Revista ECODATA n° 03

 

Embed or link this publication

Description

Revista da Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

Índice ecodata conselho nacional de meio ambiente conama 4 conselho estadual de meio ambiente de goiás 6 centro comunitário de referência e acesso à informação ecocentro 7 projeto de agroextrativismo no cerrado em mambaí go 8 pec do cerrado 115/95 9 projeto de redução de emissão de mercúrio 10 caracterização de nascentes e educação ambiental na uhe corumbá iv 11 programa de capacitaÇÃo em agroextrativismo no cerrado artigos elisa meirelles 12 sebastião de souza 14 simone martins ferreira dos santos 15 linha do tempo passo a passo do desafio de capacitar 2721 agroextrativistas no cerrado/amazônia 16 16 lanÇamento do programa iii seminário de desenvolvimento sustentável da bacia do alto tocantins e i seminário de agroextrativismo no cerrado 20 parcerias e mobilizaÇÃo 24 instrutores 32 material didÁtico 36 cursos 39 distrito federal 40 goiás 43 maranhão 87 minas gerais 101 tocantins 107 capacitaÇÃo de instrutores em agroextrativismo no cerrado 120 o que fazer agora reflexões sobre as dificuldades e os desafios após a qualificação de mais de 2700 agroextrativistas no cerrado 122 preparando o trabalhador para o mercado de trabalho entrevista com ezequiel nascimento 126 como vocÊ pode promover o cerrado e participar da gestÃo da Água iv seminário de desenvolvimento sustentável da bacia do alto tocantins e i seminário de agroextrativismo no cerrado 128 sorbÊ caso de sucesso no cerrado entrevista com rita de medeiros 130 expediente ecodata agência brasileira de meio ambiente e tecnologia da informação ecodata fundada em 1997 é uma organização da sociedade civil de interesse público oscip integra o cnea cadastro nacional de entidades ambientalistas e trabalha pelo meio ambiente e pela democratização da informação conselheiros e sócios fundadores ecodata donizete tokarski presidente julio lizárraga ramirez julio valente junior luiz henrique de araújo mário sato sebastião de souza sérgio de paula amaral equipe técnica de apoio e colaboradores agnaldo moraes da silva história cirlene monteiro fernandes apoio elisa maria lima meirelles engenharia florestal fabiano condé comunicação social fátima rosa naves administração juliana barbalho ciência política juliana de goiás relações públicas júlio césar sampaio engenharia florestal lilian brandt antropologia letícia aguiar biologia karina schmaltz pereira biblioteconomia marcos eduardo carneiro administração maria edigete do n de souza gestão ambiental sandra félix secretária solange tourinho administração vanessa chaves silvério biologia edição e texto letícia aguiar revisão elisa meirelles edição de imagens juliana de goiás e letícia aguiar fotografias arquivos ecodata lilian brandt rogério pacheco foto capa lilian brandt projeto gráfico e diagramação plotter press plotterpressdf@gmail.com impressão e acabamento brisa gráfica e editora scn qd 01 bloco c no 85 ed brasília trade center sala 309 brasília-df cep 70711-902 fone 61 2104-4444 fax 61 3326-5116 e-mail ecodata@ecodata.org.br site www.ecodata.org.br setembro/2010

[close]

