Jornal Empresários

 

Embed or link this publication

Description

Junho de 2013

Popular Pages


p. 1

® do espírito santo ano xiv nº 162 www.jornalempresarios.com.br junho de 2013 antÔnio moreira morar busca novos mercados aoanunciaraconstru ç ã odem ai sumempreendi mento comercial o edifício vértice empresarial ens eada localizadona en s e ad adosu á c om 17 2 e s pa ços co merciais em 21 pa vimentos e valor geral de vendas de r 100 milhões o diretor rodrigo gom esdealmeida foto revelouque at é dezembroaempresair á c on struir 1 4 75 ap a r t am entoseparteparainvestirnosmunic í piosdear ac r u z co latinaeli nhares página 18 inocoop-es bate recorde de vendas já foram comercializados 75 dos 432 apartamentos de dois quartos que serão construídos em jardim camburi página 17.

[close]

p. 2

2 junho de 2013 vitÓria/es carlos amorim 13 anos alimentaÇÃo usuário aprova cardápio do restaurante popular a ilha de santa maria em vitória registra grande movimento de pessoas na hora do almoço uma grande fila se forma em torno do restaurante popular um programa da prefeitura onde uma farta refeição custa apenas r 1,00 são funcionários das empresas da região estudantes moradores de rua que se beneficiam e aprovam a variação do cardápio e só têm elogios para a iniciativa página 12 construÇÃo preferência para o piso sintético uma boa opção para quem vai construir ou reformar sua residência é escolher um piso sintético feito de resina de vinil pvc que além de ser ecologicamente correto oferece inúmeras padronagens e cores o que permite ousar na decoração também existem os pisos laminados que têm estampas imitando madeira o piso sintético é leve tem fina espessura e é comercializado em diversos tamanhos chegando a ter peças de um metro quadrado página 20 antoninho marmo trevisan colunista convidado cumplicidade autodestrutiva m competente executivo que conheço foi enviado por sua empresa a um país asiático com a missão de estudar a possibilidade de passar a fabricar lá um dos itens de sua linha de produtos industriais na capital foi recebido com pompa e mordomia pelo candidato a fornecedor com direito a hotel seis estrelas restaurantes gourmet passeios turísticos e carro de luxo com motorista à disposição 24 horas na programação intensa interrompida apenas para explanações sobre o baixíssimo custo da produção e as facilidades da exportação ao brasil o profissional sentiu acentuada resistência à sua solicitação de conhecer a fábrica porém ante sua insistência acabou sendo atendido tudo muito diferente do que conhecia em nosso país e em outras nações dentre outros detalhes que lhe causaram negativa surpresa estava o fato de os operários fazerem suas refeições na própria linha de montagem intercalando mastigação e coloca u comÉrcio mais um shopping center em colatina colatina figura como o principal polo de compras por atacado do espírito santo e vai ter um shopping com 167 lojas de confecções que irão vender pelo sistema de pronta-entrega com previsão de inauguração para setembro de 2014 o shopping cidade sol tem por objetivo impulsionar o turismo de negócios da região segundo informações de júlio vieira diretor executivo do grupo moda brasil responsável pelo empreendimento página 14 ção de parafusos no lado externo a fumaça densa e negra denunciava a irresponsabilidade ambiental o executivo voltou ao brasil e recomendou que sua empresa não terceirizasse a produção com a fábrica asiática essa história merece reflexão será que vale a pena a prática adotada por crescente número de empresas brasileiras e de outros países de produzir bens de consumo ou comprar insumos em nações cujos diferenciais competitivos são a poluição ambiental e salários e condições de trabalho que resvalam na indignidade não bastasse a questão ética há uma razão matemática importante a ser considerada até que ponto as economias da europa estados unidos japão brasil e demais emergentes resistirão à desindustrialização há um limite para o remanejamento de trabalhadores da indústria para outros setores de atividade a partir daí o desemprego cresce e a recessão ameaça não tardará para que os produtos fabricados com custo mais baixo na Ásia não tenham mais consumidores no ocidente e no japão em certa medida já é o que acontece nos estados unidos onde na alta prosperidade da era clinton nos anos 90 transferiu-se numerosa parcela da produção industrial para outros países não seria esta uma das presentes dificuldades de os norte-americanos vencerem a crise mundial desencadeada em 2008 barack obama parece achar que sim É óbvio que o custo brasil nossa burocracia a propalada insegurança jurídica e deficiências de infraestrutura reduzem a competitividade da indústria porém é prudente perguntar se entre as causas da desindustrialização em curso no país não se inclui a exagerada e espontânea procura de nossas empresas pelos fornecedores baratos de algumas nações asiáticas numa cumplicidade autodestrutiva É legítimo buscar o menor custo É a lógica do capitalismo no entanto se matarmos o mercado pelo alto desem prego industrial não haverá mais lucro pois faltarão compradores assim outro conceito capitalista deve ser considerado o ganho em escala com crescimento sustentado da produção por isso ao mesmo tempo em que se recorre ao governo para pedir com justiça e pertinência desoneração da folha de pagamentos reduções tributárias menos juros e proteção alfandegária também é preciso adotar atitude em favor da economia brasileira cada produto final ou insumo comprado em países que concorrem sem ética no comércio exterior conspira contra a sobrevivência da indústria nacional em tempo o executivo personagem deste artigo foi promovido e sua indústria continua produzindo no brasil antoninho marmo trevisan é o presidente da trevisan escola de negócios membro do conselho superior do mbc movimento brasil competitivo e do cdes conselho de desenvolvimento econômico e social da presidência da república

[close]

p. 3

13 anos vitÓria/es junho de 2013 3

[close]

