Jornal Empresários - Especial Serra - Novembro 2013

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Empresários - Especial Serra - Novembro 2013

Popular Pages


p. 1

CADERNO ESPECIAL SERRA Especial Serra www.jornalempresarios.com.br ALEXANDRE ALVARES NOVEMBRO DE 2013 O desafio é reconstruir O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, conseguiu reorganizar as atividades da prefeitura em menos de um ano nze meses após voltar à Prefeitura da Serra, Audifax Barcelos, avalia que seu primeiro ano de mandato foi para arrumar a casa e reconstruir a cidade, priorizando melhorias na saúde e na educação. Barcelos voltou à prefeitura após quatro anos – ele foi prefeito de 2004 a 2008. “Nós pegamos um município com 92 obras paradas e R$ 230 milhões de dívidas e a organização da cidade também estava muito longe do ideal. Apesar disso, conseguimos reiniciar obras em 13 creches, pavimentar ruas em diversos bairros como, por exemplo, Serra Dourada e Jardim Tropical. Priorizamos também o reinício de obras em escolas e postos de saúde. Apesar dessa dificuldade, conseguimos fazer isso. E como nós conseguimos? Arrumando a casa” destacou. , O processo de reconstrução da cidade também passou pela implementação de uma série de medidas para reduzir os gastos públicos, diminuição que chegou em 12%, o que representa mais de R$ 70 milhões de redução de despesas em relação ao mesmo período do ano passado (de janeiro a outubro). Segundo a prefeitura da Serra, foram reduzidos gastos com energia elétrica, telefonia móvel e fixa, água, manutenção da frota de veículos, aluguéis dos imóveis, entre outros. Outra medida foi a extinção de cerca de 70 cargos comissionados e também a implantação do protesto de títulos para uma cobrança mais efetiva da dívida ativa. Para reduzir os custos e ainda oferecer novos projetos e melhorias nos setores públicos para a população, a Prefeitura da Serra ampliou as ações de captação de recursos junto ao governo federal, estadual e agências de financiamento, como BID e BNDES. “Já conseguimos com essa carteira R$ 200 milhões em recurso e vamos priorizar investimento em saúde e educação” destacou , Audifax. A prefeitura explicou que ainda houve uma revisão geral dos contratos firmados com o município, e foi possível, em vários O Audifax quer melhorar a qualidade dos serviços prestados à população deles, uma redução de até 30% do seu valor anual, sem diminuir a oferta de serviços à população. Outra medida adotada foi o Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI) que até o momento 186 servidores já fizeram requerimento para adesão, destes 123 já tiveram seus processos finalizados, o que corresponde a uma economia mensal anual de cerca de R$ 4 milhões. Após análise de todos os processos já protocolados haverá uma economia anual de mais de R$ 8,5 milhões. “Com a implantação dessas medidas conseguimos dar conti- nuidade aos projetos. Tem o Hospital Materno-Infantil que está na maquete. A ideia é tirar esse hospital da maquete e do virtual e transformar em realidade. Nós conseguimos captar recursos para a construção desse hospital, para construção de mais uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), nove unidades de saúde, mais 13 creches, mais seis escolas e conseguimos uma parceria público-privada para cuidar do saneamento básica da Serra, para tornar a cidade atendida em 100%. O recurso é de R$ 409 milhões nos dois primeiros anos” , explicou Audifax Barcelos. CONSELHO - Neste primeiro ano de mandato de Audifax Barcelos, outra ação da prefeitura foi a criação do Conselho Gestor Municipal de Desenvolvimento Econômico da Serra (Cogedes). O objetivo do conselho, inédito no Estado, é discutir políticas de atração de novos investimentos empresariais e institucionais, de manutenção das empresas instaladas no município e ainda de adensamento das cadeias produtivas. O conselho tem entre seus representantes todos os setores produtivos que compõem o PIB (Produto Interno Bruto) do Espírito Santo. Do colegiado participam seus 11 membros e o prefeito da Serra. Para atrair novos negócios, e dar mais agilidade e desburocratizar a instalação de empresas na cidade, a Prefeitura da Serra assinou Protocolo de Intenção com a Associação de Empresários da Serra (Ases). A parceria tem como objetivo promover o desenvolvimento e execução de projeto para “Diagnóstico e Reformulação dos Processos de Licenciamento de Empreendimentos” por meio , de contratação de uma empresa especializada. “O que acontece hoje, não só na Serra, mas no setor público de forma geral, é que para uma empresa se instalar leva meses, então temos que melhorar nossa agilidade e nossos serviços enquanto poder público para essas empresas se instalarem, proporcionar polos industriais e facilitar no que diz respeito aos atrativos da Serra” , finalizou Barcelos. ■

