Revista Comércio & Indústria - Abril/2009

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Abril/2009 - Ano 3 - Nº 45

Popular Pages


p. 1

Abril/2009 • Ano 3 - N° 45 CARTA 991.223.042-4DR/SPI DELTA TABACARIA NESTES 10 ANOS, SEMPRE UMA BELA REFERÊNCIA Ao comemorar 10 anos em importante ramo de atividades, a Delta Tabacaria tem projetada em 2009, a reforma do seu prédio em uma das esquinas mais valorizadas de Araraquara - Av. Feijó com Rua São Bento. A empresa sempre foi muito conceituada pelo ótimo atendimento e a qualidade de seus produtos, motivo de orgulho para o nosso comércio.

[close]

p. 2



[close]

p. 3

do editor ponto de vista Valter Merlos - Presidente Ivan Roberto Peroni O NOSSO MERCADO MUNICIPAL omerciantes do Mercado Municipal interessados num projeto de revitalização daquele que foi no passado um concorrido centro comercial da cidade e região, decidiram arregaçar as mangas e reivindicar alguns benefícios. O primeiro deles foi encaminhar para a ACIA um ofício solicitando trabalho preventivo mais intenso da Polícia Militar naquela região para garantir a segurança dos empreendedores e consumidores. Há também por parte dos comerciantes, um grande interesse em receber apoio do município para disciplinar o comércio no Mercado Municipal e possibilitar o crescimento e o fortalecimento de suas atividades como centro gerador de divisas e empregos. É inegável a luta de comerciantes que há muitos anos vêm - praticamente sem a colaboração do poder público - sobrevivendo às custas de um comércio esquecido e quase marginalizado. Ora, o Mercado Municipal faz parte da história da nossa cidade e os seus 50 anos de vida, praticamente passaram batidos na comunidade. Enquanto outros municípios insistem na preservação dos seus mercados, estamos deixando passar pelos vãos dos nossos dedos a oportunidade de revitalizar um importante centro comercial, possível de se transformar num cartão de visita em área tão nobre. AGORA SIM, DEMOCRATICAMENTE, O BOULEVARD VOLTA A SER DISCUTIDO sionando grande polêmica na cidade e liberação do tráfego para carros e profundo mal estar entre os próprios comotos no Boulevard da Dois volta merciantes. a exigir reestudos técnicos, uma No entanto, o tempo passa e não há aprofundada coleta de opiniões e a neninguém melhor que o próprio tempo pacessária intervenção de entidades cora dizer, se a radicalização do projeto foi mo ACIA e SINCOMÉRCIO para defesa benéfica. É hora da rediscussão, levandos interesses da classe. Por mais que do-se o assunto para uma audiência púessas instituições tenham se empenhablica, evitando-se democraticamente dedo tempos atrás em discutir o assunto sencontros e buscando-se alternativas com o Poder Público, é verdade que tuque façam premiar a economia municido caminhou unilateralmente e a impal, pois se é bom para o comércio, será plantação do projeto praticamente veio ótimo para a cidade. Mede cima para baixo. Os temlhor ainda para gerar empos mudaram e não existe pregos. É evidente que um nada melhor que o diáloBasta que tenhamos comércio capenga não tego, liberdade de exprespraticidade e rá forças para auto sustensão e a aplicação do bom saibamos deixar de tação. Demitem-se os emsenso para que todos cami- lado as vaidades e pregados e baixam-se as nhem em paz. coloquemos na roda portas. Não bastasse, o Passados longos medas discussões, quem alto valor da locação neste ses, a reformulação tem efetivamente está importante corredor coque passar basicamente sendo atingido pelas mercial, contribui em levar por aqueles que sentiram o medidas. uma grande fatia do faturaimpacto, os comerciantes mento do empreendedor. do trecho compreendido Do filme norte-amerientre as avenidas Portugal cano “Nunca é tarde para amar” (Michell e José Bonifácio. É imprescindível que Pfeiffer e Paul Rudd), estamos bem lemagora sejam ouvidos e que se manifesbrados e serve para o caso do Bouletem de forma transparente se o que foi vard da Dois - “Nunca é tarde para mufeito pela antiga administração foi para dar”. Basta que tenhamos praticidade e melhor ou pior. saibamos deixar de lado as vaidades e Experiente em engenharia do trânsicoloquemos na roda das discussões, to, o coordenador municipal de Trânsito, quem efetivamente está sendo atingido Joel Marco Carrera, tecnicamente saberá como conduzir um novo projeto se pre- pelas medidas. Não devemos conduzir a opinião pública e nem promover disciso for. A retirada dos coletivos para as cursos demagógicos para satisfação ruas Gonçalves Dias ou Carvalho Filho pessoal; temos que levar em conta a situe Padre Duarte faz parte das novas ação traumática do comerciante. ações, sem ocasionar prejuízos aos seA propósito, o vice-presidente do us usuários que teriam que caminhar SINCOMÉRCIO, Antonio Deliza Neto, diapenas uma quadra para o embarque mensionou bem numa entrevista ao jorou desembarque. Com a saída dos ôninal O Imparcial que - os comerciantes bus, o trânsito estaria livre para veículos acabaram sendo prejudicados com a imde passeio. Por sinal, era essa a proposplantação do Boulevard, pois após as ta do projeto em seus estudos iniciais, o mudanças, as vendas caíram. O primeique deixou de ser cumprido pelo exro passo então é a reflexão. coordenador municipal de Trânsito, oca- C A Capa Arquitéto Sérgio M. Miceli NOVOS TRAÇOS DA DELTA TABACARIA Sergio Bartolomeu Miceli e seus filhos Fábio e Serginho iniciam o projeto de reforma de uma das mais importantes esquinas da cidade, garantindo o sucesso da Delta Tabacaria. EDIÇÃO N° 45 - ABRIL/2009 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Assistente Editorial: Michele Rampani Depto. Comercial: Gian Roberto - José Teodoro de Souza Sebastião Barbosa - Silmara Zanardi Designer: Bete Campos, Mário Francisco e Carolina Bacardi Impressão: Gráfica Bolsoni - (16) 3336 9008 A revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Marzo comunicação Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 4

