Apostila de Judô

Embed or link this publication

Description

Apostila voltata para os praticantes de judô.

Popular Pages


p. 1

judÔ no kenkyu rafhael sampaio 2009

[close]

p. 2

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 apresentaÇÃo esta compilação de textos foi desenvolvida com o intuito de auxiliar estudantes de judo na compreensão de fundamentos aprendidos na prática através de conceitos teóricos aqui descritos É fruto de uma minuciosa pesquisa realizada por mais de cinco anos pelo professor rafhael sampaio faixa preta sandan fica proibida a reprodução distribuição transmissão adaptação ou modificação por qualquer meio e/ou em qualquer forma os conteúdos textos imagens informações etc e outros elementos salvo autorização prévia dos seus legítimos titulares ou quando tal resulte de lei contatos sakuradojo@hotmail.com sampaiorafhael@gmail.com 2

[close]

p. 3

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 Índice o espÍrito do judo histÓria jiu jitsu alguns estilos de jujitsu antigo na queda do ju-jutsu o alvorecer do judÔ comeÇa o judÔ por que judÔ do jujitsu ao judÔ jigoro kano a chegada do judÔ no brasil ­ conde koma ordem cronolÓgica do judÔ 10º dan da kodokan as divisÕes tÉcnicas do judÔ classificaÇÃo do judÔ fundamentos do judÔ mokuso kiai conceitos aplicados no judÔ o judogi dan-i rei-ho os fundamentos tÉcnicos do judÔ ukemi dojo gÔ-kio no kazeitsu divisÃo das tÉcnicas gokio nage waza katame waza kata kuatsu traduÇÃo das tÉcnicas vocabulÁrio 04 05 06 11 13 14 15 16 17 22 23 29 35 36 37 39 41 42 44 45 47 49 52 53 54 55 55 55 57 69 84 85 87 3

[close]

p. 4

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 espírito do judô conhecer-se é dominar-se dominar-se é triunfar quem teme perder já está vencido somente se aproxima da perfeição quem a procura com constância sabedoria e sobretudo humildade quando verificares com tristeza que nada sabes terás feito teu primeiro progresso no aprendizado nunca te orgulhes de haver vencido um adversário o que venceste hoje poderá derrotar-te amanhã a única vitória que perdura é a que se conquista sobre a própria ignorância o judoca não se aperfeiçoa para lutar luta para se aperfeiçoar o judoca é o que possui inteligência para compreender aquilo que lhe ensinam e paciência para ensinar o que aprendeu a seus companheiros saber cada dia um pouco mais utilizando o saber para o bem é o caminho do verdadeiro judoca praticar o judô é educar a mente a pensar com velocidade e exatidão bem como ensinar o corpo a obedecer corretamente o corpo é uma arma cuja eficiência depende da precisão com que se usa a inteligência 4

[close]

p. 5

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 o suave vivo o homem e flexível e maleável na morte e inflexível e rígido todas as criaturas grama e árvore são plásticas e moldáveis mortas são quebradiças e secas irredutibilidade e a condutora da morte moldabilidade e a companheira da vida soldados inflexíveis não obtêm vitórias a árvore mais rígida e a mais procurada pelo machado o forte e poderoso desaba de seu lugar o suave e adaptável eleva-se sobre todos eles 5

[close]

p. 6

judo no kenkyu jujitsu rafhael sampaio 2009 por jigoro kano e t lindsay com modificações na época feudal japonesa haviam várias artes e exercícios militares nos quais os samurais eram treinados e adequados para sua forma especial de batalhar entre elas está a arte do jujitsu ou jiujitsu na qual o atual judô foi criado a palavra jujitsu pode ser traduzida como a arte de ganhar por rendimento ou flexibilidade originalmente o nome parece ter sido criado para descrever a arte de lutar sem armas embora em alguns casos armas pequenas são usadas contra oponentes com armas grandes embora parece uma luta o jujitsu se difere das lutas inglesas cujo princípio não é comparar força com força mas sim conquistar a vitória por rendimento com força desde a abolição do regime feudal a arte ficou durante algum tempo fora de uso mas atualmente é muito popular no japão embora com algumas importantes modificações como um sistema para atletas e o seu valor como um método de treinamento físico tem sido reconhecido por várias escolas de jujitsu e judô em tóquio nós devemos primeiro dar um croqui histórico do jujitsu citando as várias escolas nas quais têm surgido e a forma como têm sido desenvolvidas atualmente.o jujitsu era conhecido na época feudal por vários nomes tal como yawara tai-jutsu kogusoku kempo e hakuda os nomes jujitsu e yawara eram os mais comuns e usados.traçando a história da arte nós encontraremos o começo com dificuldades que não são incomuns em investigações similares livros sobre o assunto são escassos e enquanto há inumeráveis manuscritos pertencentes às várias escolas da arte muitas delas são contraditórias o que não nos satisfaz os inventores das novas escolas parecem que fazem a história para servir atender os seus propósitos e assim os materiais para um estudo consistente e claro sobre a origem e o crescimento do jujitsu são muito duvidosos nesta época os conhecimentos da história e da arte estavam em possessão dos professores das várias escolas que seguravam as informações aos seus pupilos como um segredo para acreditarem em um parecer sagrado além disto o afastamento das províncias como uma conseqüência do regime feudal do japão dificultou a interação entre professores e alunos das várias escolas assim foram criadas várias histórias contraditórias porém é notável que o interesse dos alunos era maior na prática da arte que no conhecimento de seu crescimento e progresso no país 6

