Jornal Avante!

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Avante! 2073

Popular Pages


p. 1

Órgão central do partido comunista português semanário issn 0870-1865 proletários de todos os países uni-vos greve no aeroporto preço no continente 1,20 · iva incluído 22 de agosto de 2013 · n.o 2073 mais cdu acrescenta força à luta www.avante.pt director josé casanova unidade contra exploração eleições autárquicas de 29 de setembro lisboa porto braga e foto de arquivo a cdu parte para as eleições autárquicas com uma confiança que lhe advém do facto de os seus eleitos candidatos e activistas terem estado sempre ao lado das populações e dos trabalhadores nas suas lutas e da consciência de ter solução para os problemas nacionais cdu afirmou a cdu faz a diferença em força em mértola nas grandes o secretáriocidades -geral c do pcp no último dos suplementos sobre as eleições autárquicas destaca-se as propostas da cdu para lisboa porto coimbra e braga em foco 15 22-8-2013 a greve dos trabalhadores da spdh no feriado de 15 de agosto com elevados níveis de adesão visou travar as sucessivas alterações de horários e os abusos no recurso ao trabalho temporário pág 8 audição do pcp porto coimbra defender os ctt lisboa braga coimbra ferreira entrevista com joão candidato a presidente de lisboa da câmara municipal não poderá a solução para os problemas em lisboa como no país que joão ferreira reafirmando vir de quem os criou salienta da cidade a diferença na governação a cdu é a força que marcará posições resultado um reforço de e apontando como bom todas para disputar e para assumir da coligação «preparada os eleitores lhe atribuam as responsabilidades» que depois de quatro anos como deputado no parlamento as europeu como avalias reacções das pessoas nos que contactos e iniciativas em seis participaste durante estes meses desde que foi anunciado ta da que serias o cabeça-de-lis cdu à cml as reacções das pessoas nos vimos contactos e iniciativas que desenvolvendo espelham sobretudo sentimentos de a indignação e de revolta perante ao país situação das suas vidas e do por longo dos últimos quatro anos com diversas vezes nos deparámos o reacções deste tipo acompanhand a degradação da situação nacional que provocada por opções políticas o encaminharam portugal para abismo e a submissão às orientações dois políticas da ue e nos últimos anos também às do fmi é mas inseparável deste caminho encerramos uma série om mais este suplemento pouco por todo o país de trabalhos feitos um trabalho e a obra realizada para dar a conhecer o bem como as lutas pela cdu nas autarquias s eleitos com as populaçõe desenvolvidas pelos seus do ambiente da públicos das escolas em defesa dos serviços direitos dos água das freguesias dos saúde dos tribunais da muito podemos dizer que hoje é claro primeiro que se ampliam de e avolumam estes sentimentos descontentamento indignação cresce e revolta e segundo que muito a percepção ­ todavia ainda são os insuficiente ­ sobre quem e responsáveis por esta situação de sobre quem a tem combatido no plano forma mais consequente ­ aliados partidário o pcp e os seus o pcp reafirmou a sua oposição à privatização dos ctt pois o serviço postal é de toda a comunidade não podendo ser alienado para satisfazer a gula de interesses privados págs 20 e 21 e coimbra trabalhadores de lisboa porto braga percorremos os concelhos o pcp o partido ecologista onde a coligação ­ entre milhares o democrática e muitos «os verdes» a intervençã positiva marcar a diferença pela lhe de independentes ­ quer lidades que o povo português aceitando todas as responsabi uma vida melhor para todos construir quiser dar de forma a s de 29 de setembro é autárquica política reforçar a cdu nas eleições de resistência e de luta também fortalecer a capacidade ps psd e cds-pp afirmando prática pelo que tem sido posta em e de esquerda alternativa patriótica a exigência de uma política o que será um bom resultado para a cdu em lisboa cdu um bom resultado para a por um em lisboa passará sempre e de reforço do número de votos na posições na câmara municipal juntas assembleia municipal e nas este e assembleias de freguesia com reforço têmo-lo afirmado apenas insistência contribuirá não para políticas locais mais favoráveis aos interesses das populações ­ ­ o que já não é coisa pouca mas também para ajudar eua «plano condor» revelado documentos recentemente disponibilizados comprovam o conluio da cia com os assassínios em massa praticados pelas ditaduras sul-americanas nos anos 70 no quadro do chamado «plano condor» págs 5 e 15 a 18 pág 25 de jovens para jovens cidade da juventude lançamento hoje fotobiografia de Álvaro cunhal na cidade da juventude espaço da jcp na festa do avante tudo é planificado construído e assegurado por jovens assim é também na vida e na luta onde cabe aos jovens trabalhadores ou estudantes a transformação das suas condições de existência págs 14 e 19 É apresentada hoje às 18 horas na escola secundária camões em lisboa a fotobiografia de Álvaro cunhal contribuição preciosa para o conhecimento da sua vida pensamento e luta e do projecto e ideal por que lutou toda a sua vida a sessão de lançamento conta com a participação de jerónimo de sousa págs 11 e 32

[close]

p. 2

2 semana 22-8-2013 proletários de todos os países uni-vos aconteceu propriedade partido comunista português r soeiro pereira gomes 3 1600-196 lisboa tel 217 813 800 nif ­ 500 940 673 administraÇÃo e ediÇÃo editorial «avante!» sa av gago coutinho 121 1700-029 lisboa capital social 125 000 crc matrícula 47059 nif ­ 500 090 440 direcÇÃo e redacÇÃo partido comunista português em mértola jerónimo de sousa acusou o governo de destruir a vida dos portugueses resumo r soeiro pereira gomes 3 1600-196 lisboa tel 217 817 190/91 fax 217 817 193 email avante@avante.pt avante@pcp.pt 14 quarta-feira web www.avante.pt director josé casanova chefe de redacção anabela fino chefe adjunto gustavo carneiro redactores carlos nabais domingos mealha henrique custódio hugo janeiro joão chasqueira miguel inácio noélia oliveira grafismo inês seixas jorge caria fotografia inês seixas jorge caria j secretaria da redacção noémia presúncia distribuiÇÃo pib português caiu 2 por comparação com o período homólogo de 2012 mas cresceu 1,1 no segundo trimestre face ao trimestre anterior revela ine para o pcp não se trata de crescimento mas de «abrandamento da recessão» · israel bombardeia faixa de gaza · cerca de 600 mortos e 4 mil feridos em confrontos entre apoiantes de mohamed morsi e forças policiais no egipto · tribunal constitucional da guatemala rejeita pedido de amnistia para o ditador josé efraín ríos montt · israel anuncia construção de milhares de novas habitações nos colonatos da cisjordânia · samsung processada por más condições laborais numa fábrica da amazónia informa governo brasileiro · morre com 98 anos a artista plástica portuguesa tereza arriaga bairros de colonização judaica serão anexados a israel afirma netanyahu 17 sábado pcp acusa passos coelho de «justificar o injustificável» no discurso na festa do pontal · incêndio que assolou o funchal desde sexta-feira é dado como controlado apesar de persistirem duas frentes activas 18 domingo 15 quinta-feira distribuiÇÃo ade s editorial avante av gago coutinho 121 1700-029 lisboa tel 21 816 17 60 tel 21 816 17 68 alterações de remessa até às 17 horas de cada sexta-feira tel 21 816 17 68 email mcaracol@divulgacao.org distribuiÇÃo comercial vasp ­ sociedade de transporte e distribuição lda media logistics park qta do grajal venda seca 2739-511 agualva-cacÉm tel 21 433 70 00 fax 21 432 60 09 assinaturas av gago coutinho 121 1700-029 lisboa tel 21 816 17 68 tabela de assinaturas iva e portes incluídos portugal continente e regiões autónomas 50 números 54,00 25 números 28,00 europa 50 números 120,00 extra-europa 50 números 180,00 adesão à greve na groundforce superior a 80 afirma sitava · fenprof teme que 18 mil professores sejam colocados em mobilidade especial · gnr de viseu só paga em setembro suplemento de escala de agosto denuncia anag · atentados no iraque provocam pelo menos 23 mortos · a cisco systems fabricante de tecnologia de redes informáticas anuncia a eliminação de 4000 postos de trabalho · manifestações em são paulo e no rio de janeiro contra a corrupção · atentado no bairro de bir al-abed em beirute provoca 27 mortos e 336 feridos em mértola secretário-geral do pcp acusa passos coelho de insistir na «chantagem e nas pressões sobre o tribunal constitucional» · xiv encontro peruano de solidariedade com cuba termina com apelo ao fim do bloqueio · 10 imigrantes subsarianos resgatados perto de tarifa cádis espanha · cerca de meia centena de pescadores espanhóis protesta ao largo de gibraltar · michel djotodia empossado como presidente da república centro-africana o emprego na administração pública caiu 1,6 por cento no primeiro semestre deste ano face a dezembro de 2012 uma redução superior a nove mil funcionários públicos de acordo com a síntese estatística do emprego público siep divulgada na semana passada pela direcção-geral da administração e do emprego público dgaep o sector das administrações públicas central regional e local empregava a 30 de junho 574 946 pessoas contra 584 228 em 31 de dezembro de 2012 com rigor perderam-se 9282 postos de trabalho em apenas seis meses comparando com dezembro de 2011 altura que trabalhavam no sector 611 801 pessoas verifica-se uma redução de seis por cento no emprego público ou seja menos 36 855 postos de trabalho a administração central que representa cerca de 74,5 por cento dos trabalhadores sofreu a maior quebra 1,8 por cento em relação a 31 de dezembro de 2012 e 6,6 por cento face ao último dia de 2011 o desemprego atingiu essencialmente os contratados a prazo cujo total diminuiu 6,1 por cento no primeiro semestre ainda assim o governo insiste em despedir 50 por cento destes trabalhadores os sindicatos calculam que cerca de 40 mil trabalhadores a prazo poderão não ver renovados os seus contratos nove mil empregos destruídos no estado o comité olímpico de portugal cop distinguiu dia 5 a câmara municipal do seixal com o prémio «150 anos de pierre de coubertin desporto como escola de vida» o prémio cuja entrega será efectuada após validação pelo comité olímpico internacional é o reconhecimento dos serviços prestados pelo município ao desporto nacional designadamente no campo das infra-estruturas desenvolvimento de modalidades desportivas num total de 16 entre outros programas que envolveram ao longo dos últimos três anos mais de 200 mil pessoas o município do seixal tem desenvolvido ao longo das últimas quatro décadas um vasto trabalho em prol do desporto que para além da construção e manutenção de equipamentos desportivos inclui igualmente o apoio ao movimento associativo como entidade organizadora de grandes eventos desportivos a autarquia realiza este ano a 30.º edição da seixalíada uma festa do desporto que reúne todos os anos mais de 14 mil praticantes de 70 modalidades desportivas comité olímpico distingue seixal 19 segunda-feira 16 sexta-feira · enviar para editorial «avante!» nome morada com código postal e telefone e acompanhar cheque ou vale de correio impressão lisgráfica ­ impressão e artes gráficas sa rua consiglieri pedroso n.o 90 casal de santa leopoldina 2730-053 barcarena depósito legal n.o 205/85 ics 102 235 issn 0870-1865 funcionários dos ctt em coimbra manifestam-se «contra a privatização da empresa e a gestão danosa do centro de distribuição postal» · no final de junho de 2013 12 065 casais tinham ambos os cônjuges desempregados mais 45,1 que no mesmo mês de 2012 revela iefp · redução de 9000 funcionários na administração pública no 1.º semestre do ano revela dgaep · associação de profissionais da guarda denuncia cortes de folgas aos militares em portalegre · comissão de utentes da via do infante protesta contra portagens em quarteira à entrada da festa do pontal · confrontos no egipto entre forças policiais e apoiantes de mohamed morsi provocam mais de 80 mortos · novos colonatos e dia mundial da fotografia assinalado no porto · novo ciclo nas negociações de paz entre as farc-ep e o governo colombiano em havana · jornada de greve no sector agrário na colômbia · mais de 30 mil trabalhadoresdo sector automóvel sul-africano em greve · a amplats principal produtora mundial de platina anuncia o despedimento de 6900 funcionários na África do sul · cerca de 350 imigrantes chegam à costa siciliana · justiça militar norte-americana pede pena não inferior a 60 anos de prisão para bradley manning 20 terça-feira enfermeiros protestam contra despedimentos frente ao hospital garcia de orta · sindicato da construção denuncia situações de «escravatura» em portugal e no estrangeiro · constituída comissão de trabalhadores do turismo do porto e norte de portugal · mais de 500 emigrantes interceptados junto à costa da sicília · forças armadas egípcias prendem mohamed badia líder da irmandade muçulmana · pervez musharraf ex-presidente do paquistão é acusado da morte da antiga primeira-ministra benazir bhutto o número de agregados em que ambos os cônjuges estavam no desemprego elevou-se para 12 065 no final de junho mais 3749 do que no período homólogo ou seja um aumento de 45,1 por cento segundo o instituto do emprego e formação profissional iefp este indicador registou uma quebra de 3,3 por cento em relação a maio mês em que o número de casais com ambos os elementos desempregados se cifrou em 12 482 ou seja 417 agregados terão saído desta situação aflitiva casais desempregados aumentam 45 o filme «e agora lembra-me» de joaquim pinto conquistou dia 17 o prémio especial do júri e o do júri jovem do festival de locarno trata-se de um documentário dirigido e protagonizado pelo cineasta que vive há vinte anos com os vírus vih e hepatite c para além de ter produzido filmes de joão césar monteiro teresa villaverde ou josé Álvaro de morais joaquim pinto realizou obras como «porca miséria» 2007 «moleque de rua» 1997 «das tripas coração» 1992 e «uma pedra no bolso» 1988 o leopardo de ouro a mais alta distinção do certame foi para o filme «historia de la meva mort» do espanhol albert serra filme português premiado em locarno as estimativas do instituto nacional de estatística ine divulgadas dia 14 indicam que a economia portuguesa voltou a registar em junho uma contracção de dois por cento em relação ao mesmo mês do ano anterior o aprofundamento da recessão deverá manter-se pelo menos até final do ano apesar do ligeiro crescimento de 1,1 por cento registado entre os meses de abril e junho economia caiu 2 o livro de poesia «casa das glicínias» de lains de ourém pseudónimo de antónio lains galamba foi apresentado em lisboa na passada sexta-feira 16 na sala de leitura/biblioteca da casa do alentejo a apresentação da obra esteve a cargo de pedro namora também autor do prefácio e de josé casanova director do jornal avante cerca de duas dezenas e meia de pessoas participaram na iniciativa que em ambiente acolhedor possibilitou fértil tertúlia em torno da poesia a sessão foi ainda marcada pela inauguração da exposição de fotografia de joão galamba de oliveira irmão do autor que acompanhará as apresentações previstas noutros pontos do país «casa das glicínias» apresentado em lisboa

