seja, Engler. Entretanto, em caso de divergência com APG III (STEVENS, 2001), acrescentou-se, entre parênteses, ao lado do nome da família, a classificação adotada por esse grupo. Dessa forma, este trabalho contem 719 espécimes classificados em 412 táxons pertencentes às famílias: Acanthaceae (7 táxons); Alismataceae (3); Alstroemeriaceae (2); Anacardiaceae (2); Anisophylleaceae (1): Annonaceae (27); Apocynaceae (21); Aquifoliaceae (5); Araceae (10); Araliaceae (5); Begoniaceae (4); Bignoniaceae (15); Boraginaceae (1); Bromeliaceae (18); Burseraceae (20); Cactaceae (2); Callitrichaceae (1); Capparaceae (3); Caryocaraceae (3); Caryophyllaceae (2); Celastraceae (9); Chrysobalanaceae (73); Clusiaceae (20); Combretaceae (12); Commelinaceae (1); Connaraceae (16); Convolvulaceae (13); Costaceae (2); Cyclanthaceae (6); Cyperaceae (8); Dichapetalaceae (2); Dilleniaceae (9); Droseraceae (1); Dryopteridaceae (1); Ebenaceae (8); Elaeocarpaceae (5); Eremolepidaceae (1); Ericaceae (3); Eriocaulaceae (22); Erythroxyllaceae (9) e Euphorbiaceae (39). Metodologia Utilizou-se a mesma metodologia adotada no primeiro volume dos tipos nomenclaturais do Herbário IAN (MARTINS et al., 2006), a qual constou das seguintes atividades: • Levantamento, no herbário, dos espécimes que continham alguma informação (n. var., n. sp., tipo, etc.) que indicasse se tratar de um provável “tipo” nomenclatural.

[close]

p. 14

Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental 13 • Espécimes coletados, anteriormente à data de publicação do respectivo táxon, foram separados como prováveis tipos. • Consulta às obras de referência para a localização dos trabalhos originais. • Cada exemplar separado como provável tipo teve seu status conferido na obra prínceps do respectivo táxon. • Caracterização dos “tipos” com base nos protólogos e nos dados contidos nas etiquetas (schedulae) de acordo com o Código Internacional de Nomenclatura Botânica (MCNEILL et al., 2006). • Organização dos dados obedecendo à seguinte ordem: família (segundo Engler, entretanto, em caso de divergência com APG III, acrescentou-se, entre parênteses, ao lado do nome da família, a classificação adotada por esse grupo), nome científico, autor abreviado segundo Brummitt e Powell (1992), citação abreviada da obra prínceps de acordo com Taxonomic Literature (STAFLEU; COWAN, 1983) e dos periódicos segundo Botânico-Periodicum-Huntianum (LAWRENCE et al., 1968) e BotanicumPeriodicum-Huntianum/Supplementum (BRIDSON; SMITH, 1991), transcrição da citação do “tipo” como consta na obra prínceps, sigla do herbário, transcrição das etiquetas (schedulae). • A caracterização dos tipos apresentados foi baseada nos nomes escritos nas etiquetas do herbário, não se discutindo sobre a aplicação correta dos nomes, que podem ser sinônimos ou não. Resultados Acanthaceae 1. Anisacanthus secundus Leonard, Lloydia 2(3):213. 1939. – “Type, Smith 3165, collected Mar. 9, 1938, in a clearing at the western extremity of Kanuku Mountains, in drainage of Takutu River, alt. 200 m., and deposited in the U. S. National Herbarium (no. 1,742,132). Additional specimens examined: VENEZUELA: Cariaquita, Bond, Gillin, & Brown 15.338. Perijá, Zulia, Tejera 156.” IAN 68514 – Isotypus

[close]

p. 15

14 Tipos Nomenclaturais do Herbário IAN da Embrapa Amazônia Oriental Sched.: “Plants of British Guiana, Western extremity of Kanuku Mountains, in drainage of Takutu River; dense forest; alt. 200 m., A. C. Smith 3165, Mar. 4-22, 1938. Herb 1-3 m. high; corolla and filaments bright red. Clearing in forest.” 2. Justicia wurdackii Leonard, Mem. New York Bot. Gard. 10(4):53, fig. 39. 1961. – “VENEZUELA: Amazonas: Cerro de la Neblina, Rio Yatua, occasional in Clusia moss-forest just south of Camp 3, alt. 650-700 m; herb 1-2 m, flowers rich purple-pink; 23 Dec 1953, Bassett Maguire, John J. Wurdack & George S. Bunting 36811 (type, US; isotype, NY); frequent in Clusia scrub forest just south of Camp 3, alt. 700 m; herb to 1.5 m; 14-16 Nov 1957, Maguire, Wurdack & Maguire 42058 (paratype).” IAN 107380 – Isoparatypus Sched.: “The New York Botanical Garden Venezuelan Expedition 1957-58. Cerro de La Neblina, Rio Yatua, Território de Amazonas. Hert to 1.5 m. Flowers rose. Frequent in Clusia scrub forest just south of Camp 3, elev. 700m. Lowland and slope forest, 1401700 meters elevation, Bassett Maguire, John J. Wurdack and K. Maguire 42058, November 14-16, 1957.” 3. Lophothecium paniculatum Rizzini, Arch. Jard. Bot. Rio de Janeiro 8:336, tabs. 5 e 8, fig. 5. 1948. – “Crecit in Fazenda do Fundão civitate Ituiutaba (Minas Gerais), ab Amaro Macedo lecta, n. 1.123, 29-VI-1948 – Herb. J. Bot. R. Jan. n. 63.515 (Typus). Herb. P.N.S.O. n. 450 (Cotypus).” IAN 90523 - Isotypus Sched.: “Fazenda do Fundão, Ituiutaba, Amaro Macedo 1123, 29 de junho de 1948. Subarbusto ramoso da mata, lilases.” 4. Mendoncia lasiophyta Leonard ex R.Schultes, Bot. Mus. Leafl. 16:92, tab. 15. 1953. – “A photograph of Ule 9800, the type of Mendoncia gigas, is in the U.S. National Herbarium. The type was collected at Seringal Auristella, along the Rio Acre in Perú. BRAZIL: Estado do Amazonas, Esperança, at mouth of Rio Javarí, October 18, 1945, A. Ducke 1851. COLOMBIA: Comisaría del Amazonas,

[close]

Comments

no comments yet