Jornal do Mês de Junho

 

Embed or link this publication

Description

Sinpol Ribeirão Preto - http://www.sinpolrp.com.br

Popular Pages


p. 1

informativo oficial do sindicato dos policiais civis ano xix junho de 2.013 nº 200 o jornal do sinpol chega à sua edição 200 relembre a história do jornal o principal veículo de informação da categoria na página 11 dr josé manoel é o entrevistado desta edição dr pires fala sobre o papel da instituição na preservação dos direitos de cidadania em memória equipe de policiais civis de santa rita do passa quatro na década de 1990 sinpol realiza assembleia para adequar estatuto governo vai pagar precatórios deinter-3 realiza megaoperação sinpol segue lutando por melhorias jurídico obtém novo mandado de segurança pela lei 51/85 senado aprova projeto que garante mais autonomia aos delegados seccional de franca dr marcelo filia-se ao sinpol e mais setor de inteligÊncia realiza operaÇÃo polícia civil enfrenta maior crise em sua história a denúncia feita pelo presidente do sinpol eumauri lúcio da mata mostra que a falta de efetivo que já é um problema gravíssimo pode aumentar ainda mais se a justa lei 51/85 foi utilizada para normatizar as aposentadorias enquanto isso a reengenharia vem fechando unidades policiais como o 2º plantão de ribeirão preto foto veja reportagem sobre a crise na instituição na página 14 fechando as portas junho/2013 ação envolveu policiais civis e militares e até o uso do caveirão algo inédito na história da polícia civil paulista leia na página 13 foto deinter-3 impresso especial 9912250402 dr/spi sinpol correios sinpol sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto rua goiás 1.697 campos elíseos ribeirão preto sp cep 14085-460 fone 16 3612-9008 fone jornal 16 3610-2886 jornaldosinpol@uol.com.br

[close]

p. 2

embora não tenhamos obtido acesso à íntegra dos projetos do governador alckmin em superficial análise concluímos serem medidas meramente eleitoreiras e paliativas não verificamos qualquer incentivo real aos policiais civis pois embora o secretário tenha dito que o pacote não pode ser confundido com política salarial tememos que o governador use essas medidas para justificar uma forma de ganho salarial aos policiais civis obviamente a medida poderá trazer alguns resultados positivos mas a que custo estamos prevendo que a administração pública passará a exigir ainda mais dos policiais civis no cumprimento de metas e usará o prêmio como objetivo a ser conquistado acreditamos que haja escalas extras com aumento significativo das operações em todo o estado nos moldes das que já estão sendo realizadas que retiram dos policiais seu descanso e lazer sem qualquer contrapartida acreditamos que os policiais terão que se desdobrar para cumprir metas por determinação administrativa e deduzimos que isto ocorrerá pelo simples fato do governador ter convocado os diretores de departamento e seccionais para o anúncio o que precisamos para reduzir os índices de criminalidade são outras atitudes e por várias vezes já comunicamos o governo tais como aumento significativo dos recursos humanos e não apenas os 129 cargos para delegados 1.075 cargos para escrivães de polícia 1.384 cargos para nÃo queremos prÊmio queremos salÁrio digno investigadores de polícia e 217 cargos para agentes pois dados mostram que seriam necessários mais de 5 mil cargos atualmente não podemos deixar de avaliar que a criação de mais um deinter em araçatuba e uma delegacia seccional em campinas exigirá de dotação de pessoal expressiva e sabemos que não irão trabalhar diretamente no combate à violência se dividirmos o número de contratações pelo número de departamentos seccionais distritos e delegacias de todo o estado constataremos que pouco ou quase nada irá mudar e mais muitos dos atuais policiais irão se aposentar brevemente aumentando ainda mais a carência de recursos humanos além de que os novos policiais somente irão iniciar suas atividades no mínimo em nove meses outro incentivo à polícia seria substancial qual seja melhora nos salários para que os policiais não fossem obrigados a fazer bicos podendo se dedicar ainda mais à sua instituição pois trabalham em outros locais à custa de excessivo desgaste físico não foi comunicado terão de continuar a fazer o famigerado bico mas o governador não tocou no assunto não deu qualquer indicativo de que irá melhorar os salários dos policiais mascarando os fatos ao informar à população que está agindo firmemente no combate à violência verificamos algumas opiniões na imprensa chamando o pacote do governo de populista e incompleto no que concordamos editorial expediente o jornal do sinpol é uma publicação oficial de circulação mensal do sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto rua goiás 1697 campos elíseos cep 14085-460 ribeirão preto sp e-mail sinpolrp@sinpolrp.com.br diretoria presidente eumauri lúcio da mata vice-presidência célio antonio santiago paulo sérgio ribeiro chagas ricardo contin luiz henrique maringoli de lima josé gonçalves neto suplentes arnaldo vaz ferreira luiz henrique batista gino augusto franco sant anna sérgio ribeiro dos santos robert schmengler guilhaume kátia patrícia pagliari de souza e edmar alberto félix secretários kalinka cintra prado e doracy alves da silva suplentes Érica arrisse esteves dias e armando pisani júnior tesoureiros júlio cesar machado e sami haddad suplentes wagner cândido da silva e jin ciosaki patrimônio olavo elias dos santos suplente cláudia braga conselho fiscal joão carlos barbosa lima maurício kusumota e prisclia yishi s hashimoto suplentes neide amábile pastori e silva marisa lelis takata e jefferson pessoti delegados sindicais darcy gonçalez e licanor de souza campos suplentes ariovaldo torrieri júnior e reinaldo josé sanches o jornal do sinpol É uma publicaÇÃo exclusiva do laboratÓrio de notÍcias r paschoal bardaro 633-a jd irajá ribeirão preto sp fone/fax 16 3610-2886 diretor de jornalismo adalberto luque mtb 19.218 editor chefe júlio castro reportagens mariana araújo parras luque o jornal do sinpol não se responsabiliza por especificações ou informações que não estejam previstas no contrato de publicidade as cobranÇas serÃo feitas exclusivamente por sub ten res pm oswaldo bonfim departamento comercial contatos exclusivos devidamente autorizados fernando mendonça israel leal de souza vanderlei garcia da costa antonio pereira alvin marcos antonio fernandes braz pereira editoraÇÃo eletrÔnica laboratório de notícias fone 16 3610-2886 e-mail jornaldosinpol@uol.com.br os artigos assinados não refletem necessariamente o conceito do jornal e são de inteira responsabilidade de seus autores preocupa-nos como serão estabelecidas as metas a serem cumpridas a que custo e como se dará esta premiação quais os critérios quem será o responsável pela indicação principalmente de 10 dos que serão melhor premiados acreditamos que serão nossos administradores e tememos que seja utilizado o critério da proximidade preocupa-nos ainda a falta de troca de informações entre distritos seccionais ou departamentos pois pode ocorrer uma disputa interna no cumprimento de metas o que não seria salutar pois informações que eram repassadas corriqueiramente talvez não mais passem a ser pelo simples fato da competitividade entendemos que o governo deveria especializar os policiais pagá-los bem dotar a instituição de recursos humanos tecnológicos e ágeis condizentes com a urgência e necessidade que a elucidação de crimes exige não existe fórmula mágica o que todos queremos é a melhoria do salário dos policiais civis em todas as carreiras antes o governo tentava dividir ativos e inativos hoje quer dividir ativos e ativos acreditamos que teremos duas vertentes bem distintas uma delas é a sobrecarga de serviços para se colher resultados eleitoreiros a outra a torcida para que os marginais deem uma trégua e nos ajudem a ter um pequeno prêmio dá para acreditar eumauri lÚcio da mata presidente do sinpol sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto falecimentos a diretoria do sinpol comunica com pesar o seguintes falecimentos augusta das neves mãe do escrivão de polícia idaberto das neves ocorrido em 24 de maio de 2013 joão victor ferreira da silva filho do carcereiro luís augusto da silva ocorrido em 28 de maio de 2013 maria de lourdes chiodo martins mãe do carcereiro joel martins ocorrido em 31 de maio de 2013 o sinpol manifesta seus sentimentos aos familiares notas para quem pretende se aposentar a diretoria do sinpol alerta os associados que pretendem se aposentar pela lei complementar 1062/2008 que perdas podem ocorrer e solicita aos interessados que entrem em contato com seus diretores para saber quais serão suas perdas imediatas maiores informações na sede social do sindicato à rua goiás 1697 ou através da central de atendimento sinpol pelos fones 16 3625-3890 3612-9008 e 39792627 atenção o sinpol comunica aos associados que está entrando com as ações referente à incorporação do ale adicional de local de exercício e do gap gratificação de atividade policial quem tiver interesse favor entrar em contato com a central de atendimento sinpol pelos fones 16 3625-3890 3612-9008 e 3979-2627 para obter associaram-se ao sinpol no mês de maio de 2013 os se maiores informações o sinpol deixa claro que não haverá problema algum de guintes policiais civis entrar com esta ação pois a que foi ingressada em relação ao ale foi um mandado nelson abadias carcereiro de segurança novos associados rosemary carlini de oliveira carcereira israel pozzani o sá teles agente andréa francelin cristino b costa escrivã de polícia paulo roberto de paula escrivão de polícia parabéns márcio roberto takatsui fotógrafo não sou associado deste sindicato sou investigador no deinter-4 dise reginaldo furlaneto carcereiro de bauru e gostaria de parabenizá-los pelo brilhante trabalho que vocês vêm a diretoria do sinpol dá boas vindas aos novos associa desenvolvendo estão dando uma aula aos tradicionais sindicatos e assodos e está à disposição de todos os policiais civis que quise ciações que nos representam parabéns rem integrar o quadro associativo do sindicato celso francisco muniz investigador de polícia bauru sp crítica sou investigador em são pedro e quero parabenizá-los pelo artigo sobre associado do sinpol que ingressou no quadro de apo a falsa bonificação aos policiais o que chamo de esmola e certamente nós não podemos aceitar esmolas ou sermos comprados por meros mil sentados em maio de 2013 ettore francisco brunelli investigador de polícia de 1ª réis os corruptos que nos governam querem nos corromper através do dinheiro sujo que nunca virá para aqueles que realmente trabalham como classe a diretoria do sinpol felicita o policial civil por sua bri nós aqui do interior que fazemos o trabalho de quatro ou cinco policiais cada lhante carreira desejando-lhe poder usufruir seu merecido um por mera ineficiência dos administradores da nossa polícia civil orlando rozante júnior investigador de polícia são pedro sp descanso com muita saúde e alegria espaço do leitor aposentados 02 junho/2013

