revista o farmacêutico em revista edicao 104

 

Embed or link this publication

Description

revista o farmacêutico em revista edicao 104

Popular Pages


p. 1

CRF-PR Revista do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná Edição nº 104 - 3º/2013 | Novembro/Dezembro SUCESSO Seminário Paranaense de Farmacêuticos superou as expectativas Cidades 100% Farmacêuticas Série de Reportagens Mulheres Farmacêuticas Prescrição Farmacêutica p.6 p.27 p.31 www.crf-pr.org.br ®

[close]

p. 2

Farmacêutico É SAÚDE + A informação salva vidas! ® Procure seu Farmacêutico! CRF-PR Campanha - 2013 | Conselhos de Farmácia do Sul

[close]

p. 3

:::: EXPEDIENTE ::: Sumário Edição nº 104 - 3º/2013 Editorial Somos Mais! O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição nº 104 - 3º/2013 Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná Rua Itupava, 1.235 Juvevê Curitiba-PR | CEP: 80.040-134 Tel.: (41) 3363-0234 www.crf-pr.org.br 4 5 15 DIRETORIA CRF-PR Dra. Marisol Dominguez Muro PRESIDENTE Dr. Dennis Armando Bertolini VICE-PRESIDENTE Dr. Arnaldo Zubioli DIRETOR TESOUREIRO Dra. Mirian Ramos Fiorentin DIRETORA SECRETÁRIA GERAL II Fórum Sul Brasileiro de Análises Clínicas Porto Alegre sediou o evento. Cidades 100% Farmacêuticas 6 Cuidados Farmacêuticos na Atenção Primária em Saúde Projeto Inovador capacitará farmacêuticos para atuarem na Rede Pública de Saúde. CONSELHEIROS REGIONAIS Dr. Arnaldo Zubioli Dr. Cynthia França Wolanski Bordin Dr. Dennis Armando Bertolini Dr. Emyr Robeto Carobene Franceschi Dra. Ines Catarina Rocha Cantarela Dr. José Antônio Zarate Elias Dra. Líbia Emich Batista de Almeida Dr. Márcio Augusto Antoniassi Na farmácia de farmacêutico quem ganha é o usuário Eleições CRF-PR 2013 Web voto garantiu segurança e tranquilidade aos eleitores. 17 31 Dra. Maria do Carmo Baraldoo Wagner Dra. Marilene Provasi Dra. Marina Gimenes Dra. Marina Sayuri Mizutani Hashimoto Dra. Marisol Dominguez Muro Dr. Maurício Portella Dra. Mirian Ramos Fiorentin CONSELHEIROS FEDERAIS Dr. Valmir de Santi Dra. Célia Fagundes da Cruz (Suplente) Prescrição Farmacêutica Ganha a Profissão, ganha a população. SUCESSO! Seminário Paranaense de Farmacêuticos superou as expectativas 19 Prescrição Farmacêutica em Manipulados - Discussão aconteceu em Maringá e Curitiba. 33 34 JORNALISTA RESPONSÁVEL Ana C. Bruno | MTB 2973 DRT/PR REPORTAGEM, REDAÇÃO E EDIÇÃO Ana C. Bruno Gabriel Leon Scussel DIAGRAMAÇÃO E ARTE FINAL Michelly M. T. Lemes Trevisan - Designer CTP e IMPRESSÃO: Obra Impressa Tiragem: 15.000 mil exemplares Artigos não manifestam necessariamente a Ensino Farmacêutico Surge uma nova associação ABEF Mulheres Farmacêuticas Série de Reportagens Mulheres Farmacêuticas Carmen Donaduzzi conta como comanda uma das maiores indústrias farmacêuticas do Brasil. SÉRIE DE REPORTAGENS (Associação Brasileira de Ensino Farmacêutico). 27 opinião da revista “ O Farmacêutico em revista”, e são de inteira responsabilidade dos seus autores. Fotos: Fotógrafo : Rafael Umbelino Gabriel Leon Scussel - CRF-PR