FACIRA 2009 VALTER ROMÃO, SEU NOVO PRESIDENTE Organizar a vigésima feira para ele será um desafio, mas com apoio da ACIA, FISA, Prefeitura Municipal, e de uma forte equipe de trabalho, os objetivos serão alcançados. De última hora, por problemas de ordem pessoal, o empresário José Roberto Pascoal Cardozo, atual presidente do SinHoRes, decidiu não ficar a frente da FACIRA/2009, mas fará parte da comissão organizadora como seu vice-presidente. Por ele próprio, com o aval da diretoria da ACIA, foi feita a indicação do administrador de empresas e corretor de seguros, Valter Romão. Segundo Cardozo, tendo em vista compromissos inadiáveis, seria impraticável a disponibilidade de tempo exigido pela feira, ainda mais quando ela se prepara para comemorar 20 anos. “O Valter Romão tem participado da organização do evento nos últimos anos e apontá-lo para estar a frente é ficarmos seguros de que teremos uma festa grandiosa”, completou o dirigente, que permanecerá no grupo, como vice-presidente. O NOVO PRESIDENTE Valter tem 46 anos, é casado com Ana Lúcia Moreti Romão e tem um filho, Murilo. Formado em administração de empresas, é proprietário da Valter Romão Corretora de Seguros, possuindo grande envolvimento com os movimentos beneficentes na cidade. No período de 1992 a 2000 foi diretor do Lar Nosso Ninho (2° tesoureiro); em 2001, assumiu a diretoria regional do Sindicato dos Corretores de São Valter Romão, presidente da FACIRA/2009 Paulo, onde permaneceu por quatro anos. Em 2000, ingressou no Rotary Club de Araraquara Leste, onde hoje atua como Diretor de Eventos. Além disso, é membro da diretoria do Banco de Óculos do Rotary Leste. “Quando recebi o convite para ser o presidente da feira, fiquei apreensivo, pois sei a responsabilidade que estou assumindo”, disse Valter Romão, logo após aceitar a proposta dos presidentes Valter Merlos (ACIA) e José Carlos P. Cardozo (SinHoRes). Em sua primeira manifestação de agradecimento aos que confiam antecipadamente em seu trabalho, Romão enalteceu a passagem de outros 18 presidentes (Ricardo Capparelli, foi presidente em duas oportunidades). Para a FACIRA/2009, é importante que o atual presidente da ACIA (Merlos) seja o secretário de Desenvolvimento Econômico e que Marcelo Barbieri, o prefeito, pois ambos estão empenhados em uma grande feira”. Sua estratégia neste ano é fazer com que a FACIRA cumpra alguns objetivos: ser uma vitrine, promova grandes negócios, ofereça ótimas atrações para um grande público voltado a prestigiar as riquezas da nossa terra.

