Resumo da história de xadrez

 

Embed or link this publication

Description

Resumo da história de xadrez

Popular Pages


p. 1

resumo da história do xadrez escrito por diogo valente 2010 em 1975 quando a federação portuguesa de xadrez lançou pela primeira vez um plano de formação o historiador dagoberto markl ão apresentou num pequeno documento um resumo da história do xadrez ainda que desactualizado este trabalho mantêm mantêm-se na sua maior parte válido 22 anos depois e de novo a pedido da fpx dagoberto markl escreveu o capítulo temporariamente final da sua obra mais recentemente sérgio rocha e antónio fróis acrescentaram mais um pouco de história a este documento É esse trabalho juntamente com a sua actualização que aqui apresentamos enquanto esperamos para breve a versão síntese final são pesquisa feita por redigido por diogo valente sergio rocha antónio fróis

[close]

p. 2

resumo da história do xadrez 2010 resumo da história do xadrez o xadrez como toda a disciplina de base científica teve como berço a Ásia e como toda a manifestação artística tem na sua origem a lenda e a mitologia É na enigmática atlântida uma das mais remotas civilizações que vislumbramos a existência de algo idêntico ao xadrez e a notícia que nos chegou associa a prática do jogo a um ritual de magia este facto reforça ainda mais a definição do xadrez como arte e ciência porquanto também estas estavam intimamente ligadas aos ritos mágicos por isto mesmo como afirmou capablanca o xadrez é algo mais do que um jogo eis a razão pela qual ao abordar a sua história devemos ter presentes as correlações possíveis de estabelecer entre ele e o fenómeno sociocultural como aparece o xadrez a sua génese é tão confusa quanto a da música e como ela relacionada com a civilização grega deste modo assim como hermes distendeu sobre uma concha de tartaruga cordas de tripas roubadas a apolo dando origem ao primeiro instrumento musical teria sido durante o lendário cerco a tróia que segundo sófocles palamedes rei da eubeia inventou a petteia jogo que uns aparentam ao xadrez enquanto outros o supõem precursor das damas É porém o oriente que mais directamente tem sido considerado como berço do jogo a razão desta preferência tem quanto a nós dois motivos essenciais o primeiro bastante evidente se pensarmos que é na Ásia que se desenvolvem as primeiras civilizações históricas concretamente na suméria de resto já no século iv jaime cesulis considerava ter sido o xadrez inventado na caldeia platão por sua vez atribui a origem do jogo ao deus egípcio toth como verificamos tanto um como outro concedem as honras da descoberta a povos radicados na zona geográfica onde começou a história daqui podermos concluir que o xadrez nasceu no tempo e no local histórico da escrita o segundo motivo para se admitir como justa a origem asiática do jogo é a multiplicidade de modalidades idênticas existentes nos países do médio e extremo oriente um terceiro motivo que reforça ainda os outros dois é a raiz oriental de todas as lendas que aludem à génese do xadrez não importa aqui considerarmos as características de cada um dos diversos jogos análogos muitos deles gozando ainda hoje de certa popularidade nos seus países de origem e que provavelmente antecederam o jogo tal como hoje o conhecemos e praticamos limitar-nosemos a passar em revista todos eles indicando as suas respectivas origens crê-se que o mais antigo precursor do xadrez terá sido o chaturanga jogado sobre um tabuleiro igual ao nosso no número de casas mas destinado a quatro pessoas emparceiradas foi talvez o chaturanga o jogo que deu origem à lenda de brahman indiano sessa e da recompensa dos grãos de trigo oferecida pela descoberta quantidade impossível de reunir sendo necessário para tal como escreve julio ganzo que se semeasse 75 vezes todos os continentes do planeta a importância do chaturanga na origem do xadrez reveste inclusive aspectos linguísticos É deste termo do idioma sânscrito que deriva entre outros o árabe ax-xatranj de onde por redigido por diogo valente página 2

[close]

