Revista Comércio & Indústria - Janeiro/2009

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Janeiro/2009 - Ano 3 - Nº 42

Popular Pages


p. 1

Janeiro/2009 • Ano 3 - N° 42 BRANCA DE NEVE, UMA GRANDE ESCOLA, FEITA SÓ PARA CRIANÇAS PEQUENAS Professores experientes e auxiliares dedicados fortalecem o conceito educacional da escola que tornou-se referência nos seus 33 anos de atividades.

[close]

p. 2



[close]

p. 3

do editor ponto de vista Valter Merlos - Presidente Ivan Roberto Peroni DESBUROCRATIZAÇÃO MUNICIPAL A iniciativa da Prefeitura e de outros parceiros em reunir escritórios de contabilidade e agências imobiliárias de Araraquara para discutir medidas que visam implantar programas de desburocratização no município, é tida como imprescindível pela comunidade. O novo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Valter Merlos, apoiado pelo prefeito Marcelo Barbieri, começou a discutir com a população tal situação antes mesmo da posse, usando o lema de que se é pra fazer, vamos fazer bem feito. As ações pretendem simplificar o processo para abertura de novas empresas e atender bem as que estão no mercado há tempos. Daí a presença da Jucesp, Aescar, Sincoar, ACIA, SINCOMÉRCIO, CDL, SinHoRes e outros segmentos, formatando o projeto que só trará benefícios. Os resultados da reunião realizada em dezembro, agora passam a ser analisados pela secretaria de Desenvolvimento Econômico para procurar possíveis caminhos de otimização e simplificação dos trâmites burocráticos. O programa deve criar um sistema de cancelamento no Cadastro de Contribuinte Mobiliário que vai facilitar o fim da inscrição para empresas e profissionais liberais que decidem encerrar suas atividades. Se antes as informações eram lentas, a Internet deve entrar na parada para agilizar o atendimento ao público. Capa: Nathália Jardim Silva Foto: Foto Dias O FUTURO VAI AGRADECER O EMPENHO DE TODOS NESTA GRANDE JORNADA A cabamos de assumir as funções de vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico no município. Temos também a responsabilidade de administrar a Associação Comercial e Industrial de Araraquara. São tarefas que nos conduziram a uma profunda reflexão nos últimos dias do ano, quando todos estão envolvidos pelo clima de paz e esperança por aquilo que poderemos realizar pela cidade que tanto amamos e pelo povo que tanto respeitamos. Num primeiro ato, é evidente que vem o agradecimento como homem público, convicto de que, também é essa a manifestação do prefeito Marcelo Barbieri, com quem afinamos nossos ideais em busca de soluções para o despertar de uma comunidade sempre voltada para o trabalho e a qualidade de vida. Essa nova experiência me proporciona uma revitalização interior, pois há muito o que se fazer: nós sabemos disso. No entanto, a convivência com as diversas situações que minha esposa Célia e eu conhecemos em diversos países a serviço do Rotary Internacional, nos convida num primeiro instante a ouvir e transformar o silêncio em sabedoria para que toda ação seja praticada com justiça, transparência, visando o bem estar da nossa gente. A missão que a mim está sendo atribuída pelo Marcelo já diz tudo: desenvolvimento econômico. Diria que ela torna-se um pouco mais forte quando eu a trato de “prosperidade”, pois assim essa jornada parece ser mais afetiva e deixa transparecer que sendo afetiva, não vamos estar sós. A impressão é que, prosperar dá o entendimento num sentido mais amplo, de mais pessoas envolvidas e com o objetivo de participar. E é justamente isso que pretendemos, convidando os empreendedores, a comuni- dade, a estarem bem próximos do que vamos discutir e colocar em prática, pois o desenvolvimento tem que ser sustentado pela coerência e responsabilidade. Por onde passei com Célia, vimos, ouvimos e tornou-se um consenso que o nosso futuro está ameaçado. De fato, os principais problemas hoje se concentram no desmatamento, pobreza, mudança climática, extinção de espécies, crise econômica, destruição da camada de ozônio e outros. E em nossas vidas, a velocidade com que as mudanças ocorrem traz problemas cujas conseqüências não temos ainda condições de mensurar. Os sinais destas mudanças contudo são visíveis: desgastam-se os sistemas naturais onde a terra se sustenta, assim como se desgastam os sistemas políticos econômicos e sociais. Justamente por ser presidente de uma entidade classista empresarial e ter a responsabilidade pelo desenvolvimento econômico, temos que pautar nossa conduta como fizemos até agora, cientes de que vamos progredir, apenas praticando o bem. A Sala do Empreendedor dentro da Prefeitura Municipal é um primeiro passo para discussão de idéias e sugestões com quem já está na cidade e com outros que aqui vão querer se instalar. Neste momento, em fase de transição entre um governo e outro, peço a Deus que guie nossos passos, fortalecendo a todo instante os propósitos que nos levaram a aceitar o desafio. Encaramos esta jornada para dar continuidade a uma missão, que foi ser presidente da ACIA. Agora precisamos fazer dela uma voz de prosperidade, onde os associados da ACIA ou não, sejam ouvidos sem temor, discutam e participem. O futuro vai agradecer o empenho de todos e reconhecer que o sacrifício valeu a pena. SÓ PARA CRIANÇAS PEQUENAS A Escola Branca de Neve põe em prática conceitos para diferenciar seus ensinamentos e cresce num espaço físico, visando o bem estar dos seus alunos. EDIÇÃO N° 42 - JANEIRO/2009 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Assistente Editorial: Michele Rampani Depto. Comercial: Gian Roberto - José Teodoro de Souza Sebastião Barbosa - Silmara Zanardi Designer: Bete Campos e Mário Francisco Impressão: Gráfica Bolsoni - (16) 3336 9008 A revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Marzo comunicação Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 4

