Primeirão em Revista

 

Embed or link this publication

Description

Especial para o mês das mulheres

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

editorial neste março de 2013 o primeirão em revista lança uma edição especial em homenagem ao dia das mulheres trata-se de um apanhado de matérias a respeito deste dia consagrado ao sexo feminino entre os assuntos estão a origem da data as dificuldades enfrentadas por conta da desigualdade social de gênero os maus tratos domésticos o tráfico internacional de mulheres a presença da mulher no mercado de trabaho e na política a gravidez na adolescência e as conquistas em busca de direitos iguais hoje e ao longo da história nesta edição especial trazemos informações sobre a luta feminina com a intenção de despertar a consciência e homenagear as mulheres do mundo todo texto flora ilustração gabriel 2

[close]

p. 3

nossa equipe a origem da data elas em ascensão 4 6 violência basta 8 18 gravidez precoce beatriz caiuá celso flora gabriel isabela joão pedro joão victor julio katharine kim laura luiza politi luiza guizzo maria fernanda natália pedro andré pedro mariano rafael thales victoria projeto desenvolvido nas aulas de redação profa responsável regina teixeira ilustração da capa maria fernanda texto e ilustração flora 3

[close]

p. 4

4

[close]

p. 5

a origem a ideia da existência de um dia internacional da mulher surge na virada do século xx no contexto da segunda revolução industrial e da primeira guerra mundial quando ocorre a incorporação da mão de obra feminina em massa pela indústria o primeiro dia internacional da mulher foi celebrado em 28 de fevereiro de 1909 nos estados unidos por iniciativa do partido socialista da américa em memória do protesto contra as más condições de trabalho das operárias da indústria de vestuário de nova york no dia 8 de março de 1857 129 operárias têxteis entraram em greve ocupando a fábrica onde trabalhavam para reivindicar a redução de uma jornada de mais de 16 horas por dia para 10 horas essas operárias que recebiam menos de um terço do salário dos homens foram trancadas na fábrica pelos patrões e a polícia que atearam fogo matando-as carbonizadas texto caiuá luiza guizzo kim ilustração joão pedro 5

[close]

p. 6

mulheres na política e na economia texto joão victor julio pedro mariano e thales ilustração joão victor 6

[close]

p. 7

embora tenhamos na presidência da república uma mulher a participação feminina na vida política brasileira ainda é pequena nas eleições de 2012 das 15.047 pessoas que se candidataram a prefeito apenas 1.941 eram mulheres ­ ou 12,8 do total em 2008 essa proporção era de 10 o que significa que a participação feminina ainda é tímida mas vem aumentando tanto é que ano passado em 51 municípios havia apenas mulheres disputando cargos importantes como o de prefeito as mulheres representam hoje mais da metade dos eleitores brasileiros essa proporção porém não se mantém na política a onu classificou o brasil em 120o lugar no ranking que mede a participação de mulheres no poder legislativo na câmara dos deputados as mulheres representam apenas 8,7 a mulher brasileira também vem aumentando a sua participação no mercado de trabalho contribuem para isso o aumento da escolaridade feminina a redução no número de filhos e as mudanças nos padrões culturais que estimulam a mulher a trabalhar porém elas ainda são minoria no mercado de trabalho e em média ainda ganham menos do que os homens de acordo com o ibge nas 500 maiores empresas do brasil menos de 14 dos cargos de diretoria são ocupados por mulheres as brasileiras estão entre as mais empreendedoras do mundo são metade dos empreendedores brasileiros cerca de 61 mil mulheres estão à frente de uma franquia que fatura até 32 a mais do que as lojas gerenciadas por homnens as brasileiras participam do sustento de 35 dos lares.

[close]

p. 8

violência é crime a violência contra a mulher pode assumir diversas formas além do tapa assédio sexual discriminação desvalorização do trabalho doméstico são alguns exemplos no brasil a lei 10.778 estabelece a notificação compulsória no território nacional do caso de violência contra a mulher que for atendida em serviços de saúde públicos ou privados essa lei é complementada pela lei maria da penha como mais uma forma de proibir a violência contra a mulher com medidas penais entende-se por violência contra a mulher qualquer ação ou conduta baseada no gênero inclusive decorrente de discriminação ou desigualdade étnica que cause morte dano ou sofrimento físico sexual ou psicológico à mulher mesmo sendo crime a violência contra a mulher não para diariamente em todo o brasil mais de 2000 mulheres registram queixa contra a violência de seus maridos namorados e companheiros em mais da metade dos casos elas sofrem tentativas de homicídio só no primeiro semestre de 2012 o disquedenúncia do governo federal prestou quase 390 mil atendimentos quase mil a mais que no ano anterior estima-se no entanto que esse número seja bem maior já que muitas vítimas não denunciam seus agressores as causas dos espancamentos são variadas e muitas vezes fúteis mas predomina a não aceitação do fim do relacionamento texto isabella flora katharine maria fernanda e sarah ilustração maria fernanda 8