p. 4

4 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos cvc serra inaugura novo showroom o objetivo da empresa do grupo lider sempre foi priorizar o bom atendimento e o conforto dos seus clientes cvc serra acaba de inaugurar um showroom mais moderno e espaçoso após ampla reforma a concessionária passa a oferecer instalações que seguem o novo padrão de qualidade da chevrolet no brasil o investimento foi de r 750 mil segundo o diretor do grupo lider josé braz neto o projeto priorizou o conforto dos clientes o a showroom para veículos novos foi deslocado para um local maior com 800 metros quadrados e agora pode acomodar até 20 carros já o setor de seminovos passa a funcionar na área onde ficavam os automóveis zero quilômetro o espaço de 350 metros quadrados tem ar-condicionado e box de atendimento exclusivo o nosso objetivo é aliar comodidade e agilidade na prestação dos servi ços afirmou josé braz neto com as obras os ambientes estão 100 climatizados e ganharam decoração mais arrojada com vidro temperado piso de porcelanato e novos móveis a entrada principal também mudou e apresenta um portal azul com a marca chevrolet outra novidade é a criação de um estacionamento exclusivo para os clientes que forem visitar o show room de novos com vagas para 20 veículos vendas todos os detalhes estão de acordo com o novo padrão visual estabelecido pela general motors para as suas concessionárias no brasil a ideia é que o cliente identifique as revendas da montadora em qualquer lugar do país onde esteja com as melhorias realizadas nossa expectativa é aumentar as vendas em 30 neste mês destacou o diretor da cvc francisco de assis soares as concessionárias chevrolet comandadas pelo grupo lider são responsáveis por 64 das vendas da marca no espírito santo no primeiro quadrimestre de 2013 a rede cvc comercializou 2.328 veículos e o faturamento chegou a r 111,8 milhões um aumento de 8,1 em relação ao mesmo período de 2012 eustÁquio palhares globalização enquanto fenômeno cultural social e econômico mundialmente percebido já entra na sua segunda década e nós aqui brasil e espírito santo seguimos alienados pela inércia dos paradigmas que a precederam uma visão polarizada do mundo capitalista identificava primeiro e terceiro mundos sendo o bloco da cortina de ferro o segundo mundo outra categorização falava em centro e periferia estabelecendo nítida distinção entre os países desenvolvidos tidos como industrializados e os subdesenvolvidos ou em vias de desenvolvimento a esses cabia prover os industrializados de matérias primas que retornavam aos países periféricos sob a forma de produto com muito mais valor agregado desde a revolução industrial até o advento da globalização industrialização passou a ser sinônimo de desenvolvimento e até hoje se encontram os desavisados para quem o nível de evolução de uma sociedade é medido pela pujança de sua indústria desde os anos 80 com a ideia do carro mundial que a volkswagen da alemanha cogitou lançar retalhando o processo de fabricação em várias etapas a serem executadas em vários países antecipou-se um novo modelo industrial com os avanços em pesquisa e desenvolvimento promovendo uma foco no retrovisor a economia do imaterial a função fabril passou a ser reservada para os países periféricos principalmente aquelas ostensivamente degradantes como as de processamento de semimanufaturados ou comodities como aqui no espírito santo a verdade é que o conceito de vantagens comparativas passou a considerar a baixa exigência ambiental a profusão de mão de obra de baixa remuneração e grandes populações assim as indústrias internacionalizaram suas cadeias produtivas que passaram a se localizar pela perspectiva do menor custo as etapas produtivas passaram a se redistribuir geograficamente por vários cantos do planeta o que passou a valer de fato é o nível de agregação de valor que cada etapa fabril passa a representar na formação final do produto o que quero afirmar é a inexorabilidade da desindustrialização podemos até tirar proveito da defasagem que existe no brasil em relação às práticas mundiais essa defasagem é clara nos preços extorsivos dos automóveis e da telefonia mas ainda significa uma sobrevida para setores que se alinham pela tradição mas não tem jeito uma nova divisão internacional do trabalho ou da função produtiva está colocada e não como deter a china único país do mundo que pode acentuar suas vantagens comparativas no processo fabril e contra o qual as demais economias não têm chance já há anos que se fala que tudo que é solido material tende a perder valor para a inteligência ou o conhecimento que está embutido no produto o custo da manufatura é ínfimo já perto do conhecimento e pesquisa que ela contém o exemplo clássico é um super chip cuja base de silício e valor de manufatura custa talvez frações de centavos mas que encerra altíssimo valor agregado em função da pesquisa e desenvolvimento nele contido em artigo recente a senadora kátia abreu mencionou o ipad e o iphone com valor de mercado médio de us 500 cujo valor de manufatura não passa de us 8 ou para ficar no meu exemplo de estimação quantas toneladas de minério ou de aço vale um quilo de viagra quando a china assombrou o mundo há 10 anos com suas vantagens comparativas imbatíveis redesenhou-se uma nova ordem que a predestinava a ser o parque industrial do planeta a base manufatureira do mundo enquanto a Índia se qualificava pela excelência de sua capacitação tecnológica a ser o parque de serviços e p&d ao brasil caberia o não menos importante papel de farm celeiro que pela estratégica lo calização e amplitude poderá suprir o mundo de alimentos e energia limpa ou de baixo carbono como diria aquela ministra petista relaxemos mas nem tanto ao ponto de perdermos o timing ou como o pessoal do vídeo fala o delay aque le hiato de tempo que caracteriza a perda de sincronia entre vídeo e áudio temos uma sobrevida industrial que é o tempo de nos prepararmos para essa mudança e podemos tripula-la se atentos à derrocada dos paradigmas abrirmos mãos do velho espírito cartorial das vigarices nacionalistas e dos pruridos de tradição precisamos moldar marcos institucionais inspirados por esse novo tempo essa nova realidade consultando prioritariamente o interesse do consumidor e do contribuinte incentivar não à invasão de produtos ­ que será inevitável mas a invasão das unidades fabris das grandes corporações que aqui queiram se instalar condicionando o franqueamento dos mercados à instalação junto com suas plantas industriais de seus centros de pesquisa e desenvolvimento o avanço tecnológico já produz uma terceira onda industrial que se apresenta com o advento da massificação da tecnologia de impressão em três dimensões de início ela se apresta em escala industrial para a modelagem de protótipos mas é certo que logo logo ela estará tão universalizada nos domicílios como as impressoras os scanners que em um passado recente eram equipamentos restritos mas isso é outro assunto o que importa ressaltar é que mais do que reagir à desindustrialização é necessário entende-la como chance e imperativo de encontrarmos os meios de adequá-la aos nossos atributos identificarmos nossas reais vantagens comparativas nosso potencial de consumo ­ não artificializado por déficits fiscais maquiados pelo governo é uma delas somos dos maiores mercados do mundo nossa mundialmente reconhecida criatividade é outra e nessa transição é forçoso prescrever que as distensões entre capital e trabalho sejam revistas se sindicalistas seguirem lutando por direitos e conquistas sociais que o mercado não está aceitando bancar porque o valor é imposto por padrões internacionais estará simplesmente matando seu hospedeiro a empresa o importante é que os empresários também identifiquem os trabalhadores como parceiros na perspectiva de sócios sem os quais ambos não têm qualquer chance para finalizar com um exemplo a petrobrás está aceitando ainda bancar preços para sua cadeia de fornecedores locais até 25 acima de concorrentes externos até quando eustáquio palhares é jornalista eustaquio@iacomunicacao.com.br

[close]

p. 5

13 anos vitÓria/es junho de 2013 5

[close]