[close]

p. 2

2 NOVEMBRO DE 2013 VITÓRIA/ES 13 ANOS Saúde é prioridade na Serra, diz Audifax O Programa Acolhe Mais humaniza o atendimento nas unidades esde que voltou a ser prefeito da Serra, no início deste ano, Audifax Barcelos tem priorizado melhorias na saúde em sua gestão, visto que na Serra, grande parte da população é dependente da saúde pública. Para isso, a prefeitura elaborou projetos para arrecadar recursos e tocar obras que estavam paradas e fazer melhorias nas unidades de saúde. Um dos destaques da gestão é o Programa Acolher Mais, que tem por objetivo humanizar o ambiente da Unidade de Saúde e o atendimento ao cidadão, fazendo com que ele tenha o atendimento completo em seu bairro, conheça seu médico e a equipe da unidade, evitando que a pessoa tenha que se deslocar até uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) ou pronto-socorro de hospital quando a situação não é de emergência. O programa inicialmente irá contemplar as Unidades Regionais de Feu Rosa, Novo Horizonte, Serra Dourada II, Serra Sede e Boa Vista. E o investimento será de cerca de R$ 600 mil com previsão de finalizar as entregas em janeiro de 2014. “No projeto Acolher Mais va- PPP garante R$ 409 milhões para saneamento básico Serra vai receber investimentos em saneamento básico e, em oito anos, todo o município terá 100% do esgoto tratado – hoje, a cobertura do serviço é de 60,6%. Isso é resultado da Parceria Público-Privada (PPP) feita com a Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan), que realizou um leilão no dia 10 de outubro para escolha do consórcio que fará as obras. Esta é a primeira PPP na área de saneamento do Espírito Santo. Os investimentos previstos no Plano de Universalização do Saneamento para o município da Serra são da ordem de R$ 409 milhões nos primeiros oito anos de contrato. O esgoto 100% tratado promove melhorias na saúde e na qualidade de vida dos moradores, principalmente crianças, também contribuindo para despoluir lagoas e córregos que cortam o município. Outra vantagem é que o saneamento básico atrai empreendimentos, gerando emprego e renda. “Coletar e tratar o esgoto é uma ação de saúde preventiva, pois as pessoas deixam de adoecer, principalmente, as nossas crianças. Além disso, a Serra é o segundo maior parque de lagoas do Espírito Santo depois de Linhares, e a recuperação de lagoas e vários córregos é importante para resolver a questão de poluição ambiental no município” disse o pre, feito Audifax Barcelos. O leilão para escolha do consórcio que executará as obras de ampliação, manutenção e operação do sistema de esgotamento sanitário da Serra foi realizado no dia 10 de outubro. A seção pública de abertura dos envelopes contendo documentos de habilitação e proposta comercial foi realizada na sede da BM&FBovespa, em São Paulo. O consórcio que ofereceu o menor preço por metro cúbico de esgoto coletado e tratado foi o Consórcio Serra Ambiental (Líder Sonel Engenharia S.A, formado pela Construtora Aterpa M. Martins Ltda e Mauá Participações Estruturadas S.A), apresentando o valor de R$ 1,06 por metro cúbico, um desconto de 22,06%, em relação ao valor inicialmente orçado pela Companhia. O valor proposto para licitação era de R$ 1,36 por metro cúbico. Os demais proponentes foram: Consórcio Serra Ambiental (Líder – Águas do Brasil), apresentando o valor de R$ 1,14 por metro cúbico; OAS Investimentos S.A., apresentando o valor de R$ 1,32 por metro cúbico e Aegea Saneamento e Participações S.A., apresentando o valor de R$ 1,33 por metro cúbico. ESGOTO - O município hoje é atendido por 20 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), e o plano de engenharia prevê a consolidação em oito sistemas de tratamento com dez ETEs. Atualmente existem 43 mil ligações de imóveis à rede de esgoto sanitário. Durante a vigência do contrato, o vencedor da concorrência terá seu desempenho monitorado pela Cesan. Entre outros indicadores, o desempenho será medido pelo número de ligações ofertadas à população, número de reclamações de clientes em relação à pavimentação das vias após