Figuras&Negócios #135

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 3

[close]

p. 4

o carta do editor com mensagens de paz muita perseverança nos actos deus o acompanhará o mais difícil é o caminho que a africa tem de percorrer quando se confronta agora com mais um golpe de estado perpretado na republica centro africana onde forças rebeldes derrubaram o presidente francois bozize exilado num país vizinho os golpes de estado como práticas de mudança de governos em africa foram declarados pela união africana como manifestações sem espaço para serem considerados legais daí que a organização continental tenha imediatamente condenado a acção e exigido a reposição da legalidade uma posição que foi corroborada pela comunidade internacional sendo de destacar posição de angola apresentada publicamente pelo presidente josé eduardo dos santos numa cerimónia sobre a paz em africa que decorreu em luanda o estadista sublinhou que o momento para africa deve ser de diálogo e concertação para se delinearem medidas que visam ao renascimento do continente para o desenvolvimento isso acontece no mês de março internacionalmente dedicado às mulheres na sua luta pela afirmação e igualdade neste quesito angola tem dado passos muito seguros e encorajadores realçando-se hoje o grande número de mulheres angolanas colocadas em cargos mais altos da governação do país uma ascensão que decorre não do facto de serem apenas mulheres mas por demonstrarem competência e habilidade nas funções profissionais e técnicas que desempenham estes e outros temas são abordados nesta edição de março pelo que auguramos aos nossos leitores boa leitura papa francisco recentemente eleito para substituir bento xvi que renunciou alegando motivos de doença já conquistou o coração de roma com palavras simples e actos despidos do habitual protocolo ele já começou a mostrar para o que veio levar ao mundo a esperança de renovação de uma igreja católica nos últimos tempos abalada com escandâlos de várias indole com 76 anos francisco é o primeiro papa de um país americano a argentina e é descendente de pais italianos a tarefa que terá de vencer para recuperar alguma força que a igreja católica foi perdendo no mundo não é fácil porque será necessário vencer obstáculos de um conservadorismo que acomodou vicios mas há a certeza de que na fé · melhor empresa do ano do sector financeiro 2012 a sua confiança faz-nos brilhar o banco de todos os momentos o banco angolano de investimentos foi distinguido com o prestigiado prémio de melhor empresa do ano do sector financeiro na edição 2012 dos prémios sirius uma iniciativa da deloitte que visa promover a excelência e o talento dos principais agentes económicos angolanos esta é uma conquista que devemos a quem sempre nos tem inspirado os nossos clientes são eles que nos motivam diariamente a superar objectivos e a melhorar o nosso desempenho e é por isso que partilhamos esta honra com eles 4 figuras&negócios nº 135800 693 899 · fax 244 222 335 749 tel 244 222 693 marÇo 2013 www.bancobai.ao rua major kanhangulo 34 po box 6022 luanda

[close]

p. 5

figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 5

[close]

p. 6

7 editorial golpes em África 8 pÁgina aberta a corrupÇÃo tem de ser extirpada a bem ou a mal 14 leitores quem nÃo deve nÃo teme 17 ponto de ordem que venham as autÁrquicas 18 reportagem como estÁ a saÚde em angola 24 figuras do mÊs nos meandros da culinÁria angolana e internacional 26 figuras de cÁ 39 mundo real um papa com um discurso actual e actuante 42 econÓmia e negÓcios crise europeia por mais tempo 47 em directo samakuva Às curvas 58 paÍs aprovado plano de desenvolvimento 70 África angola e África do sul querem evitar chamas de guerra 74 mundo criar placa giratÓria para cooperaÇÃo multilateral capa bruno senna 32 50 cultura sou abenÇoado por deus sociedade a participaÇÃo da mulher africana na vida polÍtica activa 90 tecnologia tecnologia em momento 94 vida social 38 anos de vida matrimonial 6 figuras&negócios nº 135 marÇo 2013