Valter Merlos, presidente da ACIA, na abertura da solenidade em dezembro EM FOCO Marcelo Barbieri anunciou a construção do Marco da Paz na cidade OS SOLDADOS DA PAZ A terceira edição da entrega do Troféu Marco da Paz aos policiais militares que mais se destacaram em 2008 foi marcada por emoções e o reencontro de amigos. Em dezembro foram entregues seis troféus “Marco da Paz” pela ACIA e FACESP, aos policiais militares que se destacaram em 2008, pela bravura e lealdade no cumprimento de seu dever, protegendo a cidade e a população. Os policiais homenageados são atuantes no munícipio, servindo a Polícia Militar (Primeira e Segunda Companhias), Força Tática, Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros e Polícia Rodoviária. Segundo o presidente da ACIA, Valter Merlos, o troféu “Marco da Paz” foi criado em 2003 por uma iniciativa da Associação Comercial de São Paulo, para congratular os policiais da cidade. “Se é verdade que, a exemplo de todas as profissões, existem bons e maus profissionais, não é justo que se apontem apenas os erros, esquecendo-se de enaltecer os bons profissionais, que representam a grande maioria da corporação”, disse Merlos. O Comandante do 13° BPMI, teTen. Cel. Lúcio José nente coronel LúGonçalves, que é cio José Gonçalcomandante do 13° Marcelo Barbieri já anunciou a construção do Marco da Paz na cidade durante seu mandato Auditório lotado para homenagear a PM JORNAL DE ARARAQUARA Jornal-Revista que fotografa a semana (16) 3332-1002 ves, elogiou a iniciativa da ACIA e disse que realmente os policiais escolhidos são merecedores do prêmio, pelo trabalho que têm prestado à comunidade. São homenagens assim que entusiasmam ainda mais os profissionais e que também valorizam a corporação em seu todo, disse ele. Lembrou também que a homenagem era extensiva a todos os militares que trabalham na cidade e região. Marcelo Barbieri, o novo prefeito de Araraquara presente ao evento frisou que uma de suas iniciativas com Merlos, será de construir na cidade o “Marco da Paz”, como já ocorre em alguns países. Em sua saudação, o Cel. Nicolau Lambort, disse que “também sentia-se homenageado por ter trabalhado durante mais de 30 anos na PM onde chegou ao posto de comandante do baCel. Nicolau Lambort, talhão em nossa cicomandante da dade. Guarda Municipal

