JORNAL O MARISCO 177

 

Embed or link this publication

Description

Duas Cruzes em Rede Nacional pelo Canal Futura / O Farol Original de Cidreira / Aos Mestres por Lizzi Barbosa / Coluna do Luli - Professores / Uma Senhora Conquista por Lizzi Barbosa / Diversidade Direito de Todos por Andréa Ritter / Art Estação Cassino

Popular Pages


p. 1

Ano X Nº 177 Este antigo postal fotográfico que hoje acrescentei ao meu "gabinete de curiosidades" é uma rara imagem do farol original de Cidreira (instalado em 1907 e substituído na década de 1930 pelo atual). Eu já conhecera fotografias dele tombado, porém esta é a primeira do farol "in situ" que vi. Era um farol metálico modelo "pilar-parafuso" ("screw-pile lighthouse") ou de "Mitchell" - desenvolvido pelo engenheiro irlandês Alexander Mitchell (1780-1868) para instalação em terrenos arenosos ou lamacentos próximos de rios e mares. Dedico esta fotografia à equipe do Jornal O Marisco, heróicos lutadores da Cultura do povo do Litoral Norte gaúcho! Vagner Eifler Diariamente às 11:00 e às 21:00 assista ao “Programa Histórias de Cidreira” e conheça mais sobre a nossa cidade e a nossa gente praieira!

[close]