p. 4

ecodata conselho nacional de meio ambiente conama ecodata leva o cerrado para o conama o presidente da ecodata donizete tokarski o conselheiro e sócio fundador julio valente e a gerente de projetos elisa meireles participaram da solenidade de posse da ecodata no conama rimeiro ano de atuação da ecodata no conama é marcado pela postura proativa em defesa do bioma cerrado cinco moções apresentadas pela ecodata foram aprovadas por unanimidade pelo conselho nacional do meio ambiente conama com isso a ecodata encerra seu primeiro ano de trabalho naquele órgão federal com uma atuação marcada pela seriedade e pela postura proativa em defesa do cerrado eleita no início do ano passado como uma das duas representantes da região centro-oeste no conama a ecodata busca trazer à pauta as discussões acerca do bioma a ideia agora é conscientizar as pessoas sobre a importância do cerrado e suas águas uma vez que os mais relevantes rios brasileiros têm suas nascentes oriundas no cerrado p empreendimentos hidrelétricos recursos hídricos políticas de conservação e áreas degradadas e de expansão agrícola da amazônia têm a recomendação para fazer o mesmo em relação ao cerrado a manifestação da ecodata tem como objetivo tornar as questões enfrentadas pelo cerrado mais conhecidas e com isso ampliar a conscientização acerca da necessidade de conservação daquele bioma para se ter uma idéia da urgência por preservação em 2007 o cerrado teve cerca de 300 mil hectares desmatados área proporcionalmente seis vezes maior que o desmatamento registrado na amazônia em igual período apenas no ano passado os focos de incêndio ultrapassaram as 700 mil ocorrências no cerrado bientais da bahia distrito federal goiás maranhão mato grosso mato grosso do sul minas gerais paraná piauí rondônia são paulo e tocantins devem implementar programas de agroextrativismo beneficiando esta atividade que combina extrativismo e agricultura familiar sustentável o documento estabelece ainda que aquelas entidades devem criar reservas extrativistas resex como forma de ampliar a conservação e a preservação do meio ambiente gerando renda e diminuindo a desigualdade regional já a moção n°102/09 propõe o fomento do programa nacional de conservação e uso sustentável do bioma cerrado programa cerrado sustentável por meio do aporte de recursos financeiros e de pessoal para o ano de 2009 e no programa plurianual ppa 2011-2014 a medida propõe o fortalecimento do projeto que tem como objetivos principais a recuperação conservação e o manejo sustentável dos ecossistemas daquela formação vegetal além da valorização e reconhecimento de suas populações o cerrado é o maior bioma totalmente incluído em território brasileiro abrangendo 24 do território nacional com mais de dois milhões de km² sua biodiversidade é composta por mais de 12,3 mil espécies de plantas 195 de mamíferos 607 de aves 186 de anfíbios e 800 de peixes vivem hoje no cerrado cerca de 10 milhões de pessoas seminÁrio o conama aprovou ainda a moção n° 103/09 da ecodata que solicitou apoio às recomendações que resultaram do iii seminário de desenvolvimento sustentável da bacia do alto tocantins e o i seminário de agroextrativismo no cerrado promovido pela organização não governamental em junho de 2009 o documento trazia recomendações a diversos órgãos e entidades para o desenvolvimento de ações em defesa do cerrado como a ampliação do programa de capacitação em agroextrativismo transformando-o numa política pública de fortalecimento daquele bioma e a criação dos comitês da bacia do alto tocantins e tocantins-araguaia como legítimas representações daqueles rios e das comunidades a eles vinculadas a quinta moção apresentada pela ecodata já em 2010 recomenda a criação e o incremento de programas de capacitação em agroextrativismo no cerrado por vários órgãos do poder executivo com competência para atuar nessas áreas são eles ministérios do meio ambiente do desenvolvimento agrário da integração nacional da agricultura pecuária e abastecimento e do trabalho e emprego cerrado em pauta uma das recomendações da ecodata referendada pelo conama e que já começou a vigorar solicitou ao ministério do meio ambiente e seus órgãos vinculados igualdade no tratamento dado à divulgação de informações referentes ao cerrado e à amazônia assim todas as vezes que o ministério do meio ambiente ou qualquer um de seus órgãos vinculados se manifestarem ou divulgarem dados relacionados ao desmatamento focos de incêndio biodiversidade 6 fortalecimento do bioma outras moções aprovadas representam o fortalecimento do bioma uma delas estabelece a criação de reservas extrativistas nos estados onde o cerrado está inserido bem como o desenvolvimento de ações de incentivo à atividade agroextrativista outra recomenda o fortalecimento do programa cerrado sustentável estabelecido por meio do decreto federal 5.577/05 de acordo com a moção n°99/09 o ministério do meio ambiente e seus órgãos vinculados assim como as secretarias am-

[close]

p. 5

conselho nacional de meio ambiente conama ecodata moções propostas ao conama 7

[close]

p. 6

ecodata conselho estadual de meio ambiente de goiás a ecodata representa ongs no conselho estadual de meio ambiente de goiás meio ambiente e recursos ambientais além de acompanhar a implantação e gestão do sistema estadual de unidades de conservação desde a primeira reunião do conselho em que participou em janeiro deste ano a ecodata já demonstrou o caminho que vai seguir dentro daquele órgão primando sempre por trazer a participação da sociedade nas discussões e aumentando o número de entidades ambientais estaduais presentes naquele fórum outra proposta já apresentada pela ecodata é para melhor aproveitamento dos recursos do fundo estadual de meio ambiente hoje parte desses recursos é aplicada na manutenção da secretaria estadual de meio ambiente e recursos hídricos de acordo com o projeto da entidade esses recursos devem voltar a ser investidos em atividades ambientais do estado outra proposta apresentada pela ecodata trata da retomada dos recursos de geração de energia para o fundo estadual de meio ambiente a idéia é de a compensação financeira pela produção de energia que hoje cai diretamente nos cofres do tesouro volte a passar pelo fundo criando um ambiente de discussão acerca desses recursos o que hoje não existe mais reunião do conselho estadual de meio ambiente de goiás onde a ecodata representa o terceiro setor desde o final de 2009 ecodata foi eleita por unanimidade no final do ano passado para representar o terceiro setor junto ao conselho estadual de meio ambiente de goiás por um período de dois anos criado em 1995 o órgão tem entre suas atribuições a deliberação acerca de normas regulamentares e técnicas para preservação e conservação do ecodata 13 anos e 13 mil capacitados a ecodata compõe diversos órgãos colegiados relacionados às questões ambientais como a frente parlamentar ambientalista participa de dois grupos de trabalho o pró-comitê da bacia hidrográfica do alto tocantins e tocantins-araguaia o fórum ambientalista de goiás o conágua alto tocantins e o comitê estadual da reserva da biosfera do cerrado ­ goyaz e agora o conselho estadual de meio 8 ambiente de goiás atuante na defesa do meio ambiente do desenvolvimento sustentável e da democratização da informação em âmbito nacional a ecodata desenvolve importantes projetos em vários estados como bahia goiás maranhão mato grosso mato grosso do sul minas gerais pará tocantins e ainda no distrito federal seu foco maior tem sido o bioma cerrado em especial a bacia hidrográfica do alto tocantins que abrange extensa área de grande relevância ambiental entre os projetos de maior destaque podemos citar os programas em educação ambiental a ecodata já capacitou mais de 13 mil pessoas em temas como gestão de recursos hídricos uso sustentável e conservação de recursos naturais entre outros assuntos relevantes ao incremento da produção associada à preservação do bioma.

