Anais do ENIPAC

 

Embed or link this publication

Description

ANAIS do ENIPAC 1.º Encontro Internacional Interdisciplinar em Patrimônio Cultural – ENIPAC Objetivo: Possibilitar reflexões sobre o patrimônio cultural na contemporaneidade

Popular Pages


p. 1

objetivo possibilitar reflexões sobre o patrimônio cultural na contemporaneidade patrimÔnio cultural ­ enipac data 20 a 22/6/2012 ­ local anfiteatro i ­ univille ­ joinville sc 1.o encontro internacional interdisciplinar em anais do enipac equipe organizadora mariluci neis carelli coordenadora dione da rocha bandeira euler renato westphal sandra paschoal leite de camargo guedes joinville ­ 2013

[close]

p. 2

reitora sandra aparecida furlan vice-reitor alexandre cidral pró-reitora de ensino sirlei de souza pró-reitora de pesquisa e pós-graduação denise abatti kasper silva pró-reitor de extensão e assuntos comunitários cleiton vaz pró-reitor de administração raul landmann anais do enipac 1.º encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural equipe organizadora mariluci neis carelli coordenadora · dione da rocha bandeira euler renato westphal · sandra paschoal leite de camargo guedes produção editorial coordenação geral reny hernandes revisão cristina alcântara · reny hernandes · viviane rodrigues projeto gráfico e diagramação claudio alberto lassance rollin conselho editorial da univille profa dra denise abatti kasper silva · profa m.sc Ágada steffen · prof dr alexandre cidral profa dra berenice zabot garcia · profa dra denise mouga · prof m.sc fabrício scaini · profa dra liandra pereira profa m.sc marlene westrupp · profa dra taiza mara rauen moraes isbn ­ 978-85-8209-015-2 catalogação na fonte pela biblioteca universitária da univille e56 encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural 1 20 a 22 jun 2012 joinville sc anais do enipac 1º encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural ­ joinville sc 2013 32 p 1 pesquisa ­ ensino superior patrimônio cultural título cdd 363.69

[close]

p. 3

sumário apresentaÇÃo .5 programaÇÃo .6 resumos apresentados .7 formas novas temas antigos conectando histÓria e patrimÔnio na criaÇÃo de padrÕes gráficos para divulgar santa maria 8 pedro ceccim morales patrimÔnio cultural em madeira uma abordagem botÂnica e etnobiolÓgica voltada À conservaÇÃo 9 joão carlos ferreira de melo júnior os olhos que escolhem .10 danielly dias sandy fotografias e negativos de vidro quando o patrimÔnio É uma imagem que quebra 11 cristina strohschoen a contribuiÇÃo da teoria das representaÇÕes sociais nas polÍticas de preservaÇÃo do patrimÔnio cultural ­ o exemplo da ilha da rita sc 12 cibele dalina piva ferrari sandra paschoal leite de camargo guedes apropriaÇÃo e produÇÃo dos espaÇos patrimoniais no brasil 13 rafael de oliveira rodrigues representaÇÕes sociais sobre o museu arqueolÓgico de sambaqui de joinville 14 cibele dalina piva ferrari douglas neander sambati fernanda mara borba misleine kreich sandra paschoal leite de camargo guedes a conservaÇÃo de materiais vegetais encharcados encontrados em sÍtios arqueolÓgicos do tipo sambaqui .15 adriana maria pereira dos santos arquiteturas histÓricas de porto uniÃo sc e uniÃo da vitÓria pr a plasticidade em edificaÇÕes entre 1900 e 1950 .16 ana inez kienen schreiner nadja de carvalho lamas mariela felisbino da silveira patrimÔnio cultural e turismo reflexos de uma prática de patrimonializaÇÃo .17

[close]