[close]

p. 4

Somos Mais! A profissão Farmacêutica nos últimos anos passou por transformações que há tempos eram reivindicadas, discutidas, reformuladas e agora estamos diante de algumas delas. A prescrição farmacêutica, por exemplo, é uma dessas lutas que transcorreram anos a fio e desde setembro de 2013 o Conselho Federal de Farmácia regulamentou a Resolução 586 que dá ao Farmacêutico a permissão para prescrever os medicamentos isentos de prescrição. Uma conquista que contou com a contribuição efetiva do CRF-PR. Temos ainda o campo da Citologia onde os Farmacêuticos Especialistas em Citologia poderão participar do Edital da SESA/PR, publicado recentemente. (veja mais informações em: www.crf-pr.org.br). Entre muitas outras conquistas que estão em destaque nesta Edição da Revista “O Farmacêutico em revista”. A edição 104 traz também todos os detalhes da cobertura do 1º Seminário Paranaense de Farmacêuticos, o maior e melhor evento do setor realizado em Curitiba. Veja os melhores momentos, entrevistas e tudo o que foi discutido por palestrantes de renome nacional e internacional. Confira o depoimento dos colegas que participaram deste grandioso evento. Na série Mulheres Farmacêuticas a Dra Carmen Donaduzzi conta sua trajetória profissional e como se tornou proprietária de uma das maiores indústrias de medicamentos genéricos do Brasil. Trazemos também uma matéria especial do setor de Fiscalização do CRFPR onde mapeamos as cidades do Paraná 100% Farmacêuticas, ou seja, nesses municípios todas as farmácias são de propriedade de Farmacêuticos. Entrevistamos alguns desses profissionais para conhecer o trabalho realizado na cidade e com a população. Não poderíamos deixar de destacar as Eleições 2013, apresentamos o pleito eleitoral no Paraná, com destaque para a Diretoria eleita e o sucesso da utilização do sistema WebVoto, garantindo maior segurança e comodidade aos eleitores, que pela segunda eleição votaram exclusivamente pela internet. Enfim chegamos ao término de mais um ano de intenso trabalho e conquistas no cenário farmacêutico paranaense. E o saldo foi extremamente positivo tanto para a classe farmacêutica quanto para a sociedade que é a grande vitoriosa. Em 2014 estaremos juntos novamente, prontos para os novos desafios que surgirão, com energias renovadas profissão. e força total em favor da Boa Leitura! Dra. Marisol Dominguez Muro Presidente - CRF-PR Farmacêutica na área de Análises Clínicas. Dr. Dennis Armando Bertolini Vice - Presidente - CRF-PR Farmacêutico na área de Ensino e Pesquisa. Dr. Arnaldo Zubioli Diretor Tesoureiro - CRF-PR Farmacêutico na área de Ensino e Pesquisa. Dra. Mirian Ramos Fiorentin Diretora Secretária Geral - CRF-PR Farmacêutica na área de Serviço Público. disso! É primeiramente a nós que as pessoas vêm antes de se dirigirem ao médico! Portanto a maneira como me relaciono com o paciente irá inicialmente determinar sua cura ou não. Palavra certa no momento certo, atendimento certo no momento certo, encaminhamento certo no momento certo. Enxergar primeiramente a pessoa que sofre depois sua doença e desejar ajudá-la, curá-la ... é uma questão de conscientização ... não dá mais para continuarmos nessa selva onde os maiores exterminam com os mais fracos.. onde as multinacionais nos transformam em vendedores de remédios e não pessoas que promovem a saúde, desejam a felicidade e ajudam a cura! Talvez já esteja no fim de minha carreira (30 anos de farmácia)... mas que bom ver um raio de luz surgindo com vocês! Grande abraço e parabéns. Dra Teresinha Benedita Alves Biaggi - participou do curso em Bandeirantes/PR 4 O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 103 - 2º|2013 “ “ Acertei em participar do Curso sobre prescrição para resfriados e gripes. Não foram apenas informações, foram também indagações. Enquanto a classe estiver se reunindo para colocar seus pontos de vista sem se sentir culpada ou inferiorizada mas sim apoiada por um Penso que é o momento para grandes e pequenas mudanças em nossa profissão ou seja, abrir nosso universo, enxergar o que vai além órgão que a protege que a orienta, teremos por quê e por quem lutar e saberemos se estamos ou não ocupando nosso real lugar nesta vida. das evidências. Pensar num ser humano não apenas matéria como quer nossa formação cartesiana mas sim um ser mental, emocional, espiritual e que portanto pode adoecer nestes aspectos também. E que estes aspectos não se tratam com alopatia... E o farmacêutico tem que ”saber”

