Revista Comércio & Indústria - Outubro/2009

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Outubro/2009 - Ano 4 - Nº 51

Popular Pages


p. 1

Outubro/2009 • Ano 4 - N° 51 CARTA 991.223.042-4DR/SPI A MELHOR UNIODONTO DO ESTADO É A NOSSA Uma história de conquistas mostra o crescimento da Uniodonto como cooperativa odontológica, trabalhando com seriedade e responsabilidade para dignificar uma atividade profissional. Seu desempenho faz da Uniodonto Araraquara uma das sete melhores operadoras do País e lhe dá a primeira posição entre todas as unidades do Estado de São Paulo no mês em que ela completa 19 anos.

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4



[close]

p. 5



[close]

p. 6

do editor ponto de vista Valter Merlos - Presidente Ivan Roberto Peroni HORA DE ACERTAR AS CONTAS prazo de adesão ao Refis chamado de ReO fis da Crise, encerra-se no4,dia 30 de novembro. Nele, poderão ser parcelados em até 180 meses os débitos com a Receita Federal, inscritos ou não na dívida ativa, incluindo dívidas decorrentes do aproveitamento indevido de créditos do IPI, vencidos até novembro de 2008. Os valores das parcelas mínimas são de R$ 50 para as pessoas físicas, R$ 100 para as pessoas jurídicas e de R$ 2 mil para os contribuintes que usaram o crédito do IPI. As reduções de multa e juros dependem do número de prestações e outras variantes, como se o débito já fora ou não parcelado antes. O ingresso no programa é uma opção interessante, pois, existem descontos da multa e dos juros, principalmente para o pagamento à vista, mas é preciso estudar bem as alternativas, principalmente alguns aspectos a serem esclarecidos na legislação. Uma das novidades é a possibilidade de uma pessoa física assumir os débitos da empresa. Nesse caso, ela passa a ser solidariamente responsável pelas dívidas com o fisco. São 14 modalidades de parcelamentos e por ora, quem pretende quitar o débito à vista já tem todas as informações disponíveis. Basta consultar o site da Receita ou o seu contador. Capa Idéia Fixa / Matéria Prima A VOLTA DA CPMF, AGORA COMO CONTRIBUIÇÃO SOCIAL PARA A SAÚDE cas. E não adianta alegar que a arrecaempre contestamos a existência dação caiu por causa da crise. Se isso da CPMF, pela falta de critérios acontece, o Governo deve reduzir gasdo Governo Federal na aplicação tos, a exemplo do que os empresários esdos recursos que deveriam ser direciotão fazendo. nados especificamente para a Saúde Sabemos de forma bem clara que a Pública. Neste momento, a proposta goatual situação do sistema de saúde é de vernista de desenterrar a extinta Contriasfixia econômica financeira e, por isso, buição Provisória sobre Movimentação é preciso buscar-se uma solução definiFinanceira (CPMF), que está sendo reetiva para resolver a questão. Mas, não é ditada com o nome de Contribuição Sodescarregando sobre a população brasicial para a Saúde (CSS), ensaiada desleira mais impostos e não mostrando onde o final de 2007, gera um grande desde foi aplicado o valor arrecadado, sem conforto no meio empresarial. Na época atender as demandas da já dizíamos que o tributo, sociedade brasileira, que rotulado de contribuição, dar-se-á um ponto final paera descabido e que se o Hoje, a tentativa de se ra o caso. Em tudo deve Governo soubesse distri- reeditar a antiga CPMF existir a transparência e o buir os recursos para as passa por cima da grande bom senso, dando à polítiáreas prioritárias, não ha- vontade popular; o que ca governamental o suveria necessidade de criar precisa é promover logo porte necessário para o alregras financeiras direcio- a reengenharia das cance da credibilidade. nadas, seja para saúde, contas públicas. De uns tempos para educação ou outra área. cá as pessoas têm morriAinda recentemente, acompanhamos as declarações de Pau- do nas filas dos hospitais; não se impõe respeito ao cidadão que busca o agenlo Skaf, presidente da Federação da damento de consultas e procedimentos; Indústria do Estado de São Paulo a crise financeira atinge os hospitais fi(FIESP). Dizia ele, que não seria precilantrópicos que não recebem o suficienso mais recurso para a saúde, uma vez te para cobertura dos atendimentos. Em que o montante destinado anualmente meio a esse clima de insatisfação, juntapara essa área não é usado na totalidase a incoerência da Furp que foi criada de. No ano passado, comentou Skaf, o para fabricar medicamentos com preços Ministério da Saúde só gastou efetivapopulares e de repente seus remédios mente 95% de sua dotação autorizada. apresentam custos bem mais elevados. O Governo deveria melhorar, isso sim, a Se o Governo Federal mostrar sua gestão. No primeiro semestre de 2009, boa intenção em “consertar o estrago da somando-se os gastos com pessoal, Saúde Pública” com o ressurgimento da previdência e custeio, as despesas do antiga CPMF, a ele devemos dar o nosso Governo Federal aumentaram em mais de 10%, cerca de R$ 24 bilhões, em rela- voto de confiança, porém, se outra vez a tal contribuição tiver suas finalidades ção ao primeiro semestre de 2008. desvirtuadas, é melhor cortar os gastos Hoje, a tentativa de reeditar a contrigovernamentais, pois eles representam buição passa por cima da vontade popular; o que precisa e aqui repetimos, é pro- um abuso ao bolso do contribuinte. mover a reengenharia das contas públi- S O SUCESSO DA NOSSA UNIODONTO Dezenove anos depois de ser criada na cidade, a Uniodonto é um modelo para suas similares e um exemplo a ser seguido por empresas que desejam alcançar sucesso em suas atividades. EDIÇÃO N° 51 - OUTUBRO/2009 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Assistente Editorial: Michele Rampani Depto. Comercial: Gian Roberto - José Teodoro de Souza Silmara Zanardi - Maria José Designer: Bete Campos, Mário Francisco e Carolina Bacardi Impressão: Gráfica Bolsoni - (16) 3336 9008 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 7