p. 6

6 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos editorial desoneração de araque desoneração fiscal muito debatida desde o início deste ano promovida pelas duas últimas gestões federais se dá por meio da substituição de uma contribuição de 20 sobre a folha de pagamento das empresas feita ao instituto nacional do seguro social inss pela cobrança de uma taxa que varia entre 1 e 2 do faturamento com o objetivo de fomentar a geração de empregos e estimular a competitividade entre as empresas será feita a retirada de tributos incidentes sobre os salários dos trabalhadores entretanto esta medida vem causando desconforto entre empresários a carga tributária não é reduzida e sim transferida incidindo sobre o faturamento das empresas a medida é demagógica mas recebe aplausos da plateia ignorante no assunto engana-se quem pensa assim o governo nunca perde ao aumentar a tributação sobre o faturamento das empresas recupera o que deixa de arrecadar com a desoneração da folha de pagamento em suma o governo dá com uma mão e toma com a outra o número de setores que farão parte desse novo processo aumentou a ampliação do número de setores incluídos na desoneração da folha de pagamento fará o governo deixar de arrecadar r 16 bilhões este ano e r 19 bilhões em 2014 ou seja em dois anos o governo abrirá mão de r 35 bilhões para uma empresa que tem faturamento alto e poucos funcionários a medida é prejudicial a troca da contribuição previdenciária de 20 sobre a folha de pagamento por uma alíquota de 1 ou 2 sobre a receita vai resultar no pagamento de mais tributos para quem fatura mais penalizando assim o empresário o problema também fica grande para empresários que terceirizam parte de seus colaboradores a decisão deveria caber ao empresário justo seria se as empresas pudessem optar ou não pela desoneração no entanto os setores são obrigados a mudar a forma de tributação pela receita a partir de 2014 mais 14 setores serão incluídos nisso entre eles os de transporte comunicações construção civil e de obras de infraestrutura e instalação de máquinas e equipamentos a polêmica tende apenas a aumentar algumas empresas terão prejuízo de 10 a 20 a mais com a nova situação uma empresa com mais de r 100 milhões de faturamento e poucos funcionários em regime de clt irá realmente sentir o peso no bolso a sugestão é que as empresas façam seus cálculos e analisem o quanto serão prejudicadas e o quanto terão de pagar a mais caso o prejuízo seja muito grande é possível entrar com uma ação judicial para reparar o dano delfim netto a É o que falta uando existem fatores de produção disponíveis e o produto interno bruto não cresce por falta de demanda os gastos do governo financiados com o aumento da dívida do tesouro colocam para trabalhar os fatores disponíveis tornados ociosos pela falta de demanda do setor privado a demanda do governo supre a deficiência da demanda privada e eleva o nível de renda até a utilização da capacidade produtiva acontece que hoje não existem recursos físicos disponíveis nas proporções adequadas para aumentar o produto interno bruto como sempre em economia tudo é questão de observar as circunstâncias e como estão as expectativas nas atuais circunstân cias a insistência no aumento da dívida pública bruta poderá nos q levar à situação indesejável de aumentar a relação dívida/pib e pressionar os juros o que significa aumentar o custo da própria dívida desprezando a importância do equilíbrio fiscal para ajudar no controle da taxa de inflação alguns economistas ainda insistem em defender o financiamento de despesas públicas com empréstimos do tesouro só que ao aumentar a relação dívida/pib o empréstimo pressiona a taxa de juros real e valoriza o câmbio a demanda do setor público apenas substitui a demanda do setor privado em consumo e investimentos provavelmente mais adequados ao bem estar da coletividade como a taxa de juros e o câmbio real não se ajustam instantaneamente o excesso de demanda pública se dissipa em maior inflação e maior déficit em conta corrente não é por outro motivo que a teoria fiscal do nível de preços obriga a uma integração entre a política fiscal e a política monetária e sugere que a política fiscal é tão ou mais importante do que a política monetária na determinação do nível geral de preços quem tiver interesse deve consultar um trabalho didático do nobel de economia de 2011 professor christopher a sims na american economic review paper money 10322013 563-584 manifestei recentemente a certeza que a presidente dilma tem as condições de credibilidade para antecipar os objetivos de um ajuste fiscal que afaste a necessidade de usarmos a política monetária a taxa de juros como instrumento principal para o controle da inflação voltar a elevar a taxa de juro real é um caminho ruim porque primeiro valoriza o câmbio e em segundo lugar reduz os investimentos prejudicando o desenvolvimento da economia diante da disposição do banco central de cumprir a sua missão devolver a expectativa inflacionária para 4,5 e da flutuação do dólar imposta externamente o compromisso crível com uma política fiscal adequada caminhando para o objetivo do déficit fiscal zero é tudo o que falta para antecipar o restabelecimento da confiança no desenvolvimento robusto da economia brasileira antonio delfim netto é professor emérito da fea-usp exministro da fazenda agricultura e planejamento contatodelfimnetto@terra.com.br josÉ dirceu leilão do pré-sal o próximo desafio agendamento da primeira licitação para a exploração da chamada área de libra do pré-sal deverá coroar o sucesso das políticas implantadas a partir do governo lula para fortalecer um setor estratégico para o desenvolvimento do nosso país o de petróleo e gás depois da mudança radical em relação ao modelo anterior nos últimos dez anos os governos lula e dilma praticamente ressuscitaram a indústria de petróleo e a indústria naval redirecionando-as para atender às demandas do país e não mais aos interesses privados nacionais ou estrangeiros hoje o setor vive um momento grandioso de muitas possibilidades e oportunidades gerando empregos renda e contribuindo de forma decisiva para o crescimento do país segundo magda chambriard presidenta da agência nacional do petróleo anp órgão responsável pelo leilão será licitado um prospecto sem precedentes para se ter uma ideia do gigantismo da operação a área de libra tem 1.500 km2 do total de 149 mil km2 de áreas do pré-sal o volume estimado do campo que será leiloado está entre 26 e 42 bilhões de barris de petróleo sendo que a parte re o cuperável deverá oscilar entre 8 e 12 bilhões de barris o que se aproxima muito das atuais reservas comprovadas 14 bilhões de barris o tamanho do desafio expresso nos números acima e na quantidade de investimentos necessários para a retirada desse petróleo de águas profundas justifica o leilão que pela primeira vez desde que o governo reformou o regime petroleiro será feito sob o modelo de partilha pelo qual as empresas se comprometerão a repassar à união uma participação no volume de petróleo produzido no campo isso significa que diferentemente do modelo de concessões do ex-presidente fernando henrique cardoso as novas regras garantirão maior renda ao estado brasileiro além de total controle sobre as perfurações e a produção o novo regime prevê que a petrobras será a operadora em todas as licenças e que terá uma participação mínima de 30 nos consórcios para exploração do pré-sal porém a presidenta da estatal maria das graças foster já manifestou o interesse da companhia em ampliar sua participação nos 70 restantes junto com outras petrolíferas o lance para o bônus de assina tura parcela paga imediatamente pelas empresas está sendo estimado pelo mercado em pelo menos r 10 bilhões valor que supera em mais de três vezes o recorde de r 2,8 bilhões que a anp recebeu pelas concessões que leiloou no mês passado para explorar 142 blocos em áreas fora do pré-sal como operadora exclusiva a petrobras terá o controle de todas as encomendas de equipamentos e serviços utilizados na exploração e produção o que garantirá o máximo de indução à economia brasileira isso certamente não ocorreria se a resolução partisse das demais empresas integrantes dos consórcios que tenderiam a adquirir fora do país todo o necessário para desenvolver e operar os poços o controle sobre a produção também é imprescindível se considerarmos que parte do petróleo será exportada centenas de quilômetros mar adentro sem sequer vir à terra nunca é demais lembrar que as áreas exploradas do pré-sal já atingem todas as metas em abril foram 310 mil barris de petróleo produzidos por dia um marca fantástica alcançada apenas sete anos depois da primeira descoberta de petróleo nesta camada em 2006 no golfo do méxico foram necessários 17 anos para se alcançar essa produção o índice de sucesso exploratório da petrobras foi de 64 em 2012 82 no pré-sal enquanto a média mundial está em 30 além disso para explorar o présal a petrobras avançou como nunca em pesquisa tornando-se pioneira e um dos maiores centros de tecnologia do mundo para prospecção em águas profundas gerando grande valor e inovação à cadeia produtiva e investindo na formação de centenas de milhares de profissionais técnicos em um setor decisivo para o futuro apesar do insistente pessimismo da oposição cujo discurso entreguista não convence mais ninguém como comprovou o enorme êxito da 11ª rodada de licitação da anp a petrobras está sim preparada para esse novo desafio comprometida com o projeto de país que temos perseguido uma nação plenamente desenvolvida inclusiva e sem miséria josé dirceu é advogado ex-ministro da casa civil e membro do diretório nacional do pt zedirceu.com.br É publicado por nova editora empresa jornalística do espírito santo ltda me insc municipal 1159747 cnpj 09.164.960/0001-61 endereço praça san martin 84 salas 111 e 112 edifício alphaville trade center praia do canto vitória espírito santo cep 29055-170 diretor e jornalista responsável marcelo luiz rossoni faria rossoni@jornalempresarios.com.br repórter fotográfico antônio moreira colaboradores antonio delfim netto eustáquio palhares jane mary de abreu e josé dirceu e-mail jornal@jornalempresarios.com.br diagramação márcio carreiro redacao@jornalempresarios.com.br contato comercial comercial@jornalempresarios.com.br telefone 27 3224-5198 site www.jornalempresarios.com.br impressão gráfica jep 3198-1900 as opiniões em artigos assinados não refletem necessariamente o posicionamento do jornal.

