Revista Espinho D'água edição de número 02

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

cinema o monge the wolfman o profeta o poderoso chefão mÚsica punk rock gonzaguinha depeche mode leroy johnson literatura harry potter o canalha morte o preço de uma vida o homem que matou getúlio vargas e mais quadrinhos comportamento sociofilosófico falaí professora prateleira dicas de música cinema e literatura além de contos poesias e textos inéditos dos editores e colaboradores

[close]

p. 2

absque vado fluvius nec stat sine pellice proles editorial maio/2013 ­ ano i no 02 em primeiro lugar gostaríamos de agradecer aos nossos leitores colaboradores e incentivadores pelo sucesso da nossa primeira ediÇÃo sempre estamos nos questionando sobre os novos comportamentos novas modas novos conceitos e préconceitos enfim são tantos assuntos que temos que resolver escolher definir optar encontrar o certo ou o errado o bem e o mal assim propomos nessa edição usá-la como se fosse um velho novo espelho que tal sentar-se a sua frente e refletir lendo os artigos de nossos colaboradores as dicas e curiosidades que tal debater propostas sobre as mudanças de valores acompanhando a reportagem central que traz uma analise sobre os heróis e vilões será que esquecemos a diferença entre o bem e o mal será correto questionarmos a inversão de valores e papéis entre bem e mal da nossa sociedade contemporânea fazer uma relação de harry porter com a inquisição católica que mandava bruxas e bruxos para as fogueiras e agora aprova o bruxo bonzinho a magia não é coisa do demônio ou então a relação interna do ser humano sobre o mal e o bem no filme o monge quem é o real vilão nos filmes de ação norte-americanos e hoje em dia que papel exercem os mocinhos das histórias e da vida real tudo isso não adianta se você não gostar de estudar ou ler por isso acompanhe nossa professora em mais um artigo educacional onde ela comenta sobre a necessidade da tríplice aliança da educação o mestre o aluno e os pais divirtam-se com nossos contos poesias e crônicas conheça a pintora d chicalé numa entrevista emocionante em seu atelier faça como muitos leitores que hoje fazem parte do nosso trabalho com opiniões críticas e comentários editores will kiko zampieri leona volpe rodrigo delfino capa rodrigo delfino colaboradores desta ediÇÃo profa maria helena alves priscila marcelão breno coelho nepomuceno vera matiase ou você vai preferir continuar sendo um mero coadjuvante alienado da sua própria história nossos contatos www.revistaespinhodagua.com revista@revistaespinhodagua.com faceboook espinhodagua twitter @espinhodagua não há rio sem vau nem geração sem mau

[close]

p. 3

Índice os vilões que nos atraem por sua perspicácia e os mocinhos que vez por outra nos decepcionam por sua inércia discutimos isso na nossa matéria de capa página 18 os heróis dos filmes de ação norte-americanos são heróis ou na realidade são vilões entenda nosso questionamento página 03 a bruxaria antes condenada e punida pela igreja tornou-se fenômeno mundial de vendas e empatia através de um bruxinho travestido de herói chamado harry potter página 23 o punk rock surgiu como contraponto à sociedade contemporânea e seu reacionarismo que reprimia os pobres e operários sem perspectivas com o tempo os mal-encarados sujos e feios se foram absorvidos pela cultura pop e teve sua agressividade diluída comentamos isso na página 10 nossa entrevistada dessa edição é a pintora de destaque internacional c chicalé e mais mais um artigo da profra maria helena alves sobre a importância do estudo e o texto do colaborador breno coelho nepomuceno e ainda dicas de cinema ­ lietratura ­ quadrinhos ­ mÚsica prateleira ­ comportamento sociofilosÓfico ­ litteras scrpt textos poemas e contos inÉditos.

