A LAVOURA 695 ABR 2013

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

a lavoura no 695/2013 1

[close]

p. 2

2 no 695/2013 a lavoura

[close]

p. 3

carta da educação tecnologia e desenvolvimento e m edições anteriores desta carta da sna apresentamos visões críticas de nossa titubeante política econômica dos problemas de nossa precária infraestrutura e da falta de suporte governamental para determinadas ações indispensáveis ao desenvolvimento da agropecuária brasileira agora vamos mudar de rumo e ressaltar os aspectos positivos da política governamental de incentivo à educação pesquisa e inovação tecnológica são programas que têm tudo a ver com o agronegócio e a manutenção de sua competitividade são inegáveis os avanços conquistados nestas áreas nos últimos anos sobretudo no atual governo da presidente dilma rousseff o prouni o fies e o aumento das dotações para os organismos de fomento de pesquisa e inovação são iniciativas que merecem nossos maiores elogios É claro que existem problemas no caso da educação a qualidade de uma forma geral ainda é bastante deficiente mas é melhor ter alguma educação ainda que não seja a ideal do que permanecer na ignorância assisti alguns pronunciamentos da presidente dilma rousseff e pude notar a sinceridade de seu compromisso e empenho pessoal nestas questões concordamos e aplaudimos quando ela afirma que o brasil nunca será uma nação desenvolvida enquanto mantiver o atual déficit educacional e não possuir uma boa estrutura de pesquisa e desenvolvimento tecnológico voltados para a inovação a embrapa está aí para comprovar a importância da pesquisa o que seria de nossa agropecuária se não fosse a embrapa certamente não estaríamos produzindo as 185 bilhões de toneladas de grãos da atual safra não seríamos os maiores exportadores de soja milho carne açucar e café dentre outros produtos que saem de nossas terras em resumo não seríamos um dos maiores e mais eficientes produtores de alimentos do planeta não basta apenas o desenvolvimento da tecnologia É preciso permitir amplo acesso dos produtores às inovações que são desenvolvidas nos diversos centros de pesquisa e universidades espalhados pelo país não adianta dispor de tecnologia inovadora sem que ela seja transferida para os agentes de produção que poderão testá-la na prática do dia a dia de suas atividades adotar uma nova tecnologia é tão importante quanto desenvolvê-la É isso que procuramos fazer na sna nosso desafio é disseminar junto aos produtores as pesquisas e tecnologias inovadoras disponíveis divulgar através de nossas revistas dos eventos que promovemos e dos cursos que ministramos esse é o papel da sna essa é a nossa contribuição para construção de um setor agropecuário moderno com produtividade sustentabilidade e renda ·· ·· ···· ·· esta edição de a lavoura coincide com a realização da expoarroz em pelotas e com a agrishow em ribeirão preto dois dos mais importantes eventos do agronegócio brasileiro procuramos homenagear os participantes desses eventos e incluímos matérias excelentes sobre a produção de arroz mecanização e agricultura de precisão publicamos também uma entrevista com o prof jorge Ávila presidente do inpi sobre indicação geográfica instrumento de fundamental importância para agregação de valor a determinados produtos de origem agropecuária a sna é entusiasta desse programa outra boa notícia é o fato desta edição ser distribuída em bancas de todo o país com tiragem significativamente aumentada boa leitura antonio mello alvarenga neto a lavoura no 695/2013 3