[close]

p. 5



[close]

p. 6

Regina Ramos (esposa de Ademar Ramos, presidente do Conselho Deliberativo da ACIA) e o Cap. Wagner Tadeu Silva Prado (1ª CIA), homenageiam o casal Lirislene-Alexandre Magrini SUA VIDA, SUA HISTÓRIA EM 2008 O MELHOR DA PRIMEIRA COMPANHIA Como auxiliar do Setor de Controle Estatístico de uma das mais atuantes unidades da corporação, Magrini contribui na formatação de dados que vão definir as estratégias e ações da nossa Polícia Militar. O Cabo Alexandre Magrini é filho de Waldemar Magrini (in memorian) e de Maria Aparecida de Araujo Magrini. Nasceu em 25 de março de 1966 em Araraquara, sendo casado com Lirislene Pedroso com quem tem a filha Viviane. Ingressou na corporação em 28 de julho de 1987 em Araraquara, freqüentando o Curso de Formação de Soldados; logo após, foi apresentado no 13º BPM (capital), estagiando por quatro meses; depois classificou-se no 13° BPMI, indo para Matão, trabalhando naquela localidade por quatro anos, sendo posteriormente transferido para a Primeira Companhia de Polícia Militar de Araraquara, onde exerce suas atividades até os dias atuais. Em 1990, após ser aprovado em concurso, freqüentou o curso de formação de Cabos no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, sediado na capital, onde se formou com louvor. Segundo o comandante da Primeira Companhia, Cap. Wagner Tadeu Silva Prado, Magrini possui grande quantidade de elogios pelos seus vários trabalhos, sendo agraciado com a Láurea do Mérito Pessoal em 2º Grau por serviços prestados à comunidade paulista. Ele sempre trabalhou com extrema eficiência e responsabilidade, tornando-se exemplo de dedicação e competência profissional, diz seu comandante. O profissional é auxiliar do Setor de Controle Estatístico da unidade, atuando diligentemente na coleta e tabulação de dados estatísticos relativos aos índices criminais, informações que oferecem subsídios essenciais para a tomada de decisões com relação às estratégias e planos de contenção e prevenção criminal em nossa cidade e região. O Cabo Magrini, comenta Prado, é possuidor de personalidade confiável, sendo possível atribuir-lhe tarefas que exigem alto grau de responsabilidade. Pelo seu ótimo relacionamento com os companheiros de serviço, transparece nele carisma e confiança, associado às demais qualidades, o tornou merecedor desta importante homenagem.

[close]

p. 7

Célia Merlos (esposa de Valter Merlos, presidente da ACIA) e o Cap. Luis Roberto Moreira Filho na homenagem ao casal Fabiana-Carlos Roberto Grecca SUA VIDA, SUA HISTÓRIA OS DESAFIOS DE QUEM VIVE A FORÇA TÁTICA Comprometido com as metas operacionais da PM em Araraquara, o soldado Grecca como é chamado por seus companheiros, destacou-se neste ano pelo grau de responsabilidade e dedicação. Carlos Roberto Grecca nasceu em 2 de setembro de 1970 em nossa cidade, sendo filho de Humberto Grecca Júnior e Sara Perez Levy Grecca. Do seu casamento com Fabiana de Lima Grecca, nasceu o filho Victor Hugo. Desde criança, revelam seus familiares, um dos seus sonhos era de ingressar nas fileiras da Polícia Militar e isso veio a acontecer no dia 8 de julho de 1996, quando freqüentou o Curso para Soldados no Núcleo de Formação em Jardinópolis. Após o curso foi apresentado no 13º BPM/I (Araraquara), sendo classificado na 1ª Companhia de Policiamento, onde permaneceu no período de 1997 até 2004, quando foi transferido para a Companhia Força Tática. Atualmente é nesta importante unidade da PM que ele exerce suas atividades funcionais, possuindo nos seus 12 anos de corporação, grande quantidade de elogios pelos excelentes trabalhos realizados em prol da comunidade. Estes fatores já o levaram a receber a Láurea do Mérito Pessoal em 5º Grau em 2006. “O Soldado Grecca exerce sua função no policiamento Tático motorizado, destacando-se pelo seu elevado grau de responsabilidade, profissionalismo e dedicação, conquistando o respeito e admiração de seus companheiros de farda, sempre disposto em prestar serviços à comunidade araraquarense, materializando assim seu comprometimento com as metas operacionais da unidade”, comenta o Cap. Luis Roberto Moreira Filho, comandante da Força Tática. Por todas essas qualidades, finaliza Moreira Filho, é que o policial em questão é merecedor da presente honraria. Mas na verdade, a Força Tática é compreendida como um dos setores mais importantes da corporação, pois possibilita o contato direto do profissional com a rua, que acaba expondo diariamente sua vida ao perigo no confronto direto com a marginalidade. “É evidente que todas as divisões da Polícia Militar têm um elevado grau de importância, porém, é na rua que mora o perigo”, dizem os colegas, ao comentar o trabalho do soldado Grecca.

