21ª Quinzena de Dança de Almada - International Dance Festival

 

Embed or link this publication

Description

Programa / Programme

Popular Pages


p. 1

INTERNATIONAL DANCE FESTIVAL www.cdanca-almada.pt/qda

[close]

p. 2

Novo ano, nova edição da Quinzena de Dança de Almada. Um festival internacional que se renova a cada ano que passa, assinalando uma entrada coreográfica na temporada do outono. ¶Com um espírito sempre aberto a novos desafios, inauguramos este ano uma política de homenagem a profissionais de grande valor que marcaram a história recente da dança portuguesa. A Quinzena de Dança de Almada desde há vários anos tem, de certo modo, valorizado sobretudo o papel do coreógrafo. Este ano, iniciamos um novo ciclo em que procuraremos chamar a atenção para outros protagonistas do espetáculo de dança. ¶Para iniciar este novo percurso começamos por apresentar ao público um bailarino/coreógrafo que comemora 30 anos de percurso profissional, com um trajeto repleto de êxitos, em Portugal e no estrangeiro. Daremos realce na nossa programação a uma personalidade da dança que se destacou como bailarino e continua ainda hoje a ser um importante criador e intérprete da dança portuguesa. ¶No âmbito desta iniciativa foi preparada uma exposição documental e um espetáculo comemorativo com algumas obras de Benvindo Fonseca, interpretadas pela Companhia de Dança de Almada, com a qual Benvindo Fonseca mais do que uma vez tem colaborado. ¶No que respeita às restantes atividades do festival, serão marcadas por vários workshops e aulas abertas, com o fim de divulgar a prática da dança. Desde os mais jovens, até à população sénior, convidada a participar e a apresentar publicamente o seu trabalho. ¶A companhia convidada deste ano, trará até nós um novo espetáculo infantil, e levará a dança a várias escolas do concelho. ¶Em termos espaciais o festival centra-se de novo no espaço do Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada, quer no auditório, quer em espaços adjacentes para apresentações informais. ¶Ponto alto da programação será a Plataforma Coreográfica Internacional, com a presença de 12 companhias selecionadas de diversos países de quatro continentes. Oportunidade para conhecer obras de grande valor criativo e de contactar com artistas de várias origens. ¶Convida-se também o público para participar em debates organizados após alguns dos espetáculos apresentados. Pretende-se assim proporcionar espaços para a partilha do pensar e da reflexão sobre a Dança Contemporânea. ¶Bem-hajam todos os que nos acompanham nestas jornadas! QUINZENA DE DANÇA DE ALMADA INTERNATIONAL DANCE FESTIVAL Direção artística/Artistic director: Ana Macara e Maria Franco; Coordenação geral/ General coordinator: Maria Franco; Apoio jurídico/Legal advisor: Nasciolinda Silva; Direção de produção/Production director: Raquel Lima; Assistentes de produção/Production assistants: Mariana Marques, Sara Duarte Gomes; Comunicação e promoção/Communication and promotion: Armanda Capinha; Luminotécnia/Ligthing: Cláudia Rodrigues; Técnicos executivos/ Executive technicians: José Pacheco, Bruno Santos, Alexandre Candeias; Direção de cena/ Stage Manager: Maria João Lopes; Traduções/Translation: Matthew e Elizabete Wilkinson; Design Gráfico/Graphic Design: Atelier João Vinagre/Claudia Lancaster; Voluntários/ Volunteers: Ana Barbosa, Ana Casaca, Carina Vidal, Joana Barros Palaio, Joana Calhau, Joana Hilário, José Peres, José Silva, Lynn Vargas Monge, Mariana Nobre Vieira, Marta Gregório; Auditório Fernando Lopes-Graça – Programação e Gestão/ Programming And Management: Manuel Mendonça 2 π A new year, a new Quinzena de Dança de Almada. An international festival which is revamped with each passing year, marking a choreographic beginning to the autumn season. ¶With a spirit always open to new challenges, this year we’re starting a policy of honouring professionals who’ve made a great impact on the recent history of Portuguese dance. For many years, the Quinzena de Dança de Almada has, to a certain extent, highlighted the role of the choreographer. This year, we’re starting a new cycle in which we’ll seek to draw attention to other leading stars in the world of dance. ¶To begin this new direction, we’ll start by introducing to the public a dancer and choreographer who is celebrating 30 years in his professional career, one full of success, both here in Portugal and overseas. This year’s program will highlight a personality who stood out as a dancer and who continues even today to be an important creator and performer of Portuguese dance. ¶As part of this initiative we are hosting a documentary exhibition and show commemorating the works of Benvindo Fonseca, performed by Companhia de Dança de Almada, the dance company with which Benvindo has often collaborated. ¶In respect to the rest of the festival’s activities, various workshops and open lessons are scheduled with the aim to promote dance. We’re inviting everyone from the youngest to most senior members of the community to participate and present their work in public. ¶This year, the invited company will bring to us a new show for children which will take dance to various schools in the district. ¶In spatial terms, the festival is based again in and around Almada’s Fórum Municipal Romeu Correia, either in its auditorium or adjacent areas aimed at more informal presentations. ¶The high point will be the International Choreographic Platform including 12 companies which have been selected from various countries representing four continents. It’s an opportunity to know works of great creative value and have contact with artists from different backgrounds. ¶The public are also invited to participate in organised discussions following some of the shows - it’s our intention to provide areas for the sharing of ideas and reflecting upon contemporary dance. ¶We hope everyone who takes part in these events has a great time! π AGRADECIMENTOS/THANKS Câmara Municipal De Almada: Vereador António José De Sousa Matos, Domingos Rasteiro, Teresa Pereira, Cristina Roquette; Departamento de Cultura: Fernanda Figueiredo, Tânia Pires; Departamento de Ação Desportiva: Carla Reis; Departamento de Educação e Juventude: Cristina Silva, João Vítor Costa; Auditório Fernando Lopes-Graça: Manuel Mendonça; Solar Dos Zagalos; Casas da Juventude de Almada; Departamento de Comunicação: Miguel Ribeiro, Suzel Horta, Isabel Morais, António Nabais; Juntas de Freguesia de Almada; Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral 3

