Relatório Anual de Atividades Arsal - 2006

 

Embed or link this publication

Description

Relatório Anual de Atividades Arsal - 2006

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

expediente expedienteexpedienteexpedienteexpedienteexpedienteexpediente relatório arsal 2006 agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas luís abílio de sousa neto governador do estado de alagoas sumário sumário sumário sumário sumário sumário sumário sumário sumário ficha técnica jornalista responsável amanda machado mtb/al 628 textos amanda machado sabine maia vanessa alencar revisão vanessa alencar mtb/al 606 assistente juliana mero projeto gráfico antares diagramação luciano amancio fotos assessoria gilmar lima impressão tiragem 300 exemplares sérgio u dórea secretário da célula de desenvolvimento econômico de alagoas apresentação introdução gerência administrativa-financeira coordenação de gás canalizado coordenação de energia elétrica coordenação de transporte intermunicipal coordenação de tarifas comunicação social ouvidoria 06 07 09 13 33 45 59 65 69 81 Álvaro otávio vieira machado diretor geral diretoria executiva Álvaro otávio vieira machado diretor geral cândido reinaldo albuquerque diretor executivo edler lins diretor executivo ricardo braga ouvidor nivaldo torres gerente administrativo e financeiro eduardo lima assessor da diretoria ricardo omena assessor jurídico fábio calheiros coordenador de transporte herberth nobre coordenador de energia elétrica leonardo novaes coordenador de gás canalizado arsal rua cincinato pinto 226 2.º andar edf ipaseal centro maceió-al 57.020-050 fone 82 3315-2500 fax 82 3315-2501 o800 284 0429 www.arsal.al.gov.br arsal@arsal.al.gov.br assessoria jurídica danúbio lacerda coordenador de tarifas amanda machado coordenadora de comunicação social

[close]

p. 3

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 apresentação cinco anos zelando pela qualidade dos serviços públicos no dia 20 de setembro de 2006 a agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas arsal completou cinco anos de criação data comemorada com o i encontro alagoano de regulação e com a entrega do i prêmio arsal ao governador do estado de alagoas luís abílio de sousa neto e homenagens às personalidades que contribuíram com a agência nestes cinco anos avaliamos o período de forma positiva com avanços consideráveis em todas as áreas reguladas e um trabalho contínuo para atender melhor os usuários e conseguir ser uma ponte entre eles e os prestadores de serviços públicos nesses cinco anos consideramos nossa eleição para a presidência da abar associação brasileira de agências de regulação em novembro de 2005 como um reconhecimento ao trabalho desenvolvido na arsal reconhecimento este reafirmado com a nossa eleição em novembro de 2006 para a presidência da aderasa associação dos entes regulatórios de Água e esgoto das américas uma das maiores entidades de regulação do mundo essas vitórias colocam não só alagoas mas o brasil como uma das grandes referências na área de regulação em todo o mundo especificamente em 2006 a arsal deu prosseguimento a diversas ações nas áreas reguladas através de sua ouvidoria e da coordenadoria de energia a mediação da agência foi essencial na promoção de um entendimento histórico entre a ceal e os consumidores de maragogi onde mais de 2.800 residências foram ressarcidas em razão da emissão de diversas faturas erradas pela concessionária durante o ano a arsal manteve o investimento em campanhas educativas com o objetivo de conscientizar os usuários e consumidores do transporte intermunicipal de passageiros do gás canalizado e de energia elétrica sobre seus direitos e deveres no setor de gás canalizado a arsal realizou inúmeras fiscalizações em usuários industriais comerciais residenciais e outros e 21 fiscalizações de campo também foram realizadas auditorias diárias nos níveis de odorante e foi criado um banco de dados com todas as informações relativas aos indicadores monitorados pela agência reguladora por falta de um marco regulatório do setor a nível nacional a arsal esteve impossibilitada de atuar no setor de saneamento no estado mas investiu continuamente na capacitação e qualificação dos servidores que atuam na área também investimos fortemente na capacitação dos 720 transportadores complementares cadastrados dos fiscais e agentes de transporte da agência e intensificamos em parceria com o der e a polícia rodoviária federal a fiscalização para coibir o transporte intermunicipal clandestino de passageiros garantindo com isso maior segurança aos usuários concluímos 2006 com um saldo positivo e agradecemos a sociedade nossos funcionários e colaboradores pela parceria e confiança em nós depositadas introdução criada em 20 de setembro de 2001 através da lei de nº 6267/01 e regulamentada pelo decreto de nº 520 de 22 de janeiro de 2002 a agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas arsal surgiu como parte do processo de descentralização das agências nacionais do governo federal e do processo de modernização do governo estadual a arsal tem como principal meta ser um instrumento a favor dos direitos e interesses dos consumidores fiscalizando as concessionárias e garantindo a qualidade dos serviços públicos prestados atuando nas áreas de energia elétrica gás natural e transportes intermunicipais entre as outras metas da agência estão promover e zelar pela eficiência econômica e técnica dos serviços públicos proteger o usuário contra abusos fornecer subsídios aos processos de reajustes revisão e definição de tarifas para os serviços estimular a livre competição entre as entidades Álvaro otávio vieira machado diretor geral da arsal 6 7

