Revista Comércio & Indústria - Fevereiro/2010

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Fevereiro/2010 - Ano 4 - Nº 55

Popular Pages


p. 1

Fevereiro/2010 • Ano 4 - N° 55 CARTA 991.223.042-4DR/SPI ODONTOCLINIC O dentista e empresário Fábio Rezende Nogueira, da Odontoclinic Araraquara, adquire franquia da Unidade São Carlos. Serviços odontológicos ganham novo perfil na região com a expansão da Odontoclinic que há quatro anos instalou sua franquia na cidade. Com isso a empresa ratifica seu objetivo de oferecer atendimento odontológico aliado ao conforto, qualidade e segurança dos seus clientes.

[close]

p. 2



[close]

p. 3

do editor Ivan Roberto Peroni ponto de vista Valter Merlos - Presidente MERCADO DA BELEZA que antes era chamado de “depósito de O méticos”, agora são finíssimas lojas de cosprodutos de beleza; e esse mercado vive um boom na cidade, graças a ascensão da classe média no Brasil. Apesar do crescimento econômico brasileiro a partir da década de 90 ter sido errático, o mercado para o setor de produtos de beleza manteve um crescimento estável de cerca de 10% ao ano. Hoje podemos dimensionar quanto evoluiu: basta andar pela Rua Nove de Julho e ver lojas como a Emy, Danny, O Boticário e outras que caminham com sucesso. Na verdade, o negócio da beleza está virando cabeças no Brasil, daí a abertura de tantas clínicas e o aparecimento de tantos profissionais, cada qual, criando um estilo, agregando ao atendimento costumeiro de cortes, manicure, pedicure, a estética que envolve o tratamento de pele, depilação, técnicas de reabilitação capilar, rejuvenecimento facial, massagens, etc. O nosso clima quente também acaba aumentando consideravelmente o consumo de produtos como sabonetes, xampus e condicionadores, fazendo com que as pessoas tomem dois ou mais banhos por dia. A abertura de uma nova clínica, a Jolie Femme, muito bem estruturada, confirma a ascensão do mercado de beleza na cidade. Capa Carlo Endrigo INICIATIVAS QUE VISAM BENEFICIAR MAIS DE DOIS MIL TRABALHADORES raraquara vive um momento espe- ociosas no município e que poderão ser colocadas à disposição de 80 outras emcial com a aplicação de novo propresas que buscam participar desse programa que visa acelerar o seu degrama de crescimento. senvolvimento econômico. As medidas São medidas simples, plenamente adotadas nos últimos meses pela admijustas que nos conduzem a um outro fanistração pública, mostram com absolutor: o da geração de empregos para quata transparência a realidade desse cresse 2 mil trabalhadores. O nosso objetivo, cimento, transformando-se esse novo com total apoio do prefeito Marcelo Barperfil num convite às empresas interessadas em ampliar ou se instalar no muni- bieri, caminha para solucionar problemas de ordem social, pois não é correta cípio. a preservação da ociosidade em detriA nossa participação como presimento de empresas que demonstram indente da ACIA, já havia nos dado nestes teresse em ampliar suas últimos cinco anos, uma viinstalações ou então visão sobre o interesse de rem para Araraquara, esnovas empresas aqui pra- São medidas simples, ticarem suas atividades plenamente justas que barrando na falta de espaço e incentivo do Poder principalmente pelas con- nos conduzem a outro Público. dições geográficas que Só em dezembro, o Araraquara oferece. Alia- fator: o da geração de município mostrou sua cados a esse fator estão a empregos para quase pacidade de crescimento qualidade de vida da popu- dois mil trabalhadores com a abertura de 4.950 lação e a qualificação dos vagas, apresentando um seus profissionais, motiaumento de 10% em relação a períodos vos que facilitam a expansão industrial e anteriores nas áreas de bebida, alimencomercial da cidade. tação e químico. E pode aumentar conA partir do instante em que os estusideravelmente esse índice se outros sedos se direcionam para que micros, petores forem incentivados, gerando emquenos, médios e grandes empresários pregos e tributos que serão aplicados na tenham acesso mais facilitado aos prosaúde, educação, habitação, transporgramas de incentivo e um deles, é o da tes, via de regra - áreas críticas de uma concessão de áreas nos distritos indusadministração pública e que receberão triais existentes, é evidente que a Serecursos para ampliar a qualidade de vicretaria de Desenvolvimento Econômida da nossa gente. co, da qual, orgulhosamente somos o Em nome dos profissionais já qualifiresponsável, com o apoio da ACIA, se cados e que hoje buscam emprego e de esforça para atender a demanda. outros que vêm sendo capacitados atraE de que maneira? Reestudando vés de parcerias com ACIA, Senai, Sesi, áreas que foram doadas no passado e Sest para ingressar no mercado de traque se tornaram ociosas pelo descumbalho, é que estamos investindo através primento das exigências legais, ou enda Secretaria de Desenvolvimento Ecotão, criando novos espaços com o objenômico, pois o progresso da cidade não tivo de não perder a oportunidade da expode ficar atrelado à burocracia ou falta pansão industrial. de iniciativas que comprometam o bem Num primeiro momento, estamos fiestar dos trabalhadores. nalizando um levantamento de áreas A A EXPANSÃO DA ODONTOCLINIC Empresa que atua na área odontológica em nossa cidade amplia seus serviços com a aquisição da franquia em São Carlos, sendo considerada pela qualidade do seu atendimento, em referência regional. EDIÇÃO N° 55 - FEVEREIRO/2010 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Assistente Editorial: Michele Rampani Depto. Comercial: Gian Roberto - Sebastião Barbosa Designer: Bete Campos, Mário Francisco e Carolina Bacardi Impressão: Gráfica Bolsoni - (16) 3336 9008 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 4