[close]

p. 5

Paulinho Rodrigues diz que a empresa deve contribuir com o aumento da qualidade de vida da nossa população SOLIDARIEDADE A restauração do ônibus exigiu o empenho e a grande experiência dos profissionais da CTA, que em tempo recorde, permitiram a entrega do veículo Paulinho Rodrigues e Marcelo Barbieri assinam documento que oficializou a doação CTA E O SEU TRABALHO SOCIAL A Companhia Troleibus Araraquara, solidária aos problemas enfrentados pelo município no combate à dengue, faz doação de um ônibus para transporte dos funcionários da Vigilância Epidemiológica nas suas ações em toda a cidade. Tendo também a missão de estar bem próxima aos problemas sociais enfrentados pela comunidade, a Companhia Troleibus em março, fez a doação de um ônibus de 40 lugares à equipe da Vigilância Epidemiológica. O veículo já vem sendo utilizado no transporte dos agentes de combate a endemias e fiscais do órgão no trabalho de rotina nos bairros de Araraquara. Além disso, intensifica as ações educativas e também divulga o 0800 da dengue (0800 7701447). Segundo o coordenador da Vigilância, Raphael Dosualdo, a iniciativa da doação do ônibus partiu da própria empresa no início deste ano. “Fiz uma reunião na CTA para pedir o vale-transporte para os agentes. Com o dinheiro economizado nos passes, poderíamos comprar uma Kombi para agilizar os trabalhos. Mas, para minha surpresa, ganhamos um ônibus. Estamos felizes com essa conquista, pois sempre lutamos por melhorias nas condições de trabalho. Com certeza isso é um grande avanço, com qualidade”, disse. Paulo Rodrigues e o O prefeito Marcelo Presidente da CTA, fita com Maria Reginaprefeito Marcelo Barbieri desatam a Barbieri (secretária de Barbieri agradece a sen- Saúde) e Raphael Dosualdo (coordenador da Vigilância sibilidade e o empenho Epidemiológica em Araraquara) do presidente Paulo Rodrigues, da CTA, e sua diretoria no apoio ao combate à dengue em Araraquara. Quando da entrega, Marcelo falou sobre os desafios que a administração deve enfrentar este ano, em especial nas áreas da educação e saúde. Porém, segundo ele, um desses desafios que é o combate ao mosquito transmissor da dengue e a redução nos números de casos registrados na cida- O público presente à solenidade de doação elogiou a ação praticada pela CTA e que de, tem sido vencido. “Devemos esse resultado à população demonstra o grande interesse da sua diretoria em colaborar com o município que tem nos apoiado, mas, principalmente a essa equipe da Vigilância, que tem sensibilidade e sabe da importância do trabalho para a saúde da nossa população. O ônibus significa não só mais agilidade, mas também melhor estrutura de trabalho”, elogiou. O presidente da CTA, Paulo Rodrigues, diz que esse também é o papel social da Companhia. Ele enaltece o empenho de todos os funcionários no restauro do ônibus doado à Vigilância e lembra que a CTA procura se engajar e dar respaldo às necessidades da população. Colaborar com a luMarcelo Lopes (Jurídico), Reginaldo Gibim ta contra a dengue, tão necessária, é um (Financeiro), Paulo Rodrigues (Presidente), motivo de grande satisfação”, enfatiza o di- Rui Marchesi (Administrativo) e Ivo Eduardo Moroni (Técnico), diretores da CTA rigente. Vice-prefeito Valter Merlos e a secretária municipal de Saúde, Maria Regina Barbieri