[close]

p. 3

filiaÇÃo delegado seccional de franca e ex-vereador é um dos mais novos associados do sindicato e elogiou o trabalho de eumauri no final de abril o presidente do sinpol eumauri lúcio da mata foi até franca para uma visita aos associados daquela região durante a visita encontrou-se com o delegado seccional de franca dr marcelo rodrigues alves caleiro a quem não conhecia pessoalmente em conversa cordial o seccional fez questão de elogiar o trabalho do sinpol que disse conhecer pelo jornal e por comentário de outros policiais civis já associados conheci através do jornal do sinpol mas também tenho ouvido ótimos comentários de colegas que são filiados É um dos sindicatos mais atuantes razão pela qual fiz questão de me filiar disse o dr caleiro a eumauri e o delegado não perdeu tempo durante a conversa assinou a ficha de filiação e tornou-se mais um dos policiais civis da região a integrar um dos sindicatos mais importantes do estado que representa todas as carreiras da polícia civil natural de franca dr caleiro é casado e nasceu em 21 de novembro de 1967 ingressou na instituição em 1987 na carreira de investigador de polícia começou a atuar em são paulo mas acabou sendo transferido para sua cidade natal em 1990 após aprovação em concurso público foi nomeado delegado de polícia começou como delegado na cidade de restinga vizinha a franca na sede da seccional trabalhou em praticamente todas as unidades estive na ciretran [circunscrição regional de trânsito 5º dp [distrito policial 2º dp dise [delegacia de investigações sobre entorpecentes lembra o delegado dr caleiro também exerceu carreira política em 2004 lançou-se candidato a vereador em franca e obteve votação expressiva eleito exerceu seu mandato entre 2005 e 2008 neste período lançou-se candidato a deputado estadual e obteve uma significativa votação tornando-se suplente mas sua vocação para policial civil sempre falou mais alto em sua vida e o ex-diretor da ciretran que desde o final de 2009 estava à frente da dise quando em 08 de janeiro de 2010 atendendo ao convite do então diretor do deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior dr valmir eduardo granucci assumiu a delegacia seccional de franca no lugar do dr mauri segui considerado um delegado operacional dr caleiro tem realizado um trabalho agregando a polícia civil em sua região e como é politicamente ativo não se abstém de buscar apoio nas lideranças que surgiram na cidade e estão em destaque no estado É o caso do deputado roberto engler durante a conversa com eumauri dr caleiro admitiu que a questão do baixo efetivo na polícia civil preocupa e ele já teria feito um pedido ao deputado estadual para levar essa reivindicação ao governador geraldo alckmin reforçando uma das principais lutas travadas pelo sinpol o fato de ter trabalhado como investigador antes de tornar-se delegado facilita segundo o dr caleiro a comunicação com policiais civis de todas as carreiras faço questão que na delegacia onde trabalho ninguém precise bater à porta para falar comigo a porta está sempre aberta para todos e faço questão de que se respeite todos os direitos dos policiais civis enfatizou o dr caleiro eumauri adiantou além das lutas travadas pelo sinpol os benefícios que o sindicato oferece e as ações pontuais que o sindicato vem propondo aos associados em várias esferas como em relação ao ale adicional de local de exercício quinquênio sexta-parte e até mesmo os mandados de segurança garantindo ao policial civil o direito de se aposentar pela lei 51/1985 o sinpol é uma entidade que representa muito bem os funcionários de todas as carreiras da polícia civil faz um trabalho importante e espero que continuem com esse bom trabalho de minha parte estou certo de ter feito uma excelente escolha ao me filiar ao sinpol destacou o delegado para eumauri a adesão do dr caleiro é muito importante pois serve de exemplo para a categoria em toda a região e mostra que não é por exercer um cargo de confiança que um chefe deixa de ser policial civil ao contrário ele continua tendo a necessidade de contar com um sindicato forte e atuante defendendo seus direitos e buscando novas conquistas para toda a categoria não só franca mas toda a região é uma área muito importante para o fortalecimento do sinpol e estaremos sempre de portas abertas para receber os novos associados para esclarecer dúvidas e para passar a todos os associados e aos policiais civis em geral a nossa luta em benefício da categoria concluiu eumauri marcelo rodrigues alves caleiro o delegado seccional de franca dr marcelo caleiro ao lado do presidente do sinpol eumauri lúcio da mata durante encontro que selou filiação junho/2013 03

[close]

p. 4

entrevista dr josÉ manoel o dr josé manoel de oliveira iniciou sua carreira na polícia civil como delegado substituto atuando na cidade de franca entre 1970 até 1975 a atuação do jovem delegado chamou a atenção do dr renato ribeiro soares o eterno regional de ribeirão preto e no final de 1975 acabou sendo chamado pata atuar naquela regional foi nomeado delegado de polícia e passou a atuar como plantonista até ser aprovado em concurso público e ser efetivado na carreira após cursar a academia de polícia voltou para ribeirão preto atuando na seccional passando também pelo 4º dp distrito policial que naquela época funcionava no jardim paulista de volta à seccional como adjunto respondeu também simultaneamente pelo 4º dp e pela delegacia de dumont em seguida trabalhou como diretor da cadeia pública de vila branca hoje presídio feminino em ribeirão preto passou pelo 1º dp ocasião em que foi criado o sig setor de investigações gerais trabalhou ao lado do dr wlamir de lima pupo e do dr paulo tosta no setor especializado em seguida o sig passou a ser chamado de dig delegacia de investigações gerais continuou na especializada então sob o comando do dr antonio chaves martins fontes passou pelo garra grupo armado de repressão a roubos ee assaltos como delegado titular em seguida o dr amândio augusto malheiros lopes então dgp delegado geral de polícia o destacou para a criação da delegacia seccional de bebedouro foi trabalhar naquela cidade como seccional criou os 1º 2º e 3º dps de bebedouro eram ótimas delegacias tudo muito novo e com bastante pessoal naquela época fizemos uma gestão muito boa lembra o dr josé manoel em 1996 o dr luiz roberto ramada spadafora então diretor do derin departamento de polícia judiciária do interior o nomeou seccional de ribeirão preto durante algum tempo o delegado acumulou o comando das duas seccionais depois ainda a convite do dr spadafora tornou-se delegado regional de araraquara ocupou o cargo entre maio de 1997 até o final de janeiro de 1999 quando com as mudanças estruturais extinguiram as delegacias regionais criando o deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior com sede em ribeirão preto e que atende desde então 93 cidades da região com a mudança o dr spadafora assumiu a direção do deinter-3 e o dr josé manoel tornou-se novamente seccional de ribeirão preto cargo que ocupou até aposentar-se em junho de 2005 com seu currículo respeitável o dr josé manoel até hoje é lembrado por seus colegas de instituição e não deixa de avaliar a polícia civil dos seus tempos de delegado e dos dias atuais confira a seguir jornal do sinpol que balanço o senhor faria da sua passagem pela instituição dr josé manoel eu me sinto muito contente muito feliz acho que fiz uma bonita carreira fui delegado seccional só em ribeirão preto por seis anos e meio dificilmente alguém ficaria um tempo desses então acho que foi uma carreira em que tive chefes excepcionais colegas brilhantes em ribeirão trabalhei durante o período que aqui estive com grandes delegados de polícia que vieram depois a dirigir a polícia de são paulo dr spadafora que foi um dos diretores que mais tempo ficou no cargo foi corregedor da polícia trabalhei com o dr anivaldo registro que depois veio a ser diretor da polícia civil o dr martins fontes que terminou a carreira como diretor do demacro e uma plêiade de grandes delegados de polícia que tiveram naquela época e eu tive a honra de ser colega jornal do sinpol no tempo em que o senhor ingressou para a polícia civil as condições eram bem diferentes das encontradas atualmente onde a tecnologia é aliada no combate ao crime e o senhor viveu a época da transição entre as duas fases distintas como foi essa mudança dr josé manoel eu peguei o começo da implantação de computadores e acho que essa mudança foi benéfica ao extremo antes disso por exemplo para fazer um flagrante você colocava cinco vias de papel e quatro carbonos então começava a datilografar se o escrivão errasse teria que começar tudo de novo hoje no computador é tudo diferente nós na reforma do plantão i onde hoje é o 1º dp começamos instalando ali o inicio dos computares antes de 1990 a gente andou fazendo algumas coisas mas era tudo bem mais precário hoje tem computador à vontade e naquela época era bem mais difícil a tecnologia veio dar alívio à polícia no sentido de o trabalho poder se desenvolver com tranquilidade jornal do sinpol qual fase o senhor prefere dr josé manoel eu diria que com a tecnologia o trabalho se desenvolve muito melhor do que se desenvolvia naquela época jornal do sinpol o que difere o policial dos tempos de seu início na instituição e o dos de oliveira dias atuais dr josé manoel eu acho que não tem tanta diferença o que me parece é que às vezes as pessoas daquela época tinham mais dedicação talvez mais vocacionados parece que as pessoas realmente gostavam e queriam ser policiais ingressavam e faziam uma carreira hoje se muda muito de carreira têm-se muito bico muita coisa que realmente não da certo para um bom policial jornal do sinpol o senhor quando assumiu a seccional de ribeirão preto teve problemas como a falta de material de trabalho e de efetivo como era essa situação dr josé manoel quando eu entrei na polícia não existia falta de nada nunca existiu a única diferença é que tudo era abastecido pela capital tinha que se programar e ir buscar todo esse material essas coisas que a delegacia precisava na verdade você não tinha a comunicação não tinha muito rádio não tinha muita coisa como tem hoje para se desenvolver os trabalhos policiais jornal do sinpol como o senhor vê a questão da falta de efetivo nos dias atuais dr josé manoel vou dizer uma coisa particularmente acho que o estado sempre foi deficitário com relação a funcionário na época que ingressei em minha carreira sempre houve uma porcentagem de falta de funcionários embora eu esteja fora desde 2005 estou sabendo que existe a falta de funcionários através daquilo que a imprensa publica mas o estado é realmente deficitário em relação a todo serviço público jornal do sinpol existem especulações de que há uma carência de efetivo em torno de 30 na polícia civil em todo o estado recentemente o governador enviou à alesp projeto lei para recepcionar a lei 51/85 relativo à aposentadoria porque constatou que cerca de 30 dos policiais civis da ativa recebem o abono permanência o efetivo da polícia civil está velho se boa parte desses policiais civis se aposentarem a polícia civil terá problemas até para o serviço básico dr josé manoel com a aprovação da lei 51 naturalmente vai aposentar muita gente mas esperamos e torcemos para que o estado não deixe a situação piorar acho que o estado não vai deixar que isso aconteça 04 junho/2013