[close]

p. 9

maria da penha a lei que cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher ganhou este nome em homenagem à maria da penha maia fernandes que por 20 anos lutou para ver seu agressor preso o marido e professor universitário marco antonio herredia viveros ele tentou assassiná-la duas vezes na primeira deu um tiro nas costas dela que a deixou paraplégica na segunda tentou eletrocutá-la no chuveiro após 15 anos de luta e pressões internacionais a justiça brasileira ainda não havia decidido o caso com a ajuda de ongs maria da penha conseguiu apoio da comissão interamericana de direitos humanos oea que pela primeira vez acatou uma denúncia de violência doméstica a oea condenou o brasil por negligência e recomendou que o país criasse uma legislação adequada em setembro de 2006 a lei 11.340 finalmente entrou em vigor acabando com as penas pagas em cestas básicas ou multas e englobando a violência física sexual psicológica e patrimonial 9

[close]

p. 10

10

[close]

p. 11

mulher viver sem violência o governo federal lançou em 13 de março o programa mulher viver sem violência que prevê a construção de centros chamados casa da mulher brasileira esses centros integrarão serviços de segurança justiça saúde assistência social acolhimento abrigo e orientação para o trabalho emprego e renda em todas as 27 capitais brasileiras a mulher terá todos os serviços sem precisar peregrinar atrás de cada um deles disse a ministra eleonora menicucci da secretaria de política para as mulheres o custo médio de cada centro é estimado em r 4,3 milhões o governo espera atender cerca de 200 mulheres por dia e 72 mil ao ano em cada um deles também serão investidos r 4,3 milhões em serviços de fronteira que serão estendidos para as regiões próximas à bolívia guiana francesa guiana inglesa paraguai uruguai e venezuela além do apoio a imigrantes os centros também atuarão no combate ao tráfico de pessoas o modelo é inspirado no implantado em el salvador que tem a cidade da mulher um centro de atendimento e assistência às mulheres de acordo com o mapa da violência publicado em 2012 mais de 92 mil mulheres foram assassinadas no país entre os anos de 1980 e 2010 em 2011 foram registrados 70.270 atendimentos a mulheres vítimas de violência a maioria delas tinha entre 15 e 29 anos e foi agredida por marido ou namorado no ano passado dez mulheres foram vítimas de maus tratos a cada hora segundo dados da central de atendimento à mulher ligue 180 texto pedro andré ilustração maria fernanda 11

[close]

p. 12

violência contra as mulheres no mundo na república democrática do congo cerca de 11 mil estupros são relatados todo mês acredita-se que mais de 200 mil mulheres tenham sofrido violência sexual nesse país desde o início do conflito armado entre 250 mil e 500 mil mulheres foram estupradas durante o genocídio de 1994 em ruanda no mundo todo 1 bilhão ou uma a cada seis mulheres já foi espancada forçada a ter relações sexuais ou submetida a algum outro tipo de abuso a cada seis dias uma mulher é morta pelo parceiro ou ex-parceiro na colômbia estima-se que mais de 130 milhões de meninas e mulheres que estão vivas foram submetidas à mutilação genital sobretudo na África e oriente médio em países mulçumanos as mulheres são proibidas de falar com homens na china se a mulher não der à luz um menino ou se for estéril atos violentos podem se tornar diários e repetitivos para a sociedade indiana a mulher é sinônimo de despesa pois no casamento a família da noiva tem que pagar o dote bride burning é a prática de queima da noiva que ocorre quando a fonte de dinheiro acaba o noivo e sua mãe passam a considerar a noiva indesejável e a matam para que ele possa se casar de novo e ganhar presentes a morte ocorre na cozinha para simular um acidente 12

[close]

p. 13

texto gabriel laura luiza politi pedro andré e rafael ilustração gabriel 13

[close]

p. 14

tráfico de m mesmo tendo sido extinta há mais de séculos na atualidade ainda há escravidão decorrente por exemplo do tráfico de mulheres os criminosos aliciam meninas e mulheres para serem escravas domésticas ou até prostitutas ocorre também a compra e venda de seres humanos países em que há mais vítimas rússia filipinas e tailândia o tráfico ocorre mais no meio rural mas também em áreas urbanas texto katharine e victoria ilustração gabriel ulheres 14

[close]

p. 15

desde 2003 existe a comissão nacional para a erradicação do trabalho escravo que monitora o plano nacional para a erradicação da escravidão desde a crise do euro tem crescido na europa a prostituição de mulheres com mais intensidade entre 2010 e 2011 cerca de 500 mil pessoas são traficadas de países mais pobres para a europa por ano com o movimento das transações de 2010 aos dias de hoje houve um aumento de 50 nas vendas de mulheres e garotas atingindo 7 bilhões de dólares mais de 1 milhão de mulheres que vão à europa acabam prisioneiras da prostituição anualmente a maioria é vendida por quadrilhas da espanha itália grécia alemanha bélgica holanda suíça e portugal onde mais existe compra e venda é na europa lá a média de preços é de 2000 a 7000 reais com base em idade aparência e experiência 15

[close]

Comments

no comments yet