Revista Comércio & Indústria - Maio/2008

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Maio/2008 - Ano 3 - Nº 34

Popular Pages


p. 1

Comércio REVISTA Associação Comercial e Industrial de Araraquara Indústria Maio/2008 • Ano 3 - N° 34 ATACADÃO DA CONSTRUÇÃO Conceito de shopping para quem é o melhor Empresários que atuam no competitivo setor de materiais de construção e participam do GECON, se reuniram no Atacadão para conhecer a fórmula do sucesso utilizada por uma das empresas que mais cresce no setor no interior do Estado de São Paulo

[close]

p. 2



[close]

p. 3

DO EDITOR PONTO DE VISTA Valter Merlos Presidente da ACIA Ivan Roberto Peroni A ARTE DE MATAR UM LEÃO POR DIA importante papel das micro e limite de 12% de ICMS para operações pequenas empresas em nosso de compra em outros estados, e não os País, tem sido ressaltado como antigos 18%. Por essa razão é que veum dos mais expressivos fatores mos como uma boa notícia para as mipara o desenvolvimento da nossa eco- cro e pequenas empresas que tiveram nomia. Quando vemos que movimen- seu pedido atendido. Sempre foi muito complicado se tos são feitos para beneficiar os pequenos empreendedores, uma eleva- obter uma medida que resolva todos os da dose de satisfação toma conta de problemas e agrade todo mundo, potodos nós. Primeiro, porque somos rém, nesse caso, se fez justiça com os micro e pequenos emprepresidente de uma entidasários, pois o decreto ajude classista que busca bedará a reduzir a informalinefícios para os pequenos Aliás, no Brasil, as dade no Estado e a meempresários; segundo, por- MPEs desempenham que sentimos na carne o um papel importante na lhorar o perfil da arrecadaeconomia, porém não drama dessa gente que despertam um interesse ção paulista, até porque a informalidade restringe o procura permanentemente concreto dos crescimento desses empor horizontes mais sólidos, governantes do país preendedores. enfrentando grandes desa- para a elaboração de uma política voltada Sendo presidente da fios todos os dias. ACIA, gostaria é evidente, Em abril, as micro e para o crescimento e de receber e transmitir boas p e q u e n a s e m p r e s a s desenvolvimento das notícias todos os dias, no (MPEs) de São Paulo rece- mesmas. entanto, temos sentido as beram uma boa notícia na área tributária. Um decreto do Governo dificuldades vivenciadas pelos nossos paulista vai reduzir o Imposto sobre empresários, em função dos entraves Circulação de Mercadorias e Serviços que são criados para que as empresas, (ICMS) pago pelas MPEs paulistas nas principalmente as pequenas, possam operações interestaduais, atendendo a no mínimo sobreviver. Aliás, no Brasil, uma importante solicitação da Facesp, as MPEs desempenham um papel entidade que congrega as associações muito importante na economia, porém comerciais do Estado de São Paulo, não despertam um interesse concreto dos governantes do país para a elabouma delas a ACIA. Hoje, a alíquota interestadual do ração de uma política voltada para o ICMS é de 12% para os negócios crescimento e desenvolvimento das fechados com estados do Sul e Su- mesmas. Este clima adverso assodeste e de 7% para os do Norte e ciado à fragilidade do seu porte, mais a Nordeste. A alíquota interna do ICMS concorrência com grandes empresas, em São Paulo é de 18%. Assim, quan- exigem esforços de seus empreendo uma empresa paulista adquire um dedores para que consigam se manter produto em outro estado, tem que pa- competitivas e sobreviverem de forma gar a diferença de 6 ou 11 pontos per- sustentável na economia. É justamente por esse aspecto que centuais, dependendo da unidade federativa de origem da compra. Como temos desenvolvido campanhas para as MPEs paulistas enquadradas no que possamos fortalecer o nosso quaSimples pagam 1,25% de ICMS, aca- dro associativo, geralmente formado bam sendo penalizadas na hora de pelas pequenas empresas. Com elas, ganhamos força e por elas, vamos enarcar com essa diferença. O novo decreto corrige essa distor- frentar todos os desafios. ção ao obrigar as MPEs a pagar até o O SOSSEGO PÚBLICO Associação Comercial e Industrial de Araraquara em abril cedeu seu auditório para que as autoridades discutissem a perturbação do sossego na cidade. Na oportunidade, o vereador Elias Chediek Neto comentou que o maior índice de reclamações vem dos bares e lanchonetes (87%) e a causa é o som alto atravessando noites e madrugadas. Também questionou-se o aluguel de chácaras na periferia da cidade, onde ocorrem festas que se transformam em desafio para a própria polícia. Na verdade, as normas que falam da perturbação do sossego público, precisam ser refeitas, afinal vivemos uma outra época e não podemos atravancar o progresso e muito menos cercear o direito de quem quer trabalhar. Uma grande parte dos habitantes de áreas residenciais hoje se encontra em apartamentos ou condomínios e o comércio vem se instalando rapidamente. Não há como conter esse avanço. Por outro lado, também não existe como você invadir a privacidade de quem está no interior de uma chácara. Em qualquer uma das questões terá que existir o bom senso, criando-se regras e fazendo com que elas sejam cumpridas com muito rigor, sem que os trabalhadores sejam penalizados. A O CAPA FOTO: KRIS TAVARES ATACADÃO SEMPRE NA FRENTE Amilton Brizolari comemora com seus parceiros o grande sucesso do Atacadão, reunindo em Américo, o GECON para discutir novas estratégias de mercado e marketing. Commércio Indústria & REVISTA EDIÇÃO N° 34 - MAIO/2008 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Redação: Rosane D’Andréa Depto. Comercial: Gian Roberto Sebastião Barbosa Marcela Campazi Designer: Bete Campos Mário Francisco Diego Ribeiro Impressão: Gráfica Bolsoni - (16) 3336 9008 A revista Commércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE comunicação Fone/Fax: (16) 3336-4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 4