p. 4

quando a comida sai da mesa e vira patrimÔnio .18 beatrice correa de oliveira gonçalves ariela da silveira antonio mariluci neis carelli taiza mara rauen moraes um estudo sobre interculturalidade nas negociaÇÕes internacionais da fabio perini s.a .19 o patrimÔnio industrial como processo cultural 20 christiane heloísa kalb mariluci neis carelli gestÃo cultural com aÇÕes patrimoniais e culturais na cidade de sÃo francisco do sul ­ sc 21 aldair nascimento carvalho scheila regina lino cÂmbio linguÍstico e intercÂmbio identitário um estudo entre descendentes de alemÃes em joinville ­ sc 22 jailson estevão dos santos taiza mara rauen moraes sem resÍduos nem rastros as construÇÕes negras em sÃo francisco do sul sc 23 fernanda mara borba dione da rocha bandeira biologia como suporte a pesquisas arqueolÓgicas 24 thiago fossile dione da rocha bandeira valdinei ramos gandra euler renato westphal assembleia de deus patrimÔnio cultural e pentecostalismo 25 questÕes histÓricas sociais e culturais pertinentes À gravura artÍstica em contexto contemporÂneo 26 elenir morgenstern rita peixe a cachaÇa artesanal da cidade de morretes pr e as suas ressignificaÇÕes na contemporaneidade 27 etienne desireé meira ilanil coelho em joinville sob a sombra de um sambaqui 28 cleusa margareti ribeiro mariluci neis carelli dione da rocha bandeira uma discussÃo sobre paisagem cultural em joinville sc 29 eliziane meurer boing mariluci neis carelli intervenÇÃo urbana na rua do prÍncipe em joinville sc remoÇÃo da feira de artesanato em 1.o de maio de 2004 30 joão abeid filho ilanil coelho o espaÇo sagrado como lugar de memÓria 31 gilmar da silva ferreira euler renato westphal educaÇÃo sustentabilidade e patrimÔnio 32 rosane patrícia fernandes sueli de souza cagneti mariluci neis carelli

[close]

p. 5

apresentaÇÃo o i enipac foi concebido pelos docentes do mestrado em patrimônio cultural e sociedade da universidade da região de joinville univille com o objetivo de possibilitar reflexões sobre o patrimônio cultural na contemporaneidade abriu-se esse espaço para que pesquisadores da área compartilhassem seus estudos e achados mais relevantes o i enipac foi realizado de 20 a 22/6/2012 e seguiu um planejamento que foi composto das seguintes atividades painel sobre patrimônio cultural e religiosidade com a palestra do dr edio soares coordenador de pesquisa do projeto star do institut des hautes Études internationales et du développement genebra e a palestra do dr rudolf von sinner professor e pesquisador da escola superior de teologia são leopoldo rs moderado pelo dr euler westphal professor e pesquisador da univille palestra do dr yvan droz professor do institut des hautes Études internationales et du développement genebra e conferência de encerramento de dalmo vieira filho professor e arquiteto do instituto histórico e artístico nacional sc além disso houve comunicações de resultados de projetos de pesquisa e de extensão interdisciplinares na área do patrimônio cultural durante o i enipac também ocorreram eventos paralelos como defesas de dissertações e apresentações de grupos culturais neste primeiro encontro 25 inscritos apresentaram comunicações de pesquisa em patrimônio cultural e houve ainda a participação de professores e alunos dos cursos de graduação de história artes visuais letras entre outros e do mestrado em patrimônio cultural e sociedade bem como da comunidade regional interessada na temática a experiência do i enipac se constituiu na construção coletiva da aventura da produção e discussão dos conhecimentos produzidos com base na temática proposta este primeiro encontro tem a relevância de iniciar uma caminhada de muitas que estão por vir no campo do conhecimento do patrimônio cultural com toda a complexidade de que se reveste 5

[close]

p. 6

programaÇÃo 20.6.2012 quarta-feira 14h às 17h ­ sessão de comunicações 18h30 ­ recepção 19h ­ abertura 19h30 ­ painel ­ patrimônio cultural e religiosidade le butinage religieux um jeitinho brasileiro de ser fiel no paranaguamirim prof doutor edio soares ­ coordenador de pesquisa projeto star ­ institut des hautes Études internationales et du développement genebra a presença das religiões no espaço público ­ uma análise crítica prof doutor rudolf von sinner ­ escola superior de teologia ­ são leopoldo rs moderador prof doutor euler renato westphal universidade da região de joinville ­ univille ­ joinville sc 22.6.2012 sexta-feira 19h30 ­ conferência de encerramento ­ política do iphan ­ os desafios contemporâneos com relação ao patrimônio cultural prof dalmo vieira filho ­ instituto histórico e artístico nacional sc eventos paralelos defesas de dissertações título patrimônio ético a questão da alteridade na educação inclusiva a partir da filosofia de emmanuel lévinas mestrando samuel dagostin galdino data 20/6/2012 horário 15h local anfiteatro i ­ univille 21.6.2012 quinta-feira 14h às 17h ­ sessão de comunicações 19h ­ apresentação cultural ­ grupo catumbi ­ itapocu sc 19h30min ­ palestra ­ hibridismo e butinagem religiosos como apreender práticas polimórficas prof doutor yvan droz ­ institut des hautes Études internationales et du développement genebra título catumbi senhora do rosário sinhô rei e rainha ô Ô recebe a coroa ô as representações sociais do grupo catumbi e da irmandade de nossa senhora do rosário do itapocu sob o olhar das comunidades negras de araquari e entorno mestrando aldair nascimento de carvalho data 21/6/2012 horário 17h local anfiteatro i ­ univille 6