[close]

p. 4

os herÓis vilÕes do cinema sinopse é bastante simples e varia pouco de produção para produção o personagem é mostrado na sua rotina comum de pessoa ordinária honesta boa e pacífica por uma ação externa de um vilão na mais estereotipada visão física e psicológica de um agente do mal o personagem central sofre algum tipo de injustiça ou violência na maioria das vezes as duas coisas uma violência sem justiça para repara-la ou uma injustiça praticada com violência impulsionado por uma força íntima e poderosa o personagem central vai atrás de justiça ou de vingança que para o enredo do filme dão na mesma À primeira vista o protagonista veste ares e trajes de herói de alguém que vai atrás daquilo que acha certo e justo alguém que faz o que deveria ser feito e não foi mesmo que seja sozinho contra tudo e contra todos e mesmo a total falta de verossimilhança que é constatada ao vermos que esse personagem quando parte para a ação se mostra um atleta extremamente bem preparado fisicamente além de um exímio lutador e manuse a ador de todo tipo de arma de fogo passa despercebido diante da catarse provocada pelas cenas de ação dos diálogos quase sempre piegas e cheios de falso moralismo e senso de justiça mas esses homens e mulheres são realmente heróis suas causas são realmente justas e o modo como agem é realmente digno de ser chamado de heroico vivemos em sociedade e bem ou mal nos submetemos às leis que a regem estabelecemos limites legais morais e físicos necessários para o convívio em coletividade exigimos nossos direitos cumprimos nossos deveres e defendemos uma forma parecida com democracia para convivermos com o mínimo de tolerância e respeito uns pelos outros pois pelo contrário talvez reinasse o caos o olho por olho e é justamente o olho por olho que esses falsos heróis usam para fazerem a sua justiça são pessoas que se voltam contra as leis contra seus próprios deveres resolvem agir por contra própria passam por cima de qualquer coisa para conseguirem o que querem sendo justo ou não esse querer www.revistaespinhodagua.com

[close]

p. 5

scar wilde disse certa vez que a vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida no caso desses filmes na tela está a projeção do desejo de muitos dos espectadores que em seu íntimo sentem esse desejo de fazerem aquilo que acham ser a justiça empunhar uma arma ou um arsenal inteiro em alguns casos dar esporro naqueles que julga piores que você enfrentar a tudo e todos e no final sair-se vencedor e impune mas como se diz é preciso tomar cuidado com os seus desejos pois eles podem acabar se realizando muitas das tragédias que já vimos e continuamos assistindo vez por outra na tv relatam justamente esse senso torto de justiça pessoal jamais serão esquecidas as chacinas como a de columbine quando dois alunos vestidos de preto assassinaram doze de seus colegas ou de qualquer outra dessas cenas que vemos de pessoas que surtam e saem atirando em outros seres humanos como se estivessem numa sessão de tiro ao alvo muitos podem achar que a comparação não é válida pois são psicopatas sociopatas o que sempre escolhem vítimas frágeis e sem a possibilidade de defesa mas o ponto de partida não é a visão externa de quem vê o que acontece ou das vítimas o ângulo focado é o do agente das mortes certamente os loucos que cometeram essas atrocidades achavam que estavam fazendo justiça ao se vingarem daqueles que os perseguiam e os humilhavam por alguma razão ou simplesmente pelo prazer sádico como diria renato russo numa canção todos têm suas próprias razões todos nós em um momento ou outro de nossas vidas usamos do expediente de colocarmo-nos na posição de vítimas das circunstâncias de injustiças em muitas das vezes sim somos inocentes e vítimas de injustiças ainda mais como cidadãos lesados em nossos direitos básicos e essenciais porém isso justifica nos tornarmos cada qual em justiceiros que passam por cima de tudo para terem algo pessoal pensem nisso will

[close]

