Ética e Segurança Digital

 

Embed or link this publication

Description

Cartilha Orientativa

Popular Pages


p. 1

Ética e Segurança Digital Cartilha Orientativa Recomendações e Dicas para a família sobre o uso correto das novas tecnologias

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Ética e Segurança Digital Cartilha Orientativa Recomendações e Dicas para a família sobre o uso correto das novas tecnologias

[close]

p. 4

Esta Cartilha pertence a: 2

[close]

p. 5

Apresentação Sociedade Digital tem como maior riqueza o conhecimento. Todo avanço tecnológico deve servir ao crescimento e desenvolvimento dos valores éticos que norteiam este momento de vida real-virtual. Por isso, a educação para o uso ético, seguro e legal das tecnologias e das informações é essencial. Formar “usuários digitalmente corretos” é a missão deste movimento pela “Família Mais Segura na Internet”. Disseminar esta missão através de conteúdos de capacitação e conscientização é a nossa meta. Esta Cartilha é parte integrante do Movimento “Família Mais Segura na Internet”, projeto de iniciativa da I-Start Instituto Internet no Estado da Arte e Patricia Peck Pinheiro Treinamentos – e idealizado por Patricia Peck Pinheiro Advogados, cuja concretização se tornou A possível através do patrocínio e apoio de diversas empresas. A Cartilha possui duas partes: a primeira, voltada para alunos, com situações ilustrativas que demonstram o uso adequado e seguro das ferramentas tecnológicas; e a segunda, dirigida aos educadores e família, que traz um glossário didático e explicativo sobre estas ferramentas de comunicação e interação social, auxiliando-lhes a orientar seus filhos e alunos nesta nova era digital. Conhecimento gera responsabilidade! Vamos formar e informar a nova geração digital! Dissemine essa idéia! Atenciosamente, 3

[close]

p. 6

Proteja sua senha, pois ela é sua identidade digital 06 Não deixe a porta de casa aberta e nem sua máquina aberta 07 Cuidado ao fazer downloads na internet 08 Pirataria é crime! 09 Não copie os dados alheios 10 Lembre-se: “Não faça justiça com o próprio mouse”! 12 Diga-me com quem navegas que te direi quem és 13 Cuidado ao publicar fotos de outras pessoas na internet 14 Você já procurou por si próprio na internet? 15 ALUNOS Checklist 18 Glossário 19 Redes Sociais 20 Comunicadores Instantâneos 22 Cyberbullying 24 Direitos Autorais e de Imagem 26 Identidade Digital 28 Tempo Excessivo na Internet 30 Phishing Scam 32 INFORMAÇÕES EDUCADORES E FAMÍLIA O que fazer em caso de incidente digital? 34 Links 34 4

[close]

p. 7

Alunos *Os nomes dos personagens desta Cartilha são fictícios, utilizados meramente para fins didáticos. 5

[close]

p. 8

Proteja sua senha, ALUNOS Pois ela é sua identidade digital Como Carol tem várias contas em diversos serviços da Internet – blog, fotoblog, várIos perfis em sites de relacionamentos, diversos e–mails e comunicadores instantâneos – utiliza a mesma senha para todos, para não ter dificuldade em lembrá–la. Carol tinha um amigo, e como prova de amor e amizade, eles trocaram as senhas entre si. Como Carol usava a mesma senha para todas as suas contas online, foi fácil. Certo dia, Carol e o garoto brigaram. Carol nem se lembrava de que ele tinha todas as suas senhas, que na verdade, era uma só. NÃO FORNEÇA SUA SENHA PARA OUTRAS PESSOAS, NEM COMO PROVA DE AMOR OU AMIZADE. Fazer–se passar por outra pessoa é crime previsto no artigo 307 do Código Penal: Atribuir–se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem. Pena: detenção de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. 6 De OlhO na lei O amigo aproveitou que tinha acesso a todas as contas da Carol e alterou o perfil dela em um site de relacionamento, colocando fotomontagens da Carol em situações vexatórias, poses sensuais e constrangedoras. O amigo da Carol, nervoso pela situação, acessou todos os e–mails, perfis, comunicadores instantâneos e outras contas que Carol possuía, e alterou as senhas. Deste modo, ela não conseguiria mais acessar suas próprias contas. Enviou e–mail para todas as pessoas que estavam na lista de endereços dela, escrevendo como se fosse ela, e falando mal de diversos amigos, fazendo confissões mentirosas.

