Revista Comércio & Indústria - Outubro/2013

 

Embed or link this publication

Description

Revista Comércio & Indústria - Outubro/2013 - Ano 9 - Nº 99

Popular Pages


p. 1

-1-

[close]

p. 2

-2-

[close]

p. 3

-3-

[close]

p. 4

-4-

[close]

p. 5

-5-

[close]

p. 6

ÍNDICE Artigos 07 | Da Redação 09 | Editorial 20 | Documento 29 | Thelmo Mendes Matéria de Capa: Economia A moda delivery da Brahma Express alça voo com as festas de final ano PÁG. 10 34 | Sincomércio Inadimplência acumula alta de 35% 35 | Banco de Dados O seu papel na proteção ao crédito 51 | Terraplenagem Mais um aniversário da Transterra A novíssima Remo Garitta acaba de ser inaugurada num dos bairros mais sofisticados de Araraquara PÁG. 68 Sindicato Rural 38 | Turismo Rural O agronegócio agradece a sua chegada Construção Cidade 12 | Perigo Novo golpe 14 | ACIA Definição de calendário 16 | Estatística Somos 222.036 habitantes 18 | Sudeste Sua valorização 24 | Aniversário 25 Anos da Retífica Ferreira 26 | Tutóia Lá vai o trem 31 | A história Massafera visita a Nigro Números do IBGE indicam o crescimento populacional de Araraquara nos últimos 3 anos PÁG. 16 Acontecendo 30 | Feira de Franquias Investidores qualificados 31 | Contabilistas Cidade ganha a subregional do SESCON 33 | Revitalização ACIA com nova fachada 36 | Samuel Brasil Bueno Seu nome está na Rua 43 | Ecologia Tendências da construção sustentável 44 | Pés Palito Em algum lugar do passado 46 | Energia no ar Como aplicar o Feng Shui na sua sala 48 | Nada assustador Monstros S.A. estão nos quartos 49 | Paisagismo Jardim vertical dentro de casa 50 | Tudo às claras Um belo show de iluminação Ana Silvia, da Unesp Botucatú, sugere a cunicultura para aumento de renda dos pequenos produtores rurais PÁG. 40 PÁG. 50 .com.br GRANDE EXPORTADOR SEM SER UM GRANDE PRODUTOR A notícia dada pela Secex, que é um órgão do Ministério do Desenvolvimento Industrial Brasileiro, de que Araraquara é a sexta cidade que mais exporta no Estado de São Paulo, encheu de euforia o setor econômico do município. Isso graças a soja ao Porto Seco que recebe a soja que vem de outros estados e vai depois para o Porto de Santos. Só para o lado asiático houve um aumento considerável de 281,11% e para a Europa, quase 21%, se fizermos uma comparação com o que aconteceu neste mesmo período em 2012. Os chineses são os que mais recebem os produtos que exportamos: são 42,2%; a Europa acolhe pouco mais de 26%, graças a esse avanço da soja. Isso vale dizer que o agronegócio continua em alta, ao contrário de um exportador da cidade que dia desses reclamou do estoque que vem mantendo pois não consegue colocar no exterior quase 250 mil peças fabricadas desde o começo do ano. -6-

[close]