p. 6

05 lobisomens de vilÕes para herÓis antigamente eles não passavam de meros coadjuvantes nas histórias sobre vampiros e criaturas místicas da noite passaram por vilões horríveis e agora ocupam o espaço do herói byroniano que não concorda com a sua sina mas convive com ela entre dores e arrependimentos esses são os novos lobisomens lobisomem a história atual entra nos detalhes do conto e mostra o porquê do retorno a cidade natal estreita a om a onda da série de lutas entre vampiros e sua relação com o conto do lobisomem e foca mais nos lobisomens underworld que se iniciou em 2003 sustos imprevisíveis do que a versão original contando se tornou bastante comum que os vampiros se com a interpretação absolutamente genial de anthony tornassem os novos mocinhos colocando hopinkis um ícone dos dramas psicoos antigos e incompreendidos lobisomens lógicos na pose vilões tolos e agressivos essa ele é febre os colocou no patamar de monstros um sem qualquer pensamento privilegiado exemplo apenas vivendo a serviço de outros fantástia ideia da criatura sem pensamento co de competente foi se alterando até chegar à como os famosa série de crepúsculo onde os lobilobisosomens tem total consciência do que fao lobisomem/the wolfman mens zem mesmo transformados alguns ou1941 tem se tros autores usaram da mesma ideia e transpuxaram esta linha de pensamento para um homem volta ao seu lar para formado suas obras mas ainda assim o conceito da o velório de seu irmão depois de no estecriatura que apenas presta as vontades passar dezoito anos fora e tenta reótipo do herói byroniano onde na dos outros se reconciliar com seu pai com noite seguinte ele se conscientiza dos quem estava brigado junto a continua ataques que cometeu e está disposto uma mulher que conhece no correndo local é atacado por uma fera e é atirar a própria vida para por um fim ao pelas criamordido recebendo a maldição terror da população que o monstro em ções atudo lobisomem seu interior assola ais um pouco antes dessa fabulosa obra no reprima da 7ª arte na série de undermake de world como se a equipe cinematográfica the quisesse reparar um possível erro de julgamento eles wolfman de 1941 relanlançam the rise of the lycans um spin-off por assim çado em 2010 pelas mãos dizer da trilogia que acompanhou uma geração com de joe johnston e com o belíssimo benício del toro inseus efeitos especiais e suas lutas corporais intensas terpretando o desorientado lawrence talbot que volta a c sua cidade natal onde é subitamente mordido por um

[close]

p. 7

um spin-off que explica o por quê dos vampiros odiarem tão profundamente os lobisomens e mostrando que não era porque eles eram animais insanos e sanguinários a noite que não seriam bons homens pela manhã com sonhos de liberdade e sentimentos profundos de amor the rise of the lycans é o romeu e julieta do mundo obscuro dos seres da noite novamente eles sobem da nuvem de poeira que os cobre para alcançar seu lugar ao sol como um herói ofendido por sua própria natureza mas disposto a concertar seus erros mais recentemente então fomos atirados contra a nova adaptação de chapeuzinho vermelho traduzido ninguém sabe exatamente por que para a garota da capa vermelha como se os distribuidores não quisessem que as pessoas fizessem uma ligação direta com o conto de fadas na adaptação o lobo não é mais um simples animal feroz ele também é um lobisomem e como diz o novo padre da região interpretado pelo genial gary oldman ele pode ser qualquer um em si o mito da fera não é maravilhosamente bem trabalhado mas tal qual as outras histórias vemos que a questão de se tornar um lobisomem não está restrita apenas às pessoas más mas a qualquer um assim como também temos um lobisomem consciente de seus atos que mata por que deseja e não apenas por instinto por fim mas não menos importante temos o prodigioso werewolf the beast among us uma ideia que tinha tudo absolutamente tudo para ser o filme do ano mas visivelmente por falta de recursos se tornou um filme terrivelmente limitado em questão de estética e interpretação mas ainda assim nem mesmo esses fatores negativos ofuscam a grandiosidade do roteiro o filme trata tão poderosamente da questão do lobisomem não desejar fazer o que faz que se torna impossível descobrir quem realmente é a fera pois definitivamente chegamos a possibilidade de que qualquer um pode ser ela desde o prefeito da cidade até a pacata e educada dona da taverna local É uma obra amplamente recomendada para apreciadores de suspense que conseguem se interessar na história e ignorar a falta de efeitos especiais e de todo o resto se analisarmos com atenção o que essas histórias tem nos passado entenderemos o seu real significado julgamos as pessoas pelo que elas parecessem ser e não pelo que elas são ouvimos a versão de outros mas não a versão dos acusados nos limitamos ao que sabemos a respeito deles mas não tentamos enxergar um pouco além do que os limites da nossa perwerewolf the beast among us cepção nos tem forne2012 cido temos nos baquando uma monstruosa criatura seado em certos apavora um vilarejo nas noites de luar o jovem daniel convence um exemplos mas é posgrupo de treinados caçadores de sível que eles estejam lobisomens a deixá-lo participar de ultrapassados e que sua captura À medida que os morapessoas não devem dores são atacados um a um e transser entendidas pelo formados em monstros vorazes mesmo molde afinal daniel começa a recear que o monsquem somos nós o tro seja alguém mais próximo do que fazemos somos que podia imaginar todos iguais pensamos todos da mesma maneira somos tão bons quanto realmente achamos ou talvez mesmo nós que nos escondemos atrás de uma cortina de virtude tenhamos esqueletos nos armários e sejamos algo muito diferente do que deixamos que os outros vejam quando somos atingidos pelo brilho da lua-cheia l e volpe www.revistaespinhodagua.com