[close]

p. 3

π Calendário/Calendar ∏ Setembro/September 28 sáb./Sat. 29 dom./Sun. 30 seg./Mon. até 5 de outubro/Until 5 October 21:30 17:00 “Sempre Benvindo” Gala do 30º aniversário da carreira de Benvindo Fonseca/ Commemorative Gala celebrating the 30th anniversary of Benvindo Fonseca’s career Companhia de Dança de Almada Auditório Fernando Lopes-Graça Fnac Chiado Escola de Dança da CDAlmada 8€ (-50% jovens e seniores/youth and senior citizens) p. 6 Mostra de Vídeo-Dança/Video Dance Showcase Aulas abertas/Open classes Entrada livre/Free entry Grátis/Free of charge marcação prévia/previous reservations p. 37 p. 36 Outubro/October 1 ter./Tues. Até 19 de outubro/Until 19 October * ** 18:00/ 19:30 20:00/ 23:00 21:30 (abertura/opening) Exposição/Exhibition “Sempre Benvindo” Mostra de Vídeo-Dança/Video Dance Showcase Thomas Freundlich Ana Leitão Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda Fórum Municipal Romeu Correia, Sala de Reuniões Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda Ponto de Encontro, Cacilhas Auditório Fernando Lopes-Graça Blackroots International Ana Leitão Hou Ying Praça da Liberdade, Almada Ponto de Encontro, Cacilhas Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda Auditório Fernando Lopes-Graça Auditório Fernando Lopes-Graça Balé da Cidade de Taubaté Balé da Cidade de Taubaté Balé da Cidade de Taubaté Helena Pereira Escolas Básicas do Concelho de Almada Auditório Fernando Lopes-Graça Auditório Fernando Lopes-Graça Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda FMH – Faculdade de Motricidade Humana ETIC – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação Helena Pereira Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda Fnac Chiado Entrada livre/Free entry Entrada livre/Free entry 5€ Grátis/Free of charge com inscrição prévia/previous registrations p. 13 4 sex./Fri. Até 6 de outubro/Until 6 October p. 37 (em repetição/ repeating) Masterclass “Precisão Espontânea” Workshop “Dança contemporânea e técnicas de composição” (1ª sessão/1st session) p. 34 p. 32 Plataforma Coreográfica Internacional – Programa 1/ International Platform for Choreographers – 1st Program “Ilu-Mi–Naughty” (parada de rua/street parade) 6€ (-50% jovens e seniores/youth and senior citizens) p. 20 5 sáb./Sat. 17:00 17:00/ 20:00 18:00/ 19:30 21:30 Apresentação aberta/Open presentation Grátis/Free of charge com inscrição prévia/previous registrations p. 14 Workshop “Dança contemporânea e técnicas de composição” (2ª sessão/2nd session) p. 32 Masterclass “Movimento Natural do Corpo” Plataforma Coreográfica Internacional, Programa 2/ International Platform for Choreographers, 2nd Program Plataforma Coreográfica Internacional, Programa 3/ International Platform for Choreographers, 3rd Program “Matéria-Prima” (Espetáculo + atelier/Performance + workshop) 5€ 6€ (-50% jovens e seniores/youth and senior citizens) p. 35 p. 24 6 dom./Sun. 8 ter./Tues. Até 10 de outubro/Until 10 October 17:00 6€ (-50% jovens e seniores/youth and senior citizens) p. 28 Grátis/Free of charge marcação prévia/previous reservations p. 16 12 sáb./Sat. 13 dom./Sun. 14 seg./Mon. (até 19 de outubro/Until 19 October) 16:00 11:00 10:00/ 11:30 17:00/ 18:30 11:00 11:30 18:00 “Petruschka Suite” e/and “Matéria-Prima” (Espetáculo infantil/Children’s program) 3€ crianças até aos 12 anos/children until 12 years 6€ adultos/adults 3€ crianças até aos 12 anos/children until 12 years 6€ adultos/adults Grátis/Free of charge inscrição até 48h antes/registrations up to 48 hours prior p. 16 “Petruschka Suite” e/and “Matéria-Prima” (Espetáculo infantil/Children’s program) p. 16 Workshop para séniors/Workshop for seniors “Danças com horizontes” Mostra de Vídeo-Dança/Video Dance Showcase Mostra de Vídeo-Dança/Video Dance Showcase Workshop para séniors/Workshop for seniors “Danças com horizontes” (Apresentação pública/Public presentation) Mostra de Video-dança/Video Dance Showcase p. 33 17 qui./Thurs. 18 sex./Fri. 19 sáb./Sat. 20 dom./Sun. Entrada livre/Free entry Entrada livre/Free entry Entrada livre/Free entry Entrada livre/Free entry p. 37 p. 37 p. 33 p. 37 * 1 a/to 19 out./Oct., ter. a sáb., das 10:00 às 18:00 e 1h30 antes dos espetáculos da 21QDA/[Tues to Sat] 10:00 until 18:00 and 1½ hours before each show of 21QDA Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda ** 4 a/to 6 out./Oct., sex. e sáb, 10:00 às 18:00; dom. 15:30 4 17:00/Fri. and Sat. 10:00 to 18:00; Sun. 15:30 to 17:00 às Fórum Municipal Romeu Correia, Sala de Reuniões 5