[close]

p. 3

22-8-2013 as é importante também ter em conta dois outros elementos fundamentais na leitura da situação o primeiro é que as massas populares em movimento e os movimentos que lutam por uma genuína revolução no egipto aprenderam muito nestes mais de dois anos e meio de luta esse factor será determinante para aferir se o falso dilema que está a ser imposto ao povo do egipto ­ entre um regime religioso islâmico ou uma musculada ditadura militar ­ e que em nada tem a ver com os reais interesses daquele povo fará caminho o segundo elemento é a estratégia do imperialismo de desestabilização da região e de uso da força militar para por via do falso dilema acima referido manter a todo o custo o seu poder israel e eua com o apoio da união europeia e o envolvimento das ditaduras do golfo com destaque para a ditadura saudita estão por detrás de várias situações explosivas na região seja na síria onde se aliam aos terroristas radicais islâmicos para tentar depor o legítimo governo sírio seja no líbano onde nas palavras do presidente libanês suleiman o recente atentado terrorista nos subúrbios sul de beirute «tem as impressões digitais do regime israelita» seja ainda na palestina onde o regime sionista com o apoio dos eua prossegue as provocações militares e a construção de colonatos ao mesmo tempo que empurram a autoridade palestiniana para negociações que várias organizações progressistas palestinianas já questionaram a ditadura saudita relativamente ao egipto fala de apoio à luta contra os terroristas na síria fornece armas aos terroristas islâmicos os eua e a ue envolvem-se numa guerra de agressão contra a síria instrumentalizando o conceito de «democracia» a mesma «democracia» que espezinham quando na prática dão cobertura ao golpe dos militares egípcios e à violenta repressão que parece prevalecer numa visão geral da situação na região e que o egipto vem confirmar é que o imperialismo quer impor a divisão e o caos na região para poder continuar a reinar contra esta estratégia só há uma arma possível a unidade dos trabalhadores e dos povos árabes em torno dos seus interesses nacionais e de classe É essa a única saída possível da encruzilhada para onde está a ser empurrada a região á dois anos e meio no egipto um poderoso levantamento popular obrigou a casa branca a deixar cair um dos seus mais fiéis ditadores de serviço na região mas washington tudo fez para não deixar «cair na rua» o «seu» poder económico e militar no egipto os períodos que se seguiram de designação da junta militar que asseguraria a transição «democrática» de preparação das eleições parlamentares de novembro de 2011 e das eleições presidenciais de maio e junho de 2012 demonstraram como o imperialismo e em particular o imperialismo norte-americano agiu sempre com dois objectivos manter nas «fiéis» elites militares o grosso do poder económico político e militar do país e simultaneamente encontrar as «soluções políticas» que assegurassem que o poder saído da «transição» não poria em cauo imperialismo sa o edifício de poder impequer impor rialista na economia na polía divisão tica e no exército egípcios foi e o caos assim que a irmandade muçulmana chegou a poder a na região realidade dirá quais as principais razões do seu violento afastamento do poder por via do golpe militar que instrumentalizou a justa revolta popular pela política e pela linha de «islamização» da constituição que os irmãos muçulmanos levavam a cabo mas entre elas poderá figurar a de a «missão» da direita islâmica já não servir tão fielmente a táctica do imperialismo É à luz desta realidade que se devem observar os mais recentes acontecimentos como o golpe de estado militar afecto ao anterior regime a anunciada libertação de mubarak as prisões em massa de dirigentes políticos o esmagamento pela força de manifestações a incitação à violência a morte de mais de 750 pessoas pelo exército ou seja o retorno à ditadura pura e dura h editorial encruzilhada · Ângelo alves crÓnica internacional governo de desastre nacional o discurso que proferiu no pontal no sábado passado passos coelho fartou-se de falar de uns sinais positivos anunciadores de um novo ciclo prenunciador da saída da crise ­ o que concluiu sem pestanejar mostrava que valeram a pena os sacrifícios feitos pelo povo português e que estes êxitos todos eram a confirmação de que estamos no bom caminho traduzido este palavreado recorrente o que pode concluir-se ­ sem surpresa aliás ­ é que o governo psd/cds se prepara para dar novos passos no caminho de desastre que fez chegar portugal e os portugueses à dramática situação em que se encontram e que prepara mais uma dose de novos e brutais sacrifícios para os trabalhadores e o povo mais uma ofensiva de destruição da vida de milhões de portugueses ­ com mais e mais roubos perspectivados para o próximo ano nas pensões de reforma aos pensionistas com mais e mais assaltos a salários e rendimentos dos trabalhadores com mais e mais desemprego designadamente com o anunciado despedimento de 40 mil trabalhadores da administração pública com mais precariedade mais trabalho sem direitos mais exploração com mais cortes de milhares de milhões de euros na saúde na educação na protecção social na doença e no desemprego com mais e mais alastramento dos dramas sociais da pobreza da miséria da fome com mais um orçamento de estado carregado de mais-do-mesmo recessão falências desemprego afundamento do país com mais perda da soberania e da independência de portugal ­ em resumo com mais e mais benefícios e lucros para o grande capital à custa da exploração desenfreada dos trabalhadores e do empobrecimento do povo tudo isto insista-se feito com provocador desprezo pela constituição da república portuguesa e como fez o primeiro-ministro no pontal ameaçando e chantageando o tribunal constitucional numa postura fora da lei a qual por si só justificaria a demissão deste governo ­ se o presidente da república de uma vez por todas cumprisse o juramento que fez de pela sua honra cumprir e fazer cumprir a constituição uma vez «e stamos emaismentira» no domínio da mistificação da disse o secretário-ge cada dia passa apara exigirquedemissãomais são as razões a deste governo semana 3 n m direita e como a realidade mostra os protagonistas dessa política não olham a meios para atingir os fins É nessa prática manipuladora e mistificadora que se insere a manobra em curso visando o adiamento para depois das eleições autárquicas de 29 de setembro da próxima avaliação da troika ocupante uma avaliação que como é da praxe vai trazer mais sacrifícios para a maioria dos portugueses ­ sacrifícios de que não querem falar antes das eleições para poderem captar com as habituais mentiras o voto dos eleitores e que dizer do facto de o ps ter abandonado a exigência de eleições antecipadas se não que esse abandono tem tudo a ver com o papel de primeiro plano que esse partido tem desempenhado ao longo dos últimos trinta e sete anos na aplicação e na defesa da política de direita e tem tudo a ver com a ligação umbilical do ps ao pacto das troikas do qual foi o primeiro assinante devidamente acolitado pelo psd e pelo cds o ral do pcp no domingo em mértola comentando e desmontando incisivamente o acto de propaganda do primeiro-ministro e acrescentou que «a cada dia que passa mais são as razões para exigir a demissão deste governo mais necessário e urgente se torna derrotar definitivamente um governo que sendo já do passado não pára de destruir o futuro do país e dos portugueses» com efeito a demissão do governo e a realização de eleições antecipadas ­ caminho que a lei fundamental do país aponta e que o povo e os trabalhadores exigem ­ continua a apresentar-se como um imperativo nacional e um incontornável objectivo de luta com vista à derrota da política de referida e essa é a questão central que se coloca quando se aponta a necessidade imperiosa e urgente de pôr termo à política das troikas e de conquistar a necessária política alternativa patriótica e de esquerda ao serviço dos interesses dos trabalhadores do povo e do país é a luta das massas trabalhadoras e populares com a sua dinamização o seu reforço e alargamento com o seu desenvolvimento a partir das empresas e locais de trabalho e em torno de problemas concretos que abrirá o caminho para que tais objectivos sejam alcançados outra importante frente de luta no momento actual é a que se prende com as eleições autárquicas que constituem uma batalha política não apenas no plano local mas igualmente no plano nacional uma batalha que integra a luta contra a política das troikas e em que há que lembrar que as autarquias locais têm sido objecto de sucessivos ataques da política de direita e dos governos que a praticam ­ e não deixando esquecer que o pacto de agressão assinado pelo ps o psd o cds com a troika ocupante fez do poder local democrático um dos seus alvos preferenciais a cdu tem muitas razões para travar esta batalha com grande confiança ­ e entre essas razões avulta o reconhecimento das populações pelo trabalho a honestidade e a competência dos seus eleitos e é lutando que o colectivo partidário prossegue a construção da festa do avante nomeadamente avançando com o trabalho de implantação e dando especial atenção à divulgação e venda da ep ­ assim garantindo o êxito daquela que será a primeira grande acção de massas no plano nacional após as férias e o ponto de partida para a batalha das autárquicas luta não parar» «a jerónimopodesousa nainsistiu o camarada de intervenção acima

[close]