[close]

p. 6

Jorge da Hora e sua equipe durante evento realizado no SESC em Araraquara HOMENAGEM EMPREENDEDORAS E MARAVILHOSAS ACIA, SINCOMÉRCIO, SESC e SENAC, comemoraram o Dia Internacional da Mulher com o Work Show: Crêpes, História, Aromas e também as Sensações. “O empreendedorismo, em seu sentido mais amplo não foca tão somente o aspecto sócio-econômico, mas a sabedoria, a coragem e a ousadia das mulheres em suas atividades pessoais e também profissionais. As mulheres já são empreendedoras ao tornar realidade seus sonhos”. O texto faz parte da mensagem feita pela superintendente do Conselho de Mulheres Empreendedoras, Maria Teresa Smirne, por ocasião das comemorações do Dia Internacional da Mulher, realizadas no SESC, no dia 7 de março. Cerca de 200 mulheres - empresárias e convidadas tomaram parte do evento. O objetivo do encontro, disse Teresa, foi homenagear as mulheres e optamos pelo Work Show organizado pelo Chef Jorge da Hora e sua equipe, mostrando a história dos crêpes. Ele falou do surgimento do crêpes que datam de 9 mil anos, história comprovada pela publicação existente por volta do ano de 1300, na França. Em seguida houve degustação do prato em sabores diversos, demonstrando a arte da cozinha francesa regado ao champanhe. Os elogios feitos a Jorge da Hora e aos outros quatro “Chefs” do Hotel Escola do SENAC de Serra Negra, refletem o sucesso da promoção organizada pela ACIA, SINCOMÉRCIO, SEBRAE e SESC. São iniciativas assim que nos incentivam, comentou Antônio Deliza Neto, vice-presidente do SINCOMÉRCIO. Um brinde ao sucesso: Antônio Deliza Neto (SINCOMÉRCIO) e Paulo Casale (SESC) Cristiane Ferreira (SINCOMÉRCIO), Célia Merlos (ACIA) e Jorge da Hora

[close]

p. 7

PARA ELAS, UMA FESTA INESQUECÍVEL Fotos: Site Angelica Bombarda Participação de Cristina Zanin e Vânia Pavan, recepcionadas por Teresa Smirne, superintendente do Conselho de Mulheres Em-preendedoras e diretora da ACIA Sônia Maria Corrêa Borges (O Boticário), Marlene Salvajolli Loffer (araraquarense residente na Alemanha) e Cândida Corrêa Borges (Smab-Tur) JORGE DA HORA Ele começou sua luta aos 16 anos no Curso de Cozinheiro Básico no SENAC do Pelourinho (Bahia). Ao servir o Exército, tornou-se cozinheiro do quartel e ao sair, foi trabalhar no Mosteiro de São Bento, ainda na Bahia. Em seguida, trabalhou num buffet e depois foi para a Petrobras (nordeste), como cozinheiro chefe. Se interessou pelo curso de Chefe de Cozinha Internacional, tendo hoje a formação de Sommelier e Tecnólogo em Hotelaria, no SENAC Campus Águas de São Pedro. Uma foto toda especial de Marly Sorbo com o palestrante do SENAC, Jorge da Hora Clarisse Jensen no evento que foi muito elogiado Márcia Huidobro, presença muito querida nos eventos Celina Tamashiro, gerente adjunta no SESC local

[close]

p. 8

EXPORTA SÃO PAULO NOVOS CAMINHOS PARA O MERCADO EXTERNO A ACIA sediou no final de março no SESC, o Projeto Exporta São Paulo, uma das mais importantes ações da FACESP, reunindo cerca de 150 pequenos e médios empreendedores da região de Araraquara. Araraquara e a nossa região viveram no dia 26 de março um grande dia, pelo empenho da sua Associação Comercial e Industrial, suas co-irmãs agregadas à FACESP e um grupo de parceiros que debateram e receberam orientações sobre o Projeto Exporta São Paulo, que utiliza o lema de Exportar para Crescer, tendo como objetivo, os novos caminhos para o mercado externo. Todo esse movimento, disse o presidente da ACIA, Valter Merlos, é uma das mais importantes ações da FACESP e do órgão que a representa para negócios internacionais - a Chamber of Commerce. O sucesso do evento se deve ao apoio da Prefeitura Municipal de Araraquara, do SEBRAE, da Secretaria de Desenvolvimento do Governo do Estado de São Paulo, do CIESP/FIESP - Regional Araraquara, Instituto Aequitas, Banco do Brasil e SESC. Merlos lembrou que “ao promover o acontecimento, a ACIA não apenas cumpriu seu papel de congregar e fortalecer a classe, mas principalmente, inicia um processo de abertura das portas do mercado internacional para pequenos empreendedores de Araraquara e região”. Foram realizadas na parte da manhã várias sessões técnicas, a primeira delas, com José Cândido Senna (coordenador do Projeto Exporta São Paulo) que apresentou os objetivos e suas linhas de ação, com a indagação: quem está comprando em plena crise? Participaram ainda, Ílio De Nardi Jr. (Coordenador Operacional do Progex/IPT), Wagner Antônio de Carvalho (Banco do Brasil) e Maria Eugênia Ruiz Borba (Consultora Internacional do SEBRAE). O evento encerrou-se com encontro de negócios e despachos executivos. Roberto Pegller, um dos coordenadores do movimento, representando a ACIA COMÉRCIO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA. Equipamentos para hotel, Restaurante, Padaria, Açougue, Cozinha Industrial e Similares vendas e assistência técnica autorizada Via Expressa, 3489 Tel/Fax: (16) 3331-4755 Valter Merlos, presidente da Associação Comercial Fábio Ângelo Bonassi, gerente regional do SEBRAE-SP Ílio De Nardi Júnior, do Progex/IPT