p. 2

Fórum Que Pena Cidreira Lembro bem que há alguns anos atrás tínhamos em Cidreira vários grupos musicais. Lembro que eu ia no Bar João para assistir o “Pagode do Julinho”. Lá estava o Mestre Julinho, o Jociel Lima, o Claudinho, o Irani, o Denilson e na batera o inconfundível Totonho! Tudo Prata da Casa, tudo gente nossa, músicos da praia que fizeram a festa de muita gente boa pelos verões da nossa Cidreira. Lembro que tínhamos o “Grupo Ká Entre Nós” comandado pelo nosso grande amigo Chris Peres! Tudo gente nossa da praia! A gurizada fazia um baita som e tinha uma galera que se amontoava prá ver o Ká entre Nós tocar! Bons tempos. Lembro que tínhamos o “Grupo Eco Nativo” uma gauchada da praia que fazia um som muito bom! O Elismar na Gaita, o Toninho no vocal e violão, o Fabrian no baixo e o Paulinho Marin na batera. Lembro da boa música do Lalo, do Adroaldo e do Batista. Lembro da cantoria do Solismar e dos ternos de reis. Lembro da gaita do São Borja, lembro do baixo e vocal do Marcelo Melo, lembro da percussão do Cafú. Lembro da batera do Fabiano Mattos. Lembro da percussão do Paulinho Papa Terra. Lembro da viola do Nego Lee, Báh! Lembro de tanta gente! Lembro que naquele tínhamos uma Banda Municipal que formava excelentes músicos que fizeram nome no cenário artístico do estado. Lembro dos ensinamentos do Maestro Igídio. Lembro da força do Professor Guido Weiss para manter viva a Cultura de Cidreira. Lembro do nosso Grupo Kikumbí com o excelente Badá do Túnel na batera! Com a Carla Zuchetto e a Mileni Weiss no vocal. Com o Martielli Weiss e o Eraldo Almeida nos metais. Com o Mestre Julinho e o Zé Adams nas cordas. Lembro dos festivais com Daniel Maíba e Marcelo Maresia. Tivemos tudo isso, mas não tivemos o apoio obrigatório para registrar um CD de tudo isso! Cidreira passa uma década sem registrar sua arte e sua cultura por conta da irresponsabilidade de seus políticos sem cultura! Que Pena Cidreira! AOS MESTRES... Nada de piso nacional...parece que o Governador do E s t a d o e s t á trabalhando com afinco na reeleição. Será lembrado, com certeza, pela classe do magistério, na hora do voto. CRIANÇADA No dia das crianças, a gurizada do Piquete Desgarrados do Piazito deu show de laço e de diversão. Parabéns para os organizadores: Marina Luz, Bianca e Fabíola Luz, Alexandre e Andrisa Ferreira e não posso esquecer do «pai»trocinador Luli Luz. Querendo dá pra fazer bastante coisa, mas tem que querer... ACADEMIAS PÚBLICAS Visitei no fim de semana, com a família, uma das academias de ginástica. Muito legais, os equipamentos são bacanas e o espaço ficou muito bonito. Só senti falta de um bebedouro, no mais um belíssimo projeto. HOMOFOBIA NA CÂMARA Vereadora Esmirrá é impedida de usar seu nome social nos documentos expedidos por seu gabinete. É bom lembrar que homofobia é crime. ALTERIDADE Sabem o que é isso? Isso é o que falta para que a cidadania e a democracia não sejam o engodo que se tornaram. Falta saber como é a vida do outro e entender que ela é bem diferente. Falta entender que lutar por liberdade e direitos inclui escolher em favor da diferença, em favor do coletivo. É por falta disso, que deputados, governadores, prefeitos não conseguem governar para todos, pois a realidade que eles vivem é muito diferente da maioria da população . Eles vivem uma realidade cheia de luxo, de riquezas, de fartura. Não conseguem compreender que pagar para ter água e luz e ter comida na mesa, dá muito trabalho. E ter que fazer isso todos os dias para sustentar os luxos dos quais não é permitido