[close]

p. 8

Zi Barbieri (esposa do prefeito Marcelo Barbieri) e o Cap. Robson Douglas de Souza (comandante da 3ª CIA) no momento da homenagem a Merielen-Reginaldo Antônio Pinto e Gustavo SUA VIDA, SUA HISTÓRIA O COLECIONADOR DE HONRARIAS Em setembro passado, o soldado Reginaldo já havia recebido homenagens da Polícia Militar como o profissional que mais se destacou na corporação. Daí ao Marco da Paz foi um rápido salto de vencedor. Reginaldo Antônio Pinto é araraquarense e nasceu em 23 de agosto de 1980. Filho de Antônio Borges Pinto e de Aparecida Rosa Pereira Pinto. Casado com Merielen Cristina Arroio Pinto; dessa união nasceu Gustavo. O homenageado ingressou na Polícia Militar do Estado de São Paulo em 27 de maio de 2002, após concluir o curso de Formação de Soldados em 13 de junho de 2003, com a média 9,07. Em agosto foi classificado para Dobrada, adido à cidade de Matão; em fevereiro de 2006, foi movimentado para Rincão e em setembro de 2007 para a 3ª Companhia de Policiamento de Araraquara, exercendo suas funções até a presente data. Reginaldo possui 35 elogios pela pri- são de vários indivíduos em flagrante delito. Pelo seu desempenho profissional, lembra seu comandante Robson Douglas de Souza, da 3ª Companhia de Policiamento, ele foi eleito como o policial que mais se destacou em setembro de 2008 no âmbito do 13º BPMI compreendido por 29 municípios. Foi agraciado com a Láurea do Mérito Pessoal em 5º Grau e possui vários certificados de ocorrências em destaque, sendo também eleito para receber o prêmio “Marco da Paz”, concedido pela Associação Comercial e Industrial de Araraquara. “O Soldado Reginaldo sempre demonstrou dentre outras virtudes, elevada capacidade de ação, alto grau de profissionalismo e compromisso com o serviço policial-militar e o interesse público”, diz o Cap. Robson. Segundo ele, trata-se ainda de um profissional que se destaca positivamente no relaciomento com seus pares e superiores e também com a comunidade, pela boa educação e pela boa vontade que sempre demonstra na realização dos seus trabalhos e presteza com que sempre atende as necessidades do serviço policial-militar, contribuindo efetivamente para que a OPM a que serve, venha a alcançar excelentes resultados operacionais e a cumprir as metas que lhe foram atribuídas.

[close]