[close]

p. 5

jornal do sinpol o senhor enfrentou também esse problema no seu tempo de seccional dr josé manoel não nós não enfrentamos mas com eu já havia dito o estado sempre foi deficitário em relação a contratar funcionários principalmente com o cargo de escrivão sempre estava precisando arrumar escrivão jornal do sinpol e como o senhor vê a questão dos concursos para repor os quadros são satisfatórios dr josé manoel a questão de concurso no estado é bem problemática porque leva um ano para preparar o sujeito para poder começar a trabalhar e o serviço o crime não espera que isso aconteça o estado para fazer um concurso tem que obedecer a prazos e ações da justiça então o que acontece o sujeito passa no concurso hoje mas ele só vai assumir depois de praticamente um ano para começar a trabalhar jornal do sinpol o governo está pondo em prática um projeto que denomina reengenharia que se baseia na criação de superdelegacias com o fechamento de distritos reunindo-os todos num único prédio como o senhor vê essa iniciativa isso não tira a polícia civil dos bairros de perto da população dr josé manoel são tentativas que o poder público vem fazendo naturalmente no sentido de melhorar a situação mas às vezes é necessário voltar atrás porque não melhorou isso ai já aconteceu em épocas passadas de se mandar e resolver fazer alguma coisa em um determinado lugar e aquilo não dar certo esperamos que essa reengenharia seja bem pensada que seja estudada com profundidade para que ela traga beneficio para população que não seja feito assim no calor da necessidade de pessoas e que não venha impedir a polícia de cumprir sua verdadeira função jornal do sinpol quais os casos que mais marcaram sua carreira como delegado de polícia dr josé manoel lembro-me uma vez ainda trabalhando na dig que uma pessoa foi morta e encontrada sem as pernas e os braços perto da usp começamos a investigação eu dr martins fontes signei e diversas pessoas acabamos levantando essa situação e o que marcou bem foi que uma mulher e um açougueiro cometeram esse crime se não me engano a mulher está presa até hoje foi um crime passional a vítima era vendedor de joias e eles ficaram com as joias dele através disso conseguimos levantar que ela havia batido com um negócio na cabeça dele e o açougueiro que era amante dela ajudou a dissecar o corpo pagaram uma pessoa para levar o corpo dentro de um grande tambor depois jogaram álcool e puseram fogo esse caso deu uma grande repercussão nós tínhamos investigado por um tempo e tivemos a sorte de levantar a história toda jornal do sinpol costuma-se dizer que até a década de 80 no máximo o início da década de 1990 os policiais eram respeitados e isso mudou com o passar dos anos o senhor concorda com essa afirmação dr josé manoel concordo antes parecia que a impunidade não era tanta se o sujeito cometia algum crime ele realmente tinha medo de ficar preso e hoje o sujeito não tem medo dá aí aquela impressão de que o cara não respeita mais nada acho que hoje está bem mais difícil de ser policial do que na época de 1970 e 1980 jornal do sinpol em relação ao período em que o senhor esteve à frente da secional a polícia civil passou por várias mudanças entre elas a criação de grupos especializados quais ações sob seu comando o senhor mais destaca dr josé manoel antes da criação do garra e da dig não me lembro bem a data foi criado aqui um grupo especial chamado ronda nove essa ronda era composta de um delegado e oito investigadores entre os quais um era o eumauri hoje presidente do sinpol e nós trabalhamos assim diuturnamente fazendo rondas especiais atrás de pessoas que haviam cometido crime essa ronda deu aqui em ribeirão preto um resultado excepcional nós tiramos de circulação muita gente que naquela época nunca tinha sido presa e vivia através do crime jornal do sinpol e com relação à desativação desses grupos o senhor concorda dr josé manoel creio que o garra não foi desativado parece que só ele ainda existe acho que deve haver um grupo preparado para fazer determinados serviços ir atrás de coisas que o distrito não esteja conseguindo fazer acho que isso seria extremamente necessário naturalmente que a dig deve estar preparada e ter pessoas em condições de fazer intervenção mas se tivesse o garra por exemplo seria interessante jornal do sinpol o senhor comandava a polícia civil na região de uma das mais importantes cidades do interior paulista como era o relacionamento com a pm polícia federal prefeito judiciário e com a sociedade em geral dr josé manoel veja tanto em ribeirão preto quanto em franca bebedouro araraquara e em todos os lugares onde trabalhei sempre tive um relacionamento excelente com o ministério público com a magistratura em relação à polícia federal em ribeirão preto acho que ela chegou aqui em 2001 ou 2002 fiquei pouco tempo trabalhando com eles mas durante esse tempo o relacionamento foi excelente e sempre trabalhamos juntos jornal do sinpol como o senhor vê o crescimento do tráfico e consumo de drogas dr josé manoel eu me lembro de que quando apreendíamos por exemplo dois quilos de cocaína era festa na delegacia para comemorar o grande serviço hoje se apreende 100 200 300 até 500 quilos naturalmente que o tráfico cresceu porque melhoraram as condições hoje com avião um transporte muito mais fácil com excelentes estradas e uma série de coisa o tráfico cresceu isso é um comércio muito lucrativo e trás uma gama maior de crimes pois eles têm dinheiro e têm o poder jornal do sinpol e a questão da criminalidade dr josé manoel não tenho duvidas isso está quase sempre relacionado às drogas jornal do sinpol como é seu relacionamento com os policiais civis ainda na ativa dr josé manoel tenho um relacionamento excelente com todos policiais tanto da minha época quanto os que estão na ativa Às vezes apareço na delegacia ou encontro alguém na rua ou vou até a casa de alguns deles recebo alguns aqui em minha casa a convivência é excelente com todos jornal do sinpol qual a sua mensagem para a categoria dr josé manoel eu diria que é uma honra ser policial civil do estado de são paulo que todos aqueles que ostentam a carteira de delegado investigador e todas as carreiras da polícia devem honrá-la se eu tiver outra vida quero ser de novo delegado de polícia junho/2013 05

[close]