REPORTAGEM DE CAPA Empresa faz projeção do seu crescimento e aprimora cada vez mais o sistema de atendimento para manter primazia no setor OPÇÃO REGIONAL PELA QUALIDADE, PREÇO BAIXO, VARIEDADE DE PRODUTOS E ENTREGA SEM FRETE É O SHOPPING DA CONSTRUÇÃO Um encontro promovido pelo Grupo Empresarial da Construção (Gecon) foi realizado na manhã do dia 25 de abril, no Atacadão da Construção, uma das lojas de materiais de construção filiadas ao grupo. Um dos objetivos foi a troca de informações entre os empresários e uma análise sobre as estratégias que têm tornado o Atacadão, numa das empresas mais conceituadas do ramo no Estado. O empresário Amilton Brizolari e a esposa Maria Lúcia foram os anfitriões do importante evento que reuniu pela primeira vez, todos os empresários-proprietários e participantes do GECON, o Grupo Empresarial da Construção. Com o objetivo de gerar negócios entre os lojistas e a indústria do setor de construção civil, o Gecon é formado pelos próprios empresários de 10 lojas varejistas do setor de construção civil em 17 pontos de vendas. A diretoria é formada pelo presidente Vagner Luis Biondo, da loja Arcádia, vice-presidente Eduardo Freiria Montes, da loja Lizote e o gestor de negócios, Aglice Sandrie Inhauser, da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (ACIRP). Todos participaram do encontro. Na verdade, o grupo empresarial é um aglomerado de lojas do ramo de construção civil, com o mesmo padrão de vendas e tamanho, assessorado pelo Sebrae, que desenvolve o Projeto Empreender, consistindo na cultura associativa, unindo seus participantes com o objetivo de obter um grande volume em compra, para refletir em preços atraentes no mercado. O Selo do GECON é sinônimo de confiança, em qualidade e diversidade e preços imbatíveis. Para o gestor de negócios, Aglice Sandrie Inhauser, a troca de informações entre os empreendedores estende-se a fornecedores, setores comerciais, administrativos, organizacionais, trabalhistas, tributários, marketing e financeiros. “A idéia é que fiquem ainda mais qualificados para atender a demanda com um atendimento treinado, ótimos preços e diversidade em produtos”, afirma. O objetivo do encontro, explicou Amil- Amilton ton Brizolari, do Atacadão da Construção, foi discutir as realidades de cada um em suas cidades e estratégias de mercado e marketing. Em outros encontros, foram decididos planos de manutenção de suas identidades (nomes fantasia), divulgação dos integrantes e união de compra para que o volume de aquisição de produtos torne-se forte