[close]

p. 4

Casa do Rio (excerto) estreado em 2011 pela Companhia de Dança de Almada/(excerpt) premiered in 2011 by Companhia de Dança de Almada Coreografia/Choreography: Benvindo Fonseca; Música/Music: “Danças Ocultas”, Francisco Ribeiro; Cenário/Scenic design: “Vox Populi”, Paula Rousseau; Desenho de luz/Lighting design: Paulo Graça; Figurinos/Costume design: Hobbes Góbiras; Interpretação/Performance: Beatriz Rousseau, Bruno Duarte, Carla Jordão, Daniela Andana, Mariana Romão, Miguel Santos, Nuno Gomes, Sofia Silva; Execução de cenário/Scenic design construction: Camilo António Brazona, Deodata Saião Muito Chão (excerto) ante-estreia pela Companhia de Dança de Almada/(excerpt) pre-premiere by Companhia de Dança de Almada Coreografia/Choreography: Benvindo Fonseca; Música/Music: Mozart; Cenário/Scenic design: Carmo Garcia; Desenho de luz/Lighting design: Cláudia Rodrigues; Figurinos/ Foto/Photo: Alceu Bett Costume design: Lídia Kolovrat; Interpretação/Performance: Bruno Duarte Edzer (excerto) estreado em 2011 pela Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC)/(excerpt) premiered in 2011 by Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC) 28 set./Sep. [sáb./Sat.] ≥ 21:30 Auditório Fernando Lopes-Graça Coreografia/Choreography: Benvindo Fonseca; Música ao vivo/Live music: Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral; Desenho de luz/Lighting design: Paulo Graça; Figurinos/ Costume design: Teresa Martins (gentilmente cedidos pela CPBC/kindly provided by CPBC); Adereços/Props: Carmo Garcia, (gentilmente cedidos pela CPBC/kindly PORTUGAL [PT] π COMPANHIA DE DANÇA DE ALMADA provided by CPBC); Interpretação/Performance: Beatriz Rousseau, Bruno Duarte, Carla Jordão, Daniela Andana, Mariana Romão, Miguel Santos, Nuno Gomes, Sofia Silva; Interpretação de música ao vivo/Live performance: Josefa Vaz Semedo, Domingas Levy, Rosário Fortes (Txuca), Mariana Sofia Cabral, Marisa Neves, Arlinda Fortes (Linda), Antónia Tavares, Juliana Pina, Adelina Varela (Zulmira), Paulina Cunha, Maria Gomes, Domingas Neves, Celina Semedo, Maria Tavares (Txutxa), Domingas Furtado, Josefa Lopes Moreira (Dulce), Clarinda Furtado (Nha Cai), Isabel Cunha Adaptação de desenhos de luz e operação/Adaption of lighting design and operation: Cláudia Rodrigues; Ensaiadora e assistente de coreógrafo/ Dance teacher and rehearsal supervisor: Maria João Lopes; Sonoplastia e operação de som/Sound editing and operation: José Pacheco Agradecimentos à Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, às Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral e a todos quantos contribuíram para a realização deste espetáculo e homenagem./With thanks to Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, the Batucadeiras Netas di Bibinha Cabral and all the others who have contributed to the staging of this show and tribute. Direção artística/Artistic direction: Maria Franco Sempre Benvindo – Gala Comemorativa do 30º aniversário de carreira de Benvindo Fonseca/ Commemorative Gala celebrating the 30th anniversary of Benvindo Fonseca’s career π Esta gala comemorativa do 30º aniversário de carreira de Benvindo Fonseca pretende realçar e trazer ao grande público as qualidades de um intérprete de excepção, um profissional que marcou a dança e as artes do seu tempo. Relembrar o passado como intérprete, o presente como coreógrafo e alargar públicos para o futuro, como artista polivalente e interventivo que sempre foi e que esperamos continue a ser por muitos anos./This gala commemorates the 30th anniversary of Benvindo Fonseca’s career and looks to highlight and bring to the wider public the qualities of an exceptional performer, a professional who has influenced the dance and art of his time. Recalling his past as a performer, the present as a choreographer and looking forward to new audiences in the future always as a versatile and interventional artist. 6 7

[close]

p. 5

π Benvindo Fonseca estudou no Conservatório Nacional de Lisboa, Escola da Fundação Gulbenkian, Nova York, Londres e Paris. Dançou no Grupo Sétima Posição, como solista na Companhia de Dança de Lisboa, como solista no Ballet Gulbenkian – onde foi promovido a primeiro bailarino – e onde trabalhou com Mats Ek, Jiri Kylian, Hans Van Manem, Orad Naharin, Itzik Galili, Vasco Wellenkamp, Olga Roriz, Paul Taylor, Christopher Bruce, Nacho Duato entre outros. Foi Cofundador, Diretor Artístico e Coreógrafo do Lisboa Ballet Contemporâneo onde coreografou “Uma Noite com Ella Fitzgerald”, “Callas”, “Mermúrio”, “Onigen”, “Casa de Bernarda Alba” e “Mar” interpretada em concerto ao vivo pelo grupo Madredeus. Coreografou também para o Teatro D. Maria II, O Bando, Teatro Experimental do Porto, Ballet Gulbenkian, Companhia de Bailado Contemporâneo, Companhia de Dança de Almada, Companhia de Dança de Évora, para o Conservatório Nacional, Escola Superior de Dança, Academia de Dança Clássica Pirmin Treku, Stadttheater Hildesheim e Ópera de Berlim (Alemanha). Participou em Galas Internacionais em São Pantaleo, Madrid, Sevilha e Miami. Os seus bailados foram dançados em Espanha, Itália, Alemanha, E.U.A., Cuba, Brasil, Grécia e Polónia. Destaca o pas de deux “Povo que lavas no rio”, com a presença e voz de Amália Rodrigues, na Mãe D’Água, Lisboa (1997), e o solo para “A Dança Árabe”, de Tchaikovsky, acompanhado ao piano por Maria João Pires. Entre os vários prémios que recebeu sobressaem “Jovens na Criatividade” da ONU (1993), tornando-se Embaixador da Boa Vontade da organização; prémio de carreira atribuído pela Associação Primo-Canto (2002); prémio de carreira atribuído pela Câmara Municipal de Oeiras e Revista Dança (2009); prémio pelo projeto coreográfico “Ciranda”, atribuído pela Câmara Municipal de Oeiras (2010). π Benvindo Fonseca studied at the Conservatório Nacional de Lisboa, Escola da Fundação Gulbenkian and in New York, London and Paris. He has danced with Grupo Sétima Posição as soloist in the Companhia de Dança de Lisboa, and as soloist with the Ballet Gulbenkian where he held the position as lead dancer, working with Mats Ek, Jiri Kylian, Hans Van Manem, Orad Naharin, Itzik Galili, Vasco Wellenkamp, Olga Roriz, Paul Taylor, Christopher Bruce, Nacho Duato and others. He co-founded and was Artistic Director/Choreographer of Lisboa Ballet Contemporâneo choreographing “Uma Noite com Ella Fitzgerald”, “Callas”, “Mermúrio”, “Onigen”, “Casa de Bernarda Alba” and “Mar” with music performed live by Madredeus. Benvindo also has choreographed performances for the Teatro D. Maria II, O Bando, Teatro Experimental do Porto, Ballet Gulbenkian, Companhia de Bailado Contemporâneo, Companhia de Dança de Almada, Companhia de Dança de Évora, for the Conservatório Nacional, Escola Superior de Dança, Academia de Dança Clássica Pirmin Treku, Stadttheater Hildesheim and Berlin Opera, (Germany). Benvindo has participated in International Galas including San Pantaleo, Madrid, Seville and Miami. His ballets have been performed in Spain, Italy, Germany, USA, Cuba, Brazil, Greece and Poland. A highlight was dancing solo accompanying acclaimed pianist Maria João Pires performing Tchaikovsky’s “Arabian Dance” and the pas de deux to the Fado song “Povo que lavas no rio” sung live by Amália Rodrigues. (Lisbon, 1997). Among his many awards the following stand out: Youth Creativity with the UN (1993); being made a goodwill ambassador of that institution, (honorary); career achievement award presented by the Associação Primo-Canto (2002); career achievement award presented by the Câmara Municipal de Oeiras and Revista Dança (2009); award for the choreographic project “Ciranda”, presented by the Câmara Municipal de Oeiras (2010). 8 9