p. 6

jurÍdico nova vitória do departamento jurídico do sinpol garantiu ao dr carlos henrique o direito de se aposentar com paridade e integralidade o departamento jurídico do sinpol obteve mais uma importante vitória na luta pelo direito dos policiais civis em se aposentarem pela lei 51/85 que garante paridade e integralidade ao contrário do que ocorre com a lei 1062/2008 a juíza da 3ª vara da fazenda pública do tribunal de justiça do estado de são paulo deu sentença favorável ao mandado de segurança impetrado pelo dr carlos henrique de araújo garcia atualmente no 5º dp distrito policial de ribeirão preto a sentença foi publicada no dia 28 de maio de 2013 segundo o diretor do sinpol eumauri lúcio da mata foi mais uma importante vitória do sinpol na luta para garantir os direitos dos policiais civis novamente o dr ricardo ibelli de nosso departamento jurídico conquistou uma vitória em favor de nosso associado a sentença foi favorável e garante ao dr carlos henrique o direito de se aposentar pela lei 51/85 evitando perdas que fatalmente ocorreriam se ele tivesse optado pela lei 1062/2008 utilizada pelo governo disparou eumauri em seu despacho a juíza foi direta e objetiva mandado de seguranÇa aposentadoria especial policial civil delegado de polÍcia faz jus à aposentadoria especial delegado de polícia que implementa as exigências da lei complementar federal nº 51/1985 recepcionada pela atual constituição federal nos moldes decididos na adin nº 3.817/df e recurso extraordinário de repercussão geral nº 567110 a exigência de idade mínima para aposentadoria é excepcionada para as atividades de risco artigo 40 §4º inciso ii assim considerada a policial nos termos da lei complementar estadual 776/1994 sentença de improcedência reformada recurso provido apelação nº 0035054-82.2011.8.26.0053 da comarca de são paulo 5ª câmara de direito público do tribunal de justiça de são paulo j em 08 de abril de 2013 rel des nogueira diefenthÄler segundo o presidente do sinpol todos os policiais civis que preencham o requisito para aposentarem-se pela lei 51/85 qual seja 20 anos de serviço estritamente policial e 30 anos de contribuição no total devem procurar a diretoria do sinpol para informarem-se a respeito do mandado de segurança garantindo um direito como fez o dr carlos henrique araújo garcia foto arquivo delegado aposenta-se pela lei 51/85 dr carlos henrique obteve mandado de segurança favorável garantindo sua aposentadoria pela lei 51/85 o plenário do senado aprovou nesta terçafeira 28 projeto de lei que regulamenta as atribuições e garante maior autonomia aos delegados nos inquéritos policiais plc 132 2012 a proposta alvo de questionamentos desde a votação do relatório do senador humberto costa pt-pe na comissão de constituição justiça e cidadania ccj foi aprovado apenas com uma emenda de redação e segue para sanção presidencial pelo texto o delegado só poderá ser afastado da investigação se houver motivo de interesse público ou descumprimento de procedimentos previstos em regulamento da corporação que possam prejudicar a eficácia dos resultados investigativos o ato com essa finalidade dependerá de despacho fundamentado por parte do superior hierárquico a exigência de ato fundamentado também é prevista para a eventual remoção ou seja a plenÁrio aprova projeto que confere maior autononia aos delegados transferência do delegado para qualquer outro órgão diferente daquele em que se encontra lotado o projeto apresentado na câmara pelo deputado arnaldo faria de sá ptb-sp especifica que o cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em direito além disso conforme o texto aprovado no senado a categoria passa a ter o mesmo tratamento protocolar dado a magistrados integrantes da defensoria pública e do ministério público inconstitucionalidades o senador pedro taques pdt-mt levantou dúvidas em relação à constitucionalidade da proposta o que segundo ele resultará em questionamentos no poder judiciário ele considerou vago por exemplo o parágrafo que dispõe que o delegado poderá conduzir a investigação criminal por meio de inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei para taques o texto deveria esclarecer que outros procedimentos seriam esses taques também criticou a previsão de que o delegado conduzirá a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento técnicojurídico segundo o senador quem é dotado de livre convencimento pode se recusar a praticar determinados atos o que não seria aplicável aos delegados apesar de ressaltar não ser contrário ao mérito do projeto o senador randolfe rodrigues psol-ap manifestou preocupação com as dúvidas levantadas ao longo de sua tramitação no senado ele pediu mais tempo para discutir a proposição e defendeu a independência necessária não somente ao delegado mas à polícia federal e ao ministério público o senador alvaro dias também criticou a pressa do senado na aprovação de projetos ele se disse desencantado com o processo legislativo e afirmou que existe um conformismo da casa que não contribui para melhorar o país o senado não pode ser tão conformado só o inconformismo promove mudanças ­ destacou pec 37 o relator da proposta senador humberto costa pt-pe negou que o texto represente qualquer interferência na competência de outros órgãos na investigação criminal segundo ele a proposta não tem nenhuma relação com a proposta de emenda à constituição pec 37 2011 em tramitação na câmara dos deputados que retira poderes de investigação do ministério público o projeto trata exclusivamente de investigação policial em nenhum momento as atribuições do ministério público estão comprometidas pelo plc 132 ­ destacou por agência senado 06 junho/2013

[close]

p. 7

assembleia o sinpol realizou em sua sede social uma a.g.e assembleia geral extraordinária com o objetivo de expor e votar alterações estatutárias aassembleia foi realizada no dia 11 de abril de 2013 em duas chamadas a primeira previa a necessidade do comparecimento de um percentual mínimo de associados que não foi atingido e de acordo com estatuto vigente uma segunda chamada ocorreu em seguida com qualquer número de presentes também nos termos estatutário para deliberarem sobre a pauta do dia segundo o presidente do sinpol eumauri lúcio da mata um número significativo de associados compareceu à reunião nossos associados estão cada vez mais participativos e isso é fundamental para respaldar as ações de nossa diretoria pois nosso trabalho é essencialmente votado para servir nossa categoria nossos sócios destacou eumauri a pauta que foi deliberada pelos presentes constou de alterações em diversos artigos todos os itens avaliados foram aprovados na íntegra um dos primeiros itens a ser apreciado pelos presentes foi a proposta de alteração do artigo 8º reduzindo a gratificação dos diretores para apenas dois salários mínimos e meio seja ele estadual ou federal no inciso xii do artigo 96 passa a vigorar a seguinte redação discutir e deliberar sobre todos os assuntos de interesse do sindicato sendo nulas quaisquer decisões tomadas por seus membros que a contrariem ou não tenha sido por ela expressamente autorizado com a mudança o sinpol terá em sua diretoria os seguintes cargos a partir da próxima eleição presidente vice-presidente 2º vice-presidente 3º associados vice-presidente 4º vice-presidente 5º vice-presidente 6º vice-presidente secretário geral 2º diretor-secretário 1º diretor financeiro/tesoureiro 2º diretor financeiro e diretor de patrimônio também foram alteradas todas as diferentes denominações dos membros da diretoria para adequação aos incisos de i a xii o inciso ii do artigo 98 passou a ter a seguinte redação administrar o sindicato respeitando as decisões da diretoria sob pena de nulidade de seus atos nos termos do inciso xii do artigo 96 deste estatuto no artigo 99 ficou estabelecido que aos 2º 3º 4º 5º e 6º vice-presidentes compete ao 2º vice-presidente substituir o vice-presidente o 3º vice-presidente substituir o 2º vice-presidente e assim sucessivamente em todas as suas atribuições o artigo 100 passa a ter a seguinte redação i participar e secretariar assembleias e reuniões de diretoria ii redigir e ler as atas das assembleias e das reuniões de diretoria iii coordenar e fiscalizar os trabalhos da secretaria e as correspondências do expediente do sindicato iv tomar conhecimento das publicações de interesse da classe v cuidar do arquivo e da documentação do sindicato o último tema a ser votado foi a alteração do parágrafo 1º do artigo 122 que passa a ter a seguinte redação a renúncia deverá ser manifestada por escrito e endereçada à diretoria do sindicato que se reunirá especialmente para que todos os diretores presentes sejam cientificados e por tratar-se de ato votam mudanÇa no estatuto próprio será considerada irrevogável e irretratável não anulando contudo qualquer ato infringente ao estatuto todas as mudanças do estatuto foram aprovadas com unanimidade por aclamação pelos presentes à assembleia na opinião do presidente do sinpol as mudanças são significativas tudo na vida evolui e já era hora de analisarmos as mudanças em nosso estatuto tornando-o mais atual e condizente com nossa realidade tivemos um bom número de presentes à assembleia geral extraordinária e isso é fundamental para respaldar tais mudanças foi aprovação unânime o que mostra que estamos no caminho certo vale lembrar a todos os associados que nossas assembleias tanto as ordinárias quanto as extraordinárias são abertas a todos os associados e quanto mais companheiros participarem delas melhor para que o sinpol continue em franco crescimento tomamos medidas necessárias e agora ficamos tranquilos quanto aos rumos do sindicato concluiu eumauri o governador geraldo alckmin assinou nesta quinta-feira 2 de maio decreto que libera r 287 milhões para pagamentos de precatórios alimentares o valor será suficiente para quitar cerca de 800 precatórios coletivos que beneficiarão mais de 17 mil pessoas liberamos r 287 milhões pra pagar precatório de pequeno valor na ordem crescente então entendemos que vamos pagar 17 mil credores serão 800 precatórios 10 dos precatórios do estado o precatório de pequeno valor já pagamos até r 450 mil por precatório ele deve ir até r 500 mil mais ou menos socialmente é mais justo porque são os que precisam mais ressaltou o governador isso irriga a economia de são paulo melhora o consumo e a gente vai reduzindo o estoque de precatórios e ajudando a desafogar a justiça concluiu alckmin com essa liberação o governo do estado praticamente acaba com a fila dos precatórios de até r 500 mil o critério para a ordem de pagamento é o valor do precatório em ordem crescente o dinheiro será repassado ao tribunal de justiça de são paulo nos próximos dias o poder judiciário é responsável pela organização da fila e pela efetivação do pagamento dos valores aos credores para 2013 a previsão é que sejam aplicados cerca de r 1,6 bilhão no pagamento de condenações judiciais o equivalente a 1,5 da receita corrente líquida do estado outros r 400 milhões serão aplicados no pagamento de obrigações de pequeno valor opvs precatórios alimentares os precatórios alimentares são créditos relacionados a indenizações de caráter pessoal como servidores reivindicando diferenças salariais pensões entre outras são diferentes de precatórios não alimentares que de maneira geral estão relacionados a desapropriações ou indenizações por danos materiais por procuradoria geral do estado sp libera o pagamento de precatÓrios associados compareceram em bom número e aprovaram as adequações do estatuto às necessidades de atuação do sinpol junho/2013 07