[close]

p. 7

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 girando à origem do jujitsu como é esperado várias versões são dadas na bugei sho-den o qual possui uma coleção de biografias dos eminentes mestres das diferentes artes de luta praticadas no período feudal versões são dadas de kogusoku e ken que são equivalentes ao kempo a arte de luta sem armas e a arte de ganhar por flexibilidade a arte de kogusoku é imputada para takenouchi um nativo de sakushiu há quem diga que no primeiro ano de tenbun em 1532 um feiticeiro veio inesperadamente para o templo de takenouchi e ensinou a ele cinco métodos de luta sem armas ele então foi embora e nunca mais tiveram notícias dele a origem da arte do ken é determinada assim veio ao japão pela china por uma pessoa chamda chingempin quem saiu do de seu país após a queda da dinastia min e viveu em kokushoji um templo budista em azabu em yedo como tóquio era chamado neste mesmo templo viveram três ronins fukuno isogai e miura um dia chingempin disse-lhes que na china havia uma arte de luta sem armas que ele chegou a praticar mas não aprendeu seus princípios ao ouvir isto estes três homens fizeram investigações e mais tarde tornaram-se muito eficientes a origem do ju do jujitsu é traçado por estes três homens que espalharam a arte por todo o país na mesma versão que os princípios da arte são determinados as seguintes traduções foram feitas não resistir um oponente mas conquistar a vitória por flexibilidade não esperar ser vitorioso não ser guiado por raiva ira mantendo sua mente vazia composta e calma não se incomodar por coisas não ser agitado sobre qualquer emergência mas sim ser tranqüilo e para todos estes regras para respiração são consideradas importantes no bujutsu ryu soroku um livro de biografias dos inventores das diferentes escolas de artes japonesas de guerra exatamente a mesma versão é dada à origem de kogusoku e uma versão similar do jujitsu e também é afirmado que foi durante o tempo que miura viveu por volta de 1560 na chinomaki um certificado dado pelos professores da escola kito aos seus pupilos nós encontramos uma breve história da arte e seus principais princípios ensinados nele há referência de um manuscrito datado no 11º ano de kuanbun 1671 de acordo com isto a havia um homem chamado fukuno que estudou a arte de lutar sem armas e conseguiu tanta eficácia na arte que ganhou de várias pessoas muito mais fortes que ele a arte a princípio não se espalhou muito mas dois de seus alunos tornaram-se especialmente notados que foram fundadores de duas escolas chamadas miura e terada a arte ensinada por miura era chamada de wa que é equivalente a yawara e a arte ensinada por terada era chamda de ju que é equivalente ao jujitsu 7

[close]