[close]

p. 6

π A Companhia de Dança de Almada, dirigida por Maria Franco, é uma companhia profissional de dança contemporânea, residente em Almada, financiada pela Câmara Municipal e pelo Governo de Portugal. Iniciou a sua atividade em 1990, a qual desenvolve de forma continuada nas vertentes de criação/produção de espetáculos de dança contemporânea e na dinamização de ações pedagógicas de formação e sensibilização de públicos. Participou em Festivais e Encontros de Dança promovidos pelas mais variadas entidades, destacando a Plataforma Coreográfica Portuguesa de Bagnolet – ACARTE (Lisboa); Ciclo de Dança do Teatro Académico Gil Vicente (Coimbra); Maratona de Dança (Lisboa); Serões Culturais de Faro; XIV e XVI Marató de L´Espectacle (Barcelona); V Semana da Dança (Guimarães) e Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas Expo/98 (Lisboa). Desde 2000, foi selecionada cinco vezes para a Feria de Teatro - Ciudad Rodrigo (Espanha); em 2003, realizou na Suíça uma digressão por Lugano, Verscio, Basel, Lausanne, Zurique e Olten; em 2004, integrou a programação da Capital Europeia da Cultura (Génova); em 2005, realizou uma digressão pela Polónia a convite da organização do Festival Contemporary Dance Conference and Performance; em 2006, participou no Xopeytez Dance Festival, Atenas (Grécia) e foi selecionada para o 26º Festival Fira de Teatre Al Carrer, em Tàrrega (Espanha), onde obteve o 1º prémio para o melhor espetáculo em sala; em 2009, de novo na Polónia, a convite da sua congénere, Polish Dance Theatre, participou no VI Internacional Dance Theatre Festival (em Poznan), no Gdansk Dance Festival – Baltic Movement Project, (em Gdansk), e realizou uma digressão pelas cidades de Pila e Grudziadz; em 2011/12 participou no festival “ProART” em Praga (República Checa); em 2012 foi companhia convidada no festival Scena Otwarta, em Tarnów (Polónia). É parceira dos festivais Platforma.hr, em Zagreb (Croácia) desde 2007; “La Becquée” em Brest (França) e “Insoliti” em Turim (Itália) desde 2010; e “Punch!” em Amsterdão (Países Baixos) desde 2012, nos quais apresenta frequentemente criações dos coreógrafos nacionais com quem trabalha. Financiado por/ Supported by: π Companhia de Dança de Almada, (Almada Dance Company), directed by Maria Franco, is a professional contemporary dance company based in Almada, (just south of Lisbon), supported by the local Council and the Portuguese Government. Formed in 1990, Companhia de Dança de Almada focuses on the creation and production of contemporary dance performances and creating public interest and involvement in dance, through educational activities. The Company has participated in festivals and dance meetings promoted by various entities, notably the Plataforma Coreográfica Portuguesa de Bagnolet – ACARTE, (Lisbon); Ciclo de Dança do Teatro Académico Gil Vicente, (Coimbra); Maratona de Dança, (Lisbon); Serões Culturais de Faro; XIV e XVI Marató de L ´Espectacle, (Barcelona); V Semana da Dança, (Guimarães) and the Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas Expo/98, (Lisbon). Since 2000 the company has been selected five times for the Feria de Teatro - Ciudad Rodrigo, (Spain); in 2003 toured Switzerland visiting Lugano, Verscio, Basel, Lausanne, Zurich and Olten; in 2004 took part in the program of the European Capital of Culture (Genoa); in 2005 toured Poland at the invitation of the organising committee of the Contemporary Dance Conference and Performance Festival; in 2006 participated in the Xopeytez Dance Festival, Athens (Greece) and was selected for the 26th Festival Fira de Teatre Al Carrer, in Tàrrega (Spain), where it won 1st prize for the best show; in 2009, once again visiting Poland at the invite of its counterpart, the Polish Dance Theatre, taking part in the VI International Dance Theatre Festival, (Poznan), the Gdansk Dance Festival – Baltic Movement Project, (Gdansk), and toured Pila and Grudziadz; in 2011/12 took part in the “ProART” festival in Prague (Czech Republic); in 2012 it was the invited company in the Scena Otwarta festival in Tarnów (Poland). The company has been partnered with the Platforma.hr festivals in Zagreb (Croatia) since 2007; “La Becquée”, Brest (France) and “Insoliti” Turin, (Italy), since 2010; and “Punch!” Amsterdam, (Holland) since 2012, where we frequently present productions from national choreographers with whom we work. Colaboração/ Collaboration: Duração/Duration: aprox. 90’ Dança para maiores de 4 anos/Dance for an audience ages 4 and over 10 11