[close]

p. 5

Amilton Brizolari e sua esposa Maria Lúcia recepcionaram com o mascote “seo Américo” os empresários do GECON no final de abril Pela primeira vez o Atacadão recebeu os empresários do GECON, em Américo objetivo entre os filiados, sempre focando para um valor acessível para o cliente. Segundo Amilton, o conceito cooperativista vem dando bons resultados. EMPRESA LÍDER NA REGIÃO O Atacadão da Construção é uma empresa arrojada que vem crescendo a cada dia e hoje é considerada como referência regional quando o assunto é construção. A loja foi inaugurada em 1993, ainda pequena, mas com persAbertura do evento no Atacadão pectiva de crescimento, tanto que em 1995, era realizada a primeira reforma e ampliação da loja, pela necessidade de melhor atender seus clientes. Nessa época a empresa já contava com 50 funcionários. Sempre crescendo e com o número de clientes aumentando, o Atacadão da Construção teve sua primeira filial inaugurada em 1996, no Jardim Vista Alegre. Em 2001, foi a vez da inauguração da Madeireira Atacadão, no Jardim Planalto, lembra orgulhoso Amilton Brizolari. Com 15 anos de experiência e 120 funcionários, hoje o Atacadão da Construção oferece a seus clientes todo tipo de material para reforma ou construção, as melhores marcas de produtos, equipe altamente treinada para melhor atendimento e entrega rápida em toda a região sem frete. A empresa tem uma frota de veículos para a retirada dos produtos diretamente dos fornecedores, proporcionado assim, menor preço e planos de pagamento facilitados. A loja disponibiliza todo o material de acabamento em 10 parcelas iguais e sem juros, mantém convênio com a Caixa Econômica Federal, Bradesco e Banco do Brasil, além de financiar a mão-de-obra do pedreiro e retirar entulho das obras com as Caçambas Atacadão. Para maior comodidade ao cliente, a empresa oferece playground para as crianças enquanto os pais fazem suas compras, lanchonete, restaurante, loja climatizada e amplo estacionamento. No auto-serviço, o cliente escolhe os produtos com as facilidades de um supermercado e o novo escritório foi re- Parcial do showroom da loja matriz formulado para melhor atender clientes, arquitetos, engenheiros e decoradores. “A nossa preocupação foi sempre acompanhar as evoluções e darmos um atendimento personalizado e qualidade de nossos produtos”, conclui Amilton. A Madeireira do Atacadão ATENDIMENTO ATACADÃO • MATRIZ: Rua Gentil Prudente Corrêa, 630 Fone: (16) 3393 9500 • FILIAL: Rua João Bombo, 379 Jardim Novo Américo Fone: (16) 3392 1092 • MADEIREIRA Rua dos Resedas, 110 - Jardim Primavera

[close]