Cidade SINCOMÉRCIO EM BOAS MÃOS Durante nove anos, Ivo Dall’Acqua administrou e deu ao SINCOMÉRCIO um novo perfil e passar a presidência a Antônio Deliza Neto é ter a certeza da continuidade de um belo trabalho em defesa do comércio varejista. Um relógio foi o presente recebido por Ivo Dall’Acqua e entregue por Toninho Deliza, simbolizando o tempo de permanência à frente do sindicato forma com que o Sindicato do Comércio Varejista foi dirigido nos últimos anos, ratificando sua posição de entidade classista entre as mais conceituada no Estado, valeu ao seu ex-presidente, Ivo Dall’Acqua, um posicionamento respeitável e de expressão para a nossa cidade. Hoje Ivo é o quarto secretário da Federação do Comércio e presidente do Conselho das Relações do Trabalho, que congrega 151 sindicatos. Além disso, sempre teve um vínculo muito forte pela sua capacidade junto ao Sesc. É o único líder sindical na cidade que conseguiu ao longo do tempo, atingir cargos importantes na Federação. Ao avaliar 25 anos dedicados às atividades sindicais, o ex-presidente conta que ao iniciar essa carreira em 1984, tinha três objetivos: trazer o Sesc para Araraquara, mudar o perfil do nosso consumidor de A que em outras cidades comprava melhor e mais barato e informatizar o SPC e todas as ações do sindicato. “Crescemos como entidade representativa”, completa Ivo. Dois dias depois da sua posse, ainda emocionado com a forma com que ela foi organizada, Toninho Deliza expressa sua gratidão ao ex-presidente e demais companheiros de diretoria, enaltecendo a conduta e o apoio de cada um: “Essa manifestação de apreço e incentivo me dá grande tranquilidade para aceitar o desafio e manter o respeito que os varejistas adquiriram”, diz ele. O próprio Ivo comentou que a partir de agora o SINCOMÉRCIO passa a ter outra cara; mais moderna, pois o Toninho Deliza se encaixa perfeitamente nesse perfil moderno e em ascensão, trabalhando na conquista do mercado e desenvolvendo qualificação de atendimento. HOMENAGEM Coube a Ivo Dall’Acqua, hoje secretário do SINCOMÉRCIO e ao prefeito Marcelo Barbieri, homenagear Maria de Lourdes Cabrera, que deixa o sindicato após um trabalho que durou de forma brilhante, 24 anos. Lurdinha sempre foi muito elogiada pelos serviços que prestou Prefeito Barbieri com os novos diretores do SINCOMÉRCIO: Walter De Prince, Carlos Renato Segura, Roberto Abud, Laércio Grili Grande, Artur Wormhoudt, Mário Takechi Takatsui, Marcelo de Carvalho Rodrigues, Harlei Carmona Soares, Antonio Deliza Neto, Marcelo Barbieri, Gaetano Morvillo Neto, Alexandre Delbon, Manoel Francisco Marques da Silva, Eugênio Lamoréa, Carmo Zingarelli e Ivo Dall’Acqua