[close]

p. 8

07 o monge ­ do mosteiro para a fogueira o bem e o mal são apenas escolhas humanas baseado no romance gótico do inglês matthew gregory lewis lançado em 1796 com roteiro e direção de dominik moll e a participação no roteiro de anne-louise trividic o filme o monge chega às telas e telinhas para trazer à tona a discussão sobre o bem e o mal e de como eles se manifestam nos humanos t omando o personagem principal um monge o filme percorre o lado do livre-arbítrio tão pregado pelas religiões psicólogos e psiquiatras famo ele descobre que o jovem era na verdade uma mulher que se declara apaixonada por ele no decorrer do filme é demonstrado que nem sempre a sociedade corrompe o indivíduo mas também a sua própria condição humana com seus desejos instintos e fantasias um homem temente a deus e venerando a virgem maria tem em sua vida madura o primeiro contato com o desejo natural por uma mulher primeiro em sonhos que se confundem com a imagem da mãe de jesus e uma mulher vestida de vermelho e depois pelo toque dos lábios em sua mão de uma outra ao salvá-lo do veneno de uma centopeia a partir daí podemos observar que o mal nesse caso cria uma onda de fantasias e satisfações que derrubam todos os dogmas conhecidos e praticados compara em muitas vezes que o bem que pensamos ao aplicar ou ensinar baseado em nosso valor moral ou ético esteja sendo recebido como um mal maior o filme não vai causar o mesmo impacto de sua obra original quando foi publicada os tempos eram outros vale a pena assistir e poder observar essa relação entre o poder e o desejo o bem e o mal o certo e o errado o moral o imoral e o amoral não será pecado assistir kiko zampieri sos mostrando uma controvérsia com rosseau que afirma que todo homem nasce bom e a sociedade é a que o corrompe o filme começa no ano de 1580 e um bebê é deixado às portas de um monastério capuchinho nos arredores de madri depois da empregada se arrepender de jogá-lo de uma ponte É adotada pelos monges apesar de ter uma marca de nascença em seu ombro que lembrava a forma de uma mão acompanhamos a sua ascensão até chegar ao seu trigésimo aniversário quando ambrósio se junta à ordem tornando-se um exemplo para seus companheiros e para população que lota a igreja em seus sermões quando tudo parecia que o filme seria sobre a vida devotada de monge que tinha certeza de sua imunidade à tentação há uma reviravolta com a chegada de um misterioso jovem que esconde seu rosto sob uma máscara desfigurado por um incêndio a partir daí temos o conflito árduo entre a disciplina religiosa e o desejo reprimido despertado quando

[close]