Tenente Santana Durante muitos anos a Primeira Companhia de Policiamento funcionou neste local MOVIMENTO UMA CAMPANHA DA PM PARA A VILA Aumentar a segurança do comércio na Vila Xavier é uma proposta do tenente e vereador Natalino Santana, que inicia a campanha já com o apoio da ACIA. A Associação Comercial e Industrial cumprindo seu papel de representar uma das classes que alavanca o desenvolvimento econômico no município, tem permanentemente se empenhado para ampliar o trabalho de combate à criminalidade em toda cidade, principalmente em seus corredores comerciais. Em setembro, a ACIA iniciou movimento visando fortalecer a solicitação do vereador que através do Requerimento N° 0312/09, reivindica ao Governador do Estado de São Paulo, José Serra, a instalação de uma Companhia da Polícia Militar no Distrito da Vila Xavier. Logo que teve conhecimento do pedido, o presidente da ACIA, Valter Merlos, comentou: “Tornamos público nosso agradecimento, bem como hipotecamos nossa manifestação de apoio na implementação deste grande serviço”. A partir daí a entidade alia-se à Câmara Municipal e Polícia Militar, fortalecendo a campanha que implantada, beneficiará 65 mil pessoas residentes em uma das regiões mais populosas de Araraquara. “É inegável o crescimento da Vila Xavier, hoje com perfil de uma cidade em franco desenvolvimento e dotada de estrutura capaz de apresentar um comércio diversificado e forte, gerando empregos, com mão-de-obra do próprio bairro e tornando sua economia em fonte de riquezas para o nosso município”, completou o presidente Valter Merlos. A expansão do comércio na Vila Xavier

[close]

p. 8

Comerciantes do Carmo e Quitandinha com os diretores da ACIA comemoram essa grande conquista que vai contribuir na proteção dos seus corredores comerciais SEGURANÇA ACIA REFORÇA RONDA DE PM A parceria que começou em 2006, entre ACIA e a Polícia Militar, agora envolve também os empresários com o objetivo de ampliar a segurança em seus bairros, ação que merece elogios. Graças ao empenho de uma grande parte dos comerciantes do Carmo e Quitandinha, a partir de agora as avenidas Sete de Setembro, Presidente Vargas e adjacências, passam a contar com policiamento preventivo realizado pela Polícia Militar. O trabalho policial também se estendeu à Alameda Paulista e Avenida Francisco Vaz Filho, na Vila Xavier, tendo como recurso, bicicletas especialmente preparadas para essa missão. Implantamos em nossos principais corredores comerciais, comenta o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Fernando Ribeiro de Faria, da CDL Vereador Aluízio Braz falando pela Câmara Major Figueiredo foi o representante da PM Valter Merlos, da ACIA