p. 3

resumo da história do xadrez 2010 sua vez deriva o espanhol ajedrez e o português xadrez a dádiva régia de um jogo de chaturanga do rei kanoj rarsha vardana rei das 5 Índias ao monarca persa cosroes i levou segundo o poeta iraniano firdusi à divulgação do jogo na pérsia onde tomaria a designação de chatrang bastante mais complexo que o jogo indiano é o jogo de tamarelão modalidade ao que se julga inventada por este imperador mongol do séc xiv jogado sobre um tabuleiro de 112 casas 11x10 de lado e mais duas laterais à direita de cada jogador e 36 peças para cada bando esta versão teve ao que parece pouca popularidade os Árabes com a sua extraordinária epopeia expansionista encontrara na pérsia o chatrang adaptaramno e tornaram-se os grandes divulgadores do xadrez assim o jogo nascido em simultâneo com as civilizações históricas inclui-se mais tarde no vastíssimo património cultural legado à europa pelo povo islamita e extremamente elucidativo o facto de terem sido os árabes os iniciadores da literatura xadrezística com a obra de al adli ltab alshatraj o rigor e a seriedade dos teóricos muçulmanos levaram-nos mesmo a escreverem respectivamente nos anos 1001 e 1257 duas monografias dedicadas em exclusivo aos finais uma dos das mais complexas fases do jogo e também aquela em que impera um tipo de lógica matemática bem característica do raciocínio dos cientistas árabes no seu afã criador estes incansáveis propagadores de civilização dedicaram-se à composição de problemas os mansubat cuja beleza pelo seu carácter combinativo ainda hoje apaixona quem sobre eles se debruça estava aberta a via europeia de penetração do xadrez a península ibérica e o jogo sucessivamente modificado chegaria aos nossos dias importa porém referir que paralelamente ao chaturanga-xadrez muitos outros jogos idênticos resultado de uma raiz cultural comum proveniente da mais remota antiguidade se desenvolvem no extremo oriente na china inventa-se em 174 a.c o sian-ki ainda hoje praticado e provavelmente o mais perigoso rival da expansão do xadrez naquela área do globo nos nossos dias na república popular da china muitos dos praticantes de xadrez modalidade divulgada após a revolução são mestres no sian-ki o japão tem um jogo idêntico segundo alguns historiadores nipónicos importado da china cerca do ano 500 trata-se do seo-schoogi jogo do general schoo a grande curiosidade deste jogo é o facto de ele resultar de uma criação colectiva wu-ti rei da dinastia ching inventou-o primeiro-ministro wang-pas determinou o jogo das figuras ste-ma-wen formulou as regras son-kei e son-ko introduziram e difundiram a modalidade no japão também a longínqua birmânia deu o seu contributo para a história dos jogos de escaques com o chit-tha-reem regressemos todavia à europa medieval onde reencontramos o xadrez com características idênticas às actuais mas ainda influenciado pelas regras estabelecidas pelos árabes seria monótono aludir a todos quantos praticaram a modalidade entre os quais se incluem carlos magno ricardo i da normandia e aos que a teorizaram como por exemplo o judeu jedahiah badrasi autor do tratado delícias do rei onde se inclui um estudo sobre as origens do jogo importa mencionar uma das principais obras medievais dedicadas ao xadrez o magnífico códice iluminado el libro de los juegos de afonso x o sábio escrito em sevilha em 1270 um largo capítulo denominado libro del acedrex apresenta em iluminuras magnificamente pintadas diversos problemas de xadrez cada um acompanhado da sua explicação nesta época porém as partidas não eram anotadas de forma que os lances tinham que ser explicados por longos e fastidiosos arrazoados destaque-se pela sua importância que as iluminuras acima referidas para além de mostrarem o tabuleiro com as respectivas peças apresentavam de cada lado as figuras de redigido por diogo valente página 3

[close]

p. 4

resumo da história do xadrez 2010 jogadores residindo neste facto um dos aspectos mais originais pois demonstram que no séc xiii o xadrez era praticado por todas as classes sociais indiscriminadamente ao contrário da imagem elitária que as lendas orientais nos dão com reis e altos dignitários detentores do monopólio da prática de jogo este livro demonstra o carácter democrático que muitos negam à idade média e até ao jogo em si próprio há poucos anos atrás um vespertino de lisboa incluiu na sua secção de xadrez uma série e artigos cujo título jogo de nobres e sábios defraudava lamentavelmente esta faceta do jogo em nada contribuindo para a sua divulgação no entanto é ainda na idade média que o xadrez sofre um rude golpe pela interpretação grosseira que lhe dá o cardeal de ostia petrus damiani equiparando-o aos jogos de azar o prelado com apoio do papa alexandre ii conseguiu interditar o jogo impondo penitências aos seus praticantes em especial aos religiosos esta proibição não durará muito e em 1513 leão x anula-a empolgado pela leitura de um poema de exaltação ao xadrez mas já antes desta data se tinha processado a grande evolução do jogo até a sua quase transformação no jogo actual marca esta viragem o livro espanhol lucena repeticion de amores e arte do axedrez com cl juegos de partido publicado em 1497 em salamanca novo dinamismo é conferido ao jogo substituindo algumas regras de origem árabe assim os peões passam a poder avançar duas casas ao saírem do escaque de origem o bispo passa a ter mobilidade actual a alferza de raiz árabe é substituída pela dama um outro ponto concerne à promoção de peões que a partir de então podem escolher a peça que mais aprouver durante um período relativamente curto coexistem as duas formas de jogar denominandose as moderna pela sua espectacularidade la rabiosa por estranho que pareça alguns dos problemas juegos de partido do livro de lucena mantêm os movimentos antigos e o roque ainda requer mais do que um lance para a sua execução em 1512 o farmacêutico de odemira damião ou damiano escreve um livro editado em roma e intitulado libro de imparare giocare a scachi i de partiti a obra de damião alcança grande êxito e conhece várias edições em inglês e francês o seu mate e o seu gambito tornaram-se célebres e embora este tenha perdido popularidade ainda se encontra na prática magistral É no tempo de damião que finalmente o roque se estabelece com a sua forma actual podemos afirmar por consequências que o xadrez como hoje se pratica é um fenómeno cultural surgido com a renascença mormente em portugal onde esta chega nos primeiros anos do séc.xvi a obra de damião de odemira adquire maior relevo se a integrarmos no grande surto cultural que o nosso país então atravessou sabe-se de resto que o xadrez gozava de certa popularidade entre nós d joão ii como nolo diz garcia de resende praticava-o em viagem e são conhecidos vários exemplos de inventários pessoais e de testamentos que mencionam o jogo de xadrez já nos inícios do séc xv d joão i elogia no seu livro da montaria o xadrez considerando-o como hábil treino militar infelizmente porém o nosso contributo para o desenvolvimento do jogo quedou-se pela obra de damião e a decadência nacional iniciada no reinado de d.manuel e acentuada no seguinte não poupou o xadrez ao invés em espanha a modalidade continua a encontrar grandes praticantes e teóricos em 1560 com vinte anos de idade o sacerdote ruy lopez derrota em roma os melhores xadrezistas italianos no ano seguinte publica o livro libro de la invencion liberal y arte del juego del axedrez obra que definitivamente fixa as regras do jogo e obtém grande repercussão contribuindo para o seu progresso prático e teórico redigido por diogo valente página 4