[close]

p. 8

ação que ocorreu em todo o estado contou com a participação das seccionais de araraquara barretos bebedouro franca ribeirão preto são carlos são joaquim da barra e sertãozinho policiais civis do deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior participaram de uma megaoperação nas 93 cidades da área de atuação da polícia civil na região a ação todavia ocorrem em todo o estado de são paulo e nos demais estados brasileiros desde a madrugada do dia 09 até a manhã do dia 10 de maio e foi organizada pelo conselho nacional dos chefes de polícia civil como forma de lembrar 10 de maio de 1808 quando houve a criação da primeira polícia civil do brasil por ato de d joão vi na então capital federal rio de janeiro batizada de pc 27 por conta da participação das polícias civis dos 26 estados e do distrito federal o objetivo foi cumprir mandados de prisão buscas domiciliares e combate aos traficantes além de identificar a ações de criminosos e de outros tipos de delito como jogos de azar e pirataria somente no estado de são paulo foram utilizados mais de 7,9 mil policiais civis no cumprimento de mandados de prisão contra criminosos perigosos foragidos homicidas ladrões e latrocidas a ação resultou em 2.850 prisões dos quais 829 em flagrante durante entrevista coletiva para avaliar a ação o titular da dgp delegacia geral de polícia dr luiz maurício souza blazeck informou que 384 adolescentes foram apreendidos dos quais 237 em flagrante foram apreendidos 424 veículos 111 armas de fogo 91 quilos de maconha 48 quilos de cocaína 15 quilos de crack e 123 veículos foram recuperados disse o dr blazeck na região na área de atuação do deinter-3 com sede em ribeirão preto e que responde por 93 cidades da região 71 pessoas foram detidas numa das prisões efetuadas policiais civis da dig delegacia de investigações gerais de ribeirão preto comandados pelo dr paulo henrique castro prenderam h.s.s o homem foi surpreendido em sua residência com explosivos e é suspeito de integrar uma quadrilha especializada na explosão e roubo de caixas eletrônicos em entrevista à imprensa dr paulo disse que o homem negou participar de uma quadrilha que teria encontrado o artefato em um terreno próximo de sua residência e que resolveu guardá-lo na garagem de sua casa na zona norte da cidade na casa do suspeito os policiais civis da dig encontraram também roupas de frio e capuzes possivelmente utilizados nos ataques a caixas eletrônicos vamos analisar as imagens que temos para identificar possíveis suspeitos disse o delegado aos jornalistas em outra ação policiais civis da dise delegacia de investigações sobre entorpecentes comandados pelo dr ariovaldo torrieri apreenderam cerca de 400 pontos de lsd uma droga alucinógena o material estava na casa de m.o.g de 25 anos na zona oeste de ribeirão preto a equipe da dise também apreendeu cerca de 30 quilos de maconha 160 gramas de cocaína e 76 comprimidos de ecstasy o delegado informou aos jornalistas que o lsd seria comercializado na casa do suspeito e distribuído em outros pontos de tráfico cada ponto de lsd nas festas custa entre r 20 e r 40 explicou o dr torrieri para coordenar a ação em todo o estado segundo a assessoria de imprensa da ssp secretaria da segurança pública a dgp demandou 20 dias de estudo nas delegacias seccionais por todo o estado e nos departamentos especializados de polícia civil o objetivo da ação foi diminuir os índices de violência em são paulo deinter-3 realiza megaoperaÇÃo ação realizada em toda a área de atuação do deinter-3 resultou na prisão de 71 pessoas além de diversas apreensões e flagrantes 08 junho/2013

[close]

p. 9

o sinpol continuou sua peregrinação na luta por melhorias para a categoria no mês de maio participando de reuniões de trabalho em são paulo a primeira reunião ocorreu no dia 09 de maio na sede da dgp delegacia geral de polícia os diretores kalinka cintra prado e arnaldo vaz ferreira estiveram reunidos com o delegado geral dr luiz maurício de souza blazeck na ocasião kalinka e arnaldo aproveitaram para tratar da pauta apresentada pela categoria composta por cinco ítens principais a revisão geral anual o nível universitário a aposentadoria em face da lei 51/85 e do artigo 9º da lc lei complementar 1151 a carreira jurídica para delegados e a reestruturação das carreiras durante o encontro o dgp garantiu que há disposição do governo em rever a política salarial da polícia civil porém não entrou em maiores detalhes em relação à reestruturação das carreiras dr blazeck garantiu que os estudos prosseguem e colocou seus assessores à disposição do sinpol e demais entidades representaivas para oferecer novas propostas ele também adiantou que pelo menos no momento está descartada a redução das carreiras no dia 14 de maio kalinka reuniu-se na alesp assembleia legislativa do estado de são paulo com o deputado adilson rossi ela estava acompanhada do vice-presidente do sinpol célio antonio santiago e ao presidente da feipol/se federação interestadual dos policiais civis da região sudeste aparecido de lima carvalho o kiko o deputado rossi é o presidente do gt grupo de trabalho que trata do n.u nível universitário para as carreiras de escrivão e investiga sinpol dor de polícia o gt que é composto por deputados estaduais e membros do governo para avaliar a possibilidade de valorização das duas carreiras deveria ter concluído seus trabalhos há quase um ano do lado dos deputados foram apresentadas as propostas necessárias para a valorização porém a equipe do governo não apresentou suas propostas e a situação ficou estagnada os sindicalistas cobraram um posicionamento do deputado adilson rossi e ele garantiu que irá convocar uma reunião com os membros do grupo no início do próximo mês e oportunamente convocará as entidades de classe a participar do encontro no aguardo no final de abril e no começo de maio o presidente do sinpol eumauri lúcio da mata já havia participado de reuniões em são paulo no dia 22 de abril ele encontrou-se com o secretário de gestão pública do estado de são paulo deputado david zaia no dia 03 de maio eumauri esteve em são paulo reunindo-se com o secretário da segurança pública dr fernando grella vieira os dois encontros foram produtivos e houve a promessa de uma nova reunião para nos posicioar em relação ao que foi discutido essa reunião deve acontecer no início de junho mas se nada for marcado pretendo cobrar tanto do dr grella vieira quanto do deputado zaia as respostas que eles prometeram nossa categoria não pode mais esperar indefinidamente o governo já está demorando por demais e é hora de dar as respostas que queremos advertiu eumauri participa de reuniÕes foto divulgação deputado rossi kalinka célio e kiko durante encontro na alesp o presidente do sinpol eumauri se nada for marcado em breve pretendo cobrar as respostas prometidas pelo dr grella e pelo deputado zaia junho/2013 09

[close]

p. 10

aniversariantes a vida é um milhão de novos começos movidos pelo desafio sempre novo de viver e fazer todo sonho brilhar feliz aniversário aos nascidos em julho 1 maria aparecida gonçalves franco riquela maia octávio 2 florisvaldo aparecido angelício alberto luís martins edimar cândido barbosa josé alceu calegaro marcelo da silva pereira donizete forini 3 marcos tadeu da costa paulo josé esteia piçarro roberto de souza wander domingos de oliveira jeová de paula pereira rita de cássia bento francisco antonio carlos da silva wilson miguel gonçalves 4 datair rodrigues alves antonio thiago filipini rodrigo aparecido firmino márcio miguel granhani izilda umbelino peixoto 5 armando pisani júnior luiz carlos santello marcos alexandre fernandes milton bueno da silva júnior celso eduardo zuviolo josé carlos cioca 6 deusdedit barbosa dos santos jefferson pessotti yone borges hernandez antonio luiz buranelli robson martins ferreira césar augusto feliciano vagner luiz alves maia durval de souza lima junior samuel soares da silva edson medeiros da silva 7 salvador pane neto antonio marcos rebello marco antonio dacunto sebastião oswaldo mazzaron filho lourdes rodrigues edson eduardo de paula josé roberto amancio casseb 8 luiz alberto pirola antonio edison francelin jesuíno ferreira da rocha lúcia elena amsei saloio graciela de lourdes david ambrósio 9 paulo césar prado blanco jorge amaro cury neto celso eduardo felipe josé aparecido zanelato pedro euripes gonçalves geraldo de araújo 10 josé roberto torres de oliveira carlos eduardo barillari pereira vagner roberto seleguim leopoldo gomes novais 11 mansueto ferrari neto sebastião donizete da silva 12 joão carlos barbosa lima 13 normandia lucera elias guimarães 14 josé lauro malvestio eliana aparecida de carvalho josé bráulio bravo lourdes maria alves gerson beltramini tânia de souza nunes ribeiro marcelo luiz augusto 15 thiago luís mini de souza 16 maria do carmo ap calife c prudêncio débora cristina malafatti fioravante ana paula donizete soares 17 marisa lellis takata jin ciosaki renato frazão de almeida josé carlos garilio marcela de souza ribeiro alexandre motta barbosa 18 darci gonzales ribamar cézar rambourg marcelo lopes de medeiros 19 francisco carlos scarparo maria izabel de castro aldo leão arroio finotello carlos eduardo f da silva 20 paulo rogério othon teixeira júnior jefferson gonçalves marcos césar bastos ulian edson aparecido bizarro 21 jayme prado de mello 22 josé roberto gonçalves maria amélia leão neide amabile pastore silva renata alessandra dos anjos denize gobbi szakal 23 josé arnaldo andreotti júnior joão walter tostes garcia josé antonio pietro bao marcelo cunha ferreira 24 ozório moreira da silva neto constantino moreira da silva cristino de alcantara tavares marilene gomes trindade kerton nascimento e costa 25 fernando carrion serrano valéria aparecida benedito favero 26 patrícia barrella cione sílvio rogério pita fernando cézar stefani sílvia cristina carreta 27 maria alzira da silva corrêa adriana f cunha de oliveira 28 carlos ocimar spina amarildo dos reis almeida rita de cássia cassiano da silva regina célia rodrigues da silva renato dos santos valquíria da silva joão carlos sérgio marzola 29 válter ferreira de castro cecilia de loudes m da silva passos 30 sônia maria sarti josé martins de paula paulo roberto belli 31 josé mário dos santos luiz antonio bueno valdirene aparecida dias oscar eduardo pereira pinto celebrando o trabalho e a amizade memÓria a delegacia de polícia de santa rita do passa quatro sempre reuniu profissionais dedicados e competentes e em 1994 para comemorar um ano de muito trabalho mas também muito sucesso os policiais civis decidiram organizar uma festa de confraternização em um clube de campo local o momento foi eternizado através da foto acima em pé a partir da esquerda jefferson advogado marlos na época investigador hoje delegado em matão sebastião ademir investigador aposentado adriana escrivã hoje em santa cruz das palmeiras doni silva investigador o único em atividade na delegacia de santa rita do passa quatro josé geraldo na época escrivão hoje delegado em campinas sérgio investigador atualmente em porto ferreira dr adão era o titular hoje delegado aposentado hérchio advogado e fábio na época investigador hoje advogado agachados heber filho de policial civil hoje investigador em porto ferreira dalson na época funcionário municipal hoje subprocurador da prefeitura maria josé investigadora hoje aposentada gasparoto hoje escrivão aposentado vicente policial militar e marcelo funcionário da ciretran as três crianças à frente na foto são filhos de policiais civis o sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto está criando um acervo de imagens relacionadas à polícia civil para tanto a diretoria está incentivando a participação de associados que tenham em seus arquivos fotografias que possam ilustrar diferentes aspectos da história da instituição os interessados em colaborar com esse resgate da memória da polícia civil da região podem entrar em contato com a secretaria do sinpol através dos telefones 16 3612-9008 3625-3890 e 3979-2627 ou dos e-mails atendimento@sinpolrp.com.br e secretaria@sinpolrp.com.br o sinpol lembra aos aniversariantes que é preciso fazer o recadastramento anual junto nossos funcionários irão digitalizar as fotografias para encaminhar ao jornal e o ao banco do brasil em qualquer agência ou naquela onde receber seus vencimentos ou original será devolvido imediatamente ressalta o presidente da entidade em caso de portabilidade no banco em que o beneficiário optou quem não se eumauri lúcio da mata recadastrar corre o risco de ter os vencimentos suspensos do fundo do baÚ 10 junho/2013