[close]

p. 5

II Fórum Sul Brasileiro de Análises Clínicas II Fórum Sul Brasileiro de Análises Clínicas Porto Alegre sediou o evento Profissionais de Análises Clínicas clamam por mudanças Saraiva, atuante em Análises Clínicas há mais de 35 anos, a criação do novo Segmento da Bioquímica representa uma necessidade emergente por mudanças no setor. “Haja vista a grande procura por faculdades de Biomedicina, já é perceptível a migração dos interessados em cursar Análises Clínicas para os Cursos de Biomedicina. Isto é nítido, e o segmento da Bioquímica atrairá mais profissionais que pretendam seguir carreira em Análises Clínicas, caracterizando-se assim por uma 3ª Profissão”, justifica. O evento também promoveu impossível atualmente, tem-se a proposta de criação de uma nova profissão para os Farmacêuticos, o “Segmento da Bioquímica”. “Seria uma medida urgente para tentar resgatar a área de Análises Clínicas”, essa foi uma das propostas sugeridas no II Fórum Sul Brasileiro de Análises Clínicas. O evento que aconteceu em Porto Alegre em 19 de outubro de 2013 reuniu representantes dos Conselhos de Farmácia dos três estados da região Sul (RS, SC e PR) e teve o intuito de fortalecer e discutir os problemas que acometem o setor. O foco principal do evento foram as discussões em torno das mudanças que o Setor necessita no país, tendo em vista a migração dos interessados em cursar Análises Clínicas U U ma vez que retroceder seria para os cursos de Biomedicina, o que culminou com uma decisão unanime do grupo participante, “o Setor de Análises Clínicas precisa ter um futuro diferente, pois mudanças urgentes são necessárias.” A Presidente do CRF-PR, Dra. Marisol Dominguez Muro ministrou a palestra “Sustentabilidade do Mercado: Como estão as Relações de Trabalho Análises Clínicas” e explanou sobre a situação deste profissional no mercado atual, “o Farmacêutico que se forma hoje, não atua mais em Análises Clínicas, pois não adquire mais formação necessária na Universidade, abrindo espaço, assim, para que outros profissionais ocupem uma maior parcela neste restrito mercado de trabalho”, destaca. Segundo o farmacêutico e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Dr Paulo Jaconi um debate sobre o currículo para as Análises Clínicas, que ressaltou aspectos da formação acadêmica necessários para formar os profissionais que atuarão no segmento. Segundo a Presidente do CRFSC, Dra. Hortência Tierling, que coordenou o debate, o evento foi um momento importante para discussões de assuntos pertinentes sobre a situação do setor no Brasil. "São oportunidades para aprofundar debates e propor soluções para os problemas da categoria", afirma. Também foram pauta do encontro a atuação concorrente no mercado com outras profissões e a busca de alternativas para manutenção da competitividade. Este é o segundo Fórum promovido pelos CRFs dos três estados, o próximo evento acontecerá em Santa Catarina e a data ainda será definida. à especialidade de bioquímico O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 5 FONTE: http://www.francesscalewis.com/?_escaped_fragment_=untitled/zoom/mainPage/image1td4

[close]

p. 6

FONTE: http://evc-wp01.s3.amazonaws.com/somosnoticiascolorado.staging01.entravision.com/files/2013/05/89793595.jpg CIDADES FARMACÊUTICAS 100%

[close]