[close]

p. 4

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 8

[close]

p. 5

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos de alagoas relatÓrio 2006 gerência administrativa-financeira a qualificação da sua equipe foi prioridade da arsal em 2006 neste ano a agência necessitou ampliar seu contingente de pessoal hoje composto de 108 servidores com essa medida aumentou o raio de ação da arsal resultando na intensificação de suas atividades notadamente nas áreas de transporte intermunicipal de passageiros e gás canalizado a atividade de regulação conferida pelos estados e suas agências encerra aspectos de especificidade e singularidade os quais só podem ser eficazmente alcançados por uma equipe de profissionais com experiência e capacitação específicas por essa razão o aprimoramento técnico da sua equipe de colaboradores continuou sendo a exemplo do exercício de 2005 prioridade perseguida por este órgão no ano de 2006 a participação em cursos treinamentos específicos simpósios seminários e congressos produziu resultados satisfatórios refletidos na expansão e consolidação das atividades desenvolvidas no correr do exercício com a aprovação da lei n° 6.705 de 04 de abril de 2006 que criou o quadro de pessoal desta agência abriu-se a possibilidade do provimento efetivo de sua equipe técnica e de auxiliares diretos mediante processo seletivo via concurso público buscou a agência a realização do concurso ainda neste ano meta que não pôde ser alcançada em virtude de impropriedades técnicas em seu edital em 2007 provavelmente a arsal irá superar a presente lacuna que representa a inexistência de quadro de pessoal próprio que lhe assegure o comprometimento e a sustentabilidade do funcionamento desta autarquia mediante seleção de um corpo funcional sólido também merece registro especial a presença da arsal no cenário das agências de regulação do país com a escolha do seu diretor geral para o elevado cargo de presidente da abar associação brasileira das agências de regulação bem como para a presidência da aderasa associação dos entes regulatórios de Água e esgoto das américas espaço físico durante o exercício de 2006 obtivemos a ampliação de nossas áreas de ocupação física no edifício do ipaseal onde funciona a sede do órgão essa ampliação já em pleno andamento será ultimada em 2007 promovendo uma significativa melhoria nas acomodações de nossos servidores com a cessão de novas áreas as instalações da arsal ocuparão 03 pavimentos do prédio que permitirão distribuição mais harmônica de suas 05 coordenadorias recursos financeiros em que pese a limitação dos recursos provenientes do erário público estadual a arsal viabiliza o custeio de suas despesas correntes com verbas advindas do recebimento da taxa de fiscalização do transporte intermunicipal convencional e complementar bem como do gás canalizado o convênio celebrado com a aneel propicia recursos suficientes à manutenção das atividades de regulação na área de energia elétrica no estado 10 11 7