[close]

p. 7

dossier 62 o amante de futebol e tango desporto 100 figuras de lÁ 84 faf aposta na presenÇa de angola no campeonato do mundo no brasil 104 recado social papa francisco vai ter que varrer a Área publicação mensal de economia negócios e sociedade ano 13 n º 135 março ­ 2013 n º de registo 13/b/97 director geral victor aleixo redacção carlos miranda sebastião félix venceslau mateus e suzana mendes fotografia nsimba george e adão tenda colaboradores juliana evangelista crisa santos rita simões joão barbosa portugal wallace nunes brasil design e paginação humberto zage e sebastião miguel publicidade paulo medina chefe nádia coelho teresa brito portugal secretariado e assinaturas katila garcia revisão baptista neto distribuição e assinaturas portugal logista portugal distribuição de publicações s a Área industrial do passil lote 1 a palhavã 2894-002 alcochete londres diogo júnior e16-1ld tel 00447944096312 tlm 07752619551 email todiogojr@hotmail.com brasil wallace nunes móvel 55 11 9522-1373 e-mail nunewallace@gmail.com produção gráfica cor acabada lda tiragem 10.000 exemplares direcção e redacção edifício mutamba-luanda 2º andar porta s tel 222 397 185 222 335 866 fax 222 393 020 caixa postal 6375 e-mails figurasnegocios@hotmail.com artimagem@snet.co.ao site www figurasenegocios.com figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 7

[close]

p. 8

8 figuras&negócios nº 135 marÇo 2013

[close]

p. 9

editorial a golpes em África têm de estar imbuídos que esse facto não os permite abusivamente inverter as regras de jogo do sistema democrático então instalado nem que podem fazer do poder o que bem entenderem na maior parte dos casos abusando dos bens públicos para se enriquecerem eles e toda turma que os cerca e bajula tem sido este o motivo dos golpes de estado que a África hoje ainda vai conhecendo num processo que atrasa o estabelecimento das linhas mestras que possam levar um continente tão rico em recursos naturais mas com níveis de pobreza e miséria dos mais acentuados no mundo a um desenvolvimento sustentável hoje verifica-se também aquí a uma mudança de gerações onde os velhos que lutaram pela independência do jugo colonial são substituídos por jovens na maior parte dos casos melhor preparados intelectualmente mas só isso não basta para tudo ser diferente para melhor interessa acima de tudo que essa transferência de poderes seja feita no âmbito da convivência pacífica onde é fundamental os mais velhos saberem transmitir aos mais novos a experiência de luta e esses ao almejarem o poder não se esquecerem do quão importante é o conhecimento da realidade histórico cultural dos seus países e povos e saberem munir-se de um grande sentimento de patriotismo e auto-estima na governação do colectivo existindo um déficit muito grande dos poderes constituídos aquí em África quanto aos valores mais altos da governação em prol da sociedade não se adivinhando mudanças de mentalidades e comportamentos os problemas no continente irão persistir isto aliás foi ressaltado pelo novo papa da igreja católica após a sua eleição as suas primeiras palavras foram enquadradas numa vertical aula de sapiência quando sublinhou que só se cultiva a mensagem da paz com amor e fraternidade que é importante que os mais velhos saibam passar o testemunho aos mais novos mas que esses saibam também respeitar e saber honrar os ensinamentos dos mais velhos não será esta a hora de se parar para seriamente reflectirmos sobre o que queremos para o nosso continente para o nosso mundo tão conturbado África conheceu mais um golpe de estado militares rebeldes que se opunham à orientação do governo do presidente francois bozize na república centro africana expulsaram-no do palácio presidencial e elegeram um novo chefe de estado evidentemente que esta é uma situação que veio gerar crise no país e a união africana apressou-se em condenar o golpe de estado pois essa prática de derrubes de governos através da força militar não se coaduna com a linha de orientação e conduta que os líderes africanos definiram para o continente um país que nos últimos tempos já vivia em clima de alguma instabilidade com os rebeldes a acusarem o presidente bozize de desrespeitar os acordos então estabelecidos na mira da reconciliação a república centro africana terá mais tarde ou mais cedo um governo reconhecido saído desses tumultos nem que a situação obrigue a cedências quer da união africana como dos actuais detentores do poder É quase sempre assim não se priorizando o diálogo entre as diferentes correntes de opinião nos países a África continua a ser o continente no mundo onde se privilegia a força das armas para se operar as mudanças de governação mesmo se nesses países os dirigentes tenham sido eleitos em processos democraticamente reconhecidos está o continente africano num processo de aprendizagem de uma vivência democrática não existindo modelos de democracia acabados no mundo essa experiência de governação que é sempre mais aberta e por isso mesmo requer diálogo entre as forças políticas envolvidas nos processos dos países exige o princípio sagrado de se respeitar a idiossincrasia dos países e valores culturais dos povos para não se importar democracias de outras latitudes sendo certo que o ideal é estabelecer-se formas de governação onde se respeite a diferença de cada um e se cultive o maior respeito pelos direitos humanos os regimes democráticos que se estabelecem no mundo têm de ter presente a alternância do poder através do escrutínio eleitoral regular por outra os detentores do poder quando eleitos figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 9