para nenhum «popular» desfrutar é vandalismo, agressão, violência. Diante de brutal realidade só há uma forma de reagir: fazendo barulho! Eu apoio esse barulho. E repito a máxima que hoje está em todas as redes sociais: prefiro ver o dinheiro público sendo usado para consertar vidraças do que para encher os bolsos de políticos vândalos que se esbanjam às custas do povo. Quanto mais o povo se movimenta, mais consegue sentir como estamos acorrentados, inclusive pelos discursos de cidadania e democracia que em nada nos representam, apenas apresentam ilusões de liberdade, enquanto Amarildos são assassinados sem motivos Lizzi Barbosa - Pedagoga - Esp. Educação Inclusiva. Coluna do PROFESSORES No dia15 de outubro, quando se comemorou o dia dos professores, fiquei pensando no ensino no Brasil. Se levarmos em conta que os professores pertencem à classe trabalhadora mais prejudicada pelas políticas públicas, inclusive na parte salarial e de carreira, que se não fizerem greve, anualmente, não conseguem, nem a reposição das perdas corroídas pela inflação. Temos que ver também a importância dos professores e professoras, nas nossas vidas, pois que sem eles, nenhum de nós, seria o que somos hoje. Ou, não teríamos advogados, engenheiros, médicos, funcionários públicos, políticos e tantos outros que, só são o que são, pelo que aprenderam com os professores, a maioria com salários maiores que os professores que os ensinaram e muito auxiliaram na educação de cada um. Se não pensarmos que se, a maioria das pessoas, conseguem receber mais por seu trabalho que os professores, se não houvesse professores, como chegaríamos onde chegamos e ganharíamos o que ganhamos? Penso que, tanto nós, como as autoridades, eleitas para administrar, que digase de passagem, são pagas pelo povo, e em povo, incluo os professores, tínhamos que valorizar mais, a mais nobre das profissões. SALVEM OS PROFESSORES! SABEM QUEM PAGA A CONTA? Fui informado que, em Cidreira, se paga por aproximadamente, 300 lâmpadas que ficam acesas durante o dia e o município vizinho, Balneário Pinhal, paga somente por 30 lâmpadas, que também ficam acesas, durante o dia, por falta de atenção das autoridades, ditas competentes. Quem paga esta conta, somos nós e pagamos diretamente para a CEEE. Será que as autoridades estão ligadas que por sua falta de responsabilidade, estão onerando os contribuintes, que na realidade são quem os paga. Até quando? NO DIA DAS CRIANÇAS Para saudar o dia das crianças nada melhor que ver e lembrar as atividades ocorridas junto ao Estádio de Futebol (inútil) no Sábado, dia 12 de outubro, ou seja, o dia das Crianças, totalmente organizado e executado pelo recém criado, Piquete de Laçadores, Os DESGARRADOS. Tudo ocorreu dentro dos conformes e mais uma vez se vê que a juventude, tendo oportunidade, consegue organizar e executar qualquer coisa a que se disponha. Todos laçaram, se divertiram e os vencedores, receberam seus prêmios na hora. Sem problemas entre os jovens e crianças, mas como não poderia deixar de ocorrer, dois adultos, tentaram estragar a festa, mas não conseguiram. Ainda bem que as crianças se comportaram como adultos e os adultos, como crianças. Sigam em frente, gurizada, e contem comigo. SOU CIDREIRENSE E NÃO DESISTO NUNCA Luli Insc. Municipal N°008/06 - Insc. Estadual: Isento Rua Caubi da Silveira, 286 - Praia da Cidreira - RS - CEP: 95.595-000 jornalomarisco@gmail.com /jornalomarisco /jornalomarisco /jornalomarisco 51.3681.3456 8206.2550 / 9981.5593 Edição N°177 - I de Primavera 18 de outubro de 2013