[close]

p. 7

1 a/to 19 de out./Oct. [ter. a sáb.] ≥ das 10:00 às 18:00 e 1h30 antes dos espetáculos da 21QDA/[Tues to Sat] 10:00 until 18:00 and 1½ hours before each show of 21QDA Fórum Municipal Romeu Correia, Sala Pablo Neruda Sempre Benvindo - Exposição/Exhibition Curadoria/Curator: Ana Macara π Benvindo Fonseca, foi um dos bailarinos que mais se salientou no extinto Ballet Gulbenkian, não apenas pela sua técnica, mas sobretudo por qualidades difíceis de definir, que o projetam em cena e cativam um público entusiasta. Como grande intérprete, marcou uma época. Como coreógrafo, desenvolveu uma obra marcada pela emoção e por um grande sentido do espetáculo. Um artista que tem vivido com paixão a sua vida profissional, capaz de excessos e de explosões de criatividade que o têm marcado e ao seu público. Pensamos ser hoje importante conhecer esta “persona” que continua bem viva no panorama da dança portuguesa. Levá-la a todos os que, mais afastados no espaço ou no tempo, possam ainda não a conhecer e assim expor a todo o público as suas qualidades e características./Benvindo Fonseca was one of the outstanding dancers in the now defunct Gulbenkian Ballet, known not just for his technique but most of all special qualities which, whilst difficult to define, made him stand out and captivated enthusiastic audiences. As a great performer, he marked an era. As a choreographer, he’s developed a portfolio of work defined by emotion and great sense of “Show”. An artist who has lived his professional life passionately and whose excesses and explosions of creativity have left a mark on him and his audiences. Today we think it’s important to know this “persona” who remains very much alive in the Portuguese dance scene. We’ll show Benvindo afresh to those who never had the opportunity to see him perform, know his work; bring to the public once again his many qualities and characteristics. Entrada livre/Free entry 12 13

[close]

p. 8

5 out./Oct. [sáb./Sat.] ≥ 17:00 Praça da Liberdade, Almada π BLACKROOTS INTERNATIONAL NIGÉRIA [NG] Ilu-Mi–Naughty – Parada de rua/Street parade π Criada há oito anos, a Blackroots Internacional tem organizado nos últimos cinco anos o “Danse meets dance festival”, um festival internacional de dança contemporânea em Lagos, na Nigéria./Formed over eight years ago, Blackroots International has for the past five years organised the “Danse meets dance festival”, an international contemporary dance festival in Lagos, Nigeria. O meu nome é Luka Musa venho de uma terra confusa uma terra onde os ricos vivem com medo e os pobres vivem na esperança uma terra onde o inocente é acusado e o culpado aplaudido uma terra onde sofremos e sorrimos e morremos em silêncio ESPERANÇA! ESPERANÇA! ESPERANÇA! essa é a nossa crença Ilu-Mi-Naughty My name is luka musa I come from a confused land a land where the rich live in fear and the poor live in hope a land where the innocent is accused and the guilty praised a land where we suffer and smile and we die in silent HOPE! HOPE!! HOPE!!! that is our believe Ilu-Mi-Naughty Duração/Duration: 30’ Espetáculo para todos/Performance for all ages 14 15

[close]

p. 9

12 out./Oct. [sáb./Sat.] ≥ 16:00 13 out./Oct. [dom./Sun.] ≥ 11:00 Auditório Fernando Lopes-Graça π BALÉ DA CIDADE DE TAUBATÉ Petruschka Suite BRASIL [BR] Direção artística/Artistic direction: Alexandra Luppe Coreografia/Choreography: Victor Navarro; Música/Music: “Petruschka” de Stravinsky, Versão para piano solo, com a interpretação de Yuja Wang./Stravinsky‘s “Petruschka”, version for solo piano, with interpretation by Yuja Wang; Sonoplastia/ Sound editing: Yara Ludovico; Desenho de luz/Lighting design: Felipe Chepkassoff, Victor Nararro; Figurinos/Costume design: Victor Navarro, Tecendo a Arte – Elise Maria; Interpretação/Performance: Afonso Monteiro, Ana Claudia Medeiros, Ana Paula Siqueira, Bruna Hecht, Érika Teruya, Flávia Cassiano, Gabriela Vieira, Gustavo Fataki, Jean Augusto, Mateus Vasconcellos, Rafael Alves, Rodrigo Dantas, Tiago Camargo. Foto/Photo: Renato Velasco π Por ocasião da comemoração dos 100 anos da estreia da obra Petruschka em Paris, nasce Petruschka Suite, uma homenagem do coreógrafo espanhol Victor Navarro aos Ballets Russes e à genialidade de Stravinsky, Nijinsky e Fokine. Num clima carnavalesco, um Mago mostra ao público o seu pequeno teatro com três marionetas, que ele mesmo manipula, dando vida aos seus movimentos e fazendo brotar neles sentimentos humanos como o amor e o ciúme, bem como a cumplicidade dos transeuntes. “É nesta versão, com a interpretação de Yuja Wang ao piano, que encontrei o estímulo para recriar esta história, desta vez sintetizada e atualizada como requer a partitura e a interpretação, imprimindo uma linguagem corporal plástica, dinâmica e direta para o espectador.” Victor Navarro/Petruschka Suite was created by Spanish choreographer Victor Navarro to commemorate the 100th anniversary of Petruschka’s debut and as a tribute to Russian Ballets and the genius of Stravinsky, Nijinsky and Fokine. In a carnivalesque atmosphere a magician presents his show to the audience in which he gives life to three puppets through their movements and making them flow with human feelings such as love and jealousy, and by identifying with passers-by. “It was in this version, with Yuja Wang’s piano interpretation, that I found the stimulation for recreating the story this time synthesized and updated as required by the score and interpretation, conveying an artistic and dynamic body language directly to the viewer.” Victor Navarro -----------------------16 INTERVALO/INTERVAL 17 ------------------------

