Revista

 

Embed or link this publication

Description

-Comercio-Industria-Janeiro-2014

Popular Pages


p. 1

-1-

[close]

p. 2

-2-

[close]

p. 3

-3-

[close]

p. 4

ÍNDICE Artigos 05 | Da Redação Sônia Maria 14 | Colégio Progresso O melhor 22 | Lembranças Zeca Ferrari, descanse Marques - Monitoramento, a forma negativa de se propagar a cidade 07 | Editorial Ivan Roberto Peroni 39 | Farid Azzem A nossa água no exterior 42 | Telmo Mendes O varejo da moda e o comércio do Natal em Noite de Luz em paz, querido amigo e companheiro Progresso traz de volta a paz de espírito causada pelos presépios familiares PÁG. 39 Especial 25 | Sindicato Rural Capa PUERI DOMUS Com 24 anos, escola se destaca como uma das melhores tendo um programa que vai do Berçário ao Ensino Médio. PÁG. 08 Nosso adeus a Zeca Ferrari PÁG. 22 Uma homenagem às diversas gerações de Agricultores na cidade e onde cada uma conta sua trajetória de trabalho: - Primiano - Iost e Antunes - Viana - Souza Freitas - Scabello e Oliveira - Porto Economia 44 | Jurídico Artigo de Iran Carlos Ribeiro fala sobre a força normativa das convenções e dos acordos coletivos de trabalho 45 | Sincomercio Araraquara volta a ter saldo positivo de empregos Pesquisas Cidade 49 | Aviação Paulo Bonavina nas asas de Santos Dumont 55 | Hepatite C Professora da nossa Unesp descobre as novas alternativas para o seu diagnóstico 10 | Os Melhores do Ano A nossa revista indicará os Tops do Comércio, Indústria, Serviços e Profissionais Liberais 12 | Missão Cumprida Sim, temos um aeroporto, é o Bartholomeu de Gusmão 14 | Expansão Jaraguá assina contrato para a segunda etapa de expansão Foi criado em Araraquara O Dia do Comerciário e com ele o Prêmio José Rodrigues de Lima PÁG. 24 Documento 60 | Samuel Brasil Bueno A história de Carmello Quatrocchi, italiano que não fazia cara feia para o trabalho. Tinha sempre um ideal e venceu sem ter ido à escola PLANO DIRETOR SAI DO PAPEL E VAI PARA APROVAÇÃO No dia 14 de janeiro os vereadores se reunirão em sessão extraordinária para discussão e votação do novo Plano Diretor, assunto emperrado há muitos anos. A vereadora Edna Martins, presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Urbano Ambiental, chegou a se reunir em dezembro com o arquiteto Chico Santoro e o geólogo Júlio Perroni, consultores contratados pela Câmara para prestar assessoria técnica na revisão do Plano Diretor de Araraquara. Tudo está caminhando muito bem, no entanto, é preciso que o PD seja respeitado daqui prá frente pelos próprios vereadores. Nossa revista é destacada na Câmara Chico Santoro reunido com Edna Martins e Júlio Perroni em dezembro. Seu sonho sempre foi atualizar o Plano Diretor que nos últimos anos se transformou em uma colcha de retalhos. O vereador Roberval Fraiz apresentou requerimento para que conste nos anais da Câmara a matéria publicada pela RCI intitulada “Eles colhem os primeiros frutos ao crer no poder de realização do trabalhador”. A reportagem é sobre o trabalho dos irmãos Neri (foto) e Loreto Tomasetto que plantam pêssegos, ameixas e uvas (clima temperado) numa região de clima quente. -4-