p. 7

Cidades 100% farmacêuticas CIDADES 100% FARMACÊUTICAS Um levantamento realizado pelo CRF-PR aponta que dos 399 municípios do Estado em 96 cidades, todas as Farmácias são de propriedade de Farmacêutico. Este é um dado que mostra o reflexo de uma política de fiscalização que deu certo. Na farmácia de farmacêutico quem ganha é o usuário QUANDO O ASSUNTO É SAÚDE, O FARMACÊUTICO FAZ A DIFERENÇA necessita-se de gente qualificada e preparada para atender quem mais necessita e cuja condição emocional não é a mesma de quem vai comprar um sanduiche, ou qualquer outro produto. E sim de quem busca um amparo, uma orientação e principalmente, a opinião de um profissional confiável. Para o Farmacêutico, entregar o produto simplesmente é muito pouco, é necessário que ele venha acompanhado das devidas que a do fiscalização que deu certo, tendo em vista o número expressivo de Farmácias de propriedade de Farmacêuticos no Paraná (ver matéria página 8). A relação entre estes dois elementos está primeiramente na mudança de postura que o profissional teve que adotar diante do mercado, que cada vez mais exige novas habilidades, além do comportamento do consumidor que atualmente busca respostas, questiona, sem mencionar o direito assegurado por Lei, do cidadão ser atendido por um Farmacêutico. E num segundo momento a atuação da fiscalização do CRF-PR que sempre buscou valorizar a autonomia do farmacêutico, evitando que sua relação profissional retire da profissão o necessário entendimento ético, e neste caso a formação específica do farmacêutico faz toda a diferença. >> Farmacêutico nas farmácias é imprescindível para que haja garantia O de qualidade no atendimento realizado à população. a t e n d i m e n t o individualizado, o acesso às informações quanto ao uso correto de medicamentos, os cuidados, a atenção e a confiança transmitida por esse profissional fazem a diferença e garantem um maior acesso a saúde. Como em qualquer outra profissão, a característica preponderante de quem presta serviços, é que em geral, são realizados por “gente”, e mais do que nunca, no caso das farmácias J J á está mais do que provado presença recomendações e orientações sobre o tratamento, isto é, da Atenção Farmacêutica Qualificada. A tendência, neste caso, é de uma busca ainda maior pela oferta de uma assistência farmacêutica plena, fazendo com que o estabelecimento se destaque dos demais pela eficiência dos serviços prestados à população. O cenário encontrado no Paraná é o reflexo de uma política de O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 7

[close]

p. 8

Cidades 100% farmacêuticas No Paraná, das 4.993 Farmácias comerciais 2.931 são de propriedade de Farmacêuticos Nessa edição da Revista “O Fa r m a c ê u t i c o em revista” evidenciamos alguns municípios paranaenses onde todas as Farmácias são de propriedade de farmacêuticos, por isso a chamamos de “Cidades 100% Farmacêuticas”, mostrando que a presença efetiva do Farmacêutico na Farmácia faz sim a diferença, destacando o verdadeiro papel deste profissional e a importância de sua atuação junto a população, diretamente em contato com o bem mais precioso que existe, a saúde do ser humano. De acordo com os dados da fiscalização do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná (CRFPR), dos 399 municípios do estado, 96 possuem todas as farmácias de propriedade de farmacêutico (veja o mapa do Paraná na página 14). No Paraná das 4.993 farmácias comerciais, 2.931 são de propriedade de farmacêuticos, lidera no Brasil. totalizando atendimento à população. Confira a seguir o olhar desses municípios e os depoimentos dos Pr o f i s s i o n a i s primam pela Farmacêuticos qualidade sérios com no a Proprietários de farmácias, que atendimento, provando que existem compromissos estruturação e a qualificação dos serviços, e consequentemente podem servir de exemplo para que outros munícipios possam ampliar e aprimorar a qualidade da assistência e do atendimento. aproximadamente 60%, índice que Os munícipios de Joaquim Távora, Tijucas do Sul, Marumbí, Carambeí e Arapoti, localidades onde todas as farmácias possuem sócios farmacêuticos, são alguns dos exemplos de excelência no MUNICÍPIO DE JOAQUIM TÁVORA Atendimento individualizado e acesso humanizado à saúde Joaquim Távora, município do norte pioneiro do Paraná, com aproximadamente 14 mil habitantes, possui 08 farmácias, é um exemplo de como o atendimento farmacêutico diferenciado e individualizado pode fazer a diferença quando o assunto é saúde. O fato de o farmacêutico estar presente nas farmácias orientando e esclarecendo as dúvidas da comunidade, pode sim, trazer benefícios aos que mais necessitam. É o que afirma a Farmacêutica Dra Roseli de Prioli Roque, proprietária de Farmácia, que há 28 anos atua no município. Segundo a Farmacêutica, em seu estabelecimento são prestados os cuidados farmacêuticos, de forma adequada, levando em conta fatores como: a priorização do Dra Roseli de Prioli Roque, proprietária de Farmácia, que há 28 anos atua no município de Joaquim Távora, durante atendimento. atendimento, preocupação do profissional farmacêutico em sempre garantir a adesão ao tratamento e o acompanhamento farmacoterapêutico. >> 8 O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013