[close]

p. 10

Matéria-Prima Direção coreográfica/Choreographic director: Alexandra Luppe; Música/Music: “Carnaval dos Animais” de Camille Saint-Saëns; Sonoplastia/Sound editing: Yara Ludovico; Desenho de luz/Lighting design: Michel Santos; Figurinos/Costume design: Criação coletiva — Elise Maria — Tecendo a Arte; Interpretação/ Performance: Afonso Monteiro, Ana Claudia Medeiros, Ana Paula Siqueira, Bruna Hecht, Érika Teruya, Flávia Cassiano, Gabriela Vieira, Gustavo Fataki, Jean Augusto, Mateus Vasconcellos, Rafael Alves, Rodrigo Dantas, Tiago Camargo. π Desenvolver a consciência da importância do reaproveitamento de materiais no nosso dia a dia é dever de todos os que trabalham com a educação. A obra de dança-teatro “Matéria Prima” explora o tema da reciclagem de lixo urbano do ponto de vista do catador*, o personagem Pedro que descobre no lixo muito mais que uma forma de ganhar dinheiro, encantando-se com a história de cada material, a sua origem e importância. O personagem vê no lixo a beleza, a essência da matéria-prima que gerou cada objeto, transcendendo a aparência e procurando tesouros no caos./Developing an awareness of the importance of reusing materials in our daily lifes is a duty of all involved in education. The work of the dance-theater “Matéria-Prima” explores the theme of recycling urban waste from the point of view of the collector*, Pedro, who discovers in rubbish much more than a way of earning money, he’s charmed by the story of each item, its origins and importance. The character sees in rubbish beauty, the essence of the prime material that made each object, transcending the appearance and looking for treasures amongst the chaos. * O catador de material reciclável é um trabalhador urbano que recolhe os resíduos sólidos recicláveis, tais como papelão, alumínio, vidro e outros/The collector of recyclable material is a city worker who collects recyclable solid waste, such as cardboard, aluminum, glass and others. π O Balé da Cidade de Taubaté, oficializado em 2006, é a primeira companhia de dança oficial da cidade, promovida pela Prefeitura Municipal de Taubaté, que tem como objetivo trabalhar a dança como instrumento ao serviço da educação e da cultura. Do reportório da companhia fazem parte dois espetáculos dirigidos ao público infantil: “Matéria-Prima”, que aborda o tema da reciclagem do lixo urbano, e “Pedro e o Lobo”, o qual trabalha a sensibilização para a música. Ambos foram apresentados em toda a rede municipal de ensino infantil da cidade de Taubaté e noutras escolas particulares e eventos, atingindo um público aproximado de 20.000 alunos. Em 2010 a companhia participou do Circuito Cultural Paulista, programa de difusão cultural promovido pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, com o espetáculo “A Fada dos Espelhos”, e em 2011 com o espetáculo “Matéria-Prima”. Apresentou-se em diversas cidades do Brasil, das quais se destacam São Paulo e Curitiba. Em 2012 participou na conferência internacional “Corpos (im)perfeitos na performance contemporânea”, na cidade de Almada, Portugal, com a apresentação do tema “Dança nas Escolas, Uma Experiência de Sucesso do Balé da Cidade de Taubaté”./The Balé da Cidade de Taubaté, made official in 2006 is the first official dance company of the city, promoted by the Prefeitura Municipal de Taubaté with the aim of using dance as an instrument to promote education and culture. Part of the repertoire of the company are two shows aimed at an infant audience: “Matéria-Prima”, which tackles the theme of recycling urban waste “Pedro e o Lobo”, which serves to raise awareness of music. Both have been presented to all the infant schools throughout the whole district of the city of Taubaté plus other schools and events, reaching an audience of approximately 20,000 students. In 2010 the company participated in the Circuito Cultural Paulista, a program of cultural dissemination promoted by the Secretary of State for Culture of São Paolo, with the show, “A Fada dos Espelhos”, and in 2011 with the show, “Matéria-Prima”. It has presented shows in diverse cities in Brasil, of which the highlights have been São Paulo and Curitiba. In 2012 it participated in the international conference “(In)Perfect bodies in contemporary performance”, in Almada, Portugal with a presentation of the theme “Dança nas Escolas, Uma Experiência de Sucesso do Balé da Cidade de Taubaté” (Dance in Schools, the experiences of the success of Balé da Cidade de Taubaté). Assistente de direção e ensaios/Direction and rehearsals assistant: Henrique Paranhos; Professores e ensaiadores/Teachers and rehearsal supervisors: Felipe Chepkassoff, Yara Ludovico; Produção Gráfica/Graphic production: Gustavo Fataki Foto/Photo: Eduardo Oliveira Duração/Duration: 60’ com intervalo/with interval Espetáculo para maiores de 4 anos/Performance for an audience ages 4 and over 18 19

[close]

p. 11

PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 4 out./Oct. [sex./Fri.] ≥ 21:30 Auditório Fernando Lopes-Graça PROGRAMA 1/1ST PROGRAM PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 1 Foto/Photo:Alex Traylen 1 Foto/Photo:ZhuKai π LORRAINE SMITH, SILVERSMITH DANCE THEATRE REINO UNIDO [UK] Thou Shalt Coreografia/Choreography: Lorraine Smith; Compositor e música ao vivo/ Composer and live music: Patrick Furness; Interpretação/Performance: Rebecca Duschl, Sylvia Ferreira, Anne-Maarit Kinnunen, Sophie Rivlin (Cello) Duração/Duration: 20’ π Uma das companhias emergentes e inovadoras de Londres, o Silversmith Dance Theatre, apresenta uma peça intimista de teatro dança, que combina movimento expressivo e música envolvente, para explorar a condição humana através de experiências do passado. “Thou Shalt” é uma exploração única sobre as complexas vidas das mulheres das colónias puritanas, época em que a religião suprimiu a auto-expressão. Com trajes históricos e ambiente de música ao vivo, esta peça explora temas como identidade, paranóia e resistência. π One of London’s emerging and innovative company’s, Silversmith Dance Theatre, present “Thou Shalt”, an intimate piece of dance theatre that fuses expressive movement and immersive music to explore the human condition through experiences of the Past. “Thou Shalt” is a unique exploration into the complex lives of Puritan colonial women, a time when religion suppressed self expression. With historic costumes and atmospheric live music this piece explores themes of identity, paranoia and resistance. π HOU YING, HOU YING DANCE THEATER CHINA [CN] Remove ***estreia/première*** Coreografia/Choreography: Hou Ying; Interpretação/Performance: Hou Ying, Tan Yuanbo Duração/Duration: 20’ π “No processo de criação, estou sempre à procura de uma nova linguagem ou novas possibilidades para revelar um mundo desconhecido.” π “In the process of creating dance, I am always looking for a new language or new possibilities to reveal an unknown world.” 20 21