[close]

p. 7

13 anos vitÓria/es junho de 2013 7

[close]

p. 8

8 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos maiores arquivo/je adrenalina não só da gastronomia da beleza das praias e do charme das montanhas vive o turismo estadual mas de muita adrenalina também o espírito santo é o quarto melhor estado para se praticar turismo de aventura ou ecoturismo segundo a associação brasileira de empresas de ecoturismo e turismo de aventura abeta sucesso no dia 10 de agosto o presidente do grupo izoton lucas izoton vai conduzir uma palestra com o tema empreendedorismo e inovação na vi feira internacional da in dústria de rondônia a feiron 2013 o empresário vai apresentar cases de sucesso e projetos realizados ao longo de sua trajetória no ramo empresarial com o foco voltado para o mercado imobiliário hoteleiro wagner breciane fartura o relatório do fórum econômico mundial publicado este ano cita a atuação da empresa brasileira de pesquisa agropecuária embrapa como um dos exemplos de inovação e competitividade o relatório destaca que o brasil se transformou de importador de alimentos para um dos maiores produtores agrícolas mundiais cvc com novo visual os empresários josé braz e josé braz neto duas gerações do grupo lider em evento na cvc serra que foi repaginada para se adequar ao novo visual estabelecido pela general motors no brasil a concessionária ganhou showrooms mais modernos espaçosos e 100 climatizados a fachada também mudou e agora apresenta um portal azul com a marca chevrolet sucessão se a eleição fosse hoje o governador renato casagrande teria um adversário de peso o senador magno malta que goza de grande popularidade entre os eleitores principalmente os de baixa renda os evangélicos e os indignados com os altos índices de criminalidade no espírito santo o senador magno malta obteve notoriedade nacional quando presidiu a cpi que investigou a pedofilia e agora desfralda a bandeira pela redução da maioridade penal magno justifica seu posicionamento afirmando que grande parte dos crimes cometidos no espírito santo principalmente assaltos a mão armada latrocínios e homicídios tem sempre um menor envolvido casa do porto muita gente perdeu o rumo com o fechamento da casa do porto a loja de vinho funcionava na rua aleixo neto na praia do canto vinho nacional a vinícola salton apresentou ao mercado os brancos da linha volpi safra 2013 os primeiros vinhos a serem disponibilizados para o consumidor são elaborados com as variedades sauvignon blanc e gewürztraminer cultivadas na região da campanha gaúcha banheiros para cadeirantes bares e restaurantes são obrigados a cumprir a lei municipal que os obriga a terem sanitários para atender aos cadeirantes no kapos lanche onde são produzidos os melhores sanduíches da capital um cliente curioso perguntou ao garçom se muitas pessoas usavam a instalação a resposta foi curta está pronto há muitos meses mas até agora não foi inaugurada por falta de usuário trânsito risco os usuários da internet recebem diariamente dezenas de e-mails maliciosos as ofertas que na verdade são armadilhas para lesar os desavisados vão desde receitas para emagrecer dormindo planos de saúde a baixo custo à passagens aéreas a preço de banana aos poucos a cidade de vitória vai se modernizando o prefeito luciano rezende está implantando o sistema de mão única em alguns bairros permitindo melhor ordenamento do trânsito antÔnio moreira privatização da br 101 os sócios da rodovia capixaba empresa criada para disputar o leilão de trecho da br 101 no espírito santo ainda não deglutiram a derrota no certame licitatório vencido pela concorrente ecorodovias um dos filhos de um dos sócios da empresa derrotada agiu como se fosse uma criança cujo pirulito lhe foi tirado da boca e partiu para retaliação contra um profissional liberal de vitória por prestigiar em evento um dos diretores da empresa vencedora educação antÔnio moreira cidade limpa o pessoal que anda colando panfletos nos pontos de ônibus principalmente cartomantes adivinhos e congêneres que se cuidem a prefeitura de vitória notificou todos sobre as infrações cometidas os reincidentes poderão ser presos a qualquer momento por danos ao patrimônio público É o aviso da prefeitura privatização da br 101 ii ecorodovias venceu o certame apresentando proposta com deságio de 45,63 sobre a tarifa-teto de r 0,06237 por quilômetro estabelecida pelo governo a segunda posição foi ocupada pela proposta da rodovia capixaba de r 0,03612/km com deságio de 42,08 o vice-presidente de gestão de pessoas do banco do brasil robson rocha confirmou presença no ii simpósio de cursos gerenciais que a rede doctum/colégio americano promove em agosto em vitória com 33 anos de banco atualmente ele é responsável por coordenar a implementação das políticas e normas para a gestão de pessoas da instituição também é responsável pela ética corporativa e pelo relacionamento com entidades patrocinadas além de cuidar da gestão e disseminação do tema sustentabilidade no ambiente corporativo tudo isso numa empresa pública que reúne 110 mil funcionários distribuídos em mais de 5 mil agências em 21 países.