[close]

p. 5

Prêmio CADA VEZ MAIS EMPREENDEDORAS gramas que despertassem a atenção das mulheres empreendedoras, para o grande papel que elas exercem dentro da comunidade. E para alcançarmos este objetivo, sempre contamos com o apoio do nosso A mulher brasileira está se destacando no presidente, Valter ramo dos negócios e hoje ela já ocupa o Merlos, que é diretamente, o responsável sexto mercado mais atuante do mundo pela formação e pelo graças à sua coragem em assumir o sucesso deste grupo comércio e também a indústria. de trabalho”, comenta Teresa. O objetivo do Conselho junto às proMaria Teresa Smirne sempre se sentiu orgulhosa em ser rotulada de empreende- prietárias de micro e pequenas empresas, dora: “Isso parece dar mais força e cora- integrantes de grupos de produção forgem quando iniciamos a nossa caminhada mais, como cooperativas e associações, é no mundo dos negócios”. Foi com esse es- de reforçar o papel de destaque da mulher pírito ousado que ela aceitou quatro anos empreendedora. Assim, no momento em que se exige atrás, o convite feito pelo presidente da ACIA, Valter Merlos, para participar do tanta ética no comportamento da classe poprocesso de criação do Conselho de Mu- lítica brasileira e às vésperas da escolha de um novo presidente da República, temos lheres Empreendedoras. “Desde que assumimos a superinten- certeza que nós mulheres, empreendedodência do Conselho, nos desdobramos na ras do sonho, da responsabilidade, da sua organização e na elaboração de pro- transparência e empreendedoras por um mundo menos sofrido, estamos contribuindo com o nosso trabalho, pequeno é verdade, mas voltado com decência para a reconstrução de um Brasil mais sério e mais humano. Em 2008, Teresa Smirne incentivou Rosa Maria da Cunha Alves (fundadora da Associação de Artistas e Artesãos Arte da Terra), a tomar parte do Prêmio Mulheres Empreendedoras, organizado pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de reforçar o papel de destaque da mulher no empreendedorismo brasileiro. Com isso ela também buscou tornar reconhecido o desempenho das pequenas empresárias que tanto têm contribuído com sua cidade, seu Estado e o seu País

[close]

p. 6



[close]

p. 7



[close]

p. 8

Projeto OS JOVENS EMPREENDEDORES que regem a economia de mercado. Esse grupo dentro da associação deverá organizar estudos, pesquisas e debates sobre temas relevantes de interesse da classe empresarial, além de manter o interFomentar nos jovens o câmbio com entidades congêneres nacionais ou do exterior, defendendo os princíespírito empreendedor é a pios do empreendedorismo. nova meta do presidente Segundo Merlos, o movimento de jovens empreendedores no Estado de São Valter Merlos. Paulo originou-se com a criação do Fórum Depois de implantar o Projeto Em- de Jovens Empresários na Associação Copreender, Movimento Degrau, Conselho mercial de São Paulo em 1984, com o objede Mulheres Empreendedoras e apro- tivo de reunir jovens líderes, empresários, ximar a ACIA da comunidade com ações empreendedores e executivos para promosociais, o presidente Valver fóruns de debates e ter Merlos prepara-se discutir os problemas sopara criar o Núcleo de Luciano Pesce, ciais, políticos e econôda Blend Coffee, Jovens Empreendedo- um grande exemplo micos, sob o ponto de res, antes de encerrar de jovem vista da nova geração empreendedor seu mandato em abril. de líderes da livre iniO núcleo, diz Merciativa. los, tem por finalidade Araraquara no moprincipal congregar os mento possui centenas jovens empresários, exede jovens empreendecutivos e profissionais dores em todos os segliberais, fomentando o mentos e a eles, asseguespírito empreendedor ra o dirigente, é preciso em torno do ideal da lique se dê apoio através vre iniciativa e dos prinda nossa Associação Cocípios democráticos mercial e também da Se- Jean Robert Borsari, jovem empreendedor à frente da Casa de Carnes Borsari cretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Os cursos relacionados à propaganda e publicidade, principalmente, têm colocado muitos jovens em contato com o empreendedorismo, através da abertura de agências. Esse é um setor, argumenta Merlos, que vive um período emergente, porém, há tantos outros que despontam e requerem apoio. Os estudos para elaboração do projeto que permite a criação do Núcleo dos Jovens Empreendedores já foram iniciados: “Sabemos que demanda algum tempo, porém, queremos deixar plantada uma semente que certamente frutificará na consolidação do ideal para termos um espaço destinado aos jovens empreendedores; assim vamos construir um País com o dinamismo dos jovens”, lembra Merlos.