[close]

p. 3

* O Ponto de Cultura Flor da Areia de Cidreira e Balneário Pinhal foi oficialmente instalado pela Secretaria da Cultura do Estado e MINC. * Projeto Cinemar da Casa da Cultura do Litoral levou oficina de formação e inclusão social pela produção audiovisual e tecnologias digitais para as comunidades praieiras durante a VI Feira do Livro de Arroio do Sal. * A Casa da Cultura do Litoral esteve no Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo em Porto Alegre reunida com os demais Pontos de Cultura para a cerimônia de instalação da Rede RS. * A Rádio O Marisco 98.9FM de Cidreira participou do Curso de Extensão Universitária “Uergs nas Ondas do Rádio” promovido pela universidade estadual para as rádios comunitárias, acadêmicos e interessados em comunicação comunitária na região litorânea. * O Cientista Social Ivan Therra e a Pedagoga Lizzi Barbosa representaram a nossa Rádio O Marisco 98.9FM no curso de extensão universitária da Uergs Litoral Norte. * Os Filmes “E Se...”, “O Grande Dia” e “A Primeira vez que vi o Mar”, frutos do Projeto CLACkette da Casa da Cultura do Litoral, representaram o Balneário Pinhal no 7º Art Estação Cine Vídeo no Cassino em Rio Grande. * Abriram as Academias ao Ar Livre! Espaço excelente para o uso de todas as comunidades. Um bom trabalho da Prefeitura de Cidreira que qualifica e melhora a qualidade de vida de todos da praia! * Agas em Cidreira! Serão duas semanas de cursos em Cidreira: na primeira delas, de 28 a 31 de outubro, a Agas vai promover cursos de atendimento, operação de caixa, chefia de loja e gestão de perecíveis. Depois, de 4 a 7 de novembro, haverá mais três cursos, desta vez gratuitos, de padaria, confeitaria e açougue. A carreta ficará estacionada na Prefeitura. * O Governo do Estado convida para a Conferência Regional de Políticas de Segurança no Trânsito do Litoral Norte, na Câmara Municipal de Vereadores de Osório, às 19 horas do dia 05 de novembro de 2013. * O Litoral recebe do Governo do Estado cinco viaturas para a segurança pública. São duas para Osório, uma para Tramandaí, uma para Imbé e uma para Capão. Cidreira não foi contemplada desta feita. * A Celulose Irani S.A., empresa do setor de Papel para Embalagens e Embalagem de Papelão Ondulado, anunciou a aprovação pela Assembléia Geral Extraordinária da Companhia, do aumento de seu capital, efetuado pela controladora Irani Participações S.A., com ações da Wave Participações S.A., empresa holding que detém 100% do capital da Indústria de Papel e Papelão São Roberto S.A. * Excelente iniciativa da gurizada do Piquete Desgarrados reuniu laçadores para uma brincadeira prá lá de especial no Dia das Crianças. * Em cerimônia própria a UCS - Universidade de Caxias do Sul, estará entregando o Atlas Sociambiental e o Manual dos Recursos Hídricos do projeto Lagoas Costeiras no Município de Cidreira. * Reunião da Amlinorte trata da questão do Lixo, os Municípios tem que se adequar a lei dos resíduos sólidos * A Facos busca apoio dos prefeitos do Litoral Norte para a criação do Curso de Medicina em nossa região. * Vem aí o Defeso! É o período em que é proibida a pesca para fins comerciais nos termos fixados pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). No Litoral Norte - 01/11 a 31/01 TEM ELEIÇÃO! * Vem aí mais um verão e a nossa cidade ainda não sabe onde colocar o lixo que foi produzido no verão passado. É só passar pelas ruas e constatar que estamos, cada vez mais, ficando cercado por lixões a céu aberto. * Os pinus já não escondem o tanto de lixo que uns e outros tentam esconder entre seus galhos. * As Dunas já não escondem o tanto de lixo que uns e outros tentam esconder sob elas. * APPs - Áreas de Preservação Permanente estão virando áreas de negócios escusos inclusive com participação e apoio dos medalhões de plantão! O que não vira lixão vira terreno negociado com os patrões da péssima política praticada em Cidreira. * As áreas próxima as escolas que deveriam ser cuidadas e foram até objeto de tratado com o MP continuam sendo lixões, e os queridos estão pouco se lixando para as crianças ou para o MP. E o Ministério Público? * Afinal de contas onde anda o tal do MAMÓGRAFO? Tinha até dinheiro para comprar o aparelho e até agora ainda não apareceu? * Enquanto o Mamógrafo vira Lenda as mulheres de Cidreira correm riscos ficando a mercê das esperas, das políticas e dos políticos frustrantes. * Quanto custa uma estação de tratamento de efluentes de verdade para Cidreira? * Impossível pensar em desenvolvimento sem pensar em sustentabilidade. * Por mais tacanhos e acanhados que sejam os nossos políticos, por certo eles já devem ter ouvido falar em desenvolvimento sustentável. * É, já ouviram. Só não sabem o que é. * Cidreira não realizou a conferência municipal de cultura e está fora do Sistema Nacional de Cultura. * Por esse mal feito nosso município não vai receber verbas do MINC Ministério da Cultura, para ações culturais que beneficiariam principalmente os jovens de nossa cidade. * A irresponsável que deixou a nossa cidade de fora dos projetos culturais, prejudicando a nossa juventude é a Secretaria de Educação. * São muitos os problemas políticos de nossa cidade, mas enquanto as comunidades não estiverem indignadas os problemas vão continuar. * Enquanto as pessoas não encontrarem a capacidade de se indignar com a falta de respeito cometida pelas podres políticas de Cidreira, nossa cidade vai continuar fedendo. * Ano que vem tem eleição novamente. E o número de eleitores em Cidreira continua absurdo! Mais de 90% da população é de eleitores! E até agora não se ouviu falar em recadastramento eleitoral em Cidreira! * Agora só falta dizer que o Exmo. Sr. Juiz Eleitoral não sabe que existe esta situação altamente irregular em Cidreira? Parece que vem verba aí para arrumar a RS786 Se demorar mais um pouco não vai ter o que arrumar ANO SIM... ANO NÃO...