[close]

p. 9

13 anos vitÓria/es junho de 2013 9

[close]

p. 10

10 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos jane mary de abreu só o amor possibilita a vida em uma coisa que me causa espanto e com a qual eu jamais vou me familiarizar quando vejo um ser humano se deliciando com o sofrimento de outro ser humano penso que estamos voltando ao estágio primitivo da civilização humana avançamos tanto na ciência e na tecnologia mas continuamos jurássicos na questão espiritual a fúria que a sociedade moderna manifesta com relação aos criminosos merece uma reflexão estamos quebrando uma lei espiritual importante que estabelece que a transformação é a principal característica do espírito humano o despertar da consciência pode acontecer a qualquer instante e quanto mais no fundo do poço uma pessoa estiver mais perto da transformação ela se encontra a história religiosa está repleta de exemplos de santos e sábios redimidos e transformados são paulo foi paulo de tarso um fanático corrupto e matador de cristãos o grande santo tibetano milarepa foi um desprezível feiticeiro que assassinou 37 pessoas valmiki um dos maiores sábios do hinduísmo foi um bêbado ladrão e assassino antes de se transfor t mar em exemplo de santidade para o povo indiano pode parecer absurdo este raciocínio mas neste exato momento há uma quantidade enorme de humanistas potenciais se definhando em celas de presídios sendo tratados como entulhos na medida em que são tratados com violência eles se tornam mais e mais violentos só o amor tem o poder de cortar as energias de baixa vibração só o amor realiza o milagre de reconduzir uma pessoa ao caminho da luz de onde ela veio quando damos vazão à nossa fúria e ódio tornamos tudo pior tiramos da pessoa toda a chance de recuperação agimos contra a lei de deus negamos a ela a possibilidade da transformação nenhum de nós age com frieza e inflexibilidade quando é um parente que está em desacordo com a moral vigente quando o infrator é um filho então aí tomamos todos os cuidados para tirá-lo daquela situação na maior discrição dificilmente um pai ou uma mãe aciona a polícia para fazer o ente querido retomar o caminho da retidão não o odiamos pelo erro cometido não o arremessamos para fora do coração nem lhe dizemos para se virar sozinho por que a mesma conduta não é aplicada quando se trata de um desconhecido porque ainda não alcançamos a consciência da unidade que nos coloca na mesma condição o sofrimento que atinge uma pessoa afeta a vibração energética de todos já que estamos interligados fazemos parte de uma massa consistente e poderosa mas invisível não existimos isoladamente conversa de místico de jeito nenhum física quântica comprovada É certo que leis existem para serem cumpridas mas para todos e com humanidade não é confinando pessoas em jaulas como se fossem animais ferozes que vamos promover o despertar das consciências adormecidas o confinamento só faz sentido se promover a introspecção e o reencontro do infrator com ele mesmo a transformação e o despertar espiritual só acontecem no silêncio e através do exercício diário das virtudes humanas ­ amor compreensão gratidão tolerância paciência essas coisas que fazemos quando um ente querido se envolve com as energias de baixa vibração e contraria as leis vigentes colocar infratores em jaulas e tratá-los com crueldade equivale a jogar todo dia uma granada dentro do organismo social com a certeza de que um dia elas vão explodir atingindo todos nós os presídios precisam urgentemente de um bom programa de educação em valores humanos capaz de transformar todas aquelas pessoas que momentaneamente se distanciaram da sua condição de seres de luz e que neste momento passam pela pior de todas as provações que é a falta da liberdade o processo por si só já é transformador a mesma centelha divina que anima a minha e a sua alma existe dentro do pior dos criminosos a qualquer momento todos nós podemos ser contemplados com o despertar divino que não é privilégio de poucos mas potencialidade de todo e qualquer ser humano toda agressividade é um pedido desesperado de amor quanto mais faminta de amor uma pessoa estiver mais violenta ela se apresentará na sociedade o problema é que os nossos governantes não entendem ainda o amor como uma poderosa energia transformadora acham que ele é apenas uma palavra bonita que enfeita a vida dos poetas na verdade o amor é energia vital a única força capaz de fazer a verdadeira transformação humana e social aquela que vem de dentro para fora aquela que nasce do despertar da consciência de que somos uma só corpo energético verdadeiramente irmãos filhos do mesmo pai a bondade é a natureza do ser humano mas ela precisa ser exercitada para se tornar um ato cotidiano da mesma forma que os atletas treinam suas habilidades para se tornarem campeões as pessoas também precisam treinar as virtudes para se tornarem humanas de fato amar só se aprende amando não é verdade creio naquilo que o líder pacifista mahatma gandhi ensinava só o amor cura nutre une entusiasma faz nascer alivia materializa motiva só o amor possibilita a vida jane mary de abreu é jornalista consultora de marketing político e empresarial e palestrante motivacional com foco no endomarketing descompressão de ambientes e espiritualidade no trabalho janemaryconsultoria@gmail.com

[close]