[close]

p. 7

patrimÔnio cultural ­ enipac 1.o anais do enipac encontro internacional interdisciplinar em resumos apresentados

[close]

p. 8

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural formas novas temas antigos conectando histÓria e patrimÔnio na criaÇÃo de padrÕes gráficos para divulgar santa maria pedro ceccim morales universidade federal de santa maria ceccim@yahoo.com.br a preservação do patrimônio arquitetônico tombado pressupõe questionamentos nem sempre abordados pelos profissionais envolvidos na área de preservação a obtenção de verba para a manutenção desses bens assim como a falta de aproximação entre a história de tais construções e suas respectivas comunidades aponta as falhas existentes no cumprimento das leis de tombo que não conseguem assegurar a preservação desses elementos não obstante a falta de consciência preservacionista também demonstra o desconhecimento das populações acerca da história e da importância dos locais que ilustram o passado das cidades e definem a identidade de seus indivíduos tais definições culturais podem ser reforçadas ou refeitas pelas diferentes linguagens midiáticas que surgem e se reinventam ao sabor dos progressos obtidos pelas novas possibilidades de interação nesse sentido a proposta do presente trabalho surge com o intuito de divulgar parte do conjunto de prédios tombados por meio da técnica de estamparia ­ neste caso constituída de grafismos criados pela repetição de um elemento ­ inspirada nas características da arquitetura desses prédios buscando reforçar os laços identitários entre a população da cidade de santa maria rs e seus bens históricos além de propor uma fonte de renda para a manutenção e preservação desses bens pois como é de conhecimento popular só valorizamos aquilo que conhecemos palavras-chave patrimônio arquitetônico preservação estamparia padrões gráficos identidade 8

[close]

p. 9

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural patrimÔnio cultural em madeira uma abordagem botÂnica e etnobiolÓgica voltada À conservaÇÃo professor-pesquisador do laboratório de anatomia vegetal departamento de ciências biológicas ­ universidade da região de joinville univille ­ joinville sc joao.melo@univille.br jcmelo_wood@hotmail.com joão carlos ferreira de melo júnior o uso da madeira como matéria-prima é amplamente difundido em obras que testemunham o patrimônio cultural brasileiro seja em edificações históricas objetos do cotidiano meios de transporte maquinários engenhos indumentárias e artefatos rituais conhecer as plantas por meio da cultura material significa entender o modo de vida do homem nas perspectivas simbólica e tecnológica o presente trabalho apresenta uma síntese de dados de pesquisas realizadas pelo laboratório de anatomia vegetal da univille acerca dessa temática contribuindo com ampliação dos conhecimentos sobre o modo de vida e a relação estabelecida entre homens e floresta no tocante à seleção e ao uso de recursos florestais na prática cotidiana das sociedades instaladas na região de joinville durante os períodos pré-histórico e histórico operacionalmente o método consiste na elaboração de uma coleção de referência com amostras de lenho da flora atual coleta de madeiras pré-históricas ou históricas confecção de preparações histológicas e caracterização anatômica e física das madeiras os resultados evidenciam um vasto uso de essências florestais cujas propriedades físicas e anatômicas estão fortemente associadas ao destino que lhes foi dado pressupondo um conhecimento humano sobre aspectos tecnológicos do lenho e sua correta empregabilidade destacaram-se os gêneros madeiráveis araucaria aspidosperma cariniana centrolobium cedrela handroanthus ocotea-nectandra e terminalia todos encontrados em ecossistemas locais a apropriação desse conhecimento pode contribuir com ações de conservação do patrimônio histórico respeitando seus significados etnobotânicos e culturais assim como em obras de restauro perante os processos de biodeterioração do patrimônio em madeira palavras-chave patrimônio cultural madeiras arqueológicas madeiras históricas anatomia da madeira etnobotânica 9