[close]

p. 9

CASES DE SUCESSO Duas empresas de nossa cidade, que hoje colocam seus produtos no mercado externo, são apontadas como bons exemplos para os que pretendem exportar. Pedro Luis Braga, da Hatsukoy Cosméticos, durante o Exporta São Paulo, apresentou sua empresa como case de sucesso. O processo de exportação, disse ele, expandiu laços de relacionamento a níveis internacionais, permitindo negociações bi laterais de importação e exportação, melhorando a qualidade e a competitividade dos produtos, tanto no mercado nacional quanto internacional. Braga comentou que hoje a Hatsukoy conta com empresas co-associadas. “Expandimos nossas atividades para a área de tecnologia em equipamento com aquisição da patente de equipamentos voltados ao nosso setor e sua comercialização. E recentemente, a criação de uma nova empresa no segmento aerossóis para cosmético, a “Aero Cosmetic”, associação da Hatsukoy com um dos mais renomados profissionais em desenvolvimento de aerossóis da América Latina”, concluiu. O diretor comercial Tiago Fernando Simões, ao apresentar a Hidral-Mac, como case de sucesso, lembrou que a empresa iniciou em 1993 suas atividades como revenda de acessórios e a manutenção de equipamentos hidráulicos, investindo algum tempo depois na fabricação de prensas hidráulicas. Nos anos seguintes, a Hidral-Mac investiu em novas máquinas e passou a fabricar prensas com capacidade de até 500 toneladas. Em 2003, destacou Simões, a empresa desenvolveu a Prensa Hidráulica Dupla, que teve grande aceitação na Feira Corte & Conformação, em São Paulo. Um ano depois, tomou parte da Feira Mecânica no Anhembi, em parceria com o SEBRAE, o que resultou na exportação de mais de 30 máquinas para o México. Face o seu crescimento, a empresa aumentou seu espaço físico para 25 mil² em Araraquara. CONVÊNIO COM A ACIA Wagner A. Carvalho, do Banco do Brasil Maria Eugênia Ruiz Borba, consultora do SEBRAE José Cândido Senna (FACESP), coordenador do projeto

[close]

p. 10

A sede do Codecom na Duque de Caxias LEGISLAÇÃO Acesso à sala do órgão PROTETOR DOS CONSUMIDORES A prevenção de conflitos entre consumidores e fornecedores se tornou tema da palestra organizada pelo Codecom, ACIA, OAB local e SINCOMÉRCIO. O Codecom, além de estar atendendo os consumidores em novo endereço, abre um leque mais amplo de serviços na comunidade com o objetivo de evitar o desgaste entre consumidores e fornecedores. Ocupando o térreo de um sobrado na esquina da Av. Duque de Caxias com a Rua Gonçalves Dias, o órgão atende de segunda a sexta, das 9h às 12h e para as audiências pré-agendadas, das 13h às 17h. Uma das primeiras iniciativas da nova direção do Codecom foi promover palestra sobre o Código de Defesa do Consumidor, abordando a prevenção de conflitos entre consumidores e fornecedores. O evento gratuito reuniu empresários e comerciantes da cidade, sendo palestrante - José Renato Raposo Medeiros, membro da diretoria de Relações Institucionais da Fundação Procon/SP. Ele disse na oportunidade que - a política do Procon é difundir o seu trabalho de proteção aos consumidores, estendendo essa nova política ao interior do Estado, sempre contando com apoio dos órgãos locais, no caso o Codecom. Já o secretário de Negócios Jurídicos, Ricardo José dos Santos, disse que a mudança para o novo endereço teve o objetivo de proporcionar melhor atendimento ao público. “Quem for ao Codecom vai encontrar melhores condições”, ressaltou. Segundo ele, cerca de 70 pessoas passam pelo órgão diariamente. Medeiros abrindo ciclo de palestras na cidade O advogado Ricardo dos Santos, da Prefeitura O coordenador do Codecom na cidade, Delorges Mano