p. 8

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 a data do período o qual fukuno lecionou não é mencionada no certificado citado acima mas é visto em outro manuscrito que deve ter sido feito antes do 11º ano de kuanbun 1671 o owari meisho dzue dá uma versão de chingempin de acordo com ele chingempin era um nativo de korinken na china que fugiu para o japão para escapar dos problemas da rígida dinastia min ele foi cordialmente recebido pelo príncipe de owari e lá morreu aos 85 anos em 1671 que é determinado pela data encontrada em seu túmulo em kenchuji em nagoya no mesmo livro uma passagem é citada de kenpohisho o qual referiu que quando chingempin viveu em kokushoji azabu os três ronins fukuno isogai e miura também viveram por lá e chingempin disse-lhes que na china havia uma arte de combate sem armas que ele havia visto finalmente estes três homens depois de ouvir isto investigaram a arte e como resultado a escola da arte chamada kitoryu foi fundada num livro chamado o sen tetsu so dan que pode ser considerado um dos mais respeitados no assunto é afirmado que chingempin nasceu provavelmente no 15º ano de banreki conforme a cronologia chinesa isto é em 1587 que ele encontrou em nagoya um sacerdote chamado gensei no segundo ano de manji isto é em 1659 com quem ele tornou-se muito íntimo elas publicaram alguns poemas com o título gen gen sho washu em um outro livro chamado kiyu sho ran é relatado que chingempin foi ao japão no segundo ano de manji 1659 ainda é sabido que shunsui um famoso educador chinês chegou no japão na queda da dinastia min no segundo ano de manji 1659 destas várias versões parece evidente que chingempin apareceu no japão algum tempo após o segundo ano de manji em 1659 portanto a declaração que o bujutsu rusoroku que miura aprendeu durante a era eiroku deve ser desacreditada É evidente nesta versão que chingempin apareceu mais tarde e que miura foi seu contemporâneo existem outras versões sobre a origem do jujitsu dadas por várias escolas da arte as quais nós iremos citar a versÃo dada pela escola chamada yoshin-ryu É a seguinte esta escola foi iniciada por miura yoshin um médico de nagasaki em hizen ele se transformou em um shogun tokugawa crente que muitas doenças surgiam pelo não uso do cérebro e corpo juntos ele inventou alguns métodos de jujitsu juntamente com dois de seus alunos de medicina ele encontrou 21 modos de luta sem armas e mais tarde encontrou outros 51 modos após a sua morte seus pupilos fundaram duas escolas diferentes da arte uma 8

[close]

p. 9

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 delas chamada escola yoshinryu de yoshin nome de seu professor e a outra chamada de escola miuraryu também nome de seu professor a próxima versão é sobre um manuscrito chamado tenjin shinyoryu taiiroku nele encontramos uma conversa entre iso mataemon o fundador do tenjin shinyoryu e terasaki um de seus pupilos a origem do jujitsu é mencionada assim vivia em nagasaki um médico chamado akiyama que foi para china fazer um curso de medicina lá ele aprendeu uma arte chamada hakuda a qual consistia em socos e chutes diferindo do jujitsu akiyama aprendeu três métodos deste hakuda e 28 modos de recuperar uma pessoa da morte aparente quando ele voltou ao japão ele começou a ensinar esta arte mas como ele tinha poucos métodos de ensino seus alunos foram abandonando os treinos akiyama se sentindo muito aflito foi à capela tenjin em tsukushi e lá trabalhou por 100 dias neste lugar ele descobriu 303 diferentes métodos da arte o que o levou a isto é um pouco curioso um dia durante uma nevasca ele observou uma árvore cujo galhos estavam cobertos com neve o pinheiro que era ereto e aparentemente forte se quebrou antes do fim tempestade e uma árvore menor cujo galhos eram flexíveis a neve não ficava pesando os finos galhos resistindo assim até o final da tempestade desta maneira ele refletiu que o jujitsu deveria ser praticado desta maneira ele criou a sua escola yoshinryu no taiiroku é negado que chingempin introduziu o jujitsu no japão mas na afirmação que akiyama introduziu alguns aspectos da arte chinesa ele acrescenta é uma vergonha a nossa nação imputar a origem do jujitsu a china nesta opinião nós temos que concordar parece-nos que a arte é japonesa de origem e desenvolvimento pelas seguintes razões 1 uma arte de defesa sem armas é comum em todas as nações num estado razoavelmente desenvolvido e no japão o estado feudal necessariamente desenvolveria o jujutsu 2 o kempo chinês e o jujitsu japonês se diferenciam em seus métodos a existência de uma arte similar é referida antes de chingempin 3 as várias versões dadas à origem da arte 4 a existência da luta livre japonesa desde muito cedo o que em alguns casos assemelha-se ao jujitsu 5 como as artes e a civilização chinesa era altamente benquista pela japonesa para prestigiar a arte o jujitsu poderá ter sido imputado à origem chinesa 6 nos tempos antigos professores de diferentes artes militares que utilizavam armas como lanças entre outras parecem ter sidos requintados a esta arte até certo ponto 9