p. 11

13 anos vitÓria/es junho de 2013 11 a vez dos pequenos negócios as micro e pequenas empresas são responsáveis pelo crescimento do emprego e têm no sebrae o seu principal aliado a força e o crescimento dos pequenos negócios já faz com que gerem a maioria dos novos empregos no espírito santo e no brasil dos 454 mil novos empregos gerados no país de janeiro a abril deste ano 72 foram referentes aos pequenos negócios no estado no mesmo período foram criados 11.920 postos de trabalho sendo que 8.532 foram gerados pelos pequenos negócios o que representa um percentual de 75 no final de abril o instituto de pesquisa econômica aplicada ipea divulgou uma pesquisa mostrando que o lucro dos pequenos negócios no brasil cresceu 27 em 10 anos o ganho passou de r 1.710,00 para r 2.172,00 mensais o diretor técnico do sebrae-es benildo denadai disse que o espírito santo tem em torno de 122 mil micro e pequenas empresas registradas 84 mil empreendedores rurais e cerca de 78 mil microempreendedores individuais isso representa 284 mil pequenos negócios no ano passado o sebrae atendeu e orientou a 33.331 empreendedores desse total denadai explicou é o aumento da renda da classe c e agora da parte superior da e que tem impulsionado o crescimento das pequenas empresas contribuindo consequentemente com o aumento do consumo atualmente os setores que mais crescem são os de beleza e de serviços como pequenos mercadinhos de bairro os pequenos negócios englobam os microempresários individuais que faturam até r 60 mil por ano e podem ter até um funcionário as microempresas que faturam até r 360 mil por ano e as empresas de pequeno porte que faturam até r 3,6 milhões anualmente esse grupo representa 99 das empresas brasileiras a tendência é que os pequenos negócios continuem crescendo mas temos uma preocupação para que você tenha potencial de fotos antÔnio moreira inovação para buscar novos mercados inovar e procurar um modelo de negócio que se adapte às necessidades do mercado é uma das tendências dos pequenos negócios foi a partir desta ideia que a consultora de moda e empresária simone moreira montou um espaço especializado em beleza feminina a beauty time que fica na praia da costa vila velha a inauguração foi em dezembro de 2012 a loja é especializada em beleza feminina e acessórios para maquiagem como complemento também vende esmaltes diferenciados importados e acessórios para manicure outro dos serviços diferenciais é a possibilidade de testar todos os produtos e ainda ter uma consultoria de beleza na loja como já trabalhava no ramo da moda sou consultora de imagem queria agregar mais coisas a meu serviço por isso estudei as carências do mercado principalmente em relação a comprar maquiagem de qualidade com a possibilidade da cliente testar como é feito só em algumas franquias trabalho com quatro marcas entre nacionais e importadas e um dos diferenciais é que prestamos consultoria ajudando as mulheres a escolher o que mais combina com o seu perfil e a sua pele contou simone toda a orientação antes de montar o negócio foi feita pelo sebrae foram quatro meses dedicados à formatação do projeto eu já tinha a ideia e já sabia onde queria montar a loja o consultor do sebrae me orientou fizemos várias reuniões e tive muita ajuda na parte téc o diretor do sebrae-es benildo denadai destaca a importância dos pequenos negócios crescimento dos pequenos negócios é preciso ter a manutenção do consumo e para isso é preciso ter manutenção da renda o que está acontecendo é que os pequenos negócios estão surgindo a partir desse crescimento do consumo das classes baixas isso também veio do processo de crescimento da economia e de políticas públicas como o bolsa família que democratizou a renda ex plicou denadai denadai explicou o trabalho que o sebrae desenvolve com os pequenos negócios uma das primeiras atividades feitas é ajudar a construir um ambiente propício em todos os municípios do estado também contribuem para a desburocratização para que seja mais rápido abrir uma empresa o terceiro ponto onde o sebrae atua é na gestão para o empresário conhecer técnicas para administrar sua empresa isso vai desde o planejamento da estrutura até a gestão financeira o quarto ponto que a gente apoia é negócio ajudamos o empresário a buscar uma ideia do que quer montar temos um banco de dados com mais de 700 oportunidades que o empreendedor pode acessar e ver informações sobre o ramo que lhe interessa além disso também ajudamos o empreendedor a fazer seu plano de negócio e também a conseguir crédito os grandes desafios enfrentados pelos pequenos negócios no brasil segundo o diretor técnico do sebrae são o excesso de tributação e de burocracia e a falta de qualidade no processo tributário atualmente a taxa de sobrevivência das empresas em até cinco anos está em torno de 73 a questão trabalhista também onera muito o empregado recebe pouco e o empregador paga muito esse é um dos problemas que precisamos resolver no país afirmou outro dado que preocupa segundo denadai é o pequeno aumento da renda per capita no brasil ele explicou que em 1970 a indústria representava 45 do pib e hoje está em menos de 20 a renda per capita que deveria ter crescido variou de 8 a 10 mil dólares por ano no brasil em comparação na alemanha a participação da indústria também caiu de 45 para 30 do pib e a renda per capita subiu de 20 mil para 34 mil dólares de 1970 para cá isso representa que mesmo com o processo de diminuição da participação da indústria o país continua tendo um aumento da renda esse é um dado preocupante há crescimento do pib mas isso não está refletindo na renda per capita do brasil que cresceu muito pouco explicou denadai simone moreira investiu na beautytime nica e financeira do estudo isso me fez crer que valia a pena pois o investimento é alto para o tamanho do comércio fomos lapidando a ideia como o tipo de produto que iria oferecer e também buscando fornecedores relatou simone contou que com poucos meses de funcionamento a loja percebe uma aceitação muito grande do formato do negócio pelos clientes além das vendas na beauty time há um espaço no mezanino da loja onde simone oferece cursos de automaquiagem outro diferencial no mercado a gente tem que procurar se reinventar porque lojas de maquiagem existem muitas mas dessa forma com orientação por pessoas qualificadas possibilidade de testar os produtos e oferecer marcas de qualidade acho que foi um modelo diferencial mulheres deixam de comer mas não deixam de comprar batom se preocupam cada vez mais com a aparência motivação para criar curso unir a formação em desenho industrial com o conhecimento em design de joias foi o pontapé inicial para carolina poubel pensar na criação de seu negócio a oficina escola capixaba de design e joalheira carolina contou que o sonho de abrir uma escola de ourivesaria surgiu na faculdade quando fazia o trabalho de conclusão de curso tcc em design de joias e teve que aprender a fazer as peças não tinha escola de design de joias porque a ourivesaria era uma arte passada de pai para filho procurei um ourives que me ensinou a técnica e estudei muito para aprender nessa época pensei que quando tivesse condição iria abrir uma escola procurei o sebrae para fazer o plano de negócios e fiz uma planilha de crescimento com todas as metas que gostaria de alcançar e estou seguindo à risca o sebrae tem me orientado muito como microempreendedora individual a oficina oferece dois cursos com aulas duas vezes por semana e seis alunos por turma no máximo o primeiro que carolina orienta a fazer é design de joias em que a pessoa vai aprender a nomenclatura das lapidações e também aprender a desenhar esse curso dura seis meses o outro é ourivesaria onde o aluno aprende a executar derreter o metal e fazer a joia o curso tem duração de um ano muitos alunos que me procuram contam que já estavam indo estudar em são paulo mas quando descobrem fazem o curso aqui uma das minhas motivações é que os alunos saiam da escola com a vontade de abrir uma empresa para aquecer o mercado de joias no espírito santo contou carolina poubel se destaca pela criatividade

[close]