[close]

p. 9

Administração O prefeito Marcelo Barbieri anunciou a nova diretoria da CTA em assembleia realizada no final de janeiro. Paulo Rodrigues que deixava a presidência da empresa, comandou a sessão que empossou os novos membros: Ivo Moroni (diretor técnico); Leonel Peixe (diretor financeiro); Márcio Santos (diretor administrativo); Coronel Joel Marco Carrera (diretor presidente) e Nicanor Rocha Silveira (diretor jurídico) NOVA ADMINISTRAÇÃO PARA A CTA A CTA começa 2010 com nova diretoria. Coronel Joel Marco Carrera assume a empresa e traça prioridades para o transporte coletivo em nossa cidade. Após 13 meses à frente da Companhia Tróleibus Araraquara (CTA), Paulo Rodrigues anunciou em janeiro, que por razões pessoais, deixaria a presidência. “É uma pena precisar sair, mas a empresa exige muito dos diretores e principalmente, do presidente que tem que olhar por todos os setores. Para mim hoje fica um pouco mais difícil desempenhar essa papel”. Entretanto, Paulinho não sai definitivamente do Governo Marcelo Barbieri; ele assumiu alguns dias depois, a Secretaria Municipal de Administração. Durante o período que esteve no comando da CTA, Paulinho sempre priorizou a busca pela melhoria do transporte coletivo e acumulou importantes realizações, beneficiando funcionários e usuários da empresa. Paulinho destaca, por exemplo, a modernização de algumas linhas, que acarretaram não só na melhoria do atendimento aos usuários, bem como, a diminuição do custo operacional para a empresa. Sua gestão também contou com adequação do espaço destinado aos funcionários no Terminal Central de Integração; a implantação do Telecentro e a instalação de moderno sistema de vigilância no TCI, aumentando a segurança dos milhares de passageiros. O ex-presidente também comentou que seu objetivo desde o princípio era oferecer mais conforto aos passageiros e entre seus projetos estava a aquisição de novos ônibus. “Temos uma demanda grande, porque a cidade cresceu e a empresa não aumentou seu número de carros. Para atender todos os usuários com conforto e segurança, acredito que seriam necessários cerca de 130 carros”, comentou Paulinho em sua saída. Atualmente a CTA possui 100 ônibus. Ele conta também que durante sua gestão buscou maneiras de disponibilizar verbas para esse investimento. “A empresa, infelizmente, não tem sobra de recursos para investir por conta própria na compra dos ônibus, então tive que procurar nas instituições financeiras uma linha de crédito que pudesse atender essa necessidade. Desde o começo estamos batalhando em cima disso e os entendimentos para a compra de novos veículos estão adiantados”, assegura. A administração da CTA foi um dos grandes desafios da vida de Paulinho e ele faz questão de deixar registrado o agradecimento a todos que estiveram ao seu lado nesse período. “Externo meu reconhecimento à colaboração dos nossos funcionários; desde o primeiro dia fui bem recebido por todos, com carinho, dedicação, e respeito acima de tudo, então eu deixo hoje na CTA, 700 amigos, que são os funcionários que compõem o quadro institucional da empresa”, ressalta. Na verdade, Paulo Rodrigues com expressões simples, conseguiu resgatar o relacionamento da empresa com a comunidade. Nova Diretoria O Coronel Joel Marco Carrera, que desempenhava a função de secretário Municipal de Trânsito e Transporte, foi convidado pelo prefeito Marcelo Barbieri para assumir a presidência da CTA. “O Carrera tem meu apoio, é pessoa competente e que certamente fará um bom trabalho”, afirmou Paulo Rodrigues. O novo presidente e dois novos integrantes da diretoria foram anunciados na Assembleia Geral da CTA no dia 25 de janeiro. Além de Carrera que assumiu a presidência, Márcio Santos (ex-secretário de Administração) agora ocupa a direção administrativa da empresa no lugar de Rui Marchesi; Leonel Peixe, que já era funcionário da CTA ocupa a vaga deixada por Weber Cilone como diretor financeiro. Continuam na diretoria Ivo Moroni como diretor técnico e Nicanor Rocha Silveira como diretor jurídico. Barbieri, durante a assembleia, comentou os desafios da empresa nos próximos anos. “O transporte público é um serviço fundamental e deve ser valorizado, já que representa a alternativa para os problemas do trânsito e do meio ambiente decorrentes do excesso de veículos nas ruas”, comentou o prefeito. Carrera, após o ato da posse, também destacou a importância do transporte coletivo para o planejamento urbano. “Dentro de dez anos, a malha viária de Araraquara não irá mais suportar a quantidade de veículos, que hoje já está em torno de 116 mil. Não existe outra alternativa a não ser o transporte público e temos que trabalhar para ter um sistema que garanta conforto, pontualidade e rapidez”, afirmou o novo diretor presidente da CTA.