p. 9

Maria Teresa Smirne (Superintendente do Conselho de Mulheres Empreendedoras da ACIA) e o Cap. Cássio Augusto Amaral (Corpo de Bombeiros) na homenagem ao casal Elisângela-Fabiano Antônio Pataca SUA VIDA, SUA HISTÓRIA O BOMBEIRO “10” DO NOSSO POSTO O que pesou de forma considerável na escolha de Fabiano Pataca como o “Melhor dos Bombeiros” em 2008, foi sua atenção com os diversos cursos para o seu aprimoramento como profissional. Nascido em nossa cidade no dia 3 de outubro de 1972, o soldado Fabiano Antônio Pataca é filho de Olair dos Santos e Maria Antonia Pataca e tem um filho: Juan Vitor Alves Pataca, de 8 anos. O seu ingresso nas fileiras da corporação aconteceu no dia 17 de dezembro de 2001 em Franco da Rocha, onde freqüentou o curso de Formação de Soldados e após o seu término, foi designado para trabalhar no Posto de Bombeiros de Taquaritinga. Um ano depois, diz ele, por vontade própria, disse que gostaria de ser transferido para o Corpo de Bombeiros em Araraquara, o que realmente acabou acontecendo. Pataca, segundo o comandante do Corpo de Bombeiros na cidade, Cássio Au- gusto Amaral, freqüentou o Curso de Resgate em Emergências Médicas no ano de 2003, o Curso de Mergulho Autônomo no ano de 2003 e o Curso de Salvamento Terrestre um ano depois, fazendo parte da equipe de busca e salvamento do nosso Posto de Bombeiros. Para o Cap. Cássio, Pataca é um profissional que está sempre em busca de especialização, participando de cursos e estágios internos, procurando conciliar a família e o trabalho de forma saudável. O Pataca, diz seu comandante, destaca-se entre os companheiros de farda pelo seu caráter íntegro, elevado espírito de companheirismo, dedicação à profissão que abraçou e às inúmeras ocorrências que atende como se fosse sempre a primeira, dedicando toda a sua atenção e o conhecimento que adquiriu, enaltecendo o nome da corporação, fatos que o qualificaram para receber a justa homenagem da Associação Comercial e Industrial de Araraquara. O próprio Cap. Cássio, bastante conceituado em nossa cidade pelo seu trabalho profissional, lembra que a unidade em Araraquara sempre teve excelente desempenho e que militares como Fabiano Pataca, devem sempre ser lembrados por sua dedicação à profissão. JANEIRO Dia 29 (quinta-feira) 20h30 Reserva de lugares no Melusa Clube: Dias: 19 e 26/01 (segunda-feira) das 15h às 16h e das 20h30 às 21h30 Baile Noite de Alegria Local: GRUPO DA MELHOR IDADE Melusa Clube Animação: Zé Ricardo e seus Teclados Traje: Passeio normal Informações sobre eventos: 3336-1953 / 3336-7934 / 3322-5308 ou www.grupomelhoridade.hpg.ig.com.br

[close]

p. 10

Ten. Leandro José Oliveira, que comanda nossa Polícia Ambiental e Marlene Porsani (ACIA) homenageiam o casal Alessandra-Luciano Giachini e Mariana SUA VIDA, SUA HISTÓRIA O MEIO AMBIENTE TAMBÉM AGRADECE No momento em que a humanidade se preocupa com o meio ambiente, um jovem policial se destaca e recebe pelo seu excelente trabalho, o “Marco da Paz”, pela suas importantes ações na Polícia Ambiental. O Soldado Luciano Benedito Giachini é filho de Benedito Giachini (in memorian) e de Janete Alves Giachini. Nascido em 12 de julho de 1975 em Itápolis, Luciano casou-se com Alessandra Cristina Bolfe Giachini, com quem tem uma filha, Mariana. O seu ingresso na Polícia Militar aconteceu no dia 27 de novembro de 2000 em Araraquara, após participar do módulo básico do Curso de Formação de Soldados. Após seu término, foi apresentado no 4º Batalhão de Polícia Ambiental, onde freqüentou o módulo de especialização no policiamento ambiental, trabalhando por 11 meses no Segundo Pelotão da Primeira Companhia (Catanduva). Depois, foi transferido para o Segundo Pelotão da Quarta Companhia, onde exerce suas atividades até hoje. Luciano, como é chamado pelos colegas, possui grande quantidade de elogios por seus inúmeros trabalhos, sendo essa uma das razões que o levou a ser agraciado com a Láurea de Mérito Pessoal em 4º Grau por relevantes serviços prestados à comunidade paulista. O comandante da nossa Polícia Ambiental, Ten. Leandro José Oliveira, afirma que desde que assumiu o comando do 2° Pelotão de Policiamento Ambiental em Araraquara, o Soldado Luciano vem se destacando no cumprimento de suas obrigações e por muitas vezes, ainda extrapola o horário com o único objetivo que é manter a organização da administração da unidade em padrões de excelência. “Ele é um policial dedicado ao serviço e à família, sendo esposo atencioso da Alessandra e pai dedicado da Mariana. Exemplo de pessoa e profissional que sem sombra de dúvida, deve ser seguido por seus pares e amigos”, completa o Tenente Leandro. MOMENTO IMPORTANTE A Polícia Ambiental tem como atribuição principal, agir ostensiva e preventivamente para evitar ações que resultem em ameaça ou depredação da natureza. Este é o papel que Luciano vem realizando com responsabilidade, merecendo elogios da corporação e dos seus colegas.

