Jornal de Teofilândia

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

teofilândia ba outubro de 2010 teofilândia parque ou esgoto o saneamento básico é um conjunto de medidas que visam preservar ou modificar as condições do meio ambiente com a finalidade de prevenir doenças e promover a saúde inclui serviços como o abastecimento de água potável tratamento de esgoto drenagem das águas pluviais e ainda limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos lixo esse serviço deve ser assegurado a todos os indivíduos mas não é o que acontece o parque das algarobas por exemplo em teofilândia é um bairro que se encontra num estado precário devido a ausência da rede de esgoto os moradores utilizam as fossas sépticas unidades de tratamento primário de esgoto doméstico nas quais são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto É uma maneira simples e barata de disposição dos esgotos indicada sobretudo para a zona rural ou residências isoladas todavia o tratamento não é completo como numa estação de tratamento de esgotos o problema é a falta de manutenção dessas fossas por isso muitas delas estão minando e com a chuva o problema se agrava pois essa água contaminada escorre pelas ruas os moradores do bairro reclamam que devido ao agravante ficam praticamente impossibilitados de circularem pelas ruas e reclamam também do mau cheiro e das possíveis doenças que o esgoto a céu aberto pode causar os residentes ainda reclamam insatisfeitos da qualidade habitacional que o bairro oferece devido a ausência de pavimentação saneamento básico e coleta de lixo regular fatores que ocasionam a desorganização e a péssima aparência do bairro reclamam que em razão do parque estar muito próximo da sede carece de maior atenção para o tratamento das questões expostas e contam que se sentem envergonhados de dizer que moram num bairro de teofilândia com tantos problemas foto jéssyca matos parque das algarobas teofilândia história berço de pedras brilho de ouro localizada às margens da br-116 na microrregião do nordeste baiano a aproximadamente 200 km da capital salvador e com uma altitude de 300 metros acima do nível do mar seu território abrange uma área total de 216 km² suas terras limitam-se ao sul com a cidade de serrinha ao norte com araci ao leste com biritinga e ao oeste com barrocas o arraial de pedra que hoje é o município de teofilândia foi descobert0 no ano de 1723 por um grupo de vaqueiros que procuravam um lugar com água e comida para os animais visto que uma grande seca assolava a região os moradores contam que tudo começou quando os vaqueiros que trabalhavam na fazenda vargem de baixo de propriedade dos irmãos joão manuel e manuel joão da silva andavam com os animais em busca de água e teofilândia tanque de pedras teofilândia foto:fyllipe ribeiro comida para alimentá-los em decorrência do cansaço os vaqueiros pararam próximo a uma vereda e adormeceram ao acordarem não encontraram o gado seguiram os rastros dos animais e depararam-se com uma vasta vegetação num lugar cheio de pedras e um grande manancial de água batizado por eles de tanque de pedras assim os vaqueiros retornaram de imediato à fazenda vargem de baixo informando aos patrões sobre a descoberta logo os irmãos joão manuel e manuel joão transformaram o lugar em uma grande fazenda provocando o crescimento do local muitos anos depois a fazenda foi aberta e josé santiago de oliveira construiu a primeira casa vindo em seguida outras formando assim o arraial de pedra que alguns anos depois passou a se chamar itapirú sendo muito tempo depois denominada teofilÂndia em homenagem a um filho da localidade joaquim teófilo de oliveira contador do estado que lutou com bravura pela emancipação da cidade a primeira capela do arraial de pedra foi construída pelo padre picarpo que chegou a este lugar em meados de 1870 quando o referido padre trabalhava na construção da capela passava pelo local antônio conselheiro que chegou a ajudar na construção da capela e dias depois seguiu sua viagem teofilândia obteve sua emancipação política e administrativa no dia 23 de abril de 1962 ficando assim desmembrada do município de serrinha em 1963 foram feitas as linhas divisórias do município em 1977 foi descoberto ouro no solo teofilandense mais precisamente na fazenda brasileiro esse ouro foi explorado pela empresa docegeo subsidiária da companhia vale do rio doce a empresa já não se encontra mais na região no entanto ainda ocorre a exploração de minérios na área pela empresa canadense yamana gold tudo isso faz parte da história do arraial de pedra hoje a pacata teofilândia terra de um povo guerreiro e hospitaleiro ilustração júlio firmo