[close]

p. 11

comemoraÇÃo circulando ininterruptamente desde agosto de 1995 informativo conquistou credibilidade e tornou-se o principal canal de informações de todas as carreiras da polícia civil são quase 18 anos desde que o primeiro número do jornal do sinpol foi impresso em agosto de 1995 todo o trabalho de apuração das reportagens todavia começou a ser feito ainda no mês de julho para que logo no início do mês seguinte os policiais civis associados recebessem em suas casas o primeiro exemplar do jornal que traria as lutas do sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto o presidente do sinpol na ocasião era eumauri lúcio da mata eleito vice-presidente mas que havia assumido o comando do sindicato após o afastamento de josé rubens vieira eleito vereador de ribeirão preto eumauri e o jornalista adalberto luque traçaram o perfil do informativo e desde então os policiais civis passaram a ter notícias de interesse da categoria mensalmente nas páginas do jornal do sinpol a equipe que começou com o projeto tinha além do jornalista adalberto luque diretor do laboratório de notícias reportagens de alexandre roma e fotos de júlio castro o departamento comercial contava com sebastião almeida salles antonio joão maranguetti josé carlos de souza fernandez e wagner rodrigues da silva as cobranças eram feitas pelo ten pm osvaldo bonfim desta equipe inicial ainda permanecem no laboratório de notícias o diretor adalberto luque além de júlio castro e osvaldo bonfim a maioria da equipe inicial já faleceu vários repórteres passaram pela redação um dos quais milton luís cosmo atuou por mais de uma década autor de grandes reportagens ao longo das 200 edições do jornal do sinpol cerca de 6 mil páginas com reportagens de interesse da categoria foram impressas o jornal retratou a luta travada pelo sinpol em favor dos policiais civis e da própria polícia civil o que se reverteu em benefícios para a população durante este período o jornal do sinpol mostrou a atuação de diretores que foram capitaneados por três presidentes além de eumauri lúcio da mata em cinco mandatos também presidiram o sinpol antonio carlos sampaio e maria alzira da silva corrêa as lutas foram muitas a principal questão sempre envolveu as reposições das perdas salariais desde 1995 a categoria vem sofrendo com a falta de interesse de secretários e governantes em negociar reajustes que possam recompor as perdas que os policiais civis tiveram ao longo dos anos foram negociações acirradas com os governadores mário covas geraldo alckmin josé serra e alberto goldman muitos foram os secretários da segurança pública e os diretores da dgp delegacia geral de polícia que receberam os sindicalistas e ouviram suas reivindicações o sinpol participou dos principais momentos na história da instituição o repórter júlio castro esteve pessoalmente cobrindo a histórica greve de 2008 em todos os seus atos inclusive a passeata realizada por policiais civis em greve até o palácio dos bandeirantes que terminou num enfrentamento entre policiais civis e militares graças à falta de interesse do então governador josé serra em dialogar ele teria dado ordens para a polícia militar impedir o avanço dos policiais civis grevistas o episódio correu o planeta e ficou conhecido como a batalha dos bandeirantes o jornal também noticiou o fim da escolta de presos por policiais civis o que liberou boa parte do efetivo já reduzido no período mostrou as dificuldades enfrentadas por policiais civis ao longo dos anos problemas desde a falta de materiais básicos de escritório como papel sulfite até a falta de combustível para as viaturas realizarem o trabalho investigativo no jornal do sinpol também foi mostrada a mudança estrutural na polícia civil que deixou de ter delegacias regionais e passou a ser coordenada no interior por diretorias regionais o deinter foram dezenas de delegados regionais e diretores do deinter-3 ouvidos pelo sinpol o jornal também mostrou a passagem de mais de uma centena de delegados seccionais somente na região do atual deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior mas mostrou também o lado humano dos policiais civis o lado artístico a dedicação aos esportes à filantropia mostrou que acima de tudo o policial civil é um cidadão um ser humano que também tem uma vida própria o jornal do sinpol resgatou a memória da polícia civil na região e rompendo limites chegou aos mais distantes rincões do estado foi graças ao jornal do sinpol que muitos policiais civis de cidades como limeira rio claro araras americana e outras regiões filiaram-se ao sinpol foram 18 anos traduzidos em 200 edições onde o jornal do sinpol mostrou e mostra a luta de um dos mais atuantes órgãos de representatividade dos policiais civis em todo o estado o sinpol com 24 anos de existência é senão o maior um dos mais importantes sindicatos em todo o território estadual não há lutas sem a participação do sinpol uma história construída degrau por degrau pelos policiais civis que apesar de durante muitos anos terem negado o direito de reivindicar quando isso lhes foi facultado souberam se organizar e lutar como poucos sindicalistas fizeram em toda a história sindical do brasil foi uma parceria que deu certo e que hoje colhe os frutos da credibilidade e confiança rumo a novos recordes de longevidade com qualidade a todos os anunciantes que acreditaram e acreditam no projeto e aos policiais civis que nos garantiram a credibilidade nosso muito obrigado jornal do sinpol chega ao nÚmero 200 jornal do sinpol chega à sua edição número 200 e atinge uma marca histórica junho/2013 11

[close]

p. 12

É entendimento unânime que nenhum estado ­ nação pode prescindir de seu corpo policial a polícia civil tem como escopo primordial o exercício de um poder repressivo e é a garantia de que o ordenamento jurídico nacional principalmente as normas penais não venham de ser inobservadas pelo indivíduo uma vez que essa circunstância ocorrendo eclodirá o crime em suas mais variadas facetas podendo até invibializar a vida em sociedade como ficaria o ordenamento social se cada um de nós fizesse o que bem entendesse se déssemos vazão aos nossos instintos primários se exercitássemos a nossa justiça o caos certamente que seria instalado para que isto não ocorra existem as leis definindo o que pode e o que não pode ser feito e as consequências na modalidade de penas a serem aplicadas aos que inobservarem essas disposições legais mas a existência tão somente de leis seria inócuo de nenhuma valia se não existissem organismos que freassem a natural tendência do homem de proceder consoante seu arbítrio muitas vezes em atitudes colidentes com as disposições legais para a garantia de estabilidade social e para que o homem não se sinta tentado a delinquir impunemente existe a polícia a exercitar as suas funções primordiais ligadas à prevenção e repressão dos delitos a presença física do policial ex-abundantia já constatado inibe a prática do ato antissocial assim a presença dos senhores policiais militares ostensivamente fardados nos pontos mais variados da cidade com maior assiduidade naqueles em que a inteligência constatou maior incidência de atos antissociais vai contribuir eficazmente para o decréscimo da criminalidade a isto se chama prevenção quando não obstante esse trabalho realizado ­ que deve ser diuturno ­ a infração penal vier de ocorrer a polícia civil ou judiciária como melhor posto deverá incontinente por-se a campo no trabalho de elucidar o delito definindo autorias e materialidade e através de um processo conhecido como inquérito policial carrear para este tudo quanto necessário for e que possibilite ao ministério público quando oportuno o a polÍcia civil como preservadora dos direitos de cidadania oferecimento da pertinente denúncia como fiscal da lei que é a polícia civil exerceu assim o caráter repressivo na contenção dos delitos que é inerente às suas funções a polícia no entanto no desenvolvimento do trabalho de prevenção como de repressão não pode se olvidar jamais dos direitos e garantias individuais que são inerentes a pessoa humana a polícia não pode seja qual for a circunstância exercer o arbítrio há que ser respeitada não temida há que ser fraterna amiga do cidadão solidária comunitária o homem no sentido genérico homem ou mulher possui desde o nascimento direitos e garantias inalienáveis que são consagrados pela constituição da república e que a ninguém lhes é dado tirar sob pena de reparação na órbita cível e ou penal previstas em lei esses direitos e garantias que a ninguém é dado olvidar principalmente no estado pleno de direito como o que ora vivenciamos acham-se descritos sob o título ii capítulo i art 5º e incisos da constituição da república federativa do brasil sendo todos da máxima importância e se impõe suas irrestritas observâncias por todos no relacionamento diário com seus semelhantes e principalmente pelos senhores policiais vê-se da importância que se dá aos direitos e garantias fundamentais da pessoa humana quando se observa que o artigo 5º referido se compõe ainda de 77 incisos e diversos parágrafos mas aí não se exaure a preocupação do legislador pátrio com os direitos e garantias individuais do homem pois que no parágrafo 2º do inciso lxxvii ainda preceitua os direitos e garantias expressos nesta constituição não excluem outros decorrentes do regime e dos princípios por ela adotados ou dos tratados internacionais em que a república federativa do brasil seja parte grifos nossos esta a razão primeira pela qual a atual carta magna promulgada em 05 de outubro de 1988 ficasse conhecida como a constituição cidadã isto posto nos parece de todo oportuno enfatizar como sempre o fizemos há muito tempo já em salas de aula a preocupação constante do corpo docente das escolas de formação de policiais ­ sejam militares ou civis ­ no sentido de burilar os procedimentos a que estarão sujeitos os homens e mulheres encarregados da segurança pública objetivando fazê-los entender a nobreza e responsabilidade de suas funções ­ que deverão ser exercitadas com o máximo de lisura e exação ­ pois que assim serão reconhecidos pela sociedade que lhes incumbe proteger como guardiães de nossa constituição por dr luiz carlos pires membro da academia de letras ciências e artes da afpesp da dos delegados de polícia do estado de são paulo ex-delegado regional de ribeirão preto ex-professor da academia de polícia doutor coriolano nogueira cobra artigo prosseguem obras da nova sede as obras da construção da futura sede social do sinpol prosseguem dentro do planejado já é possível ter uma ideia de como o projeto vem sendo tratado e o que o imóvel vai oferecer para todos os policiais civis e para a sociedade ribeirão-pretana em geral o prédio está sendo edificado na avenida francisco massaro farinha esquina com a rua pedro pegoraro que é uma travessa da av leão xiii na ribeirânia atrás do campus da unaerp universidade de ribeirão pretoe terá área total construída de 1.600 m² está sendo erguido em um terreno com área total de 2.247,95 m² o presidente do sinpol eumauri lúcio da mata convida todos os associados que tenham interesse em visitar as obras e conhecer como será a nova sede social do sindicato 12 junho/2013