[close]

p. 5

resumo da história do xadrez 2010 É neste século no ano de 1575 que se realiza em espanha o primeiro torneio internacional que reuniu qual campeonato do mundo os quatros melhores jogadores daqueles tempos ruy lopez e escovara representaram espanha leonardo da cutri e paolo boi a península itálica a z vitória coube ao transalpino da cutri conhecido por il puttino embora tardiamente mas muito ao gosto dos finais da renascença publica publica-se em 1617 no livro de pietro carrera il giuoco de gli scacchi uma lista dos melhores jogadores e teóricos etro do jogo assim como cerca de 70 anos antes o esteta português francisco de holanda estabelecia uma tavoa dos famoso pintores modernos era agora a vez do jogo dos escaqu escaques ter a sua lista de praticantes mais credenciados encabeçava a palamedes hipotético inventor do encabeçava-a jogo como vimos curiosamente em 32º lugar a seguir a ruy lopez e acima de filipe ii organizador do torneio internacional já referido figurava d sebastião rei de portugal damião sebastião figurava em 25º mas era-lhe atribuída nacionalidade espanhola lhe marcando o começo da decadência do xadrez em itália ainda no apogeu durante o séc xvi gioachino greco o calabrês publica em roma em 1619 o trattado del nob nobilíssimo e militare esercitio de scacchi os seus triunfos na prática são inúmeros porém a sua maneira de jogar aponta já para a decadência os seus ataques violentos levados a cabo sem preparação comparam-se nos exacerbamentos decorativo que caracterizam a morte de um estilo nas artes se caracterizam plásticas e são bem evidentes na poesia do espanhol gôngora contemporâneo do calabrez novo progresso no xadrez deve se ao sírio filipe stamma que em 1737 introduz pela deve-se primeira vez um sistema de notação abreviada que vai facilitar a divulgação do jogo o livro de vai stamma o nobre jogo de xadrez conheceu várias edições e possibilitou que pela aplicação do novo sistema de registo das partidas se intensificasse a produção bibliográfica como jogador stamma não verá as suas teorias ­ fortemente posicionais e contrastantes com o gosto da época ­ terem a aceitação desejada vai todavia nascer um novo teorizador que fará evoluir a arte-ciência do xadrez ciência saído do cenáculo intelectual do café de la regence de paris onde pontificava kemur de onde legal autor do célebre mate aparece o compositor musical françois andré danican philidor françois-andré levando uma vida de viagens constantes durante as quais distribuía o seu tempo entre o xadrez e a música philidor publicou em 1749 a obra lÁnalyse du jeu dês echecs na qual pela primeira vez se concede importância aos peões podemos considerar na esteira de julio ganzo que com philidor nasce a análise nesta obra básica aparecem os fundamentos teóricos das aberturas abertas e dos gambitos além destes são dedicados 18 estudos aos finais itos de partida o pensamento de philidor consubstancia consubstancia-se neste seu aforismo devem jogar se bem os peões eles são a alma do jogar-se xadrez os únicos que dão origem ao ataque e à defesa e da sua boa ou má coloc colocação depende totalmente o ganho ou a perca da partida o poder atribuído à até então menos cotada figura do jogo reflecte uma verdadeira revolução popular no xadrez tão grande como aquela que assistiu pelo menos na lenda ao nascimento do chaturanga porquanto o brahman sessa ao inventar o jogo tinha em mente abater o autoritarismo do seu soberano ensinando lhe uma actividade na qual embora rei seja a ensinando-lhe peça principal nada pode fazer sem a ajuda dos seus súbditos a poucos anos da crise que vai abalar a frança e o mundo a poucos anos da revolução que abalar vai dar ao povo francês a liberdade e aos povos tutelados a esperança e a força para encetar a grande luta philidor talvez inconscientemente preconiza com as suas teorias todo esse futuro por outro lado é a primeira vez que o xadrez e a arte se reúnem nos atributos do um só ro indivíduo philidor é para além de xadrezista compositor cento e setenta e quatro anos depois da publicação do seu livro em 1923 um outro francês o pintor marcel duchamp um dos duchamp corifeus do surrealismo abandonará a pintura para se dedicar exclusivamente ao xadrez escrevendo ele também um livro le jeu de la reine que não encontrou no entanto qualquer repercussão redigido por diogo valente página 5