[close]

p. 4

diretor responsÁvel antonio mello alvarenga a lavoura editora cristina baran editoria@sna.agr.br reportagem e redaÇÃo entrevista ricardo inamasu coordenador da rede de agricultura de precisão paula guatimosim redacao.alavoura@sna.agr.br secretaria sílvia marinho de oliveira alavoura@sna.agr.br arroz mecanizaÇÃo cuidados minimizam perdas na colheita endereÇo endereÇo eletrÔnico http www.sna.agr.br e-mail alavoura@sna.agr.br redação.alavoura@sna.agr.br assinaturas publicidade assinealavoura@sna.agr.br alavoura@sna.agr.br tel 21 3231-6369 especial indicaÇÃo geogrÁfica arroz do litoral do norte gaúcho primeira denominação de origem do brasil editoraÇÃo e arte coordenação cristina baran paulo américo magalhães tel 21 2580-1235 8126-5837 pm5propaganda@terra.com.br ciro antonio roselem claudia de mori clênio araújo cristiane betemps edilson fragalle eduardo copetti euclydes minella gabriel chiappini giovani capra ibsen de gusmão câmara joana silva josé carlos fachinello josé cláudio de oliveira josé geraldo da silva larissa morais marianna rebelatto marisa franco nicácia portella machado oswaldo petrin paula guatimosim priscila alvariza do amaral rosangela evangelista colaboradores desta ediÇÃo 28 entrevista jorge Ávila presidente do instituto nacional de propriedade industrial inpi equinocultura gripe equina é simples prevenir 26 20 mecanizaÇÃo agrÍcola semeadoras prontas para o próximo plantio kuhn 30 alimentaÇÃo descubra o poder e os benefícios da uva impressÃo ediouro gráfica e editora ltda www.ediouro.com.br É proibida a reprodução parcial ou total de qualquer forma incluindo os meios eletrônicos sem prévia autorização do editor os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores não traduzindo necessariamente a opinião da revista a lavoura e/ou da sociedade nacional de agricultura-sna issn 0023-9135 25 manejo do solo semeadura direta quando usar haste sulcadora e disco duplo em plantio direto capa john deere colheitadeira de grãos 9770 sts www.deere.com.br 53 42 praga da pomicultura brasil está próximo da erradicação da mais danosa praga da maçã e da pera 4 no 695/2013 a lavoura cristina baran av general justo 171 ­ 7º andar cep 20021-130 rio de janeiro ­ rj tel 21 3231-6350 fax 2240-4189 14 36

[close]

p. 5

a lavoura ano 116 nº 695 colheita perdas na produção de grãos ainda assustam couro novas tecnologias são desenvolvidas para a produção sustentável do couro 46 praga do milho perigo a helicoverpa turbinada chegou 54 40 tecnologia agrÍcola novas tecnologias da embrapa serão mostradas na agrishow cevada quando a cevada é a escolha certa 56 64 fruticultura pêssego bicolor adaptado em regiões mais quentes 62 arroz irrigado branco vermelho e preto são novidades agricultura de precisÃo método avalia maturação de frutas sem destruir 70 72 07 09 45 49 60 67 68 78 consumo o bom e velho arroz com feijão mecanizaÇÃo agrÍcola 76 embrapa e parceiros testam maquinário para sorgo sacarino sna 116 anos panorama informe ocb/sescoop-rj sobrapa animais de estimaÇÃo sociedade rural brasileira srb organicsnet empresas a lavoura 82 no 695/2013 5

[close]