p. 12

12 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos almoce bem pagando r 1,00 moradores estudantes e trabalhadores formam fila para almoçar no restaurante popular mantido pela prefeitura de vitória fotos antÔnio moreira uem passa pela região da ilha de santa maria em vitória na hora do almoço costuma ver uma fila se formando na rua hermes cury carneiro próximo ao centro de referência da juventude crj depois das 11h30m muitas pessoas se dirigem ao restaurante popular de vitória onde para comer um prato suco e sobremesa se paga r 1,00 a fila chega a dar voltas e invadir a calçada tamanha a procura pelo almoço no local a fila é formada por muitos trabalhadores estudantes mães com filhos e funcionários de empresas da região que querem economizar no almoço moradores de outros municípios muitas vezes de passagem por vitória também marcam presença na fila do restaurante popular a média de uma refeição nos restaurantes da região fica entre r 10,00e r 12,00 e no restaurante popular o prato suco e sobremesa custam apenas r 1,00 ao final de uma semana o custo do almoço que ficaria entre r 50,00 e r$60,00 sai por r 5,00 a reportagem esteve no restaurante conversando com quem frequenta regularmente o local e também almoçou lá depois de enfrentar a fila do lado de fora é só entregar a moedinha de r 1,00 no caixa passar por uma roleta e aguardar em outra fila que se forma dentro do restaurante para pegar a bandeja e o prato até chegar ao setor onde a comida é servida as porções são montadas por funcionários do restaurante popular q milhares de pessoas almoçam no restaurante popular de vitória primeiro a dupla favorita dos brasileiros arroz e feijão que é servida à vontade logo depois vem o prato principal como carne frango peixe e ainda uma opção como omelete ovo frito quibe assado em seguida é servida a guarnição que pode ser legumes macarrão entre outros dependendo do cardápio do dia o próximo alimento a ser colocado no prato é a salada também servida à vontade depois do prato pronto chega a hora de se dirigir à fila do suco e da sobremesa geralmente uma fruta aí é só pegar a bandeja e escolher onde sentar no dia que a reportagem foi ao restaurante além do arroz e feijão o prato principal era carne assada e a opção omelete também quem estiver com fome precisa esperar na fila por algum tempo o único limite de porção é do prato principal geralmente a carne quem se alimenta no local regularmente afirma que a comida é boa e o preço compensa até enfrentar uma longa fila a estudante bruna maria barbieri de 25 anos contou que costuma almoçar uma vez por semana no restaurante popular pois ela estuda e faz academia na região pelo preço a comida é muito boa costumava frequentar quando o restaurante era no parque moscoso e agora venho aqui contou já a pensionista josanite ferreira 65 mora em cariacica e costuma aproveitar para economizar no almoço sempre que vai a vitória geralmente para alguma consulta médica acho a comida muito boa tem variedade mas a fila fica sempre muito grande ressaltou serviÇo restaurante popular de vitória localizaÇÃo rua hermes cury carneiro ilha de santa maria próximo ao centro de referência da juventude telefones 27 3132-5288 e-mail rpvitoria@vitoria.es.gov.br funcionamento de segunda a sexta-feira das 10 às 14 horas restaurante serve 2 mil refeições por dia o restaurante popular de vitória foi inaugurado em 19 de dezembro de 2005 e funcionou primeiramente no parque moscoso diariamente são servidas 2 mil refeições sendo que deste total aproximadamente 400 não são consumidas no local mensalmente são distribuídas 44 mil refeições a gerente de segurança alimentar e nutricional da prefeitura de vitória explicou que o restaurante popular faz parte do programa equipamento nacional de segurança alimentar e nutricional san que garante acesso à alimentação adequada e saudável a um preço acessível no caso de vitória r 1,00 para as refeições e r 1,50 para consumo externo em levantamento recente realizado pela gerência de segurança alimentar e nutricional foi evidenciado que o restaurante popular de vitória atende ao público prioritário do programa que são moradores de rua trabalhadores formais e informais de baixa renda dentre outros o público é bem misto mais de 50 dos usuários são do município de vitória no entanto até moradores de guarapari viana cariacica vila velha e serra frequentam o local regularmente a prefeitura de vitória entende que a garantia da san e do dhaa é responsabilidade do governo e por isso nestes oito anos incompletos absorveu os valores das refeições mantendo os valores pagos pelos usuários inalterados afir mou laydiane o serviço é executado por empresa terceirizada e fiscalizado permanentemente por nutricionistas do quadro da prefeitura de vitória tinha legumes cozidos e a salada era de beterraba e cenoura de sobremesa a fruta oferecida era banana na hora da funcionária servir é preciso avisar a quantidade que se deseja caso contrário várias colheradas serão servidas pois custo real da refeição apesar da refeição completa servida no restaurante popular de vitória ter o preço de r 1,00 o custo real da refeição atualmente é de r 3,70 segundo a gerente de segurança alimentar e nutricional da prefeitura de vitória laydiane silote barbosa ela informou que a prefeitura gere o restaurante popular com recursos próprios subsidiando cada refeição no valor de r 2,70 o valor de r 1,00 pago pelos usuários diariamente é direcionado à empresa terceirizada que produz as refeições diariamente quem frequenta o restaurante popular e tem acesso à internet pode consultar o cardápio que será servido no local no site da prefeitura de vitória fica disponível o cardápio do mês inteiro o baixo valor da refeição em comparação com restaurantes da região e até com lanchonetes que muitas vezes são a alternativa para quem não pode gastar muito acaba atraindo um grande número de pessoas quem mora na região também aproveita para almoçar e pagar pouco um técnico de enfermagem disse que mora perto do restaurante e costuma almoçar lá duas vezes por semana o que ajuda a reduzir o orçamento gosto muito da comida e acaba saindo até mais barato que um salgado em alguma lanchonete da região afirmou os estudantes gustavo breda 19 e andré maximiano 20 que são alunos do instituto federal do espírito santo ifes costumam almoçar no restaurante popular duas vezes por semana gostamos da comida e da variedade o preço de r 1,00 acaba ajudando no orçamento ainda mais para nós que somos estudantes para o estudante victor salles 21 que sempre vai ao restaurante com os amigos já que estudam na região afirmou que a comida do restaurante popular é gostosa e também é possível repetir quando a pessoa está com muita fome o restaurante popular de vitória também conta com programações especiais oferecidas aos usuários como eventos sociais em datas significativas eventos culturais com música ao vivo e teatro atividades educativas com distribuição de materiais informativos além disso as receitas são atestadas nutricionalmente e também existe uma avaliação nutricional em parceria com as faculdades de nutrição da grande vitória josé carlos vandelino gustavo breda e victor salles são frequentadores assíduos do restaurante

[close]

p. 13

13 anos vitÓria/es junho de 2013 13 o primeiro restaurante gourmet os empresários que investiram na vila dos chefs querem transformar a casa em um ponto de encontro ão foi uma mera mudança foram dois anos de dedicação exclusiva um intenso trabalho de estudos e muita análise de mercado o objetivo era simples ingressar no cenário gastronômico local uma tendência comum aos restaurantes dos grandes centros que investem numa cozinha gourmet após anos de pesquisa no rio de janeiro são paulo e minas gerais estudando alimentos sabores e paladares o empreendedor ronny perácio viu em uma casa antiga a possibilidade de criar um espaço para brindar o público capixaba com os prazeres da boa mesa no espaço do antigo imóvel na rua constante sodré nº 630 no bairro de santa lúcia endereço tradicional de vitória surgiu a vila dos chefs ­ espaço gourmet um amplo espaço ­ com 429 metros quadrados ­ pronto para ser utilizado como cozinha experimental empório cafeteria e para oferecer cursos de culinária além de área reservada para eventos que comporta até 100 pessoas tudo isso além do restaurante que funciona de segunda à sextafeira das 11h30m até às 20 horas e aos sábados até às 18 horas estamos criando o nosso nicho no mercado pois este é o primeiro restaurante gourmet no estado todas as comemorações podem ser contratadas desde casamen n antÔnio moreira na mesa com prazer a chef da vila luiza daher afirma que os prazeres da mesa vão além dos ingredientes e equipamentos todos de última geração para proporcionar maior satisfação aos clientes os clientes e frequentadores do restaurante podem acompanhar a feitura dos nossos pratos na verdade desejamos uma aproximação uma transparência na confecção deles revela esse não é o único detalhe que promete tornar a experiência na vila como única para os clientes após a demolição da antiga casa a vila dos chefs recebeu mesas objetos de decoração para dar um aspecto comercial sem perder o intimismo da memória afetiva da cozinha de casa vamos começar uma nova história mas a gente já trouxe boa parte dela pronta ­ além dos objetos e um pensamento de cozinha relem bra luiza daher iniciei pedindo para trabalhar sem receber qualquer tostão ou seja nenhum dinheiro conta reservada sequer admite ser identificada como chef de cozinha surpresa para muitas pessoas que não acreditavam na opção de luiza daher sofri muito em alguns lugares o pessoal da cozinha me olhava de soslaio desconfiado em alguns estabelecimentos sequer me era permitido chegar próximo ao fogão foi uma opção minha lavei enxuguei pratos panelas limpei chão foi uma experiência pessoal e tanto adorei aprendi muito e sei respeitar as pessoas que estão ao meu lado me auxiliando disse ronny perácio por sua vez explica sua opção pela cozinha gourmet primeiro está associada a uma ideia de alta cozinha englobando cultura e arte culinária para pessoas que desejam experiências mais avançadas em muitas das nossas ofertas tive o prazer de realizar experimentos pessoais provando temperos descobrindo sabores e suas variações as pessoas estão se conscientizando sobre a influência do que elas comem não somente na aparência pessoal e no bem-estar geral mas também na expectativa e na qualidade de vida disse ele lembra que as refeições saladas risotos massas doces e sobremesas estão disponíveis em seu cardápio nossa pretensão ou melhor o nosso objetivo é atender aos gostos e ao prazer da boa mesa queremos cultivar os nossos clientes quer seja o crítico esclarecido a pessoa de bom gosto enfim o árbitro da elegância ou entendimento avançado de culinária e gastronomia nosso sonho se torna realidade acrescentou o empório oferece a possibilidade de conhecer azeites e pastas francesas da première pression provence ronny perácio comando da vila dos chefs tos aniversários chás de bebês chás de panelas encontros políticos confrarias com um serviço de qualidade tudo pensado e concebido para proporcionar intimidade como se as pessoas estivessem em suas residências É o nosso tempero de exclusividade disse ronny perácio paulista de nascimento e mineiro de coração de além paraíba que realizou seu sonho com o empreendimento ele recorda que um restaurante você não monta você constrói e ainda assim nunca está pronto a paixão experiência insuperável de prazer e alegria nos empurra para mais realizações eu acredito em novas posses e novos desejos disse mesmo após cinco meses de funcionamento da vila dos chefs o empreendedor relembra a expectativa na véspera da inauguração do espaço em janeiro deste ano alcancei o meu objetivo junto com a minha cunhada a chef de cozinha luiza daher a vila dos chefs é para ser transformada num verdadeiro ponto de encontro como chegar vila dos chefs rua constante sodre 630 santa lúcia vitória-es telefones 3225.1716 e 8828.6920 localizaÇÃo:

[close]

p. 14

14 junho de 2013 vitÓria/es 13 anos centro de vendas no atacado serviÇo shopping com 167 lojas em colatina será inaugurado no ano que vem shopping moda brasil localizaÇÃo avenida fioravante ros shopping cidade sol localizaÇÃo ficará localizado na ro dovia br-259 colatina site www.shoppingcidadesol.com.br si 3.601 bairro honório fraga colatina site www.shoppingmodabrasil.com.br o shopping moda brasil atua no segmento de pronta entrega cidade de colatina na região noroeste do estado principal polo de compras por atacado do espírito santo vai receber um shopping com 167 lojas de confecções da região que vão vender no sistema de pronta-entrega por atacado com previsão de inauguração para setembro de 2014 o shopping cidade sol tem como objetivo impulsionar o turismo de negócios da região colatina hoje recebe pessoas do rio de janeiro minas gerais e bahia que compram por atacado para revenderem em suas cidades no ano passado colatina recebeu 15 mil turistas de negócios neste ano a previsão é que a região seja visitada por 30 mil lojistas e revendedores de moda todos os segmentos da moda serão contemplados no centro comercial moda feminina masculina e infantil linhas de festa lingerie fitness plus size social feminina e masculina gestantes além de lojas de acessórios e calçados o diretor executivo do grupo moda brasil responsável pelo empreendimento julio bezerra ex a júlio bezerra destaca forma de venda plicou que o sistema de vendas de pronta-entrega em grandes quantidades é de grande procura atualmente já que a moda está muito mais rápida no sistema tradicional os lojistas encomendam as peças para as confecções produzirem o que leva algum tempo como a moda hoje está mudando muito rápido até os produtos serem entregues a moda poderia ter pas sado por isso as confecções começaram a adotar o sistema de pronta-entrega por atacado assim os lojistas e revendedores compram o que precisam e o que está fazendo sucesso bezerra afirmou que o setor de confecções de colatina emprega 15 mil pessoas e com a abertura do novo centro de compras a previsão é que sejam abertas mais 5 mil vagas de emprego e que o shopping receba 100 mil pessoas anualmente colatina conta hoje com o shopping moda brasil que foi inaugurado em 2011 e mais de 50 lojas que já funcionam no sistema de pronta-entrega outra novidade é o hotel que será construído no complexo do shopping com 88 leitos para atender os clientes que vêm em excursões o centro de compras também vai ter restaurante e lanchonete muitas pessoas vêm e voltam no mesmo dia como vamos ter dois shoppings na cidade vai ser necessário mais de um dia para as compras por isso vamos construir esse hotel disse bezerra muitas empresas do polo de confecções de colatina possuem lojas no shopping

[close]

p. 15

13 anos vitÓria/es junho de 2013 15 produtor de cacau está endividado muitas lavouras do norte do estado foram praticamente dizimadas pelo fungo conhecido por vassoura-de-bruxa rodutores de cacau do norte do espírito de santo estão tentando renegociar suas dívidas com o auxílio do ministério do desenvolvimento agrário mda são 280 empresários rurais dos municípios de sooretama linhares e bananal que sofrem com o surgimento de um fungo que tem atingido as lavouras o ministério e associações de produtores da fruta se reuniram para estudar um tempo maior para os agricultores familiares quitarem suas dívidas o delegado federal do mda no espírito santo josean de castro vieira explica que a renegociação é necessária devido ao fungo conhecido popularmente como vassoura-de-bruxa que destruiu a plantação da fruta e deixou os produtores da região norte do estado sem sua principal fonte de renda eles vão ter que retirar todos os pés de cacau que ficam embaixo de outras árvores os agricultores não conseguem produzir outra coisa mesmo se produ p zissem demoraria muito para recuperar porque não há nada que eles possam plantar rapidamente embaixo da mata estamos buscando caminhos para que eles consigam pagar a dívida dis se o delegado segundo josean a maioria dos agricultores participa do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar pronaf valores que variam entre r 15 e r 30 mil a proposta é que haja um tempo de carência maior entre oito e dez anos para que a dívida de cada produtor seja revista essa reunião é para identificar claramente o que podemos fazer e para analisarmos o tempo que é preciso para recuperar a lavoura a ideia é que seja publicada uma normativa específica para esses agricultores a fim de que as instituições financeiras alonguem o prazo e assegurem um tempo aos produtores de repor a lavoura com uma variedade de cacau mais resistente à doença para que isso aconteça os agri cultores precisam de um laudo técnico que comprove em quanto tempo eles terão condição de voltar a produzir e começar a pagar a dívida o caminho que a gente achou foi essa instrução normativa especial para que os bancos deem um tempo de carência maior porque não existe essa linha de carência e nem esse crédito para renovação de lavoura falta só o laudo técnico que tentaremos construir na reunião a intenção é que eles peguem um novo crédito renegociem a dívida anterior e substituam a lavoura de cacau aponta josean esperanÇa pouco mais de 130 produtores de cacau estão cadastrados na associação de produtores rurais de peroagricultores precisarão substituir as lavouras de cacau foto mÁrcio carreiro bas bananal do sul e adjacentes aproeba no espírito santo a maioria ficou prejudicada com o fungo e perdeu toda a plantação única fonte de renda o presidente da aproeba wilson ferreira 70 anos é um deles essa é a primeira vez que um problema como esse acontece não temos mais solução nenhuma eu vendia em média 350 400 sacas de cacau por ano em 2013 vendi apenas 38 lembra wil son mas o agricultor se mostrou animado com a possibilidade da renegociação e assegura se empenhar para voltar a produzir eu tinha uma reserva que minha família e eu fomos usando e hoje não temos mais queremos essa renegociação para poder trabalhar novamente plantar tudo de novo se der tudo certo com esse novo crédito ficarei muito motivado adianta ,

[close]

Comments

no comments yet