[close]

p. 5

DA REDAÇÃO Sônia Maria Marques COMO ENCONTRAR Futebol Amador 50 | Gracianauto A Série Ouro mostra a trajetória de quase 20 anos do time formado por funcionários da Chevrolet e graças à dedicação de Eusébio Perez Todas as edições da Revista Comércio & Indústria estão em nosso site: www.rcinet.com.br Monitoramento: A forma negativa de se propagar a cidade pelo país Justamente no momento em que os empresários têm reivindicado a intensificação de programas e projetos na área da Segurança Pública, Araraquara vive o drama criado por um ou mais operadores de câmeras na Guarda Municipal. A falta de comprometimento com a atividade que exercem e a ausência de responsabilidade, bem como o respeito com seus superiores ou a administração pública, colocaram em cheque a seriedade de um trabalho até então discreto. Não é só o desvio de função que chocou a população; quem agiu desta forma e cometeu tais atrocidades, expondo Araraquara ao ridículo em todo o país deve imaginar que suas ações também causaram pavor e horror às pessoas que agora se sentem ainda mais inseguras, cercadas na verdade pelo medo. Não bastasse o trauma que via de regra os bandidos causam, agora também temos que contar com o terrorismo feito pelas câmeras manipuladas pela Guarda Municipal. O ato praticado de monitorar o andar das mulheres e não a bandidagem, acaba atingindo de maneira irresponsável pessoas que jamais acobertariam ou se tornariam cumplíces de canalhices como essa. O passado de Eli Schiave e Rud Bauer, vestido pelos excelentes serviços prestados à Polícia Civil e ao Exército brasileiro não permite que se faça qualquer tipo de julgamento sobre as qualidades morais de ambos. São pessoas dignas da nossa admiração. Lamentável que o fato ocorrido mancha o nome da Guarda Municipal, tira dela a confiança que a população até então possuia nos seus serviços e demonstra que em nenhum momento seus agentes terão equilibrio para o uso de armas. O papel da GM que é apenas orientar o público e olhar nossos patrimônios também foi trocado pela pressão que o órgão exerce, principalmente em impor normas punitivas no trânsito e em alguns casos dar respaldo para que seus agentes se transformem em autoridades. É hora então de baixar a bola.... EDIÇÃO N°102 - JANEIRO / 2014 Saúde 52 | Melhor Idade Grupo faz seu Baile de Gala para promover companheirismo 53 | Comportamento Para ser feliz no amor irrite-se menos com bobagens e não tenha D.R. à toa Variedades Paulo Bonavina tem apenas 16 anos de idade; com apenas 8 desenhava e sonhava com essa inspiração pela aviação nos bancos escolares. 56 | Em foco Os 62 | Luiz Carlos Bedran fatos e as pessoas da cidade PÁG. 49 Sonhar é preciso, uma crônica gostosa de ser lida pois já no começo diz que é próprio do ser humano o inconformismo BENEFICÊNCIA PORTUGUESA, A CAMINHO DOS 100 ANOS REVISTA 1914. Para a pequena Araraquara com 12 mil habitantes, a influência dos portugueses foi muito importante. O município contava com cerca de 140 estabelecimentos comerciais. Foi neste cenário que em agosto de 1914 o sonho de um grupo de portugueses tomou forma quando, unidos pelo objetivo de fundar um hospital, criaram a Beneficência Portuguesa. O drama da Primeira Grande Guerra, a epidemia da gripe espanhola que afligia a cidade e o rigoroso inverno de 1918 que afetou a agricultura cafeeira local, foram motivos para o adiamento dos planos da construção de um hospital. A ideia renasceu das cinzas com o lançamento da pedra fundamental em 1922. Com muita festa, missa, banda de música e fogos de artifício, o hospital da Beneficência Portuguesa acabou sendo inaugurado em 12 de fevereiro de 1930. Desde sua fundação em agosto de 1914, novas patologias foram descobertas, a ciência médica entrou num processo de evolução, e a Beneficência Portuguesa de Araraquara sempre acompanhou este desenvolvimento, investindo em novas tecnologias. Tudo foi feito para manter a filosofia dos seus fundadores. Por 18 anos a Beneficência foi administrada pelo advogado Fábio Santiago e hoje ocupa a presidência Natalina Leite, que tem a responsabilidade de organizar o programa de aniversário dos 100 anos da entidade em 2014. -5- Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Depto. Comercial: Gian Roberto, Silmara Zanardi, Marcos Assumpção Design: Mário Francisco, Carolina Bacardi, Fernando Oprime, Bete Campos Tiragem: 5 mil exemplares Impressão: Grafinew - (16) 3322-6131 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 6

