Revista NA MOCHILA - ed. 11 - outubro/10

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

r evistar$5,00 na mochila eles venceram a leucemia dicas para fotografar filhos carinhosos ano 2 ­ 2010 ­ nº 11 ano 2 bianca e joão pedro tiragem auditada 10 mil exemplares beijos abraços e carinhos como criar filhos amorosos moda todo o colorido da nova estação pai paparazzi um guia para fotografar crianças eles superaram a leucemia e nos dão um exemplo de determinação vencedores especial

[close]

p. 2

editorial como é que se diz eu te amo você se lembra de uma propaganda que dizia você já abraçou seu filho hoje naquela época o apelo comercial tocou fundo no coração de muitos pais e eu ainda era adolescente mas me recordo que a pergunta tinha uma carga de sentimento que chegava depois veio a música da banda legião urbana ­ título deste editorial e que também tocava no assunto da afetividade os tempos passaram e só mesmo quando me tornei mãe senti a enorme vontade de expressar meus sentimentos aos meus filhos todos os dias adoro enchê-los de beijos desde a hora que acordam até quando vão dormir e não passo um dia sequer sem dizer te amo o mais gostoso de tudo é a retribuição outro dia eu estava fazendo compras num hipermercado com meu filho de 4 anos afastei-me um pouco para escolher um produto e de repente ele gritou desesperado mãe mãe e sem hesitar soltou um te amo que fez todas as pessoas que estavam próximas sorrirem um momento como este a gente nunca esquece isabela de miguel até a incomodar algumas pessoas e é falando de amor que peço a você que leia com carinho a matéria sobre leucemia pois mostra como o amor dos pais dos médicos da família inteira é importante para restabelecer a saúde de quem passa por um momento assim tão difícil aliás o joão pedro um dos personagens desta história me emocionou duas vezes quando estávamos fazendo a entrevista e no momento desta foto linda da capa ele chamou pela mãe e disse te amo como disse minha amiga Ângela deus está nos detalhes boa leitura lucy de miguel editora lucy@editoravetor.com.br site e twitter da redação acompanhe nosso site e veja dicas de passeios e outras opções para se divertir com as crianças visite-nos www.namochila.com www.twitter/namochila 4 na mochila

[close]

p. 3

Índice 14 revista na mochila ano 02 ­ nº 11 filhos carinhosos para ganhar carinho é preciso dar antes 18 livre-se das doenças pneumocócicas imunização ajuda a salvar vidas 22 dia de ganhar presente qual o brinquedo adequado para cada faixa etária pai que é paparazzi dicas de profissional para fotografar crianças 26 capa 32 especial eles venceram a leucemia duas famílias nos mostram como superaram esta grave doença 37 moda primavera-verão todo o colorido desta nova estação 48 ai essa chupeta mocinha ou vilã como se livrar desse hábito além da tristeza criança também pode ter depressão veja como ajudar seu filho a superá-la 52 na mochila 6

[close]

p. 4

modelos joão pedro zalla moraes e bianca amorim de camargo fotografia e produção gui grimaldi produção de arte daniela yamauti e lilian flaitt agradecimentos roupas tóing nossa capa sempre aqui 08 curtinhas informação atualizada sobre o universo da criança 30 bichanos conheça um pouco mais sobre os bichos do zoológico mochila revistaa revista na mochila é uma publicação bimestral com distribuição dirigida em parceria com escolas particulares da cidade de sorocaba na 40 planeta melhor aprenda a fazer um jogo da memória com tampinhas tiragem de 10 mil exemplares auditada pela aspr auditores independentes www.aspr.com.br certificado a disposição dos interessados ano 02 ­ nº 11 ­ outubro 2010 diretoria executiva lucy de miguel cassiano ricardo cantero diretora comercial celda sanches 15 7835-8560 celda@editoravetor.com.br redação rafael tadashi e rose araújo editora de arte lilian flaitt fotos daniel auvray gui grimaldi efeito estúdio colaboração carina alves tratamento de imagens daniella yamauti e lilian flaitt jornalista responsável lucy de miguel mtb 24.662 impressão ibep gráfica vetor comunicação e editora rua braz laino 305 ­ jd emília comercial av pres kennedy 223 sorocaba ­ sp |fone 15 3211-0999 56 minimercado novidades lançamentos livros dvds 60 Álbum de família fotos das crianças pra guardar de recordação 64 escolas relação dos colégios parceiros da revista na mochila 66 cecília você também vai se apaixonar por ela para anunciar comercial@editoravetor.com.br na mochila 7