p. 4

4 semana 22-8-2013 actual e o dito e as calças de melhor e vantajoso se perceberá aquilo que o mortal dos comuns já percebera o problema está no dito e não nas calças o problema não está nem no formato da coisa que devendo ser breve como o termo em inglês pressuporia se teimava em transformar num arrastado e penoso desfiar de justificações nem no diligente empenho de um tal lomba que de tão esforçado bajulador da política de direita se viu recompensado com a passagem de colunista de um jornal a secretário de estado desmentido bastante para os detractores que insinuam que o grande capital não recompensa o melhor da sua criadagem nem mesmo na alegada falta de jeito que o jornalista-governante patenteara ao ser-lhe exigido passar da cómoda posição de ntre o meio desolados e a outra metade desorientados assim varia em analistas e governantes o sentimento perante a dúvida nutrida pelo desaire maior que terá constituído depois de um efémero mês e meio de vida o falhanço dessa inovação introduzida pelo governo na «comunicação com o país» ­ que sob o moderno toque dado pelo anglicismo do termo se designou por briefings mas que mais rude e assertivamente se poderia traduzir por arregimentamento da opinião publicada e editada para os que angustiadamente procuram entre manuais de sociologia e teorias comunicacionais elaboradas explicações sobre as razões de tal falhanço aqui se desvenda poupando perdas de tempo aos que se moem em tal exercício o que a coisa tem de mais simples recorrendo ao que a sabedoria popular tem · jorge cordeiro a o psd no pontal ­ trapaças e ameaças · carlos gonçalves quem debitava impunemente umas doses de prosa reaccionária e fascizante sem que a outros fosse dada a possibilidade de contrapor para a exigente posição de dizer duas coisas direitas que manifestamente provou não ser capaz não o problema não esteve no vendedor mas sim no que se pretendia vender É que a crua realidade económica e social o patenteado atoleiro político ou o caudal de escândalos em que este governo e a sua política estão envolvidos não daria mesmo pela boca do mais hábil comunicador para fazer crer que o país segue no melhor dos rumos pela mão de um governo que se diz credível e onde moraria gente séria tarefa tão impossível que só pode causar espanto o tempo de mês e meio que a farsa durou frases ascetismo e austeridade pessoal na boca de quem tem a capacidade de legislar e que em portugal acumulou milhões nos negócios do bpn ou propôs ou subscreveu swaps ruinosos para as contas públicas ou em espanha se fez militantemente corromper este é um processo [a requalificação da colina de santana em lisboa com a assinatura do ps desde o seu início primeiro o governo sócrates alienou equipamentos públicos de saúde para a esfera privada dos negócios imobiliários agora ficam bem visíveis as consequências da revisão do plano director municipal pdm feita por antónio costa aprovada com os votos favoráveis de ps psd e cds manuel loff público 15.8.13 auto-denominada «rentrée» do psd no pontal traduz um conceito da acção política como espectáculo mediático do «chefe» que se tornou inerente aos partidos da política de direita mas este pequeno e para eles triste comício algarvio de quase fim de verão foi apenas mais um da extensa lista de congéneres de que nem uma ideia sobrará para a história do progresso da humanidade neste caso como em muitos outros destas quase quatro décadas de luta de classes no portugal de abril ficam registadas umas quantas mistificações manobras e conspirações e uns poucos protagonistas recentes da contra-revolução monopolista de ajuste de contas com o regime constitucional e abdicação dos interesses e da soberania nacional assim deste pontal sobram do discurso de passos coelho não mais que duas linhas de intervenção substancial as trapaças que visam esconder as responsabilidades na desgraçada situação do país de que todos menos o psd são ou virão no futuro a ser culpados mistificar que a natureza promíscua deste capitalismo monoplista de estado em reconfigura t endo como pano de fundo as estatísticas do ine que dizem que portugal se encontra em termos de produção económica no patamar de há uma década atrás passos coelho foi ao pontal anunciar que o rumo que nos trouxe à crise económica social e política com o desespero de milhares de famílias o desemprego nos níveis mais elevados desde o fascismo a acentuação brutal da exploração o agravamento da pobreza esse rumo é para manter ainda que tal seja feito à margem da lei ­ o tal risco constitucional mas eu assinalei que no meio do discurso que terá servido mais para descansar o grande capital beneficiário das suas políticas dedicou ainda duas palavras aos que protestam em jeito de apelo veio pedir união para ajudar o governo a concretizar as suas políticas e quando che gassem as eleições lá para daqui a dois anos teriam então a oportunidade de expressar a sua opinião de fazer o seu julgamento revelando a sua estreita concepção de democracia horrorizado com a dimensão e a dinâmica da luta de massas receoso de que os trabalhadores e o povo insistam em manifestar nas empresas e na rua a exigência que cresce a cada dia que passa de uma outra política ao serviço do povo e do país seguro de que a resposta às medidas adicionais anunciadas após cada avaliação muito positiva da troika não pode deixar de ser a intensificação da luta passos coelho parece propor então aos milhares de funcionários públicos que mandou despedir que colaborem para o seu despedimento à generalidade dos trabalhadores que aceitem passivamente o · joão frazão a luta ção é intrínseca ao enriquecimento clientelar swaps ppps bpn e à corrupção de barões do cavaquismo e outros e manipular índices económicos circunstanciais e sazonais para encher o «novo fôlego do governo» e preterir para outubro o efeito político dos cortes brutais que se abatem sobre os trabalhadores e o país e as ameaças que procuram intimidar a resposta de massas ao pacto de agressão e a estas medidas sabendo bem que da sua dimensão e avanço depende de facto a possibilidade de derrota do governo e da política de direita silenciar as dificuldades e contradições internas que resultam da rejeição e da luta de massas chantagear o tribunal constitucional com os «riscos» das suas decisões como se o governo não estivesse obrigado ao estrito cumprimento da lei fundamental as trapaças e ameaças do pontal são a expressão das dificuldades actuais e anunciadas de um governo fora da lei ilegítimo isolado e derrotado e são a antecâmara da sua demissão com confiança pelo caminho da luta de massas do reforço do pcp e da cdu e a questão que se coloca é a de saber como é possível que em democracia governos eleitos possam exercer o poder em nome e ao serviço de interesses privados que são os dos credores e possam passar por cima do que é o respeito pelas pessoas que fazem o país bem como passem por cima do que é a solidariedade social e a ética social e a ética política que deve existir em democracia joão ferreira diário de notícias 15.8.13 se um profissional [da gnr da categoria base trabalhar cerca de 90 horas semanais com aquilo que é o seu vencimento o valor-hora do seu trabalho é absolutamente irrisório podendo rondar os três euros são josé almeida público 17.8.13 ora na ausência de intenção parlamentar clara deve prevalecer a interpretação menos restritiva de direitos que admitirá a candidatura dos presidentes de câmara e de junta a uma nova autarquia césar nogueira presidente da apg/gnr correio da manhã 18.8.13 aumento do horário do trabalho e a redução dos salários aos utentes das scuts que paguem sem refilar aos utentes do serviço nacional de saúde que assistam à entrega dos hospitais aos privados e que aceitem o corte nos medicamentos aos reformados e pensionistas que encaixem a sua vida nos cortes ao seu rendimento nem que isso implique deixar de comer na verdade passos coelho sabe que a luta a luta organizada a luta que une as forças dos explorados e dos oprimidos essa não conquista apenas vitórias imediatas como as páginas do avante nos trazem todas as semanas ele sabe que a luta é em si mesma semente de novas forças transformadoras e é o terreno mais fértil para a construção da alternativa que o povo exige contra a alternância que as forças dominantes esperam conservar É por isso que ela lhes custa tanto ao fazer mais cortes o governo vai delapidar por completo o sistema de saúde as pressões descaradas do primeiro-ministro sobre o tribunal constitucional são indecorosas e próprias de um governo tribal ­ mas o país ainda não é um sultanato guadalupe simões dirigente do sep correio da manhã 19.8.13 fernanda palma professora de direito penal correio da manhã 18.8.13 meio milhão de pessoas que só podem comer todos os dias se forem pedir esmola porque é que o governo gosta de distribuir sopa mas reduz o rsi porque o rsi proporciona uma autonomia que o governo não quer promover idem ibidem josé vítor malheiros público 20.8.12 manuel catarino correio da manhã 20.8.13

[close]

p. 5

governo sem futuro 22-8-2013 em foco 5 jerónimo de sousa sublinha derrota do executivo psd/cds e apela ao apoio à cdu governo pretende perpetuar a política «ao serviço dos grandes grupos económicos e da alta finança» sublinhou jerónimo de sousa domingo 18 na mina de são domingos o secretário-geral do pcp acusou ainda passos coelho de reiterar «a postura de um governo fora da lei» ao insistir na «chantagem sobre o tribunal constitucional» salientou a importância da batalha autárquica e apelou ao reforço da cdu para acrescentar «força na luta por uma vida melhor num portugal com futuro» o prato forte do almoço-convívio realizado no concelho de mértola foi a situação a que o país e o povo foram conduzidos pela política de direita agravada pelo pacto de agressão subscrito há já mais de dois anos pelas troikas nacional psd cds e ps e estrangeira fmi ue e ce um dia e meio depois de passos coelho ter discursado no pontal o primeiro-ministro e o governo foram alvo das críticas contundentes de jerónimo de sousa para o secretário-geral do pcp passos coelho repetiu na mais recente festa do psd no algarve o que já havia dito o ano o de acusar o primeiro-ministro de fazer um discurso «onde o cinismo e a mistificação perpassam em toda a sua extensão» pois «vem dizer que os portugueses votaram em eleições livres sabendo o que os esperava» «É muito o seu descaramento!» continuou recordando a propósito que passos coelho «tem feito tudo ao contrário do que anunciou e prometeu e agora diz que o povo sabia no que votava» reforçar a cdu é apoiar uma política alternativa ao serviço dos trabalhadores e do povo salientou jerónimo de sousa num almoço-convívio da cdu que juntou centenas de pessoas em mina de são domingos mértola a luta imporá a demissão de um governo já derrotado passado na mesma ocasião «miragens de crescimento e criação de emprego» que «a realidade teimou em desmentir» «afirmava que 2013 seria o ano da viragem» mas desde que o anunciou «o pib já recuou 3,4 por cento temos mais 60 mil novos desempregados e mais 180 mil empregos destruídos mais 120 mil portugueses foram forçados a emigrar» lembrou antes tragédia farsa chantagem e ofensiva política de classe «dizem que não há dinheiro para o desenvolvimento do país e as necessidades do povo mas ele existe e aparece sempre quando se trata de encher os bolsos do grande capital» recordou jerónimo de sousa o secretário-geral do pcp denunciou assim «a natureza de classe desta política de mentira» patente nos contratos swap nas parcerias público-privadas e «outros desmandos» os quais são «apenas a ponta do novelo maior de corrupção governação danosa tráfico de influências e promiscuidade entre os poderes políticos e económicos que a política de direita promove e patrocina» deixando claro que «aqueles que saltam dos grandes grupos económicos e financeiros para o estado para depois regressarem a esses mesmos grupos num ciclo infernal de promiscuidade vergonhosa fazem-no não a pensar no interesse público mas nos interesses dos grandes grupos a quem efectivamente juraram fidelidade e aos quais têm ligadas as suas vidas os seus próprios interesses e o seu futuro» «o que tem vindo a ficar claro e de forma cristalina com este negócio dos swap tal como com muitos outros é que tem sido com o dinheiro roubado aos salários e pensões de reforma com os cortes nos direitos dos portugueses à saúde ou à protecção social e na falta de apoio às pequenas empresas que estão a ser pagos milhares de milhões à banca internacional e nacional à conta de contratos ilegítimos e ruinosos» frisou ainda o seretário-geral do pcp mas a tragédia protagonizada pelo governo e a sua repetição como farsa ameaça tornar-se «ainda mais dramática com a nova ofensiva que se prepara» ao que acresce a insistência «na utilização da chantagem e das pressões sobre o tribunal constitucional tc» avisou ao qualificar de risco constitucional de eventuais decisões desfavoráveis do tc ao novo plano de cortes de mais de quatro mil milhões de euros o primeiro-ministro reitera «a postura de um governo fora da lei e em conflito com as outras instituições do regime democrático e que há muito devia ter sido demitido» afirmou o dirigente comunista «não há novo ciclo mantendo as velhas políticas de direita de 37 anos agravadas pelo pacto de agressão» prosseguiu jerónimo de sousa «falam de crescimento e de investimento mas o que de facto pretendem é o reforço da política de austeridade ­ o seu programa de terrorismo social a que chamam de reforma do estado falam de sacrifícios como se eles tivessem valido a pena como se o que este governo prepara não fosse uma dose dupla de novos e mais brutais sacrifícios para os mesmos de sempre ­ para os trabalhadores e para o povo falam em emprego e preparam-se para despedir dezenas de milhares de trabalhadores da administração pública falam em crescimento e ambicionam cortar milhares de milhões de euros nas funções sociais ­ da educação à saúde e à protecção social na doença ou no desemprego falam em dinamização da economia e pretendem aprovar um orçamento de estado que trará mais recessão mais falências mais desemprego falam de interesse nacional quando negoceiam já um novo resgate que hipotecará ainda mais a soberania nacional imporá mais austeridade e liquidação de direitos avolumará uma dívida pública ruinosa e já hoje impagável» confiança na cdu lutar sempre neste contexto afirmou igualmente o secretário-geral do partido «a cada dia que passa mais são as razões para exigir a demissão do governo mais necessário e urgente se torna derrotar definitivamente um governo que sendo já passado não se cansa de destruir o futuro do país e notando a importância das próximas eleições autárquicas «pelo que representam no plano local e nacional» jerónimo de sousa garantiu que a cdu sustenta a sua confiança no facto de os seus eleitos terem estado ao lado das populações e dos trabalhadores «na defesa dos seus postos de trabalho» e «na luta contra o roubo nos seus salários» bem como «quando foi necessário garantir o acesso à saúde e à educação» ou «lutar para que não levassem o posto de correios ou os serviços públicos» «confiança de quem sabe ter solução para os problemas nacionais e apresenta ao povo e ao país uma política alternativa patriótica e de esquerda ao serviço dos trabalhadores e do povo capaz de assegurar um portugal com futuro desenvolvido e soberano» disse antes de destacar que reforçar a cdu é «acrescentar força à luta» dos portugueses» executivo que apesar de estar «amparado pela mão protectora de cavaco silva» encontra-se «isolado socialmente e politicamente ilegítimo» e por isso há-de ir ao chão com a luta dos trabalhadores e do povo» na sexta-feira à noite jerónimo de sousa visitou as festas do barreiro acompanhado por candidatos e activistas da cdu entre os quais o cabeça de lista da coligação pcp-pev à câmara municipal carlos humberto o secretário-geral do partido frisou que «a gestão cdu no barreiro é um exemplo de obra feita apesar de todas as dificuldades dos ataques brutais ao poder local democrático aos serviços públicos e aos trabalhadores

[close]