[close]

p. 7

centro comunitário de referência e acesso à informação ecocentro ecodata ecodata define local para implantar novo ecocentro projeto da ecodata disponibiliza centros comunitários com o objetivo de democratizar o acesso à informação ecodata escolherá nos próximos dias o local aonde será instalado mais um ecocentro ­ centro comunitário de referência e acesso à informação o novo espaço faz parte de um projeto da entidade que disponibiliza às comunidades carentes bibliotecas computadores com acesso gratuito à internet e espaço para a realização de cursos oficinas e seminários o objetivo do programa é a universalização do acesso à informação e ao conhecimento várias comunidades da região do alto tocantins já manifestaram interesse em sediar o novo ecocentro que contará com uma coleção de mais de 1,5 mil livros afirma o professor e sócio fundador da ecodata sebastião de souza que coordena o programa dos ecocentros a escolha do município que a dezenas de pessoas passam pelo ecocentro de são gabriel todos os dias vai receber o projeto da ecodata ficará a car da biblioteca na sua maioria por alunos das go do conselho diretor da entidade escolas municipal e estadual instaladas são gabriel ­ o primeiro ecocentro a naquele distrito para a responsável pelo ser instalado foi o de são gabriel distrito de ecocentro regilene de freitas o projeto é planaltina goiás em 2002 o centro comu importantíssimo para a região que enfrenta nitário já conta com quase 1,5 mil documen dificuldades de acesso à internet e não tem tos em seu acervo além de outras iniciativas desse porte a comunicinco computadores ligados dade aqui é muito isolada e carente muià internet e espaço para a tas pessoas vêm aqui apenas para utilizar realização de cursos semi por exemplo o espaço físico que conta com nários oficinas e demais mesas e cadeiras aqui é o espaço onde as pessoas se reúnem afirmou atividades sócio-culturais o centro comunitário recebe diariamente cerca de 30 pessoas que procuram pelo acesso à internet seja para trabalhos escolares ­ já que atende aos alunos das duas escolas locais ­ ou para procura de emprego acesso a sites bancários entre outras funcionalidades da ferramenta já o empréstimo de livros contabiliza uma média mensal de 30 obras retiradas a utilização dos computadores todos com acesso à internet é a maior procura do ecocentro em são gabriel cerca de 30 pessoas por dia utilizam a internet seja para trabalhos escolares procura de emprego ou acesso a bancos ecocentro de são gabriel distrito de planaltina de goiás dezenas de pessoas passam por lá todos os dias para usar os computadores a biblioteca ou até mesmo o espaço físico 9

[close]