[close]

p. 11

Cristina (esposa de Jair Martineli, diretor da ACIA) e o Cap. Márcio Rogério Simplicio (comandante da Polícia Rodoviária) na homenagem ao casal Roberta-Luis Fernando Galli e o filho Arthur SUA VIDA, SUA HISTÓRIA ANJO DA GUARDA NAS ESTRADAS A Polícia Rodoviária tem contabilizado ao longo do tempo, importantes serviços para a nossa comunidade e a homenagem ao soldado Galli, pelo seu trabalho, é tida como das mais justas. O Soldado Luís Fernando Galli é filho de Antonio Luiz Galli e Iraci Paulo Galli, uma das mais tradicionais famílias em nossa cidade. Nascido em 6 de janeiro de 1970 em Araraquara, casou-se com Roberta Rodrigues Galli, tendo o casal um filho, Artur. Sua trajetória como policial militar começa no dia 16 de março de 1992 em Jardinópolis onde freqüentou o curso de Formação de Soldados; foi designado posteriormente para freqüentar o curso de Especialização de Praças em Policiamento de Trânsito Rodoviário no Gabinete de Treinamento do Policiamento Rodoviário na Capital e após o término do curso, se apresentou na 2ª Companhia do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária, sediada em nossa cidade, onde exerce suas atividades até hoje. O Soldado Galli, conta seu comandan- te Cap. Márcio Rogério Simplicio, vem se destacando pela sua capacidade profissional, cabendo enaltecer seu preparo técnico profissional em todas as missões que lhe são confiadas. Atualmente, além de desempenhar suas funções na Sede da 1ª Companhia Araraquara, atua como Instrutor na aplicação do Projeto Educacional de Trânsito do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária, destinado a crianças da 4ª Série do Ensino Fundamental. Segundo o Cap. Márcio, o homenageado é possuidor da Láurea do Mérito Pessoal em 5º, 4º, 3º e 2º Graus, por ter se destacado no atendimento de diversas ocorrências policiais. Além disso, possui em seus assentamentos, inúmeros elogios por bons serviços prestados. “Pelo ótimo relacionamento com os companheiros de serviço, fato que associado à seriedade no desempenho de seu trabalho, Galli se torna merecedor da homenagem, pois nunca mediu esforços para o engrandecimento do Policiamento Rodoviário e da Corporação”, conclui o Cap. Márcio. Galli sempre trabalhou pela manutenção da ordem pública na área de jurisdição em ações de policiamento ostensivo de segurança no trânsito rodoviário, merecendo elogios pelo seu serviço.

[close]