as obras, eficiência no tratamento do esgoto, tempo de atendimento às solicitações de serviços e satisfação dos clientes. D mos priorizar as policlínicas e depois todas as unidades de saúde para melhorar o atendimento de chegada. Estamos mudando todas as recepções, para fazer um melhor acolhimento da população” explicou Barcelos. , A Serra também aderiu ao programa do governo federal Mais Médicos e está recebendo nove médicos estrangeiros, que começaram a trabalhar na cidade no dia 12 de novembro. O município também recebeu 27 médicos brasileiros. No total, a Serra recebeu 36 novos médicos em parceria com o governo federal e todos vão cumprir jornada de 8 horas de trabalho por dia. Neste primeiro ano de mandato, os projetos elaborados pela prefeitura captaram recursos e vão permitir a construção do Hospital Materno-Infantil do município, em Laranjeiras. Também será construída mais uma UPA e nove unidades de saúde. “Quando nós assumimos, tínhamos pouco mais de 50% de cobertura de remédios e hoje temos 98%. Sobre exames, antes eram recolhidos uma vez por semana e hoje o recolhimento é diário. Esticamos os Sábados Saúde para alguns bairros, co- mo por exemplo, Nova Almeida. Entregamos a nova Maternidade de Carapina e estamos reformando 10 unidades de saúde” , destacou o prefeito. O Hospital Materno Infantil da Serra, que vai ser o maior do Estado na especialidade, será construído em uma área de 25 mil metros quadrados na região de Laranjeiras, próximo ao terminal do Transcol. A unidade prevê criação de 120 leitos maternos e pediátricos, com salas integradas de parto e pré-parto para a garantia de atendimento humanizado às mulheres e aos bebês. Após a ordem de serviço o prazo para a conclusão da obra será de dois anos, e tem previsão de custo de cerca de R$ 60 milhões. Atualmente, a Serra conta com 32 unidades básicas de saúde, sendo 23 unidades de saúde da família (USF), uma unidade de saúde itinerante e sete unidades regionais de saúde. Além disso, existe um centro de referência ambulatorial, uma maternidade municipal, a Maternidade de Carapina e duas Unidades de ProntoAtendimento (UPA), em Carapina e Serra-Sede, que funcionam 24 horas. Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves funciona plenamente O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, participou dia 1º, juntamente com o governador Renato Casagrande, da abertura de mais 60 novos leitos no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves destinados a maternidade de alto risco. Somados aos 364 leitos em funcionamento, totalizam 424 novas acomodações com um investimento de R$ 165 milhões. “Este hospital é um exemplo de gestão na saúde pública, servindo como referência no atendimento de média e alta complexidade não só para o município da Serra, mas para todo o Estado. Vale lembrar que nós ganhamos mais um novo hospital, pois o Dório Silva continua funcionando e será ampliado” , ressaltou Audifax Barcelos. O atendimento no novo Hospital é exclusivo para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo referência em urgência e emergência em traumas ortopédicos e neurológicos, gestação de alto risco, Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), atendimentos de intoxicação grave e urgência para vítima de ataque de animais e violência. Para o governador Renato Casagrande, a abertura completa da unidade foi um desafio, mas é aprova do compromisso e do investimento na saúde que o Governo do Espírito Santo realiza. “De 23 de fevereiro (data da inauguração) até agora foi um grande aprendizado poder entregar uma série de serviços e abrir os 424 leitos do Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves. Estamos forjando a base de um novo ciclo de desenvolvimento do Estado e que necessariamente passa pelo investimento na saúde da nossa população” . O setor de diagnóstico por imagem terá a capacidade de realizar mensalmente 13.800 exames de raio X, tomografia, endoscopia, colonoscopia, ultrassonografia, ecocardiografia e ressonância magnética. ■ O hospital é o maior do Espírito Santo, com 424 leitos