[close]

p. 9

Cidades 100% farmacêuticas Dra. Roseli ressalta que o fato do farmacêutico estar presente na farmácia esclarecendo as dúvidas da comunidade faz a diferença, pois seu contato direto com os pacientes permite que esses tirem suas dúvidas, e sigam o tratamento corretamente, observando possíveis efeitos adversos que venham ocorrer na terapia medicamentosa que estiverem administrando. “Diariamente estamos esclarecendo dúvidas, orientando e acompanhando tratamentos, aferindo a pressão arterial e realizando testes de diabetes. A pesquisa de preço é sempre um fator importante na adesão ao tratamento, e influencia parcialmente a compra, mas a confiança no atendimento faz a grande diferença na escolha da farmácia pelo paciente,” diz. Em depoimento à Revista o Farmacêutico em Revista, Dra. Roseli ainda relata que sua farmácia atende em média 190 pessoas por dia entre pacientes temporários ou mais antigos, e que a grande maioria busca uma orientação e os cuidados farmacêuticos. “Possuímos um grande número de pacientes que estão com a gente há anos, e também outros temporários. Normalmente os pacientes vêm à farmácia em busca da dispensação do medicamento e orientação em casos de doenças agudas, e acompanhamento no caso dos idosos com doenças crônicas. Procuro orientar quanto à dose, administração, tempo de tratamento, e possíveis interações medicamentosas”, finalizou. “..A confiança no atendimento faz a grande diferença na escolha da farmácia pelo paciente..” Dra. Roseli de Prioli MUNICÍPIO DE TIJUCAS DO SUL Acompanhamento farmacoterapêutico e adesão ao tratamento adequado Município ao Sul do Estado possui 14 mil habitantes e 03 farmácias. “A presença do farmacêutico na farmácia é fundamental para um correto e bom atendimento, garantindo total assistência aos pacientes”. Esta é a opinião do Farmacêutico Dr Mauricio Boniecki, proprietário de Farmácia no município de Tijucas do Sul. Atendendo cerca de 100 pessoas diariamente, Dr. Boniecki defende que as farmácias de propriedade de farmacêutico permitem uma maior proximidade entre o farmacêutico e os pacientes, e se sustentam em conceitos como credibilidade, amizade e confiança “A farmácia não visa apenas o lucro, mas sim, poder prestar um atendimento adequado à população, zelando pela saúde dos Dr Mauricio Boniecki, proprietário de Farmácia no município de Tijucas do Sul, prestando atendimento e o acompanhamento farmacoterapêutico. pacientes”, comentou. >> O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 9

[close]

p. 10

Cidades 100% farmacêuticas “A presença do farmacêutico na farmácia é fundamental para um correto e bom atendimento, pois este é o profissional habilitado a acompanhar e dar total assistência aos pacientes” Dr Mauricio Boniecki Para Dr Mauricio Boniecki, poder prestar um atendimento de qualidade à comunidade do município, atuando na farmácia que foi fundada por seu avô há mais de 60 anos, é uma grande satisfação. “O bom atendimento é o que faz os pacientes voltarem à farmácia, e a maioria são fixos. São moradores próximos que procuram os serviços farmacêuticos para aferir a pressão arterial e índice glicêmico. Procuramos orientá-los e dispender o melhor atendimento possível, assim como o acompanhamento na administração de medicamentos, sempre que somos reivindicados”, diz. Dr. Mauricio, ainda destaca a importância da contribuição da profissão farmacêutica à população. “O farmacêutico tem muito a contribuir, pois é o profissional da saúde mais próximo dos pacientes. Como Farmacêuticos devemos sempre aproveitar essa acessibilidade estando disponível à população, orientando, sanando dúvidas e promovendo a saúde”, finalizou. MUNICÍPIO DE MARUMBI Cuidados Farmacêuticos: Promoção e Recuperação da saúde da população Marumbi fica no norte central do Paraná, possui 4.600 habitantes e 03 farmácias. A realização de serviços visando à promoção e a recuperação da saúde da população é o foco da Farmacêutica, Dra Celeide Gomes, que decidiu seguir os passos do pai, oficial de farmácia, Dr Ezequiel Cláudio Gomes, profissional provisionado. A Farmácia adquirida por seu pai já está na família há 52 anos, uma das mais antigas no município de Marumbí. Atendendo cerca de 50 pessoas diariamente, Dra Celeide acredita que o bom atendimento e a presença constante do farmacêutico na farmácia orientando e esclarecendo dúvidas, não focando apenas no medicamento, mas também se aproximando e ofertando cuidados clínicos ao paciente, podem trazer bons resultados a quem precisa. “A maioria dos pacientes frequentam Dra Celeide Gomes, e o oficial de farmácia, Dr Ezequiel Cláudio Gomes, profissional provisionado. A Farmácia adquirida por seu pai já está na família há 52 anos. regularmente a farmácia para comprar os seus medicamentos de uso contínuo, fazer controle de >> 10 O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013