p. 6

6 nacional medidas de actuação o cabeça de lista da cdu à assembleia de freguesia de laranjeiro e feijó luís palma acompanhado por outros candidatos visitou há dias a sociedade recreativa estrelas do feijó onde foi recebido pela direcção e sócios da instituição no dia 2 margarida carvalho cabeça de lista da cdu à assembleia de freguesia da charneca de caparica e sobreda acompanhada por outros membros da lista antónio faustino e ana fonseca esteve na sociedade recreativa do bairro da bela vista na acção a candidata salientou o relevante papel que a junta de freguesia deverá ter para dinamizar e incentivar as colectividades não só no apoio aos planos regulares de actividades mas também na conservação e gestão dos equipamentos a lista da cdu para a união de freguesias de almada cova da piedade pragal e cacilhas é encabeçada por ricardo louçã que assumiu o compromisso de «tudo fazer para com a luta das populações repor as 11 freguesias» de almada que «a troikas nacionais e estrangeiras extinguiram» ovar sem respostas sociais cdu reclama outra política a cdu defende medidas de fundo que garantam o acesso à educação à cultura ao desporto à participação na vida política e social e a uma infância e juventude dignas como direitos inalienáveis dos jovens É fundamental a criação de um centro de apoio familiar uma delegação da cdu constituída por miguel jeri médico juliana silva educadora de infância e renata costa jurista reuniu este mês com a comissão de protecção de crianças e jovens cpcj representada pelo seu presidente joão duarte durante a reunião foram expostos vários problemas com os quais a cpcj é confrontada como o aumento de processos abertos 135 em 2011 162 em 2012 o que significa um crescimento de 20 por cento muito superior à média nacional 1,6 por cento e contrariando mesmo a tendência do distrito menos 1,7 por cento só no primeiro semestre de 2013 foram abertos 113 processos o que corresponde a 70 por cento dos processos abertos em 2012 o que prefacia um número muito superior no corrente ano regista-se ainda a reabertura de 22 processos a sinalização tardia é outro dos problemas enfrentados deparando-se esta 22-8-2013 novas ideias no dia 12 de agosto a cdu do pico apresentou os seus primeiros candidatos à assembleia municipal am e à junta de freguesia das lajes do pico nos açores na ocasião paula moniz cabeça de lista à am salientou que a cdu «traz novas ideias e novas pessoas à política do concelho» capazes de lutar «contra esta política e este governo sem hesitações nem meias tintas» contactar com a população miguel viegas e filipe guerra respectivamente candidatos da cdu à câmara e assembleia municipal de aveiro estiveram há dias na freguesia de santa-joana com o objectivo de contactar com as populações e ouvir de viva voz os seus problemas e anseios para a coligação a freguesia de santa-joana representa um verdadeiro paradigma da má gestão autárquica dos sucessivos executivos que dirigiram a câmara ao longo das últimas décadas projecto de confiança num encontro com a comunicação social a cdu de macedo de cavaleiros apresentou publicamente os seus cabeças de lista à câmara e assembleia municipal respectivamente carlos cunha e adalberto fernandes na iniciativa foram ainda dadas a conhecer as linhas gerais do projecto autárquico da coligação para aquele concelho comissão com 51 casos sinalizados neste semestre relativos a jovens com mais de 15 anos 45 por cento do total esta faixa etária tornou-se problemática pelo facto da cpcj só poder intervir até aos 18 anos tendo um acompanhamento curto e inconformado a cpcj depara-se ainda com problemas a nível da inexistência de respostas sociais que consigam trabalhar as problemáticas da família com técnicos especializados como psicólogos sociólogos etc «É fundamental a criação de um centro de apoio familiar e aconselhamento parental cafap onde se possa intervir no contexto familiar e ajudar as famílias a potencializar os recursos necessários à manutenção das crianças e jovens nos seus agregados de origem a criação do clds contrato local de desenvolvimento social em válega é positiva mas insuficiente pelo seu carácter temporário que não dará resposta duradoura e confiante para estes casos que necessitam de um acompanhamento especializado e esmiuçado até à sua resolução» refere a cdu outra problemática com que esta comissão é confrontada é a falta de respostas sociais de primeira linha destacando-se a falta de espaços de ocupação dos tempos livres no período de férias havendo crianças e jovens em risco que permanecem desamparados neste período no dia 15 a cdu esteve numa grande acção de campanha no furadouro a iniciativa contou com a presença de dinis silveira e miguel jeri cabeças de lista à câmara e assembleia municipal de ovar respectivamente pontos de convergência bombeiros sem condições no âmbito da campanha de contactos programada no dia 8 de agosto uma delegação da cdu de torres novas composta por andré vieira antónio júlio pereira jorge manuel ligeiro e sandra lourenço foi recebida pela direcção da associação humanitária dos bombeiros voluntários torrejanos entre outros problemas como a falta de condições condignas foi dado a conhecer à cdu que a câmara municipal deve mais de meio milhão de euros aos bombeiros voluntários defender o poder local no dia 10 a cdu apresentou os seus candidatos aos órgãos autárquicos de vila nova da barquinha a iniciativa contou com a presença de joão dias coelho da comissão política do pcp que reafirmou a necessidade da demissão do governo uma das 10 medidas para a mudança é garantir uma eficaz recolha do lixo a limpeza urbana é um elemento indispensável à qualidade de vida das populações degradação de edifícios os candidatos da cdu ao município de albergaria-a-velha miguel bento e adelino nunes visitaram recentemente o bairro social das lameiras na acção realizada a convite da associação de moradores do bairro das lameiras ficou patente o avançado estado de degradação dos edifícios muitos dos quais da responsabilidade da câmara municipal listas apresentadas a cdu apresentou recentemente as listas de candidatos à câmara e à assembleia municipal de oliveira do bairro às assembleias da união de freguesias de bustos troviscal e mamarrosa e às freguesias de oiã e de oliveira do bairro as quais integram 52 candidatos dos quais 44 por cento são mulheres artur ramísio e josé soares são respectivamente os cabeças de lista à câmara e assembleia municipal no decorrer de uma intensa actividade de contacto directo com a população desde a apresentação pública em março de bernardino soares como candidato à presidência da câmara de loures a cdu apresentou recentemente dez propostas chave para a mudança necessária no concelho «criar uma agência de investimento» «garantir uma eficaz recolha do lixo diminuir o custo da factura da água e impedir a privatização dos serviços municipalizados» «reduzir a taxa de imi» «serviços mais próximos e mais eficazes» «acabar com a promiscuidade com interesses privados definir um plano de combate ao desperdício por fim à má gestão» «exigir do governo investimentos e serviços públicos indispensáveis para o concelho» uma «política de verdade para as augi bairros de génese ilegal» «investir nas pessoas» «recuperar a rede viária municipal» e uma «gestão participada pelas populações» são prioridades para a cdu dez medidas para loures na reunião foi ainda possível encontrar diversos pontos de convergência destacando-se a importância da participação dos jovens nas decisões que lhes concernem seja no âmbito da cpcj seja na participação destes nos movimentos associativos culturais e desportivos a cdu acompanha e subscreve a participação dos jovens nas mais variadas esferas da sociedade encarando a juventude como sujeito activo construtor e defensor do seu futuro e nunca como um sujeito passivo resignado às condições que lhes castram esse mesmo futuro «os números alarmantes de processos com que se depara a cpcj não podem ser desligados da violência da crise económica e social que destrói o país e que tem tido impactos brutais sobre as famílias e em especial sobre os seus elos mais fracos ­ as crianças e jovens» prossegue a coligação acrescentando «os fenómenos de pobreza e exclusão social que atingem as crianças no concelho não serão alheios ao desemprego galopante que atinge milhares de famílias à precariedade laboral ao aumento geral do custo de vida à degradação da escola pública à crescente dificuldade de acesso aos serviços de saúde ao abandono das funções sociais do estado resultado de décadas de governos de direita e acentuadas como nunca no actual governo psd/cds» a cdu de alenquer inaugurou quinta-feira a sua sede de campanha neste concelho carlos areal e josé catarinho são respectivamente os cabeças de lista da coligação à câmara e assembleia municipal de alenquer nova sede em alenquer

[close]

p. 7

22-8-2013 nacional 7 confiança na cdu no almoço que contou com a presença no dia 11 de agosto de jerónimo de sousa secretário-geral do pcp josé cruz cabeça de lista à câmara de vila real de santo antónio sublinhou que a cdu «vai continuar a apoiar o turismo» e prometeu «desenvolver a agricultura as pescas as conservas a indústria naval e outros sectores produtivos» sobre a situação financeira da câmara municipal de maioria psd josé cruz deu a conhecer que a autarquia «encontra-se em ruptura financeira com 100 milhões de euros de dívida» resolver problemas a direcção da associação humanitária do bombeiros voluntários de Óbidos e o comandante desta corporação reuniram no dia 13 de agosto com a cdu no final ficou o compromisso por parte dos candidatos da coligação de dar a atenção devida aos problemas e às necessidades do bombeiros apresentando nos órgãos autárquicos onde forem eleitos as propostas mais adequadas à solução dos mesmos neste concelho josé raposo e sílvia correia são os cabeças de lista da cdu para a câmara e assembleia municipal nas freguesias de a dos negros gaeiras olho marinho e santa maria/são pedro/sobral da lagoa as listas são encabeçadas respectivamente por hélio martins antónio ribeiro hélio santos e custódio santos fazer melhor ana loura e daniel gonçalves são respectivamente os cabeças de lista da cdu à câmara e assembleia municipal de vila do porto santa maria nos açores a apresentação das listas feita por marco coelho mandatário da coligação contou com a presença de aníbal pires coordenador regional da cdu os 71 candidatos que compõem as listas da cdu à câmara e assembleia municipal do barreiro foram apresentados na sexta-feira para Álvaro gaspar mandatário da coligação aquela «modesta mas significativa jornada de luta» foi «mais um passo na rota de vitória das próximas eleições autárquicas» o momento que teve lugar na avenida bento gonçalves contou com a intervenção entre outros de frederico pereira cabeça de lista à assembleia municipal «este é um projecto que já deu provas no passado recente e que por isso tem merecido o apoio da população do barreiro» afirmou o candidato que prometeu em nome da cdu «encontrar as respostas necessárias» cumprindo a «exaltante tarefa de contribuir para o bem colectivo para melhorar a qualidade geral de vida das populações» «com competência determinação e soluções para o futuro defender e valorizar o barreiro luta consigo convosco juntos construiremos um barreiro cada vez melhor» salientou para que as pessoas possam também elas construir a sua própria vivência» «temos que criar condições permanentes para que a população do barreiro desde os mais idosos aos mais jovens tenham formas de participar e de construir o concelho que querem» salientou o cabeça de lista focando na sua intervenção a mobilidade sub-regional ao nível de novas acessibilidades ao concelho do seixal à ponte vasco da gama a lisboa no âmbito do transporte ferroviário e do transporte fluvial «precisamos de dar mais atenção se Álvaro gaspar apelou ao voto na cdu para «ter um barreiro mais desenvolvido com mais emprego e onde dê prazer viver» e carlos humberto de carvalho na foto do lado direito valorizou o caminho percorrido É preciso atrair jovens e pessoas qualificadas para o concelho esperança e expectativa mais de uma centena de pessoas assistiram no dia 3 na academia de st.º amaro à apresentação dos 27 candidatos que compõem a lista da cdu liderada por antónio carichas que vai concorrer à junta de freguesia de alcântara em lisboa «a presença de todos nesta iniciativa atesta bem a esperança e a expectativa que o projecto da cdu está a despertar entre os alcantarenses» disse na acção antónio carichas construir o concelho servir as populações mais de uma centena de pessoas participaram no dia 3 de agosto na apresentação da lista da cdu à assembleia de freguesia do cercal do alentejo encabeçada por antónio albino entre muitos outros a iniciativa contou com a presença de Álvaro beijinha cabeça de lista à câmara de santiago do cacém e de manuel valente do comité central do pcp por seu lado carlos humberto de carvalho primeiro da lista à câmara municipal a pensar nos próximos quatro anos assumiu serem relevantes «as questões da mobilidade dos transportes dos serviços públicos da cultura do desporto da área social da intervenção cívica da participação da democracia» e «criar condições possível aos nossos transportes colectivos do barreiro que têm criado mais dinâmica mais vivência e novas valências» acrescentou a atenção dos eleitos da cdu deve estar igualmente virada para o envelhecimento da população do barreiro na perspectiva de carlos humberto de carvalho «temos consciência de que isso não depende essencialmente de nós mas sim de um conjunto de medidas de propostas numa visão global assente numa estratégia de rejuvenescimento precisamos de atrair jovens e pessoas qualificadas para o concelho ainda que todos sejam bem-vindos e todos façam falta pois é com todo o povo que queremos construir um barreiro mais desenvolvido e com melhores condições de vida» sublinhou o candidato grande entusiasmo no dia 11 foram apresentados os candidatos da cdu à freguesia de ervidel assim como à câmara manuel camacho e assembleia municipal josé godinho de aljustrel o momento contou com a actuação do humorista jorge serafim do músico paulo ribeiro e dos grupos corais «as margens do roxo» e «as flores de primavera» cdu tem propostas para vila nova de gaia na presença de jorge sarabando e paula baptista respectivamente cabeças de lista à câmara cm e assembleia municipal am de vila nova de gaia a cdu apresentou no início do mês os seus candidatos às assembleia de freguesia de canelas união das freguesias de mafamude e vilar do paraíso e união das freguesias de gulpilhares e valadares no período das intervenções entre outros temas abordou-se a gravosa situação económica e social que se vive no concelho e as difíceis realidades sentidas nas freguesias no âmbito dos transportes da educação da notória perda do tecido produtivo que se alastra a todo o concelho dias antes foram ainda dados a conhecer os candidatos da cdu à assembleia de freguesia de canidelo e de s félix da marinha no dia 8 foi anunciado no arquivo municipal sophia de mello breyner o programa da cdu para a área da cultura que integra 15 propostas a iniciativa contou com a presença de alzira santos mandatária para a cultura jorge sarabando e agostinho santos respectivamente primeiro e segundo candidatos à cm e paula baptista «reforçar as verbas para a cultura tomando como referência o valor de um por cento» é uma das propostas da cdu tividade económica» para ultrapassar esta situação a cdu propõe entre outras medidas que «seja criada a figura do provedor municipal do utente do serviço público» bem como «um conselho municipal de transportes» e que se «proceda a um estudo rigoroso com vista a conhecer as principais carências definir claramente as zonas isoladas/sem transportes adequados e formular propostas concretas de solução» a coligação pretende de igual forma «criar e executar um plano de emergência visando a recuperação da rede viária degradada estabelecendo prioridades depois de um levantamento exaustivo da situação» «prosseguir a luta pela extensão do sistema multimodal andante a toda a rede tendo em vista tornar este sistema menos oneroso para os cidadãos» e «continuar a exigir a eliminação do pórtico de portagem na a29 em gulpilhares conforme deliberação da assembleia municipal sob proposta da cdu» a diferença necessária mobilidade poesia saiu à rua mais de uma centena de pessoas participaram no dia 13 em moura no largo general humberto delgado numa iniciativa da cdu intitulada «noites na sede» na intervenção de abertura santiago macias cabeça de lista à câmara municipal salientou a importância da cultura e o lugar que sempre manterá nas autarquias cdu o programa iniciou-se com um vídeo de homenagem ao escritor urbano tavares rodrigues seguindo-se um momento de evocação a mário viegas além de se dizer também se cantou a poesia a cdu tem ainda propostas para acabar com a falta de mobilidade no concelho «a insipiência dos transportes públicos existentes quer pela sua ausência quer por horários desligados da realidade da vida e do trabalho da população quer pelas condições físicas dos veículos quer pelas condições degradadas da rede viária quer pelo seu preço representa uma forte condicionante à qualidade de vida da população gaiense» acentua em nota de imprensa a coligação acrescentando «este facto tem consequências fortemente negativas para as populações quer no emprego quer no lazer quer na ac-