p. 8

ecodata projeto de agroextrativismo no cerrado em mambaí go ecodata conclui projeto de uma família necessita para satisfazer as necessidades básicas para se ter uma ideia antes dos cursos a coleta dos frutos do cerrado no município era executada de maneira rudimentar com isso a produção tinha um aproveitamento mínimo além disso a matéria-prima era vendida in natura ou seja o município perdia renda por não agregar valor aos produtos o pequi por exemplo alunos dos cursos do projeto produzir em mambaí abundante na região era aprenderam sobre a construção de viveiros buscado por pessoas de vida no pequeno município de mambaí outras cidades e vendido em diferentes localilocalizado no nordeste goiano na divisa dades além de um valor nutricional altíssimo entre os estados de goiás e da bahia já ­ o pequi tem 20 vezes mais vitamina a que a não é mais a mesma a ecodata concluiu por cenoura e a quantidade de vitamina c enconlá um projeto que capacitou trabalhadores ru trada nele é maior do que em frutas cultivadas rais daquela região na coleta beneficiamento e mais tradicionalmente como laranja limão comercialização de produtos do cerrado mais banana e maçã ­ pode ser transformado em de 60 famílias foram beneficiadas diretamente deliciosos doces geléias sorvetes licores entre outros agregando um valor muito maior ao pelo projeto e quase mil indiretamente resultado de uma parceria com o minis produto final o trabalho ­ diante desse quadro um dos tério da integração nacional por meio de um primeiros passos do programa foi a mobilizaprojeto intitulado produzir o objetivo central do projeto era o melhor aproveitamento do ção da população local acerca do projeto a potencial daquela região ­ que aparece em medida teve por objetivo viabilizar a construvários levantamentos governamentais como ção de uma rede de parcerias para desenvoldetentora de grandes riquezas ambientais hí ver a atividade agroextrativista no município dricas e florestais ­ para ampliar a renda de instituições das mais diversas esferas foram muitas famílias e diminuir assim as desigual envolvidas além da sociedade em geral todos passaram a assumir suas responsabilidades dades regionais a falta de conhecimento e aproveitamento no desenvolvimento do município após essa etapa os cursos foram iniciados desses recursos por parte da população gerava um imenso contraste entre a potencialidade e os alunos receberam capacitações em difenatural da região e seus indicadores sociais rentes atividades como processamento de fruuma pesquisa realizada pelo ministério do tos viveiros de mudas e artesanato hoje esses desenvolvimento social e combate à fome trabalhadores utilizam a matéria prima do cerjuntamente com a secretaria de planejamento rado para a fabricação de produtos como doces do estado de goiás divulgada no final do ano geléias licores pães biscoitos artesanatos passado apontou mambaí como o município além de colher sementes para a produção de goiano com menor índice de desenvolvimento mudas de espécies nativas no viveiro o associativismo e o cooperativismo tamfamiliar determinado por meio do cadastro único de famílias assistidas pelo programa bém receberam destaque os produtores criabolsa família o índice avalia a pobreza a par ram uma marca para seus produtos cerrado tir de indicadores como acesso ao trabalho o produtivo e o grupo de processamento de frutos desenvolvimento infantil as condições habita montou uma associação ­ que futuramente cionais a disponibilidade de recursos o aces deverá se transformar em uma cooperativa ­ so ao conhecimento e o volume de recursos que juntamente com a associação dos produtores e agroextrativismo no cerrado em mambaí go beneficiadores de frutos do cerrado benfruc de damianópolis também em goiás para o fortalecimento da cadeia produtiva de frutos do cerrado para comprovar a força dos produtos do cerrado ainda durante os cursos os grupos receberam várias encomendas o de artesanato por exemplo recebeu pedido para confecção de dois mil passarinhos produzidos em palha que foram distribuídos num evento realizado em brasília durante as festas de final de ano também elaboraram milhares de anjinhos trabalhados em bucha vegetal já a agroindústria de processamento de frutos recebeu a doação de dois refrigeradores para o armazenamento dos produtos que hoje são comercializados em supermercados feiras e eventos como é o caso da festa do pequi realizada todos os meses de janeiro naquele município além disso o projeto da ecodata foi escolhido para participar da i mostra nacional de desenvolvimento regional realizada no período compreendido entre os dias 24 e 27 de março de 2009 em salvador ba promovido pelo ministério da integração nacional o evento debateu a política nacional de desenvolvimento regional divulgou ações de sucesso e abriu espaço à comercialização de produtos apoiados pelo projeto a ecodata participou do painel experiências da atuação em campo do projeto produzir e 15 beneficiários do programa participaram do evento expondo e comercializando seus produtos o produzir trouxe uma nova perspectiva de vida à população de mambaí promovendo mudanças na realidade daquelas famílias e em suas perspectivas as atividades promoveram o desenvolvimento econômico de muitas pessoas que antes não vislumbravam qualquer possibilidade de gerar algum tipo de renda hoje eles olham para o cerrado entendem sua importância e a necessidade de sua conservação pois sabem que dali podem retirar parte de seu sustento agora esses grupos produtivos estão preocupados com a sustentabilidade dos empreendimentos e a criação de áreas protegidas como reservas extrativistas para assegurar a coleta de frutos e o desenvolvimento de seus negócios a 10

[close]