[close]

p. 10

pÁgina aberta como sempre o embaixador luís neto kiambata mostrou-se aberto coerente consigo próprio e não se escusou de responder às nossas questões igual a si mesmo luís neto kiambata o eterno diplomata conhecedor dos problemas de África desses e de outros tempos estabelece e impõe como ninguém a sua visão.crítico atento à situação política económica e social que atravessa o seu país este funcionário experiente ligado à presidência da república assistente para a área social e antigos combatentes o nosso interlocutor deixa uma vez mais a sua marca fala da morte de agostinho neto da corrupção que teima em fazer a vida negra à maior parte das populações da terra da diplomacia económica que se exige cada vez mais dinâmica da unita e a sua liderança e do seu sempre eterno mpla enfim vamos ler por carlos miranda texto fotos nsimba george a corr extirpad embaixador luís neto kiambata 10 figuras&negócios nº 135 marÇo 2013

[close]

p. 11

f pÁgina aberta momento estou como assistente do presidente da república para a área social e os antigos combatentes f&n o que é que sente em relação ao actual momento da diplomacia angolana É mais dinâmica mais interventiva do que no tempo em que estava no activo l.n.k os tempos são diferentes.há outros envolvimentos mas em função do processo de reconciliação muito deveria ter sido feito.há coisas com as quais não concordo há muita coisa que se esconde hoje em dia agora é a fase crucial da diplomacia económica dos contactos entre povos e nações as relações as parcerias empresariais enfim estamos numa fase de absoluto crescimento económico a parte política teve o seu tempo áureo e podemos inclusive destacar a criação da organização de unidade africana oua em 1963 que foi para a libertação dos países africanos os países que não estavam livres angola era um deles como todos sabemos e depois de grande parte deles terem atingido a independência nacional agora surge a fase do desenvolvimento que até é a mais difícil f&n neste momento qual é a região do mundo que conhece e que tenha uma grande confusão político-militar que pode fazer eclodir uma guerra mundial l.n.k actualmente existem vários focos de tensão em todos os continentes a pobreza a inveja política e a ideologia é que provocam isto há uma ideologia ­a marxista-leninista que já desapareceu mas os norte-americanos consideram-na adversária mais ainda inimiga agora são as matérias-primas que estão em causa por exemplo o bloqueio que os estados unidos da américa impõem à cuba há cinquenta anos.ora isso é irracional.há pouco tempo estive em cuba e vi que realmente não existe muito desenvolvimento por causa do bloqueio o mundo inteiro fala mas ninguém toma medidas não se trata de uma alegada falta de abertura política naquele país aquilo são interesses geo-estratégicos a américa quer dominar o mundo aliás já está a fazê-lo veja o que está a acontecer em alguns países africanos depois daquilo a que se chamou de primavera árabe depois de terem eliminado o kadhafi depois de terem eliminado com o status quo que existia no egipto os americanos agora vêm através do atlântico através do Índico enfim encaminham-se para a África sub-sahariana e mesmo para a África austral que é das zonas mais ou menos pacíficas e mais ricas do continente f&n faz falta a unidade e coesão dos povos africanos contra os norte-americanos para pelo menos se preservar a soberania dos estados l.n.k tem de haver um sistema em que todos os povos ajam em pé de igualdade em todas as instituições internacionais e resolverem juntamente com os americanos os problemas do mundo iguras negócios f&n senhor luís neto kiambata embaixador sempre embaixador e um dos decanos da nossa diplomacia não é verdade luís neto kiambata l.n.k não vamos aqui dar lições a ninguém toda a gente sabe disso há cargos que mesmo que um indivíduo não o exercer directamente está sempre por dentro e sabe como fazer quando seja necessário o médico mesmo depois de ser aposentado não deixa de ser médico a minha carreira começou muito cedo desde o enquadramento na luta pela libertação nacional no único movimento que eu conheço o mpla enfim também em função dos meus estudos abracei a carreira creio que me dei bem isto iniciou-se desde os meus dezasseis anos e até agora vou servindo o país bom mas isso agora compete às pessoas avaliarem se o momento político-diplomático foi o mais adequado ou se houve eventualmente uma falha de minha parte f&n quer dizer que continua a dominar com a sua vasta experiência essa área político-diplomática l.n.k um indivíduo quando acompanha todos os processos do sector está sempre disponível para servir diga-se em abono da verdade que há muita gente por está aí que não chega aos calcanhares dos meus alunos neste rupÇÃo tem de ser ada a bem ou a mal figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 11