p. 9

08 onze homens e um segredo ocean s eleven filme que conta a história de daniel ocean interpretado por george clonei que acabara de sair da cadeia e já planejava roubar três cassinos de uma só vez em las vegas recheado de estrelas de hollywood como brad pitt matt damon julia roberts e andy garcia entre outros e dirigido pelo excelente steven soderberg a película retrata com bastante humor a ação de ladrões de cassinos enganadores e trapaceiros estes são os protagonistas da história divertidos bemhumorados em nenhum momento pegam em armas e tudo sai como planejado eles são os mocinhos e sem dúvida que torcemos para que eles se deem bem no final Ótimo filme e bom exemplo da inversão de papéis entre mocinhos e vilões nas produções cinematográficas tony montana é um cubano que recém-chegado nos estados unidos de mane-ira clandestina é levado pela sua ambição a entrar para o tráfico de drogas e rápidamente usando de extrema violência chegar ao topo numa das mais impressionantes atuações de sua carreira al pacino incorpora e representa o mais puro desejo de ambição que faz qualquer um passar por cima até da própria família a cena final desse filme entrou para a história como um dos mais impactantes do cinema dirigido pelo ótimo brian depalma scarface lançado em continua sendo um atual registro do quão letal pode ser a ambição de alguém para ter poder dinheiro e uma linda mulher lançado em 2009 o profeta uma produção francesa ganhadora dos prêmios bfta europen film awards cesar festival de londres e o grande vencedor da palma de ouro de cannes do mesmo ano malik el djebena não passava de um pobre coitado preso por agredir um guarda quando entrou na prisão três anos depois ao sair da penitenciária ele havia se tornado o maior gangster da frança o filme mostra essa trajetória tahar rahim interpreta um dos personagens mais carismáticos do cinema mesmo sendo ele um perfeito anti-herói aspirante a traficante de drogas que transita entre corsos e muçulmanos o filme tem a direção de jacques audiard e o roteiro de thomas bidegain e jacques audiard baseado no roteiro original de abdel raouf dafri e nicolas peufaillit sem dúvida este filme já entrou definitivamente para a lista dos clássicos do gênero policial talvez esse seja a maior e mais famosa trilogia cinematográfica sobre a máfia e o crime organizado da história no cinema o poderoso chefão adaptação de francis ford coppola para as telas da obra de mario puzzo conta a saga de vito corleone vindo da itália para a américa ainda criança e sua ascensão e de sua família na máfia interpretações marcantes de al pacino e marlon brando e uma direção elogiada de coppola o filme enfoca sem parcialidade alguma a forma de agir de homens à frente do poder seu isolamento sua frieza suas traições e preço que pagam por suas escolhas pouco se fala e se vê a polícia retratada o importante são esses homens maus e suas ações excelente trilogia remasterizada e lançada algum tempo em dvd e blue-ray assista e divirta-se will

[close]

p. 10

09 os novos heróis do bang-bang dan evans christian bale é um jovem rancheiro que enfrenta dificuldades financeiras e está prestes a perder as terras onde vive com sua família após realizar mais um assalto a diligência o perigoso ben wade russell crowe segue para uma pequena cidade do velho oeste lá ele é preso e logo é organizado um grupo para levá-lo até uma cidade distante onde poderá ser enviado à prisão de yuma através de um trem evans se oferece para integrar o grupo desde que receba uma recompensa financeira que resolva seus problemas a proposta é aceita mas fazer com que wade embarque no trem não será uma tarefa fácil já que os demais integrantes de seu bando estão vindo em seu resgate um dos bangsbangs mais geniais dos últimos tempos regado com cenas inteligentes histórias complexas e um roteiro suave e ao mesmo tempo atraente que não deixa absolutamente nada a desejar principalmente se falando da atuação fabulosa de russell crowe e christian bale um exemplo maravilhosamente bem narrado de como um inimigo pode se tornar um amigo apenas por conhecer a sua história tão incrível que o final chega a dar arrepios genial mariachi antonio banderas é um justiceiro que está em busca do líder de um cartel que tem elaborado um plano para derrubar o atual presidente do méxico pedro armendáriz jr porém ele precisa também se preocupar com sands johnny depp um agente da cia corrupto que o contratou para realizar o serviço da trilogia el mariachi de robert rodriguez era uma vez no mÉxico é uma coleção de vilões que matam vivem e morrem por seus próprios motivos sejam eles bons ou ruins mas que estão dispostos a tudo para alcançar seus objetivos movendo consigo a revolução mexicana e se tornando os heróis do povo mesmo que eles não sejam exatamente os bons meninos um filme fantástico que merece ser revisto várias vezes com menção honrosa para a interpretação de johnny depp que vai do matador sem piedade ao melhor companheiro de um garoto solitário assim como para a graciosa eva mendes que nos pega tão desprevinidos que não sabemos se sentimos raiva ou se achamos graça da sua dupla interpretação l e volpe

[close]

p. 11

10 maus mas nem tanto assim ele surgiu nos anos setenta como contraponto a tudo que estava como ordem natural das coisas sociais e políticas cansados dos virtuosismos que o rock tinha tomado adotaram o lema do-it-yourself faça você mesmo uma subcultura bastante agressiva niilista e anárquica que tinha como objetivo o ataque às instituições governamentais e às regras impostas pela sociedade e acima de tudo pregava-se a simplicidade hoje o movimento perdeu força e importância por quê?

