REVISTA FORNECEDORES GOVERNAMENTAIS 13

 

Embed or link this publication

Description

Cadastro Nacional de Fornecedores Governamentais

Popular Pages


p. 1

cadastro nacional de fornecedores governamentais ano iii nº 13 www.fornecedoresgovernamentais.com.br fornecedores revista governamentais tecnologia rede 4g financiamento bnds dicas de licitaÇÃo publicidade pública fornecedor em destaque sulmacro lixeiras e equipamentos e mais Água tratamento iluminação limpeza pública saneamento e uniformes profissionais1 fornecedores governamentais i

[close]

p. 2

karina de oliveira são paulo/sp realizou cirurgia ortopédica pelo sus tempo de saÚde com a reduÇÃo do tempo de espera das cirurgias os brasileiros tÊm mais tempo para aproveitar a vida 2 fornecedores governamentais

[close]

p. 3

o governo federal por meio do ministério da saúde vem adotando medidas para diminuir o tempo de espera de diversas cirurgias e aumentar o número de próteses dentárias para quem precisa com mais próteses dentárias e cirurgias na hora certa os brasileiros ganham mais saúde e qualidade de vida · cirurgias prioritárias ortopédicas urológicas vasculares auditivas e de visão · mais de 406 mil próteses dentárias em 2012 procure uma unidade de saÚde ou ligue 136 e saiba mais melhorar sua vida nosso compromisso fornecedores governamentais i 3

[close]

p. 4

nesta ediÇÃo 4g 06:12 am 8 fornecedor em destaque lixeiras e equipamentos 10 informativo nova forma de descarte de lixo em 2014 12 dicas de licitaÇÃo avanços proporcionado pelo comprasnet 16 iluminaÇÃo pÚblica led tecnologias variadas para garantir um serviço de alta qualidade 18 23 21 25 28 30 32 34 news tecnologia 4g vai ser financiada pelo bnds classificados ambulâncias brinquedos educativos controle de pragas energia esteiras transportadoras iluminação pública 35 35 36 39 40 40 implementos rodoviários informática isolamentos luminárias marketing politico material escolar 41 41 43 47 48 51 51 medicamentos mobiliário urnbano produtos quimicos sinalização topografia tubos e conexões

[close]

p. 5

expediente diretor executivo ely ramos ely@fornecedoresgovernamentais.com.br diretora administrativa ramily mateó ramily@fornecedoresgovernamentais.com.br departamento comercial excecutivo de contas marcial marcial@fornecedoresgovernamentais.com.br supervisão administrativa financeira pyetra ramos ramily@fornecedoresgovernamentais.com.br arte e criação sac@novaerahost.com.br impressão gráfica silvamarts a revista fornecedores governamentais catálogo nacional é um veículo dirigido aos orgÃos de administraÇÃo publica municipal estadual e federal mostrando informações sobre produtos serviços e tecnologias a revista fornecedores governamentais ­ catálogo nacional é distribuída nominalmente e gratuitamente para os departamentos de compras diretores de licitações e compras secretários de obras habitação saúde transporte administração saneamento e etc autarquias e prestadores de serviços para administração pública prezado leitor revista fornecedores governamentais é uma realidade que está sendo difundida no brasil e surgiu devido à grande dificuldade encontrada pelos ÓrgÃos publicos em localizar novos e efetivos fornecedores aptos a participar de milhares de processos licitatórios que são abertos diariamente como cartas-convites compras diretas e outros tipos de licitações a revista reuni informações cadastrais com uma lista completa no formato classicado de a á z além de matérias informativas sobre fornecedores anunciantes a revista fornecedores governamentais é uma publicação com circulação gratuita nas prefeituras e estados de periodicidade trimestral com isso suas informações são constantemente atualizadas e é com essa visão que mês a mês nossas equipes se empenham em produzir com excelência nossos produtos na fornecedores governamentais a cada revista a cada módulo no portal e a cada informação diagramada a revista fornecedores governamentais é indiscutivelmente a vitrine de sua empresa para os ÓrgÃos publicos a fornecedores governamentais produz e distribui conteúdo de alto valor agregado para audiências previamente qualificadas integrando comunidades de negócios compradores e vendedores nosso objetivo é divulgar produtos e serviços e alavancar negócios para novos e efetivos fornecedores para tanto acreditamos no sucesso da nossa revista e nos eficazes meios eletrônicos e impressos para anunciar ligue 11 4112-2680 brasilia linkey representações 61 3202-4705 rio de janeiro minas gerais grp representações 21 2524-2457 midia provider 31 3346-5151 espirito santo dicape representações 27 3229-1986 rio grande do sul central reunidas de representações 51 3336-2412 a revista fornecedores governamentais é uma publicação trimestral do rua capricho 694 vila gustavo cep 02254-000 são paulo sp www.fornecedoresgovernamentais.com.br tel 11 2803-5776 ely ramos portal fornecedores governamentais filiado a federação nacional de imprensa rede fornecedores www.facebook.com/fornecedoresgovernamentais www.twitter.com/fornecedoresgov