p. 6

A FACIRA EM SÃO CARLOS da FACIRA, a apresentação da feira no Espaço do Conhecimento do Shopping Iguatemi, em São Carlos, foi plenamente válida, pois serviu para envolver o evento junto aos diversos municípios que estiveram presentes: Araraquara, Analândia, Brotas, Itirapina, Torrinha, Dourado, Ribeirão Bonito, Descalvado, Santa Rita do Passa Quatro, Porto Ferreira e Ibitinga. Com a proposta de enfocar o turismo da região, Luiz Carlos no stand da FACIRA em São Carlos diz Valter Merlos, presidente da ACIA, o evento DIVULGAÇÃO traçou diversas ações estratégicas e também debateu idéias inovadoras. Na verdade, completou o dirigente, o principal objetivo foi divulgar o potencial turístico dos municípios envolvidos, englobando várias atividades: esporte radical, tecnologia, agronegócios, natureDurante quatro dias, a nossa za, bordado, cerâmica, fazendas históFACIRA foi apresentada no ricas, museus e exposições como a nossa FACIRA. salão, sua opinião, foi Salão Regional de Turismo um grandeOsucesso,napois muitos visitantes tiveram a oportunidade de colher realizado no Shopping informações sobre programas, atividaIguatemi, um dos mais des e feiras. visitados da região. No stand da FACIRA e da Coordenadoria Municipal de Turismo, Luiz Para Luiz Carlos Romio da Silva, Carlos, durante quatro dias, mostrou a que faz parte da equipe administrativa importância da nossa exposição. Acesso à exposição em São Carlos O stand de Araraquara e da FACIRA A região apresentou seus produtos Criador da Palestra Show: Motivando o Crescimento Pessoal e Profissional, Émerson Pádua também desenvolve Cursos, Assessorias, Seminários, Convenções e Workshops nas seguintes áreas: Liderança - Vendas - Atendimento - Rh - Marketing - Motivação. Sua metodologia possui uma linguagem simples, objetiva e de grande impacto nos resultados. Ministrou o curso de Liderança para Supervisores do Senai e atualmente ministra o curso de Atendimento ao Cliente na mesma instituição. Formado em marketing de varejo pela Faculdade Auxiliadora de Lins/SP, atuou como vendedor, supervisor e gerente de vendas nas seguintes empresas: Empresas que já contrataram Émerson Pádua COMPANHIA TRÓLEIBUS ARARAQUARA Próximas Palestras VOCÊ É INSUBSTITUÍVEL • Dias 13 e 14/maio - às 20h, na ACIA • Dia 16/maio - às 20h, no SESI emersonpadua@motivashow.com luis@motivashow.com msn: ea.padua@hotmail.com Mais informações: 8112 4004 / 8154 1563 - ou pelo site: www.motivashow.com

[close]

p. 7



[close]

p. 8

O deputado estadual Roberto Massafera, Marcelo Frigo (Presidente da Adrofar), Valter Merlos (Presidente da ACIA), Pedro Zidoi (Presidente da ABCFarma), Geraldo Monteiro (Economista) e André Bedran (Advogado da ABCFarma), acompanham a explanação do vereador José Carlos Porsani, que durante muitos anos foi proprietário de farmácia TRIBUTAÇÃO As melhores marcas e equipamentos FARMÁCIAS UNIDAS PARA PROTESTAR Entendendo que as novas medidas recém adotadas pelo Governo são vistas como uma real bitributação, proprietários de farmácias anunciam na cidade que a norma vai gerar desemprego e poderá até ocasionar o fechamento de empresas. Ainda inconformados com o decreto do Governo Estadual que cria a substituição tributária para medicamentos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, a Associação das Drogarias e Farmácias de Araraquara e proprietários estiveram reunidos em abril, apoiados pela Associação Comercial e Industrial de Araraquara. Os participantes reiteraram posição anteriormente assumida de que o decreto constitui bitributação sobre as pequenas e microempresas, já que são obrigadas a pagar o percentual de 1 a 2% referente ao Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS). Para o vereador José Carlos Porsani, articulador do encontro e preocupado com a situação, há a necessidade do assunto ser revertido e, para tanto, a mobilização da classe é fato importante. Segundo ele, para atingir a alíquota, o Governo considera um lucro de 64,21% dos varejistas, algo fora da realidade, uma vez que a margem jamais atinge patamar de 35%. “As dificuldades enfrentadas pela categoria já são por demais onerosas e a criação do decreto que estabelece a substituição tributária, com alíquotas de 5,94% para medicamentos e de 16,05% sobre produtos de perfumaria, será um fato gerador de desemprego, além de contribuir para o fechamento de estabelecimentos, uma vez que a concorrência com as grandes redes dificulta ainda mais a vida dos estabelecimentos”, assegura Porsani. Para o deputado estadual Roberto Massafera, presente no encontro, a carga tributária é inaceitável. “Com o aumento brutal da contribuição social, o Governo arrecada cada vez mais e não promove os necessários repasses para os municípios”, reiterando que permanece à disposição da categoria na Assembléia Legislativa. O presidente da ACIA, Valter Merlos, comentou na presença dos representantes de 11 cidades da região, que a reunião foi de fundamental importância para dar continuidade à mobilização da classe, pois a união de forças é decisiva para obtenção dos resultados desejados. O presidente da ABCFarma, Pedro Zidoi, finalizou o encontro colocando sua associação (ABCFarma), inclusive seu departamento jurídico, à disposição de todos para o esclarecimento de dúvidas quanto à legislação em vigor. Pabx Digital - Pabx Analógico DDR-E1 - Comunicação para Condomínio Redes Estruturadas INSTALAÇÕES E ASSISTÊNCIA TÉCNICA 3324 3493 www.foneserv.com.br