[close]

p. 8

8 trabalhadores ctt em coimbra os trabalhadores do centro de distribuição postal dos ctt códigos 3000 3020 3030 e 3040 fizeram greve e manifestaram-se no dia 16 sexta-feira de manhã contra a degradação do serviço a sobrecarga de trabalho a prepotência da gestão local a falta de condições de trabalho a má prestação do serviço público de correios a negligência da gestão e contra a privatização da empresa os trabalhadores começaram por concentrar-se junto à estação dos ctt na avenida fernão de magalhães de onde desfilaram até à praça 8 de maio relatou a fectrans/cgtp-in a federação que integra o sindicato nacional dos trabalhadores dos correios e telecomunicações indicou como continuação desta luta a tribuna pública marcada para anteontem em lisboa handling de lisboa parou unidade na spdh contra horários penosos no feriado de 15 de agosto os trabalhadores da spdh fizeram greve com muito elevados níveis de adesão em protesto contra a penosidade e sucessivas alterações de horários e contra abusos no recurso a trabalho temporário esta greve foi decidida há mais de mês e meio e foi ratificada num plenário de trabalhadores a 1 de agosto este tempo assinala-se numa nota divulgada pela federação dos sindicatos de transportes e comunicações fectrans cgtp-in não foi suficiente para que a administração alterasse a sua postura de fuga à negociação a «resposta vigorosa» dos que diariamente fazem funcionar a empresa foi dada desde as primeiras horas do dia 15 e nos turnos seguintes com uma adesão da ordem dos 90 por cento chegando a cem por cento em alguns sectores operacionais como foram informando ao longo do dia a fectrans e o sindicato dos trabalhadores da aviação e aeroportos o sitava/cgtp-in e a sua federação também denunciaram ilegalidades cometidas pela empresa que originaram uma queixa à autoridade para as condições do trabalho a administração permaneceu «irredutível» na recusa de analisar com o sindicato a organização dos horários de trabalho «extremamente penosos e anti-sociais» e que «mal são afixados sofrem de imedi 22-8-2013 durante a greve cerca de cem trabalhadores reuniram-se no aeroporto sublinhando assim o seu apoio à luta a administração teve mais de mês e meio mas não abriu o diálogo el corte inglés «precisamos de continuar a luta» quer pelo aumento de salários e para exigir o cumprimento do contrato colectivo de trabalho e das normas de saúde e segurança no trabalho quer pela demissão do governo dissolução da ar e convocação de eleições antecipadas alertou o sindicato dos trabalhadores do comércio e serviços de portugal cesp/cgtpin na folha sindical de agosto dirigida aos trabalhadores dos centros comerciais el corte inglés a empresa recusou qualquer actualização salarial persistindo em manter os salários inalterados pelo quarto ano negou igualmente acabar com diferenças salariais entre trabalhadores com igual categoria integrar o «complemento pessoal» no vencimento pretendendo que o salário-base fique igual à tabela do contrato colectivo aumentar o subsídio de alimentação passar a efectivos os contratados a termo que estão em funções permanentes os representantes patronais concordaram que deve ser cumprido o contrato colectivo em vários pontos relacionados com a organização do trabalho e comprometeram-se a colocar painéis para informação sindical onde estão em falta e a passar a reunir regularmente com a comissão sindical do cesp com «boa adesão reconhecida até pela própria empresa» prossegue até amanhã a greve iniciada dia 10 na edp distribuição a fiequimetal/cgtp-in informou na segunda-feira que em plenário os trabalhadores aprovaram novo período de paralisação entre 3 e 30 de setembro o plenário realizado no dia 14 valorizou ainda mais a resposta dos trabalhadores pelo facto de a greve ocorrer em altura de férias a luta tem por objectivo exigir que seja cumprido o acordo colectivo de trabalho em vigor e que a edp não reduza o pagamento do trabalho suplementar à boleia da revisão do código do trabalho no dia 19 a fiequimetal apresentou à administração da edp distribuição o novo pré-aviso de greve as greves abrangem os trabalhadores que estão nos regimes de turnos folgas rotativas e disponibilidade e horário normal e disponibilidade integrados em direcções serviços secções departamentos que asseguram a reparação de avarias a greve visa também recusar outras tentativas de atingir direitos consagrados e repudiar atitudes de discriminação de grevistas e processos de intimidação num comunicado a apelar à greve o sindicato das indústrias eléctricas do sul e ilhas destacou o contraste entre os muitos milhões que a edp dá aos accionistas e aos administradores e por outro lado os cortes na remuneração dos trabalhadores menos 50 por cento no pagamento do trabalho extraordinário menos 75 por cento no trabalho extraordinário prestado em dias feriados e retirada do descanso compensatório após prestação de trabalho extraordinário edp em greve ato dezenas de alterações» explicava o sindicato no comunicado em que divulgou as decisões do plenário de dia 1 aí se referia na moção aprovada por unanimidade a falta de cumprimento pela administração daquilo que ficara estipulado quando do acordo para a revisão do ae no ano passado acerca da redução de trabalhadores contratados através de empresas de trabalho temporário que deveriam passar a ter contratos directos com a spdh o sector de transportes da organização regional de lisboa do pcp publicou no dia 15 uma nota a manifestar activa solidariedade com a luta dos trabalhadores e a exigir pronta intervenção da act para defender o direito à greve e para comprovar os abusos no recurso ao trabalho temporário para hoje estava marcada uma reunião de representantes da administração e dos trabalhadores o resultado desta será analisa groundforce e spdh a identidade groundforce portugal pertence à empresa spdh serviços portugueses de handling sa criada em 2003 com a privatização da spdh uma fatia de 50,1 por cento do capital foi vendida em agosto de 2004 ao grupo espanhol globalia que detém empresas de handling a operar sob a marca groundforce em espanha e outros países poucos meses depois a operação da spdh começou a ser feita como groundforce portugal a globalia abandonou em 2008 a sua posição na spdh hoje essa parcela maioritária pertence ao grupo urbanos cabendo à tap os restantes 49,9 por cento 6 por cento destes através da sua participada portugália o handling em tempos designado como operações de terra da tap é o serviço de assistência a passageiros bagagens e carga nos aeroportos do pelo sindicato e pelos trabalhadores que já decidiram realizar mais três dias de greve ainda este mês ou em setembro sítio da ana demonstra que todos os 179 voos assistidos pela spdh saíram atrasados e 120 deles tiveram atrasos superiores a 30 minutos houve casos isolados de atrasos acima de cinco e de sete horas abaixo destes dois atrasos extremos conta-se 18 voos com atrasos acima de duas ou três horas houve seis voos que saíram já no dia 16 terminada a greve no sistema de informação da spdh a par do registo dos atrasos o sitava assinala o facto de nos voos da tap os códigos das suas causas indicarem «falta de pessoal» enquanto os que dizem respeito a voos disparidades e ilegalidades a disparidade entre as informações do sitava e a versão da empresa levou o sindicato a divulgar alguns documentos sobre atrasos na partida de todos os voos que estavam agendados para sair da portela a 15 de agosto sobre a organização de horários de trabalho e sobre ilegalidades cometidas para dissimular os efeitos da realização da greve informação retirada do a fectrans pediu na semana passada para ser recebida pelo ministro da economia e o secretário de estado dos transportes para esclarecer se o governo aprovou ou não um novo corte de salários dos trabalhadores das empresas públicas o pedido de reunião foi feito e divulgado no dia 14 depois de tomar conhecimento do comunicado do conselho de ministros dessa quarta-feira pelo qual os trabalhadores ficaram a saber que o governo tinha aprovado o novo regime jurídico do sector empresarial do estado na base de uma autorização legislativa aprovada este ano no período de discussão pública o governo declarou que tencionava reduzir os salários dos trabalhadores das empresas públicas e do sector empresarial munici mais cortes de outras companhias são atribuídos à greve na prática atrasaram-se por causa da greve mas a cumplicidade da tap serviu para a groundforce afirmar que apenas havia três atrasos por greve acusa o sindicato divulgando diversos horários de trabalho em vigor comunicados pela spdh por obrigação inscrita no acordo de empresa o sitava sublinha que «há mais de 500 trabalhadores temporários que na sua maioria trabalham ao longo de todo o ano ocupando por isso postos de trabalho permanentes e não apenas como diz a empresa em situações pontuais de trocas de horário ou folgas » ali surgem vários horários de nove e dez horas diárias desmentindo declarações da empresa à lusa o sindicato revelou ainda mensagens telefónicas sms e mensagens de correio electrónico convocando pessoal de empresas de trabalho temporário para substituir trabalhadores em greve como provas de algumas das ilegalidades cometidas pela spdh o sitava divulgou fotografias e cópias de requisições relativas a substituição de trabalhadores em greve para serviços de pushback reboque de aviões para a pista pal «fica a dúvida se na decisão de hoje o governo avançou efectivamente com essa medida tão contestada nos diversos pareceres enviados» pelas organizações representativas a federação esperava que a reunião com os governantes se realizasse até ontem porque iria propor que as diversas organizações sindicais do sector dos transportes e comunicações se encontrem para discutirem este assunto e decidirem o que fazer caso se verifique a intenção de novos roubos nos salários como se refere na nota divulgada pela fectrans os trabalhadores do metropolitano de lisboa referia ainda a federação já decidiram mandatar as suas organizações sindicais para avançarem para a greve caso o governo avance com novos cortes de salários.

[close]