[close]

p. 10

Saudade A mãe Anunziatta acompanhada de sua sobrinha, em uma das visitas a sua terra natal Vincenzo Morvillo e a esposa Ione. Casados desde 1968 formaram uma linda família marcada pelo amor e o trabalho O nosso comércio sofreu mais uma grande perda: faleceu no primeiro dia de janeiro, aos 86 anos, Vincenzo Morvillo, um homem espirituoso e forte que a Itália nos enviou há exatamente 60 anos. VINCENZO MORVILLO UN UOMO SPIRITOSO E FORTE CHE L’ITALIA CI HA INVIATO sários sentiram a necessidade de expansão da loja, então a transferiram para novo prédio, na Rua Itália, 2187, esquina com a Avenida Barroso. A Morvillo se mantém até hoje nesse mesmo endereço. A sociedade entre os três irmãos durou 30 anos. A separação aconteceu porque as famílias começaram a crescer, e por decisão conjunta, cada irmão seguiu seu caminho com sua respectiva família, entretanto, seguindo a tradição no segmento de materiais de construção e assim Vincenzo Os três irmãos Morvillo (Vincenzo, Giuseppe e Biággio) em terra estranha se tornaram prósperos comerciantes P artiu, dizem os amigos, o italianinho comerciante que ainda mantinha o sotaque e o palavreado típicos do povo napolitano e cuja história de vida está interligada com o desenvolvimento de Araraquara. Nascido em Nápoli, em 1923, Vincenzo acompanhou na sua adolescência os acontecimentos da Segunda Guerra. No pós-guerra, assim como muitos italianos, decidiu começar uma nova vida, escolhendo para isso, o Brasil. Após uma longa viagem de navio, Vincenzo desembarcou no Porto de Santos, em 8 de maio de 1950, aos 27 anos. Durante essa viagem, o jovem italiano conheceu um patrício que tinha parente em Araraquara e vendia cortes de tecidos para ternos, muito usados naquela época. Esse foi então o primeiro emprego de Vincenzo no novo continente. Um tempo depois, dois irmãos de Vincenzo chegaram ao país. Em 1953, Giuseppe desembarcou, dois anos mais tarde, foi a vez de Biággio. Instalados em Araraquara, os três irmãos decidiram montar um negócio e em 1963, inauguraram a Morvillo Materiais de Construção, localizada na Rua Itália, entre as avenidas Dom Pedro II e Brasil. Com o crescimento da empresa e excelente aceitação dos consumidores, os empre- continuou com a sede da empresa no mesmo local. Ele construiu uma bela família ao lado da sua esposa Ione e com quem foi casado por 41 anos. Os dois se conheceram em uma festa de família. Da união nasceram: Vincenzo, Adriana, Alexandre e os netos Bruna, Enzo, Isabela, Carolina, Rafael e Pedro. Uma bela história de vida que deixou marcas e grandes lembranças na memória e no coração de quem conviveu com esse querido italiano. Em 2007, Vincenzo foi homenageado pela ACIA/SINCOMÉRCIO com o Prêmio Empresários da Nossa História e reuniu toda a família em noite festiva para comemorar o feito

[close]

p. 11

Vincenzo, Deus nos proporcionou o grande momento de nos conhecermos e de transformarmos nossas vidas em um caminho de alegria e felicidade. Fizemos de cada pedaço de chão uma longa estrada de ternura e paz e nela também construímos nossa família, sempre regada pelo ideal de vencer. E vencemos. Você principalmente venceu em terra estranha e os méritos de todas as conquistas são plenamente seus pela coragem e a vontade de ser um orgulho para nós e tantos outros que sempre acreditaram no seu espírito vencedor. Hoje, mais que ninguém, sentimos sua falta de bom marido, pai exemplar, amigo e companheiro; deixa a todos a lição de saber crer no amanhã, além de um vazio enorme e irreparável. Porém, com a mesma energia e sucesso, vamos continuar trilhando o caminho no qual você se inspirou para nos dar uma vida de prosperidade e amor ao próximo. Ione e seus filhos Vincenzo, Adriana e Alexandre Férias com os filhos em Nápoli