[close]

p. 10

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural os olhos que escolhem museu oscar niemeyer mon daniellyds@yahoo.com.br danielly dias sandy o tempo é um fenômeno inexorável durante sua perpétua passagem é difícil saber o que deverá ou não permanecer na história o que permanece terá como destino ser preservado e chamado de patrimônio será guardado em algum lugar algum museu para cury 2006 todos os objetos são passíveis de musealização mas quem é o responsável pela seleção daquilo que adentrará a esfera do patrimônio os governos a mídia os grandes colecionadores os vencedores e em determinadas instâncias podemos dizer o curador este precisa ter um olhar especial que transite entre o passado o presente e o futuro criando elos temporais por isso o ofício do curador como tantos surgiu pelo resultado do tempo em dois lugares e momentos muito diferentes da história ramos 2012 p 9 talvez pela necessidade de um olhar seletivo voltado à preservação da memória a inserção de objetos do cotidiano comum no universo dos museus requer conhecimentos de museologia e áreas afins nesse caso a sensibilidade parte não somente da prática como também da pesquisa um museu não pode simplesmente coletar sem assimilar pois todo acervo tem sede de pesquisa em pimentel et al 2007 p 92 encontramos os museus têm por principal função preservar e interpretar essa maré montante de artefatos além de introduzir em seu ambiente itens que se caracterizam pela não materialidade práticas falas memórias nos museus ditos de história uma tal abrangência traz em si seu limite não é possível musealizar tudo embora tudo seja potencialmente passível de musealização na essência das instituições museológicas está o trabalho contínuo dos profissionais da curadoria para tejo não se nasce curador torna-se curador apud ramos 2012 p 149 junto das escolhas desse profissional estão as suas experiências seu conhecimento acerca do assunto abordado da cultura do objeto ou documento histórico algumas informações não podem fugir à sua compreensão é importante saber que tipo de história cada obra ou objeto conta ser curador é abrir-se para diversos mundos é encarar sua rotina com uma visão interdisciplinar é conhecer as culturas e reconhecer o que será preservado por isso os olhos do curador captam os objetos selecionam o que pode ser musealizado o que permanece como patrimônio e a história que poderá ser contada realizar curadoria é mediar a memória escrever uma parte da história e conduzir o olhar de quem observa palavras-chave curadoria patrimônio museu 10

[close]

p. 11

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural fotografias e negativos de vidro quando o patrimÔnio É uma imagem que quebra universidade federal de santa maria crisarquivista@gmail.com cristina strohschoen parte do patrimônio cultural brasileiro encontra-se disperso em arquivos museus e bibliotecas todos centros de memória com um objetivo comum coletar preservar e colocar a memória da sociedade à disposição de usuários e pesquisadores nesse contexto investigou-se no universo dos acervos fotográficos um suporte documental específico ­ o negativo de vidro inventado em 1848 foi o principal suporte documental das imagens fotográficas no mundo até 1888 quando se inventou o negativo em película ­ flexível foi sobre chapas de vidro que as imagens do fim do brasil império e do início do brasil república foram produzidas por pesadas câmeras fotográficas de madeira ­ as famosas lambe-lambe a importância do suporte documental negativo de vidro como fonte de pesquisa sobre a história mundial e brasileira foi comprovada mediante incursões na literatura e investigações em acervos fotográficos brasileiros verificou-se que a fotografia constitui poderoso veículo de comunicação visual além de seu valor como fonte de informação e patrimônio documental tal premissa por sua vez impõe às instituições culturais custodiadoras desse tipo documental a necessidade de definir políticas específicas para elas À luz dos conceitos sobre preservação acesso e difusão os quais se instituíram nos referenciais teóricos e situando cronologicamente a invenção dos diversos processos fotográficos o presente estudo analisou políticas de preservação e acesso adotadas por centros de documentação fotográfica detentoras de negativos de vidro com base naquelas identificadas em duas instituições culturais com semelhanças nos acervos preservados e nos objetivos e nas metas institucionais porém com diferenças climáticas em virtude da sua localização geográfica ­ nas regiões sul e nordeste do brasil ratificou-se a importância das funções arquivísticas a preservação e conservação preventiva para aumento da longevidade dos documentos a necessidade de elaboração de instrumentos de pesquisa para garantir o acesso ao conteúdo das imagens e a difusão cultural editorial e educativa permeando tudo isso verificou-se a necessidade da existência de programas como planejamentos contínuos ­ as políticas como fruto deste estudo foi produzido o produto final exigido em mestrados profissionalizantes ­ um manual com os procedimentos adequados para a preservação do documento fotografia especificamente no suporte documental negativo de vidro que pretende orientar arquivistas conservadores historiadores bibliotecários museólogos e outros profissionais nas ações pertinentes à conservação preventiva preservação e restauração de imagens sobre esse suporte documental palavras-chave patrimônio cultural fotografia preservação difusão negativos de vidro 11