p. 6

diretoria executiva diretoria tÉcnica comissÃo fiscal antonio mello alvarenga neto almirante ibsen de gusmÃo cÂmara osanÁ sÓcrates de araÚjo almeida joel naegele tito bruno bandeira ryff francisco josÉ vilela santos hÉlio meirelles cardoso josÉ carlos azevedo de menezes luiz marcus suplicy hafers ronaldo de albuquerque sÉrgio gomes malta presidente 1o vice-presidente 2o vice-presidente 3o vice-presidente 4o vice-presidente diretor diretor diretor diretor diretor diretor alberto werneck de figueiredo antonio freitas claudio caiado john richard lewis thompson fernando pimentel jaime rotstein josÉ milton dallari katia aguiar marcio sette fortes de almeida maria helena furtado mauro rezende lopes paulo protÁsio roberto ferreira s pinto rony rodrigues oliveira ruy barreto filho claudine bichara de oliveira maria cecÍlia ladeira de almeida plÁcido marchon leÃo roberto paraÍso rocha rui otavio andrade academia nacional de agricultura fundador cadeira e p at rono o c tav iomelloa lva renga titular patrono 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 e nnes de s ouza m oura b rasil c ampos da p az b arÃo de c apanema a ntonino f ialho w enceslÁo b ello s ylvio r angel p acheco l eÃo l auro m uller m iguel c almon l yra c astro a ugusto r amos s imÕes l opes e duardo c otrim p edro o sÓrio t rajano de m edeiros p aulino f ernandes f ernando c osta s Érgio de c arvalho g ustavo d utra j osÉ a ugusto t rindade i gnÁcio t osta j osÉ s aturnino b rito j osÉ b onifÁcio l uiz de q ueiroz c arlos m oreira a lberto s ampaio e paminondas de s ouza a lberto t orres c arlos p ereira de s Á f ortes t heodoro p eckolt r icardo de c arvalho b arbosa r odrigues g onzaga de c ampos a mÉrico b raga n avarro de a ndrade m ello l eitÃo a ristides c aire v ital b rasil g etÚlio v argas e dgard t eixeira l eite r oberto f erreira da s ilva p into j aime r otstein e duardo e ugÊnio g ouvÊa v ieira f rancelino p ereira l uiz m arcus s uplicy h afers r onaldo de a lbuquerque t ito b runo b andeira r yff f lÁvio m iragaia p erri j oel n aegele m arcus v inÍcius p ratini de m oraes r oberto p aulo c Ézar de a ndrade r ubens r icupero p ierre l andolt a ntonio e rmÍrio de m oraes i srael k labin s ylvia w achsner a ntonio d elfim n etto r oberto p araÍso r ocha j oÃo c arlos f averet p orto a ntonio c abrera m ano f ilho j Ório d auster a ntonio c arreira a ntonio m ello a lvarenga n eto i bsen de g usmÃo c Âmara john richard lewis thompson j osÉ c arlos a zevedo de m enezes a fonso a rinos de m ello f ranco r oberto r odrigues j oÃo c arlos de s ouza m eirelles f Ábio de s alles m eirelles l eopoldo g arcia b randÃo a lysson p aolinelli o sanÁ s Ócrates de a raÚjo a lmeida d enise f rossard e dmundo b arbosa da s ilva e rling s l orentzen sociedade nacional de agricultura · fundada em 16 de janeiro de 1897 · reconhecida de utilidade pública pela lei nº 3.459 de 16 10/1918 av general justo 171 7º andar · tel 21 3231-6350 · fax 21 2240-4189 · caixa postal 1245 · cep 20021-130 · rio de janeiro brasil e-mail sna@sna.agr.br · http www.sna.agr.br escola wenceslÁo bello fagram · av brasil 9727 penha cep 21030-000 rio de janeiro rj · tel 21 3977-9979 6 no 695/2013 a lavoura

[close]