-6-

[close]

p. 7

EDITORIAL HÁBITOS DEVEM SER MUDADOS PARA GARANTIR SUCESSO DO AEROPORTO Embora as opiniões sejam divergentes entre os otimistas e os pessimistas, acreditamos que a inauguração do Aeroporto Bartholomeu de Gusmão é um marco importante da nossa história pelas circunstâncias em que ela acontece. O momento além de ser oportuno pelo desenvolvimento industrial que vivemos, apresenta diversos fatores que contribuem para a inserção da cidade em outros setores também considerados relevantes para a expansão econômica. Na edição passada da RCI, por exemplo, focamos o Turismo Rural que acelera sua marcha dentro do Agronegócio; e com base nos bons resultados vindos do campo, não podemos negar a influência do Terminal Intermodal ou Porto Sêco no transporte de grãos até Santos para o sucesso das iniciativas rurais. Paralelamente, outras atividades se destacam, permitem o crescimento do município e refletem perspectivas que nos dão alento para um futuro econômico mais seguro. A economia então é o lado positivo para que dê certo o trabalho da Azul. O negativo, está por conta das tentativas de empresas aéreas que aqui se estabeleceram e levantaram voo meses depois pela baixa demanda de passageiros. No passado, entre as justificativas pelo fracasso, estavam os valores das passagens e horários incompatíveis com a necessidade de cada um. Porém, sabemos que não era bem isso: baixo número de passageiros em função do perfil inadequado do araraquarense que sempre optou por colocar o carro na estrada ou viajar de ônibus ao invés de cruzar os céus. Só que a visão de momento é mais ampla. Está voltada para um novo público, trazido na bagagem das grandes empresas que aqui vêm se instalando. Alterar o perfil de quem faz parte do nosso passado não será do dia para a noite; esse tipo de cultura está enraizado, não temos efetivamente ainda, uma paixão pela aviação. O novo Aeroporto Bartholomeu de Gusmão De carro, na verdade estamos mais para uma viagem a passeio do que viagem de negócios; chega então um momento em que precisamos forçosamente alterar os nossos hábitos para não sermos atropelados pelo progresso. O filme “Nunca é tarde para amar” é uma doce inspiração para refazermos os conceitos de interioranos. Por isso a inauguração do aeroporto deve ser entendida como uma cartada para fixação da companhia aérea na cidade. Aliás, uma não. Várias, para que se estabeleça a concorrência, tenhamos alternativas no transporte, evitando que a cidade jamais fique atrelada às imposições de uma única empresa e o público também faça sua escolha pela melhor, pagando um valor justo acima de tudo. O novo espaço foi construído com recursos do Governo do Estado custando mais de R$ 7,4 milhões, utilizados na obra do novo prédio, adequação da pista de rolamento e implantação de sistema viário. A Prefeitura investiu R$ 500 mil na iluminação do estacionamento e sinalização do entorno. As obras permitiram a retomada, após seis anos, dos voos regulares do aeroporto, hoje operados apenas pela Azul Linhas Aéreas. O empreendimento teve um custo alto para os cofres públicos e o produto da operadora chama-se passageiro: se amanhã ou depois não compensar, ela fatalmente fará o que as outras fizeram: afivelarão as malas e partirão. Ficaremos com um belo patrimônio, porém outra vez sem as operações e com a possibilidade de tudo que lá está, seguir a mesma rota. Uma campanha de conscientização sobre a importância da aviação para nós - aqui e nos grandes centros, é indispensável; mudar a cultura empresarial voltada para as rodovias é fundamental; tornar o aeroporto atraente com restaurante, lojas é o caminho. De qualquer forma, está de parabéns o prefeito Marcelo Barbieri pela iniciativa; valeu sua luta. Ele fez a sua parte. -7-