[close]

p. 6

resumo da história do xadrez 2010 o séc xviii não terminaria sem que o xadrez fosse objecto de uma fraude que simboliza o fascínio que a máquina começa a exercer sobre os homens o autómato inventado por wolfgang von kampler fez a sua aparição no palácio real de viena e daí percorrerá a europa vencendo sistematicamente os seus opositores uma caixa de madeira em cujo interior aparentava estar só um complicado mecanismo de relojoaria e atrás da qual se sentava uma figura em traje oriental ocultou durante trinta anos no seu bojo alguns dos melhores jogadores do tempo que escondidos mas em posição de poder ver o tabuleiro iam perturbando os mais avançados engenheiros mecânicos a hegemonia alcançada no séc xviii pela frança vai continuar ainda nos primeiros anos do séc xix e será naquele país que eclodirá o romantismo iniciado por labourdonais discípulo de deschapelles continuador de philidor podemos ainda que grosseiramente determinar a génese do movimento romântico no xadrez pelo match disputado entre labourdonnais e o inglês alexander mac donnell no ano de 1834 tendo como cenário a cidade de londres após 85 partidas o francês triunfou com 45 vitórias 27 derrotas e 13 empates no romantismo vamos encontrar os ataques arrojados com sacrifícios brilhantes mas tudo destituído de fundamento e solidez no campo das aberturas é a época áurea dos gambitos de rei em 1824 dez anos antes do referido match evans inventa o gambito que leva o seu nome caracterizado pelo inesperado ataque do pcd das brancas sobre o bispo de rei das negras situado em c5 alguns acontecimentos vão marcar este período da história do xadrez para além dos grandes nomes que em breve referiremos i em meados do século o inglês howard staunton desenhou o modelo das peças ainda hoje utilizamos oficialmente ii em 1847 ainda staunton publica o seu famoso livro the chess player s handbook iii quatro anos antes em berlim bilguer e von der lasa escreveram a obra handbuch dês shachspiels especialmente dedicado ao estudo das aberturas iv em 1851 disputa-se por ocasião da exposição universal o i torneio internacional de mestres em londres sem dúvida um dos maiores acontecimentos deste período o triunfo e o prestígio de um verdadeiro campeão mundial cabem ao alemão adolf andersen v mas é em 1857 que se regista o grande acontecimento e ele tem um nome paul morphy vencedor do campeonato dos estados unidos o americanismo faz a sua aparição no tabuleiro internacional fugazmente com a mesma rapidez com que em 1895 harry pillsbury vence em hastings inglaterra e em 1972-74 bobby fischer ganhará e renunciará ao título mundial a grande diferença entre morphy e este último reside no facto do primeiro renunciar amargurado perante a recusa sistemática do maior jogador inglês da época staunton em aceder a jogar enquanto que fischer renuncia porque o peso dos dólares é reduzido para a sua desmedida ambição paul morphy ´ sem dúvida o maior xadrezista do romantismo a vantagem que demonstra em relação aos seus contemporâneos consiste na aplicação de dois novos conceitos que mais ninguém até então usava 1 iniciar o ataque só após ter as peças convenientemente desenvolvidas 2 o conceito de tempo e da vantagem que confere ao seu ganho utilizando estas descobertas morphy foi derrotando um após outro todos os grandes nomes do seu tempo perante a já referida recusa de staunton morphy regressou aos estados unidos vindo a morrer completamente desligado do xadrez em 1884 como efeméride salienta-se a disputa em 1861 da primeira partida com tempo controlado por uma ampulheta foi jogada em londres entre kolicsh e anderssen terminando com a vitória deste último redigido por diogo valente página 6