p. 7

DA REDAÇÃO Sônia Maria Marques Comportamento 32 | Mudança A Alameda altera o hábito das pessoas Cora Coralina expressa bem o que Luzia e Leila Garitta representam para nosso comércio. Alameda Paulista, estacionamento só nas transversais 56 | Beleza Saúde 54 | Odontologia Problemas respiratórios e a sua relação com a oclusão dentária 56 | A Bela e a Fera Para Mery Hellen o dia foi de glória 57 | Fonoaudiologia Pais ajudam na qualidade da fala da criança Variedades Mery Hellen é o nome da fera que se transformou na Guarda Municipal mais bonita do Brasil 58 | Mário de Andrade Teresa Telarolli fala dos 120 anos do escritor de Macunaíma 62 | Vida Social Rotary Carmo em Dia de Chá, Moda e Beleza 70 | Luiz Carlos Bedran Viagens Leila Garitta acaba de inaugurar sua loja na Napoleão Selmi Dei, na Vila Harmonia, fato marcante para a história comercial da cidade. Optou seguir uma carreira solo ao deixar o Shopping Jaraguá, vislumbrando o crescimento econômico da cidade em uma das regiões mais nobres de Araraquara, a exemplo de outros empresários que buscam descentralizar suas atividades em função das dificuldades que começam a encontrar no centro antigo. O nosso objetivo contudo, neste momento, é falar da visão empreendedora desta comerciante, que ao lado da sua mãe, Luzia, consegue manter acesa a chama de trabalho deixada por seu pai. Existe em Leila essa coragem de investir e se consolidar num ramo de atividade que tornou-se a característica da família. Criou novas opções, porém, a essência dos negócios que começaram com Remo Garitta se mantém por obra da sua ousadia e visão empresarial. Suportou o peso dos diversos planos econômicos, vence hoje com dignidade a carga tributária que o governo nos impõe goela abaixo e demonstra fé e esperança naquilo que há por vir. Daí a abertura de mais uma loja com o mesmo charme da que existe há muitos anos na Rua São Bento. A Família Garitta, com todo respeito, é uma das mais tradicionais de Araraquara tendo uma história que já pode ser contada como uma das mais belas do nosso comércio. Ao invés de apontar crises e deixar se abater pelas marolinhas daqui e de lá, Leila e Luzia vão à luta, pois acreditam no poder de realização do ser humano. E nem pode ser diferente, pois Cora Coralina já dizia que - “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher”. A frase em sí expressa esse sentimento de amor demonstrado por mãe e filha ao trabalho: mulheres guerreiras, exemplo que deveria ser seguido por muita gente. EDIÇÃO N°99 - OUTUBRO/2013 CORRENDO ATRÁS Na recente Feira do Emprego realizada em Araraquara, só o estande da Associação Comercial recebeu cerca de 800 pessoas, o que demonstra o interesse principalmente dos jovens em abrir as portas para o primeiro emprego. É bom dizer que a ACIA mantém em seu site www. aciaararaquara.com.br o seu Banco de Talentos, importante instrumento que permite a pessoa interessada se cadastrar. As empresas associadas à ACIA através de login e senha entram neste banco e avaliam o currículo cadastrado para futura contratação. Trata-se de um serviço de grande alcance social. A ACIA está se preparando para lançar seu novo site, bem dinâmico e com o tempero da Sunrise, do empresário José Janone Júnior. A novidade está numa parceria para a loja virtual, visando contribuir com o aumento das vendas do nosso comércio. Trabalho de fôlego que promete bons resultados. REVISTA Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Depto. Comercial: Gian Roberto, Silmara Zanardi, Heloisa Nascimento, Marcos Assumpção Design: Mário Francisco, Carolina Bacardi, Fernando Oprime, Bete Campos Tiragem: 5 mil exemplares Impressão: Grafinew - (16) 3322-6131 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região UM NOVO SITE VIROU POLÊMICA Por ser um evento particular sempre promovido pelo publicitário Theo Bratfisch, a Prefeitura decidiu não embarcar no apoio ao Festival do Pastel e Caldo de Cana de Bueno de Andrada em setembro. Duas situações para o município ficar de fora: necessidade do Auto de Vistoria do Bombeiro pelo fato da festa reunir mais de 30 mil pessoas e falta de recursos para ajudar na estrutura do evento. Ninguém quer se responsabilizar por tragédias como aconteceu em Santa Maria, na Boate Kiss. -7- INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br O PORTAL DA REVISTA COMÉRCIO & INDÚSTRIA ESTÁ CHEGANDO!

[close]

p. 8

-8-

[close]