[close]

p. 9

Capitão Wagner Prado com Valter Merlos (presidente da ACIA), Fernando Ribeiro de Faria (presidente da CDL) e os policiais da ronda: Marcelo, Edson, Amaral e Clodomir Fernando Ribeiro de Faria, uma medida que fortalece o policiamento nesta região. Duas bikes foram adquiridas com recursos dos comerciantes do Carmo e Quitandinha. Para a Vila Xavier, a Prefeitura Municipal doou uma bicicleta e outra foi comprada também por comerciantes. A ACIA se empenhou para que a Polícia Militar disponibilizasse seus profissionais e também cuidou da parte do adesivamento das bikes. O vice-prefeito e presidente da Associação Comercial de Araraquara, Valter Merlos, em setembro destacou o empenho do tenente-coronel Lúcio José Gonçalves em ceder os soldados para efetuar o policiamento nestes novos corredores comerciais de Araraquara. “Agora, os comerciantes da Avenida Sete de Setembro, Alameda Paulista, Avenida Francisco Vaz Filho, Rua Nove de Julho, passam a contar com 10 profissionais efetuando o policiamento contínuo com bicicletas e comunicação via rádio, proporcionando mais tranquilidade a eles, aos comerciários e também aos clientes”, disse ele. O comerciante Edson Casaut, da Tabajara Auto Peças, entusiasmado com a união dos empreendedores no Carmo e Quitandinha, entende que essa é uma forma de aproximar ainda mais a PM das ações comunitárias e fazer crescer o companheirismo com segurança entre os em- preendedores e os moradores dos bairros: “A prevenção quando feita de forma sistemática contribui com o avanço da segurança e a redução de delitos. É sempre muito bom ter a PM bem próxima dos locais onde desenvolvemos nossas atividades”, completou Casaut. Para o major Humberto Figueiredo, “a doação das bicicletas irá contribuir muito com o trabalho preventivo realizado pela PM”. Já o capitão Wagner Tadeu da Silva Prado ressaltou que “o policiamento de bicicleta transmite maior de tranquilidade, pois o policial fica mais próximo da população”. Segundo o vereador Aluísio Braz, que vem realizando reuniões com os comerciantes da avenida Vaz Filho para discutir melhorias na Segurança, “a união dos comerciantes é fundamental para transmitir confiança aos clientes”. A presença da Banda da Polícia Militar para abrilhantar o ato de entrega das bikes

[close]

p. 10

HISTÓRIA O POLICIAL MAIS PERTO DO POVO O policiamento ostensivo com utilização de bicicletas, é um dos novos métodos implementados para ampliar a eficiência da nossa Polícia Militar no combate ao crime deixando-a mais próxima dos problemas da comunidade. O policiamento com bicicletas surgiu de estudo criterioso feito nos Estados Unidos, na década de 80. Na época, isto inviabilizava todas as formas de policiamento a pé. A modalidade motorizada, apesar da resposta ser rápida ao crime, provocou uma queda brusca no relacionamento da comunidade com a polícia. Um não conhecia o outro, não havia troca de informações, o policial dentro da viatura, desenvolvendo velocidade em torno de 40 Km/h, não percebia o ambiente que o cercava. Era uma atuação sem qualquer envolvimento comunitário, agindo apenas nas causas. Apesar do vasto potencial logístico empregado, o crime continuou a crescer assustadoramente. As autoridades não sabiam o porquê disso, até o momento em que as pesquisas indicaram que não se combatiam as causas do crime pela distância do policial com a comunidade. Entre vários projetos científicos apresentados, um dos que mais deu resultados foi o emprego profissional da modalidade esportiva “montain bike” no patrulhamento de ruas. O processo desejado é a relação perfeita que faltava, servindo de meio termo do policiamento a pé, referencial primitivo ao policiamento motorizado, que insiste em ser usado para se combater os efei- O caráter esportivo dá ao nosso policial, um potencial muito grande de aproximação com a comunidade, principalmentente jovens e crianças, criando vínculos de amizade tos do crime. No policiamento com bicicletas, disse recentemente o Capitão Wagner Tadeu da Silva Prado, um dos grandes incentivadores da nova prática, o policial interage perfeitamente com a comunidade, troca informações, adquire confiança e com a parceria, combate as causas do crime. De acordo com as estatísticas, o policial em bicicletas, possui uma mobilidade que cobre em média, uma área de patrulhamento de dez policiais a pé, sendo assim, uma excelente opção para a crônica falta de efetivo. Capitão Prado, um dos idealizadores do patrulhamento policial com bike na cidade