[close]

p. 4

Após ser veiculada a matéria “Sr ou Sra? Eis a Questão”, na edição 175, a Vereadora Esmirrá procurou a redação do Jornal O Marisco para saber como proceder para ter sua Carteira de Nome Social. E após tê-la em mãos pediu que fosse publicada a sua conquista. E aqui está! Depois de sentir-se constrangida diversas vezes em seu trabalho parlamentar e depois de ter sido conduzida pela Câmara Legislativa a utilizar o nome de Registro Civil na sua posse como parlamentar e nas seções ordinárias da Câmara, finalmente a Vereadora Esmirrá de Souza poderá ter seu nome estampado na placa da porta de seu gabinete e na plenária. A Vereadora relatou que, na Câmara de Vereadores, não lhe foi permitido o direito de usar seu nome social, alegando que só poderia usar o nome de Registro. Esmirrá argumentou que foi eleita Vereadora Esmirrá e esse foi o nome de Parlamentar que escolheu no ato da oficialização da candidatura, mas ainda assim teve seu direito negado e chegou ao extremo de ter que vestir-se como um homem, para assumir o cargo para o qual foi eleita. Essa imposição agressiva da Instituição Pública Legislativa causou muitos constrangimentos à Vereadora. Ela que não consegue sequer pronunciar o seu nome civil, teve de ouvi-lo repetidas vezes nas seções da Câmara, em público. Através do Jornal O Marisco, Esmirrá soube do Decreto nº 48.118 de 27/06/2011, que “Dispõe sobre o tratamento nominal, inclusão e uso do nome social de travestis e transexuais” e da Instituição da Carteira de Nome Social, pelo governo Estadual. E assim a Vereadora Esmirrá conquistou o direito de usar seu nome social, não só na Câmara, mas em todos os locais onde for necessário apresentar um documento de identificação. “Eu me senti incentivada a buscar meus direitos, quando eu li a matéria. E fiquei muito feliz quando peguei a minha carteira”, relata a vereadora. Agora ela afirma que o próximo passo é estender os direitos da lei estadual para o município garantindo que os demais transexuais e travestis não sofram os mesmos constrangimentos que ela sofreu. Com essa ação, ela pretende evitar que o preconceito sofrido por ela seja propagado e sentido por outros. Vereadora Esmirrá já tem sua Carteira de Nome Social Mas ainda precisamos avançar muito mais, pois a Câmara desconhece todos os direitos dos cidadãos transexuais e travestis. A vereadora, agora, luta para ter seus pedidos de providência e documentos expedidos por seu gabinete processados com o seu nome social, pois hoje, se ela assinar Esmirrá de Souza, seus pedidos são todos negados. Isso caracteriza um novo preconceito e novos constrangimentos. No Decreto que originou a Carteira de Nome Social em seu Art. 5º, 1§, diz que [...] o nome social deverá ser anotado no anverso e o nome civil no verso da identificação funcional. “Senti muita emoção ao apresentar minha carteira de nome social em um estabelecimento aqui em Cidreira, sem precisar passar pelo constrangimento de ter meu nome civil citado”, diz Esmirrá. Além disso, a Vereadora registrando sua assinatura em Cartório ela pode assinar o nome social legalmente, pois é seu nome público e notório, não havendo motivos legais que a impeçam de se identificar e assinar assim. Ainda existem muitos aspectos legais a esse respeito que a nossa Câmara de Vereadores desconhece, mas seria bom aprender logo, para não cometer crimes de natureza homofóbica. A não ser que os equívocos cometidos, nesse caso, não sejam por desconhecimento de causa, aí precisamos identificar os agressores e denunciá-los. É fácil saber como age uma pessoa homofóbica, segundo a Lei da Homofobia: o agressor costuma negar serviços, promoção em cargos empregatícios e tratamento igualitário às vítimas. E esse parece ser o tratamento dispensado à Vereadora Esmirrá sob um disfarce de rigor legal. Vamos acompanhar os desdobramentos. Parabéns Vereadora por essa Senhora Conquista! SALVAMENTO NA LAGOA DA FORTALEZA Dois pescadores estavam na lagoa da Fortaleza quando o barco virou, um deles conseguiu nadar até a margem e acionou os Bombeiros que efetuaram o salvamento do outro pescador que ficou à deriva pendurado no casco do barco. Vale ressaltar que os pescadores se expuseram a um grande risco, com um barco pequeno e inseguro, sem coletes salva vidas, sem rádio ou celular; e principalmente sem a habilitação para veículos aquáticos exigidos pela Marinha do Brasil. O Corpo de Bombeiros de Cidreira pede à população que denuncie situações como esta. OPERAÇÕES DE BUSCA NO TÚNEL VERDE O Corpo de Bombeiros de Cidreira foi chamado para localizar um rapaz de 18 anos com necessidades especiais que havia desaparecido nas plantações de pinheiro do Túnel Verde. Imediatamente começaram as operações de buscas na região que se extenderam até as 13:00hs do outro dia, quando foi encontrado o rapaz pela guarnição do Bombeiros com o auxílio de cães farejadores do Grupo de Busca de Salvamento de Porto Alegre. Após o incidente, o rapaz foi voltou para o aconchego de sua família que o aguardava ansiosamente. Também participaram ativamente das Buscas: Sr. Ari Oinatzki (padrinho do rapaz) e o pessoal da Assistência Social do Túnel Verde: Sra. Jaqueline Torres, Sra. Angela Viviane e o Sr. Tiago Santos. PRIMEIRAS PROVIDÊNCIAS Ao perceber um princípio de incêndio, acione imediatamente o alarme e aja de acordo com o plano de evacuação. Logo a seguir, chame o Corpo de Bombeiros pelo TELEFONE 193. A uma ordem da Equipe de Emergência, encaminhe-se sem correria, para a saída indicada e desça (NÃO SUBA) pela escada de segurança. NUNCA USE OS ELEVADORES. Se tiver que atravessar uma região em chamas, procure envolver o corpo com algum tecido molhado não-sintético. Isso dará proteção ao seu corpo e evitará que se desidrate. Proteja os olhos e a respiração; são as partes mais sensíveis, que a fumaça provocada pelo fogo pode atingir primeiro. Use máscara de proteção ou, no mínimo, uma toalha molhada no rosto. SALVAR, SALVAR, SEMPRE SALVAR

[close]