p. 9

EDITORIAL Economia local ainda busca uma definição para o seu perfil Dentro da economia, Araraquara sempre teve inegavelmente como carro-chefe para expansão das suas atividades, o comércio e a indústria. Sobre estes pontos é que o município se pautou por mais de 70 anos, tendo eles, enorme peso em todo processo de desenvolvimento. De forma tímida, o setor de Serviços até que buscou crescer nos anos noventa, contudo, freou essa expectativa por decorrência do avanço tecnológico e o nosso despreparo nesta área, motivado pela imposição de uma política econômica arcaica. A bem da verdade, ficamos atrelados neste longo período de apatia às ações assistencialistas como forma de governo, contrastando com as cidades que se preocupavam com a tecnologia de ponta. Quando acordamos, o bonde já tinha passado. No final dos anos 90, embora admitindo que Araraquara tivesse uma tendência para o setor de Serviços, o então prefeito Roberto Massafera passou a direcionar esse histórico da cidade - por influência dos seus conhecimentos profissionais, técnicos e empresariais - para a transformação do município em um pólo tecnológico. Ele sabia que naquele momento - quase 30 anos atrás - seria difícil desenhar as tecnologias do futuro, mas quaisquer que fossem, elas caminhariam na direção da integração e instantaneidade, pelo poder da comunicação audiovisual e interativa. Massafera não poderia imaginar que a fábrica de cerveja que estava trazendo para Araraquara naquele momento, fabricaria uma cerveja que abasteceria um dia o mega-evento como o Rock In Rio, mas apostava na popularização de tecnologias que facilitariam a vinda de empresas para a nossa cidade. Assim, por uns tempos, a economia municipal esqueceu-se dos campos, aceitando as regras impostas pela cultura da laranja e da cana, por ser ela individualizada e estar distante dos interesses coletivos - as grandes Terminal Intermodal Rodoferroviário da Brado Logística, ou Porto Seco para transportar grãos de soja que chegam do Mato Grosso riquezas nas mãos dos poucos usineiros. Observava-se então que cada vez mais os pequenos produtores - esmagados pelos grandes empresários - não teriam, como não têm ainda hoje, qualquer perspectiva de progresso e rentabilidade se não houvesse uma ousadia empreendedora e o uso de ferramentas tecnológicas. Pouco ou quase nada ocorreu para melhorar a vida dos pequenos que continuam dando murros em pontas de faca. Eles acabaram com os laranjais, arrendaram suas terras para o plantio da cana, vivendo como escravos das negociações, sempre com vantagens para os que estão por cima. Uma espécie de política econômica em que - dá ou desce. Curiosamente, as exportações de Araraquara chegaram a US$ 1.044.798.917 em julho deste ano e deverão bater o recorde histórico de 2012, quando foram exportados US$ 1.115.130.245. O valor nos sete primeiros meses deste ano é 64% maior que o de 2012. Se continuar nessa tendência, 2013 deve fechar com mais de US$ 1,8 bilhão exportados. A cidade é a 6ª que mais exporta no Estado de São Paulo e a 26ª no país. Já o saldo da balança comercial destaca Araraquara na 2ª colocação estadual e na 12ª do país. Engraçado que tudo isso é graças à soja, cuja cultura nunca esteve em nossa horta. Ela chega dos confins do sertão ao nosso Porto Seco, dá-se como plantada aqui, vai para Santos e de lá para a Europa e Ásia. Um produto que viaja o mundo vestido pela figura caricata do caipira “Nhô Bento”, que falando errado, carrega o país nas costas. Não plantamos, mas temos renda, receita dada a outras culturas que podem usar o mesmo ritual para fortalecer uma economia que segue com perfil indefinido. -9-

[close]

p. 10

REPORTAGEM DE CAPA Brahma Express comemora um ano de sucesso e muitos eventos sob a direção dos empresários Marcel e Guilherme Fonari A FESTA SERÁ COMPLETA SE TIVER O CHOPE E A ESTRUTURA BRAHMA EXPRESS esde que assumiram a franquia Brahma Express há pouco mais de um ano, os empresários Marcel e Guilherme Fonari conquistaram uma vasta clientela e o respeito do público de Araraquara e região, por prezarem pela excelência em seus serviços e produtos. Com o serviço de delivery do Brahma Express, fica mais fácil reunir os amigos e pedir Chopp Brahma e tudo mais que um evento precisa para ficar completo. Além de levar com rapidez e segurança toda a cremosidade do Chopp Brahma até onde o cliente estiver, o Chopp Brahma Express oferece gelo, carvão, refrigerantes, aluguel de caixas térmicas, aluguel de mesas e cadeiras, entre outros. D Os chopes comercializados pelo Brahma Express são o tradicional Chopp Claro, que vem em barris de 10, 30 e 50 litros, Chopp Stella Artois e Chopp Brahma Black (sob encomenda), ambos em barris de 30 litros. A região de entrega se estende de Araraquara, Américo Brasiliense, Santa Lúcia, Rincão, Matão, até mesmo São Carlos, cidade de grande atuação da loja. É importante destacar que neste ano de serviços, o Brahma Express procurou atender com maestria não somente clientes residenciais, mas conseguiu Com a chegada das festas de final de ano, levar um Bar Brahma Express para as festas de confraternização nas empresas ou em casa virou moda. Faça com antecipação a reserva para garantir um evento completo. - 10 - 10 - também entrar fortemente no mercado de eventos, por possuir uma estrutura e serviço diferenciados. "Recentemente fornecemos o chope e estrutura em uma grande festa alemã para 450 pessoas em um Clube de Matão e faremos também outro evento consagrado na mesma cidade, para 550 participantes, sem contar outros acontecimentos que realizamos ao longo deste ano de atuação para mais de 2000 pessoas" , destaca Mônica Luz, gerente do estabelecimento. Para um evento pequeno ou grande, residencial ou corporativo, a loja possui itens decorativos totalmente personalizados da marca Brahma que dão a caracterização de um Bar da marca. Mônica faz menção a jogos de mesa de madeira, bistrôs com tampo de azulejo, copos de vidro (calderetas ou