[close]

p. 10

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 em apoio a esta posição nós reafirmamos que o jujitsu como é conhecido no japão não é conhecido na china neste país existe uma arte mais antiga chamada kempo e a versão contada num livro chamado kikoshinsho parece que havia métodos de chutes e socos mas o jujitsu envolve muito mais como já foi dito antes de resto um estudante chinês conforme os livros pesquisados é esperado a aprender e praticar a arte por ele mesmo enquanto no jujitsu é essencial que duas pessoas pratiquem juntos embora nós admitimos que chingempin poderia ter introduzido o kempo no japão é extremamente difícil olhar o jujitsu em qualquer senso como uma evolução de kempo de resto se chingempin era qualificado na arte é quase certo que ele teria referido em seu livro de poemas o qual juntamente com gensei o sacerdote com quem ele se tornou íntimo no palácio de nagoya ele publicou com seus nomes juntos geugenshowashiu ainda não há qualquer referência escrita sobre a arte 10

[close]

p. 11

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 alguns estilos de jujitsu antigo escola kitoryu ou kito essa escola foi originada por terada kanemon a época da sua criação não é fornecida em nenhum livro ou manuscrito mas podemos dizer que não foi muito depois de fukuno porque ambos começaram em chinomaki da escola kito e no bujutsu ryusoroku que ele aprendeu a arte de outro terada que era um aluno de fukuno embora há opiniões contraditórias para esta afirmação entre os célebres homens desta escola podem ser mencionados yoshimura hotta takino gamo imabori e mais tarde tokenaka noda iikubo yoshida e motoyama os quais os dois últimos ainda estão vivos kushinryu foi originado de inugami nagakatsu seu neto inugami nagayasu mais conhecido como inugami gunbei obteve grande eminência na arte e desenvolveu o que ele era chamado mais tarde como o inventor do kushinryu tem grandes semelhanças nos princípios do kitoryu e kushiuryu a semelhança é tanta que nós supomos que ela foi originada das escolas citadas também é mencionado que no segundo ano de kioho 1717 inugami estudou kitoryu com takino esta é com certeza uma das razões do por que elas são tão similares entre aqueles que foram famosos nesta escola podemos mencionar ishino tsukamato e eguchi sekiguchi jushin foi um dos criadores de outra escola sua escola era chamada de sekiguchi ryu ele teve três filhos todos eles tornaram-se famosos na arte shibukawa bangoro que estudou a arte de seu primeiro filho sekiguchi hachirozaemon tornou-se o fundador de outra grande escola de jujitsu conhecida como shibukawaryu sekiguchi jushin é um descendente do criador da nona geração shibukawa bangoro o oitavo descendente do criador de shibukawaryu está agora ensinando a sua arte em motomachi em hongo em tóquio yoshinryu como foi dito anteriormente há duas diferentes versões da origem desta escola mas ao examinar os manuscritos e os métodos destas duas escolas uma possui traços do criador miura yoshin e a outra de akiyama shirobei acreditando que ambos tiveram uma origem em comum o representante de yoshinryu de miura yoshin atualmente é totsuka eibi quem agora está ensinando em chiba perto de tóquio seu pai foi totsuka hikosuke que morreu há dois anos esse homem foi um dos mais célebres mestres da arte dos últimos anos seu pai hikoyemon foi também muito conhecido em sua época ele estudou a sua arte em egami kauanriu que fez uma profunda investigação do assunto e foi reconhecido como o inventor do yoshinryu esse homem faleceu em 1795 outro famoso mestre desta escola foi hitotsuyanagi oribe a arte de yoshinryu na qual esse homem estudou é uma das quais é mencionada ter vindo de aki tenjin shinyoryu esta escola foi originada por iso mataemon que faleceu há 26 anos ele primeiramente estudou yoshinryu em hitotsuyanagi oriye e em seguida shin no shinto ryu uma das escolas de jujitsu que se desenvolveu fora de yoshinryu de homma joyemon ele então foi a diferentes lugares do país tentar sua arte com outros mestres e finalmente formou uma escola própria chamada tenjin shinyoryu sua escola era em otamagaike em tóquio seu nome se espalhou por todo o japão e era muito respeitado como em dos maiores mestres 11