[close]

p. 12

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural a contribuiÇÃo da teoria das representaÇÕes sociais nas polÍticas de preservaÇÃo do patrimÔnio cultural ­ o exemplo da ilha da rita sc mestranda em patrimônio cultural e sociedade bolsista capes ­ universidade da região de joinville univille professora do mestrado em patrimônio cultural e sociedade orientadora ­ univille cibele dalina piva ferrari sandra paschoal leite de camargo guedes a presente proposta de comunicação origina-se de pesquisa financiada pela capes ligada ao grupo de pesquisas estudos interdisciplinares de patrimônio cultural e à linha de pesquisa patrimônio e memória social do programa de mestrado em patrimônio cultural e sociedade mpcs da univille a comunicação tem como objetivo apresentar resultados preliminares de pesquisa que busca identificar e analisar as representações sociais da população de são francisco do sul sc sobre a ilha da rita e discutir a contribuição que a teoria das representações sociais pode dar para a elaboração de políticas públicas sustentáveis voltadas ao patrimônio cultural o uso dessa teoria possibilita a investigação sobre como a população se apropria da ilha da rita enquanto patrimônio cultural como dá sentido a ela como se relaciona com a sua história e como entende a conservação de tal patrimônio com vistas a iniciativas culturais no local a teoria das representações sociais é então um instrumento de análise da realidade social pois possibilita compreender o modo como os grupos concebem o mundo e o contexto em que estão inseridos as formas de se relacionar e de criar novas representações as representações sociais são um aspecto significativo para a preservação do patrimônio cultural dando novos significados e sentidos a esse patrimônio e refletindo assim o contexto histórico e cultural em que estão sendo formadas as novas representações sobre o patrimônio cultural a análise dá-se por meio de uma abordagem qualiquantitativa que inclui a realização de entrevistas orais e aplicação de formulários os resultados têm apontado na direção de que a população na sua maioria conheceu a ilha da rita por intermédio da escola por passar na frente dela em passeios pela baía além disso a compreende como um patrimônio cultural não apenas por sua beleza natural mas principalmente por ter servido de base de abastecimento naval e importante ponto estratégico no sul do brasil durante a segunda guerra mundial outro dado relevante é que os entrevistados almejam a musealização da ilha e esperam e apoiam projetos ligados às práticas educacionais porém o objetivo maior é que ela se torne mais um atrativo turístico para o município palavras-chave representações sociais patrimônio cultural ilha da rita 12

[close]

p. 13

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural apropriaÇÃo e produÇÃo dos espaÇos patrimoniais no brasil rafael de oliveira rodrigues programa de pós-graduação em antropologia social ­ universidade federal de santa catarina ufsc rafaelorodrigues@gmail.com este ensaio propõe uma reflexão sobre as formas distintas de apropriação dos espaços patrimoniais tomando como base as diferentes representações produzidas pelo poder público e pela sociedade civil acerca de um aeroporto de zepelins um dos primeiros meios de transporte aéreos mundiais construído no recife na década de 1930 atualmente o local é tombado como patrimônio histórico da cidade e tem sido alvo de uma série de intervenções que propõem sua transformação em um parque urbano conclui-se pelas observações que o espaço é uma construção cultural e a sua construção patrimonial está sujeita a uma série de representações as quais variam de acordo com fatores econômicos políticos históricos e sociais palavras-chave representação espacial patrimônio zepelins recife 13