[close]

p. 8

REPORTAGEM DE CAPA O majestoso prédio do Pueri Domus ocupando uma ampla área na Vila Harmonia Foto: Tucci ESCOLA PUERI DOMUS ARARAQUARA SEMPRE À FRENTE DO NOSSO TEMPO Atendendo do Berçário ao Ensino Médio em uma das regiões mais nobres da cidade, o Pueri Domus se destaca pelo programa educacional que aplica, a qualificação dos seus professores e a forma com que se preocupa para fortalecer cada vez mais, a relação interpessoal entre todos que atuam pelo sucesso da escola. Em 1989, o Pueri Domus inaugurou sua unidade de Araraquara, a 269 quilômetros da cidade de São Paulo, instalada no campus da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Em 2012, mudou de endereço, para a Vila Harmonia apresentando num espaço amplo, uma quadra poliesportiva coberta, que era o sonho dos alunos, além de salas climatizadas e ateliê de artes. Na época já se dizia que a proposta de formação aliada ao rigor acadêmico, certamente estimularia os alunos a absorver, gerar e compartilhar conhecimento de forma crítica e responsável. E foi efetivamente isso que aconteceu com a escola, que passou a ser identificada como uma das mais modernas e atuantes dentro da cidade. Hoje com 24 anos de atividades, diz sua diretora Laís Cervi, o Pueri Domus atende de Berçário a Ensino Médio com uma proposta inovadora e consistente, que tem se tornado uma característica da escola. A formação da criança, despertando nela o espírito de amizade e também o companheirismo, tem sido fundamental para o Pueri Domus fixar sua imagem de forma significativa na Educação Infantil. O ENSINO Educar, no Berçário do Pueri Domus, significa propiciar situações de cuidados, brincadeiras e aprendizagens orientadas de forma integrada, que possam contribuir para o desenvolvimento da relação interpessoal, de ser e estar com os outros em uma atitude de respeito, afeto e confiança, e para o acesso aos conhecimentos mais amplos da realidade social e cultural. Um belo trabalho que proporciona muita segurança. -8-

[close]

p. 9

Envolvimento das crianças nas várias atividades cumpridas pelo Pueri Domus na sala de aula A diretora do Pueri Domus, Laís Cervi, na biblioteca do colégio, onde a lousa digital é um dos recursos para aprimorar o ensino Foto: Tucci Para Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio além da grade curricular nacional proposta pelo MEC, comenta Laís, contamos com diferenciais que só o Pueri Domus oferece, fortalecendo a prática de estar sempre à frente do nosso tempo como o ateliê, prática de estudo da arte, inovador só visto em escolas de referência mundial como Reggio Emília na Itália e Alethéia na Argentina. Ela lembra também que é papel da escola trabalhar com questões que existem além de seus muros - ou seja, na “vida real” - o que entendemos que reveste de sentido o aprendizado escolar. “Se normalmente bus- camos trazer a “vida real” para dentro da sala de aula, existem momentos em que esse processo deve ser invertido, ou seja, são os alunos que visitam diferentes espaços, para estudá-los “in loco”, ao que denominamos de Estudo do Meio”, explica a diretora. O QUE FAZ A ESCOLA Você já ouviu falar de Tutoria, dentro de uma escola? Segundo Laís, Tutoria é uma Disciplina, atualmente, vista como inovadora pela mídia, porém, ela já é parte da grade do Pueri Domus há pelo menos seis anos. A Tutoria foi incorporada ao projeto pedagógico da Escola e abrange todos os segmentos. A propósito, a Folha de S. Paulo publicou a matéria intitulada “Sob Tutela - Ensinar alunos a organizar o tempo de estudo, a agenda e até a mochila agora faz parte do currículo” (Sob Tutela - Folha de São Paulo). Embora o jornal diga que as atividades descritas só agora fazem parte do currículo escolar, o Pueri Domus mais uma vez se antecipou, visto que essa prática faz parte do seu cotidiano há pelo menos 6 anos. Foto: Tucci AS NOSSAS AÇÕES A FEITEK - Feira de Livros e Lançamentos Literários, é mais do que um lugar para os estudantes conhecerem as melhores obras e lançamentos de literatura. É um verdadeiro evento cultural para a família, que estimula a prática da leitura. A Escola Pueri Domus também desenvolve anualmente, a EXPOARTE e o Festival de Teatro “José Celso Martinez Corrêa”. Ambas as atividades compreendem o aprendizado dos alunos nas linguagens visuais e das artes cênicas. “Por isso, no Pueri Domus não formamos simplesmente alunos, formamos cidadãos do mundo”, completa Laís Cervi. ATENDIMENTO PUERI DOMUS Avenida Vespasiano Veiga, 500 Vila Harmonia Tel.: (16) 3397.2837 www.pueridomusararaquara.com.br Foto: Tucci As experiências praticadas pelos alunos durante aula de Ciências Formandos do Ensino Médio eufóricos no encerramento das atividades em dezembro Foto: Tucci Sala de Informática onde alunos da Educação Infantil têm os primeiros ensinamentos em TI -9-