[close]

p. 3

13 ANOS VITÓRIA/ES NOVEMBRO DE 2013 3 De olho nos serviços e em novos polos industriais Além de plantas industriais, o município registra instalação de empresas prestadoras de serviço Prefeito Audifax Barcelos incentivo à implantação de novos polos industriais e a manutenção do crescimento do setor de serviços são as perspectivas e desafios para a Prefeitura da Serra nos próximos anos. Tido como o município com mais indústrias do Estado, a Serra agora trabalha para estabelecer novos polos industriais, pois outras regiões do Estado também recebem novas fábricas. Outro trabalho é fortalecer ainda mais o setor de serviços, que vem crescendo nos últimos anos em paralelo ao aumento da população. “A gente tem observado que a Serra, infelizmente, vem perdendo a capacidade industrial. Temos perdido para alguns municípios da Grande Vitória, que despertaram para isso e estamos perdendo muito para a região norte do Estado, principalmente Linhares e São Mateus, por conta dos incentivos da Sudene” afirmou o , prefeito Audifax Barcelos. O prefeito destacou que, por outro lado, o setor de serviços na cidade está crescendo. “Temos observado que a curva do setor de indústria tem caído e o de serviços tem aumentado e isso é uma coisa que prevemos que vai acontecer, mais cedo ou mais tarde. Cabe a nós incentivar para que os serviços continuem vindo para que não percamos indústrias. O bom é que as duas curvas sejam crescentes.” De acordo com Audifax, o crescimento da área de serviços na Serra está acontecendo de forma muito natural, pois com o aumento da população, shoppings e supermercados, por exemplo, acabam tendo mais interesse de se O O polo industrial Cercado da Pedra vai atrair mais indústrias para a Serra instalar no município. O trabalho que a prefeitura tem focado é nas ações para que a cidade não perca suas indústrias, desenvolvendo novos polos para atrair mais grupos de fábricas a se instalar no município. “Vamos incentivar a implantação dos polos industriais. Agora vai sair do papel o polo Cercado da Pedra, que será um incentivo para a vinda de pequenas e médias empresas. Já saiu do papel também o SerraLog. E a gente espera que no ano que vem saia o Serra-Norte. Esses três polos saindo do papel serão fatores importantes para que a gente mantenha as empresas aqui” , afirmou Audifax. O Polo Empresarial Cercado da Pedra terá investimento de R$ 16 milhões para o início da construção. A ordem de serviço foi assinada em setembro. Já o polo industrial Serra Norte, que será potencializado pela construção da nova estrada do Contorno do Mestre Álvaro, tem o objetivo de alavancar o desenvolvimento da região. O empreendimento vai contar com 271 lotes, com previsão orçamentária de R$ 80 milhões, incluindo aquisição de terreno e implantação de infraestrutura. O Polo Empresarial SerraLog está localizado às margens da BR-101, próximo ao centro. O empreendimento tem mais de 2 milhões de metros quadrados e contará com um investimento de R$ 25 milhões, somente na primeira etapa. Junto ao governo do Estado e demais parceiros, a Serra também está na expectativa para implantação do Polo de Inovação Tecnológica. A atuação do polo é direcionada para as áreas de tecnologia da informação, eletrônica e metalmecânica, além de prestação de serviços, fabricação e produção. Trinta empresas demonstraram interesse em se instalar no local, que possui infraestrutura adequada. Já neste primeiro momento é prevista a geração de 1.100 vagas de emprego, em 11 polos industriais. Novas estradas para melhorar a logística Para atender a demanda desses novos polos industriais e também do crescimento populacional natural da Serra, serão feitas obras de mobilidade urbana que visam tirar o tráfego pesado de cargas do trecho da BR-101 que passa por bairros, comércio e regiões de serviços. As intervenções serão feitas pelo governo estadual, como o Contorno de Jacaraípe e o Contorno do Mestre Álvaro. De acordo com o prefeito Audifax Barcelos, essas obras também vão ser fundamentais para que as empresas continuem se instalando no município, que é importante no cenário industrial, pois tem duas BRs, a 101 e 262, que ligam a Serra a todo o Brasil. “A obra do Contorno do Mestre Álvaro é fundamental para a Serra e importante para a Grande Vitória, porque vai facilitar a vida de quem mora na região. Essa obra vai tirar os grandes caminhões e o transporte de cargas pesadas da BR-101 que corta a cidade da Serra” explicou o , prefeito. O Contorno do Mestre Álvaro será uma nova alternativa de ligação entre as regiões Norte e Sul do Estado, reduzindo as distâncias entre Serra e Cariacica. A intervenção, também conhecida como Rodovia ES-120, terá mais de 18 quilômetros, e vai ligar a Rodovia do Contorno à BR-101, passando por trás do Mestre Álvaro, até a altura do posto da Polícia Federal, próximo à divisa entre Serra e Fundão. A estrada representa um investimento de R$ 300 milhões do governo do Estado e a estimativa de conclusão é para 2016. A obra do Contorno de Jacaraípe já foi iniciada pelo governo do Estado e visa retirar o trânsito pesado da avenida Abdo Saad, que corta o bairro. A nova estrada vai ter 8,5 quilômetros, com três faixas de rolamento em cada sentido, desde a avenida Minas Gerais até a região de Nova Almeida. Ao longo da via também sarão construídos seis viadutos. ■