p. 12

A ACIA inspira-se na criatividade e na pureza de uma criança para agradecer aos que contribuíram neste ano com a solidariedade, o amor, o carinho, o respeito e o entendimento de que cada vez mais, possamos ser, irmãos uns dos outros. Que em 2009 os nossos caminhos sejam iluminados e que o sopro da felicidade nos traga a esperança de um mundo melhor em uma cidade que sempre acreditou no poder da fraternidade. FELIZ NATAL PRÓSPERO 2009 Valter Merlos Presidente GRATIDÃO TEXTO E FOTOS: MOACIR SILBERSCHMIDT O FUTURO DE UM ARTISTA Interessada em ter um desempenho social cada vez mais forte, a ACIA busca incentivar as crianças do Lar Redenção adquirindo suas ilustrações para os seus cartões de Feliz Natal. Abraão Onofre da Silva Neto, 11 anos, é o responsável pela criação do desenho que ilustra o cartão de Natal de 2008 da Associação Comercial e Industrial de Araraquara. O estudante é uma das crianças atendidas pelo Lar Escola Redenção, núcleo do bairro Yolanda Ópice. Abraão, que cursa a 5ª série do Ensino Fundamental na Escola Estadual “Deputado Leonardo Barbieri”, no Yolanda Ópice, conta que se inspirou no tema Paz para desenhar e pintar sua arte. Cheio de sonhos por uma carreira artística, ele mora com os pais Edineide e Adriano Onofre Ramos da Silva, duas irmãs menores e dois tios, no bairro do Jardim Pinheiros. Além de desenhar e pintar bem, Abraão gosta de jogar bola e ler - surpreendentemente - poesias. A coordenadora do núcleo do Yolanda Ópice, Maria do Rosário Camargo Sandreti, destaca as qualidades do garoto, afirmando que ele é “tranqüilo, bom aluno e bom amigo” e nunca sofreu advertência por sua conduta na unidade. Por dois meses consecutivos, o jovem foi premiado no projeto interno “Vivendo Valores”, que reflete histórias de fundo moral. Perguntado sobre o que desejava às pessoas neste Natal, Abraão, naturalmente tímido, resumiu sua mensagem em uma palavra: Paz! Sobre o presente de final de ano, o menino falou da sua expectativa de ganhar um Playstation II. Atualmente, o Lar Escola Redenção abriga em sua sede e dois núcleos, aproximadamente 180 crianças, oferecendo reforço e acompanhamento escolar, artes, leitura e programas de educação moral, esporte e atividades profissionalizantes. Também oferece refeições e lanches aos meninos atendidos, que estão na faixa de sete a 14 anos. Na unidade do Yolanda Ópice, por exemplo, são atendidos 45 meninos, em dois períodos diários. A pintura de ilustrações para cartões de Natal pelos jovens da instituição tornou-se tradicional nos últimos anos. Além de presentear seus clientes, fornecedores e amigos com um cartão personalizado e de bom gosto, as empresas ainda contribuem com a manutenção da obra social desenvolvida pelo Lar Escola Redenção, que nasceu pelo ideal de um grande homem: Ângelo Lorenzetti.

[close]

p. 13

Embora simples, nossa singela homenagem representa a eterna gratidão dos empreendedores da cidade, em reconhecimento ao seu trabalho e também desempenho profissional, disse Merlos ao palestrante Milton Dallari. Sua vinda teve como parceiros da ACIA: Sebrae, SINCOMÉRCIO, CDL, SinHoRes, Prefeitura, Ciesp/Fiesp, Senac, Senai, Instituto Aequitas, Fundação Parqtec e o Sindicato Rural FUTURO MILTON DALLARI EM ARARAQUARA Uma palestra e tanto! Assim foi a definição de quase 150 pessoas que assistiram a palestra de Milton Dallari, na ACIA em dezembro. Foi uma aula sobre a atual crise econômica mundial. Com a entrega de um cartão, o presidente da ACIA, Valter Merlos, agradeceu a vinda de Milton Dallari para a palestra realizada na primeira semana de dezembro em Araraquara sobre “A crise internacional e os reflexos para as pequenas empresas da Região Centro Paulista”. Atentos, os empreendedores acompanharam, o que tornou-se para eles, numa aula sobre a situação da economia mundial. Em sua saudação, Merlos disse que a ACIA sentia-se orgulhosa em receber tão ilustre consultor empresarial e uma das mais importantes personalidades da economia brasileira. Seus conhecimentos, frisou Merlos, têm se transformado em verdadeiras lições de vida para a nossa classe e sua experiência nos encoraja para ações que nos conduzirão ao sucesso, fortalecendo também nossos ideais por um país justo e humano. Toninho Deliza e Valter Merlos acompanham a saudação do palestrante Dallari A PALESTRA DE DALLARI Vivemos um período extremamente complicado, comentou o palestrante, ao comentar os reflexos da crise internacional na economia brasileira. Segundo ele, os primeiros índices apontam que - 31% dos empresários acreditam que a “retomada dos negócios vai se dar até o final do primeiro semestre de 2009”, outros 30% acham que “os negócios vão começar a girar só mesmo em 2010”. “Este é um momento de cautela e os que se sentem seguros pela sua posição ecônomica não devem correr riscos, porém, aguardar o reequilíbrio do mercado”, disse. Tudo que já vimos e ouvimos até agora, disse Dallari, são problemas e motivos suficientes para colocar o ciclo virtuoso vivido pela economia global em risco e avariar também as expectativas de crescimento do PIB brasileiro em 2008, mesmo que em menor grau do que em outras épocas. Dallari fecha a edição editorial da Revista Comércio & Indústria neste mês com o artigo que faz referência a situação dos aposentados dentro da crise financeira mundial. Dallari ladeado por Antônio Deliza Neto (SINCOMÉRCIO), Leandro Cortes, Valter Merlos (ACIA), Fábio Bonassi (Sebrae), Nicolau de Souza Freitas (Sindicato Rural) e Fernando Ribeiro (CDL)