p. 7

116 anos roberto rodrigues é eleito presidente da academia nacional de agricultura foto moreira prestigiaram a solenidade da sna da esquerda para a direita flávio perri roberto paulo andrade sérgio quintella antonio alvarenga roberto rodrigues lindolpho carvalho dias e antônio freitas d urante reunião comemorativa dos 116 anos de fundação da sna em janeiro o ex-ministro roberto rodrigues foi eleito por unanimidade o novo presidente da academia nacional de agricultura em seu pronunciamento rodrigues propôs a criação de um grupo de produtores gp que seria composto pelas principais as nações produtoras de alimentos entre elas eua brasil argentina canadá rússia Índia e moçambique o objetivo é estabelecer um programa amplo visando à garantia da segurança alimentar para as próximas décadas em virtude do aumento populacional até agora nada está sendo feito nesse sentido falta liderança alertou rodrigues acrescentando que o brasil por sua posição e capacidade produtiva poderia comandar o novo grupo fao para participar do grupo os países deveriam ter disponibilidade de terras tecnologia para alavancar a produção e pessoal capacitado destacou rodrigues frisou que no gp os países não poderiam fazer uso dos estoques públicos para intervir no mercado local numa situação de aumento de preços por exemplo por ser uma iniciativa no âmbito internacional rodrigues disse que seria indispensável a atuação do ministério de relações exteriores no processo de constituição do gp o assunto será debatido nas próximas reuniões da academia nacional de agricultura eleição e posse seis novos acadêmicos foram eleitos durante o encontro comemorativo do aniversário da sna para preenchimento das vagas existentes na academia a senadora kátia abreu o presidente do conselho superior de agronegócio da fiesp joão sampaio o produtor e vice-presidente da fundação getúlio vargas fgv sérgio quintella o ex-ministro da agricultura a lavoura no 695/2013 7 grupo dos produtores o ex-ministro explicou que o grupo dos produtores poderia administrar fatores como produção estocagem e logística com governança global sob a gestão executiva da

[close]

p. 8

116 anos luiz carlos guedes pinto a economista e pesquisadora elizabeth farina e o diretor da sna josé milton dallari a academia nacional de agricultura também deu posse ao engenheiro professor e produtor rural lindolpho carvalho dias conselheiro da fundação getúlio vargas que traçou um breve histórico de sua atuação no meio agrícola enfatizando a evolução e a força do setor a agricultura foi uma das áreas que mais se desenvolveu no país isso foi possível em boa parte graças à pesqui roberto rodrigues cumprimenta o recém-empossado acadêmico lindolpho carvalho dias sob os aplausos de antonio alvarenga e sérgio quintella sa ao ensino agrícola e à capacidade do brasil em superar dificuldades como é o caso da incorporação ao protodo o país por outro lado os acessos em nosso site e cesso produtivo do cerrado que até recentemente era conpáginas mantidas nas redes sociais já são muito signifisiderado impróprio para produção afirmou lindolpho nos cativos e crescentes no total já temos mais de 10 mil anos 1950 essas áreas tinham uma destinação incipiente seguidores eram utilizadas para a criação extensiva de gado e hoje são o presidente mencionou ainda a recente criação da tv as regiões mais promissoras para o crescimento da produsna um espaço na mídia virtual que reúne depoimentos ção de grãos de personalidades do agronegócio brasileiro precisamos sempre melhorar e ampliar a difusão de informações econôos 116 anos da sna micas de novas tecnologias e demais questões de interesse ao celebrar os 116 anos da sna o presidente da instituido agronegócio observou ção antonio alvarenga fez um balanço das atividades que alvarenga também destacou a realização anual do convem sendo desenvolvidas ressaltando a defesa dos interesgresso de agribusiness da sna que em sua última edição ses dos produtores o ensino e a difusão de tecnologia e de contou com a participação de mais de 30 palestrantes do mais informações voltadas para a promoção do agronegócio elevado nível como por exemplo a ministra izabella alvarenga destacou a evolução das revistas a lavouteixeira os presidentes da embrapa sebrae nacional ocb ra e animal business brasil e as atividades da sna na abag srb cosag/fiesp dos secretários de agricultura de são internet que abrangem um número cada vez maior de paulo e rio de janeiro bem como dos ex-ministros pratini leitores nossas revistas estão com tiragem aumentada de morais e luiz carlos guedes dentre muitos outros e brevemente estarão sendo distribuídas em bancas de foto moreira delegação da china visita sna em janeiro a sna recebeu uma delegação do ministério de comércio da china liderada pelo viceministro huang hai e composta por funcionários e técnicos de alto escalão do ministério na oportunidade o economista fernando pimentel diretor da sna fez uma detalhada apresentação do agronegócio brasileiro os representantes do ministério de comércio da china demonstraram grande interesse em cooperar e participar de empreendimentos no brasil inclusive nos setores da logística voltada para o comércio exterior maria helena elguesabal 8 a lavoura no 695/2013