[close]

p. 4

4 NOVEMBRO DE 2013 VITÓRIA/ES 13 ANOS Tudo pronto para receber turistas Além das belas praias, a Serra também oferece atrações culturais como a Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida om 23 quilômetros de litoral, a Serra tem balneários que agradam a todos os gostos, pois há praias ideais para a prática de esportes como surf e stand up paddle e águas calmas, para quem gosta de curtir o sol em família. Durante o verão, cerca de 50 mil turistas frequentam as praias da Serra e o município está se preparando para a movimentação da época mais quente do ano. Nova Almeida, que fica na divisa com Fundão, tem praias de águas rasas e quentes com piscinas naturais e ainda abriga o mais visitado ponto turístico da Serra, a Igreja dos Reis Magos, fundada por jesuítas em 1580. Já na culinária local, as iguarias são os quindins e picolés caseiros. O charmoso balneário de Manguinhos recebe a cada ano mais visitantes, muitos vindos de outros municípios da Grande Vitória. A vila de pescadores é reconhecida por sua gastronomia, onde o turista ou visitante encontra várias opções de restaurantes para degustar a moqueca capixaba e também o peroá. Jacaraípe é o mais conhecido balneário da Serra e conta com estrutura urbana e turística, sendo um dos mais procurados para a prática de surfe. No balneário também ficam a Lagoa do Juara e a Casa de Pedra, pontos turísticos importantes da Serra. Completando o quadro de balneários, Bicanga tem águas quentes e muita sombra e Carapebus tem uma Área de Proteção Ambiental, onde está uma lagoa. Os pontos turísticos mais visitados do município são a Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida, as praias de Carapebus, Jaca- C Jacaraípe é um balneário que recebe turistas durante o ano todo raípe, Manguinhos e Nova Almeida, além da Lagoa Juara, localizada em Jacaraípe. Para receber os turistas neste final de ano e início de 2014 a Prefeitura da Serra está elaborando o Plano Verão 2014, com o diagnóstico de demandas e colocando em prática ações para dar visibilidade e atratividade turística a Serra. Entre as novidades, está a instalação de 30 chuveiros em toda a orla, manutenção dos 51 quilômetros de ciclovia, com prioridade para acesso aos balneários, ampliação de um trecho da Audifax Barcelos, que liga Serra Sede a Jacaraípe, reforma com troca de alambrado, pintura, manutenção do palco nas praças Encontro das Águas, em Jacaraípe, e dos Pescadores, em Nova Almeida. O prefeito Audifax Barcelos afirmou que tem preparada uma boa programação de verão para a cidade, mas destacou que não pode fazer algo que “gere mais endividamento” Por isso, tem buscado . parcerias para levar shows para a cidade no verão. A programação ainda não está completa, mas ele adiantou que um deles será a apresentação de Lulu Santos, no dia 26 de dezembro e também muitas atividades esportivas, culturais e musicais. O projeto Praia Limpa, que completa 20 anos, terá um tratamento especial. O projeto visa a abordagem e conscientização de banhistas sobre a importância de manter as praias limpas e preservação da restinga, com distribuição de panfletos, entre outras ações. Será realizado em dezembro. Outra novidade para este verão é a instalação de uma estrutura onde ficava o antigo Centro Integrado, em Jacaraípe. No local, serão oferecidos diversos serviços à população, como fiscalização ambiental, Vigilância Sanitária, Procon municipal, controle de zoonoses. Também haverá uma base de apoio da equipe de trânsito. Além disso, a Secretaria de Saúde terá um espaço para trabalhar ações como campanhas educativas sobre o risco de doenças sexualmente transmissíveis e combate à dengue. Haverá ainda pontos de informações turísticas, que serão instalados na ES-010 e em Jacaraípe. ■