[close]

p. 12

no final da década de 1970 surgiu o movimento punk uma forma de se definir uma movimentação urbana diferente que não deixou de ser uma forma de rótulo não era bem um movimento e sim uma forma de comportamento e de vestimenta mas acabou sim se tornando um movimento uma ideologia muitas vezes um tanto quanto radical com o tempo foram surgindo novas ramificações muitos se uniam pela ideologia anarquista de derrubar o poder político que dominava e oprimia os cidadãos outro subgrupo almejava apenas existir como subcultura marginal resistindo a integrar a dita sociedade e havia ainda os que formavam suas gangues e defendiam seu território não importam as ramificações e diferenças entre os grupos para quem não os conheciam bem eram todos iguais e defendiam a mesma coisa e essa coisa era o lado oposto da sociedade tudo era deliberadamente feito para chocar para não agradar para sair daquilo que era imposto e dito como bom e politicamente correto por todos pelos status quo por isso o uso da cor preta por isso as roupas de couro os jeans rasgados os coturnos sujos e surrados os cabelos desgrenhados cortados no estilo moicano por isso alguns fediam era tudo feito para chocar para desagradar para ser um incômodo para apontar o dedo na cara de todos e mostrar-lhes que existia o outro lado da sociedade um lado que necessitava de mais liberdade não só de expressão mas também de comportamento e de forma de existência social até a metade dos anos oitenta o movimento punk teve grande força e notoriedade tanto como movimento como na literatura e até no cinema mas indiscutivelmente sua mais bem sucedida e poderosa forma de expressão e alcance foi a música nomes como ramones sex pistols e the clash entre muitos outros fizeram muito sucesso e venderam milhões de discos pelo mundo o que de certa forma não nem um pouco bem vista por muitos punks para muitos o punk não poderia ser popular não poderia vender milhões nem fazer sucesso isso era justamente contra o que eles lutavam o sucesso o mainstream não raro se ouvia a expressão traidor do movimento dirigido a alguns nomes do punk havia um radicalismo grande e assumido ainda assim a notoriedade alcançada não podia ser negada nem posta de lado mas com o passar do tempo e das transformações políticas e sociais que ocorreram no mundo o punk pareceu perder sua importância política e social o discurso agressivo e contestador do punk passou a ser usado por outro movimento surgido

[close]

p. 13

no começo da década de oitenta o movimento hip-hop o rap passou a ser a voz de protesto dos jovens ao punk sobrou apenas o som e a estética o som se tornou mais fraco e vazio e a estética foi absorvida pelo universo pop o couro as roupas rasgadas o corte de cabelo moicano as tatuagens os piercings todos os elementos estéticos se transformaram em moda em elementos usados pelo mercado para vender para adornar para até mesmo se fazer piada a própria palavra punk se tornou um mero adjetivo para algo aparentemente difícil ou complicado o som está mais comercial bandas como green day são bastante pop e tocam em estádios para multidões o que era mal hoje está amansado domesticado e reduzido a algo sem força que continua em menor grau com o discurso agressivo e contestador mas sem o alcance de antes sem o impacto e a notoriedade do começo dos anos oitenta por quê talvez pela perda de uma ingenuidade de uma ingênua esperança de que se podia mudar o mundo com ideias e discursos o mundo parece bem maior mais interessado em coisas sem conteúdo ou utilidade uma prova disso está nas ferramentas mais usadas pelo público na internet no google o assunto mais pesquisado é sexo e pornografia no youtube os vídeos mais visualizados são de danças ridículas e bizarrices sem o menor sentido o discurso punk embora coerente e legítimo parece anacrônico fora de moda algo que a maioria não dá mais importância tornou-me mais um espécime um objeto que faz parte de um tempo que já passou uma relíquia que faz parte de um museu da história dos movimentos urbanos sociais e contextualizados ainda assim não se pode desprezar a importância que o punk teve e ainda tem embora muitos não acreditem mais indo-se mias a fundo encontrarão coisas nomes e lugares muito interessantes não é à toa que é chamado de cultura punk há poetas músicos e ideólogos que ainda creem na possibilidade de um mundo diferente deste que aí está aos mais atentos recomendo um olhar mais atento ao conteúdo e às ideias deste movimento ainda relevante e contestador will da esquerda para a direita alguns dos nomes mais importantes do punk ramones sex pistols the clash e green day