[close]

p. 11

A Receita Federal diz que trabalha com fatos e o cruzamento de informações TRIBUTAÇÃO Roberto Fonari, presidente dos contabilistas em Araraquara ACERTANDO CONTAS COM O LEÃO Este é o período em que os escritórios de contabilidade aceleram o ritmo de trabalho para atendimento aos 15 mil interessados em declarar seus rendimentos à Receita. O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2009 vai até 30 de abril. Um dos itens diz que, são obrigados a declarar os que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 16.473,72 ou que obtiveram rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil. De acordo com Roberto Aiello Fonari, presidente do Sindicato dos Contabilistas de Araraquara (SINCOAR), a declaração de ajuste anual pode ser elaborada com o uso do computador mediante a utilização do programa de Imposto de Renda Pessoa Física/2009. A declaração preenchida com a utilização do programa (IRPF), pode ser enviada pela internet ou entregue em disquete. A expectativa, segundo a Receita Federal, é a de que 25 milhões de declarações sejam entregues neste ano, um aumento em relação ao ano passado, quando 24,3 milhões foram enviadas. O contribuinte poderá pagar o IRPF em até oito parcelas mensais, contanto que nenhuma seja inferior a R$ 50. Caso o valor a recolher seja inferior a R$ 100, o pagamento deve ser quitado em uma única vez. Se o imposto a recolher foi menor do que R$ 10, o contribuinte é dispensado do pagamento e o valor é incluído na declaração do próximo ano. Fonari lembra que é possível efetuar o pagamento por meio de débito automático, em agências bancárias, por transferência eletrônica ou por remessa de ordem de pagamento. Neste último caso, a opção só é válida para quem recebe salário de autarquias ou repartições públicas no exterior. O contribuinte que não apresentar a declaração até a data limite, fica sujeito à multa mínima que vai de R$ 165,74 até 20% do valor do imposto devido. AS DECLARAÇÕES Há dois tipos de declarações: a Simplificada e a Completa. Na declaração Completa podem ser utilizadas todas as deduções legais, desde que comprovadas. A Simplificada é a declaração em que se utiliza o descontos de 20% dos rendimentos tributáveis, limitado à R$ 12.194,86. Esse desconto substitui todas as deduções legais da declaração Completa, sem a necessidade da comprovação. O primeiro modelo pode ser usado por quem não possui dependentes com rendimento próprio, não tenha espólio e que esteja na condição de residente antes de 2008. Caso contrário, é necessário fazer a declaração completa. O modelo completo é recomendado para quem tem um grande número de deduções. Há algumas novidades no IRPF 2009, argumenta o presidente do SINCOAR. As principais são o alongamento do horário limite para entregar a declaração pela internet no último dia, que passou das 20 horas para a meia-noite. Também deixa de ser obrigatória a informação do número do recibo da declaração do ano anterior. LOCAIS DE ENTREGA NO PRAZO Internet: utilização do programa transmissão receitanet. Disquete: agência do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal durante expediente. F o r m u l ário: agências e lojas franqueadas do Correio durante seu horário de expediente, com um custo de R$ 4,00.