[close]

p. 6

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 sistema de informática o parque de informática da arsal é ponto de referência entre as autarquias do estado o nível de informatização já alcançada pela arsal com todos os computadores interligados em rede e com acesso à internet é um dos componentes mais destacados na excelência das atividades de regulação a relação de 01 computador por funcionário da agência continuou mantida assegurando a preservação da qualidade da ação reguladora dos serviços p ú blicosnoestadodealagoas 12

[close]

p. 7

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 gás canalizado com relação à regulação do serviço de distribuição de gás canalizado no estado de alagoas as atividades da arsal em 2006 envolveram a realização de 21vinte e uma fiscalizações de campo verificando o cumprimento das normas gerais de fornecimento em todos os segmentos realização de auditorias diárias nos níveis de odorante acrescentado na rede de distribuição de gás inspeção das manutenções preventivas realizadas pela algás bem como das análises de pcs-poder calorífico superior a coordenação de gás também criou um importante banco de dados onde constam todas as informações relativas aos indicadores monitorados e emitiu várias resoluções dentre as quais se destaca a que dispõe sobre a comunicação de incidentes com gás canalizado em situações que ponham em risco a saúde e a segurança pública fiscalizações as atividades realizadas pela coordenação de gás canalizado da arsal visam garantir a prestação adequada dos serviços de distribuição de gás canalizado no estado para isso são realizadas fiscalizações rotineiras fiscalizações programadas ao longo do ano e eventualmente fiscalizações para esclarecimentos de fatos isolados no ano de 2006 a coordenação realizou 21 vinte e uma fiscalizações de campo monitorando indicadores que tiveram atendimento operacional executado pela concessionária assim como inspeção de manutenções preventivas e análises de cog-concentração de odorante no gás no ano foram realizadas fiscalizações em 06 erp´s 03 três usuários industriais 32 trinta e dois usuários comerciais 50 cinqüenta usuários residenciais e 16 dezesseis postos automotivos as fiscalizações estão detalhadas no gráfico e tabela a seguir percentual da fiscalização 2006 15 6 3 30 troca de experiências ainda em 2006 a coordenação de gás canalizado da arsal recebeu a visita de outras agências reguladoras estaduais com o objetivo de conhecerem a experiência da arsal na fiscalização deste serviço público vale ressaltar que essa troca de experiências entre as agências é de fundamental importância para o aprimoramento da regulação desta atividade 46 6 erp s 32 usuários comerciais 16 postos automotivos 3 usuários industriais 50 usuários residenciais 14 15 7

[close]

p. 8

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 as ficalizações de campo estão detalhadas na tabela abaixo análise mensal de indicadores mÊs janeiro fevereiro março abril objeto da fiscalizaÇÃo fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade fiscalização dos indicadores tae pressão e troca de medidor fiscalização dos indicadores tae pressão e troca de medidor inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão troca de medidor e interrupção de fornecimento para manutenção e realização de teste de estanqueidade inspeção de análises de cog perÍodo 19 e 20 jan 17 e 20 fev 16 de mar 03 a 30 abr 19 mai 01 a 31 mai 20 jun 02 a 30 jun 18 jul 03 a 31 jul 18 ago 03 a 31 ago 19 set 01 a 29 set 19 out 02 a 31 out 22 nov 01 a 30 nov 19 dez 01 a 30 dez as análises referentes aos indicadores são de caráter permanente e rotineiro o objetivo principal é a verificação da evolução da qualidade dos serviços prestados pela concessionária por meio do monitoramento mensal desses dados são analisados os seguintes indicadores · indicadores comerciais · · · · · · · · · · · · · · · · 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 aviso antecedência mínima de aviso aos usuários fone atendimento telefônico ter tempo médio de execução de ramal tmeo tempo médio de elaboração de estudos e orçamentos tmce tempo médio de construções de extensões prazo máximo de religação prazo máximo de religação por corte indevido tempo máximo de interrupção de fornecimento tempo máximo de devolução de valores prazo máximo para troca de medidores prazo mínimo de antecedência para entrega de fatura em relação à data do vencimento prazo máximo para verificação de pressão pcs e cog prazo máximo para o envio de segunda via da fatura a pedido do usuário prazo máximo para corte de ligação existente a pedido do usuário prazo máximo para verificação de leitura e consumo a pedido do usuário prazo máximo para aferição e emissão de laudo de medidor suspeito em decorrência de verificação de consumo maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro fiscalização dos indicadores tae pressão e troca de medidor inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão e troca de medidor inspeção de análises de cog fiscalização dos indicadores tae pressão e troca de medidor inspeção de análises de cog · indicadores de qualidade · 01 pressÃo · 02 pcs poder calorífico superior · 03 pptg porcentagem de perdas totais de gás 16 17 7