p. 9

no dia 13 quando o presidente da república revelou ter decidido enviar ao tribunal constitucional para fiscalização preventiva o decreto da assembleia da república que determina as regras da «requalificação» ­ novo nome para a «mobilidade especial» e uma porta maior para o despedimento sem justa causa na administração pública ­ a frente comum de sindicatos emitiu um comunicado a congratular-se com a decisão de cavaco silva mas alertou que a iniciativa do pr não incidiu sobre todas as normas que devem suscitar dúvidas quanto à constitucionalidade e declarando que «a luta continua» reafirmou que «tudo fará para impedir a entrada em vigor desta lei» reportando-se ao comunicado oficial da presidência a frente comum registou que a fiscalização incidirá sobre as normas relativas à cessação do vínculo laboral também aplicáveis a funcionários que estavam com nomeação definitiva no momento da entrada em vigor da lei 12-a/2008 ora todo o diploma da «requalificação» constitui «um mecanismo de redução salarial numa primeira fase e de despedimento dos trabalhadores» que dá continuidade à política de «destruição do serviço público dos direitos dos trabalhadores e de reconfiguração do estado su os sindicatos insistem no apelo à luta para que se cumpra a constituição e os diplomas sobre o aumento do horário de trabalho e sobre a «requalificação» sejam devolvidos à procedência luta dá força à constituição bordinando-o aos interesses do capital» a iniciativa legislativa partiu do governo e teve na ar a 29 de julho os votos favoráveis do psd e do cds-pp no período de discussão pública os pareceres dos sindicatos denunciaram os objectivos e apontaram várias normas contrárias à 22-8-2013 trabalhadores 9 contra 40 horas e «requalificação» no sector público o eufemismo visa dissimular a violação da lei fundamental os números do saque constituição «o governo pretende dar suporte legal ao despedimento de milhares de trabalhadores da administração pública» acusou a fnstfps salientando que «a eufemística designação o governo pretende que os trabalhadores da administração pública prestem gratuitamente mais 41 dias de trabalho por ano este é o resultado dos sete dias de trabalho a mais três dias de férias e quatro feriados e do aumento de uma hora de trabalho por dia este brutal aumento do tempo de trabalho como se refere num estudo publicado pelo stal/cgtp-in equivale também a uma intolerável desvalorização salarial ­ menos 14,3 por cento com o aumento do horário de trabalho para 40 horas semanais ­ menos 17,9 por cento somando à desvalorização anterior a supressão de três dias de férias e feriados ao ser aumentado o horário de trabalho diminuirá o valor da hora de trabalho com repercussões no valor de subsídios e suplementos nomeadamente no valor do trabalho extraordinário estas desvalorizações resultam da comparação com valores de 2012 e são agravadas pelas perdas anteriores a não actualização salarial desde 2009 o corte nos subsídios de férias e de natal em 2012 o corte nos salários acima dos 1500 euros desde 2011 o pagamento de sobretaxas extraordinárias a desvalorização do trabalho extraordinário o aumento das comparticipações para a cga e a adse o aumento do custo de vida e o aumento dos impostos irs e iva o ataque aos trabalhadores faz parte da política de destruição dos serviços públicos e de reconfiguração do estado ao serviço do capital acusam os sindicatos de requalificação não esconde o confronto directo deste objectivo com a constituição» no parecer enviado pela federação da cgtpin recorda-se a proibição de despedimentos sem justa causa a consagração do direito ao trabalho e a obrigação de execução pelo estado de políticas de pleno emprego na elaboração da lei o governo desrespeitou também a lei da negociação colectiva como demonstrou a federação «a resposta traduzida em forte luta tem de ser inequívoca e ter lugar logo a partir de setembro» pois «essa será a única forma de evitar que este governo deixe cair o sistema educativo numa situação difícil de reverter e prossiga o processo em curso de desmantelamento da escola pública» o apelo foi feito na semana passada pelo secretariado nacional da fenprof ao comentar os resultados globais listas provisórias do concurso de colocação de docentes no âmbito da mobilidade interna divulgados dia 14 o concurso abrangeu quase 25 mil professores de carreira em três situações colocados em escolas ou agrupamentos mas com menos de seis horas de componente lectiva afectos a quadros de zona pedagógica mas sem colocação no concurso anterior 22 de julho afectos a quadros dos agrupamentos de escolas ou de escolas não agrupadas mas que pretendem colocação noutro estabelecimento a federação nacional dos professores antevê «situação muito crítica para um número muito elevado de docentes» nas duas pri fenprof mobiliza para setembro meiras situações horário-zero para as quais o concurso foi obrigatório e abarcou agora muito mais professores do que no início do ano lectivo 2012-2013 a federação deu conta de «enorme apreensão relativamente ao futuro de mais de 18 mil docentes» 6 915 dos quadros de escola ou de agrupamento e 11 412 dos quadros de zona pedagógica que ficam «em situação de pré-mobilidade especial » estes números desmentem afirmações recentes do mec que «tentava fazer passar a ideia de que a mobilidade especial jamais se aplicaria aos docentes pois apenas havia 631 horários-zero » «depois da situação que criou com a proibição de turmas nas escolas públicas com o impacto dos 85 mega-agrupamentos criados ao longo do ano com um maior número de alunos nas turmas e com novas mexidas nos currículos o mec prepara o despedimento em massa de mais de 15 mil docentes dos quadros sendo 2013-2014 o ano de preparação 2014-2015 será o ano da concretização e de mais de dez mil contratados estes já a partir do próximo mês de setembro» acusa a fenprof concluindo que «no actual contexto só mesmo crato e toda a equipa ministerial estão a mais na educação» e «correr com eles do mec é condição necessária para uma mudança de política» já a proposta de lei que pretende aumentar o horário de trabalho ­ e que o pr não enviou ao tribunal consti falsa «convergência» tucional até dia 16 ficando com mais doze dias para vetar ou promulgar o diploma ­ assenta em argumentos falsos e produzidos de má-fé quando invoca a intenção de «maior convergência entre trabalhadores do sector público e do sector privado» o governo até chegou a invocar num estudo prévio da dgaep o objectivo de aproximação aos restantes países da ue quando esse mesmo documento registava durações médias do trabalho de 37,4 horas na ue 35,6 horas na alemanha e 39,1 horas em portugal como a fnstfps o stal e outros sindicatos da frente comum realçaram as 40 horas semanais são no sector privado um limite máximo da duração semanal do trabalho mas o governo pretende que na administração pública esse seja o limite mínimo esta opção contraria a convergência que já existe e impõe aos trabalhadores do sector público um horário superior ao que vigora nas empresas privadas foram citados então dados de abril deste ano do banco de portugal no final de 2012 mais de um milhão de trabalhadores tinha horário laboral inferior a 35 horas semanais mais de dois milhões tinham horários entre 36 e 40 horas o pretendido aumento do horário corresponderia a mais de 128 milhões de horas de trabalho gratuito com o valor estimado de 1640 milhões de euros e equivalendo ao trabalho anual de 72 mil pessoas a fenprof comentou anteontem os números oficiais sobre a diminuição do número de alunos concluindo que eles vêm confirmar o que a federação sempre afirmou o desemprego docente resulta de políticas impostas pelo mec e pelo governo destinadas a despedir professores de acordo com as estatísticas do ano lectivo 2011-2012 agora divulgadas nas escolas básicas e secundárias houve menos 13 mil alunos do que no ano anterior a federação admite como provável que considerando o ano lectivo 2012-2013 e as perspectivas para 2013-2014 esta redução possa chegar a 20 mil alunos com estes números «fica provada a fra redução de alunos gilidade do argumento que os responsáveis do mec tanto utilizam ­ a redução do número de alunos ­ para justificar a brutal redução do número de professores» frisa a fenprof de janeiro de 2011 a junho de 2013 lembra-se na nota divulgada terça-feira pelo secretariado nacional da federação o número de professores contratados foi reduzido em mais de 20 mil aposentaram-se cerca de nove mil professores e o número de docentes sinalizados com horário-zero passou de 13 mil em agosto de 2012 para os actuais 18 mil «como é fácil compreender um decréscimo de 20 mil alunos nunca se poderia traduzir numa redução de 47 mil horários de trabalho de professores» salienta a fenprof notando que a relação é de mais de dois professores por cada aluno uma diminuição de 20 mil alunos mesmo com turmas de 20 alunos quando o mec impôs até 26 e 30 alunos por turma respectivamente no 1.º ciclo do ensino básico e nos 2.º e 3.º ciclos e no secundário justificaria que fossem necessários menos mil professores.

[close]

p. 10

10 trabalhadores cm coimbra em tribunal foi reconhecida razão a 56 trabalhadores da divisão de parques e jardins da câmara municipal de coimbra que reclamavam pagamento de trabalho prestado para além do horário regulamentar a câmara foi condenada a ressarcir os trabalhadores em 150 mil euros a decisão do tribunal administrativo de coimbra conhecida a 26 de julho foi tomada na sequência de uma acção interposta pelo sindicato nacional dos trabalhadores da administração local que deu a notícia no seu sítio na internet sem qualquer base legal foi imposto um acréscimo de 2,5 horas por semana de janeiro de 2007 a junho de 2012 altura em que os trabalhadores aconselhados pelo stal/cgtp-in exigiram a reposição do horário legal e o pagamento das horas adicionais já prestadas como a câmara não respondeu aos requerimentos dos trabalhadores seguiu-se o recurso à justiça o sindicato espera que a decisão judicial seja cumprida sem mais delongas e que a cm coimbra paute a sua actividade pelo integral respeito dos direitos dos trabalhadores particularmente o direito constitucional ao horário de trabalho recessão à mostra cgtp-in analisa dados do ine os dados da estimativa rápida das contas nacionais que o ine divulgou no dia 14 «indicam que a economia continua em recessão» apesar da variação positiva face ao trimestre anterior a cgtp-in contrariou a sobrevalorização desta subida de 1,1 por cento e chamou a atenção para outros números contidos na informação do ine num comunicado que publicou nessa quarta-feira a central assinala que a economia caiu dois por cento no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo trimestre de 2012 depois de ter diminuído 4,1 por cento no primeiro trimestre o crescimento do primeiro para o segundo tri 22-8-2013 a evolução do pib desde o terceiro trimestre de 2008 reflecte uma imensa destruição de riqueza e de emprego os números confirmam a urgência de mudar de governo e de política quadro negro no emprego mestres é explicada por «factores pontuais» e «o principal tem a ver com o aumento das exportações as quais subiram 6,3 por cento» mas «este aumento está em parte associado à melhoria das exportações também relativamente ao desemprego os últimos dados do ine mostraram uma evolução positiva do primeiro para o segundo trimestre de 2013 mas tais números publicados há duas semanas devem-se em grande parte à sazonalidade e «estão longe de mostrar uma reversão da situação económica e social» na altura a cgtp-in assinalou que em termos latos há um milhão e 400 mil desempregados mais 74600 do que no mesmo trimestre de 2012 o desemprego jovem atinge uma taxa de 37,1 por cento com mais 25 mil desempregados do que há um ano e depois de terem saído do país cerca de 142 mil pessoas com idades entre 15 e 34 anos levando a uma queda de mais de sete por cento na população activa jovem moviflor aos credores da moviflor no dia 19 não foi apresentado o plano especial de revitalização que deverá ser aprovado até 23 de setembro ou nos 30 dias seguintes informou o cesp/cgtp-in trabalhadores delegados e dirigentes sindicais reuniram-se na sede do sindicato para prepararem a reunião de credores foram indicados os representantes dos trabalhadores na comissão e na assembleia de credores o administrador judicial provisório não marcou nova reunião brsi uma concentração de trabalhadores da brsi bespoke recruitment solutions international foi convocada para ontem de manhã junto à sede desta em são joão do estoril cascais uma delegação do sindicato da construção do sul da cgtp-in iria reunir-se com responsáveis da empresa para analisar queixas de trabalhadores recrutados pela brsi para inglaterra que continuam sem receber as quantias acordadas em defesa do serviço nacional de saúde realizou-se anteontem à tarde frente ao hospital garcia de orta em almada uma vigília convocada pelo sindicato dos enfermeiros portugueses e à qual se associaram outros profissionais do sector bem como o sindicato dos trabalhadores em funções públicas e sociais a união dos sindicatos de setúbal a comissão de utentes de saúde de almada seixal e sesimbra e o vice-presidente da câmara municipal de almada a recente falta de vacinas as faltas recorrentes de material luvas ligaduras pensos específicos e o despedimentos de centenas de enfermeiros nos centros de saúde foram apontados pelos promotores do protesto como factos que vieram recentemente somar-se às dificuldades que ministério da saúde e o governo têm criado recorrentemente no sns ­ como se referia no folheto a apelar à partici enfermeiros e utentes pela saúde de combustíveis para o qual teve um grande contributo a entrada em funcionamento de uma nova unidade de refinação da galp em sines» a intersindical considera que «os dados disponíveis estão longe de representar o fim da recessão» porque «este crescimento pontual não é suficiente para que a economia no conjunto do ano cresça» além disso «esta melhoria ocorre depois de dez trimestres consecutivos de queda o pib recorda-se na nota «começou a cair no terceiro trimestre de 2008 na sequência da crise económica internacional teve depois um período de cres cimento mas que não assegurou a recuperação completa a que se seguiu uma quebra acentuada desde o quarto trimestre de 2010» neste período foi destruído «um volume impressionante de riqueza e de postos de trabalho» a queda da economia não pode ainda ter fim à vista «porque as medidas que o governo pretende continuar e intensificar nomeadamente os despedimentos na administração pública os cortes nas pensões de reforma e a redução nas funções sociais do estado traduzir-se-ão na continuação da queda da procura interna com consequências no agravamento da recessão» para a cgtp-in «o estado de definhamento económico em que a política de direita mergulhou o país e os impactos sociais reflectidos num empobrecimento sem precedentes exigem uma mudança de política» de forma a que o aumento da produção nacional dos salários e dos rendimentos das famílias passem a ser elementos fundamentais para dinamizar um crescimento económico sustentado tal política reafirma a central só poderá ser concretizada «com a demissão do governo e a convocação de eleições para devolver ao povo o poder de decidir sobre o seu presente e futuro» a vigília no hgo foi também uma acção de esclarecimento e sensibilização para uma luta que tem que ser de todos pação no funchal dia 12 cerca de quatro dezenas de enfermeiros concentraram-se frente à secretaria regional dos assuntos sociais protestando contra a diferenciação salarial de 400 profissionais do serviço de saúde da região «mais uma vez os enfermeiros em contrato individual de trabalho a exercer funções no serviço de saúde da madeira exigem a rápida actualização salarial» explicou à lusa um dirigente do sindicato dos enfermeiros da ra madeira juan carvalho que também é membro do conselho nacional da cgtp-in disse que os enfermeiros em regime de contrato individual de trabalho admitidos desde 2003 estão a receber 1.020 euros o que representa menos 180 euros do que os profissionais na car reira especial de enfermagem nos hospitais epe «hoje estamos aqui em luta pelas nossas condições de trabalho pela actualização salarial dos enfermeiros a contrato individual de trabalho e pelas 35 horas de trabalho semanais mas estamos aqui também pelos utentes em defesa da qualidade e da segurança dos serviços públicos de saúde» realçou o dirigente inserido nas comemorações do 43.º aniversário da fundação da cgtp-in a união dos sindicatos de lisboa vai realizar no próximo dia 5 de outubro o seu xxii encontro de cicloturismo a data coincide com o feriado da restauração da república um dos quatro feriados que foram roubados aos trabalhadores e oferecidos ao patronato à força de lei pelo governo e pela sua maioria mas a usl decidiu manter o encontro no mesmo dia em que o tem realizado há 21 anos o regulamento e o percurso estão publicados no sítio da usl na internet www.uniaolisboa-cgtp.pt as inscrições deverão ser feitas até 30 de setembro no dia 5 de outubro a concentração terá lugar pelas oito horas na alameda da cidade universitária frente à reitoria ciclismo da us lisboa