[close]

p. 10

- 10 -

[close]

p. 11

- 11 -

[close]

p. 12

SIM, TEMOS UM AEROPORTO. É O BARTHOLOMEU GUSMÃO Araraquara comemora uma grande conquista: a entrega do antigo campo de aviação, hoje aeroporto, para atender a demanda de passageiros que podem viajar para 106 destinos em todo país. Investimentos passam dos R$ 8 mi de reais e entra para a história como uma das grandes obras da cidade. Por ocasião da solenidade de entrega do Aeroporto Bartholomeu de Gusmão em nossa cidade, o presidente Renato Haddad, da ACIA, destacou que “nesse momento, ocorre com a nossa cidade o mesmo que se passa na vida de todos, ou seja: tudo tem seu tempo, seu ciclo”. Segundo o dirigente, assim foi com a ferrovia, de tantas glórias, tan- MISSÃO CUMPRIDA Charme do nosso aeroporto tas recordações, tantas pessoas indo e vindo. E cargas sendo recebidas e expedidas. Depois, a rodovia. E a história se repetiu com pessoas e cargas. E, certamente, ainda será muito usada para o transporte de passageiros e de cargas. Mas, agora, com o Aeroporto Bartholomeu de Gusmão, um novo vento sopra na nossa Morada”. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e o prefeito de Araraquara, Marcelo Barbieri, inauguraram no histórico 12 de dezembro, o novo terminal de passageiros do aeroporto com o primeiro voo comercial da Azul Linhas Aéreas na região. Para Alckmin, a inauguração do terminal e o início das operações da Azul mostram a força e o momento econômico da cidade e da região. “É uma alegria inaugurar o primeiro voo comercial e um terminal moderno que conta com total acessibilidade. A aviação é o modal que mais cresce no país e induz ao desenvolvimento econômico”, afirmou. O governador, o prefeito, os deputados Roberto Massafera (estadual) e Vanderlei Macris (federal), além do diretor do Daesp Ricardo Volpi e diretores da Azul, chegaram a Araraquara no voo que veio de Campinas. O aeroporto recebeu de Alckmin o ambulift, equipamento que auxilia no embarque e desembarque de pessoas com deficiência em aviões e que funciona a partir de uma plataforma elevatória que transporta a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida até a aeronave. Barbieri agradeceu Alckmin “por tudo que tem feito na região” em prol da saúde, educação, desenvolvimento econômico, entre outros. O prefeito destacou que os voos da Azul permitirão viagens de Araraquara para 106 destinos em todo país. - 12 -