[close]

p. 12

Eleição POSSE NA A OAB Araraquara desde o primeiro dia de janeiro está com nova diretoria. João Luiz Ultramari, um dos mais brilhantes advogados da área trabalhista, foi eleito para presidir a entidade nos próximos três anos. Exercendo a profissão há 35 anos, João Luiz Ultramari formou-se bacharel em Direito na primeira turma da Uniara, em 1973. No ano seguinte conquistou o exame da ordem e iniciou seu brilhante trabalho como advogado. Hoje, mantém um escritório com seus quatro filhos, também advogados e atua em diversas áreas do Direito, como Trabalhista, Cível, Federal e Administrativo. Com esse perfil, Ultramari é o novo presidente da OAB Araraquara. Além de excelente profissional, Ultramari também tem atuante participação na sociedade araraquarense, como membro de clubes de serviços, entidades filantrópicas e esportivas. Empenhado em fortalecer ainda mais o papel da OAB em nossa cidade, o novo presidente pontuou para a Revista Comércio & Indústria algumas das suas metas. A mais desejada pelos advogados é a concretização da Cidade Judiciária; o município já doou o terreno no Jardim Santa Mônica, no Quitandinha para a viabilização do projeto. A ideia é concentrar em um mesmo espaço a OAB, Fóruns e o Tribunal da Justiça Federal. “Isso beneficiaria advogados, juízes, promotores e a população, pois encontraria A ex-presidente da OAB, Sandra Galhardo, acompanha o discurso de posse de João Ultramari e dos novos diretores: Jorge Luis Bedran, José Manuel Castro, Sandro Castro e Maria Floriza Cavalcante Figueiredo OAB todos os prédios da Justiça no mesmo lugar”, comenta o presidente. Outro ponto que receberá atenção é quanto as prerrogativas dos advogados. “Vamos lutar pelo que foi definido como nossas prerrogativas”, comenta. Os advogados também poderão contar, em breve, com novo suporte para estudos. Considerando a importância de atualização na profissão, Ultramari anunciou o início de videoconferências pela OAB e pela Associação dos Advogados de São Paulo, somando-se as já realizadas pela Escola Superior de Advocacia. Outra medida importante, especialmente para os jovens profissionais, é a tentativa de conseguir junto a alguns bancos, facilidades para financiamentos. “Estamos conversando com bancos para que os novos advogados tenham condições de montar seu escritório e comecem com tranquilidade sua jornada profissional. Aliás essa facilidade buscamos estender a todos os advogados”, reforça Ultramari.

[close]