[close]

p. 12

pÁgina aberta no passado havia a união soviética mas terminou como todos sabemos e nessa conformidade os americanos sentem-se os donos do mundo a força dos russos continua mas têm outros problemas originados fundamentalmente pela divisão do país eles estão mais ou menos concentrados na resolução dos seus problemas internos a maior parte dos estados que pertenciam à união soviética vive ali um pouco submetida à rússia mas,em definitivo já não se pode falar de equilíbrio no mundo actual f&n o que é que lhe disse esse grande movimento aglutinador de forças rebeldes surgido no quadro da chamada primavera Árabe e que depôs vários governos l.n.k penso que todos os líderes que foram derrubados eram aliados do ocidente saíram mas ainda existem mais problemas o religioso e o terrorismo sei lá quem inventou mas sabe-se que os estados unidos criaram eles próprios terroristas vejamos a questão do bin laden em 1979 quando houve a invasão dos soviéticos ao afeganistão o bin laden estava do lado dos americanos passados uns anos ele mudou de camisola e passou a lutar contra os seus criadores dizem que a família do bin laden e a família bush tinham negócios no arkansas que envolviam petróleo certamente drogas derrube de governos etc o irmão do bin laden morreu de uma forma misteriosa e essa foi uma das razões que levou a que bin laden mudasse de campo muita coisa não nos chega aqui e pode até não ter muita relevância mas que eles se tornaram amigos fidalgais é verdade f&n queria abrir aqui um parênteses para abordarmos o dramático fim de kadhafi l.n.k o triste fim dele foi o mesmo que aconteceu com saddam hussein eu pessoalmente sinto mais porque dei a mão a esses dois indivíduos em missões diplomáticas pelo mundo o kadhafi na líbia fui três vezes para lá e o saddam em cuba quem me apresentou o kadhafi foi o paulo jorge antigo ministro angolano das relações exteriores apresentou-me o pai do el assad que é o presidente da síria em havana aquando da realização da cimeira do movimento dos não-alinhados em 1979 o paulo jorge era bem f&n o que é que quer dizer com isso que conselhos o presidente josip broztito deu às autoridades angolanas em relação ao tratamento médico ao presidente neto l.n.k quem conhece a história da jugoslávia de tito da roménia de ceauscescu a checoslováquia de 1956 as invasões soviéticas percebe exactamente o que é que ele queria dizer ele não estava de acordo que agostinho neto fosse a moscovo disse-nos a nós ao paulo jorge enfim à missão diplomática em havana eu é que era o chefe da missão na altura o nosso encarregado de negócios era o prata está vivo a quem recomendaram que retivessem em havana o avião e o neto desse entrada em belgrado depois em termos de comunicações certamente a coisa falhou e um dia depois ouvimos que o presidente morreu foi a andar para a sala de cirurgia os soviéticos os americanos enfim esses senhores destes grandes países querem sempre ter lacaios alguém que queira sair do mundo deles pronto já é inimigo é contra-revolucionário f&n É exactamente aquilo que eles pensavam que agostinho neto fosse l.n.k o dr agostinho neto não se deixava levar assim à toa conhecio-o muito bem o único erro que surgiu pelo meio é que nunca um chefe de estado pode ser submetido a uma operação cirúrgica sem a tomada de posição de um conselho de estado houve aí um erro uma falha tinha de ser autorizado tinha de haver um organismo que desse autorização numa reunião ainda ele como médico dizer que vou ser operado não sei se ele disse isso ou não portanto não existiu um conselho de estado a partir daí f&n lançou-se então uma vaga de suspeições em relação à morte de agostinho neto actualmente existem vários focos de tensão em todos os continentes a pobreza a inveja política e a ideologia é que provocam isto há uma ideologia­ a marxista-leninista que já desapareceu mas os norte-americanos consideram-na adversária mais ainda inimiga agora são as matérias-primas que estão em causa por exemplo o bloqueio que os estados unidos da américa impõem à cuba há cinquenta anos.ora isso é irracional conhecido no mundo árabe e então quando se se encontra com estes chefes de estado abordam-se variadas questões não apenas questões do mundo árabe mas de todas as regiões das nações unidas da oua agora união africana enfim na cimeira dos não-alinhados o próprio presidente tito da jugoslávia falou connosco inclusive disse-nos que seria conveniente que o presidente agostinho neto fosse tratado num hospital em belgrado não em moscovo porque os soviéticos eram parentes dele o tito e ele sabia o que é que eles faziam 12 figuras&negócios nº 135 marÇo 2013