[close]

p. 6

cartas do leitor boa tarde palma recebi o exemplar da revista e gostaria imensamente de agradecer o anúncio que fizeram parabéns pelo texto de excelente qualidade e que com certeza deixou o nosso anúncio mais interessante espero que esta matéria traga bons louros para a nossa empresa e assim podermos anunciar mais vezes com vocês muito obrigado e mais uma vez parabéns atenciosamente douglas hessel diretor geral d g hessel eletronicos prezados agradeço o envio da 12 ª edição da revista em nosso departamento de marketing aproveito para parabenizar a equipe da fornecedores governamentais pela excelência na produção impressão e sobretudo o conteúdo da publicação o que nos leva a acreditar no sucesso e fortalecimento de suas próximas edições estou bastante orgulho de participar deste trabalho junto com vocês saudações andré bustamonte dir marketing clean pear do brasil prezados gostaria de parabeniza-los pelo belissimo exemplar da revista que recebi li com prazer esta publicação onde tambem conheci a importancia do portal fornecedores governamentais atenciosamente aldair plinio corrêa gerente de licitações gamma sistemas de irrigação escreva para redacao@fornecedoresgovernamentais.com.br 6 fornecedores governamentais

[close]

p. 7

fornecedores governamentais i 7

[close]

p. 8

8 fornecedores governamentais

[close]

p. 9

2 revistacelebre.com.br fornecedores governamentais i 9

[close]

p. 10

informativo governo brasil terÁ nova forma para descarte de lixo em 2014 a partir do segundo semestre de 2014 o brasil vai implementar uma nova forma de lidar com o descarte de cinco grupos de resíduos serão estabelecidas regras fixas para produtos como eletroeletrônicos;remédios embalagens resíduos e embalagens de óleos lubrificantes e lâmpadas fluorescentes de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista É o começo do processo para a instalação da logística reversa o principal instrumento da política nacional de resíduos sólidos pnrs a lei 12.305 de agosto de 2010 definiu que na logística reversa todos os fabricantes importadores distribuidores comerciantes e cidadãos têm responsabilidade compartilhada na correta destinação do produto adquirido sua implementação vai garantir o aumento do percentual de reciclagem no brasil atualmente o país recicla pouco um percentual de resíduos secos que podia atingir a casa dos 30 não passa hoje de cerca de 13 a ideia central é que a vida útil do produto não termina após ser consumido mas volta a seu ciclo de vida para reaproveitamento ou para uma destinação ambientalmente adequada outro caminho que vai garantir ao brasil o aumento da reciclagem é o da coleta seletiva além de significar uma economia anual aos cofres da união da ordem de r 8 bilhões o aumento da reciclagem também vai evitar que esses resíduos cheguem aos aterros sanitários grupos foram instalados cinco grupos de trabalho para implementar este tipo de logística as cadeias que farão parte deste primeiro grupo são eletroeletrônicos lâmpadas de vapores mercuriais sódio e mista embalagens em geral embalagens e resíduos de óleos lubrificantes e o descarte de medicamento 10 fornecedores governamentais