[close]

p. 13

“É importante destacar que o novo terminal irá gerar para Araraquara 70 empregos entre operadores de esteira, pessoal da administração e manutenção. Quase a metade desses empregados mora nos bairros Hortênsias, Yolanda Ópice, Del Rey e Dumont”, ressaltou o prefeito. VOOS REGULARES O investimento atraiu o interesse da Azul, que já oferece voos regulares à população com destino a Campinas. Isso marca a retomada dos voos regulares interrompidos em 2007 e a Azul tem boa expectativa de atender a região central do Estado de São Paulo. A empresa considera Araraquara um importante pólo regional com movimento sólido de atacado e varejo, consequência dos corredores comerciais e shoppings. Entre Araraquara e Campinas, a Azul oferecerá duas frequências diárias. Renato Haddad entende que a facilidade para chegar primeiramente em Campinas e depois em São Paulo, é enorme, pois ao desembarcar em Viracopos, um ônibus da Azul leva o passageiro até São Paulo, destino de quase todos. “Com essa facilidade, as pessoas poderão passear, viajar a negócios, ir a congressos, enfim, poderão ir e voltar rapidamente, diminuindo o tempo e produzindo mais e melhor”, completou o presidente da ACIA, tornando público seu “parabéns Araraquara” pela conquista que trará grandes benefícios à cidade. Durante visita do governador, o deputado Roberto Massafera disse que o momento é de agradecer pelos investimentos do Estado no município. O parlamentar elogiou o modelo de administração pública estadual, com capacidade de investimentos em infraestrutura e atenção às demandas sociais. Momento histórico para a nossa cidade: a inauguração do Aeroporto Bartholomeu de Gusmão, fato que vai gerar benefícios incontáveis para Araraquara e região, disse o prefeito ao governador Alckmin - 13 -

[close]

p. 14

A REVITALIZAÇÃO AVENIDA SETE ESTÁ DE ROUPA NOVA EM 2013 FATOS E FOTOS LEALDADE CONTA PONTO DE LÁ, DE CÁ... Carros estacionados em 45° na Praça do Carmo: uma das novidades Ministério Público que acompanha o “Caso Napeloso” vem recebendo elogios pelo seu desempenho. É verdade que tem gente que não gosta, mas suas ações mostram que ainda é possível se crer em uma grande parte da Justiça. Crônica de Ignácio de Loyola, na Tribuna Impressa de 15 de dezembro, expressa seu sentimento de pezar pela irresponsabilidade de quem vinha controlando o sistema de monitoramento da Guarda Municipal. Vergonha para a cidade. Em tempo: tem advogado de olho em nova cliente - seria a loira que aparece nas cenas registradas pelo sistema de monitoramento das câmeras da Guarda Municipal, na imprensa e rede social. A lei é clara: se a pessoa que tiver a imagem exibida e se sentir prejudicada, pode procurar a Justiça. Neste caso, o município terá que responder pelas ações no âmbito civil e militar. VALEU A OUSADIA Revitalizada a Avenida Sete quer voltar a ser um dos mais importantes corredores comerciais da cidade. A remodelação da Avenida 7 de Setembro foi entregue à população praticamente às vésperas do Natal. Os recursos, R$ 850 mil, utilizados em todo projeto, surgiram do Ministério do Turismo com contrapartida da Prefeitura. Os últimos detalhes foram ajustados na semana da inauguração, no trecho entre as avenidas João Gurgel e Libaneses, que passou a ter mão única no sentido centro-bairro, estacionamento de 45º e revitalização do ponto de táxi. A melhoria da sinalização foi estendida na avenida Getúlio Vargas até o balão do Quitandinha. A remodelação da Avenida 7 de Setembro, entre as ruas Humaitá e João Gurgel, teve como objetivo modernizar o corredor comercial e gastronômico e valorizar a região do Carmo. A primeira parte do projeto foi a pavimentação de um trecho da via e a segunda envolveu as calçadas. Em quatro quarteirões da 7 de Setembro, os bloquetes foram substituídos pelo pavimento tradicional. Outras mudanças foram o alargamento das esquinas para melhorar a acessibilidade e segurança, implantação de mobiliário urbano, uniformidade das calçadas e colocação de defensas e paisagismo. O espaço da calçada foi organizado em faixas de utilização. Onde estão dispostos o mobiliário urbano e os equipamentos de infraestrutura, foi instalado o piso tátil de alerta para identificar a presença de obstáculos aos deficientes visuais. Aliado ao caráter, experiência profissional e uma formação familiar fantástica, José Antônio Spera é amigo do prefeito Barbieri “prá mais de metro”, como diz o povo. Ele voltou ao cargo de secretário municipal de Segurança Pública, que por sinal já lhe pertenceu quando a Secretaria foi criada em 2009. Na época, Spera instalou o sistema de videomonitoramento na cidade. “Vou resgatar a imagem desses profissionais da Guarda”, disse ele ao assumir. O que pesou na escolha foi o respeito e a admiração que o prefeito tem por ele. Théo Bratfisch está dando pulos de alegria a esta altura: o governador Geraldo Alckmin sancionou duas leis de autoria do deputado Roberto Massafera que incluem os festivais Delícias do Milho e Pastel & Caldo de Cana, realizados anualmente no distrito de Bueno de Andrada, no calendário turístico do Estado de São Paulo. Parabéns Théo. Padre Luiz Antenor Rosa Botelho acaba de deixar a paróquia de Santa Luzia, na Vila Melhado. Em seu lugar assumiu Marceluz Fernandes Gutierrez que foi ordenado padre em novembro. E vem mais cobrança por aí: o Comitê da Bacia Tietê-Jacaré, órgão que representa 34 municípios da região, durante reunião em dezembro, ressaltou a importância da implantação da cobrança pelo uso da água para aumentar sua capacidade de obter recursos financeiros. A água é distribuída aos municípios mediante critérios técnicos. A cobrança, que já existe em várias regiões do Estado, é feita sobre os captadores de água seguindo o princípio de cobrar mais de quem polui mais. Chacareiros e produtores rurais que se previnam... PROMOÇÃO DO ESPAÇO IEDA NO DIA DA MULHER Empresário Damiano Barbiero Neto, informando que o Espaço Ieda (antiga Mansão do Caminho), é uma associação socioeducativa que tem como principal objetivo, favorecer aos jovens um ambiente de formação para enfrentar a diversidade do dia a dia, e promover a inclusão social. Uma das suas ações em 2014 acontecerá no Dia Internacional da Mulher com a venda de botões de rosa. O produto será envolvido por uma embalagem transparente em um tubete com água mantendo assim a flor conservada por mais tempo. A rosa será entregue no dia 7 de março, véspera do Dia Internacional da Mulher. Informações com Vicente (99781.2511). Vereadora Juliana Damus durante a posse do Conselho Municipal de Proteção à Fauna, órgão da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em dezembro.. - 14 -