[close]

p. 5

13 ANOS VITÓRIA/ES NOVEMBRO DE 2013 5 Foco é na melhoria da limpeza urbana Prefeitura iniciou a pintura de meios-fios em diversos bairros Prefeitura fez acordo para pagamento dos serviços de limpeza pública falta de pagamento dos contratos com empresas que prestam serviços básicos no município foi outra situação encontrada quando a atual administração assumiu, em janeiro. O contrato de limpeza urbana foi um deles e o atraso nos pagamentos chegou a quatro anos. A atual administração regularizou o contrato com a empresa que presta serviços de limpeza pública e um acordo foi feito para que o pagamento seja realizado em oito anos. Atualmente, são recolhidas 400 toneladas de lixo domiciliar por dia na Serra. A coleta de resíduos domiciliares e varrição são feitas de segunda-feira a sábado, em todos os bairros do município. A varrição é feita apenas em ruas e avenidas pavimentadas. Por conta de todos os problemas enfrentados no primeiro ano de mandato, como dívidas e falta de estrutura, o prefeito Audifax Barcelos admitiu que o padrão de limpeza pública melhorou, mas ainda não está no ponto que considera ideal, porque, segundo ele, ainda faltam investimentos, como pintura de meio-fio. “No ano que vem vamos retomar o contrato para fazer a pintura de meio-fio e melhorar ainda mais a limpeza das ruas e a coleta de lixo, deixando no padrão que achamos ideal de qualidade” dis, se o prefeito. Outra situação encontrada no A Serra produz 400 toneladas diárias de lixo domiciliar município é de terrenos baldios de grandes extensões. “É um absurdo. As pessoas deixam os terrenos abandonados, sem limpar, sem cercar, esperando a valorização imobiliária” ressaltou o , prefeito. O problema, segundo ele, é que dessa forma os terrenos podem virar focos de dengue, e também serem utilizados pela população para depositar lixo e entulho. A partir de janeiro, o prefeito garantiu que vai cobrar com mais rigor dos proprietários a construção de muros ou cercas nesses terrenos. “Já alertamos os proprietários, já multamos e agora vamos partir para desapropriação dos grandes terrenos que ficam abandonados na Serra” afir, mou Barcelos. ■ Investimento na iluminação pública e malha viária dos bairros A iluminação pública, importante para manter a segurança nos bairro, também recebeu uma atenção especial neste primeiro ano da nova administração da Prefeitura da Serra. O órgão realizou melhorias na iluminação dos bairros Vila Nova de Colares, Feu Rosa e além disso, diversos outros projetos estão sendo desenvolvidos. O próximo ponto que vai receber melhorias na iluminação, entre o final deste ano e o início do ano que vem, será a obra do Contorno de Jacaraípe, no trecho entre o Terminal de Jacaraípe e a Avenida Minas Gerais. Para 2014, a prioridade é a iluminação do calçadão e da ciclovia de Cidade Continental e Bicanga, do Parque da Cidade e do Jardim Botânico, além do Contorno de Carapina até a divisa com Cariacica. Além disso, serão trocadas as luminárias das principais vias de bairros como Jardim Carapina, Central Carapina e Planalto Serrano, entre outros. Nesses locais, as lâmpadas serão substituídas por outras com voltagem maior. Até o final da gestão também será feita ainda a iluminação de toda Avenida Audifax Barcelos. PAVIMENTAÇÃO - Obras de reabilitação da malha viária também estão entre as ações efetuadas pela prefeitura da Serra neste ano de 2013. Nos bairros Serra Dourada I e III, 77 vias foram pavimentadas. O investimento total, em parceria com o governo do Estado, foi de R$ 5.052.419,88. O bairro Costa Bela é um dos próximos a receber serviços de asfaltamento e drenagem. Serão pavimentadas 12 ruas na região, com previsão para conclusão dos trabalhos até o final de abril de 2014. O bairro Jardim Tropical também está na lista de regiões que vão receber recapeamento asfáltico em todas as ruas. No total, serão utilizadas 11.480 toneladas de asfalto. A rede de drenagem do bairro também será recuperada. A ordem de serviço foi assinada em outubro e o investimento na obra será de R$ 4.451.126,68. ■