[close]

p. 12

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 de seu tempo seu filho chamava-se iso mataichiro ele tornou-se o professor de jujitsu numa escola fundada por um dos shogun tokugawa para a arte da guerra entre os famosos pupilos de mataemon podemos mencionar nishimura okada yamamoto matsunaga e ichikawa mencionamos diferentes nomes tal como jujitsu yawara tai-jutsu kempo hakuda kogusoku eles são às vezes distinguidos um dos outros mas muito frequentemente aplicados à arte em geral por agora sem entrar em explanações detalhadas destes nomes nós devemos explicar num modo conciso do que é o que estes nomes venham a ser respectivamente jujitsu é uma arte de luta sem armas e algumas vezes com pequenas armas muito praticado pelos samurais e menos pelas pessoas comuns na época dos tokugawa existem várias maneiras de obter a vitória como atirando fortemente o oponente ao chão estrangulando-o segurando-o ao chão de tal modo que o oponente não consegue mudar a sua posição aplicando chaves de braços pernas ou dedos etc há várias escolas e algumas delas praticam todos estes métodos e algumas apenas poucos deles de resto em alguns dos exercícios especiais das escolas chamados atemi e kuatsu são ensinados atemi é a arte de socar ou chutar partes do corpo para matar ou machucar os oponentes kuatsu que quer dizer ressuscitar é uma arte de ressuscitação àqueles que aparentemente morreram através de violência o mais importante princípio de quedas praticado é de incomodar o centro de gravidade do oponente e em seguida puxar ou empurrar de certo modo que o oponente não consiga ficar de pé empenhando-se mais técnica que força assim ele perde o equilíbrio e caí fortemente ao chão uma série de regras foram ensinadas para respeitar as diferentes moções dos pés pernas braços mãos coxas e costas para arrematar este objetivo estrangulamentos foram completados pelas mãos antebraços ou torcendo o pescoço com o kimono do oponente segurando para baixo e empurrando toda parte do corpo era usada torcendo e inclinando as partes empregadas eram em geral os braços mãos e dedos e algumas vezes as pernas o kuatsu ou a arte da ressuscitação é considerado um segredo em geral somente os alunos e aqueles que tem tido algum progresso na arte recebem tal instrução e os alunos estariam instruídos na arte depois de fazer um juramento que eles nunca revelariam a arte a ninguém mesmo aos pais e irmãos os métodos do kuatsu são numerosos e se diferem bastante nas diferentes escolas 12

[close]

p. 13

judo no kenkyu rafhael sampaio 2009 na queda do ju-jutsu o alvorecer do judÔ corria o final do século xix no japão em 1868 houve a restauração meiji com o retorno do poder ao imperador com o fim da classe feudal dos senhores da guerra a utilização de guerreiros particulares caiu em declínio em prol de um exército unificado com influência militar do ocidente em 1871 um decreto imperial abolia o uso das duas espadas símbolo máximo dos samurais isso causou uma comoção nacional muitos samurais praticaram o seppuku a morte ritual incorretamente chamada de hara-kiri no ocidente enquanto outros se tornaram artesãos pescadores ou comerciantes mas uns poucos não conseguiram abandonar as artes marciais na época do decreto que aboliu as espadas muitas escolas de artes marciais não agüentaram a falta de alunos e fecharam incontáveis estilos que existiam naquela época alguns autores mencionam cerca de 400 estilos embora vários sejam similares mudando apenas o nome desapareceram levando consigo preciosos segredos das artes marciais mas o antigo estava definitivamente fora de moda pois a população buscava freneticamente os costumes e tecnologias do ocidente particularmente a europa devido à abertura dos portos no japão para o ocidente em meio a essa onda avassaladora sem trabalho e com sua arte desacreditada muitos experts em ju-jutsu se meteram em brigas de rua e arruaças denegrindo o bom nome da arte logo o termo ju-jutsu era sinônimo de baderneiro e encrenqueiro muitos mestres juntavam seus adeptos em turmas e lançava desafios abertos organizando lutas remuneradas que geravam combates encarniçados pela supremacia técnica nesse quadro caótico onde as raízes estruturais das artes marciais japonesas estavam abaladas e ameaçavam ruir surge um homem com uma visão diferente e moderna embora dotado do saber ancestral jigoro kano 13