p. 5

COTIDIANO Cabendo dizer que a defesa da diversidade anda ao lado do respeito ao indivíduo, seja este homem ou mulher, gordo, baixo, magro, feio, h o m o s s e x u a l , h e t e r o s s e x u a l , g a y, transformista, lésbica, negro, pardo, índio, minoria étnica ou religiosa. Os direitos humanos não devem ser infringidos pelo preconceito e é dos Estados (países) a responsabilidade de criar ambiente adequado, que conduza à diversidade e neste ponto, salientamos o art 5º da Constituição Federal, que esculpe o princípio da ISONOMIA . Todos os seres humanos nascem livres e iguais no que diz respeito à sua dignidade e direitos, cada um pode se beneficiar do conjunto de direitos e liberdades, sem diferenças. Assim, é preconceito e crime, o racismo; a discriminação pela cultura ou sexo; é preconceito discriminar os pobres;/ é preconceito o machismo; é preconceito execrar os deficientes; é preconceito a xenofobia (aversão a outras raças e culturas). Todas as pessoas são iguais e devem ser tratadas com respeito, portanto seria interessante que pensássemos mais sobre algumas palavras levianas como : “Isso é coisa de pobre”, “Aids é coisa de gay”, “ Além de negro é burro”, “É uma gorda”, “Feio e Aleijado”, entre outras. Não há no Brasil, questão mais aflitiva. Homossexual, negro, índio, gordo, deficiente, mulher, católico, árabe. Todos somos seres humanos, com direitos e necessária a proteção do Estado, através dos órgãos coercitivos e de controle e necessárias políticas públicas para a promoção do bem estar que é a finalidade última do Estado. Pág.5 Diversidade é conceito amplo e assim sendo, deve ser respeitado pelas pessoas e saberes, seja diversidade de opinião, hábitos, costumes, crenças, valores, sexual, gênero, biológica, cor, raça, credo, idade, origem ou o conceito jurídico no tocante a diversidade legislativa e decisões judiciais. Falamos do direito de ser diverso. Não é à toa que a representação do Direito é a Deusa Themis, com os 2 pratos da balança, seguros pelo fiel que é a espada e também vale a venda que esta posta nos olhos, que representa a imparcialidade. Com vanguarda o Direito ensina, protege e impõe a atuação frente aos direitos humanos e a diversidade. Foi com muita alegria que a diretoria do CDL Cidreira se reuniu para repartir e saborear o bolo comemorativo aos 14 anos da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Cidreira. “Não foi sem muita luta que chegamos até aqui e sabemos o quanto é importante podermos comemorar esta data”, disse o ex-presidente Capra da Cidrelar. “Sempre é importante pensarmos no coletivo, para que possamos juntos construir caminhos mais seguros e que nos levem ao desenvolvimento econômico e social de modo sustentável” disse o vice Rolf da Casa do Leitor. “O CDL Cidreira segue em frente no intuito de cumprir a sua missão de congregar e fortalecer os comerciantes e o comércio de nossa cidade. Estamos em um novo momento e convidamos à todos que venham compor e colaborar com o CDL Cidreira para que possamos sempre comemorar juntos as conquistas do coletivo de comerciantes de Cidreira”, disse o Presidente Alecsandro da GKar.

[close]

p. 6

Conferência Municipal de Cultura do Balneário Pinhal E a gurizada brincou que se esbaldou! Fizeram um torneio de Laço na volta do estádio com direito a premiação e tudo! O evento foi combinado e organizado pelo Piquete Desgarrados. Pealaram o Luli Luz por patrocinador da idéia e da premiação da competição, daí ficou mais fácil, foi só abrir a boca e convidar toda a gurizada da praia para participar. Ainda que uns marmanjos sem noção tenham se metido a laçar no meio da gurizada, mesmo assim a festa foi boa! A gurizada da praia pediu porta prá Vaca Mecânica e assim começou a brincadeira que tomou toda a tarde. O resultado final: DUPLA - 1º Lugar: Felipe e Bruno, 2º Lugar: Dudu e Testa, 3º Lugar: Salada e Gui do Túnel INDIVIDUAL - 1º Lugar: Nuca, 2º Lugar: Felipe, 3º Lugar: Vinícius RASPADA - 1º e 2º Lugar : Dividiram os irmãos Nuca e Testa, 3º Lugar: Vinícius. No Balneário Pinhal, onde o executivo municipal é sério e tem compromisso com os seus cidadãos, aconteceu a Conferência Municipal de Cultura. Com Isso o Balneário Pinhal está cumprindo as diretrizes do Sistema Nacional de Cultura e está apto a participar da Conferência Nacional de Cultura, bem como poderá se inscrever para receber recursos provenientes do MINC - Ministério da Cultura para a realização de ações culturais no Balneário Pinhal. O XI Encontro Regional de Clubes de Mães e Grupos de Mulheres do Litoral Norte aconteceu no Ginásio de Esportes da EMEF Marcilio Dias, em Cidreira. O evento teve a participação de 922 mulheres de 19 municípios do Litoral Norte. Aconteceram apresentações dos grupos de Cidreira, a palestra “O Protagonismo da Mulher” pelo Sr.Jorge Trevisol, a Feira de Artesanato e Alimentação, recreação e apresentações artísticas locais. O evento foi organizado pela Emater, Grupos de Saúde da Família, Grupos de Mulheres, Escola Municipal de Ensino Fundamental Marcilio Dias e Clubes de Mães do Litoral Norte. O próximo encontro, em 2014, ficou marcado para acontecer no município de Tramandaí. A Banda Municipal do Balneário Pinhal segue fazendo muito sucesso por todos os lugares onde tem sido convidada a tocar. Um projeto cultural social de grande importância para todas as comunidades do Balneário Pinhal pois tem como objetivo formar e incluir a todos através do saber musical. A Banda Municipal do Balneário Pinhal é um projeto dedicado a juventude da praia que encontra neste projeto musical um espaço para o desenvolvimento de suas habilidades e para a aquisição de conhecimentos e técnicas para a execução de vários instrumentos musicais. A coordenação da Banda Municipal do Balneário Pinhal é do amigo Maestro Batata. A EEEB Raul Pilla classificou-se em primeiro lugar na 10ª MEP 2013, no Eixo Tecnológico – Gestão e Negócios. O Técnico da Escola Raul Pilla apresentou o Projeto Anti-tabagista nas Empresas. Tendo a escola ficado em primeiro lugar, no eixo, o projeto será apresentado numa feira estadual de educação. É a primeira vez que a EEEB Raul Pilla é classificada para a FECITEP. Alunos: Matheus Martinez e Matheus Lombardi Coordenação: Rafael Preussler, Co.orientador: João Carlos Oliveira e Desenhos de Luan François