[close]

p. 14

Fotos: Tetê Viviani Papai Noel não resistiu tanta emoção e resolveu participar do show pela Paz SUCESSO O maestro Plínio Oliveira O MAIS LINDO DOS NATAIS Foi surpreendente a beleza da campanha de Natal que tivemos em 2008; mais luzes e cores, além da expansão da decoração, deram à cidade um clima de paz e amor, que será lembrado por um bom tempo. Toda promoção, pelo sucesso, cria expectativa positiva para o Natal de 2009. A Praça de Santa Cruz ficou lotada e em clima de Natal A campanha de Natal desenvolvida pelo SINCOMÉRCIO, ACIA e Prefeitura Municipal, repetiu o sucesso da levada a efeito no ano passado, recebendo elogios do público. Uma das melhorias foi a ampliação da iluminação decorativa, que este ano, além dos tradicionais corredores comerciais do centro, Vila Xavier e do Carmo, in- Araraquara neste Natal deu uma vez mais a demonstração de cluiu também a Avenida se preocupar com a formação cultural e artística das crianças Padre Francisco Salles Colturato, iluminada desde o cruzamento do Sol e do Selmi Dey, cedidos pela Precom a rua São Bento até o Shopping Jara- feitura e no final de novembro, gravaram guá. no teatro do SESC, o CD “Claro que é NaA grande árvore de Natal que no ano tal 2008”, com músicas compostas por Plípassado esteve na praça Santa Cruz, foi ar- nio Oliveira e canções natalinas de domímada na rotatória da Avenida Francisco nio público. O SINCOMÉRCIO e a ACIA Vaz Filho, sendo o destaque da decoração natalina na Vila Xavier. Novamente, o ponto alto da programação foi a apresentação do grupo vocal “Sou da Paz”, nas escadarias da igreja Santa Cruz e no interior da igreja Santo Antônio. O grupo que se apresentou no ano passado, formado por crianças e jovens de Curitiba que integram um projeto social idealizado pelo compositor, instrumentista e arranjador, Plínio Oliveira, este ano foi substituído por um grupo de cerca de 65 crianças de vários bairros de Araraquara. Selecionadas em agosto, as crianças ensaiaram desde então, nos CAICs do Vale A decoração atingiu vários corredores

[close]

p. 15

Decoração na Alameda Paulista elevou o clima de Natal na Vila Xavier O carinho do grande público na apresentação do coral distribuíram o CD aos comerciantes que patrocinaram a campanha e a personalidades de Araraquara. Os organizadores contaram com a parceria do SESC, que providenciou o palco e o sistema de som na praça Santa Cruz. Nos vários corredores comerciais repetiram-se ações que se mostraram eficazes em 2007, como o grupo de Papais Noéis circulando e oferecendo balas às crianças, o trenzinho que esteve em vários locais e levou as crianças para um passeio pelos arredores, os declamadores de poemas que, em visita às lojas, nelas deixavam mensagens e votos de alegria e felicidades. A Santa Cruz recebeu 4 mil pessoas Trenzinho circulou pelas ruas da cidade COMÉRCIO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA. Equipamentos para hotel, Restaurante, Padaria, Açougue, Cozinha Industrial e Similares vendas e assistência técnica autorizada As crianças merecem muitos aplausos Coral do Instituto dos Cegos Santa Luzia Via Expressa, 3489 Tel/Fax: (16) 3331-4755

[close]

Comments

no comments yet