[close]

p. 9

panorama garantia do padrÃo de qualidade alavanca exportação brasileira de grãos os preços internacionais em alta e o clima ajudaram o brasil colheu em 2012 mais uma super safra e as exportações brasileiras de grãos novamente bateram recordes 12 milhões de toneladas de milho e 37,5 milhões de toneladas de soja que tiveram como principais destinos a china e países europeus conforme as exportações crescem aumenta também a demanda nos mercados mais exigentes por produtos monitorados em toda a cadeia com garantia de qualidade que atestem que eles preservam as características originais acervo genesisgroup números recordes junto com as exportações brasileiras o geneslab considerado um dos principais laboratórios do segmento de análise e classificação vegetal do país também fechou o ano com números recordes foram classificados e inspecionados 27,5 milhões de toneladas de grãos nas unidades do pr mt ms go mg rs ba ma pi to principalmente soja milho e trigo para produtores tradings e algumas das maiores processadoras do mundo as exportações tiveram como principais destinos a china e os países europeus só o geneslab-pr com sede em londrina foi responsável por 17 miregem o mercado mundial de produção e comercialização lhões de toneladas que passaram pelo controle de qualidade produtos agrícolas e isso não pode ser perdido em nede desde a originação até os armazéns além de terminais nhuma das etapas do processo desde a propriedade até a de embarque transbordos terminais portuários e indústrimesa do consumidor com a classificação a inspeção e a as processadoras supervisão de embarques realizados pelas equipes do enquadramento geneslab estamos buscando a excelência para o padrão de para henrique victorelli neto e rodrigo alves diretores qualidade dos produtos brasileiros única forma de agregar do genesisgroup do qual o geneslab faz parte nossos provalor à nossa produção e abrir portas no cada vez mais comdutores estão buscando se enquadrar dentro das normas que petitivo e exigente mercado mundial cresce financiamentos ao programa abc n os últimos seis meses de 2012 julho a dezembro os financiamentos concedidos ao programa agricultura de baixa emissão de carbono abc em todo o país somaram r 1,7 bilhão resultado 523 superior ao mesmo período de 2011 e r 200 milhões acima do total financiado durante os doze meses da safra 2011/12 foram firmados 4,5 mil contratos cujo valor financiado representou 50 dos recursos previstos para a safra entre julho de 2012 e junho de 2013 de r 3,4 bilhões segundo o departamento de economia agrícola do ministério da agricultura pecuária e abastecimento mapa foi o melhor resultado desde que essa modalidade de financiamento foi criada a região sudeste registra os maiores volumes de financiamento somando r 784,2 milhões com destaque para são paulo r 477,2 milhões e minas gerais r 281,5 milhões os dois maiores estados em total de recursos empréstimos os empréstimos obtidos por produtores do sul totalizaram r 392,5 milhões valor próximo aos do centro-oeste r 383,1 milhões o secretário de política agrícola do mapa neri geller acredita que a demanda por recursos de financiamento de investimento no abc apresenta uma tendência de crescimento nos próximos anos à medida que o programa se torna mais conhecido pelos produtores rurais a lavoura no 695/2013 9 melhor resultado

[close]