[close]

p. 9

Para a Maq-Soffner os pequenos detalhes realmente fazem a diferença. Principalmente quando comprometem seu resultado. Maq-Soffner. Especializada em soluções de impressão e tão próxima da sua empresa para oferecer a melhor assistência técnica do interior. A Maq-Soffner e a Simpress do Brasil sempre caminharam juntas oferecendo as melhores alternativas em soluções de impressão, utilizando a alta tecnologia através dos equipamentos Ricoh. São impressoras e multifuncionais conhecidos em todo o mundo, que além de proporcionar maior integração, garantem o máximo desempenho para o seu dia-a-dia. Os detalhes se completam com a assistência técnica da Maq-Soffner, precisa, ágil e 24 horas perto da sua empresa, disponibilizando segurança e tranqüilidade com profissionais preparados pela Simpress. Av. Pio Corrêa Pinheiro, 660 - Vila Melhado - Tel.: (16) 3333 2925

[close]

p. 10

EM FOCO VALEU DONA ROSA Indicada pela Associação Comercial e Industrial de Araraquara para receber o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2008, a empreendedora Rosa Maria da Cunha Alves, do Grupo Arte da Terra, obteve o terceiro lugar em nosso Estado, na categoria Produção Formal, conquista que orgulha os araraquarenses e mostra que valeu a pena uma mulher lutar pela realização do seu ideal artístico. Caneca, na noite de 31 de março. O Sebrae-SP contemplou as primeiras colocadas do Prêmio Mulher de Negócios nas categorias proprietárias de empresas e grupo de produção formal. A gerente executiva do Sebrae-SP, Regina Bartolomeu e Silvia Della Manno, do Comitê Feminino da Fiesp, abriram a noite festiva e recepcionaram as 39 finalistas ao prêmio. Para homenagear as mulheres que ousaram e conseguiram transformar seus sonhos em realidade, a surpresa da noite foi um espetáculo de música com orquestra sob a regência do maestro Walter Lourenção, que na abertura do evento, fez referência à garra feminina e deu um show que encantou e divertiu tanto as finalistas ao prêmio, como a platéia repleta de convidados e caravanas vindas do interior de São Paulo, na torcida por suas representantes. A empresária Rosa Maria da Cunha Alves, de 64 anos, fundadora da Associação de Artistas e Artesãos Arte da Terra, representante araraquarense, foi classificada como uma das finalistas ao prêmio e ficou com o 3° lugar na categoria produção formal. Para participar, as mulheres devem contar sua história como empreendedoras, e Rosa falou desde seu envolvimento com artesanato e sua criatividade de transformar bagaço de cana-de-açúcar e casca de laranja em peças decorativas e utilitárias até a criação da associação há um ano. Ficar entre as finalistas já foi uma Dona Rosa recebendo o prêmio das mãos de Regina Bartolomeu (gerente Executiva do Sebrae-SP) e Silvia Della Manno (Comitê Feminino da Fiesp) T erceiro Lugar Estadual Grupo de Produção Formal Rosa Maria da Cunha Alves Banner de dona Rosa, exposto durante a homenagem no Teatro Frei Caneca “Não importa a idade, o que deve prevalecer é a vontade de lutar e crescer somada a muita fibra e garra”. Com essas palavras, Rosa Maria da Cunha Alves, de 64 anos, se autodefine em sua caminhada como empreendedora e uma das vencedoras do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. A cerimônia de premiação das mulheres empreendedoras paulistas foi realizada em São Paulo, no Teatro Frei surpresa para Rosa Maria. Imagine voltar para casa com um prêmio nas mãos? Ela garante que chegou ao evento sem grandes expectativas. “Es cr ev i u ma carta contando a minha história e a da associação. Foi real sem pretensão de prêmio”, afirma. Na caravana de Araraquara que acompanhou Rosa Maria estiveram presen- Rosa, quando aguardava tes Maria Teresa o resultado do concurso