[close]

p. 11

Cidades 100% farmacêuticas pressão arterial e esclarecer dúvidas sobre a administração correta dos medicamentos e hábitos saudáveis que auxiliam no tratamento”. Dra Celeide defende os “Cuidados Farmacêuticos” e acredita que essa, é uma das funções mais importantes do profissional Farmacêutico, ela enfatiza que, com a orientação adequada e o acompanhamento dos pacientes, é possível proporcionar melhorias no tratamento. “Na farmácia realizamos a atenção farmacêutica, fazendo o acompanhamento dos doentes crônicos, como os hipertensos e diabéticos, com fichas de anotações e carteirinhas de controle de pressão arterial. Sempre que possível oriento o paciente sobre os riscos e benefícios do tratamento a ser escolhido. Para isto temos que estar atentos com as epidemias, como no caso da dengue que requer um cuidado especial quanto ao uso do Ácido acetilsalicílico”, comenta. Para Dra. Celeide a profissão farmacêutica é essencial para a saúde da população, e a dedicação do profissional é o fator que fará a diferença. O Farmacêutico é o profissional que tem o embasamento científico para melhor orientar a população e deve sempre buscar o aprimoramento e a qualidade dos serviços prestados à população, principalmente pelo fato de lidar diretamente com a saúde das pessoas aliado ao rápido avanço tecnológico do setor. Tenho uma equipe de trabalho experiente e cautelosa e procuro estar atenta a todas as orientações que fazemos. Gosto do que faço e dedico integralmente o meu dia aqui na farmácia”. “..A profissão farmacêutica é essencial para a saúde da população, e a dedicação do profissional é o fator que fará a diferença..” Dra Celeide Gomes MUNICÍPIO DE CARAMBEÍ Uso correto de medicamentos Município na região dos Campos Gerais com 19.800 habitantes, possui 05 farmácias. O atendimento farmacêutico visando a orientação adequada ao paciente para o uso racional de medicamentos e a preocupação com a saúde, são alguns dos aspectos salientados pela Farmacêutica, Dra Lúcia Bratti, proprietária de Farmácia no município de Carambeí. Segundo ela, nesses 20 anos em que sua Farmácia existe no município, sempre foram realizados periodicamente os “Cuidados Farmacêuticos”, fato que têm permitido um atendimento efetivo à população através do acompanhamento de doentes crônicos como diabéticos e hipertensos. “Realizamos um atendimento especial com fichas de acompanhamento para pacientes hipertensos, pois muitos só verificam a pressão conosco. Dra Lúcia Bratti, proprietária de Farmácia no município de Carambeí há 20 anos. Em primeiro lugar me preocupo em saber se o paciente realiza uso contínuo de algum medicamento ou se tem algum problema de saúde, além do relatado no momento. >> O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 11

[close]

p. 12

Cidades 100% farmacêuticas Procuro orientar com relação à posologia e possível interação medicamentosa quando fazem uso de outros medicamentos”. Dra Lúcia destaca que sempre busca oferecer o melhor atendimento aos pacientes que frequentam sua farmácia, fazendo uma investigação prévia e individualizada sobre a medicação utilizada para posteriormente orientar o paciente adequadamente. “A maioria dos pacientes, vem, ao menos, uma vez por mês até a farmácia, para comprar os medicamentos de uso contínuo. Inclusive muitos idosos passam pelo atendimento no posto de saúde e vêm tirar suas dúvidas sobre o medicamento prescrito conosco. Tenho o maior carinho e paciência em atendê-los e explicar, quantas vezes seja necessário, pois, costumo falar a meus funcionários, que vejo ali meu pai, minha mãe” relata. “...Tenho o maior carinho e paciência em atendê-los e explicar, quantas vezes seja necessário...” Dra Lúcia Bratti MUNICÍPIO DE ARAPOTI Segurança, qualidade e eficácia no tratamento. Arapoti, localizado ao norte do Estado, possui 30 mil habitantes e 12 farmácias. A Farmacêutica e proprietária de farmácia, Dra Letícia Pedroso, vem há mais de cinco anos prestando atendimento à população do município e defende que o bom atendimento é essencial e a presença do farmacêutico é um diferencial muito grande e valioso para os pacientes e também para profissão. Segundo ela cria-se um vínculo importantíssimo entre paciente e farmacêutico, “Em minha farmácia normalmente os pacientes pedem para falar comigo, percebo que se sentem mais seguros e confiantes com orientações que recebem, valorizam o bom atendimento, atenção e também a agilidade” diz. Dra. Letícia destaca que em sua farmácia são atendidas em média 50 pessoas diariamente e muitos vem até seu estabelecimento para pedir orientações, sanar dúvidas e fazer o controle da hipertensão. “Mantemos uma clientela fiel, que frequentemente vem até a farmácia e solicita os cuidados farmacêuticos, faz-se necessário a prestação de alguns serviços farmacêuticos como aferição de pressão arterial com fichas de controle e orientações quanto a interações medicamentosas e alimentares”. Dra Letícia Pedroso, vem há mais de cinco anos prestando atendimento à população do município de Arapoti na região de Ponta Grossa. 12 O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013