[close]

p. 2

denúncia extração de seixos rolados x degradação ambiental em teofilândia a forma de explorar o recurso natural além de causar modificações no meio ambiente desencadeia uma sequência de situações que refletem no conjunto da paisagem ou seja nos aspectos naturais e na própria organização da sociedade o homem como ser social interfere no meio foto edmundo valério foto edmundo valério físico criando novos ambientes neste sentido constrói e reordena os espaços alterando o equilíbrio de uma natureza que não é estática sob esta ótica a questão ambiental é reflexo da questão cultural e pode-se inferir que determinará o tipo a intensidade e as consequências da alteração ambiental num dado meio a área em questão é situada no povoado da foto edmundo valério lagoa do canto a 12 km da sede do município de foto edmundo valério teofilândia e está sendo explorada pela extração de seixos rolados sem nenhum tipo de licenciamento ambiental de acordo com o decreto no 97.632/69 os empreendimentos de mineração estão obrigados quando da apresentação do estudo de impacto ambiental eia e do relatório de impacto ambiental rima a submeter o plano de recuperação técnicas e de novas práticas políticas do espaço ocupado de Área degradada prad à aprovação do órgão para que ocorram mudanças a população envolvida deverá se informar sobre o papel individual e coletivo de todos na estadual de meio ambiente competente os danos mais graves causados por esse tipo de prática diária e busca de uma melhor qualidade de vida É o desenvolvimento ecologicamente equilibrado uma atividade são a retirada da vegetação nativa a erosão e o assoreamento de nascentes e cursos d água forma de conciliar o desenvolvimento da sociedade e ao comprometendo principalmente as pequenas mesmo tempo preservar o meio ambiente as atividades de extração mineral são de grande propriedades da região e também o abastecimento importância para o desenvolvimento social mas também humano o que se vê no local é comum nas áreas de exploração responsáveis por impactos muitas vezes irreversíveis sobre o onde além da falta de manejo correto grande parte delas teria sido abandonada sem a implantação de um programa de recuperação do meio ambiente ao longo dos anos nada ou pouco se fez nesta área para aproveitar em toda a sua potencialidade o enorme patrimônio dos recursos naturais existentes ao contrário permitiram o desaparecimento de espécies a extinção da mata nativa com as suas consequências como o avançado processo erosivo novos instrumentos de gestão e práticas de organização espacial em nível local deverão nascer de novas condições meio ambiente neste sentido o êxito na recuperação de espaços degradados depende do manejo adequado para o uso do solo bem como da elaboração de planejamento para a recuperação da paisagem de lições da experimentação da sensibilidade pública em relação ao meio ambiente de uma condição política e social propícia e da conscientização das necessidades locais dessa forma em casos de empreendimentos de mineração com significativo impacto ambiental de âmbito nacional ou regional a competência para licenciamento ambiental é do instituto brasileiro do meio ambiente e recursos renováveis ibama órgão vinculado ao ministério do meio ambiente não restam dúvidas de que a lei é um instrumento fundamental para o respeito ao meio ambiente mas deve necessariamente ser democratizada para ser cumprida e à sociedade civil compete zelar pelo seu efetivo cumprimento protegendo os recursos naturais para as presentes e futuras gerações objetivando assim o tão almejado desenvolvimento sustentável sendo assim a participação coletiva da sociedade é essencial judicialmente existem diversas ações à disposição merecendo destaque a ação civil pública nesta qualquer associação constituída há mais de um ano com a finalidade de defender o meio ambiente é legítima para sua propositura e a ação popular impetrada por cidadãos que estejam em pleno gozo dos seus direitos políticos com o objetivo de anular ato lesivo ao meio ambiente o compromisso consciente com as questões ambientais no sentido de buscar um modo de vida ética solidária e responsável tem em mente não apenas interesses individualistas mas sobretudo visualizando um mundo sistêmico onde tudo e todos estão interrelacionados é urgente na sociedade atual cultura trezena de santo antônio foto janderson silva em teofilândia a comunidade católica festeja o dia 13 de junho com uma trezena em homenagem a santo antônio padroeiro da cidade na paróquia que leva o nome do santo segundo relatos oficiais a trezena surgiu em pequenas propriedades rurais com cultos em devoção ao santo dos pobres com o intuito de alcançar graças por meio de sua intervenção ou de agradecer um milagre que o santo tenha realizado por volta de 1820 com a chegada da professora alta castro a trezena de santo antônio foi ganhando mais vigor e foi organizada pela noite das crianças moças e rapazes viúvos artistas vaqueiros esse evento tem como colaboradora dona isaura tia da professora margarida e comunidade a cada ano a comunidade se organiza e faz a celebração da trezena na igreja matriz que começa sempre no dia 1º de junho e termina no dia 13 com a missa solene a santo antônio e distribuição dos pãezinhos sendo finalizada com a procissão e a benção do santíssimo o evento religioso que reúne fiéis da cidade e do campo envolve ainda apresentações populares com muito forró e animação bem como bingos leilões venda de comidas típicas parte dessa programação tem o apoio da prefeitura comércio e comunidade local para cada noite a organização é coordenada por equipes representantes de entidades e comunidade local a cada celebração são refletidos temas da atualidade este ano o tema foi viver a missão continental com santo antônio são essas características que fazem da trezena de santo antônio ser uma das festas mais populares da região tradição viva de acordo com nozinho coordenador do evento a ideia da cavalgada surgiu em 2002 a partir de uma turma de amigos que tinha o objetivo de fomentar a cultura na região atualmente nozinho zé rubens do temperô soares joão charles zé virgílio e zé nilton do gato compõem o grupo cavaleiros de ouro o desfile parte da sede da cidade em direção ao gato com apresentação do artista popular manoel dos passos oliveira conhecido como passinho aboiador que há 35 anos frequenta e anima as festas de vaqueiros da região hoje existem vários grupos distribuídos em localidades do município setor gato vargem velha e canto a cada ano a cavalgada se expande com apresentações artísticas forró e muita animação cavalgada foto antenor pinho