[close]

p. 5

curtinhas texto rafael tadashi riscos do diabetes gestacional mulheres que tiveram diabetes gestacional têm maiores chances de sofrer com a doença em gravidez futura foi o que constatou pesquisa realizada na kaiser permanente southern califórnia medical group nos eua para o estudo foram avaliadas 80 mil mulheres das quais 41 tiveram diabetes gestacional após a primeira gestação e 57 depois da segunda gestação os pesquisadores afirmam que as mudanças físicas e hormonais desencadeadas durante a gestação podem alterar a sensibilidade do corpo à insulina fazendo surgir o diabetes motivado pela gravidez caso não seja detectada e controlada de maneira adequada a doença pode afetar a saúde da mãe e do bebê aumento da pressão arterial parto prematuro doenças crônicas etc podendo em casos mais graves levar à morte do feto para as futuras gestantes ficarem atentas vale lembrar que o diabetes gestacional tende a aparecer a partir do segundo trimestre da gestação ou seja após o sexto mês estima-se que no brasil cerca de 90 mil gestantes desenvolvam este tipo de diabetes todos os anos os principais sintomas são sede urina em excesso fadiga crônica infecções na bexiga ou vagina inchaço e vômitos excessivos 8 na mochila dreamstime

[close]

p. 6

curtinhas Água sanitária reduz infecções limpar todos os ambientes da casa com água sanitária reduz risco de infecções em crianças e acelera o processo de recuperação daquelas que estão infectadas assim há uma diminuição no número de internações hospitalares atendimento em pronto-socorros e menos crianças usando antibióticos a constatação foi feita pelo departamento de pediatria da santa casa de misericórdia de são paulo que desde 2008 iniciou em parceira com a associação brasileira da indústria de Álcalis cloro e derivados abiclor o projeto saúde começa em casa a limpeza adequada da casa com água sanitária somada a cuidados de higiene no preparo dos alimentos e higiene pessoal melhora significativamente a saúde das crianças texto rafael tadashi Álcool pode prejudicar a fertilidade dos filhos o consumo excessivo de bebidas alcoólicas durante a gestação pode prejudicar a fertilidade dos filhos homens no futuro ou seja a bebida que a mamãe toma durante a gravidez diminui a produção de espermas do filho posteriormente essa é a conclusão a que chegaram pesquisadores da universidade aarhus na dinamarca os cientistas acreditam que a ingestão de álcool na gravidez pode afetar a formação dos tecidos produtores de esperma o que provocaria a baixa qualidade do sêmen na vida adulta os bebês mais afetados foram de mães que consumiram em média quatro ou mais doses de bebidas alcoólicas lembrando que uma dose equivale a uma lata de cerveja ou uma taça pequena de vinho ou um copo 40ml de aguardente 10 na mochila imagens dreamstime

[close]

p. 7

É preciso dar para depois receber veja como estimular as crianças a serem amáveis e a expressar seus sentimentos rose araujo comportamento pais carinhosos filhos amorosos tem coisa mais gostosa do que receber um abraço e um beijo do filho depois de um dia estressante de trabalho demonstrações de carinho são deliciosas e mais do que isso necessárias para o bom desenvolvimento afetivo das crianças abraços beijos palavras doces e atenção são plantas que produzem frutos e que podem crescer se você as regar isso significa que para que o seu pequeno seja uma criança afetuosa você precisar dar o primeiro passo É através do afeto recebido que o pequeno desenvolve a habilidade nesse sentido a criança quando nasce vem como um computador formatado é como uma tela limpa instalamos nossos ensinamentos que são compostos por valores e criamos a nossa imagem e semelhança explica a psicóloga cognitivista regina vera dias de acordo com ela se existe carinho dentro de casa os pequenos vão absorver essa maneira de se expressar e assim poderão tornarse crianças carinhosas também a partir da relação que a criança estabelece com os pais será a relação que ela estabelecerá com a sociedade escola e até no ambiente corporativo de uma empresa portanto criar filhos carinhosos é uma habilidade a ser desenvolvida pelos pais destaca bilhetinhos pela casa a jornalista mara de santi mãe de bárbara 8 anos investe no estímulo e já tem colhido os frutos desse amor a bárbara adora abraçar beijar falar palavras carinhosas e é muito sensível se eu não estou com a cara muito boa ela logo vem perguntar o que aconteceu e começa a me agradar outra coisa que ela adora fazer é deixar bilhetinhos para mim dizendo que me ama comenta toda orgulhosa a mamãe mas isso nada mais é do que o reflexo de uma conduta dentro de casa sempre fui mui 14 na mochila