[close]

p. 14

depeche mode sounds of the universe É difícil atualmente encontrar alguém que não conheça essa enigmática banda inglesa criada em 1980 e atualmente formada por dave gahan martin gore e andrew fletcher depois de tantas idas e vindas conquistou o mundo com seu estilo musical vintage com batidas industriais fortes e uma poderosa influência eletrônica muito utilizada no penúltimo álbum da fantástica depeche mode nesse álbum mais recente sounds of the universe a mistura de estilos é muito evidente mas sobre tudo as letras sombrias com sutis referências sadomasoquistas compostas pelo genial martin l gore produziram exemplos absurdamente sensuais como in chains ghost e corrupt sendo que esta última entrou para a trilha de true blood uma série cujo visual combina bastante com a proposta da banda a voz rouca de dave gahan seus suspiros e gemidos que se tornaram cada vez mais sombrios e sedutores marcam profundamente esse álbum com uma essência deliciosamente lasciva e contagiante fazendo com que seja completamente impossível não se deixar levar pelo flerte in chains/em correntes o seu jeito de se mover me fez ansioso o seu jeito de se mover me deixou queimando eu sei que você sabe o que está fazendo comigo eu sei que minhas mãos nunca estarão livres eu sei como é estar algemado o seu jeito de se mover É pensado pra me caçar o seu jeito de se mover pra me seduzir e insultar eu sei que você sabia no dia que nasceu eu sei de algum jeito que devia estar preparado eu sei que ando da meia-noite para a madrugada algemado o álbum vai do doce ao amargo começa com sons irritantes e chega a sinfonias suaves varia entre preto e branco e desliza no cinza não é bom ou ruim é apenas inusitado inexplicável interessante É a síntese do anti-herói das facetas da humanidade da linha que separa o que somos e o queremos que outros vejam ghost/fantasma eu sou o fantasma na sua casa chamando o seu nome minha memórias retardatárias você nunca mais será a mesma eu sou o buraco no seu coração eu sou a mancha na sua cama o fantasma nos seus dedos as vozes na sua cabeça um toque é tudo o que tive para te desenhar para te deixar arqueada um beijo você pagou o preço você provou do paraíso parece uma coisa desencaixada na primeira vez que é ouvida porque precisa ser apreciada como um bom vinho deixando a marca registrada da banda que quase pede aos seus fãs que tentem compreender o seu som ao invés de apenas engoli-lo É uma obra-prima não pode ser simplesmente jogado mastigado tem que ser saboreado pensado como um bom romance arte simplesmente arte l e vope

[close]

p. 15

14 a vida o sopro de um criador numa atitude repleta de amor resolvi chamar a atenção para a música o que é o que é de gonzaguinha por dois motivos bem simples primeiro pelo vigésimo segundo aniversário de sua morte em 29 de abril de 1991 e segundo pela intensidade que ela traz ao refletirmos sobre nossa própria vida já no início ele faz uma reflexão importante e que muitas pessoas não percebem no seu dia a dia eu fico com a pureza das respostas das crianças É a vida É bonita e é bonita claro que são crianças que ainda não entendem as mensagens consumistas e capitalistas que aparecem nas televisões por isso são puras e para elas È a vida É bonita e é bonita a partir daí ele já cresce passa a ser um homem feito e tenta ensinar aos jovens que ainda podem ser salvos dessa massa midialienante que procura apenas entreter e iludir mascarar e cegar e ensurdecer seus ouvidos com frases e refrãos sem nenhum sentido depois ele faz comparações e indagações sobre a vida levando o ouvinte a um minuto de divagações ela é a batida de um coração ela é uma doce ilusão mas e a vida ela é maravilha ou é sofrimento no decorrer da música ele vai mostrando os desesperos e desesperanças das pessoas sobre a vida mas sempre questionando e apontando que existe um dono para a sua vida vocÊ e termina com a mesma frase do início demonstrando que nada vale a pena se não mantivermos a pureza que um dia nos foi tirada kiko zampieri

[close]

Comments

no comments yet