[close]

p. 12

PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 1 1 Foto/Photo: Kfir Bolotin π ROCCO VERMIJS PAÍSES BAIXOS [NL] Hier Nu Coreografia/Choreography: Rocco Vermijs; Interpretação/Performance: Sergio Moya Rueda Duração/Duration: 15’ π “Hier Nu” é sobre um homem obcecado com os detalhes insignificantes da vida quotidiana. Através do seu comportamento compulsivo, o espectador é arrastado para o seu encantador mundo absurdo. Ele move-se em torno de um espaço indefinido onde parece perder o chão. Apenas o peso imaginário de detalhes singulares preocupa a sua mente. π “Hier Nu” is about a man obsessed with the insignificant details of everyday life. Through his compulsive behavior, the spectator is drawn into his enchanting, absurdist world. He moves around in an undefined space where he seems to lose all ground. Only the imaginary weight of singular details preoccupies his mind. Financiado por/ Supported by: π NOA SHADUR ISRAEL [IL] We Do Not Torture People Coreografia/Choreography: Noa Shadur; Música original/Original music: Shahar Amarilio; Desenho de luz/Light design: Dani Pishof; Figurinos e design/Costumes and design: Tanya & Joanna Jones; Direção de ensaios/Rehearsal director: Iris Marko; Assistente de coreógrafo/Choreographer assistant: Roy Bedarshi; Interpretação/Performance: Almog Loven, Einat Betsalel, Or Hakim Duração/Duration: 19’ “We Do Not Torture People” foi premiado no “Curtain Up Festival” 2012, no Suzanne Dellal Center, Tel-Aviv (IL), sob a direção artística de Ronit Ziv./“We Do Not Torture People” was premiered at “Curtain Up Festival” 2012, at Suzanne Dellal Center, Tel-Aviv (IL). Artistic Director Ronit Ziv. π Num território frágil onde a aparência de liberdade pessoal e de escolha estão em jogo, um fluxo de ameaça está a ser exposto. Os personagens funcionam num espaço mecânico, fabricando coloridos símbolos de bravura e coragem, ao mesmo tempo que procuram intimidade humana. Os três bailarinos de “We Do Not Torture People” são simultaneamente crianças inocentes e militantes perigosos. Os seus movimentos minimalistas sugerem um profundo desejo de ordem em face do caos. Enquanto os seus corpos se encontram no espaço, as suas intenções vão sendo abafadas. π In a fragile territory where appearance of personal freedom and choice are at stake, an under-layer stream of threat is being exposed. The characters function in a mechanical space, manufacturing colourful symbols of bravery and courage, at the same time as they strive for human intimacy. The three dancers of “We Do Not Torture People” are at once innocent kids and dangerous militants. Their minimalist movements hint at a deep desire for order in the face of chaos. As their bodies meet in space, their intentions begin to muffle. Membro da/ Member of: Apoio/Support: Apoio 21QDA/ 21QDA support: O programa será seguido de conversa entre coreógrafos, intérpretes e audiência./ The program will be followed by discussion between choreographers, performers and audience. Duração Total/Total Duration: 79’ Espetáculo Para Maiores De 12 Anos/Performance For An Audience Ages 12 And Over 22 23

[close]

p. 13

PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 5 out./Oct. [sáb./Sat.] ≥ 21:30 Auditório Fernando Lopes-Graça PROGRAMA 2/2ND PROGRAM PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 2 Foto/Photo: Layza Vasconcelos 2 Foto/Photo: La 12 Studio π JOISY AMORIM & MARIA INES CASTRO, GIRO 8 COMPANHIA DE DANÇA BRASIL [BR] Desencontro π CHIARA TAVIANI & CARLO MASSARI, C&C ITÁLIA [IT] Maria Addolorata Coreografia e interpretação/Choreography and performance: Coreografia/Choreography: Joisy Amorim, Maria Ines Castro; Interpretação/Performance: Ana Carolina Borges, Andressa Tavares, Cecília Silva, Claudiane Alves, Daniel Matias, Elaine Izabel Cruz, Isabela Telles, Jader Chaves, Marianna Lovi, Paula Siqueira Duração/Duration: 20’ π Em “Desencontro” revela-se que a vida é regida por encontros e desencontros que levam ao pior dos nossos medos: a perda. É um momento de reflexão sobre a dor, a solidão e a insegurança. Longe do desgosto e do desânimo, o fim da coreografia mostra o retorno à vida, com liberdade e com a única certeza de que somos finitos, mas, já que estamos vivos, a melhor alternativa é viver a vida que não se resume a retratos a preto e branco. π “Desencontro” (disagreement) reveals that life is governed by hits and misses… agreements and disagreements which take us into the worst of our fears: loss. It’s a moment of reflection on pain, solitude and insecurity. Far from discontent and despondency, the end of the choreography shows a return to life with freedom and that the only certainty is we won’t live forever, but, that we are alive, the best option is to live a life which can’t be summed up in black and white photos. Chiara Taviani & Carlo Massari Duração/Duration: 17’ π “Ninguém alguma vez escreveu ou pintou, esculpiu, modelou, construiu ou inventou senão para sair do inferno.” Antonin Artaud π “No one has ever written, painted, sculpted, modelled, built, or invented except literally to get out of hell.” Antonin Artaud 24 25