[close]

p. 13

pÁgina aberta figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 13

[close]

p. 14

pÁgina aberta l.n.k para mim a sua morte não está esclarecida.um indivíduo que se embrenha na política não pode aceitar isto porque por outro lado os soviéticos não respeitam o negro no tempo dos nossos estudantes quantos ganenses nigerianos etc foram mortos por causa da cor da pele?na união soviética mais tarde a coisa melhorou.eles não tinham contacto com a realidade africana.o racismo não esteve só na África do sul lá também há na europa há racismo e aqui também existe onde há raças há racismo há racismo do preto contra o branco do branco contra o preto o azul o verde contra o encarnado risos f&n o desejo hegemónico do ocidente pode chegar até aqui na África austral l.n.k o objectivo deles é esse e vê-se pelos focos de tensão que nós temos em África tanto na zona ocidental como no leste e a coisa está a andar em função dos objectivos da otan de instalarem bases em vários países franceses americanos todos eles estão interessados nisso e nas matérias primas eu costumo dizer o seguinte estes indivíduos das grandes potências não gostam dos africanos gostam sim da riqueza dos africanos vê-se o problema do mali há resoluções pertinentes da união africana das nações unidas etc de condenação aos golpes de estado houve golpes do mali na guiné bissau falemos do mali houve resoluções de condenação e eles passaram por cima delas o objectivo deles é buscarem as riquezas que lá estão f&n esse caminho de conquista de novos espaços em África também passa pelo derrube do governo angolano l.n.k risos mas isto é já um objectivo antigo os sul-africanos quando invadiram angola queriam o quê queriam derrubar o governo e porem a unita por exemplo que estava contra toda a África portanto o ocidente sempre beneficiou a unita o presidente ronald reagan recebeu o savimbi não obstante angola e os estados unidos terem relações económicas desde o tempo colonial mas eles só reconheceram angola depois de passados dezoito anos desde a conquista da nossa independência não queriam um governo que eles chamavam marxista mas eles próprios na terra deles têm partidos marxistas e ninguém se envolve em problemas com eles e aqui até tenho a impressão que muitos dos dirigentes do mpla nunca leram o marxismo risos porque nas também há coisas que temos de reconhecer que temos culpa porque ainda não conseguimos resolver todos os problemas mas tem de haver tempo.ali onde temos culpa devemos assumir os nossos erros qualquer um de nós anda na rua e vê que a pobreza é tal que um indivíduo com fome nesse país vende comida discussões sobre essa ideologia alguns são uns autênticos medíocres o marxismo-leninismo é uma ciência estuda-se f&n no quadro do estabelecimento da democracia em angola já sente que a oposição angolana tem exercido o seu papel l.n.k num estado num governo deve haver oposição para a existência do equilíbrio mas vocês sabem que as pessoas aqui são irresponsáveis por exemplo a unita eles se estão a levantar agora é por falta de vergonha eles que andaram a partir pontes casas etc trouxeram o maior traidor para aqui e os sul-africanos racistas não reconhecem o chefe do estado e fazem parte do conselho da república na minha opinião deviam ser postos fora do conselho da república então um indivíduo em casa não reconhece o pai f&n o senhor está a falar do engenheiro isaías samakuva ele é o líder certo para a unita do momento l.n.k os indivíduos da unita é que devem decidir não sei como é que aquilo funciona eu sou filho do mpla mas a maneira de pensar e de agir de muitos partidos de muitos movimentos deixa muito a desejar a oposição não serve apenas para condenar a quem esteja a mandar É também para ajudar a governar para beneficiar o povo f&n mas a unita também tem o seu programa l.n.k só se for o de muangai.vem de munguai e este programa continua É para o derrube muitos deles continuam aqui f&n a situação actual do país em termos de governação e 14 figuras&negócios nº 135 marÇo 2013