[close]

p. 11

CAMPANHA INICIATIVA DA CDL TORNA AINDA MAIS FORTE A AÇÃO DA PM NO CARMO E QUITANDINHA A Câmara de Dirigentes Lojistas de Araraquara, agradece as empresas que colaboraram com a campanha Ronda Ciclística dos bairros Carmo e Quitandinha, bem como ressalta que sempre será muito importante essa manifestação de união e apoio para o engrandecimento dos ideais, das lutas e do progresso da nossa cidade. Comércio da Avenida Sete de Setembro Comércio da Avenida Presidente Vargas EMPRESAS PARTICIPANTES Papelaria Get Cópias Escritório Gemarge Auto Posto 2+1 Nantes Peugeot Auto Eletro Mackor Sapataria Popular Nelvio Tintas Sakaná Casa Sol Nascente Festiva Pura Polpa Arquiteto Adriano F. Scatolin Arafly Oliservi Máquinas Lojão do Silk Lanchonete do Mané Estilo Móveis Casa Agropecuária Lanchonete do Gaúcho Auto Peças Amalfi Mori Auto Elétrico 7 de Setembro Dinatec Costa Sol Auto Elétrico 5 M Amol Auto Mecânica Marmoraria Carrascossi Valmag Retífica São José Egídio & Cia Auto Peças Chefor MonoBloco Somzão Acessórios Bola 7 Cobranças Multi Utilidades Real Motos Droga Ven Letícia Folheados Mário Calçados Auto Escola Lombardi Nossa Caixa - Agência Carmo Casa Nª Sª do Carmo Supermercado Patrezão Malha Mais Pingo de Gente Conf. Infantil Lanhouse Shoping Carmo Versátil Confecções Lanchonete Tremendão Rodimar Rolamentos Sorveteria Nª Sª do Carmo Fidelitá JB Enxovais Auto Peças Zuza Aquarela Tintas Sisten Gás Auto Shop Big Dog Clínica Veterinária Fauna Preço Único Lotérica do Carmo Ponto de Luz Alves Auto Peças Centro Automotivo JR Miltintas Trator Peças Massa D’Oro Restaurante Blend Coffee Durvilho - Cabeleireiro Arroz Sano Frios da 7 Restaurante Graciano R. Affonso H 7 Auto Center Posto Presidente Tabajaras Auto Peças Stúdio 4 Vídeo Casa Biancardi

[close]