[close]

p. 14

judo no kenkyu comeÇa o judÔ rafhael sampaio 2009 pelo declínio da arte foi muito difícil encontrar um mestre de jujutsu com conhecimentos que satisfizessem o inteligente jovem começou a treinar com teinosuke yagi cujo estilo nos é desconhecido depois estudou com hachinosuke fukuda e masatomo iso da escola tenshin shinyo ryu aprendeu também o kito ryu com o mestre tsunetoshi iikubo tendo atingido os maiores segredos desses dois estilos em 1882 kano abriu seu próprio dojô chamado kodokan onde ensinava uma variação moderna do jujutsu que ele chamava judô a mudança do nome se devia ao fato de que mestre kano não queria que sua arte tivesse a conotação negativa conferida aos praticantes de jujutsu pois considerava repugnante a prostituição das artes marciais através de combates remunerados e desafios além disso a palavra do caminho era mais adequada aos seus objetivos fazer do judô um caminho uma prática saudável para o corpo e para a mente e possível de ser praticado por homens e mulheres de qualquer idade em sua época era freqüente o número de acidentes sérios durante os treinos de jujutsu jigoro kano afirmou ainda que o termo escolhido judô não havia sido criado por ele mas era muito antigo sendo utilizado pela escola jikishin ryu para diferenciar a sua arte ele a denominava kodokan judô nome pela qual ainda é conhecida mestre kano era um gênio das artes marciais seu desempenho foi tão extraordinário que mestre iikubo deu-lhe todos os livros e manuscritos ancestrais contendo os segredos do kito ryu embora dominasse pelo menos dois estilos mestre kano nunca parou de aprender mantinha no conselho do kodokan alguns dos melhores mestres de jujutsu de seu tempo os quais forneciam a ele manuscritos e pergaminhos sobre suas técnicas mais ocultas como um inovador mestre kano estava sempre procurando conhecimentos novos ao assistir uma demonstração de karatê de mestre funakoshi convidou-o a dar algumas aulas no kodokan acabaram por se tornar grandes amigos e kano convenceu funakoshi a permanecer ensinando no japão por causa disso o karatê se difundiu e cresceu muito nesse país passando daí para o resto do mundo ao saber da existência do aikidô assistiu uma aula do mestre ueshiba e ficou fascinado esse é o budô que eu gostaria que o judô se tornasse mencionou mais tarde a um aluno pouco tempo depois enviou alguns de seus alunos entre eles kenji tomiki para aprender aikidô este acabou por criar uma variante chamada tomiki aikidô que possui competições à exemplo do judô a obtenção de uma boa forma física foi enfatizada e a parte esportiva foi criada mestre kano também desenvolveu o primeiro sistema de faixas de graduação chamando de kyu aos graus dos aprendizes e de dan aos graduados esse sistema não existia no japão anteriormente ao judô baseado nas roupas marciais tradicionais ele desenhou um blusão forte e resistente e calças largas para facilitar a pegada e os movimentos corporais nascia o que hoje se conhece popularmente como judogi 14

[close]

p. 15

judo no kenkyu por que judÔ rafhael sampaio 2009 segundo o próprio mestre kano enquanto ele estudava jujutsu percebeu que essa arte seria um treinamento excepcional para a mente e para o corpo devendo ser disseminada por todo o mundo mas o antigo jujutsu não havia sido desenvolvido para a educação física e mental para o desenvolvimento intelectual e moral muito menos ao nível pretendido por mestre kano para essa missão era necessário uma arte mais refinada com conceitos mais modernos ao mesmo tempo ele não queria inventar um nome totalmente novo pois a sua arte era baseada em conhecimentos ancestrais os quais ele procurava conservar da deterioração geral além de ser formado por técnicas de jujutsu especialmente selecionadas o judô incluía técnicas de luta greco-romana ocidental e metodologias de treinamento científicas baseadas numa nova disciplina que crescia muito na europa naquela época a educação física 1886 a prova final a subida vertiginosa do judô na preferência da população criou muitas rivalidades mestres de jujutsu desafiavam o kodokan quase diariamente alegando que kano havia deturpado a sua arte e acrescentado elementos estrangeiros para fazer frente a essas ameaças o jovem kodokan possuía um time de primeira composto por antigos mestres de jujutsu que haviam se juntado ao mestre kano entre esses quatro se destacavam tsunejiro tomita sakujiro yokoyama yoshikazu yamashita e shiro saigo chamados de shiten-no os quatro senhores celestiais verdadeiros guerreiros que carregavam o nome do kodokan em combates ferozes destes o mais célebre era sem dúvida shiro saigo filho adotivo do grande mestre tanomo saigo líder do daito-ryu aikijujutsu ele acabou rompendo com o aikijujutsu para se juntar a kano revelando-se um dos melhores lutadores que o japão já viu 15

[close]

Comments

no comments yet