[close]

p. 9

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 · indicadores de seguranÇa · · · · · 01 02 03 04 05 cog concentração de odorante no gás ivaz Índice de vazamento no sistema de distribuição tae tempo de atendimento de emergência fme freqüência média de emergência fmpp freqüência de manutenção preditiva e preventiva 110 105 100 95 90 85 fone atendimento telefÔnico chamadas atendidas em atÉ 15 segundos comercial emergencial padrÃo indicadores comerciais coletivos fone fone atendimento telefÔnico comercial mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 80 75 70 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 emergencial 96,93 93,25 97,68 99,15 100,00 100,00 95,18 99,62 99,78 100,00 100,00 98,77 total chamadas 228 163 259 351 485 415 436 529 452 489 480 486 atendimento em atÉ 15 s 221 152 253 348 485 415 415 527 451 489 480 480 total chamadas 577 407 360 372 433 403 399 440 376 527 520 517 atendimento em atÉ 15 s 519 315 292 319 402 384 348 407 362 515 508 513 89,95 77,40 81,11 85,75 92,84 95,29 87,22 92,50 96,28 97,72 97,69 99,23 padrÃo 85 85 85 85 85 85 85 85 85 85 85 85 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 ter mÊs tempo mÉdio de execuÇÃo de ramal ter ter dias 1,79 1,53 1,78 1,29 1,18 1,29 0,54 0,61 0,89 0,88 0,90 0,86 padrÃo dias 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 18 19 7

[close]

p. 10

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 qtde 4,5 4,0 3,5 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0,5 0,0 jan/06 fev/06 mar/06 tempo mÉdio de execuÇÃo de ramal ter ter padrÃo h 28,0 24,0 20,0 16,0 12,0 8,0 4,0 0,0 jan/06 fev/06 mar/06 tempo maximo de interruÇÃo do fornecimento ocorrÊncia mais demorada ano 2006 padrÃo abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 tempo mÁximo de interrupÇÃo do fornecimento tempo mÁximo de interrupÇÃo de fornecimento de gÁs mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 mÊs ligaÇÕes indicadores comerciais individuais interrupÇÕes no fornecimento troca de medidor 15 13 9 21 2 7 6 8 4 11 11 9 verificaÇÃo de pressÃo nÚmero de interrupÇÕes 0 8hs 11 6 14 7 4 5 5 3 2 2 6 6 8 16hs 16 24hs 5 2 3 24hs total 11 6 14 7 4 5 5 3 2 7 8 9 interrupÇÃo mais padrÃo h demorada h 3 2 3 3 2 3 3 3 3 20 4 4 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 testes de estanqueidade ou de bloqueio remoto 11 4 13 4 4 3 4 3 2 2 5 5 manutenÇÃo 2 1 3 2 1 5 2 1 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 8 5 20 16 8 12 12 18 6 11 13 12 2 1 5 2 3 3 11 3 2 20 21 7