[close]

p. 7

resumo da história do xadrez 2010 uma vez mais é possível estabelecer conotações entre o movimento romântico no xadrez e nas restantes actividades artísticas a sua contemporaneidade denota desde logo uma atitude do homem perante os condicionalismos do seu tempo john ruskin o filósofo inglês que viveu entre 1819 e 1900 analisando a arte do desenho mostra ao revoltar-se contra as regras às quais substitui o primado do amor uma linha de pensamento idêntica à dos seus contemporâneos xadrezistas que desprezam a segurança das regras pelas acções combinatórias destituídas frequentemente de toda a coerência as deformações do amor são mais verdadeiras que a matemática mais exacta escreve ruskin assim também nos círculos românticos do xadrez defendia-se que as combinações de anderssen eram bem mais verdadeiras que o jogo posicional de philidor porém enquanto no romantismo literário e artístico se procura recrear a temática medieval os xadrezistas por carência da uma tradição dessa época retomam a linha da escola hispanoitaliana de que greco é o último representante será todavia um jovem saído do meio romântico que vai revolucionar por muitos anos o xadrez substituindo ao delírio combinativo uma poderosa concepção estratégica wilhelm steinitz nascido em praga em 1836 lança os princípios básicos daquela que denomina por escola moderna como escreve julio ganzo com esta nova concepção o xadrez-arte converte-se em jogo ciência steinitz baseia os princípios da sua teoria construída após um estudo profundo das partidas de morphy e das suas próprias nos seguintes pontos que encontram ainda hoje muitos aderentes i construção de uma posição sólida ii criação de pontos débeis na posição inimiga para a sua posterior exploração iii acumulação de pequenas vantagens iv o rei deve ser considerado uma peça forte tanto no ataque como na defesa v É necessário criar as condições para se chegar a um final vantajoso imbuído de um cego dogmatismo de raiz germânica steinitz escreve desdenhosamente foram levantadas objecções contra a reforma do jogo baseadas no facto de que as novas tendências tratam de abolir as brilhantes combinações que ­ julga-se ­ são a característica dos ataques directos ao rei responderemos somente que se trata de sentimentalismos cuja influência é mínima num jogo essencialmente científico como é o nosso o certo porém é que steinitz provou na prática o valor dos princípios que laboriosamente tinha formulado depois de derrotar em 1866 por 8-6 o romântico anderssen conquistou o 1º título oficial de campeão do mundo ao vencer em 1886 na cidade de nova york johannes zukertort por 10-5 com 5 empates até 1894 steinitz pôs o título três vezes em jogo derrotando por duas vezes o russo tchigorin e uma vez o inglês gunsberg muitas das vitórias de steinitz com as brancas foram conseguidas através de um processo de desenvolvimento na abertura típico do campeão mundial no centro os peões brancos ocupam as casas e4 e c3 admite-se a colocação do peão negro em e5 impedindo a penetração do centro pelas peças negras assim as brancas preparam um ataque sobre a ala de rei adversário a dama desenvolve-se em geral para e2 o cd para d2 ao que se segue o grande roque vai ter início com a reforma levada a cabo por steinitz o grande incremento do xadrez a geração que sucede steinitz encabeçada por emanuel lasker que em 1894 lhe arrebatou o título mundial vai seguir com algumas ligeiras inovações o pensamento do mestre no entanto o carácter multifacetado de que se reveste a escola moderna permite a sua divisão em duas tendências uma filosófica a escola psicológica fundada por lasker e outra de carácter puramente prático dirigida por siegbert tarrasch fanático defensor das ideias de steinitz atrás das quais se barricava armado do mais feroz dogmatismo o estilo de jogo de lasker permite-lhe pela sua originalidade manter durante 27 anos o ceptro mundial esta hegemonia teve como alicerce o hábil manuseio por parte do grandemestre dos elementos psicológicos que afectavam profundamente os diversos adversários que se lhe deparavam jogando com o factor de lance inesperado nem sempre o melhor mas sempre o mais desagradável lasker produziu verdadeiras obras de arte xadrezística redigido por diogo valente página 7

[close]