[close]

p. 15

pÁgina aberta ciliado há muita mágoa há muita indiferença enfim ninguém acredita no outro por trás existem muitos problemas políticos e sociais tais como o tribalismo o regionalismo e o racismo que se juntam à pobreza à miséria e à fome isso tudo leva as pessoas a desconfiarem umas das outras há sim falta de confiança f&n o que choca nesse país é a corrupção senhor embaixador l.n.k É um mal que tem de ser extirpado se não for a bem vai a mal não há ninguém que diga que a corrupção é uma coisa boa f&n uma curiosidade.mas o senhor presidente da república não se preocupa com a potencialidade da riqueza da sua filha senhora isabel dos santos l.n.k essa é uma pergunta que deve fazer a ele está-me a pôr a questão na qualidade de empresária ou de filha risos f&n como filha e como empresária l.n.k como filha faça o favor de ir ter com ele como empresária vá à empresa dela risos f&n e como cidadã l.n.k eu sou como você e os outros só leio pronto acabou risos enfim posso estar de acordo ou em desacordo o problema é meu vou falar aqui resolverei o quê f&n porquê que aqui no país existe tanto receio em se abordar questões tão sensíveis onde se relacionam figuras importantes l.n.k olhe as pessoas que dizem que aqui não há liberdade de imprensa até não é verdade conheço países em que aquilo que sai nos nossos jornais lá nunca sairia e são países chamados democratas fala-se mas enfim compete a cada um dos visados se assim o entender reagir diga ainda que o kiambata é corrupto quem disser que sou corrupto que o diga quem vai dizer que sou corrupto eu falo por mim se aparecer alguém que diga claro que vou reagir imediatamente gestão da coisa pública não está boa l.n.k É uma verdade também há coisas que temos de reconhecer que temos culpa porque ainda não conseguimos resolver todos os problemas mas tem de haver tempo ali onde temos culpa devemos assumir os nossos erros qualquer um de nós anda na rua e vê que a pobreza é tal que um indivíduo com fome nesse país vende comida já viu uma pessoa com fome e vende comida está descalço e vende calçado isso realmente é esquisito porque é na rua onde não há lei não se respeita a polícia a polícia não se faz respeitar É um caos e a culpa é nossa f&n não acha que falta aqui a presença forte do líder do país que é o presidente da república l.n.k para fazer com que os carros parem no sinal vermelho também é preciso que o chefe de estado faça um despacho risos existem pessoas que são encarregadas para tomar medidas não é só aqui em angola em África quando as coisas vão mal a culpa é do chefe de estado e quan do vêem o bem ninguém diz nada até as pessoas que trabalham com o chefe do estado por vezes não desempenham bem o seu papel ali onde as pessoas estão a trabalhar mal devem ser censuradas e corrigidas a governação não pode ser analisada a nível dos palácios mas sim a nível de um todo que é o país existem divisões de tarefas nas províncias nas empresas na sociedade em geral enfim a governação não pode ser vista a nível de uma pessoa o governo é como um indivíduo de vez em quando tem problemas do coração do fígado pode ter bitacanha risos por isso é que tem de haver medidas concretas e radicais por isso é que me consideram um indivíduo radical se um tipo tiver um problema grave na mão corta-a para não apanhar todo o braço e gangrenar por outro lado quando se criou essa palavra reconciliação sempre contestei talvez por uma questão literária apenas nunca houve conciliação mas pronto subentende-se que a reconciliação é a conciliação que eu penso não se está recon figuras&negócios nº 135 marÇo 2013 15

[close]

Comments

no comments yet