[close]

p. 9

não deixe a Porta de casa aberta e nem sua máquina aberta... Pedro, que participa de diversos fóruns na Internet, inclusive trocando ideias sobre desenvolvimento de sites e outras ferramentas tecnológicas, tem bastante cuidado com suas senhas. Como participa de sites de relacionamentos, utiliza comunicadores instantâneos, tem blogs e vários e–mails, para cada um desses serviços usa uma senha diferente. Assim, se alguém vier a descobrir uma senha dele, terá acesso somente a uma conta, e não a todos os serviços online que ele possui. E ele não passa sua senha para ninguém, nem para o melhor amigo ou para a namorada. ALUNOS 7 SEMPRE ENCERRE A SESSÃO AO TERMINAR DE UTILIZAR SEUS EMAILS, SITES DE RELACIONAMENTOS, BLOGS, ETC. Além disso, sempre que acessa seu email, sua página do site de relacionamento ou qualquer outra conta de serviço digital, Pedro sempre tem o cuidado de encerrar a sessão após o uso. Assim, caso alguém utilize o mesmo computador que ele, e acesse o mesmo site, não correrá o risco de cair na página do Pedro diretamente. ISSO É MUITO IMPORTANTE, POIS SE VOCÊ NÃO ENCERRAR A SESSÃO, E DEPOIS ALGUÉM UTILIZAR A MESMA MÁQUINA QUE VOCÊ, ACESSANDO O MESMO SITE, A PRIMEIRA COISA QUE ELA VERÁ SERÁ A SUA CONTA DE EMAIL, O SEU PERFIL NO SITE, ETC.

[close]

p. 10

cuidado ao fazer downloads na internet... ALUNOS Pedro usa um programa para fazer downloads de música, o que lhe possibilita compartilhar arquivos com diversas pessoas do mundo todo. Ao fazer download de algumas músicas, Pedro não passou o antivírus antes de abrir os arquivos. Ao clicar nas músicas para serem executadas, uma delas tinha vírus, que acabou infectando seu computador e danificando o funcionamento da máquina. EVITE ABRIR ARQUIVOS DE ESTRANHOS. SEMPRE PASSE O ANTIVIRUS ANTES DE ABRIR QUALQUER ARQUIVO, ASSIM VOCÊ EVITA DANOS AO SEU COMPUTADOR. Já que seu computador teve problemas, Pedro precisava de um software específico para remover aquele vírus e consertar o dano. Ocorre que esse programa não é gratuito. Mas já que Pedro conseguia vários programas através da rede P2P, resolveu procurar pelo software especial e acabou encontrando uma versão disponível, que uma pessoa colocou na rede, violando os direitos autorais do fabricante. Pedro fez o download do arquivo tranquilamente, sem pensar que ao baixar um programa do qual não possui direitos de uso, pratica o crime de violação de direitos autorais. De OlhO na lei Artigo 184, Código Penal: Violar direitos de autor e os que lhe são conexos. Pena: detenção de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. 8

[close]

p. 11

Pirataria é crime! Carol gosta de ter músicas novas no seu celular, porém, não usa as redes P2P para fazer download, pois tem receio de que os arquivos possuam vírus ou outros tipos de códigos maliciosos. ALUNOS 9 Ela também sabe que deve ter cuidado com onde pega as músicas para fazer download. A distribuição gratuita dessas músicas deve ter sido autorizada pelo titular do direito autoral.

[close]

p. 12

não coPie os dados alheios... ALUNOS Uma amiga da Carol copiou um trabalho que achou na Internet, copiou e colou, e resolveu entregar para o professor assim mesmo. Ela disse para a Carol que não haveria problemas, que o professor não iria perceber. VIOLAR DIREITOS AUTORAIS É CRIME! NÃO PEGUE O QUE NÃO É SEU. NÃO COPIE OS DADOS ALHEIOS. Dias depois, o professor divulgou durante a aula as notas dos trabalhos apresentados. A amiga da Carol ficou com zero e o professor ainda lhe deu uma advertência perante os alunos, pois percebeu que o trabalho fora copiado da Internet. Além disso, o autor daquele texto era um professor renomado que ele conhecia. 10

[close]

p. 13

Ela sabe que a Internet não é uma terra sem lei, que não é porque está na Internet que pode pegar e fazer o que quiser, que é de qualquer um. Por isso, não copia trabalhos alheios; utiliza–os somente como fonte de inspiração para seus deveres escolares, fazendo sempre a citação do autor. Livros, textos, artigos, informações coletadas em site, revistas, etc., são obras que possuem direitos autorais. SEMPRE FAÇA A MENÇÃO DE BIBLIOGRAFIA, DO AUTOR, DO SITE, DE QUALQUER MATERIAL UTILIZADO PARA SEU TRABALHO. Exemplos para fazer a citação: Sites e links: www.familiamaissegura.com.br – Acesso em 01/01/2013 às 14h00. Livros: SOBRENOME, Nome. Título. Cidade: Editora, ano. 11 ALUNOS Já a Carol, quando usa conteúdos de texto encontrados na Internet, sempre toma o cuidado de citar o nome do autor, do livro e do site que utilizou para fazer seus trabalhos escolares.