p. 12

Adilson Luiz Sperandio, da Helsoncred, é o Diretor Correspondente da BV Financeira na Avenida Osório, 551 (centro), e inicia importante trabalho para atender cerca de cinco mil servidores municipais da cidade CONVÊNIO PARCERIA DA PREFEITURA E BV FINANCEIRA BENEFICIA SERVIDORES MUNICIPAIS Obter empréstimos com desconto das parcelas nas folhas de pagamento é a alternativa de crédito que cinco mil servidores têm após assinatura de convênio do município com a BV Financeira de Araraquara. A Prefeitura de Araraquara já tem estabelecido um convênio com a BV Financeira, tendo como anuente o Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região (Sismar). No ato da assinatura da parceria, o prefeito Marcelo Barbieri destacou que a iniciativa representa mais uma opção de crédito pessoal com débito das parcelas em folha de pagamento, atendendo desta forma 5000 servidores da Prefeitura. “Com a parceria, estamos defendendo o interesse dos servidores”, disse Barbieri. De acordo com Valdir Theodoro, presidente do Sismar, o convênio estimula a competitividade entre as instituições financeiras que já são parceiras do Governo Municipal, beneficiando os funcionários, que poderão escolher as melhores taxas de juros. A BV Financeira hoje, é uma empresa do Banco Votorantim que atua no mercado financeiro com diversos produtos para atender a necessidade de seus clientes. Ela presta serviços de qualidade para seus lojistas e financiados, de forma personalizada e segura, com as melhores taxas do mercado. Os servidores municipais encontrarão além da facilidade de crédito, a agilidade funcional graças ao trabalho eficiente da BV em nossa cidade, tendo a frente Adilson Luiz Sperandio. Adilson, Regina Barbosa e Simone Sperandio ATENDIMENTO BV FINANCEIRA Av. Osório, 551 - Centro Fones: (16) 3331 6919 / 3331 5533 Cel.: (16) 9236 6578 E-mail: adilsonbmg@hotmail.com

[close]

p. 13



[close]

p. 14

Sonia e Cândida, empreendedoras que ajudam a escrever o nosso desenvolvimento GENTE DA NOSSA TERRA Na Galeria Crocce o começo d’O Boticário MULHERES QUE FAZEM HISTÓRIA NO COMÉRCIO DA CIDADE Um grande exemplo de luta, trabalho e sucesso é escrito em nosso comércio por duas irmãs que conseguem manter em evidência o sobrenome Corrêa, de tradição centenária e que se desdobra em vários setores da comunidade. raquara, em uma família com mais quatro irmãos, Sonia Maria e Maria Cândida construíram uma trajetória de sucesso no comércio local. Hoje, proprietárias de duas lojas O Boticário (Nove de Julho e Shopping Jaraguá) e da Agência de Turismo Smabtur, elas relembram momentos que marcaram suas vidas e uma linda história de empreendedorismo na cidade. Filhas de um diretor da Fepasa e também dentista, Sonia e Cândida, desde muito novas tiveram contato com artes, músiAs filhas de Julio Teixeira Borges e Ira- ca e flores: o pai, Julio, era um homem encema Oliva Corrêa Borges, com certeza, volvido com pintura, música, rosas, perfusão motivos de orgulho. Nascidas em Ara- mes e campeão de xadrez. “Era um homem amável, todos os dias ao voltar para casa na hora do almoço, ele trazia três flores, uma para minha mãe, outra para Sonia e uma para mim”, relembra Cândida do gesto carinhoso do pai Julio, muito querido em Araraquara. Já a mãe, Iracema, era dona de casa: dedicava toda atenção e amor para a família. Elas contam que a Reunião familiar: José Claudio, Sonia, Cândida e Américo (em pé); mãe sempre lia delio avô paterno Jerônimo, avó Elvira, Julinho, o pai Julio, Antônio ciosas histórias para Roberto e a mãe Iracema Participação dos familiares na inauguração de um trecho da estrada AraraquaraRibeirão Bonito em homenagem a Abílio Augusto Corrêa, bisavô de Sonia e Cândida Em 1988, O Boticário transferiu suas atividades para a Rua Nove de Julho, 1131

[close]