p. 9

n como garantir o futuro do bioma seis vezes o volume degradado por ano na amazônia considerando a área original de 204 milhões de hectares o bioma já perdeu cerca de 60 de sua vegetação nativa por isso a urgência em garantir a aprovação da pec e a execução do ppcerrado essas são formas seguras para se estabelecer um modelo de desenvolvimento sustentável para a região de cerrado a ideia é que esse novo padrão desenvolvimentista esteja focado um pouco mais na agricultura famientrave mas temos a esperança de que as mudanças sinalizadas pelo governo lula pelos até então ministros do meio ambiente e agricultura possam ajudar na reflexão e mudança de posição pelo menos dos aliados afirmou o parlamentar ainda de acordo com wilson pesquisas da embrapa e do ministério da agricultura pecuária e abastecimento comprovam que a medida não irá prejudicar o setor produtivo muito pelo contrário a aprovação vai beneficiar a todos a expectativa é de que após a proposta ser referendada pelo congresso nacional sejam ainda mais fortalecidas as políticas públicas em defesa do bioma beneficiando o meio ambiente e os produtores que vivem do cerrado uma vez que poderão continuar com a utilização sustentável do bioma que estará preservado a ecodata é uma das defensoras incondicionais da pec a organização da sociedade civil de interesse público tem abordado o tema em seus seminários com os parlamentares com a população que vive no cerrado e principalmente junto ao conama onde atua como uma das duas entidades que representam a região centro-oeste essas manifestações da ecodata têm como objetivo tornar as questões enfrentadas pelo cerrado mais conhecidas e com isso ampliar a conscientização acerca da necessidade de conservação mas nem tudo são notícias ruins para o autor da proposição apesar de não se ter uma previsão para aprovação do texto neste momento o colégio de líderes do congresso nacional volta a priorizar a votação de pecs que estão em tramitação na câmara queremos acreditar que com o apoio explícito do próprio presidente lula com as ações do governo em defesa do cerrado possamos avançar e aprovar ainda este ano a nossa proposta afirma pedro wilson isso é o que espera a ecodata e também todo o povo que ama e acredita no imenso potencial do cerrado 11 cerrado pec do cerrado 115/95 ecodata os últimos meses o governo federal lançou uma ofensiva ao desmatamento e às queimadas no cerrado o ppcerrado como é conhecido o programa pretende promover o controle do desmatamento e o monitoramento do bioma aprimorando a fiscalização ambiental e a eficácia dos instrumentos de gestão florestal para garantir sua conservação e uso sustentável as metas do governo são ousadas e reconhecem a urgência em salvar o cerrado o poder público pretende antecipar para 2012 a redução do desmatamento no bioma em 40 meta inicialmente estabelecida para 2020 durante a convenção climática de copenhague realizada em dezembro do ano passado mas para garantir ao cerrado seu merecido espaço é preciso ainda mais É necessário antes de mais nada sanar um erro histórico cometido pelo poder constituinte tramita no congresso nacional a proposta de emenda à constituição 115/95 conhecida como pec do cerrado o novo texto altera o quarto parágrafo do artigo 225 da constituição federal passando a considerar o cerrado e a caatinga como patrimônios nacionais hoje apenas amazônia pantanal e mata atlântica recebem esse título a aprovação da pec não significa conferir tratamento especial ao cerrado mas sim tratá-lo de maneira igualitária aos demais biomas a proposta representa uma obrigação a correção de um equívoco e o primeiro passo para se pagar uma dívida ambiental nacional afirma o presidente da ecodata donizete tokarski o cerrado responsável por 5 da biodiversidade mundial é uma das savanas mais ricas do planeta e um dos biomas mais ameaçados do país ocupa 24 do território nacional onde concentra as nascentes de vários dos principais rios brasileiros entre 2002 e 2008 o desmatamento no cerrado foi proporcionalmente cerca de a aprovação da pec não significa conferir tratamento especial ao cerrado mas sim tratá-lo de maneira igualitária aos demais biomas liar no modelo associativo e cooperativo e na agroindústria ­ o que garantiria a produção o processamento e a comercialização de frutos do cerrado como pequi baru buriti e mangaba por exemplo esse novo parâmetro de utilização do bioma poderá criar um novo modelo de geração de emprego e renda a pec do cerrado tramita há 15 anos no congresso nacional segundo o deputado federal por goiás pedro wilson autor da proposição ela está pronta para ser votada está na pauta e já chegou a ser discutida várias vezes como prioridade no colégio de líderes mas nosso parlamento é muito heterogêneo com várias vertentes do pensamento existe uma parcela de deputados extremamente conservadores ligados ao agronegócio o que tem sido um grande

[close]

p. 10

ecodata projeto de redução de emissão de mercúrio diretor administrativo e financeiro da ecodata julio ramirez apresentou equipamento que reduz emissão de mercúrio durante o processamento do ouro em puerto maldonado peru p ecodata articula modificações para diminuir custo de equipamento para redução da emissão de mercúrio mente em itaituba no sudoeste paraense e também no peru a agência norte-americana demonstrou surpresa com a descoberta do empresário aristides lizárraga e aprovou as alterações hoje seis equipamentos como este estão em funcionamento e outros dez já foram encomendados a emissão de mercúrio no ar e nos rios pode provocar cegueira impotência sexual problemas estomacais entre outras doenças e até mesmo ocasionar a morte a ecodata sob a coordenação do seu diretor administrativo e financeiro julio ramirez realizou um forte trabalho de mobilização das pessoas no garimpo da região de madre de dios peru promovendo oficinas para divulgar e implementar o projeto que reduz em mais de 80 a emissão do gás poluente como funciona ­ o sistema bem simples consiste na utilização de um tambor de ferro de 200 litros com sistema de exaustão associado a placas defletoras responsáveis pela condensação do mercúrio emitido em forma de vapor rofissional indicado pela ecodata para fabricar no peru o sistema coletor de mercúrio equipamento capaz de reduzir a emissão daquele gás durante o processamento do ouro para comercialização propõe modificações que vão diminuir muito os custos e o peso do aparelho além de aumentar sua eficiência a promoção e utilização do instrumento é resultado de uma parceria entre a ecodata e o laboratório nacional de argonne anl que contou ainda com a colaboração da agência de proteção ambiental dos estados unidos usepa o projeto foi desenvolvido inicial 12

[close]