[close]

p. 14

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural representaÇÕes sociais sobre o museu arqueolÓgico de sambaqui de joinville mestranda em patrimônio cultural e sociedade bolsista capes ­ universidade da região de joinville univille mestrando em patrimônio cultural e sociedade bolsista fap ­ univille cibele dalina piva ferrari douglas neander sambati fernanda mara borba misleine kreich mestranda em patrimônio cultural e sociedade bolsista capes ­ univille licenciatura em história bolsista pibic/artigo 171 ­ univille professora do mestrado em patrimônio cultural e sociedade orientadora ­ univille sandra paschoal leite de camargo guedes a presente proposta de comunicação origina-se de pesquisa realizada pelo grupo de estudos interdisciplinares de patrimônio cultural ligado ao programa de mestrado em patrimônio cultural e sociedade e ao curso de história da univille o objetivo foi identificar as representações sociais sobre o museu arqueológico de sambaqui de joinville masj tendo em vista a sua interdição pela vigilância sanitária em fevereiro de 2012 e as discussões que estão ocorrendo sobre o destino do prédio inclusive sua possível demolição o masj é uma unidade da fundação cultural de joinville criado em 1969 pela lei municipal n.º 1.042 para abrigar a coleção arqueológica de guilherme tiburtius comprada pela prefeitura de joinville em 1963 além da exposição e de projetos educativos itinerantes o museu também é responsável pelo gerenciamento do patrimônio arqueológico no município de joinville o estudo das representações sociais possibilita uma compreensão de como os grupos sociais concebem o mundo suas formas de se relacionar entre si e com a sua história e como criam novas representações considera-se que as representações sociais sejam um aspecto significativo para a preservação do patrimônio dando novos significados e sentidos a ele e refletindo assim o contexto histórico e cultural em que estão sendo formadas novas representações elas podem servir também como uma forma de compreensão do patrimônio cultural e das memórias a ele atribuídas pelos múltiplos grupos que compõem a sociedade acredita-se que a utilização dessa teoria possibilita pautar na sustentabilidade propostas de revitalização e reutilização de espaços patrimoniais mediante a participação da população local em tais iniciativas que é o caso em questão a pesquisa foi realizada com a aplicação de 114 formulários respondidos manualmente e online por cidadãos joinvilenses sobre o que é sambaqui e o que pensam sobre o destino do prédio do museu assim como sobre o levantamento das notícias veiculadas em jornais a respeito do fato os resultados confirmam a hipótese de que a opinião está dividida contudo alguns dados levantam questões fundamentais na contemporaneidade como o pouco conhecimento de entrevistados graduados e pós-graduados sobre um espaço patrimonial de importância reconhecida nacional e internacionalmente ou ao menos a falta de identificação do grupo pesquisado para com o prédio que abriga o museu há mais de 40 anos palavras-chave museu arqueológico de sambaqui de joinville patrimônio cultural representações sociais 14

[close]

p. 15

anais do enipac 1.o encontro internacional interdisciplinar em patrimônio cultural a conservaÇÃo de materiais vegetais encharcados encontrados em sÍtios arqueolÓgicos do tipo sambaqui mestre em patrimônio cultural e sociedade conservadora do museu arqueológico de sambaqui de joinville masj adrianampsantos@bol.com.br adriana maria pereira dos santos com a descoberta e o resgate de importantes e delicados materiais vegetais localizados na base de alguns sambaquis no município de joinville sc houve necessidade de estudos especiais para a preservação de tais elementos pois eles se mantêm conservados ao longo dos anos pelo fato de estarem em constante contato com a umidade oriunda das variações da maré por serem raros e fazerem parte do processo inicial de construção dos sambaquis salvaguardar informações acerca desse material tornou-se imprescindível o presente trabalho é resultado de pesquisa realizada com amostras desse tipo de material encontrado no sambaqui cubatão i de joinville sc com base em estudos bibliográficos e experimentações de alguns meios os artefatos de origem lenhosa em forma de estacas e também fibras que se apresentam trabalhadas para amarras cestarias ou cordas foram analisados sob o aspecto de sua conservação para testar possibilidades que objetivaram estabilizar não só sua estrutura física como também a estrutura anatômica dos vegetais ­ parte indispensável para futuras identificações taxonômicas ­ métodos de conservação tiveram de dialogar com profissionais da arqueologia e da biologia essa situação interdisciplinar apesar de mais atribulada permitiu alcançar os objetivos almejados concluiu-se que a conservação dos vegetais encharcados encontrados em tal sambaqui foi possibilitada por um conjunto de fatores processos antrópicos tafonômicos e a própria química da madeira os quais combinados favoreceram sua preservação in situ e para a conservação ex situ indica-se que o material vegetal encharcado seja colocado em solução de faa formaldeído 37 ácido acético glacial e álcool 95 pelo período de 48 horas e após seja conservado em álcool 70 palavras-chave conservação vegetal encharcado sambaqui material arqueológico 15

[close]

Comments

no comments yet