[close]

p. 7

O Ponto de Cultura Flor da Areia de Cidreira e Balneário Pinhal esteve presente na cerimônia realizada pela SEDAC - RS para oficializar a instalação dos 82 Pontos de Cultura classificados para o Projeto Rede RS de Pontos de Cultura 2013. A cerimônia aconteceu no Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo em Porto Alegre. O Secretário de Cultura, Assis Brasil, parabenizou a todos pela conquista e convocou os pontos de cultura para a realização dos projetos propostos. O início dos trabalhos está previsto para novembro próximo. www.blogdolobao.com.br twitter.com/lobaopc Os filmes “A Primeira vez que vi o Mar”, “E Se...” e “O Grande Dia”, produzidos pela Casa da Cultura do Litoral em projeto de formação e inclusão social aplicado aos estudantes da rede pública de ensino estiveram representando o Balneário Pinhal no Festival de Cinema 7º Art Estação Cassino Cine Vídeo. Os filmes do Projeto Clackette que tiveram roteiro, produção e atuação dos estudantes do Balneário Pinhal foram selecionados para fazer parte do Festival em mostra não competitiva. Com a produção cinematográfica a Casa da Cultura do Litoral vai construindo novos caminhos e modos de expressão da nossa gente da beira da praia. Nosso grande amigo, compositor e escritor de Cidreira, Adilson Rodrigueiro está de malas prontas para fazer o lançamento de mais um livro. Desta feita o evento será na Feira do Livro de Porto Alegre. Depois de ter lançado o seu livro: Inspiração Alma de Poeta na Bienal do Livro n Rio de Janeiro, agora é hora da nossa gente gaúcha poder se deleitar com o talento do nosso poeta Adilson Rodrigueiro. O Bom é que junto com o livro está saindo do forno o CD Inspiração de Botequim, versos que viram música e agora todos podem ouvir, pois já chegou o CD! Quem quiser adquirir as obras de Adilson Rodrigueiro entrem em contato pelo site: www.rodrigueiro.prosaeverso.net O que vem aumentando e muito em Cidreira é o número de invasões em áreas verdes e terrenos particulares. Ao que parece está formada a máfia da invasão. Medalhões mandam e desmandam e a pobraiada, tipo bucha de canhão, vai obedecendo. Arriscando o que não tem vão invadindo áreas verdes, APPs e terrenos particulares. No final das contas instalam-se para logo em seguida serem corridos para outro canto, tudo a mando dos medalhões que vão entrando com ações para tomar a terra do povo. Eólicas – Há boatos na cidade de que começaram a fazer documentação para instalação em Cidreira, tomara que seja verdade, afinal há 10 anos já estava acertada a colocação, mas a politicagem não deixou vir. E encaminhou para o município de Tramandaí, onde os aliados detinham terras e poder. O nome do Parque Eólico de Tramandaí é Cidreira. Embargos Infringentes – A desmoralização da Justiça Brasileira, e pior com apoio do governo federal. Isto faz parte do golpe preparado, afinal, sem justiça, não há democracia. Celso Mello – O Ministro do Supremo junto com outros 5 juízes declaram que o Brasil é o país da sacanagem, da impunidade e que não é, e nem precisa, ser sério. Parabéns senhores políticos podem roubar a vontade, afinal aqui é o Brasil dos juízes nomeados politicamente pelo governo. O país da piada pronta, onde todos sabem o resultado, mas ficam sempre na expectativa de melhora, mas infelizmente ela não vem. Viva o Brasil, país dos ladrões eleitos. Eleições – Acredito que a de 2016, será as mais acirradas da história de Cidreira, partidos já estão se reunindo e lançando candidatos para concorrer em 2014 a assembléia, buscando assim fortalecer as campanhas municipais. Agora só existem duas posições, os a favor do governo municipal e os contra. O resto está fadado ao extermínio. PSB – O partido abandonou o governo federal, entregando cargo e ministérios, deverá lançar candidatura própria com Eduardo Campos para presidente. Passe Livre – A assembléia Legislativa aprovou dia 17/9, para 63 municípios do estado, entre eles Cidreira, Balneário Pinhal, Capivari e Palmares do Sul num total de 19 do litoral norte. Passe Livre I – Já é lei em Cidreira, desde fevereiro do ano de 2006, mas nunca executada pelo governo municipal, perderam o trem da história e tudo em troca de um veículo Fiat, recebido em doação. Futebol – O campeonato Municipal, temos informação de que não será realizado neste ano. Eu pensei que o furo deixado na prefeitura, do governo anterior, era grande, mas pelo que vejo, é enorme, que não sobrou dinheiro nem para um simples campeonato de futebol. O Deputado – A casa do deputado federal Alceu Moreira (PMDB) em Osório, será leiloada pela justiça para pagamento de divida com irregularidades de quando foi prefeito da cidade. Se a moda pega, vai faltar casas e pousadas para pagar dividas judiciais, de ex-prefeitos. Da Frase – A impunidade é cumplicidade, ela acaba com o que há de bom no ser humano e aduba a criminalidade, ou seja, promove os crimes e os justifica. O Brasil não aguenta mais esta situação. #chegadeimpunidade