p. 8

resumo da história do xadrez 2010 tarrasch no seu livro 300 partidas de xadrez cria um corpo doutrinal que dando base cientifica às ideias de steinitz vai influenciar o jogo posicional podemos dizer que os actuais seguidores de steinitz o são mais pelo estudo das concepções do tarrasch do que pelas do seu chefe de fila grandes nomes vão seguir uma e outra tendência com êxito variado entre eles merecem referência os norte-americanos pillsbury e frank marshall o austríaco schlechter que em 1910 esteve a ponto de conquistar o mundial num match disputado em viena e berlim contra lasker e que terminou empatado 5-5 o polaco rubinstein considerado por muitos o maior xadrezista jamais campeão do mundo o grande mestre da arte da defesa o húngaro geza maroczy e o continuador de tchigorin o polaco tartakower que representou ao tempo uma posição oposta ainda que não profundamente às teorias da escola moderna em 1920 um ano após o pintor dá-dá marcel duchamp ter exposto uma versão da mona lisa de da vinci ostentando um enorme bigode e com uma inscrição obscena embora disfarçada quatro xadrezistas provocam o escândalo no mundo do jogo breyer reti alekhine e bogoljubow É o hiper-modernismo o hiper-modernismo opunha-se com êxito à escola moderna julis breyer lança a palavra de ordem depois de 1.e2-e4 as brancas estão perdidas anos antes o mesmo breyer publicara um artigo ilustrado com um diagrama no qual se apresentava a posição inicial legendado desta maneira inquietante uma posiÇÃo complicada ao longo do trabalho ele procurava defender a supremacia do lance p4d em relação ao avanço de p4r para além dos quatro acima citados aaron nimzowitch expõe os princípios da nova revolução do jogo na sua obra o meu sistema um dos pontos em que a inovação é maior concerne ao domínio do centro para os hipermodernos o domínio deste não deve ser feito pela ocupação directa por peões mas antes pela acção indirecta dos bispos colocados em fianchetto tarrasch considera horrível uma partida jogada em 1925 seguindo estes princípios inovadores e oculta por por docência o nome dos jogadores que a disputam mas em vão a pouco e pouco o hipermodernismo vai ganhando terreno e os seus conceitos ainda hoje são válidos e têm acérrimos defensores os anos 20 são contudo palco da luta permanente entre dois dos maiores génios xadrezísticos de todos os tempos capablanca e alekhine o primeiro de nacionalidade cubana é o mestre da simplicidade e o seu implacável jogo posicional assume tal importância que ainda hoje se vislumbra a marca da sua influência no excampeão mundial bobby fischer expondo com grande facilidade as suas ideias sobre o jogo no livro xadrez fundamental capablanca vai formar gerações de jogadores o soviético petrosian que ostentou o título mundial de 1963 a 1969 aprendeu a jogar pelo livro do campeão cubano o que é bem elucidativo josé raul capablanca que aos 4 anos já sabia jogar xadrez conquistou em 1921 o título mundial ao derrotar lasker por 9-5 sem perder nenhuma partida após este triunfo os seus êxitos sucedem-se até que surpreendentemente em buenos aires no ano de 1923 o russo alekhine derrota-o por 18,5-15,5 o novo campeão que viria a morrer no estoril em 1946 tem um estilo de jogo ligado ao hipermodernismo mas eivado de ideias originais o jogador de ataque por excelência ele recusou os processos rígidos defendidos pelos partidários da escola fundada por steinitz até criar uma maneira eclética própria na qual se fundiam cm engenho as ideias dos revolucionários do 1920 e as de capablanca alekhine morre sem conseguir testar uma força que já não tinha no embate contra a nova geração onde já começava a pontificar a escola soviética por ironia do destino alekhine tinha sido em 1920 o primeiro campeão soviético mas a sua origem aristocrática servida por uma ideologia duvidosa que se revela na sua adesão posterior à alemanha nazi levam-no a abandonar a urss em 1921 redigido por diogo valente página 8

[close]