[close]

p. 13

Cidades 100% farmacêuticas Dra. Letícia destaca a importância da orientação adequada e os cuidados com relação aos medicamentos isentos de prescrição (OTCs). “Normalmente os pacientes não questionam, mas procuramos orientá-los da melhor maneira possível sempre tentando através de uma conversa informal saber se o medicamento será utilizado por adultos ou crianças, quais os sintomas que o paciente está apresentando etc.” Para Dra. Letícia, o setor farmacêutico está passando por um momento de mudanças e adequações à novas realidades e o profissional deve estar atento e constantemente se atualizando. O setor farmacêutico tem muito a crescer e a agregar aos pacientes. Acredito em nosso potencial como bons farmacêuticos, e não como apenas comerciantes e empresários, dia após dia resgatando e colocando em prática o verdadeiro valor do farmacêutico e a importância de nossos serviços à população, conscientizando a todos do nosso conhecimento e respeito pela saúde”. “... Normamente os pacientes pedem para falar comigo, percebo que se sentem mais seguros e confiantes” Dra Letícia Pedroso MUNICÍPIO DE AURORA Foco na Orientação Humanizada ao Paciente Localizada a Oeste do estado, o município de Nova Aurora possui uma população de cerca de 11.500 habitantes e 06 farmácias. Para a Farmacêutica Sandra “O farmacêutico é o profissional do medicamento e devemos ter orgulho e o dever de passar o conhecimento que temos para a população. Somos nós os responsáveis pelo contato direto dos pacientes com o medicamento, e, através das nossas orientações é que muitas pessoas poderão ter o acesso sobre a correta utilização dos mesmos” Dra Sandra Picinini Picinini, que há 08 anos é proprietária de Farmácia no município, a qualidade no atendimento é um dos o fatores mais importantes no trabalho do farmacêutico, pois a atenção e a seriedade com que o profissional irá tratar este momento definirá a relação entre o paciente, a saúde e o farmacêutico. “O farmacêutico é o profissional do medicamento e devemos ter orgulho e o dever de passar o conhecimento que temos para a população. Somos nós os responsáveis pelo contato direto dos pacientes com o medicamento, e, através das nossas orientações é que muitas pessoas poderão ter o acesso sobre a correta utilização dos mesmos”. Dra. Sandra relata que sua farmácia atende em média cerca de 50 a 60 pessoas diariamente e sua atenção é voltada para o contato humanizado com os pacientes, buscando prestar o melhor atendimento possível, pensando na satisfação daqueles que mais precisam. “O bom atendimento é a base de um estabelecimento de saúde, pois todos os pacientes gostam de atenção, de serem bem tratados e de terem suas dúvidas esclarecidas. A farmacêutica destaca que a população está mais consciente sobre a importância do papel do farmacêutico, sendo que a busca pela orientação profissional só tem crescido nos últimos anos. Cada vez mais a comunidade vem nos procurar na farmácia, solicitando o acompanhamento farmacológico nos casos de doenças crônicas como diabetes e hipertensão. Com a saúde da população não se brinca, e a atuação do farmacêutico é essencial nesse quesito, orientando criteriosamente sobre o correto tratamento a ser seguido e até mesmo sobre a prevenção de possíveis patologias”, finaliza. O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 13