p. 10

panorama logística deficiente prejudica transporte de animais o período das chuvas é que aparecem os problemas de infraestrutura de escassez de investimentos em logística e da má conservação de estradas no estado do mato grosso a má conservação de estradas e pontes está inviabilizando o transporte de animais nas principais regiões produtoras de proteína vermelha os prejuízos atingem pecuaristas frigoríficos e motoristas que acumulam atrasos nas entregas perdas com qualidade de carcaça dos animais danos aos veículos e descumprimento de prazos n de chuvas e agora existem trechos intrafegáveis as chuvas se intensificaram a partir de dezembro de 2012 e desde então as estradas estão se deteriorando e impossibilitando a passagem principalmente de carretas o representante da acrimat na região de vila rica 1.300 km da capital eduardo ribeiro da silva relata que não há uma política de conservação e reparos nas estradas e assim as chuvas acabam atrapalhando o escoamento da produção seja agrícola ou pecuária prejuízos os prejuízos não são restritos aos pecuaristas o vice-presidente do sindicato das indústrias frigoríficas de mato grosso sindifrigo-mt paulo tadeu bellincanta explica que a indús trechos intrafegáveis produtores têm reclamado à associação dos criadores de mato grosso acrimat que não houve um reparo nas rodovias e nas pontes antes do período tria é uma extensão da criação e os danos aos pecuaristas também são refletidos no beneficiamento da carne bellincanta conta que as perdas vão desde a redução do peso do animal devido ao tempo de transporte queda na qualidade da carcaça decorrente de possíveis machucados e hematomas causados durante o trajeto e até mesmo com relação ao cumprimento de prazos de entrega para clientes e custos com horas extras luiz fernando conte é pecuarista em juara na região do arinos e revela que para entregar um lote em sinop que fica a 300 km da cidade está gastando cerca de 20 horas sendo que em boas condições este mesmo percurso não passaria de seis horas de viagem a situação é das piores possíveis há locais em que os caminhões não conseguem passar e precisam ser rebocados por tratores ficam parados à espera de ajuda para passar pelos atoleiros bactéria pode controlar parasitas na pecuária a identificação da relação entre as bactérias do gênero wolbachia e parasitas comuns nos ruminantes como moscas e carrapatos pode contribuir para o desenvolvimento de novas estratégias de controle parasitário que reduzam a utilização de pesticidas na pecuária assim será possível produzir alimentos mais seguros para a população com menos resíduos e diminuir as barreiras sanitárias determinadas pela presença de contaminantes pesticidas nos alimentos de origem animal infectam alguns dos principais parasitas dos animais ruminantes como a mosca-dos-chifres a mosca-dasbicheiras e os carrapatos de bovinos mosquito da malária nos estados unidos a pesquisadora irá estudar a infestação de mosquitos da malária por wolbachia foco do trabalho de sua orientadora a cientista sara lustigman ph.d em parasitologia molecular segundo leachapaval o objetivo é trazer as técnicas lá utilizadas e adaptá-las para carrapatos e moscas pioneirismo este trabalho de pós-doutorado da pesquisadora lea chapaval da embrapa pecuária sudeste são carlos sp nos estados unidos colocará a embrapa entre as instituições pioneiras no brasil nos estudos de controle biológico por meio de bactérias e insetos que se relacionam por simbiose especialmente as bactérias do gênero wolbachia esses organismos o brasil enfrenta problemas de aceitação de sua carne em outros países por fatores ligados à sanidade dos animais no brasil com essa caracterização inicial será possível identificar no futuro linhagens promissoras de wolbachia para o controle de parasitas na pecuária e definir novas estratégias de controle integrado durante três meses a pesquisadora será orientada por sara lustigman em uma parceira entre o the johns hopkins hospital e o new york blood center centro de sangue de nova york fundado em 1889 o johns hopkins é um dos hospitais mais renomados nos eua e foi pioneiro na combinação de atendimento a pacientes pesquisa e ensino apesar de possuir o maior rebanho comercial do mundo com mais de 200 milhões de cabeças de gado o brasil enfrenta problemas de aceitação de sua carne em outros países principalmente por fatores ligados à sanidade dos animais a presença de endo e ectoparasitas está ligada ao menor ganho ou à perda de peso além da predisposição a outras doenças tudo isso gera perdas econômicas que podem ser evitados com o controle de verminoses afirma lea 10 a lavoura no 695/2013 larissa morais