[close]

p. 6

6 NOVEMBRO DE 2013 VITÓRIA/ES 13 ANOS Inglês no primeiro ano do ensino fundamental A reativação de escolas e creches, que se encontravam fechadas, aumentou a oferta de matrículas rojetos e melhorias na área de Educação também são prioridades para os primeiros anos de mandato do prefeito Audifax Barcelos. Um diferencial na oferta de aulas no município será o projeto que visa implantar inglês na primeira série, o que hoje normalmente só é ministrado no Ensino Médio. “Quando assumimos a prefeitura no início do ano havia muitas obras de escolas e creches paradas. Nosso objetivo, além de retomar essas construções, é disponibilizar o básico para o morador da Serra, como uniforme escolar, não deixar professores faltarem e também melhorar a qualidade de ensino” detalhou o prefeito. , A prefeitura informou que apesar das dificuldades encontradas e atravessadas durante o primeiro ano de gestão, também foram feitos avanços como a assinatura das Ordens de Serviços realizadas para construção de 13 creches no município, em parceria com o governo federal, através do Programa Brasil Carinhoso. Receberão novas unidades de ensino infantil os bairros Morada de Laranjeiras, Colina de Laranjeiras, Lagoa de Jacaraípe, Parque das Gaivotas, José de Anchieta II e Nova Carapina II. E ainda Jardim Carapina, Vista do Mestre, Costa Bela, Cidade Continental - Setor Ásia, Novo Porto Canoa, Central Carapina e Centro da Serra. De acordo com a prefeitura, a entrega destas unidades vai garantir a abertura de mais 2.640 vagas em creches. O município também está buscando parceria para construção de mais sete uni- Oportunidade para jovens concluírem os estudos A Prefeitura da Serra oferece as últimas vagas para o Projovem Urbano, um programa do Ministério da Educação que busca elevar a escolaridade de jovens entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever, mas não tenham concluído o ensino fundamental. Os interessados poderão procurar o Pró-Cidadão, em Portal de Jacaraípe. Os participantes do programa terão direito a uma bolsa-auxílio no valor de R$ 100 por mês. Para isso, os alunos deverão frequentar as aulas regularmente e entregar as atividades escolares. Serão oferecidas aulas de várias disciplinas como educação básica, informática, qualificação profissional e participação cidadã. O objetivo do Programa é promover a inclusão social dos jovens que não concluíram o ensino fundamental. O Projovem Urbano reinsere jovens no ambiente escolar e, consequentemente, no mercado de trabalho, ofertando oportunidades de desenvolvimento humano e exercício efetivo da cidadania. ■ P Alunos se sentem motivados com aulas de inglês dades de educação infantil, o que vai proporcionar a abertura de mais 1.680 vagas. Também foram retomadas obras que vão garantir mais vagas para crianças terem acesso ao ensino fundamental. Foram assinadas ordens de serviço para o reinício da obra do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) de Carapina Grande e da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) de Barcelona. Outro trabalho desenvolvido é a revitalização da Educação de Jovens e Adultos (EJA) visando melhorar o programa, qualificar os serviços e capacitar os alunos para o mercado de trabalho. VULNERABILIDADE - A ampliação do Programa Adolescente Cidadão é outra meta estabelecida pela atual administração da prefeitura da Serra. O PAC foi criado em 2007 com o objetivo de diminuir a vulnerabilidade social entre adolescentes de 10 a 21 anos, por meio de ações preventivas a curto, médio e longo prazo. A proposta é a de um trabalho com participação social, promovendo a criação de oportunidades de trabalho, emprego e renda para jovens da rede pública municipal de ensino, articulando políticas públicas por meio do desenvolvimento de ações destinadas à proteção e promoção do adolescente em vulnerabilidade social. O município tem buscado parcerias com empresas para que sejam abertas vagas de emprego e novas oportunidades para os jovens assistidos pelo programa.

[close]

p. 7

13 ANOS VITÓRIA/ES NOVEMBRO DE 2013 7

[close]

p. 8

8 NOVEMBRO DE 2013 VITÓRIA/ES 13 ANOS

[close]

Comments

no comments yet