[close]

p. 14

PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 2 2 Foto/Photo:Javier Garceche π THOMAS FREUNDLICH FINLÂNDIA [FI] Closing Time π JEAN PHILIPPE DURY, ELEPHANT IN THE BLACK BOX COMPANY ESPANHA/FRANÇA [ES/FR] Cel Black Days Coreografia/Choreography: Thomas Freundlich; Interpretação/Performance: Neil Owens Duração/Duration: 12’ Estreia no Stuttgart International Solo-Dance-Theatre Festival, 2013/ Première at Stuttgart International Solo-Dance-Theatre Festival, 2013 π “Closing Time” é um solo de dança teatro sobre um dia de verão - e noite - que não chega a ser como planeado. O personagem principal - um forte-sofredor, forte-festeiro - é o arquétipo Finlandês, tentando desesperadamente manter a dignidade e otimismo enquanto navega uma névoa de álcool e escapadelas românticas falhadas. Com humor lacónico e sensibilidade tipicamente Finlandeses, este trabalho é uma tragicomédia mas também um pedaço real da vida noturna, sob as estrelas do norte. π “Closing Time” is a dance theatre solo about a summer day – and evening – that don’t quite go as planned. The hard-suffering, hard-partying main character is the archetypal Finnish guy, desperately trying to maintain his dignity and optimism while navigating a haze of alcohol and failed romantic escapades. With its laconic humour and distinctly Finnish sensibility, the work is a tragicomic but all too real slice of nightlife under the northern stars. Coreografia/Choreography: Jean Philippe Dury; Música/Music: Hildur Gudnatir; Video e projeção/Video and projection: Domingo Fernández; Desenho de luz/ Light design: Juan Carlos Gallardo; Figurinos/Costume: Mathilde Correverte; Gestão/Administration: Miren Zamora; Interpretação/Performance: Iratxe Ansa, Begoña Quiñones, Marina Jimenez, Isaac Monllor, Jean Philippe Dury Duração/Duration: 20’ π A juventude não é um período da vida/É um estado de espírito, uma consequência da vontade/Uma qualidade da imaginação,/ de intensidade emotiva/Uma vitória da corage m sobre a timidez/Do sabor da aventura até/ao amor de conforto./Nós não envelhecemos/Por termos vivido um certo/número de anos/Nós envelhecemos/ Por termos abandonado o nosso ideal./ Os an os e n rugam a pele; re n u nciar/ao nosso ideal enruga a alma./Preocupações, d úvidas,/medos e desespe ros/São os inimigos que lentamente/nos inclinam para a terra/E tornam-nos pó antes da morte. π Yo u t h i s n ot a p e r i o d of l i fe/It i s a state of mind, an effect of will/A quality of imagination, in emotive intensity/A victory of courage over shyness/From taste of adventure/over love of comfort./We don’t get old/For having lived a certain amount of years/We get old/Because we have deserted our ideal./Years wrinkle skin ; renouncing/to our ideal wrinkles soul./ Concerns, doubts, fears and despairs/ Are the enemies who slowly/tilt us towards earth/And become dust before the death. Apoio/Support: Apoio 21QDA/ 21QDA Support: O programa será seguido de conversa entre coreógrafos, intérpretes e audiência./ The program will be followed by discussion between choreographers, performers and audience. Duração total/Total duration: 74’ Espetáculo para maiores de 12 Anos/Performance for an audience ages 12 and over 26 27

[close]

p. 15

PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 6 out./Oct. [dom./Sun.] ≥ 17:00 Auditório Fernando Lopes-Graça PROGRAMA 3/3RD PROGRAM PLATAFORMA COREOGRÁFICA INTERNACIONAL/ INTERNATIONAL PLATFORM FOR CHOREOGRAPHERS 3 Foto/Photo:Maja KljaiÐ 3 Foto/Photo:Jerry O π MAJA DROBAC, TALA DANCE CENTER CROÁCIA [HR] Dalija Acin Thelander – Task 08 - BOX π MICHEAL EJINKEOYEN, BLACKROOTS INTERNATIONAL NIGÉRIA [NG] Ihegaragha Coreografia e interpretação/Choreography and performance: Maja Drobac; Música/Music: Hrvoje Crnic Boxer, Alfredo Genovesi Duração/Duration: 20’ π “BOX” é uma performance que veio a público em resposta ao desafio proposto por Dalija Acin Thelander, no âmbito do projeto TASK. Consiste em cinco caixas, com materiais feitos ao longo dos últimos 10 anos, nunca mostrados em palco. Na performance “BOX” esses materiais convertem-se numa história e numa pessoa. Hoje. “Alguém que em tempos amei, deu-me uma caixa cheia de trevas. Demorei anos para compreender que isso era, também, um presente.” in “The Uses of Sorrow (In my sleep I dreamed this poem)” de Mary Oliver π “BOX” is a performance that came out as a reaction to TASK set by Dalija Acin Thelander. It consists out of five boxes in which are the materials made throughout the last 10 years that had never been shown on stage. In the performance “BOX” those materials have come into one story and one person. Today. “Someone I loved once gave me a box full of darkness. It took me years to understand that this, too, was a gift. in “The Uses of Sorrow (In my sleep I dreamed this poem)” by Mary Oliver Coreografia/Choreography: Micheal Ejinkeoyen; Interpretação/Performance: Nneka Umeigbo Celina, Favour Gbigbidje Kingsley, Abike Adewole Adebola, Linda Anumba Nwanneka, Williams Ogunfowode Olumide, Bola Adebayo Duração/Duration: 19’ π Uma dança Africana contemporânea, que visa construir pontes no mundo com um conceito singular, bem como criar cruzamentos entre os coreógrafos e os bailarinos emergentes. π A contemporary African dance that aim to build bridges across the globe with a unique concept to, as well as build a network among the upcoming choreographers and dancers. 28 29

[close]

Comments

no comments yet