[close]

p. 11

panorama falta de condições das estradas em alta floresta 800 km ao norte do estado a situação não é diferente o representante da acrimat na região celso bevilaqua afirma que há muitos problemas por falta de condições das estradas ele conta que no percurso entre alta floresta e colíder carros pequenos estão levando cinco horas em vez de duas horas usuais nunca vimos uma situação como a deste ano os produtores estão se unindo para alugar máquinas para amenizar os problemas nas estadas não podemos mais esperar iniciativa do poder público porém continuamos a pagar os impostos o superintendente da acrimat luciano vacari afirma que ano após ano os pecuaristas reivindicam a manutenção das rodovias e das pontes para evitar que no período de chuvas haja a formação atoleiros queda de pontes e quebra de caminhões mas que os pedidos não são atendidos e os prejuízos ficam na conta de quem produz acrimat péssimas condições das estradas geram prejuízos para produtores novas embalagens para frutas e hortaliças a ceasaminas e a secretaria de estado da agricultura pecuária e abastecimento seapa firmaram convênios com associações rurais e uma cooperativa de agricultores para garantir a utilização de 73 mil caixas plásticas higienizáveis a novidade visa facilitar a adesão de pequenos produtores ao processo de modernização das embalagens para frutas e hortaliças na ceasaminas em atendimento às normas de qualidade um dos convênios contempla seis associações rurais ligadas ao projeto barracão do produtor para a doação de 23 mil caixas plásticas higienizáveis os recursos de r 250 mil para compra das caixas provêm de um fundo de reserva referente ao saldo financeiro excedente dos mercados livres do produtor mlp administrados pela ceasaminas sob delegação da seapa das e o risco de propagação de doenças para as lavouras isso porque as embalagens plásticas podem ser higienizadas a cada uso diferentemente das caixas de madeira e de papelão normas de qualidade de acordo com a instrução normativa 009/2002 as embalagens para acondicionamento manuseio e comercialização dos produtos hortícolas podem ser descartáveis ou reutilizáveis retornáveis as retornáveis a exemplo das caixas plásticas devem ser higienizadas já as caixas de madeira e de papelão por não serem higienizáveis devem ser descartadas após primeiro uso ceasaminas coophemg também foi assinado um termo de cooperação técnica com a cooperativa dos produtores de hortifrutigranjeiros de minas gerais coophemg para garantir a cessão de 50 mil caixas plásticas higienizáveis também adquiridas com recursos originados do fundo de reserva da gestão dos mlps com o melhor acesso às embalagens plásticas os agricultores poderão acondicionar melhor os produtos reduzir pernovas caixas plásticas higienizáveis podem acondicionar melhor os produtos a lavoura no 695/2013 11

[close]