[close]

p. 14

lembre-se: ALUNOS “não faÇa justiÇa com o PrÓPrio mouse”! Pedro tem uma página em um site de relacionamentos e participa de diversas comunidades virtuais, entre elas, a comunidade do colégio onde estuda. Ele não gosta de História, e também não gosta muito do professor de História. Certo dia, alguns colegas de sala disseram que também não gostavam do professor de História e resolveram criar uma comunidade para falar mal dele. O fato de ficar falando mal de alguém pela Internet, fazendo brincadeiras de mau gosto, expondo a pessoa ao ridículo, é chamado de cyberbullying. Esta prática gera consequências tanto para quem faz como para seus pais ou responsáveis legais. Pedro resolveu fazer parte dessa comunidade, e como estava com raiva porque havia tirado nota baixa na última prova, publicou uma mensagem ofensiva na comunidade, xingando o professor. O professor, que também faz parte do mesmo site de Relacionamentos do qual Pedro participa, resolveu verificar a comunidade do Colégio. Lá descobriu uma mensagem de um aluno dizendo: Não sei o que esse professor de história tá fazendo nessa escola!!! Galera, criamos uma comunidade para o chato do professor de História. Clique AQUI e participe também! Vamos tirar esse cara da nossa escola!!! TENHA CAUTELA AO PARTICIPAR DE COMUNIDADES VIRTUAIS. NÃO PARTICIPE DE COMUNIDADES RELACIONADAS A PRÁTICAS CRIMINOSAS, OU DO TIPO “EU ODEIO FULANO”, “EU ODEIO A MARCA TAL”. O professor verificou a comunidade onde os alunos falavam mal dele, viu quais os alunos que haviam publicado mensagens ofensivas e, entre eles, estava Pedro. Comunicou a direção do Colégio, que identificou os alunos e chamou os pais para uma reunião. Todos os alunos que participavam daquela comunidade receberam advertência do colégio, a comunidade teve que ser excluída, e ainda passaram por todo esse constrangimento, do qual os pais tiveram conhecimento... 12

[close]

p. 15

diga-me com quem navegas que te direi quem és... ALUNOS 13 Carol adora participar de comunidades virtuais, redes sociais, sites de relacionamentos, comunicadores instantâneos, blogs, fotoblogs, etc. É uma forma bem interessante de manter contato com os amigos. Muitas vezes, quando Carol precisa falar com alguma amiga, é mais fácil encontrá-la no comunicador instantâneo do que ligar para o telefone dela. Nesse aspecto, a tecnologia facilitou muito a nossa vida; nossos amigos estão a um clique de distância. Diferente de Pedro, Carol tem mais cautela ao participar de comunidades virtuais. Como estuda na mesma escola que Pedro, ficou sabendo do que ocorreu com ele e seus amigos. Por conta disso, ela fez uma varredura em suas comunidades virtuais e excluiu algumas que poderiam gerar interpretações divergentes. Carol aproveitou e explicou para suas amigas não participarem de comunidades ofensivas, que falem mal de alguém, de alguma marca ou empresa, etnia, religião, ou que vendam produtos ilegais, pois isso pode gerar problemas e caracterizar alguns crimes: NÃO FAÇA PARA OS OUTROS O QUE VOCÊ NÃO GOSTARIA QUE FIZESSEM PARA VOCÊ. LIBERDADE DE EXPRESSÃO REQUER RESPONSABILIDADE! De OlhO na lei Crimes contra a honra: Calúnia art. 138, Cód. Penal: Crime de Racismo – Lei º 7716/89; Injúria art. 140, Cód. Penal: Injuriar alguém, ofendendo–lhe a dignidade ou o decoro. Pena: detenção de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa. Ex: Enviar um e–mail para uma pessoa dizendo que ela é "imbecil, asquerosa, nojenta." Difamação art. 139, Cód. Penal: Caluniar alguém, imputando– lhe falsamente fato definido como crime. Pena: detenção de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos e multa.. Ex.: Publicar uma mensagem na comunidade virtual da escola dizendo "Fulano roubou minha carteira!" Difamar alguém, imputando–lhe fato ofensivo a sua reputação. Pena: detenção de 3 (três) meses a 1 (um) ano e multa. Ex: Enviar um e–mail para várias pessoas dizendo que "Fulano é burro porque foi mal na prova!"

[close]

Comments

no comments yet