[close]

p. 8

curtinhas texto rafael tadashi mais memória mais paciência perder o controle emocional ao presenciar os filhos fazendo bagunça pode ser um passo para a violência física ou para desenvolver na criança uma aversão aos pais para frear os impulsos e conseguir respirar fundo nesses momentos é importante treinar a memória É o que sugere estudo desenvolvido na universidade de ohio nos eua na pesquisa mães eram acompanhadas enquanto brincavam com os filhos em jogos entediantes como empurrar uma bolinha em um labirinto e depois submetidas a testes de memória as mães que se estressaram mais rápido foram justamente aquelas que se saíram pior nos testes de memória os resultados sugerem que uma memória mais aprimorada permite a consideração de uma série de informações antes de decidir reagir de forma automática a uma situação imediata casados são menos estressados pode parecer estranha essa informação mas uma pesquisa da universidade de chicago verificou que pessoas casadas têm menos cortisol hormônio relacionado ao estresse se comparadas a pessoas solteiras segundo os estudiosos que analisaram 500 voluntários embora possa ser bastante estressante o casamento deve fazer com que fique mais fácil para as pessoas lidarem com outros fatores estressantes da vida e do dia a dia o que descobrimos é que o casamento tem um efeito `abafador sobre as respostas do cortisol ao estresse psicológico afirma o cientista dario maestripieri 12 na mochila imagens dreamstime

[close]

p. 9

to carinhosa com ela também gosto de pegar no colo até hoje fazer cafuné abraçar e beijar acredito que a combinação de estímulo externo ­ pais familiares e amigos ­ com a natureza da criança forme uma personalidade afetuosa salienta mara quando começar o toque nasce junto com o bebê ele aprende a retribuir aquilo que lhe é prazeroso ao receber o afeto dos pais o pequeno passa a dar o mesmo em troca seja ele um olhar um sorriso ou um abraço conforme ele vai crescendo percebe o amor que o cerca as palavras ganham força nessa troca mágica de sensações conversas acordos histórias antes de dormir isso ajuda a elevar a autoestima da criança pode dar bronca claro assim como precisa de carinho a criança sente necessidade de limites o exagero é o adversário do amor e o facilitador do egoísmo quando protejo meu filho do mundo sua autoestima aumenta mas sem valores humanos e sociais É nesse momento que a criação faz diferença castigos conversas que motivem acordo e plano de ação são sempre muito bem-vindos para estabelecer a afetuosidade necessária nas relações interpessoais e valores sustentáveis ensina dra regina com mara isso tem funcionado bem tanto que as lições dadas à filha terminam quase sempre em carinhosa reconciliação claro que existem as broncas os momentos em que é preciso falar um pouco mais alto e que ela não gosta nada obviamente mesmo depois da bronca conversamos bastante para chegar a um `combinado e evitarmos discussões futuras e claro trocamos muitos abraços e beijocas abra o coração para muitas pessoas externar os sentimentos não é algo tão fácil o cotidiano agitado as preocupações com trabalho dinheiro a falta de tempo para curtir os filhos tudo isso pode atrapalhar esse imagens dreamstime

[close]

p. 10

contato mais intimista com os pequenos outra causa dessa ausência de afeto pode ter origem bem mais intrínseca há pessoas que receberam pouco carinho de seus pais e isso atrapalha bastante no estabelecimento do afeto na relação com seus filhos explica dra regina talvez isso não seja um marco da nossa geração porém se voltarmos um pouco no tempo vamos entender que a troca de carinho não era algo comum na época dos nossos avós por exemplo com a casa cheia de filhos sem as facilidades tecnológicas que conhecemos com pouco acesso à educação as famílias tinham uma aura mais rígida dentro de casa os pais mandavam os filhos obedeciam e não havia tanto estímulo de afeto entre as pessoas por isso regina aconselha sugiro que tonossa dos façam uma reflexão sobre a própria infânfonte cia faça um balanço pense naquilo que deu · regina vera dias psicóloga certo perceba o que você recebeu do seu pai e cognitivista da sua mãe o que faltou agora pense `eles pós-graduada em fizeram o seu melhor o passado eu não mudo organizacional mas eu posso fazer um novo recomeço a partir homeopatia e psicossomática dessa consciência nova e da criação do meu filho essa é a oportunidade comportamento formando pessoas a troca de carinho não é só uma maneira de deixar as relações dentro de casa mais gostosas ela tem papel fundamental no desenvolvimento psíquico dos pequeninos crianças carinhosas não são cruéis com seus colegas participam melhor dos grupos e tendem a ser menos egoístas sentem-se amadas por isso interagem melhor explica dra regina a mãe de bárbara acredita que a formação afetuosa ajudou a amadurecer a filha ela é uma menina muito madura e que tem uma compreensão de mundo e de relacionamentos bem avançada.tanto que se incomoda com as atitudes mais brutas de alguns colegas quando elas acontecem pensa bem antes de falar e expressar opiniões pois não gosta de chatear as pessoas e é sempre muito carinhosa com todos afirma mara seguras 16 na mochila dreamstime