[close]

p. 11

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 qtde 25,00 indicadores comerciais individuais ligaÇÕes interrupÇÃo no fornecimento manutenÇÃo troca de medidor verificaÇÃo de pressÃo interrupÇÃo no fornecimento testes mÊs pcs poder calorÍfico superior mÉdia das amostras mensais ano 2006 valor pcs kcal/m³ a 20º c e 1 atm pilar média mínima 9068 9113 9078 9016 9040 9022 9035 9045 9041 9078 9040 9035 média máxima 9647 9458 9542 9119 9108 9140 9092 9090 9109 9145 9108 9092 20,00 15,00 10,00 5,00 0,00 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez indicadores de qualidade pressÃo nÚmero de estaÇÕes de controle de pressÕes monitoradas ano 2006 rede de distribuiÇÃo mÊs jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez total city gate 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 12 usuÁrios 17 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 237 mês jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 pptg pptg porcentagem de perdas totais de gÁs adquirida 14.168 12.501 13.819 13.231 14.073 12.759 13.998 14.744 14.785 15.736 12.710 13.866 vendida 13.913 12.302 13.580 12.864 13.616 12.437 13.815 14.866 14.858 15.865 12.556 13.697 consumida 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 perda ganho 255 199 239 367 457 322 183 -122 -73 -129 154 168 mensal 1,80 1,59 1,73 2,77 3,25 2,52 1,31 -0,83 -0,49 -0,82 1,21 1,21 média móvel 4 meses 1,10 1,37 1,41 1,97 2,34 2,57 2,46 1,56 0,63 -0,21 -0,23 0,28 anual 1,74 1,77 1,24 1,49 1,65 1,73 1,64 1,54 1,14 1,07 1,17 1,27 padrão 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 a arsal monitora mensalmente a pressão no city gate pilar em 10 usuários industriais e 10 automotivos 22 23 7

[close]

p. 12

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 2,50 1,50 0,50 -0,50 -1,50 -2,50 jan/06 fev/06 pptg porcentagem de perdas totais de gás 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 jan/06 fev/06 cog concentraÇÃo de odorante no gÁs mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 3 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 resumo pptg em 2006 padrÃo cog acima do limite superior cog 25 mg/m cog abaixo do limite inferior cog 10 mg/m3 cog dentro do padrÃo cog 25 mg/m3 cog concentraÇÃo de odorante no gÁs etapa de maturidade mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 resumo 31 31 30 31 31 30 31 30 31 276,00 9 24 17 22 27 17 20 16 14,00 166,00 29,03 77,42 56,67 70,97 87,10 56,67 64,52 53,33 45,16 60,14 19 5 10 9 3 4 9 8 3 70,00 61,29 16,13 33,33 29,03 9,68 13,33 29,03 26,67 9,68 25,36 3 2 3 0 1 9 2 6 14 40,00 9,68 6,45 10,00 0 3,23 30,00 6,45 20,00 45,16 14,49 nº amostras 10 cog 25 mg/m³ quant cog 10 mg/m³ quant cog >25 mg/m³ quant ivaz ivaz Índice de vazamentos no sistema de distribuiÇÃo de gÁs rede de distribuiÇÃo mês jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 urbana 0,120 0,120 0,080 0,080 0,042 0,033 0,033 0,033 0,032 0,032 0,024 0,024 rural 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 padrÃo 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 0,150 nº de vazamentos por km de rede por ano obs a análise deste indicador teve início no mês de abril/06 24 25 7

[close]

p. 13

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 ivaz Índice de vazamentos no sistema de distribuiÇÃo de gÁs 0,160 0,140 0,120 0,100 0,080 0,060 0,040 0,020 0,000 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 urbana jun/06 jul/06 rural ago/06 set/06 padrÃo out/06 nov/06 dez/06 h 1,8 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 jan/06 fev/06 tempo de atendimento de emergÊncia por vazamento mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 padrÃo set/06 out/06 nov/06 dez/06 tae vazamento tae tae tempo de atendimento de emergÊncia mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 vazamento 0,58 1,59 0,47 0,56 0,81 0,78 0,73 1,04 0,91 0,71 0,74 0,71 padrÃo h 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 falta de gÁs 0,77 0,70 0,45 0,53 0,63 0,58 0,64 0,42 0,73 1,14 0,67 1,31 padrÃo h 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 h 4,5 4 3,5 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 padrÃo set/06 out/06 nov/06 dez/06 tempo de atendimento de emergÊncia por falta de gÁs tae falta de gÁs 26 27 7