[close]

p. 11

esses grupos de trabalho vão debater e definir quais os tipos de produtos de cada cadeia e os tipos de resíduos que serão submetidos à logística reversa foram convidados a participar destes grupos todos os atores envolvidos dentro da cadeia de responsabilidade compartilhada como importadores fabricantes distribuidores comerciantes o movimento nacional de catadores de material reciclável representantes dos estados e dos municípios os grupos de trabalho serão responsáveis por definir por exemplo como será custeado todo o processo e quem vai arcar com ele a segunda etapa será a elaboração de um estudo de viabilidade técnica-econômica para as cadeias e depois a definição de subsídios para elaboração de um edital onde o governo federal convoca um acordo setorial para cada uma das cadeias atualmente quatro setores já implementam a logística reversa agrotóxicos pilhas e baterias pneus e óleos lubrificantes logística reversa a logística reversa é um conjunto de ações procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos ou outra destinação final ambientalmente adequada a nova política nacional de resíduos sólidos nas empresas ­ gestão responsável e lucrativa já foi criada uma lei do governo federal com a nova política nacional de resíduos sólidos que estipula o caminho de volta das embalagens e certos resíduos com o envolvimento de consumidores comerciantes distribuidores e fabricantes mais que uma lei imposta pelo governo a nova política pode ser considerada um exemplo de boas práticas a ser adotado por empresas de qualquer segmento muitas empresas já pegam para si a responsabilidade com o descarte dos produtos que fabrica a responsabilidade já começa no projeto e é nesse ponto que é possível tornar o negócio além de sustentável mais lucrativo afinal planejar e evitar desperdícios acaba gerando lucro no médio prazo antes mesmo de criar um produto já é possível pensar em como será a sua devolução quando não for mais utilizado pelo consumidor final esse ponto estimula a criatividade no sentido de se pensar em matéria prima que possa ser reciclada reutilizada ou descartada de gestores de logística aprovam nova política nacional de resíduos sólidos gestores de logística avaliam positivamente a nova política nacional de resíduos sólidos pnrs lei 12305 sancionada em 2010 pelo governo federal segundo pesquisa da amcham câmara americana de comércio feita com executivos de empresas do segmento e com gestores de logística de companhias diversas 100 dos entrevistados consideram fundamental a lei que visa regular o encaminhamento de lixo e resíduos no país apesar da percepção positiva 39 dos entrevistados afirmam que a nova legislação ainda é muito genérica e apontam a necessidade de um maior detalhamento das determinações processo em andamento no ministério do meio ambiente dos consultados pela amcham 40 indicam que a pnrs tem exigências que implicarão altos custos para seu cumprimento e 44 sugerem que ela deveria ser objeto de uma política de incentivo do governo federal o levantamento realizado com 28 representantes de empresas associadas à amcham em são paulo durante comitê de logística da entidade no último dia 15 de abril ­ identificou ainda as expectativas quanto à regulamentação da pnrs a grande maioria 73 acredita que a regulamentação se dará durante a gestão dilma rousseff 15 preveem que ocorrerá ainda neste ano 29 em 2012 e para outros 29 somente na segunda metade do mandato já um grupo de 11 aposta na regulamentação somente no próximo governo o comitê de logística da amcham-são paulo reúne empresas e gestores de logística de grandes médias e pequenas companhias nas reuniões são debatidos temas atuais sobre a matéria e opções de atuação com o objetivo de trocar experiências e promover o desenvolvimento da atividade no encontro do dia 15 de abril de 2011 ocasião em que foi aplicada a pesquisa foi discutido o tema lei nacional de resíduos sólidos x logística reversa a reunião contou com palestra de roberto padua cosini sócio da área ambiental do escritório miguel neto advogados associados e rafael vieira gerente de logística para américa latina da syngenta mais informações www.amcham.com.br informativo forma que não agrida o meio ambiente nesse conceito todos ganham.