p. 12

panorama cafÉ bienalidade reduz safra brasil deve colher de 47 a 50 milhões de sacas de café em 2013 a primeira estimativa de produção de café arábica e conilon para a safra 2013 indica que o país deverá colher entre 46,98 e 50,16 milhões de sacas de 60 quilos do produto beneficiado É o que aponta o primeiro levantamento da safra de café 2013 divulgado hoje 9 pela companhia nacional de abastecimento conab no auditório do ministério da agricultura mapa o resultado representa uma redução entre 7,6 e 1,3 se comparado à produção obtida na temporada anterior essa redução se deve ao ano de baixa bienalidade do produto a bienalidade é uma característica presente na cultura do café que altera com uma safra maior e outra menor essa alternância anual entre grandes e pequenas produções acentua-se mais em relação ao café arábica mas também ocorre com o conilon um ponto a destacar deste primeiro levantamento é que as diferenças nos últimos anos entre as safras de alta e baixa bienalidade vêm diminuindo isso se deve a diversos fatores como tratos culturais mais adequados crescente aumento na utilização de irrigação manejo de podas nos cafeeiros adensamento das lavouras plantio de variedades mais produtivas e melhores adaptadas e a renovação constante dos cafezais a previsão aponta desde uma redução de 4,0 a um crescimento de 1,64 ou seja redução de 499,9 mil a um aumento de 204,9 mil sacas a produção do café arábica representa 74,71 34,99 a 37,47 milhões de sacas da produção do país e tem como maior produtor o estado de minas gerais com 67,93 24,25 a 25,45 milhões de sacas de café beneficiado já o robusta participa da produção nacional com 25,29 de café beneficiado o estado do espírito santo se destaca como o maior produtor dessa espécie com 77,30 9,24 a 7,869,81 milhões de sacas Área a área plantada com as espécies arábica e conilon no país totaliza 2.375,79 mil hectares o resultado mostra um crescimento de 1,99 sobre a área de 2.329,36 hectares existentes na safra 2012 ou seja foram acrescentados 46.428,8 hectares em minas gerais está concentrada a maior área com 1.241,12 mil hectares predominando a espécie arábica com 97,7 a área total estadual representa 52,49 da área cultivada com café no país e consequentemente o primeiro do ranking nacional a segunda maior área plantada com café está no espírito santo com 496,76 mil hectares desses 308,08 mil hectares são com a espécie conilon e 188,68 mil hectares com a arábica o estado é o maior produtor da espécie conilon com participação de 77,3 na produção do país produção a maior redução é observada na produção de café arábica com queda entre 8,73 e 2,27 redução entre 3,35 milhões e 870,7 mil sacas para a produção do robusta conilon fumo dá lugar a produção de uvas embrapa clima temperado em pelotas/rs apresenta um exemplo de diversificação de culturas especialmente dedicada à fruticultura como alternativa à produção de fumo embora a região não seja típica para produção de videiras a propriedade da família de osvaldo bohrer está cultivando uvas de mesa como forma de aumentar a produtividade e a rentabilidade da pequena propriedade localizada na colônia são manoel no 8º distrito do município os resultados positivos sinalizam a prosperidade para cultura nesta área geográfica com uma produção de mais de cinco mil quilos de uvas as uvas dão maior retorno que o fumo faz a afirmação considerada inédita o agricultor osvaldo bohrer há quatro anos ele dedicava-se a cultura do fumo que no seu entendimento tinha que ter muito mais dedicação de paulo lanzetta a mão-de-obra hoje a troca do fumo pela cultura da uva indica nova paisagem na propriedade parreirais em meio hectare de terra cheios de cachos carregados do fruto conab produção rápida a cultura da videira produziu rápido na propriedade chegando em 15 meses a um resultado animador a produção é considerada excelente cada planta está dando de 7 a 8kg a projeção é que para o próximo ano seja de 15kg/planta comenta o extensionista da emater/rs luiz carlos migliorini para o chefe de transferência de tecnologia da embrapa joão carlos costa gomes o papel da empresa neste caso de sucesso está na condução dos pequenos agricultores a adotar as estratégias de manejo e uso de técnicas adequadas a produção de videiras as duas famílias estão diminuindo sua dependência de insumos e estamos fortalecendo a autonomia desses agricultores ao acompanhá-los na construção dessa diversificação de culturas falou os motivos para o sucesso da cultura nesta propriedade na concepção de luiz carlos migliorini estão em três passos uso de mudas de qualidade adoção de tecnologias ideais de produção das videiras e a motivação dos agricultores em apostar na cultura assumindo uma nova postura na condução do parreiral 12 a lavoura no 695/2013

[close]

p. 13

a lavoura no 695/2013 13

[close]

p. 14

cuidados minimizam na colheita 14 a lavoura no 695/2013

[close]

p. 15

arroz mecanizaÇÃo perdas para evitar perdas na colheita do arroz alguns cuidados devem ser tomados no início da operação entretanto outros devem ser pensados já na implantação da lavoura mas atenção especial deve ser dada ao ponto de colheita e às máquinas a lavoura no 695/2013 15 sebastiÃo araÚjo

[close]

Comments

no comments yet