[close]

p. 15

PARA QUEM AINDA DUVIDA QUE O HOMEM FEZ CHOVER MESMO... Resguardadas as proporções e as dúvidas existentes sobre a viagem do homem à lua em 1969 (20 de julho) e a experiência de Frederico de Marco, promovendo chuva artificial em Araraquara em 1940, eis a placa feita registrando o fato. A placa em questão está no Aeroporto Bartholomeu de Gusmão e olha que tinha gente importante ao seu lado: Edmundo Lupo, Leopoldo Graciato e Benedicto Brasileiro de Souza. A inauguração do aeroporto levou o pessoal a compreender a importância do fato: limparam a placa e ajeitaram o Memorial ADEMAR RAMOS TOMA POSSE O empresário Ademar Ramos que assina Alumínio Ramos, vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Araraquara, tomou posse como membro do Compua (Conselho Municipal de Planejamento Urbano e Ambiental de Araraquara). O mandato dos 24 membros titulares e suplentes é de 2 anos. Trata-se de um órgão colegiado paritário, consultivo, deliberativo e de assessoria vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, como instrumento funcional e organizativo do Sistema Municipal de Planejamento e Política Urbana Ambiental (SMPUA). Metade do conselho é formada por representantes de entidades públicas e governamentais e a outra parte por representantes da sociedade civil. O objetivo do conselho é formular políticas, planos, diretrizes, programas e projetos relacionados à política urbana e ambiental. - 15 -

[close]

Comments

no comments yet