[close]

p. 12



[close]

p. 13



[close]

p. 14

GRATIDÃO EURÍPES ANSELMO O MELHOR DE TODOS Pautado por uma linha ética que o transformou num dos mais sérios e competentes cidadãos da nossa história, ele deixa um enorme vazio no quadro de servidores da Câmara Municipal. Após 64 anos de dedicação ao serviço público municipal, Eurípes Anselmo deci- Eurípes Anselmo, sua história é um exemplo diu em fevereiro de 2009, encerrar defini- para a maioria dos políticos tivamente sua carreira. Até o começo desse ano, Eurípes ocupava o cargo de chefe funcionários, estava Eurípes Anselmo, do Protocolo, Arquivo e Memorial da Câ- que começou sua carreira como datilógramara. Entretanto, sua história no serviço fo da Casa. público começou nos anos 40. De lá para cá, Eurípes viu Araraquara Em 1945, com 15 anos de idade, Eurí- ter nove prefeitos, 270 vereadores e 28 prepes ingressou na Prefeitura Musidentes da Câmara Municipal. nicipal, com o desejo de fazer Euripes, que de tão Ele chegou a ocupar o posto de carreira no Paço. Seus planos, importante para o diretor-geral, onde se aposenno entanto, mudaram em 1947, serviço municipal, já tou por tempo de serviço. Em seem sua quando ocorreram as primeiras tem um bustono hall de guida, foi chamado a assumir a homenagem eleições diretas na história do entrada da Casa chefia de gabinete da PresidênPaís. Em Araraquara, o enge- Legislativa cia, onde, ao completar 70 anos, nheiro José dos Santos foi eleitambém acabou se aposentanto Prefeito Municipal e se tornou o pri- do. Em fevereiro de 2009, Eurípes resolmeiro prefeito eleito pelo voto popular na veu que era o momento de parar. cidade. Em 27 de fevereiro, foi realizada na CâNa mesma eleição, a população elegeu mara Municipal uma sessão em homena31 vereadores para compor a Câmara Mu- gem ao grande servidor. Todos muito emonicipal. Entre os vereadores, José Clozel cionados prestaram homenagens ao queriocupou o posto de primeiro presidente do do Eurípes, que de tão importante para o Legislativo. A posse dos eleitos aconteceu serviço municipal, já tem um busto em sua em janeiro de 1948 e, como Araraquara homenagem no hall de entrada da Casa Lenão tinha uma Câmara desde o início dos gislativa. Eurípes, de forma digna, encerra anos 30, toda sua estrutura foi montada a uma carreira brilhante de trabalho no setor partir de funcionários deslocados da Pre- público e deixa fechada sob sete chaves feitura para a Casa Legislativa. Entre esses 64 anos da história política de Araraquara.

[close]

p. 15

ELEIÇÃO GAPAR TEM UMA NOVA DIRETORIA Mirinda Scarpini de Oliveira assume a presidência do GAPAR em nossa cidade para cumprir um mandato de três anos. O Grupo de Administradores de Pessoal de Araraquara e Região (GAPAR), foi criado em 1978, por iniciativa dos gerentes de RH - Américo Bertolini Júnior (Villares) e Air Santos (Fepasa). Ambos foram apoiados por Mirinda Scarpini de Oliveira (Gerente de RH da Usina Santa Cruz). Com caráter informal, o grupo conta com 35 associados da cidade e região e tem como objetivo primeiro, reunir administradores de Recursos Humanos de Araraquara e região, para troca de experiências vividas na área, seu sucesso, dificuldades e necessidades. Segundo Mirinda, que acaba de assumir o GAPAR, existe a preocupação no desenvolvimento dos participantes através de cursos, palestras e treinamentos específicos, objetivando o crescimento técnico e comportamental, a ser utilizado em sua área de atuação. O grupo promove também palestras e seminários abertos sobre temas da atualidade pertinentes ao enriquecimento profissional. As reuniões mensais acontecem nas empresas participantes, lembra Mirinda. De acordo com Maria Antonia Campilho de Godoy, do Conselho Deliberativo, além dos objetivos específicos da área, o GAPAR colabora também com programas sociais da comunidade Sua diretoria atual é formada por Mirinda Scarpini de Oliveira (presidente), Márcia Benassi (secretária) e Eliane Vieira (tesoureira). São membros do Conselho Deliberativo: Américo Bertolini, Dulce Gomes de Restrepo e Maria Antonia Campilho de Godoy. A presidente Mirinda e os conselheiros Maria Antonia e Américo Bertolini Júnior

[close]

Comments

no comments yet