[close]

p. 11

Guilherme, Mônica e Fábio estão sempre prontos a atender Araraquara e região Black), bolachas de chope, quadros retrô com imagens da marca, balcões de apoio de chopeira, guardanapos personalizados, etc. É possível, por exemplo, montar um bar na sua casa e impressionar os amigos ou montar um cantinho de boteco em uma festa de casamento, afirma. O estabelecimento possui um estoque de cerca de 100 chopeiras elétricas de diversos modelos que atendem desde reuniões menores, até grandes festas como já mencionado. As chopeiras de eventos são do modelo Frescor - a verdadeira chopeira de bar, com 2 torneiras, luminoso da Brahma e com uma capacidade incrível para grandes demandas da bebida. Em festas maiores, o Brahma Express trabalha também com pré-resfriadores elétricos que garantem que o chope saia sempre gelado, mesmo sob uma alta vazão. Outro grande atrativo da franquia são os carrinhos de chope, com funcionamento a gelo e imitando o modelo de um carrinho de sorvete; possui torneira, local para guardar o barril dentro dele e guarda-sol. "É ideal para quem vai revender o chope em alguma festa e precisa de mobilidade ou até mesmo para dar um charme em uma recepção em chácara, fazenda, etc" aponta Mônica. Segundo ela, acima de 100 litros de chope a loja do Brahma Express não cobra o aluguel do mesmo. Um Os diversos tipos de chopeiras no showroom do Brahma Express e o ambiente mais que apropriado para um chope da mais alta qualidade Um estoque de 100 chopeiras à disposição de quem aprecia o CWhopp Brahma - 11 - 11 - diferencial no serviço do Brahma Express é fornecer as bolachas de chope da Brahma gratuitamente, emprestar os copos de vidro personalizados (calderetas Brahma e Black) sem custo e principalmente, não cobrar o aluguel da chopeira elétrica, independente da quantidade de chope adquirida. Visando atender outro nicho de mercado do interesse da franquia, a loja amplia o seu leque de produtos e passa agora a comercializar a cerveja Original em garrafas de 600ml. A Original é uma cerveja especial, do tipo pilsen, de cor clara e baixa fermentação, cujo sabor, aroma e amargor são suaves, mas com personalidade. O produto entra como outra opção a um público exigente e também apreciador de uma cerveja diferenciada. “Portanto, pensou em festa, seja ela grande ou pequena, ligue ou faça uma visita ao showroom do Brahma Express. Com o mix de produtos e estrutura oferecidos pela nossa loja, anfitrião nenhum terá trabalho, mas sim sucesso”, conclui a gerente Mônica Luz. SERVIÇO BRAHMA EXPRESS Av. Prof. Virgílio Abranches Quintão, 81, esquina com Rua Henrique Lupo Vila Harmonia Fones: (16) 3357 0550 / 99612 0156 lojaararaquara@choppbrahmaexpress.com.br facebook.com/brahmaexpressharmonia

[close]

p. 12

ALERTA O PERIGO DO NOVO GOLPE A ACIA e o SEBRAE que têm um forte vínculo com as micro e pequenas empresas, fazem um alerta sobre o modelo de golpe que vem sendo aplicado pelos espertalhões na cidade e também na região. Empreendedores que acabam de formalizar o seu negócio estão sendo vítimas do chamado “golpe do boleto”. Após abrir a empresa junto aos órgãos oficiais, entidades fantasmas aproveitam a inexperiência dos novos empresários para enviar indevidamente faturas dos mais diversos valores como se fossem tributos obrigatórios. A prática não é tão nova, mas na medida em que o empreendedorismo aparece em alta como um dos principais atores da economia no país, as reclamações crescem bastante. “A recomendação é simples: não pagar jamais”, explica o diretor-superintendente do Sebrae-SP Bruno Caetano. “Essas entidades fantasmas ganham dinheiro na desinformação dos empreendedores. Após cair no golpe e realizar o pagamento, dificilmente o empresário terá o seu dinheiro de volta.” O presidente da ACIA, Renato Haddad, também faz o alerta sobre esse perigo e sugere que na dúvida, os empresários podem ligar para a secretaria da associação para ter uma orientação (3322 3633). Levando em consideração que os empresários recém-formalizados são as vítimas preferidas dos estelionatários, os números dão uma dimensão do potencial da fraude. De acordo com a Junta Comercial de SP, em 2012, foram abertas 464 mil empresas (incluindo os Micro Empreendedores Individuais - MEIs), no Estado de São Paulo. COMO IDENTIFICAR Para ludibriar os empresários e dar ainda mais realidade ao golpe, as entidades fantasmas utilizam um boleto muito similar ao enviado por bancos para pagamento de títulos e tributos. Em muitos casos, chegam a usar a marca do banco no documento. Alguns falsos boletos apresentam artigos da Constituição Federal que citam prováveis punições caso o valor cobrado não seja quitado. Outra característica é a data para vencimento. Os boletos são enviados sempre próximos da cobrança. Na pressa, ou com medo de multas, os empresários acabam pagando. - 12 -