p. 15

Atual fachada d’O Boticário na Rua Nove de Julho com sua extraordinária linha de produtos para homens, mulheres, jovens, crianças e spa, sendo hoje uma das mais afamadas marcas no mundo da beleza os filhos e os amiguinhos. A família, tanto da mãe quanto a do pai, tem uma história bem longa e descendem de nobres portugueses que vieram ao Brasil construir a vida, já mostrando habilidade para grandes negócios. O tataravô Rafael Corrêa, por exemplo, era proprietário da Casa Bancária Corrêa & Cia. Um dos bisavôs de Sonia e Cândida, era Abílio Augusto Corrêa. Dele, a família herdou a Fazenda Jerivá. Lá, Sonia, Cândida e os irmãos - Américo, José Cláudio, Antonio Roberto e Julio Antonio passaram férias inesquecíveis. O trecho em que está localizada a propriedade, na estrada que liga Araraquara a Ribeirão Bonito, recebeu merecidamente o nome de Abílio Augusto Corrêa, como forma de homenagem pelos inestimáveis serviços prestados à comunidade. Com lembranças e uma educação privilegiada, as irmãs cresceram e escolheram novos rumos. Sonia se formou em Direito, enquanto que Cândida cursou Pedagogia. Só que o comércio sempre esteve presente no universo das irmãs. Elas recordam que uma das brincadeiras preferidas de infância era a qual se passavam por donas de loja ou armazém. Formadas e começando a trilhar seus caminhos na profissão, um contratempo familiar, mudou novamente o rumo de suas vidas. Dedicadas aos pais, elas abdicaram de suas carreiras que começavam a despontar, até que em 1986, a oportunidade de iniciar um empreendimento surgiu. Elas se tornaram franqueadas de O Boticário, uma das mais conceituadas marcas no comércio brasileiro. O Boticário iniciou sua atividade na loja 8, da Galeria Crocce (na Rua São Bento) e para Sonia foi “o casamento perfeito”. Dois anos depois, a loja era a coqueluche da cidade. “Determinação, vontade de vencer e muito trabalho foram os ingredientes básicos para nossa motivação e crescimento”, diz Sonia. A loja de Araraquara sempre acompanhando o aperfeiçoamento da franquia O Boticário, contribuiu para a história e consolidação dessa tão importante marca brasileira. Assim, impulsionadas pelo crescimento da empresa, no ano de 1988, O Boticário se transfere para a Rua Nove de Julho, 1131, endereço que permanece até hoje. “O nosso sucesso é fruto de muita dedicação, tanto que este é o sexto ano consecutivo que recebemos o prêmio Top of Mind”, ressalta Cândida. A ligação com os clientes também é um fator que motiva as duas irmãs. “Para nós é uma satisfação quando conseguimos ajudar de alguma forma aqueles que nos procuram na loja”, reforça. Esse sucesso levou as irmãs em 2002, a inaugurarem O Boticário no Shopping Jaraguá. Era a consolidação de um importante trabalho junto à franquia e ao público. Nessa trajetória comercial, um fato tem grande importância na vida de Cândida e especialmente de Sonia. Em 2001, ela A homenagem recebida na Associação Comercial a qual tão brilhantemente presidiu a partir de 2001 foi escolhida como a primeira mulher a administrar a Associação Comercial e Industrial de Araraquara. Em uma eleição emocionante, Sonia conquistou a presidência por um voto. Sonia pautou sua administração por uma linha de aproximação com o empresariado, destacando-se pelo cumprimento dos ideais de uma classe e apoio à FACIRA. Foi arrojada em suas decisões e sua passagem tornou-se marcante por grandes promoções de incentivo ao comércio. Uma das iniciativas foi promover a ampliação e reforma do auditório “Benevenuto Colombo” que se tornou um dos mais suntuosos da cidade, com capacidade para 150 pessoas. Sonia comandou a associação até 2004. NOVO NEGÓCIO Uma das atividades preferidas das duas é viajar e adquirir conhecimento, assim, resolveram iniciar mais um negócio. A partir de 2001, além da bem sucedida loja O Boticário, Sonia e Cândida abrem uma agência de turismo, a Smabtur, localizada na Rua São Bento, 1480. “Aqui nós tentamos realizar os sonhos das pessoas”, conta Cândida. “Somos apaixonadas por aquilo que fazemos, tanto na agência quanto na loja O Boticário e temos uma equipe dedicada e integrada para atender com atenção nossos clientes”, afirma Sonia. Nesses 24 anos de O Boticário e de uma vida voltada ao comércio, elas afirmam que “o sucesso é estar de bem com a vida, com você mesmo e com Deus”. Mulheres batalhadoras, que buscaram o sucesso profissional através de muito trabalho, são exemplos que fortalecem o comércio local e acima de tudo, merecedoras da homenagem do nosso SINCOMÉRCIO. A Smabtur na Rua São Bento, 1480, é fruto do trabalho de Sonia e Cândida

[close]

Comments

no comments yet