[close]

p. 11

Na B u s i n e s s criança não paga e se diverte muito mais Férias de julho, Natal, Reveillon e Férias de janeiro marzo Maria Teresa Smirne (superintendente do Conselho de Mulheres Empreendedoras da ACIA), Rosa Alves e Patrícia Peceguini (Sebrae Araraquara) durante o evento realizado em São Paulo Rosa é uma das fundadoras do Arte da Terra, entidade que congrega os artesãos em nossa cidade e que abre as portas para quem busca realmente o início de uma carreira com qualidade Smirne, superintendente do Conselho de Mulheres Empreendedoras da ACIA, Patrícia Ferrari Peceguini e Isley Gianetti Napolitano, representando o Sebrae-SP, região de Araraquara, Joyce Thaís, coordenadora do Posto Sebrae de Ibitinga, Rita do Carmo Bonini, também finalista representando Ibitinga, além de parentes, amigos e convidados. Para Maria Teresa Smirne, o concurso serve como instrumento para o reconhecimento de trajetórias de mulheres empreendedoras de sucesso. “O prêmio revela mulheres com histórias de superação”, completou a dirigente. has Porto de Galin Consulte outras opções no site www.businessclasstour.com.br (16) 3332 9898 Rua Itália, 1740 (esquina com Espanha) Estacionamento próprio Promoção válida para 2 adultos pagantes com 2 crianças grátis para os períodos mencionados. Férias de julho, pagamentos até 20/05/2008. Natal, Reveillon e Férias de janeiro, pagamentos até 20/08/2008. A torcida de Araraquara preparada pela ACIA e o Sebrae em São Paulo Farmácia MEDICAMENTOS, PERFUMARIA, MANIPULAÇÃO DE FÓRMULAS, FARMACÊUTICOS EM PERÍODO INTEGRAL, APLICAÇÕES E ENTREGAS EM DOMICÍLIO Loja 2 R. Antenor Borba, 808 Jd. Universal Fone/Fax: (16) 3331.4488 Loja 1 Av. Bandeirantes, 1707 (entre Ruas 13 e 13 ½) Fone/Fax: (16) 3336.1050 A primeira Farmácia Climatizada de Araraquara e com ISO Empresarial 2004 APLICAÇÕES E ENTREGAS EM DOMICÍLIO

[close]