p. 13

Voluntário OS AGENTES Edson e Alexandre, junto ao Coronel Spera, coordenador da Defesa Civil em Araraquara DEFESA CIVIL PRONTA PARA AJUDAR Neste período de fortes chuvas, a Defesa Civil está atenta para prestar auxílio em situações de emergência e propagar a solidariedade. Criada em 2003, a Defesa Civil é um gerenciador de crises no município, dando apoio a todas as outras instituições como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Municipal e Secretaria de Trânsito em situações emergenciais. Vinculada à Guarda Municipal, sob o comando do Coronel José Antônio Spera, a DC conta atualmente com 58 voluntários. São cidadãos que buscam ajudar ao próximo através das atribuições da Defesa Civil. “Qualquer pessoa pode ser um voluntário, nossa única exigência é que a pessoa se doe ao próximo e ao município. Essa é a missão do voluntário”, explica o agente da Defesa Civil, Edson Adalberto Alves. Ainda de acordo com o agente, o grande destaque da DC em 2009, foi justamente o interesse da população em se tornar um voluntário. “Nosso quadro de voluntários cresceu muito em 2009. Em 2008, eram 27 voluntários, hoje são 58. As pessoas estão entendo melhor qual a missão da DC e como ajudar o município e a população”, expõe. Entre os meses de março a outubro, os agentes e voluntários passam por cursos, seminários e treinamentos a fim de adquiVoluntários em treinamento rir conhecimento para atuação. Edson assinala cursos de primeiros socorros, gerenciamento de crises, aulas de direitos humanos, aulas de combate a dengue. “São vários cursos que proporcionam uma resposta rápida a qualquer emergência”. A DC de nossa cidade já tem elaborado um plano emergencial e também o plano Primavera/Verão, colocado em prática durante o período das chuvas, entre novembro e fevereiro. Nessa época, eles estão de prontidão para atender todas as situações. Araraquara sediou no ano passado um Seminário Regional da Defesa Civil e participou também do Seminário Internacional realizado em São Paulo, em novembro. Nesse evento, a DC de nossa cidade teve um reconhecimento importante: a secretária Nacional da Defesa Civil, Ivone Maria Valente, fez uma menção honrosa à DC de Araraquara, citando-a como exemplo a ser seguido. A expectativa para 2010 é de crescimento e grande atuação da DC. Segundo Edson, a intenção é desenvolver um projeto de combate às queimadas urbanas e um grupo de 26 voluntários recebeu a formação de brigadistas e está apto a atuar nesse projeto. Este grupo já auxilia inclusive, em vários eventos promovidos pelo município, especialmente na Arena da Fonte. O projeto Defesa Civil Itinerante também deve ganhar forma em 2010. A ideia consiste na prevenção de emergências, onde um agente acompanhado por um engenheiro civil farão visitas aos bairros orientando moradores sobre a estrutura de residências e quais ações preventivas podem ser tomadas afim de impedir qualquer problema futuro em sua casa decorrente das chuvas. Nesse ano, é esperada a mudança de endereço da Defesa Civil e a implantação da sede Regional da Defesa Civil, que será a primeira do interior paulista. “Reforçamos o convite: qualquer cidadão pode ser voluntário da DC, basta nos procurar e principalmente, desejar ajudar o próximo e ser solidário”, completa Edson.

[close]

p. 14

Construção paço. Esse homem foi muito bom conosco. Nos primeiros meses não pudemos pagar nada, no entanto ele nunca nos cobrou, foi muito importante no nosso começo”, recorda. Em 08 de abril de 1974, o Castelinho abriu suas portas. A Rodolfo e Renato se juntaram aos sócios Daphinis Pestana Fernandes e Genésio Gomes Garcez, entretanto, há 10 anos eles deixaram a sociedade. Localizada em um pequeno espaço na Rua Carvalho Filho (Rua Zero), o Castelinho vendia materiais básicos para construção. Naqueles primeiros anos, sem funcionários, todo o processo de compra, venda e entrega de mercadorias era feito pelos proprietários. O nome da empresa - Castelinho - tem uma história interessante. Segundo os diretores da empresa, foram pensados vários nomes, até Rodolfo se lembrar de um restaurante famoso no Rio de Janeiro, chamado Castelinho. “O Roberto Carlos tem uma música que cita o Castelinho do Rio de Janeiro, ele canta “...Do Castelinho vou ficar freguês...”. Ai começamos a assimilar o nome, que pegou e ficou”, comenta Rodolfo. Com o crescimento e excelente aceitação dos consumidores, a empresa necessitava de um lugar maior para poder expandir suas atividades. Então em 1980, o Castelinho atravessou a rua e foi montado em um novo terreno, com um prédio bem mais amplo para o atendimento de qualidade que já havia se tornado a marca da loja. Contando ainda com uma área de exposição de produtos e barracões espaçosos e funcionais para a estocagem de mercadorias. Nessa nova fase, os proprietários sentiram a mudança na demanda da loja e passaram a focar, principalmente a linha de acabamentos para construções. Hoje, a loja é líder no segmento em Araraquara e região, graças à forma competente com que atua. O Castelinho trabalha com os maiores fornecedores e as principais marcas do mercado, o que proporciona a renovação constante da linha de produtos, sempre atento às novas tendências e novos padrões, desde linhas populares até as mais sofisticadas. O Castelinho ocupa desde 1980 o mesmo endereço na Rua Major Carvalho Filho, 1064 (Rua Zero), esquina com Avenida São Geraldo CASTELINHO SUCESSO E TRADIÇÃO Somando 35 anos de muito sucesso no comércio local, o Castelinho Materiais para Construções nasceu do ideal de jovens, que com grande vontade, ideias e trabalho, acreditaram que seriam capazes de vencer. E venceram com ética e respeito ao público. T udo começou no início dos anos 70, quando Rodolfo Sotratti e José Renato Garcez, com 19 e 20 anos, respectivamente, trabalhavam em uma loja de material para construção. Após um ano de convivência, Rodolfo resolveu que seria a hora de tentar um negócio próprio e chamou Renato para compartilhar desse projeto. “Foi um arroubo da juventude, sem perspectivas nem nada. Conversei com o Renato e na semana seguinte começamos a procurar terreno pela cidade”, recorda. Os dois jovens ocupavam seus domingos, o único dia de folga, na busca por um lo- cal onde pudessem iniciar seu empreendimento. Rodolfo comenta que não foi fácil. Encontraram muitos empecilhos e pessoas que prometiam ajuda, mas nada faziam. Depois de algum tempo, foram informados por Lauro Andrião que o local onde funcionava a Lenhadora do “seo” Andrade estava desocupado. Acreditando mais uma vez que seria possível dar início aos seus planos, os dois jovens foram conversar com o proprietário do terreno. Sotratti conta que “seo” Andrade era amigo dos avós dos dois e isso foi um fator de confiança para que o negócio fosse firmado. “Ele acreditou em nós e aceitou em nos alugar o es- Primeiro endereço do Castelinho, em 1974, também na Rua Zero Já no atual endereço, ainda na Rua Zero, no ano de 1980