[close]

p. 12

dicas de licitação publicidade a lei n° 12.232/2010 sancionada em 29 de abril do corrente ano estabelece normas gerais para a licitação e contratação pela administração pública de serviços de publicidade prestados por intermédio de agências de propaganda a referida norma legal trouxe uma grande mudança na forma da contratação dos serviços de publicidade pelos órgãos da administração pública federal estadual e municipal tornando mais transparente e criterioso o processo de julgamento das propostas a nova lei em seu art 2º define pontualmente quais são os serviços de publicidade que poderão fazer parte do objeto de contratação de agência de publicidade trazendo vedação quanto à inclusão no objeto de atividades em especial assessoria de imprensa relações públicas realização de eventos festivos uma vez que deverão ser contratados por procedimentos licitatórios próprios uma das inovações trata-se da modalidade a ser escolhida para contratação das agências nas licitações públicas uma vez que conforme a lei deve ser pelo critério da melhor técnica ou de técnica e preço incumbindo as entidades contratantes a optar por uma das modalidades elencadas no art 22 da lei 8.666/93 nos termos do art 5º descartando assim a utilização do pregão devendo outrossim optar pelo procedimento nas modalidades convite tomada de preço concorrência ou o concurso a ser escolhido pelo órgão responsável para realização da licitação para participação das agências em licitações públicas a nova lei exige como pré-requisito a certificação de qualificação técnica de funcionamento das agências de publicidade obtido junto ao cenp ­ conselho de qualificação das normas padrão tal exigência visa assegurar a contratação de uma agência com estrutura e pessoal técnico qualificado a lei prevê também a inversão das fases de habilitação e julgamento ou seja os documentos de habilitação serão apresentados após o julgamento das propostas técnicas e preço apenas pelos licitantes classificados 12 fornecedores governamentais tecnologia na lei o instrumento convocatório deverá ser elaborado com observância do art 40 da lei de licitações e contratos com acréscimo de algumas exigências uma delas é a obrigatoriedade de disponibilizar as informações suficientes para os interessados elaborem as propostas em um briefing conjunto de informações uma coleta de dados passadas em uma reunião para o desenvolvimento de um trabalho documento sendo muito utilizadas em administração relações públicas e na publicidade o briefing deve criar um roteiro de ação para criar a solução que o cliente procura é como mapear o problema e com estas pistas ter idéias para criar soluções de forma clara precisa e objetiva para que possam utilizá-lo na formulação da proposta técnica art 6º incisos ii e iii as propostas deverão ser apresentadas em 5 cinco envelopes uma para proposta de preços três para as propostas técnicas e um para documentação outra inovação da lei é que haverá a participação de duas comissões a primeira é a comissão permanente ou especial de licitação com a atribuição de processar e julgar a licitação com exceção das propostas técnicas a segunda comissão nomeada de subcomissão técnica pela lei 12.232/2010 analisarão as propostas técnicas a subcomissão será constituída por pelo menos três membros formados em comunicação publicidade ou marketing ou que atuem em uma dessas áreas sendo que 1/3 um terço desses profissionais não deverão ter vínculo funcional direto ou indireto com o órgão responsável pela licitação importante dizer que quando a licitação for processada sob a modalidade convite excepcionalmente nas pequenas unidades administrativas desde que comprovadamente impossível poderá o órgão público substituir a subcomissão técnica pela comissão permanente de licitação para análise e julgamento das propostas técnicas ou inexistindo esta por servidor formalmente designado pela autoridade competente o qual deverá possuir conhecimentos na área de comunicação publicidade ou marketing fonte lei 12.232/2010.

[close]

p. 13

ori hos ta c cartu ais tin para ade m alid muito e qu ões ess impr suas além de contar com muito mais tinta só os cartuchos originais canon possuem o chromalife100 que aumenta a qualidade e durabilidade das suas impressões em até 300 anos www.elgin.com.br sac 0800 70 elgin 35446 fornecedores governamentais i 13 fotos meramente ilustrativas cano nais gi n agadn