p. 12

SERVIÇOS A parceria da Comcred com a Iesacred formou uma das mais fortes cooperativas de crédito da região, liderando o ranking em capital do SICOOB CECRESP, tendo as mesmas funções de um banco, mas com a vantagem de não buscar lucros em seus serviços para favorecer as empresas associadas. A agência do Sicoob Iesacred deverá ter em breve esse padrão de identificação SINAL VERDE PARA O BANCO DOS NOSSOS EMPREENDEDORES AGORA É SICOOB IESACRED O crescimento das parceiras Comcred Iesacred é tão grande que seu consultor, Walter Francisco Orloski, logo após o Workshop de Empresários e Livre Admissão realizado em São Carlos para discussão do sistema operacional do Bancoob, foi convidado a fazer parte de uma comissão de representantes de cooperativas para avaliações e sugestões sobre o funcionamento da instituição em Brasília. Durante três dias, Orloski conheceu toda evolução do sistema operacional do Bancoob, experiência que agora vai aplicar na cooperativa em nossa cidade, que já está operando como Sicoob Iesacred, após a fusão das entidades no ano passado. Para o presidente do Sicoob Iesacred em Araraquara, Antônio Tomazetti Gaban, a indicação de Orloski para a comissão que foi a Brasília, significa que a cooperativa tem seu valor reconhecido pelos serviços que têm prestado ao longo do tempo e também pela capacitação profissional dos seus colaboradores. Tanto é que em abril, o Banco Central do Brasil anunciou a homologação de todo processo incorporativo e autorizou a Walter Francisco Orloski, gerente geral do SICOOB IESACRED Presidente Antônio Tomazetti Gaban imediata denominação e identificação do prédio e de todos os serviços operacionais que a partir de agora têm a marca Sicoob Iesacred e o suporte do Sicoob Cecresp, a maior central de crédito no País, com 220 cooperativas filiadas e uma captação financeira girando em torIdentificação da Cooperativa a partir de agora no de 270 milhões mensais. Nossas ações de progresso têm sido comerciante tenha o mesmo poder de surpreendentes, comenta Gaban, eufórico barganha que o grande empresário e com a com os primeiros resultados após a fusão e vantagem de no final do exercício, ofeo surgimento de um banco que vai atender recer as sobras. Entre as vantagens oferecidas ao emprincipalmente os empreendedores. “Num primeiro momento esperávamos que as preendedor estão a emissão de boletos nossas sobras fossem menores, no entanto, onde os bancos tradicionais cobram muito o resultado surpreendeu. Só o fato da mais caro que a cooperativa; a manutenção Iesacred utilizar recursos aplicados na de contas correntes feitas pelos bancos troca de cheques para os comerciantes, tradicionais tem taxas altíssimas, enquanto fazendo valer o seu papel de cooperativa, o na cooperativa nada é cobrado. Além das resultado foi acima do esperado. Assim, empresas, também seus funcionários poalém de beneficiarmos as empresas, ti- dem participar com 1% dos salários e vemos sobras maiores”, justifica o pre- receber sobras ou dividendos no final dos exercícios. sidente. Quando questionado sobre o real papel do Sicoob Iesacred, Walter Orloski assegura que hoje o comerciante não tem muita opção em termos de produtos bancários; analisando o mercado financeiro, o que mantém o empresário junto ao bancário é o seu relacionamento comercial com o gerente, pois os produtos bancários não se diferenciam. Atualmente, os bancos não têm concorrentes e praticamente o pequeno empreendedor está a mercê do sistema bancário. O grande empresário tem um poder de barganha muito maior e o pequeno não. Na opinião de Orloski, o Sicoob Iesacred é um contraponto ao sistema financeiro. Ele oferece bons produtos a um custo mais baixo, permite que o pequeno SICOOB IESACRED

[close]

p. 13

IVO DALL’ACQUA JÚNIOR PATRONO DO SESC ARARAQUARA Ivo Dall’Acqua Júnior, atual presidente do Sincomércio, um dos grandes responsáveis pela vinda do SESC em 1988 HOMENAGENS A visita feita por Abram Szajman, presidente do Conselho Regional do SESC Araraquara, no dia 4 de abril, transformou-se em um dos principais acontecimentos do nosso comércio nos últimos anos, pelas homenagens feitas ao ex-presidente do Sincomércio, Eduardo Michetti (in memorian) e Ivo Dall’Acqua Júnior, atual presidente. Um dos espaços do SESC em Araraquara