[close]

p. 14

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 fme freqÜÊncia mÉdia de atendimento de emergÊncia fme mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 nº clientes 549 568 588 604 632 685 731 840 859 900 915 932 vazamentos nº atendimentos 2 29 11 3 9 10 8 9 8 8 7 8 fme 0,004 0,051 0,019 0,005 0,014 0,015 0,011 0,011 0,009 0,009 0,008 0,009 16 10 7 9 10 10 6 5 6 9 8 7 falta de gÁs nº atendimentos fme 0,029 0,018 0,012 0,015 0,016 0,015 0,008 0,006 0,007 0,010 0,009 0,008 freqÜÊncia mÉdia de atendimento de emergÊncia por falta de gÁs 0,035 0,030 0,025 0,020 0,015 0,010 0,005 0,000 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 mercado extensÃo de rede por municÍpio freqÜÊncia mÉdia de atendimento de emergÊncia por vazamento 0,60 0,50 0,040 0,030 0,020 0,010 0,000 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 extensÃo total do sistema de distribuiÇÃo por municÍpio e material atÉ dezembro/2006 municÍpio atalaia maceió marechal deodoro pilar santa luzia do norte são miguel dos campos satuba rio largo total extensÃo km polietileno 76,9 1,6 78,5 aÇo carbono 10,7 53,4 14,8 19,6 2,8 1,4 2,7 8,5 113,9 total 10,7 130,3 14,8 19,6 2,8 1,4 2,7 10,1 192,4 28 29 7

[close]

p. 15

arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 arsal agência reguladora de serviços públicos do estado de alagoas relatÓrio 2006 km 120,0 100,0 80,0 60,0 40,0 extensÃo total do sistema de distribuiÇÃo por municÍpio atÉ dezembro/2006 113,9 evoluÇÃo do nÚmero de usuÁrios por segmento 1000 900 800 700 76,9 53,4 78,5 600 500 400 300 14,8 20,0 0,0 0,0 atalaia maceió 10,7 0,0 marechal deodoro 14,8 0,0 pilar 0,0 2,8 0,0 1,4 0,0 2,7 1,6 rio largo aÇo carbono total 8,5 200 100 0 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 industrial automotivo residencial comecial total santa luzia são miguel do norte dos campos polietileno satuba evoluÇÃo do nÚmero de usuÁrios evoluÇÃo do nÚmero de usuÁrios por segmento segmentos mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 industrial 16 15 15 16 16 17 17 17 17 17 18 18 automotivo 21 21 22 22 23 23 24 24 24 23 24 24 residencial 332 356 359 365 403 453 491 594 601 659 670 675 comercial 180 176 174 181 190 192 199 205 217 201 203 215 total 549 568 570 584 632 685 731 840 859 900 915 932 mÊs jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 ago/06 set/06 out/06 nov/06 dez/06 mÉdia evoluÇÃo do consumo por segmento evoluÇÃo do consumo diÁrio por segmento industrial automotivo residÊncial 343,87 98,72 2,05 333,30 99,19 2,34 332,22 98,64 2,60 324,34 97,92 2,37 332,17 100,75 2,42 305,21 100,99 3,33 336,54 102,60 2,57 362,38 108,24 3,32 376,42 111,61 2,73 405,42 116,23 2,72 410,25 120,15 2,89 411,30 123,45 2,94 356,12 106,54 2,69 comercial 4,17 4,51 4,43 3,83 3,90 5,04 3,93 5,59 4,53 4,47 4,60 4,80 4,48 total 448,81 439,34 437,89 428,46 439,24 414,57 445,64 479,53 495,29 528,84 528,84 542,49 469,08 30 31 7

[close]

Comments

no comments yet