p. 9

resumo da história do xadrez 2010 esta importante baixa será prontamente ressalvada por uma plêiade invulgar de grandes jogadores que sobretudo depois da ii guerra mundial mantêm uma completa hegemonia povo especialmente dotado para o xadrez encontra na revolução socialista de outubro o motor que leva à mais extraordinária organização xadrezística do sempre poder-se-á datar com o congresso da central sindical de 1924 o eclodir das potencialidades que vão dar à urss o lugar de 1ª potência mundial do xadrez partindo do slogan xadrez para os trabalhadores organizou-se todo um processo intensivo de divulgação da modalidade os resultados são evidentes vejamos alguns números e nomes desde 1952 primeira presença da urss na olimpíada de xadrez prova por equipas jamais os seus representantes perderam o título conquistando um total de doze vitórias individualmente no campeonato do mundo os soviéticos começaram a sua carreira vitoriosa em 1948 e desde aí inscreveram os seguintes nomes botvinnik em 1948 1951 1954 1958 1961 smyslov 1957 tal 1960 petrosian 1963 e 1966 spassky 1969 e karpov 1974 actual campeão de 1951 a 1969 num total de nove macthes para o mundial todos foram disputados por jogadores soviéticos esta série brilhante só foi interrompida no plano individual pelo triunfo do norte-americano bobby fischer em 1972 sobre boris spassky escrever sobre os actuais xadrezistas e seus estilos foge um pouco ao âmbito do nosso trabalho porquanto é história que se está a fazer todos os dias em cada novo torneio que se realiza em cada nova partida que se disputa importa todavia destacar o ex-campeão mundial fischer único até ao momento capaz de se impor à força soviética com efeito o norte-americano surgiu como um novo capablanca pela sua simplicidade e eficácia do seu jogo o aspecto meteórico da sua passagem pelo xadrez internacional lembra os seus compatriotas morphy e pillsbury infelizmente a avidez pelos lucros e a auto-suficiência recordam-nos as moléstias da sociedade capitalista em que se formou e desenvolveu o seu talento objectivamente porém jamais se pode ignorar sob pena de sectarismo a carreira impressionante que o levou à conquista do título mundial durante a qual venceu por 6-0 os grandes-mestres taimanov urss e larsen dinamarca por 6,5-2,5 o ex-campeão mundial petrosian urss e finalmente o então detentor do titulo spassky por 12,5-8,5 a concluir este já longo ensaio sobre a história do xadrez importa referir que assim como este jogo não é privilégio de uma determinada classe social também o não é do sexo masculino desde 1927 que se realizam campeonatos mundiais femininos a primeira campeã vera menchik de nacionalidade inglesa competia regularmente em torneios em que era a única representante do seu sexo alcançando êxitos notáveis o mesmo se passa com a actual campeã mundial uma vez mais soviética ­ nona gaprindashvili que desde 1962 é sem contestação possível a primeira xadrezista do mundo de resto a mulher desempenhou sempre ao longo da história do xadrez um papel importante um problema árabe do séc ix vem acompanhado de uma lenda na qual a favorita dilaram segreda ao seu príncipe a maneira de vencer uma partida que parecia perdida outra lenda de igual proveniência narra-nos como a jovem zalaya ensina a maneira de decifrar um problema que alguns bons jogadores eram incapazes de resolver num poema polaco do renascimento da autoria de ivan kochanowski dois boiardos disputam num jogo de xadrez a mão da princesa ana da dinamarca esta interessada em casar com aquele que está prestes a perder a partida ensina-lhe a continuação que não só o salva como lhe dá a vitória dos exemplos lendários apresentados podemos compreender que a perspicácia feminina e a sua rápida intuição deram à mulher ao longo da história o papel de musa inspiradora do jogador de xadrez e como tal qualificando-a para a prática da modalidade muito ficou por dizer muitos nomes imortais ficaram por referir supomos todavia que o essencial na compreensão da história do xadrez a das suas conotações socioculturais escopo principal do nosso trabalho ficou bem esclarecido de forma a que possamos considerar o xadrez não como um mero jogo mas uma verdadeira ciência uma autêntica criação artística dagoberto markl dezembro de 1975 redigido por diogo valente página 9

[close]

p. 10

resumo da história do xadrez 2010 É difícil compreendermos os momentos de ruptura no evoluir da história no entanto há ocasiões em que se regista um facto um acontecimento transcendental que desencadeia o que podemos definir como uma revolução o que é válido tanto para a política como para a ciência como para a arte a revolução que vai ocorrer no xadrez como resultante da ascensão de karpov ao título mundial em 1975 tem como figura principal um agente aparentemente passivo o inconcebível bobby fischer o campeão norte-americano vai tentar recriar o cenário de reiquiavique sem todavia estar presente não obstante o seu notável talento fischer opta pela contestação que temos que reconhecer envolve não só questões de ordem financeira mas sobretudo políticas até então recorde-se no conflito que opôs alekhine a capablanca registou-se um confronto de personalidades dir-se-ia de intelectos cujas concepções sobre o xadrez se opunham radicalmente fischer dá origem ao combate político que infelizmente transcende o embate sobre o tabuleiro poder-se-á dizer que a luta que norteia o norte-americano revela a agudização da guerra-fria o confronto entre fischer e karpov era a miniaturização com todas as consequências daí resultantes da luta que opunha os estados unidos e a união soviética como é evidente e já o dissemos o norte-americano vai sistematicamente utilizando matizes diversos os processos já revelados no match contra spassky a vitória sem afrontamento de karpov vem afinal e por via deste lançar em termos práticos uma renovação completa no entendimento do jogo o conceito de dinamismo que caracterizava a escola soviética originário das ideias de chigorin séc xix e depois desenvolvido por alekhine já tinha encontrado eco em personalidades tão diversas quanto as de botvinnik ou de tal bem como nessa identidade impossível entre os estilos de keres e petrosian não se pode todavia negar que não obstante as discrepâncias entre os xadrezistas soviéticos existe esse factor comum que definimos por dinamismo trata-se obviamente de duas opções ou vertentes desse mesmo dinamismo uma passiva e outra activa no primeiro deparamos com os esquemas do jogo de botvinnik e de petrosian os estrategas o segundo tem em keres e tal os principais corifeus os tácticos a síntese destas duas vertentes talvez as possamos encontrar em smyslov mas sobretudo em spassky e leonid stein este último precocemente falecido nunca conseguiu atingir o titulo mundial a que tinha pelas suas admiráveis produções pleno direito contudo algo de novo vai emergir no xadrez moderno talvez possamos designar esta nova tendência pelo termo neo-dinamismo ou talvez por neo hipermodernismo com efeito o auto afastamento de fischer permite à novíssima geração da união soviética de repensar todo um novo processo que lhe vai de algum modo garantir a hegemonia mesmo depois da quedo do muro de berlim karpov é sem dúvida um continuador modernizado dos conceitos de botvinnik a exploração milimétrica das fraquezas do adversário recordando as velhas lições de steinitz ainda que temperadas pelos hipermodernismos de nimzowitch permitem-lhe ter vantagem sobre o que designaríamos por neo-capablanquismo dos continuadores de fischer É lamentável que nunca se tivesse verificado na prática o confronto entre estes dois génios a grande revolução vai porém surgir com o aparecimento de garry kasparov ele vai realizar a síntese de todas as ideias que já germinavam na prática dos grandes mestres kasparov o grande vencedor de karpov representa quanto a nós a simbiose da técnica de alekhine com uma espécie de neoromantismo É esta a corrente teórica que define o estilo dos nossos e que podemos encontrar nas partidas de kramnik de topalov de salov de anand e de toda uma plêiade de jovens que estão a criar um estilo eclético resultante da síntese das teorias divulgadas pelos grande pensadores que no sé xix criaram o xadrez moderno com base científica redigido por diogo valente página 10