p. 11

caracterização de nascentes e educação ambiental na uhe corumbá iv ecodata caracterização de nascentes e educação ambiental integram ações da ecodata na região da uhe corumbá iv corumbá concessões s.a concessionária da usina hidrelétrica corumbá iv firmou parceria com a ecodata para desenvolver um programa em educação ambiental que integra o projeto básico ambiental pba desenvolvido pela empresa desde 2008 o pba funciona como medida compensatória estipulada pelo governo e a ambiente a ecodata também já promoveu três oficinas de planejamento participativo opp s a ideia é apresentar o programa aos diretamente envolvidos e levantar as principais dificuldades enfrentadas e as demandas dessas comunidades no âmbito do projeto com essas informações é possível definir melhor algumas ações e a agenda do cerramento desta etapa do programa mapeamento das nascentes a segunda fase do programa que também começou em março deste ano trata da caracterização de 200 nascentes do alto rio corumbá nos municípios de abadiânia alexânia e corumbá de goiás a proposta é levantar todas as características das nascentes como estado de conservação cobertura vegetal erosões entre outras com o objetivo de que este material possa embasar futuros projetos de recuperação quatro equipes da ecodata já executam os trabalhos em campo para traçar essa radiografia e elaborar um ranking de qualidade e preservação dessas nascentes o resultado desse trabalho previsto para ser realizado em seis meses será objeto de uma publicação da ecodata pode-se ressaltar ainda que a primeira fase de conscientização ambiental desta etapa do projeto acontece juntamente com os trabalhos em campo das equipes da ecodata ao realizar a caracterização das nascentes os proprietários das terras onde elas estão localizadas já recebem orientações e recomendações da equipe para a correta utilização das fontes de água gerente de projetos da ecodata elisa meirelles apresentou o programa de educação ambiental em oficina de planejamento participativo que deve ser desenvolvida pela concessionária que administra a uhe o programa em execução pela ecodata abrange seis municípios do entorno do reservatório abadiânia alexânia corumbá de goiás luziânia silvânia e santo antônio do descoberto é dividido em duas fases e começou a ser realizado em março deste ano a primeira delas que deve ser executada dentro de um ano até fevereiro de 2011 é a de educação ambiental esta etapa contempla a realização de cursos de capacitação oficinas de reciclagem excursões escolares às nascentes e ao reservatório entre outras ações que possam despertar o interesse das comunidades ribeirinhas turistas e lideranças locais pela preservação do meio ambiente nesta fase foram realizados levantamentos e contatos com os principais atores sociais da região como sindicatos lideranças locais e secretarias municipais de meio programa em educação ambiental um seminário que será realizado em santo antônio do descoberto marcará o en equipe da ecodata analisou as condições das nascentes para caracterização 13

[close]

p. 12

artigo elisa meirelles agroextrativistas no cerrado foi um grande desafio para a ecodata elisa meirelles coordenadora do programa de capacitação capaci ta r mais de 2.700 desde 1999 quando ingressei no curso de engenharia florestal da universidade de brasília unb tive oportunidade de ter contato direto com o bioma cerrado e entender o comportamento das espécies por meio de inventários florestais e análise da vegetação meu foco durante a graduação e mestrado grande parte das fitofisionomias desse bioma como cerrado sentido restrito matas de galerias matas ciliares cerradão cerrado rupestre veredas campos limpos campos sujos e matas secas foram analisadas especialmente em estudos de campo esse conhecimento gerou certo desespero frente a atual situação da savana brasileira como demonstram os dados de perda de biodiversidade ao longo dos últimos anos conhecimento gera amor e ao mesmo tempo aflição este descontentamento provoca em nós uma busca diária por novas estratégias para transmitir informações e gerar na sociedade estímulo para enxergar a beleza e importância ambiental econômica e social desse bioma que é um dos mais ameaçados do mundo nos últimos cinco anos minha atuação na ecodata permitiu conhecer pessoas de diversos estados e municípios que vivem no cerrado e levar a elas o que aprendi e aprender com elas os segredos tradicionais de manejo conservação e utilização das diversas espécies nativas e dos recursos naturais trabalhar com o presidente da ecodata donizete tokarski é um grande privilégio pois ele consegue de maneira espontânea valorizar pessoas culturas povos animais plantas momentos e oportunidades mesmo os mais simples elevando o cerrado e seus povos a uma categoria nunca antes reconhecida riqueza natural que gera vida há mais de 12 anos o trabalho da ecodata tem sido este capacitar e levar informação às pessoas sobre o meio ambiente e a interrelação com o homem pois informação gera mudança de paradigma e capacitação gera habilidade para fazer algo novo concorrer a um edital para a realização de 75 cursos de capacitação de 200 horas em cinco unidades da federação e vencer foi uma surpresa e um grande desafio face à responsabilidade em concluir um projeto tão audacioso nunca antes realizado colocando o cerrado à frente de grandes projetos realizados a nível nacional o que não faltou neste período foram pessoas que não acreditaram nesta proposta e muitas vezes até nos alertaram sobre as dificuldades e impossibilidade de segurar um público durante tanto tempo principalmente pessoas do meio rural decidimos seguir em frente apesar das dificuldades que encontramos como o acesso às comunidades o curto espaço de tempo para realização de todos os cursos a falta de apoio local o desinteresse do poder público municipal em alguns locais a descrença e desconfiança das pessoas os acidentes recursos escassos etc mas bastava começar o curso apresentar o cerrado às pessoas envolvê-las com a troca de conhecimentos mostrar as possibilidades de melhoria da qualidade de vida com a comercialização de produtos e muitas outras informações preciosas que essas dificuldades eram superadas este era o desafio dos mobilizadores e instrutores do módulo i ­ bioma cerrado vencida a primeira semana e com uma folga de sete dias vinha o desafio maior falar de legislação e formação técnica geral 1414