[close]

p. 3

meio ambiente Água fonte da vida foto denise bispo lagoa da fazenda catió onde são depositados restos de animais meio ambiente a água é um elemento natural essencial e indispensável na vida dos seres vivos no entanto o ser humano não está sabendo valorizar um recurso que pode se esgotar comprometendo as gerações futuras no município de teofilândia a água potável é abastecida pela embasa empresa baiana de abastecimento de Água na zona rural algumas localidades ainda sofrem por falta de recipiente para armazenamento da água nas suas residências e consomem água dos barreiros e barragens cuja captação da mesma é feita por meio das enxurradas que no seu percurso levam resíduos sólidos e fezes que se acumulam gerando vários tipos de doenças algumas lagoas servem para depósito de cadáveres de animais que morrem de doenças contagiosas que podem ser transmitidas para pessoas em contato com essa água o essencial será a criação de projetos entre o poder público e a sociedade civil que contemplem as necessidades das famílias que são afetadas por esses problemas capacitando e orientando no manejo preservação e uso da água literatura de cordel tem muito por aí tem muita gente sem olhar muitos que não querem ouvir o que se deve escutar lixo se acumulando e a comunidade a se acomodar os resíduos sólidos são de grande preocupação estão infestando o meio ambiente aumentando o lixão cadê o saneamento reciclagem e motivação a educação ambiental está ai para mobilizar se quisermos um mundo limpo temos que juntos trabalhar começando pelo nosso quintal podemos o mundo transformar cada geração que chega traz consigo um avanço faz coisas que até deus duvida transformando e globalizando destruindo o que é natural e a muitos decepcionando animais em extinção pelo comércio clandestino e a grande destruição do desmatamento sem destino do cerrado a caatinga e o bioma vão diminuindo a sociedade busca conscientização pessoas que lutam pela lei de repressão aqueles que agridem o planeta com o lixão porque ainda há saída para essa desorganização basta ver a política pública saneamento meu irmão faça ao menos o básico se não o povo entra em ação autoras jucélia silva santos e gersier ribeiro dos santos residuos s ó lidos foto maria madalena santos enquanto não tem um destino o lixo é amontoado em árvores na zona rural do município de teofilândia o que está em foco é a necessidade de atenção quando o assunto são os resíduos sólidos o lixo os resíduos produzidos nas comunidades rurais não tem destino se não tem destino vão parar onde sem um local preparado e adequado para dar fim ao lixo inorgânico os moradores e trabalhadores rurais procuram uma saída e não encontrando opção depositam o lixo em seu próprio terreno onde produzem e retiram o alimento para o sustento da família É comum encontrar moradores rurais queimando o lixo mesmo sabendo que isso não é correto pois coloca em risco a saúde e a qualidade de vida da população e dos animais no município a maior parte da população é rural e seu crescimento é preocupante pois não existe um programa específico para o destino do lixo e não há na lei 11.445/2007 um artigo que ampare a zona rural quanto à coleta do lixo a 6 km do município no povoado da brasa o grupo de teatro ousar ser fez parceria com o peti programa de erradicação do trabalho infantil com o mmtr movimento de mulheres trabalhadoras rurais e com a associação comunitária para mobilizar a comunidade e povoados vizinhos com o objetivo de contribuir para a autoconscientização das pessoas a separar o lixo inorgânico do orgânico para a coleta com o apoio da prefeitura municipal foram feitas três coletas mas no ano de 2009 pela falta de apoio desta o projeto parou em algumas comunidades vizinhas existem lixões a céu aberto causando sérios problemas na região pois os mesmos encontram-se em locais próximos a aguadas e terrenos para cultivo enquanto o lixo não é queimado ou enterrado alguns moradores penduram ou amontoam em árvores ou nos populares monturos nos quintais de suas casas.