[close]

p. 15

Capacitação INPG AMPLIA OFERTA DE CURSOS NA CIDADE Profissionais da área de indústria e logística podem optar pela especialização. O salão de exposição é tomado por uma grande diversidade de produtos e marcas A empresa emprega 25 funcionários e oferece assistência total aos seus clientes, desde a parte técnica na hora da escolha do produto mais adequado até mesmo com o auxílio de uma arquiteta para pequenos projetos. “A equipe de vendas é capacitada e sempre passa por atualizações quanto aos produtos”, comenta Renato Garcez. A pontualidade e rapidez na entrega, a qualidade e a garantia de todos os produtos oferecidos são elementos que só colaboram para a manutenção do sucesso do Castelinho. Um projeto iniciado sem pretensões por dois jovens e que hoje, 35 anos depois, se torna exemplo de arrojo, vontade e perseverança. Por isso, Rodolfo Sotratti e José Renato Garcez são merecedores da homenagem do SINCOMÉRCIO. Muitos artigos em exposição Rodolfo comenta que não foi fácil. Encontraram muitos empecilhos e pessoas que prometiam ajuda, mas nada faziam. Castelinho é líder no segmento em Araraquara e região atendendo as novas tendências e novos padrões Presente há mais de uma década em Araraquara, o INPG - Instituto Nacional de Pós-Graduação amplia sua grade de cursos e foca agora nas necessidades dos profissionais da área de indústria e logística da região. Sempre atento as demandas do mercado a instituição amplia as áreas de concentração na cidade, já que Araraquara tem almejado cada vez mais a busca do conhecimento e da qualificação profissional. Os novos cursos de especialização em Administração Industrial e Logística Empresarial, têm como objetivo oferecer uma visão geral do setor, assim como apresentar cases e soluções que estão em discussão nas principais mesas de negócios do Brasil e do mundo. No curso, temas como Estratégias de Produção, Inovação Tecnológica e Gestão de Operações serão apresentados. Já na pós-graduação em Logística Empresarial, as disciplinas passarão por temas de Estratégia Empresarial, Gestão da Logística, Planejamento e Controle da Produção, Projetos de Sistemas Logísticos e até mesmo conceitos nas áreas de marketing e gestão de pessoas. Para partilhar deste conhecimento, o INPG conta com um corpo docente altamente qualificado, que une conceito e experiência prática em suas aulas. O INPG oferece ainda outros sete cursos de especialização nas áreas de direito, finanças, marketing, gestão de pessoas e educação, e ainda o MBA em Direito Empresarial Tributário e também em Gestão Empresarial e Gestão Estratégica em Tecnologia da Informação. O processo seletivo para 2010 está com inscrições abertas e as matrículas seguem até a primeira quinzena de março. Os interessados podem obter informações pelo telefone (16) 3331-2323 e através do site www.inpg.edu.br Serviço: INPG - Unidade Araraquara Avenida Monteiro Lobato, 1.506 São Geraldo Telefone: (16) 3331-2323 www.inpg.edu.br Os clientes dispõem de estacionamento. Os depósitos também ocupam essa área

[close]

Comments

no comments yet