[close]

p. 11

vacinas que salvam vidas imunização pode evitar as perigosas e letais doenças pneumocócicas rafael tadashi e rose araújo canstockphoto saúde 18 na mochila

[close]

p. 12

a batalha contra as doenças pneumocócicas crianças no mundo a cada ano afirma o pneumoem todo o mundo é árdua e no brasil essa guerra logista do hospital das clínicas de são paulo gusacaba de ganhar três novas armas muito potentes tavo faibischew prado as vacinas conjugadas 10-valente e 13-valente e a vacina antimenigocócica c a primeira e a terceiprimeiro mundo ra estão disponíveis na rede pública de saúde e a vacina 10-valente começou a ser introduzida de já fazem parte do calendário nacional de imunizaforma gradual em todo o país a partir de fevereiro ções já a segunda é encontrada apenas em clínide 2010 de acordo com a assessoria de imprensa cas particulares do ministério da saúde atualmente faz parte do causadas pela bactéria strepprograma nacional de imunitococcus pneumoniae pneuzação pni o que representa a vacinação é mococo que são transmitidas um grande avanço do brasil no capaz de reduzir a principalmente por tosse esàs doenças pneumoincidência de infecções combate com a introdução da pirro e objetos contaminados cócicas pneumocócicas água toalhas roupas etc as vacina pneumocócica 10-valendoenças pneumocócicas são diminuindo casos de te e da vacina meningocócica algumas das principais causas morte entre crianças c na rotina dos serviços de de morbidade e mortalidade saúde gratuitamente o proem todo o mundo seus alvos prediletos são o sisgrama nacional de imunizações do brasil se contema respiratório e o cérebro onde causam infecsolida como um dos melhores do mundo ressalta ções como meningites pneumonia bacterêmica e reinaldo menezes martins consultor científico da sepse ­ altamente letais também podem provocar fundação oswaldo cruz órgão responsável pela otite média sinusite bronquite e pneumonia não produção da vacina bacterêmica que são menos graves mas causam até o início de 2010 a única maneira de garantranstornos às crianças e aos pais e têm grande imtir a imunização contra essas doenças era a aplicapacto econômico e social ção da vacina 7-valente disponível apenas na rede a vacinação é a principal intervenção de saúde particular a preços que variavam de r 200,00 a pública efetivamente capaz de reduzir a incidência 250,00 a dose de infecções pneumocócicas que nas suas apresentações mais graves pneumonia e meningite são falta de informação responsáveis por ao menos 1 milhão de mortes em nem tanto pelo dinheiro mas mais pela falta de informação que a professora maria lúcia azevedo passou um dos piores momentos de sua vida em 2008 sua filha maria fernanda então com 2 anos e 10 meses foi infectada e adquiriu uma pneumonia a imunização com a vacina 10-valente deve foram 24 dias de muito sofrimento e luta contra a ocorrer aos 2 4 e 6 meses de idade aos 2 doença no hospital ela teve um derrame pleural anos a criança irá receber o reforço dessa líquido no pulmão e precisou colocar dreno e caimunização caso seja iniciada no segundo teter foram retirados 350 ml de líquido do pulmãosemestre de vida ela deverá ser aplicada zinho dela lembra a mãe em duas doses com intervalo de dois meses mas o tratamento não parou por aí a recuperaentre elas mais o reforço após os 12 meses ção é longa os cuidados são extremos pois se uma já a antipneumocócica c deve ser aplicapneumonia não for bem curada ela poderá voltar da aos 3 e 5 meses de idade com reforço ou a criança adquirir outra a recuperação durou aos 12 meses quase um ano após a saída dela do hospital maria fernanda não havia tomado a vacina quando tomar na mochila 19