[close]

p. 13

operaÇÃo ação conjunta comandada pelo setor de inteligência da seccional reuniu policiais civis e militares contra quadrilha especializada no roubo de caixas eletrônicos o setor de inteligência da seccional de polícia civil de ribeirão preto organizou uma grande operação em conjunto com a polícia militar com o objetivo de desarticular quadrilhas especializadas no roubo a caixas eletrônicos na região de ribeirão preto a modalidade tem crescido não só nos grandes centros mas em toda a região na cidade de barrinha por exemplo em pouco mais de um mês foram registrados três ataques a caixas eletrônicos os terminais de autoatendimento bancário diante da situação preocupante os assaltantes utilizam-se de potentes explosivos boa parte deles roubado de pedreiras ou conseguidos clandestinamente o setor de inteligência comandado pelo dr gustavo andré alves e a pedido do diretor do deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior dr joão osinski júnior passou a articular uma operação para desmontar uma das quadrilhas que pratica esse tipo de crime a inteligência já vinha monitorando as ações dos suspeitos de integrarem o grupo e diante do risco que envolvia a situação foi articulada uma operação conjunta envolvendo a polícia civil e a polícia militar os pms foram comandados pelo comandante do 51º bpm/i batalhão de polícia militar do interior ten cel pm renato armando Álvares e além dos integrantes do batalhão foram utilizados também o destacamento do canil da pm e do grupamento aéreo com apoio do helicóptero Águia num efetivo total de 44 pms pela polícia civil foram 60 policiais civis todos os goes grupamento de operações especiais da região dentre os quais bebedouro e são joaquim da barra além de diversos policiais civis dos dps distritos policiais da cidade todo o 6º dp comandado pelo dr samuel zanferdini também integrou a ação foram utilizadas 23 viaturas incluindo o veículo tático blindado uma viatura adaptada nos moldes de um carro forte no estilo do popular caveirão que é utilizado nos morros do rio de janeiro toda a ação foi desencadeada no dia 17 de maio e quem passasse na região do jardim progresso tinha a nítida impressão de estar numa favela dos morros cariocas no meio de um confronto entre traficantes e policiais do bope batalhão de operações especiais tal como o retratado nos filmes da franquia tropa de elite campeão de bilheteria do cinema nacional a ação foi muito bem planejada pois havia o temor que houvesse um confronto entre os policiais e integrantes do bando pois eles normalmente dispõem de explosivos e armamentos de grosso calibre felizmente tudo transcorreu dentro do planejado e não foi preciso empregar força física no confronto explicou o dr gustavo foi a primeira vez que o caveirão foi usado numa operação em todo o estado o veículo foi doado por uma empresa de transportes de valores à prefeitura de ribeirão que o reformou para uso policial o objetivo era chegar até os integrantes de um bando especializado em explodir caixas eletrônicos o homem procurado havia participado de uma ação criminosa na usp universidade de são paulo campus ribeirão preto nós fizemos um levantamento e descobrimos que havia elementos da quadrilha no jardim progresso conseguimos mandado de prisão e fomos em busca dos acusados foram efetuadas três prisões na operação um dos elementos foi reconhecido pelo vigia e pelas imagens captadas durante uma das ações ocorridas na usp neste ano outra detida era procurada por latrocínio e cumprimos mandado de prisão preventiva contra ela também apreendemos um menor que estava sendo procurado por roubo nosso objetivo foi cumprido e ainda obtivemos mais duas prisões revelou o delegado o trabalho de planejamento do setor de inteligência consumiu pelo menos um mês de investigações com o aumento nos casos de ataques a terminais de autoatendimento tanto polícia civil quanto polícia militar estão intensificando ações para desarticular as quadrilhas várias ações são registradas em todo o estado e é o crime com maior crescimento no número de ocorrências dias antes em 10 de maio policiais civis da dig em uma megaoperação prenderam h.s.s de 25 anos com o homem foi encontrado um bastão de dinamite em sua residência apesar de ter dito que encontrou o artefato em um terreno próximo à sua casa ele está sendo investigado como integrante de uma das quadrilhas que agem na região acreditamos que com a ação coordenada pelo setor de inteligência vamos chegar até as armas e explosivos utilizados nas explosões de caixas eletrônicos e identificar outros suspeitos de integrarem essas quadrilhas nosso objetivo é desarticular totalmente aqueles que se especializaram neste tipo de crime a operação fluiu muito bem a pm fez o certo externo agindo no entorno da região enquanto a polícia civil cumpriu os mandados de prisão e apreensão concluiu o delegado a equipe do setor de inteligência que articulou a operação contou além do dr gustavo com os investigadores piovani edson e rita equipe do setor de inteligência da polícia civil da delegacia seccional de ribeirão preto articulou a ação inteligÊncia desarticula crime organizado o diretor do deinter-3 dr osinski e o comandante do 51º bpm/i ten cel pm renato falam sobre a ação conjunta que contou com reforço do caveirão junho/2013 13

[close]