[close]

p. 4

patrimônio ambiental berço de teofilândia sua história confunde-se com a da própria cidade descoberto por volta de 1723 devido a uma seca que atingiu a região foi o único lugar com água e comida remanescente fato que atraiu instintivamente os animais como reza a lenda que povoa o nosso imaginário quanto à descoberta do lugar alguns vaqueiros da antiga fazenda vargem de baixo de propriedade dos irmãos joão manoel e manoel joão da silva saíram em busca de água e alimento para o gado cansados os vaqueiros pararam próximo de uma vereda e dormiram ao acordarem não encontraram o gado seguiram os rastros e descobriram um lajedo que denominaram de caldeirões ou tanques de pedras onde não só os animais que eles pastoreavam estavam próximos bem como outros animais que por ali pastavam e bebiam ao retornarem à fazenda avisaram aos patrões que haviam encontrado um caldeirão o tanque de pedras sendo verdade ou não esse folclórico conto o fato é que o marco inicial de nossa terra vem sendo degradado e desaparecendo gradativamente hoje existe menos de 30 da área original um processo que começou com um povoamento desorganizado em torno do lugar onde casas e ruas foram engolindo as pedras e destruindo o tanque mas além dessa expansão desordenada da população o descaso a falta de consciência e de uma educação ambiental também vem contribuindo para esse processo nem mesmo os muros construídos pela prefeitura impediram que o lugar virasse ponto de consumo de drogas e a lixeira da vizinhança É necessário que medidas sejam tomadas urgentemente visando preservar nosso patrimônio para que as futuras gerações possam desfrutar das belezas desse lugar e que matérias posteriores descrevam sua beleza e vivacidade e ele volte a ser motivo de orgulho do povo teofilandense para isso é importante o apoio da população em busca de melhorias e de preservação lutando para que o tanque de pedras possa ser tombado como patrimônio cultural de nossa cidade tanque de pedras foto:fyllipe ribeiro entrevista quando descobriu-se o tanque de pedras o local se transformou em uma fazenda e muitos anos depois foi crescendo e os moradores avistaram o mesmo e começaram a frequentar utilizando a água para beber e fazer outros serviços tinha o tanque que os moradores pegavam água para beber e para os animais que ali permaneciam e ainda vinham gados de regiões vizinhas trazidos por seus donos em busca de água mas com o passar do tempo afastaram esses animais e a água ficou apenas para consumo dos moradores poesia tanque de pedras o tanque das pedras é um lugar bonito de se olhar que pena nem todos sabem preservar murou tanque das pedras mas ninguém soube limpar continuaram a jogar lixo e o lixo começou se espalhar ele é um ponto turístico que as pessoas vão visitar e os moradores continuam a desvalorizar autoras luciana meireles e jucélia dos anjos meireles carmita elpídia de oliveira entrevistada foto jucelia dos anjos meio ambiente foto jucélia dos anjos tinguir açude do tinguir teofilândia ba aÇude do localizado na baixa do tinguir com água doce foi cavado no ano de 1979 no mandato de joão pimentel de oliveira o popular erizinho que se reuniu com os moradores do local e sugeriu que alguém doasse o terreno terreno esse que foi doado por joaquim rodrigues de meireles surgindo assim o açude que durante muitos anos matou a sede de muita gente mães de famílias se deslocavam das localidades vizinhas andando cerca de 2 km para lavarem roupas e carregarem água para o uso doméstico o açude também é usado para a pescaria mesmo com tais benefícios as pessoas não se dão conta da importância de preservá-lo e com o passar do tempo passaram a tomar banho no local e também a darem banho nos cavalos havia uma placa de preservação no local mas nem todos respeitam realização sigma página 01 jessyca matos silva tuanny neves silva rosélia menezes dos santos ivete pinheiro de oliveira antônio carneiro de oliveira késia barbosa dos santos sarah lima liberato júlio firmo de queiroz maria das dores neves silva jéssica pinheiro de oliveira defensores ambientais página 02 aécio neves de araújo damiana o santos edmundo valério dos santos ivonete de jesus santos jaciel de jesus andrade janderson oliveira silva pedro c oliveira rosangela matos valdinéia e míria santos bispo bjl página 03 jucélia silva santos iranésia s.barbosa gersier ribeiro dos santos silvana de j santos denise s bispo e maria madalena silva santos jlm página 04 luciana meireles lorena dos santos sena leonice meireles dos santos mariele silva santos Érica cristina lago oliveira e jucélia dos anjos escritório peamss teofilândia rua manoel joaquim de moura n° 170 ao lado da oficina de renatinho e-mail peamss.teo@gmail.com jornal produzido a partir das oficinas de educação ambiental e educomunicação do projeto de educação ambiental e mobilização social em saneamento peamss realizado em 13 municípios do estado da bahia saiba mais sobre o projeto www.peamssbahia.com fundesf expediente

[close]

Comments

no comments yet