[close]

p. 14

Cidades 100% farmacêuticas ONDE ESTÃO AS CIDADES 100% farmacêuticas 10 cidades 35 Farmácias na região NOROESTE 25 cidades 70 Farmácias na região 15 cidades 140 Farmácias na região * NORTE CENTRAL Maringá e Londrina NORTE PIONEIRO 5 cidades 20 Farmácias na região 11 cidades 30 Farmácias na região OESTE CENTRO OCIDENTAL CENTRO ORIENTAL CENTRO SUL 16 cidades 74 Farmácias na região SUDOESTE SUDESTE METROPOLITANA DE CURITIBA 14 cidades 17 Farmácias na região Total: 96 cidades | 386 Farmácias Sou farmacêutico proprietário e agora? Hoje, os farmacêuticos estão buscando resgatar a propriedade da farmácia (ao menos é o que mostram os números no Paraná), provando que um estabelecimento sanitário onde é dispensado o medicamento está mais seguro, se em mãos de quem entende de medicamentos, de atenção primária à saúde. O que prevalece, nessas iniciativas, é a busca da atenção farmacêutica plena prestada dentro das farmácias de farmacêutico conciliada ao lucro. Lucro ético, diga-se de passagem. O farmacêutico que tem o desejo de ter o seu próprio estabelecimento não deve temer as diversidades. Pelo contrário, deve associar-se a uma dessas organizações que prestam consultoria de gestão empresarial, marketing, ferramentas de vendas, entre outras e abraçar a atenção farmacêutica enquanto negócio ético de peito aberto. Devemos lutar para fortalecer o movimento em favor do farmacêutico proprietário de Farmácia. Assim, é que o princípio da universalidade no acesso da população à saúde deitará as suas raízes por todo o país, com o farmacêutico prestando bons serviços de atenção primária à saúde, orientando a sociedade sobre o medicamento. Enfim, fazendo saúde, que é o que ele mais sabe e pode fazer. 14 O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013

[close]

p. 15

Cuidados Farmacêuticos na Atenção Primária em Saúde Projeto inovador capacitará Farmacêuticos para atuarem na Rede Pública de Saúde As experiências implantadas em Curitiba seguirão para todo Brasil, o foco é fazer da dispensação de medicamentos um momento de esclarecimentos e orientação. Levando em conta que o Farmacêutico é a autoridade máxima em medicamentos, profissional melhor capacitado para conduzir as ações destinadas a melhorias no acesso à saúde e à promoção do uso racional dos medicamentos, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba com o apoio do Ministério da Saúde está desenvolvendo um projeto inovador envolvendo a atenção farmacêutica na rede pública de saúde em Curitiba. Intitulado “Cuidado Farmacêutico na Atenção Primária em Saúde” o projeto piloto visa à capacitação dos Farmacêuticos da Rede Municipal para a realização da Atenção e Cuidados Farmacêuticos junto à população nas regionais de saúde do estado. Segundo o diretor de Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Farmacêutico Dr Luiz Armando Erthal, o Projeto beneficiará a população através da promoção, prevenção e recuperação da saúde individual e coletiva. “O projeto está sendo desenvolvido em Curitiba para depois se expandir para todo o Brasil, e o atendimento qualificado na atenção primária permitirá um maior e melhor acesso ao Uso Racional de Medicamentos, além de questões relativas a fármaco-vigilância e acompanhamento fármaco-terapêutico dos pacientes”, esclareceu. O Projeto se desenvolveu em duas etapas: de outubro a dezembro de 2013 foram recebidos consultores e apoiadores do Ministério da Saúde para ajudar a desenvolver o projeto. E a segunda etapa aconteceu entre novembro e dezembro, quando foi realizada uma capacitação para os farmacêuticos. Para Dr. Erthal o projeto não prevê a contratação de novos profissionais neste primeiro momento, mas sim a qualificação e capacitação da atual equipe de farmacêuticos, para que estes estejam aptos a atuar no projeto já a partir de janeiro de 2014, quando o sistema começar a vigorar na rede de saúde pública. “Através do projeto, farmacêuticos vão poder realizar a dispensação, a orientação e acompanhamento dos pacientes, identificando àqueles que mais necessitam de cuidados, como diabéticos e hipertensos e/ou que utilizam medicamentos de uso contínuo. Pretendemos melhorar a dispensação dos medicamentos na rede pública, para >> Página Pessoal Laurentino Moreira Farmacêutico - encontrado em farmaceutico.planetaclix.pt O FARMACÊUTICO em revista|Edição nº 104 - 3º|2013 15

[close]

Comments

no comments yet