[close]

p. 11

resumo da história do xadrez 2010 À margem de todas estas tendências que são de facto essenciais para a compreensão da evolução do xadrez deparamos como já foi dito com as lutas políticas e com as exigências economicistas estas últimas têm o seu auge na polémica que opôs em 1993 kasparov campeão mundial à fide deparamos então com a insólita situação de existirem duas organizações com dois campeões mundiais kasparov campeão da pca de que é mentor e karpov campeão da fide eis como se dividiu um mundo que devia estar unido para se justificar a divisa latina da fide gens una sumus a mulher continua a ser a musa inspiradora do xadrez a ninfa caissa criada no séc xviii pelo poeta inglês william jones encontra a sua plena afirmação no grande desenvolvimento do xadrez feminino independentemente dos torneios específicos que se continuam a realizar temos que reconhecer contra a tese machista da superioridade masculina veja-se a opinião de fischer que a história do xadrez se renova depois dos êxitos de vera menchik com as 3 irmãs húngaras polgar judith polgar participante activa em torneios em que só defronta parceiros masculinos é sem dúvida a prova da extraordinária capacidade da mulher que vence por direito próprio uma sociedade que se habituou de uma ponta à outra do globo a ser lastimavelmente dirigida por homens incapazes de assumir a equalização a história do xadrez tem em muitas das suas lendas originárias a presença forte da mulher e vai reencontrar nos nossos dias a sua relevante presença num confronto saudável em que recordando mais pacificamente a histórica bíblica judith vence holofernes enquanto uns homens discutem outros homens serenamente vão criando a grande máquina que irá procurar assumir a liderança do xadrez já não é o autómato fraudulento de von kempelen que desde 1769 iludiu os grandes deste mundo a ameaça agora é mais séria a nova inteligência o super computador venceu em 1997 o super campeão kasparov de seu nome deep-blue este novo génio vai exigir que de futuro se organizem torneios de máquinas inteligentes e outros bem mais criativos de homens inteligentes afinal os que programam e tornam possíveis as ditas máquinas dagoberto markl outubro de 1997 redigido por diogo valente página 11

[close]

p. 12

resumo da história do xadrez 2010 apenas como curiosidade acrescida indicamos os campeões mundiais da fide desde a ruptura de 1993 até aos dias de hoje sendo que karpov abdicou de lutar pelo título em 1999 por não concordar com o sistema de jogo implantado nos campeonatos mundiais em 1999 o russo a khalifman tornou-se campeão mundial de xadrez no torneio realizado em las vegas em 2000 o indiano v anand venceu em teerão e nova deli num mundial disputado em duas fases em 2001 venceu o ucraniano r ponomariov em moscovo e em 2004 venceu o uzbeco r kazimdzhanov na líbia após o campeonato de 2004 foi organizado um torneio de reunificação de forma a credibilizar o xadrez de uma forma geral dado que desde que kasparov abandonou a fide e criou um campeonato mundial paralelo a imagem do xadrez decaiu ao facto de existirem dois campeões mundiais em simultâneo este torneio de reunificação realizou-se no méxico em 2005 que foi ganho por v topalov em 2006 o russo v kramnik que já tinha vencido kasparov em londres no ano de 2000 no campeonato paralelo venceu topalov no match realizado em elista tornando-se no campeão mundial de xadrez em 2007 finalmente teve lugar o torneio de reunificação ou campeonato mundial de xadrez oficial com o acordo unânime de todos os agentes da modalidade e que coroou o indiano viswanathan anand como o actual campeão mundial de xadrez sergio rocha e antÓnio frÓis 2010 redigido por diogo valente página 12

[close]

Comments

no comments yet