[close]

p. 13

saúde 7-valente prevenar até contrair a pneumonia apesar das recomendações do pediatra eu acabei negligenciando pois não achei tão necessário na época eu nunca havia tomado essa vacina nem ninguém na minha família então acabei não aplicando acho que se ela tivesse sido imunizada antes poderia até ter tido a doença mas não com a gravidade que foi salienta maria lúcia contraindicações nossas fontes saúde sem custos a pequena maria fernanda superou a pneumonia sem sofrer sequelas mas nem todas as crianças têm a mesma sorte por isso a importância da vacinação as consequências mais graves podem advir de sequelas neurológicas de meningites e das manifestações mais agressivas das pneumonias ambas podendo incapacitar ou levar ao óbito afirma prado além de gratuita a vacina 10-valente possui três sorotipos a mais que a antecessora o que aumenta a sua capacidade de imuniza · gustavo faibischew prado é pneumologista do hospital das clínicas da faculdade de medicina da universidade de são paulo hc-usp · reinaldo menezes martins é consultor científico da fundação oswaldo cruz biomanguinhos fiocruz e membro do comitê técnico assessor em imunizações do ministério da saúde as vacinas pneumocócicas são muito seguras de acordo com martins mas ainda assim podem causar reações locais e febre mas de natureza benigna e transitória não devem ser aplicadas em pessoas que estejam com infecções agudas ou com alguma doença grave se alguém tiver reação alérgica grave à dose anterior da vacina ela não deve ser repetida orienta ção os sorotipos incluídos na composição da vacina representaram 69 dos mais frequentes identificados nos últimos nove anos segundo a assessoria de imprensa do ministério da saúde os 10 tipos mais frequentes de pneumococos estão contidos na vacina sob a forma de antígenos isto é substâncias com capacidade de causar imunidade através da produção de anticorpos É chamada de vacina pneumocócica 10-valente por causa dos 10 antígenos É como se fossem 10 vacinas numa só enfatiza martins aliada à 10-valente é fundamental também que a criança tome a vacina antimeningocócica c que previne meningites e infecções causadas pela bactéria meningococo c essas vacinas são complementares por isso ambas devem ser aplicadas o meningococo c é a causa mais importante de meningite no brasil e em muitos outros países alerta o consultor científico reinaldo mendes canstockphoto 20 na mochila

[close]

p. 14

estatísticas o pneumococo é a segunda maior causa de meningites bacterianas no brasil no período de 2000 a 2008 a média anual de meningite pneumocócica foi de 1.218 ca sos por ano o que representa aproximadamente 11 dos casos de meningite bacteriana registrados no sistema de informação de agravos de notificação sinan no grupo de crianças menores de dois anos a incidência média anual de meningite por pneumococo foi de quase 6 casos para cada 100 mil habitantes sendo que em menores de um ano a incidência média anual foi de aproximadamente 10 casos a cada 100 mil habitantes apresentando letalidade média para estas duas faixas etárias de 33 e 34 respectivamente de acordo com o ministério da saúde essa bactéria pneumococo causa cerca de dreamstime 20 mil hospitalizações por pneumonia e mais de 3 milhões de casos de otite média aguda por ano no brasil com a aplicação da vacina 10-valente existe a expectativa de reduzir aproximadamente 10 mil mortes por ano em todas as faixas etárias lembrando que com o uso da imunização nas crianças aumenta a imunidade na população em geral É indiscutível que a vacinação é o meio mais eficaz de prevenir as doenças pneumocócicas no entanto algumas atitudes adotadas no dia a dia podem reduzir ainda mais os riscos evitar grandes aglomerações humanas na vigência de um surto de infecção manter cuidados gerais de higiene como lavar as mãos e cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar são medidas que ajudam além claro de seguir o calendário vacinal estipulado pela organização mundial de saúde e ministério da saúde salienta o pneumologista do hospital das clínicas de são paulo prevenção mais potente em agosto chegou ao brasil a vacina 13-valente fabricada pela empresa farmacêutica pfizer é a mais potente no combate às doenças pneumocócicas por proteger contra 13 sorotipos disponível na rede privada consiste na aplicação de 4 doses aos 2 4 6 e entre 12 e 15 meses de idade na mochila 21

[close]

p. 15

compras dia de ganhar como escolher o brinquedo ideal para dar ao seu filho no dia das crianças rafael tadashi presente não tem jeito dia 12 de outubro é dia de criança ganhar presente algumas recebem antecipado outras só na data muitas não dormem na noite anterior e há as que desmaiam abraçadas ao brinquedo após um dia inteiro de agitação e euforia alguns adoles22 na mochila centes até se colocam na condição de crianças para conseguir um presentinho que desejam enfim chegou o dia das crianças a data que anuncia alegria para os pequenos pode ser justamente uma dor de cabeça para os pais afinal dar ou não dar aquele vi canstockphoto

[close]

Comments

no comments yet