[close]

p. 13

o interessante foi desenvolver temas como a lei maria da penha cidadania questões de gênero primeiros socorros entre outros e elaborar com os participantes um diagnóstico ambiental e social da comunidade esse módulo mexeu com o interior das pessoas a auto-estima sentimentos a visão do mundo e delas mesmas no contexto da educação ambiental e ecologia humana e então o tão falado módulo iii agroextrativismo no cerrado a prática a coleta e beneficiamento dos frutos das plantas medicinais e artesanais as receitas com as espécies nativas os viveiros plantios agroflorestais e a tão esperada degustação dos produtos feitos pelos próprios alunos no dia de cozinha homens mulheres jovens e até crianças se deliciaram com tortas doces geleias pastas sorvete bolos sucos bombons dos mais variados gostos e para finalizar o que fazer com todas essas informações como trabalhar em associações e cooperativas diminuindo as diferenças e conflitos somando esforços para concluir são sem um sentido para sua vida isso pode todas as etapas da cadeia produtiva o últi ser constatado nos relatos ao longo da revista mo módulo foi elaborado com essa concepção mais do que isso foi gerar uma consciência fazer negócio vender elaborar plano de negó em torno de novas oportunidades de negócios cios e motivar os participantes a gerenciar e o consumo consciente de frutos e produtos do cerrado riquíssimos em composição nutricional empreendimentos durante a realização dos que sempre estiveram à disposição dessas cocursos o lema era vencer munidades mas nunca foram enxergados com cada etapa desistir nun o devido cuidado e respeito essa experiência de grande sucesso abre ca não existiu a palavra cancelar ao final um dos portas para outros cursos de capacitação para instrutores do módulo iii ­ um maior envolvimento de outras pessoas e do ailton guilherme de lucena poder público na luta pela sobrevivência e remais conhecido como baby conhecimento desse ser que fazemos parte que treinou os instrutores des tenho certeza que o cerrado ganhou mais de te módulo deixou uma passa 10.000 aliados após esse ciclo de realizações gem conhecida combati o bom não iremos parar temos em nossa base combate terminei a carreira guardei a fé de dados diversas demandas para realização expressando a realização pessoal em treinar de novas turmas em municípios por onde pasoutras pessoas que passaram tão bem as samos e em outros aonde a notícia de sucesso informações sobre este módulo ganhando o dos cursos chegou rapidamente este desafio coração e a confiança dos participantes foi superado que venham os próximos o retorno que tivemos dos participantes foi de arrepiar depoimentos de transformação de vida de elisa meirelles é engenheira florestal e mestranda realmente enxergar uma luz pela universidade de brasília unb gerente de projetos da ecodata no fim do túnel de valorização pessoal de retirada de email elisa@ecodata.org.br pessoas em estado de depres frutos da terra marcelo barra genésio tocantins e hamilton carneiro periquito tá roendo o coco da guariroba chuvinha de novembro amadurece a gabiroba passarinho voa aos bandos em cima do pé de manga no cerrado é só sair e encher as mãos de pitanga tem guapeva lá no mato no brejinho tem ingá no campo tem curriola murici e araçá tem uns pés de marmelada depois que passa a pinguela subindo pro cerradinho mangaba e mama-cadela cajuzinho quem quiser é só ir buscar na serra e não tem nada mais doce que araçá dessa terra manga mangaba jatobá bacupari gravatá e araticum olha o tempo do pequi tem guapeva lá no mato no brejinho tem ingá no campo tem curriola murici e araçá tem uns pés de marmelada depois que passa a pinguela subindo pro cerradinho mangaba e mama-cadela 1515

[close]

p. 14

artigo o extrativista aprendiz professor sebastião de souza sebastião de souza m inha formação acadêmica pouco tem a ver com o meio ambiente entretanto desde pequeno aprendi a gostar da natureza e a respeitá-la em relação ao cerrado especificamente minha primeira experiência prática foi no caminho de colinas do sul para niquelândia durante uma excursão ecológica da ecodata quando a turma foi dividida em dois grupos e cada um deveria coletar a maior quantidade possível de amostras da flora do cerrado percebi então a riqueza do bioma e o pouco que eu sabia sobre ele daí em diante comecei a ler livros sobre as árvores flores e frutos do cerrado outra experiência muito gratificante foi quando em julho de 2009 entrevistei uma centena de candidatos para se tornarem instrutores do curso de capacitação em agroextrativismo no cerrado e escutei muitas histórias e depoimentos pessoais de verdadeiro amor pelo bioma quando os cursos começaram fui representar a ecodata participando da abertura em rialma corumbá de goiás são domingos e goianésia em goiás além de uruana de minas e arinos em minas gerais em rialma chamou-me a atenção a heterogeneidade dos alunos estando lá desde a faxineira da prefeitura e trabalhadores rurais quase sem instrução até pós-graduados em biologia e engenharia florestal nivelados apenas pelos conhecimentos do cerrado em são domingos a comunidade de são joão distante 30 km da cidade estava ansiosa aguardando a chegada da instrutora para começar o curso no entanto em alguns lugares os conflitos locais e a falta de informação sobre o cerrado potencializaram o desinteresse de algumas lideranças e até mesmo do público alvo do projeto nesses casos foi necessário um aprofundamento da mobilização e a demonstração prática do conteúdo dos cursos em uruana de minas e em goianésia tudo correu maravilhosamente bem graças ao apoio da secretaria de educação e da secretaria municipal de agricultura respectivamente a partir de dezembro de 2009 comecei a participar dos encerramentos dos cursos em corumbá de goiás pirenópolis são luiz do norte goiatuba cristalina cidades goianas e também em unaí minas gerais no sul do maranhão nos arredores de imperatriz fiz o encerramento em vila nova dos martírios sítio novo porto franco e lajeado novo visitei também os demais cursos em andamento como o de açaizal dos crentes município de montes altos e o de estreito onde fizemos mobilização junto à secretaria de agricultura do município que prometeu apoiar a realização do curso em todas essas cidades onde fomos para o encerramento do curso ouvimos os melhores elogios ao curso aos instrutores e especialmente à ecodata pelo alto nível do curso e sua atualidade senti também o grande entusiasmo dos alunos pelo curso todos prometendo colocar em prática tudo o que aprenderam quero deixar consignado aqui o meu louvor à equipe da ecodata que se dedicou nesses cursos em goiás tocantins minas gerais distrito federal e no maranhão onde superaram muitas dificuldades acredito mesmo nos excelentes frutos que esses cursos estão gerando em prol do cerrado e sei que todos os objetivos individuais institucionais e federais serão alcançados pois o bioma cerrado merece isto das autoridades municipais estaduais e federais para que o cerrado daqui a algumas décadas não seja apenas uma vaga lembrança na memória do povo mas continue firme e forte para o bem do brasil e do mundo sebastião de souza que já coordenou o departamento de biblioteconomia da universidade de brasília unb é conselheiro e sócio fundador da ecodata 16