[close]

p. 14

news iluminaÇÃo pÚblica led nos últimos anos temos visto grandes mudanças no campo da iluminação por conta dos avanços realizados no desenvolvimento dos leds principalmente nas possibilidades de aplicação de diferentes equipamentos para a geração de luz não apenas os produtos para iluminação pontual sofreram mudanças como luminárias residenciais e as lampleds mas também as soluções para projetos de grande porte entre os melhores exemplos dessa nova realidade está o da iluminação pública que quando feita com o uso de diodos emissores de luz gera uma série de vantagens até pouco tempo atrás a maneira mais tradicional de se iluminar grandes ambientes considerando neste caso não apenas ruas e estradas mas também por exemplo monumentos públicos ou grandes edifícios era a aplicação de lâmpadas de vapor de descarga em alta pressão contudo a indústria da iluminação trilha novos caminhos e as cidades já começaram a viver uma nova era por isso convido você a conhecer as quatro vantagens mais promissoras da utilização dos leds para na iluminação pública novo conceito de iluminação externa para ruas avenidas praças estacionamentos e túneis a linha led luminária pública emite luz constante e uniforme proporcionando ambientes mais seguros e agradáveis a lâmpada é desenvolvida em liga de alumínio e os leds de alta potência garantem durabilidade e eficiência energética pois geram economia superior a 50 em relação às tradicionais luminárias de descarga sem falar na segurança pois as luminárias de led preservam o ambiente da presença do mercúrio contido nas lâmpadas tradicionais 14 fornecedores governamentais

[close]

p. 15

economia sabe-se que atualmente o maior gasto dos municípios com iluminação é gerado por instalações em áreas públicas como ruas e praças por esta razão é importante que os gestores públicos reflitam sobre a melhor forma de realizar seus investimentos visando resultados positivos em curto médio e logo prazo um exemplo disso é alcançado pela comparação entre um projeto feito com 200 lâmpadas de vapor de mercúrio substituídas por luminárias de led apenas esta alteração é capaz de gerar uma economia de aproximadamente 30 megawatts anuais isto representa um grande benefício para a cidade cujo dinheiro pode ser usado para suprir outras demandas da população sustentabilidade antes uma utopia agora uma necessidade cada vez mais a sustentabilidade é um item considerado fundamental tanto pelas empresas como pela iniciativa pública na hora da escolha por projetos de iluminação uma luminária com tecnologia dos diodos emissores de luz é capaz de evitar a emissão de 0,4 toneladas de dióxido de carbono na atmosfera multiplique isso por milhares de pontos de luz em uma cidade e chegará a um montante significativo de gases que deixam de poluir nosso planeta ainda sobre esse tema sabe-se que a iluminação pública é responsável por 25 das emissões de co2 e que por isso a opção dos leds se mostra não apenas a mais barata mas a que menos agride o meio-ambiente manutenção uma instalação de led em qualquer ambiente requer muito menos manutenção já que sua vida útil é muito maior que a das lâmpadas de vapor de mercúrio por exemplo ainda que se gaste mais em um primeiro momento no aporte para a aquisição dos equipamentos este custo logo se paga em médio e longo prazo segurança os leds na iluminação pública geram mais conforto visual contribuindo para que os indivíduos possam ter um desempenho visual melhor do que acontece no ambiente outro ponto de destaque é que com esse tipo de tecnologia podemos obter altos índices de reprodução de cor irc ou seja mesmo de noite a iluminação é muito mais completa em ruas e avenidas principalmente em horas de pouco movimento esse fator pode ser decisivo para que se evitem assaltos atropelamentos ou outros acidentes nas vias públicas os modelos ultilizados são praça indicado para uso em praças parques e condomínios tem potência de 30w rua para utilização em avenidas estradas estacionamentos e parques tem potência de 180w e o modelo túnel com potência de 123w e que pode ser instalado em túneis galpões e grandes áreas cobertas todas são acompanhadas por seu respectivo poste de ferro com aço galvanizado as luminárias têm índice de proteção ip66 isto é são totalmente protegidas contra penetração de pó e jatos de água com pressão de 1 bar a 3 metros também apresentam índice de reprodução de cor irc superior a 80 e temperatura de cor de 5000k funciona diretamente na rede elétrica com tensão de 220v e têm durabilidade de até 50 mil horas aliando fácil instalação e baixo custo de manutenção fornecedores governamentais i 15

[close]

Comments

no comments yet