[close]

p. 13

- 13 -

[close]

p. 14

PUBLICIDADE NOVOS RUMOS A AGÊNCIA DE SEMPRE Empresa voltada focada na publicidade está completando um ano de vida com um pensamento: trabalhar para superar o dia anterior. DBD - DAY BY DAY Os diretores Ademar Ramos, Renato Haddad, Antônio Junquetti, Luis Fernando Petroni, José Janone Júnior, Damiano Barbiero Neto, Frederico Quintão, José Silvio Prada e Marlene Porsani; o jornalista Ivan Roberto Peroni (em pé) ACIA DEFINE O SEU CALENDÁRIO Foi em outubro de 2012 que nasceu a Day By Day/DBD, uma agência de publicidade movida por pessoas com desejo de inovar, de ganhar e de gerar amplitude, convivência, com foco no mercado local. A DBD acredita que as empresas da região merecem mais atenção e uma comunicação mais adequada, mais envolvente, mais moderna e que traga resultados melhores. Foi com esse pensamento que a empresa conquistou a confiança de empresas como Atacadão da Construção, DrogaVen, Piscinas Henrimar, Mestra Boats, Santander Financiamentos, BV Financeira, Bar Ottelo e outras parcerias importantes que já geraram cases de sucesso. Para os seus profissionais, trata-se de um ano de história pensado passo-a-passo, atualizado minuto-a-minuto, construído dia-a-dia. É assim que Day By Day gosta: trabalhar para superar o dia anterior. Nessa levada, o crescimento é mútuo e sólido. A DBD ganha lugar entre as principais agências da região e seus clientes conquistam fidelidade de públicos cada vez maiores. Já com planos direcionados até o final do ano, a ACIA acelera a conclusão da reforma em sua sede e se preocupa com um calendário de atividades para 2014, de olho na Copa. Em 30 de junho do ano que vem, alguns dias antes do encerramento da Copa do Mundo de Futebol, a Associação Comercial e Industrial de Araraquara estará completando 80 anos. Caso alguma seleção venha a utilizar a nossa cidade como sede da sua fase preparatória, é evidente que a ACIA estará envolvida neste processo a partir do dia 6 de dezembro, data do sorteio para definição das chaves. Os Centros de Treinamento de Seleções, diz o presidente da ACIA, Renato Haddad, são locais que servirão como base para as equipes durante a Copa do Mundo, sendo compostos por um local de treinamento e um hotel oficial. Araraquara é candidata oferecendo a Arena da Fonte para os treinos e as acomodações do Confort Hotel. De acordo com a Fifa, a lista das subsedes foi enviada para todas as federações que disputam as eliminatórias. Mas os 32 países que se classificarem para o torneio não são obrigados a escolher somente os campos desta relação para a preparação no Brasil. Caso um CT fora do catálogo seja escolhido, a federação terá que conversar com a Fifa para a inclusão do local na lista de credenciados. LISTA DE CTS EM SÃO PAULO A lista inicial de cidades interessadas continha 54 locais em 14 estados diferentes: quatro na região Norte, três no Nordeste, três no Centro-Oeste, 30 no Sudeste e 14 no Sul. Na segunda versão de escolha no Estado de São Paulo o número de cidades caiu para 14, com Araraquara permanecendo ao lado de Ribeirão Preto, na região central. A escolha final será divulgada após o sorteio dos grupos em dezembro, na Costa do Sauípe, na Bahia. A ACIA, que está de olho na Copa do Mundo, já renovou sua fachada com projeto da arquiteta Dagmar Bizzinotto; agora intensifica campanha para ampliar seu quadro associativo, firma parcerias para aumentar sua rede de benefícios e busca formatar um calendário de eventos para comemorar seus 80 anos em 2014. Outro objetivo é lançar de forma histórica seu shopping virtual para fortalecer o sistema de vendas no varejo. Tudo para combinar o seu aniversário com um ano festivo provocado pela paixão brasileira: o futebol. Confort, surgerido para subsede em 2014, já visitado por Portugal Sua marca - 14 -

[close]

p. 15

- 15 -

[close]

Comments

no comments yet