[close]

p. 15

simone martins ferreira dos santos artigo onde encontrar os sabores do cerrado simone martins ferreira dos santos coordenadora de mobilização em tocantins o principal motivo de termos escolhido esse evento foi à visita de pessoas de vários estados e municípios envolvidos direta ou indiretamente com a agricultura e a pecuária no entanto enfrentamos várias dificuldades poderíamos enumerar diversas delas porém o que mais nos chama a atenção é a falta de interesse das grandes redes de supermercados em comercializar os produtos do cerrado houve lugares que fomos mal atendidos e os funcionários dos supermercados até desconheciam produtos simples e populares como o próprio barú uma decepção cadê as polpas do cerrado como pequi jatobá mangaba e cagaita também não encontramos farinha de jatobá barú babaçu nada iante das circunstâncias que afetam a humanidade destacamos a incompreensão pelo o que devemos cuidar zelar e preservar o nosso cerrado temos que fazer a diferença e quando nos propusemos a tal somos chamados de loucos alucinados lutadores por causas impossíveis mas para chamarmos a atenção sensibilizamos as pessoas a cerca das conseqüências ambientais futuras causada por tanta ignorância devemos incentivar ações que possam educar e mostrar a humanidade o que a natureza tem de melhor e como preservar gerando renda a toda família nesse propósito o instituto brasil Ásia ­ iba em parceria com a ecodata e agricultores familiares que fizeram o curso agroextrativismo no cerrado em tocantins proporcionaram na agrotins 2010 a maior feira tecnológica da região norte do brasil uma degustação livre ao público com os produtos do cerrado o evento que contou com o apoio da fetaet federação dos trabalhadores da agricultura do estado do tocantins aconteceu no dia 7 de maio de 2010 e conseguiu reunir em torno de 100 pessoas no stand onde degustaram os produtos do cerrado veja fotos e o cardápio no quadro em destaque d 100 pessoas passaram pelo stand da degustação na agrotins 2010 mesa de degustação na agrotins 2010 que teve o apoio da fataet equipe do iba com prefeito de colinas to o secretário de governo de palmas e representante do governo federal nas maiores redes de produtos naturais que dizem incentivar a saúde através da comercialização perguntamos onde está a matéria prima que promove a vida e a preservação base de toda vida e natureza rica em sais minerais carboidrato vitamina que oferece mais saúde pra nossa família nada viva o cerrado sorveterias chegaram a dizer que os picolés vêm de fora e que na capital do tocantins não se fabrica nenhum picolé com os produtos do cerra simone martins ferreiras dos santos é fordo tivemos que dizer que mada em assistência social na universidade católica de goiás e preside a organização da sociedade civil de intereseles estão equivocados se público oscip instituto brasil Ásia iba email institutobrasilasia@gmail.com a ecodata em parceria com o instituto brasil Ásia capacitou 500 pessoas em 11 municípios no estado do tocantins os participantes foram certificados na área de agroextrativismo no cerrado o curso seguia uma metodologia de aplicação com 200 horas dividida em quatro módulos sendo bioma cerrado legislação e cidadania agroextrativismo no cerrado e organização social e produtiva hoje em todo o estado temos pessoas com a disponibilidade dessa matéria-prima destacamos que em palmeirante existe uma sorveteria que fornece picolé e sorvete de pequi e muitos outros sabores do tocantins fabricado no próprio município fruto dessa parceria séria desconhecida e ignorada acreditamos na informação como fator de transformação e mudança de comportamento esperamos que este artigo proporcione a reflexão sobre os valores do cerrado pense nisso fica aqui registrado nosso alerta o cardÁpio da degustaÇÃo bombom de baru bolo de babaçu bolo de buriti licor de baru bolo de pequi mingau de babaçu cachaça de murici pizza de buriti creme de caja sucos de buriti cupuaçu caja etc 17 17 creme de cupuaçu licor de jenipapo

[close]

Comments

no comments yet