[close]

p. 14

H NS GE NA E OM A trajetória profissional e familiar do Eng° Eduardo Michetti foi ressaltada por Abram Szajman, que o considerou plenamente merecedor da homenagem. O Ginásio de Eventos do SESC Araraquara agora tem o nome de Eduardo Michetti EDUARDO MICHETTI PATRONO DO GINÁSIO DE EVENTOS DO SESC ARARAQUARA A manhã de 4 de abril foi muito especial para a nossa cidade. Dois de seus importantes filhos, Ivo Dall’Acqua Júnior e Eduardo Michetti, foram declarados patronos, respectivamente, do SESC em Araraquara e do Ginásio de Eventos da unidade, por iniciativa de seu presidente, Abram Szajman, do Conselho Regional do SESC-SP. Estiveram presentes familiares dos homenageados e centenas de personalidades araraquarenses, dentre elas o escritor Ignácio de Loyola Brandão, o deputado estadual Roberto Massafera, o vice-prefeito Sérgio Médici representando o prefeito Edinho Silva (em viagem de trabalho aos EUA), além do diretor-regional do SESC-SP, Danilo Santos de Miranda e do presidente da Federação dos Empregados do Comércio (FECESP), Luiz Carlos Motta. Abram Szajman, em seu discurso, destacou os esforços desenvolvidos pelos homenageados durante mais de 20 anos, visando concretizar o ideal de dotar Araraquara de uma unidade do SESC, conquista aguardada por um grande número de cidades do interior paulista. O SESC é uma das mais reverenciadas instituições privadas do País e nesses 61 anos de atuação, consolidou a reputação de fiel cumpridora de sua carta de princípios e promotora de ações transformadoras, disse Ivo Dall’Acqua Júnior, ao cumprimentar Abram Szajman pela homenagem que recebia juntamente com Eduardo Michetti. Reflexão e felicidade dos familiares e amigos de Eduardo Michetti, que sentem-se extremamente orgulhosos com a singela homenagem que lhe foi prestada pelo SESC Francisca, esposa de Eduardo, recebendo a homenagem de Abram, ladeados por Paulo Gullo (Sincomércio São Carlos) e Luiz Carlos Motta (Presidente da FECESP) Fernanda Michettti

[close]

p. 15

HOMENAGENS UMA ATUAÇÃO SEM LIMITES A construção de uma das unidades do SESC em Araraquara deve ser interpretada como fruto de um trabalho de todos os segmentos, envolvendo representantes do nosso comércio, principalmente Ivo e Eduardo. “Gostaria de agradecer em nome de meu pai, Eduardo Michetti, ao SESC, à Federação do Comércio do Estado de São Paulo, ao presidente Abram Szajman e ao Sincomércio por essa homenagem”. Foi desta forma que Fernanda Machado de Campos Michetti iniciou sua saudação de agradecimento em nome de uma das mais tradicionais famílias de Araraquara. Para ela, o nome de seu pai estampado no Ginásio de Esportes é algo muito importante para a família, especialmente pela relação que Eduardo sempre manteve com o SESC, como cidadão e empresário araraquarense. Lembro-me, disse Fernanda, “dos adoráveis momentos em família que passávamos aqui, onde freqüentemente vínhamos almoçar nos finais de semana. Após o almoço, íamos até a biblioteca, folheávamos alguns jornais e revistas, batíamos papo e colocávamos a conversa em dia”. E encerrou dizendo: “Agradecemos a presente homenagem, esperamos sempre contar com o SESC incentivando o lazer e a cultura em nossa cidade. E sei que, onde meu pai estiver agora, está feliz e orgulhoso em ter contribuído com a realização deste sonho”. Para Ivo Dall’Acqua a consagração: receber de Abram Szajman uma réplica da placa que identifica com seu nome na unidade do SESC em nossa cidade A saudação de Abram Szajman aos dois araraquarenses homenageados no SESC A mensagem de agradecimento de Ivo teve elevada dose de emoção Amigos que foram abraçar Ivo: Ignácio de Loyola Brandão e esposa Márcia, Eda Lombardi e Eduardo Gullo Antônio Carlos Borges, Danilo Santos de Miranda, Fátima Baldini (Sincomércio Botucatu) e Abram Szajman Acesso a belíssima unidade do SESC Araraquara Marcelo Barbieri, sempre um grande parceiro do Sincomércio, na solenidade Presidentes de sindicatos patronais do comércio

[close]

Comments

no comments yet