[close]

p. 11

22-8-2013 pcp 11 setúbal a câmara municipal de setúbal aprovou em reunião pública ordinária realizada no dia 7 a integração do nome do dirigente comunista na toponímia da cidade a futura avenida Álvaro cunhal localizada na freguesia de s sebastião será delimitada pela estrada nacional 10 ao alto da guerra e a confluência da a12 com as avenidas antero de quental e pedro Álvares cabral recorde-se que em fevereiro a câmara tinha aprovado uma proposta na qual se sugeria à «comissão municipal de toponímia a atribuição do nome de Álvaro cunhal a uma rua ou avenida do concelho» sublinhando que no ano do centenário do nascimento do líder histórico do pcp era «de toda a justiça reconhecer o papel central que Álvaro cunhal desempenhou na história recente de portugal e perpetuar o seu nome na toponímia do concelho de setúbal» avenida Álvaro cunhal sector público empresarial o governo aprovou no passado dia 14 um decreto-lei sobre o novo regime jurídico do sector público empresarial recorrendo a uma autorização legislativa aprovada em janeiro na ar a este respeito o sector dos transportes da organização regional de lisboa do pcp afirma que o facto de a autorização legislativa à qual o ps não se opôs abstendo-se ter sido aprovada em janeiro mas apenas transformada em decreto-lei em agosto revela uma tentativa de esconder as suas «graves implicações» e de evitar a «natural resistência» dos afectados no comunicado emitido no dia 15 o pcp exige que o governo torne público de imediato o conteúdo do decreto-lei pois apenas se conhece o «grave» conteúdo da proposta apresentada pelo governo que recorda o pcp se caracterizava por «um vasto conjunto de inconstitucionalidades» violação dos princípios da negociação e da contratação colectiva e da autonomia e do poder local e «um vasto conjunto de novos roubos nos rendimentos dos trabalhadores» o pcp sublinha que se tal conteúdo se mantiver no decreto-lei este deve ser chumbado pelo presidente da república e pelo tribunal constitucional e apela à mobilização e à luta dos trabalhadores ameaça aos trabalhadores baixo vouga o centro hospitalar do baixo vouga que inclui os hospitais de aveiro Águeda e salreu estarreja não contrata o pessoal suficiente para assegurar serviços ­ que funcionam sem os quadros necessários ou com recurso às horas extra de médicos e outros funcionários o pcp tem denunciado estas situações da mesma forma que recentemente denunciou a abertura de um concurso para a contratação de médicos através de uma empresa prestadora de serviços repudiando o facto de se estar a contratar médicos em regime de precariedade agora a direcção da organização regional de aveiro do pcp teve conhecimento de que a administração do chbv pretende terminar o contrato com a empresa de segurança que presta serviços nos hospitais pondo em causa a segurança de utentes e trabalhadores bem como a salvaguarda de meios técnicos e equipamentos reconhecendo o papel destes funcionários ameaçados pelo desemprego no bom funcionamento do chbv 380 pessoas sobretudo pessoal hospitalar subscreveram uma petição em defesa deste serviço e entregaram-na à administração segundo divulgou a dorav segurança em causa nos hospitais barcelos o pcp teve conhecimento através da notícia divulgada num meio de comunicação regional de que o protocolo para a extracção de caulino nas freguesias de milhazes e vila seca barcelos não está a ser cumprido na medida em que «os camiões continuam a passar em frente à escola» o ponto dois da décima cláusula do acordo assinado entre as freguesias referidas a cm barcelos a direcção-geral de energia e geologia dgeg e a mibal estabelece precisamente que «a circulação de veículos pesados no caminho municipal 115 fica interdita a partir do cruzamento deste com a rua da passagem quer no sentido da escola abel varzim vila seca e vice-versa quer no sentido do centro de milhazes» o pcp que aponta o não cumprimento do protocolo neste ponto e questiona o papel da dgeg a quem compete exercer o acompanhamento da execução do acordo solicitou esclarecimentos ao governo protocolo de extracção de caulino a intensa e rica actividade intelectual de Álvaro cunhal nasceu a par de uma relevante obra teórica ­ expressa num corpo de pensamento político económico social ideológico e cultural que faz dele o maior pensador político do século xx português ­ uma obra artística de assinalável qualidade ambas indissociáveis entre si e ambas intrinsecamente ligadas à vida e à inter venção política do autor ­ revolucionário empenhado a tempo inteiro na luta pelos valores da emancipação social e humana e sempre tendo como referência prioritária o partido de que foi até aos seus últimos instantes de vida o mais relevante construtor e defensor romance novela conto tradução desenho pintura em todos estes géneros vive a obra artística de Álvaro cunhal ­ com o valioso complemento de um conjunto de textos sobre questões relativas à arte e à estética sublinhe-se o facto por demais significativo de parte grande desta obra ter sido construída nos oito anos de isolamento numa cela da penitenciária de lisboa a sua reflexão sobre os problemas da arte e da estética iniciada na juventude correspondência com abel salazar e polémica com josé régio encontramo-la em três textos essenciais cinco notas sobre forma e conteúdo escrito na penitenciária em 1954 a intervenção na i assembleia de artes e letras da orl em 1978 e aquele que é o corolário da profunda inteligente e lúcida reflexão do autor sobre a matéria o ensaio a arte o artista e a sociedade publicado em 1996 em todos esses textos está presente a defesa de uma arte socialmente comprometida o desejo da interven a obra artística de Álvaro cunhal d ção do artista com a sua arte ao lado dos trabalhadores e do povo mas sem a subordinação a imposições de opção por qualquer escola ou tendência estética «um apelo à arte que intervém na vida social é intrinsecamente um apelo à liberdade à imaginação à fantasia à descoberta e ao sonho.» com o pseudónimo de manuel tiago ele é autor de quase uma dezena de obras literárias das quais se destaca o emblemático romance até amanhã camaradas inspirado no processo de reorganização/construção do pcp ocorrido na primeira metade dos anos 40 e escrito na penitenciária ­ onde produz também os desenhos da prisão e os quadros a óleo sobre madeira a que chamou projectos e onde traduz o rei lear de shakespeare em toda a obra de ficção de Álvaro cunhal/manuel tiago está presente a experiência vivida e sofrida do autor as passagens clandestinas da fron teira em cinco dias cinco noites e fronteiras o cumprimento do serviço militar na companhia disciplinar de penamacor em os corrécios e outros contos a prisão nos cárceres fascistas em a estrela de seis pontas e sala 3 e outros contos a passagem pela guerra de espanha em a casa de eulália momentos do período que se seguiu ao 25 de abril em um risco na areia as obras artística e teórica de Álvaro cunhal pela sua qualidade intrínseca e pela sua dimensão política e ideológica pela reflexão inteligente e lúcida que lhes dá corpo pela cultura o talento e a sensibilidade humana de que estão impregnadas pela universalidade dos temas que abordam pelos valores humanos que as percorrem são obras sem tempo lemo-las nós leitores de hoje e o mesmo farão os leitores do futuro entre eles os que em 2113 hão-de celebrar o bicentenário do autor · josé casanova n.o de páginas 296 n.o de fotos 860 hoje lançamento é

[close]

p. 12

12 pcp a direcção da organização regional do porto do pcp alertou recentemente para o agravamento e alastramento dos problemas e das doenças do foro mental no país e sobretudo na região norte como indicadores destes problemas foram referidos pelo pcp na conferência de imprensa que realizou sobre este assunto o aumento do número de internamentos resultantes de situações de depressão ligadas aos problemas sociais das famílias o aumento do número de primeiras consultas o crescimento do número de casos de esgotamento por excesso de trabalho e/ou por desemprego e ainda o enorme aumento de suicídios e tentativas de suicídio neste cenário de aprofundamento da crise e de agravamento das dificuldades das populações o pcp realçou o facto de a política social e de saúde do governo não só ser desadequada como ainda potenciar as situações de fragilidade por via dos cortes nos apoios sociais o fim do apoio ao transporte de do face cruel da política do governo problemas de saúde mental alastram no norte entes crónicos sejam mandados para casa já a imposição de um limite de 15 dias para internamentos força muitas vezes os doentes a mudarem de local de internamento perturbando o acompanhamento 22-8-2013 a política do governo potencia as situações de fragilidade entes não urgentes a diminuição de serviços de saúde o aumento das taxas moderadoras e a redução da capacidade do serviço nacional de saúde sns ­ «cada vez mais distante física e financeiramente» como consequências da insensibilidade política social e humana do governo o pcp referiu-se à falta de comparência de doentes nas consultas e ao abandono da compra e da toma regular da medicação necessária para além disso a sobrelotação do hospital magalhães lemos no porto e a grande ocupação das camas destinadas a doentes mentais nos hospitais da região levam a que do psiquiatria desvalorizada na conferência de imprensa o pcp destacou também o facto de a psiquiatria estar a ser desvalorizada no sns ­ dando como exemplo o caso de vila nova de gaia o concelho mais populoso do norte ­ bem como o «crescente mal-estar» dos profissionais do sector a quem se exige cada vez mais com menos meios forçando-os ao cumprimento de longas jornadas laborais e de objectivos meramente quantitativos considerando que a aplicação da política de cortes nos apoios sociais submissa aos ditames dos pec e do pacto de agressão só agrava os problemas as injustiças e as desigualdades os crescentes problemas sociais estão a agravar o número de situações de depressão e suicídio o pcp defendeu no plano da saúde mental a necessidade de uma política que assegure um sns efectivamente universal geral e gratuito que passa pela promoção da educação em saúde mental e contra o estigma das doenças psiquiátricas associada ao desenvolvimento de acções de na sequência das acusações de «incitamento e promoção de actos de vandalismo» proferidas publicamente por um membro da comissão promotora da estátua do cónego melo dirigindo-se entre outros ao pcp a direcção da organização regional de braga do partido emitiu um comunicado na terça-feira 13 no qual refuta as acusações e afirma que tais declarações procuram imputar aos militantes comunistas e ao partido todas as acções existentes ­ mesmo as que sabem não ser da sua responsabilidade ­ com o propósito «de os difamar e de direccionar contra eles possíveis ódios» no comunicado o pcp reafirma o seu repúdio pela valorização de uma figura que «combateu de forma extremista e terrorista» o 25 de abril e as suas conquistas e saúda todos os democratas que têm denunciado os «objectivos retrógrados e revanchistas» pcp refuta acusações estátua do cónego melo o pcp reagiu anteontem através de uma nota do seu gabinete de imprensa às notícias avançadas nesse dia pelo diário de notícias de que o governo pretendia retirar às chefias militares o controlo orçamental na notícia essa intenção surge justificada com discrepâncias de entendimento na aplicação entre os ramos das forças armadas de aspectos diversos gerando mal-estar e desigualdades relativas o pcp que admite que tais situações existam de facto considera que no essencial se estará perante mais uma falácia do governo falácias e propaganda as chefias militares lembra o pcp «aplicam o orçamento aprovado pelos governos e respectivas forças políticas que no plano parlamentar o votam favoravelmente» e todos os subsídios existentes e demais descontos ou impostos que incidam sobre as remunerações dos militares ou a que os mesmos são obrigados são «decididas pelo poder político» quanto às discrepâncias existentes na aplicação de algumas matérias a serem verdade resultam a maioria das vezes de os sucessivos governos «não definirem propositadamente os subjacentes à colocação da estátua ­ a dita apareceu num pedestal numa rotunda junto ao cemitério de braga no passado dia 10 depois de a comissão ter anunciado que a sua inauguração só iria decorrer após a realização das eleições autárquicas reafirmando nada ter a ver com os «actos da noite passada» a estátua foi atingida com tinta azul e no pedestal apareceram as inscrições «fascista» e «assassino» a vermelho o pcp sublinha que eles expressam o descontentamento que «alastra a diferentes sectores da sociedade» e que evidenciam a «falta de consenso na cidade» sobre a questão no texto o pcp alerta ainda para «provocações anticomunistas» que possam vir a surgir face a «tamanha operação de branqueamento dos únicos responsáveis pela instabilidade política e social que hoje se vive na cidade» tratamento prevenção e promoção junto de indivíduos de grupos de elevado risco face à actual situação o pcp exigiu que sejam assegurados aos hospitais psiquiátricos do sns a dimensão e diferenciação adequadas bem como os meios humanos e técnicos necessários reclamou ainda o reforço dos apoios sociais e o acompanhamento das crianças e adolescentes logo nas escolas por forma a detectar precocemente alterações do foro psiquiátrico tendo em conta que a região norte é uma das mais fustigadas pela crise social e económica e uma das mais atingidas por pro blemas de saúde mental o pcp propôs ainda ­ criar pequenas unidades residenciais de vida apoiada para doentes mais autónomos e para doentes mais dependentes ­ criar condições de acompanhamento dos doentes encaminhados para as famílias para promover a sua inserção ­ impedir a redução das capacidades do hospital magalhães lemos enquanto os outros hospitais regionais não tiverem condições para acolher doentes mentais ­ desenvolver a ligação entre a psiquiatria e a rede de cuidados continuados criando novas capacidades de resposta júlio da cruz ventura duarte gavinhos camaradas falecidos vítima de doença prolongada faleceu no dia 1 de agosto com 70 anos o camarada júlio da cruz ventura duarte gavinhos juca gavinhos teve um papel destacado na organização do pcp no concelho do fundão a seguir ao 25 de abril mantendo sempre uma grande ligação ao partido maria antónia de freitas valadão reais objectivos que visam procurando que recaia nos chefes o ónus de uma aplicação mais restritiva para o respectivo universo de militares» o pcp entende que o objectivo do governo com tal medida caso esta se confirme é «retirar competências às chefias e por esta via acentuar o carácter de força armada às forças armadas» utilizando a instituição militar para «mais uma manobra de propaganda sobre a dita transparência que como é sabido e conhecido é coisa que não abunda nos sucessivos governos» faleceu recentemente com 61 anos a camarada maria antónia de freitas valadão militante do pcp muito activa na ilha das flores e na região dos açores foi candidata em todas as eleições autárquicas desde 1976 fazia parte da lista da cdu à assembleia municipal de santa cruz das flores para as eleições de 29 de setembro maria leonor valério aos 90 anos faleceu recentemente a camarada maria leonor valério militante do pcp organizada na freguesia de nossa senhora de fátima lisboa desempenhou várias tarefas com grande dedicação participou assiduamente na divulgação de materiais do partido nomeadamente através da criação de bancas nas avenidas novas e foi premiada como divulgadora do avante aos familiares e amigos da comunista falecida o colectivo do avante manifesta sentidas condolências