p. 14

denÚncia além do efetivo muito aquém do necessário e da sobrecarga de trabalho polícia civil pode sofrer esvaziamento com aposentadoria em massa o sinpol tem constantemente denunciado a forma de tratamento desleixado que a polícia civil recebe por parte do governo do estado segundo o presidente do sindicato eumauri lúcio da mata o governador geraldo alckmin tem feito pouco ou quase nada para garantir a excelência de trabalho realizada pela instituição nos últimos anos tem havido um desinteresse muito grande por parte dos governadores do psdb esse problema vem se agravando desde os tempos de mário covas à frente do palácio dos bandeirantes denuncia eumauri de acordo com o presidente do sinpol os salários estão defasados há muitos anos os reajustes não cobrem as perdas a data-base 1º de março não vem sendo respeitada e os problemas se multiplicam a polícia civil está sofrendo com o baixo efetivo o sinpol tem constantemente denunciado essa situação o diretor do deinter-3 [departamento de polícia judiciária do interior anterior ao atual dr valmir eduardo granucci que hoje é adjunto da dgp [delegacia geral de polícia denunciou no nosso jornal do sinpol haver uma carência de no mínimo 30 paralelamente a essa situação o governo vem contratando à conta-gotas mas alardeando que tem realizado concursos já houve muito barulho por conta da nomeação de quatro investigadores que se formaram para suprir a falta de policiais civis em todo o estado num concurso onde ele nomeia 300 policiais civis como também aconteceu recentemente não é suficiente sequer para destinar um novo policial para cada um dos municípios será que o senhor alckmin pretende esquartejar os poucos policiais civis que se formam para distribuir entre as cidades ironiza eumauri o vice-presidente do sinpol investigador célio antonio santiago trabalhava no final da década de 1970 no 2º dp distrito policial de ribeirão preto na ocasião a equipe contava com 13 investigadores que atuavam em uma área bem menor do que a coberta atualmente naqueles tempos segundo célio o bairro quintino ii ainda estava sendo concluído e o número de ocorrências era bem menor do que o atual o grupo era dividido em quatro equipes e todas saiam em campo para realizar investigações o resultado é que o índice de esclarecimento era altíssimo havia eficiência porque havia funcionários para realizar o trabalho de polícia judiciária revela levantamento no início do ano o diretor do deinter-3 dr joão osinski júnior em entrevista coletiva negou que houvesse falta de efetivo em ribeirão preto e região não precisamos de mais policiais a meta é qualificar a mão de obra já existente isso faz com que o serviço oferecido seja aprimorado disse na ocasião a declaração foi contestada pelo sinpol eumauri e demais diretores realizaram um levantamento e entregaram em mãos o resultado para o dr osinski no levantamento feito no final de janeiro deste ano a situação mais grave era a do 1º dp são 900 boletins de ocorrência por mês que resultam em uma média de 550 inquéritos em andamento e uma média de dois flagrantes diários o dp contava em janeiro com apenas dois delegados cinco investigadores e cinco escrivães no 2º dp são 560 inquéritos em andamento para dois delegados cinco investigadores e quatro escrivães no período da pesquisa do sinpol um quadro muito diferente do lembrado por célio quando o dp chegou a contar com 13 investigadores em quatro equipes o 3º dp apresentou cerca de 375 inquéritos em andamento dois delegados três investigadores e quatro escrivães o 4º dp contava com dois delegados e quatro escrivães para cerca de 700 inquéritos em andamento no 5º dp no início do ano cerca de 300 inquéritos em andamento para um delegado e três investigadores segundo o sinpol o dp não tinha na ocasião escrivães para dar andamento em inquéritos quando denunciamos sabíamos que os escrivães vinham de outras delegacias se revezavam para dar cumprimento aos feitos assim como à pauta flagrantes e outros procedimentos administrativos soubemos que o dr osinski num primeiro momento negou isso mas foi pessoalmente ao 5º dp e constatou nossa denúncia lembrou eumauri o 6º dp apresentou cerca de 350 inquéritos policiais um delegado dois investigadores e três escrivães no 7º dp foram 25 inquéritos para um delegado um escrivão e um investigador já o 8º dp apresentou cerca de 300 inquéritos em andamento para dois delegados quatro escrivães e quatro investigadores entre as especializadas o quadro mais crítico era o da ddm delegacia de defesa da mulher com cerca de 1.000 inquéritos duas delegadas quatro escrivães e três investigadores na dise delegacia de investigações sobre entorpecentes que realiza o maior número de flagrantes das unidades policiais eram 160 inquéritos em andamento para dois delegados quatro escrivães e cinco investigadores a dig delegacia de investigações gerais tinha cerca de 220 inquéritos para quatro delegados sete investigadores e quatro escrivães em 1998 por exemplo a especializada tinha mais de 50 investigadores e foi a responsável pela redução da criminalidade ressaltou eumauri encolhimento em reportagem veiculada no jornal a cidade no final do mês de abril o repórter cristiano pavini denunciou que a polícia civil encolheu em ribeirão preto 23 desde 2007 enquanto a população cresceu 9,67 segundo dados obtidos junto à ssp secretaria da segurança pública de acordo com a matéria ribeirão preto cresceu 55.540 habitantes no período enquanto o efetivo de policiais civis contabilizou 100 pessoas a menos ou seja em 2007 havia um policial civil para cada 1.326 habitantes e atualmente um policial civil para cada 1.864 habitantes na reportagem eumauri fez um importante alerta chegamos ao fundo do poço se piorar teremos que fechar as portas denunciou em outra reportagem também no mês de abril o mesmo repórter mostrou uma média preocupante a cada cinco dias dois crimes somam-se aos outros que cada um dos investigadores tem para investigar o repórter apurou que em 2012 foram registrados 19 mil crimes para serem investigados por apenas 123 investigadores o jornal a cidade também elaborou um raio-x da gravidade da situação o repórter fez um comparativo entre o efetivo existente em 2007 e o atual em 2013 e constatou que houve redução em todas as carreiras a cidade conta atualmente com 17 menos delegados do que em 2007 já o número de investigadores caiu 19 enquanto que o de o risco de caos na polÍcia civil para eumauri o problema é o baixo efetivo o policial civil está sobrecarregado e acredito que menos de 5 dos crimes de menor potencial ofensivo são solucionados por conta do número de funcionários bastante reduzido 14 junho/2013

[close]

p. 15

escrivães caiu 16 a maior queda no efetivo foi verificada nas demais carreiras com uma redução de 35 do efetivo e olhe que em 2007 o problema já era gravíssimo alertou eumauri o presidente do sinpol ressalta que diante do quadro altamente deficitário o policial civil está mais do que sobrecarregado já ultrapassou o limite do que é humano ninguém mais tem dúvidas de que o problema é efetivo e para sanar esse problema o senhor governador precisa primeiro remunerar melhor a categoria depois realizar urgente concursos que realmente venham a suprir esse problema explica eumauri de acordo com eumauri além do trabalho excessivo e do baixo número de esclarecimento os policiais civis enfrentaram recentemente problemas com a corregedoria que exigia produtividade mas acabava perseguindo indiscriminadamente os policiais civis denunciamos a situação e ao menos o problema da corregedoria se resolveu com a saída do então delegado corregedor marcos lacerda disse para o presidente do sinpol hoje apenas 5 dos crimes de menor potencial ofensivo são esclarecidos na reportagem o vereador e delegado samuel zanferdini confirmou a situação tentamos investigar tudo mas é impossível com a falta de policiais temos que elencar prioridades entre furto e roubo por exemplo priorizamos o roubo disse ao jornal aposentadoria o problema tem contornos ainda mais sombrios se um grande número de policiais civis recorrerem à aposentadoria quase que simultaneamente essa ameaça é real atualmente apenas o estado de são paulo não segue o que determina a lei 51/1985 que garante aposentadoria com integralidade e paridade o governo alega que essa lei não foi recepcionada pela cf constituição federal de 1988 e utiliza como fórmula para conceder o benefício a lei 1062/2008 É uma lei que prejudica o policial civil que se aposenta representando um prejuízo salarial bastante grande adverte eumauri há uma guerra sendo travada entre o sinpol e o governo do estado e as vitórias se acumulam para o lado do sindicato já que o governo só pode chegar até o tj tribunal de justiça pois o stj supremo tribunal de justiça entende que a lei 51/85 foi recepcionada pela cf e garante a vitória ao policial civil esta guerra está sendo travada em duas frentes na primeira o sinpol através de seu departamento jurídico entra com mandado de segurança para que o associado obtenha sua aposentadoria através da lei 51/85 mesmo se perder em primeira instância é feito recurso ao tj que já tem diversos casos favoráveis ao policial civil com a derrota o governo não tem como recorrer pois fatalmente vai perder no stj a outra frente prevê uma ação que está sendo proposta pelo sinpol reivindicando a paridade e integralidade perdidos por quem se aposentou pela lei 1062/2008 estamos orientando nossos associados a recorrerem e acreditamos que possamos obter novas vitórias prevê eumauri de qualquer forma a situação é preocupante o presidente do sinpol estima que no mínimo 30 do efetivo da ativa na polícia civil já tenha atingido tempo suficiente para se aposentar a grande maioria não o faz porque não quer ter uma perda logo que ingressar na inatividade como compensação o governo paga o abono permanência mas o próprio alckmin já acena para a possibilidade de adotar a 51/85 na aposentadoria dos servidores estaduais a exemplo do que já ocorre em todo o país se isso acontecer um grande número de policiais civis pode se aposentar de uma vez deixando a situação ainda mais grave estima-se em 30 a defasagem de efetivo isso pode superar os 60 aí seria decretado o fim da polícia civil portanto já passou da hora do senhor governador deixar de maquiar e falar muito reengenharia não resolve É juntar o pouco em um único lugar para dar impressão de que o efetivo não é baixo É juntar o nada com o coisa nenhuma além de dificultar o acesso da população aos trabalhos da polícia civil delegacia não se fecha se abrem mais mas com policiais civis não adianta fazer como fizeram em ribeirão o vice-presidente do sinpol célio antonio santiago lembra que no final da década de 1970 o 2º dp contava com 13 investigadores em uma área de cobertura muito menor que a atual mas nos dias de hoje o mesmo dp conta com apenas cinco investigadores quatro escrivães e dois delegados o titular da ssp dr grella vieira admite que concursos serão realizados mas os policiais civis temem que as vagas não sejam suficientes para as lacunas existentes além do longo tempo desde a publicação do edital até o início das atividades após treinamento na acadepol preto onde fecharam o 2º plantão e criaram a central de flagrantes com menos policiais civis para atender às ocorrências virou central de piadas o nosso diretor do deinter-3 disse que o objetivo era melhor atender à população e agilizar as ocorrências devolvendo os policiais militares mais rapidamente às ruas já houve caso de um flagrante durar mais de 10 horas e a viatura ficar lá parada com os pms aguardando geraldo alckmin disse no mês de maio que vai contratar mais de 4,6 mil policiais para a polícia civil e científica mas é preciso agilizar contratar muito mais e com maior rapidez mas ele só vai atrair pessoas realmente qualificadas para a carreira se pagar melhor disparou eumauri segundo o presidente do sinpol o estado mais rico na nação é um dos que pior remunera seus policiais eumauri lembra que muitos policiais civis estão prestando concurso em outros estados e assim que aprovados deixam a polícia civil de são paulo e iniciam a carreira em outros pontos do país além disso um policial civil após aprovado em concurso público deve receber o treinamento adequado passar por estágio probatório até estar devidamente preparado para exercer sua função isso exige tempo para que se forme um profissional de qualidade do edital do concurso até a formação efetiva do policial civil vai pelo menos dois anos o tempo urge senhor governador chega de promessas e vá para a ação finaliza eumauri junho/2013 15

[close]

Comments

no comments yet