[close]

p. 8

Sob a coordenação geral do Professor Historiador Dilnei Daros aconteceu a VI Feira do Livro de Arroio do Sal. Um momento espetacular de diversidade, autonomia e protagonismo das comunidades da Praia do Arroio do Sal. A Casa da Cultura do Litoral foi convidada e apresentou o Projeto Cinemar, uma oficina de formação e inclusão social pela produção audiovisual e tecnologias digitais, ministrada pelos Diretores Ivan Therra e Lizzi Barbosa. As oficinas ocorreram na Biblioteca Municipal, onde a gurizada aprendeu as técnicas básicas de manuseio e captura de imagem com câmera profissional, captação de som direto e edição. Depois foi todo mundo escolher a melhor locação para iniciar as filmagens. As filmagens ocorreram às margens do Arroio do Sal. Luzes! Câmera! Ação! E a gurizada do Arroio do Sal iniciou as filmagens do curta “Chamado de Liberdade!”. Um filme que falou sobre as liberdades e a cidadania nos tempos passados, fazendo um link com os movimentos sociais atuais. Para ver o filme realizado pela gurizada do Arroio do Sal basta acessar o nosso site: www.omarisco.com.br O filme, editado e finalizado foi exibido no Palco Principal da VI Feira do Livro de Arroio do Sal. Um Sucesso! UERGS nas Ondas do Rádio A Galera da Rádio O Marisco sempre buscando na qualificação de cada um oferecer o melhor para todos, participou do Curso de Extensão Universitária Uergs nas Ondas do Rádio, oferecido pela Uergs para todas as Rádios Comunitárias, acadêmicos e comunidades interessadas. O Curso foi ministrada pela Professora Mestra Ana Carolina Martins que iniciou a todos nas técnicas de produção de programas em rádios comunitárias. Uma boa parceria fez com que as aulas teóricas ocorressem na Uergs Osório e as aulas práticas nos estúdios da Rádio Comunitária O Momento. O diretor Omar Luz e sua equipe receberam os cursistas para a produção do Programa “Uergs nas Ondas do Rádio”. Excelente iniciativa que uniu universidade e comunidade. Rádio Professora Mestra Ana Carolina e Equipe do Uergs nas Ondas do Rádio 07:00 - Porteira do Sol 09:00 - Música da Praia 11:00 - Histórias de Cidreira 12:00 - MPB da Melhor Qualidade! 18:00 - Hora do Mate 20:00 - Música da Praia 21:00 - Histórias de Cidreira 22:00 - MPG da Melhor Qualidade! NOVA MISTURA GANHA PRÊMIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO A Nova Mistura Farmácia de Manipulação Ltda. integrante da Rede de Farmácias Associadas atingiu satisfatoriamente os critérios de excelência em gestão do Programa QComércio – Ciclo 2013, na modalidade BRONZE, em seu primeiro ano de participação. A Certificação Bronze do Programa QComércio recebida pela Farmácia Associadas de Cidreira, foi entregue para a Dra Letícia Raupp pelo presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) e Presidente do SEBRAE/RS, Vitor Augusto Koch, perante um público de mais de mil lojistas durante a 44ª Convenção Estadual Lojista, realizada no dia 24 de outubro, no Hotel Plaza São Rafael, no Centro Histórico de Porto Alegre. Está de parabéns toda a Equipe Nova Mistura!

[close]

Comments

no comments yet