[close]

p. 13

22-8-2013 seixal falta de vacinas o pcp teve conhecimento de que há vacinas necessárias ao cumprimento do plano nacional de vacinação em falta no centro de saúde cs do seixal trata-se da dtpa da hib e da vip e a situação de falta que também já ocorreu no centro de saúde da amora mantém-se há 15 dias questionado sobre a previsão da disponibilidade das vacinas o cs do seixal diz não saber e sugere aos utentes que telefonem contudo quando estes ligam para o centro muitas vezes ninguém atende o telefone o pcp considera a falta de vacinas um facto de extrema gravidade e acusa o governo psd/cds de com a sua política de cortes orçamentais cegos estar a pôr em causa o funcionamento dos centros de saúde responsabilizando-o pelo não cumprimento do plano nacional de vacinação os deputados comunistas paula santos e bruno dias apresentaram uma pergunta na ar sobre este assunto a mais bela festa de portugal festa do avante bela porque durante semanas inteiras ali conviveram e trabalharam milhares de homens mulheres e jovens de saberes diferentes de uma forma voluntária e consciente pondo todo o seu saber e dedicação ao serviço da causa colectiva do povo português erguendo a pulso a luta que ali se valoriza e projecta bela porque durante três dias a cultura a amizade a fraternidade e a solidariedade internacionalista de classe se relevam como elementos estruturantes de um partido e de um povo que luta pela sua libertação e pela libertação de outros povos bela porque ali se estabelecem e fortalecem laços de amizade e fraternidade entre iguais construídos no trabalho e na luta bela porque terminada a sua realização dali par pcp 13 aqui a duas semanas abrirão pela 37.ª vez as portas da mais bela festa de portugal a festa do avante bela porque é concebida construída divulgada e tem o seu funcionamento assegurado por milhares de homens mulheres e jovens que abraçaram a mais generosa e justa causa da humanidade ­ acabar com a exploração do homem pelo homem construir na sua pátria o socialismo d regiÃo de setÚbal valências hospitalares tudo leva a crer que esteja em curso uma reorganização hospitalar na região de setúbal com a perda de valências nos centros hospitalares de setúbal e barreiro/montijo que ficam a assegurar urgências básicas e a concentração e a centralização de urgências mais variadas no hospital garcia de orta ou nos hospitais de lisboa indícios do esvaziamento referido são no centro hospitalar de setúbal a perda de várias especialidades nas urgências e no centro hospitalar do barreiro/montijo a perda de consultas a não contratação de profissionais ou não substituição de médicos em determinadas especialidades para o pcp com esta reorganização o governo não pretende melhorar os cuidados de saúde prestados mas sim reduzir concentrar e encerrar serviços para diminuir despesas os deputados do pcp eleitos por setúbal interrogaram o governo sobre esta questão joão dias coelho membro da comissão politica guimarÃes a festa é uma bela realização como belo e realizável é o projecto dos comunistas tem milhares de comunistas e democratas ­ gente simples do povo que sofre com a política de direita e com o pacto de agressão do ps psd e cds ­ com a força e a convicção segura e consciente de que com a luta derrotarão essa política e construirão uma política patriótica e de esquerda no caminho de um país solidário justo fraterno soberano e independente É assim a nossa festa a festa do avante a festa de abril onde os seus valores se projectam no futuro democrático do nosso país uma festa diferente de todas as outras que no período estival se realizam em todo o país porque assenta em critérios diferentes tendo uma forte presença a cultura nas suas diversas expressões a festa do avante reflecte uma forma de estar e de ver a vida apontando a luta como elemento fulcral quer para vencer os que nos querem impor o retrocesso como para construir um portugal desenvolvido livre e soberano liberto da tutela dos grupos económicos e financeiros nacionais e internacionais a nossa festa é ainda diferente porque não depende desses mesmo grupos depende sim e só da vontade da força e determinação de um partido e de um povo que não se vergam aos interesses dominantes a nossa festa é também diferente de todas as outras porque ali se projectam os valores de abril se debate livremente os problemas do povo se constrói colectivamente soluções se usufrui e valoriza a cultura e a ciência nas suas diversas dimensões se valoriza o trabalho e os trabalhadores a obra e a realização ao serviço das populações feita no poder local democrático por milhares de pessoas que integram a cdu o papel do movimento associativo popular e se convive de forma fraterna divulgar e promover a festa ataques laborais recentemente o grupo parlamentar do pcp foi informado de que a coelima em guimarães procedeu ao despedimento colectivo de oito trabalhadores do sector da estamparia e que prossegue com os contactos junto de trabalhadores de outros sectores para que sejam transferidos para a empresa antónio de almeida e filhos ainda no concelho de guimarães o pcp teve conhecimento de que a comissão de trabalhadores da amtrol-alfa submeteu à autoridade para as condições do trabalho um pedido de acção inspectiva na medida em que a empresa tem estado a chamar os trabalhadores para lhes propor a cessação dos contratos de trabalho o pcp não entende os motivos para esta «limpeza de pessoal» efectivo altamente qualificado e o recurso sistemático a trabalhadores temporários numa empresa que é o «maior produtor do europeu e o maior exportador do mundo de garrafas de gás transportáveis» tendo em conta ambas as situações a deputada comunista carla cruz solicitou esclarecimentos ao governo É esta forma revolucionária de estar é esta forma consciente e por isso livre por parte de quem coloca o seu saber e a sua disponibilidade ao serviço dos trabalhadores e do povo é esta maneira de agir e trabalhar colectivamente onde o indivíduo não desaparece antes se valoriza é esta maneira de construir o futuro é esta perseverança determinação e confiança em acreditar em abril e em que com a luta é possível um futuro de justiça e fraternidade que faz de nós comunistas portugueses o alvo preferencial dos inimigos de abril da liberdade e da democracia É disto que os inimigos dos trabalhadores e do povo dos que nos exploram e sugam o sangue não nos perdoam e têm medo e por isso ocultam a nossa festa a festa dos trabalhadores e do povo como ocultam e desvalorizam a luta que todos os dias se trava contra a liquidação dos direitos dos trabalhadores e do povo em defesa do regime democrático consagrado na constituição da república e por uma política patriótica e de esquerda por isso a nossa festa a festa do avante ganha uma importância ainda maior exigindo de cada um nós um esforço suplementar nestas duas últimas semanas na sua divulgação junto dos trabalhadores e do povo e na venda militante da ep entrada permanente divulgar e promover a festa é divulgar e promover a luta dos trabalhadores de portugal e do mundo por uma vida melhor pela independência e soberania nacional é dar força à luta que vamos continuar a travar é divulgar o programa do partido e o trabalho a obra e o projecto da cdu feita pelo povo e para o povo a 37.ª edição da festa do avante será seguramente uma grande realização do partido comunista português um grande momento da luta que não espera uma bela festa como belo e realizável é o projecto dos comunistas portugueses.

[close]

p. 14

14 festa da juventude a luta em defesa dos direitos dos jovens ­ sejam estudantes e enfrentem a mais violenta ofensiva contra a escola pública sejam trabalhadores desempregados ou precários e mal pagos ­ é não apenas o tema em destaque este ano na cidade da juventude como é ela própria a mais acabada expressão do que quis dizer Álvaro cunhal com a frase que serve de título a esta na cidade peça ao lutarem em defesa da juventude de melhores condições nas tudo é feito suas escolas do passe escolar e contra as medidas por jovens que levam muitos deles a abandonar os estudos cedo demais os estudantes dos ensinos básico e secundário chamam a si a construção do seu futuro o mesmo fazem os estudantes do ensino superior na cidade quando rejeitam as propinas da juventude e exigem mais acção social escolar estão expressas ano após ano é também da construção do seu as lutas próprio devir que os jovens citação é a adaptação de uma frase de Álvaro cunhal e dá o mote este ano a um interessante projecto musical promovido pela juventude comunista portuguesa no âmbito das comemorações do centenário do nascimento do histórico dirigente comunista que será lançado na cidade da juventude da festa do avante mas o que esta frase verdadeiramente expressa como nenhuma outra é a atitude dos jovens comunistas perante a vida e a luta alegre combativa revolucionária visando a transformação profunda da sociedade a «nas nossas mãos os destinos das nossas 22-8-2013 cidade da juventude é planificada construída e assegurada por jovens muitos dos construtores da cidade da juventude não tinham qualquer experiência anterior de trabalho manual trabalhadores estão a tratar quando reforçam a sua participação nos sindicatos e nas lutas contra a exploração e a precariedade e por salários dignos em conversa com o avante duarte alves do secretariado da direcção nacional da jcp onde assume entre outras a responsabilidade pela festa do avante revelou que a exposição política da cidade da juventude ­ bem como os murais pintados um pouco por todo o espaço ­ será dedicada precisamente a esta luta que nasce nas escolas faculdades empresas e serviços e transborda para as ruas luta esta que tem crescido e que é determinante não só para defender e conquistar direitos como para empreender a alternativa por que lutam os comunistas e que teve em todos os momentos o apoio a presença e o estímulo da organização revolucionária da juventude portuguesa merece igualmente realce neste espaço a realização em abril do próximo ano do 10.º congresso da jcp sob o lema «avante com abril organizar lutar transformar» e do 18.º festival mundial da juventude e dos estudantes que terá lugar no equador no final deste ano no espaço multiusos situado no coração da cidade da juventude haverá debates ver caixa e espectáculos também no que respeita à construção e ao funcionamento do seu espaço na festa do avante a jcp faz jus à frase de Álvaro cunhal da elaboração do projecto à construção das estruturas da colocação dos toldos às pinturas da concepção da exposição à organização dos espectáculos do preenchimento dos turnos ao cumprimento dos serviços ­ tudo é feito por jovens este ano cabe a valter cabral a responsabilidade pela brigada de implantação da cidade da juventude que não só constrói o espaço da jcp como dá um inestimável contributo em muitos outros pavilhões durante a semana conta o responsável estão no terreno cerca de 10 jovens aos quais se juntam nas jornadas de trabalho de fim-de-semana mais «uns 50 ou 60» na sua maioria revela valter cabral os jovens construtores da escola de trabalho e de valores festa não têm qualquer experiência anterior de trabalho manual pelo que é feito um esforço para enquadrar os que pela primeira vez participam na brigada de implantação em grupos onde haja outros jovens mais experientes no caso da brigada permanente salienta o responsável procura-se formar equipas em que metade dos elementos tenha algum traquejo neste tipo de trabalho e a outra metade seja pouco mais do que novata desta forma valoriza estes últimos poderão ganhar experiência e nos anos seguintes «passá-la a outros que venham de novo» uma coisa é certa com mais ou menos experiência os construtores da cidade da juventude estão a dar bem conta do recado as estruturas de tubo estão montadas assim como

[close]

p. 15

22-8-2013 em foco 15 porto coimbra lisboa braga lisboa porto braga e coimbra om mais este suplemento encerramos uma série de trabalhos feitos um pouco por todo o país para dar a conhecer o trabalho e a obra realizada pela cdu nas autarquias bem como as lutas desenvolvidas pelos seus eleitos com as populações em defesa dos serviços públicos das escolas do ambiente da saúde dos tribunais da água das freguesias dos direitos dos trabalhadores percorremos os concelhos de lisboa porto braga e coimbra onde a coligação ­ entre o pcp o partido ecologista «os verdes» a intervenção democrática e muitos milhares de independentes ­ quer marcar a diferença pela positiva aceitando todas as responsabilidades que o povo português lhe quiser dar de forma a construir uma vida melhor para todos reforçar a cdu nas eleições autárquicas de 29 de setembro é também fortalecer a capacidade de resistência e de luta política que tem sido posta em prática pelo ps psd e cds-pp afirmando a exigência de uma política alternativa patriótica e de esquerda cdu a cdu em força faz a diferença nas grandes cidades entrevista com joão ferreira candidato a presidente da câmara municipal de lisboa c em lisboa como no país a solução para os problemas não poderá vir de quem os criou salienta joão ferreira reafirmando que a cdu é a força que marcará a diferença na governação da cidade e apontando como bom resultado um reforço de posições da coligação «preparada para disputar e para assumir todas as responsabilidades» que os eleitores lhe atribuam depois de quatro anos como deputado no parlamento europeu como avalias as reacções das pessoas nos contactos e iniciativas em que participaste durante estes seis meses desde que foi anunciado que serias o cabeça-de-lista da cdu à cml as reacções das pessoas nos contactos e iniciativas que vimos desenvolvendo espelham sobretudo sentimentos de indignação e de revolta perante a situação das suas vidas e do país ao longo dos últimos quatro anos por diversas vezes nos deparámos com reacções deste tipo acompanhando a degradação da situação nacional provocada por opções políticas que encaminharam portugal para o abismo a submissão às orientações e políticas da ue e nos últimos dois anos também às do fmi é inseparável deste caminho mas podemos dizer que hoje é muito claro primeiro que se ampliam e avolumam estes sentimentos de descontentamento indignação e revolta e segundo que cresce a percepção ­ todavia ainda muito insuficiente ­ sobre quem são os responsáveis por esta situação e sobre quem a tem combatido de forma mais consequente ­ no plano partidário o pcp e os seus aliados o que será um bom resultado para a cdu em lisboa um bom resultado para a cdu em lisboa passará sempre por um reforço do número de votos e de posições na câmara municipal na assembleia municipal e nas juntas e assembleias de freguesia este reforço têmo-lo afirmado com insistência contribuirá não apenas para políticas locais mais favoráveis aos interesses das populações ­ o que já não é coisa pouca ­ mas também para ajudar

[close]

Comments

no comments yet