Bibliografia do Distrito de Bragança - Volume I

 

Embed or link this publication

Description

Bibliografia do Distrito de Bragança - Volume I

Popular Pages


p. 1

hirondino fernandes bdb bibliografia do distrito de braganÇa série escritores jornalistas artistas volume i a-b braganÇa 2012

[close]

p. 2

título bibliografia do distrito de bragança série escritores jornalistas artistas autor hirondino fernandes edição câmara municipal de bragança forte s joão de deus 5301-902 bragança www.cm-braganca.pt isbn 978-989-8344-16-8 depósito legal 340192/12 impressão e acabamento rainho neves lda santa maria da feira geral@rainhoeneves.pt fevereiro de 2012 figura página 2 figura página 4 extracto da carta militar do instituto geográfico do exército de portugal escala 1/500.000 vista aérea de bragança figura página 16 carta de foro de cidade dada por d afonso iii [1464 observaÇÃo iniciada há mais de quarenta anos a presente bdb só pode ter como guia o velho acordo ortográfico

[close]

p. 3

a minha mulher olga vitória lobato dos santos fernandes À memória de minha mãe virgínia leocádia fernandes À memória de minha tia e madrinha arminda dos prazeres fernandes

[close]

p. 4



[close]

p. 5

bem-hajam engenheiro antónio jorge nunes presidente da câmara municipal de bragança a presente bdb sai com a chancela da câmara municipal de bragança por iniciativa e diligência do seu presidente a quem é justo e grato agradecermos e louvarmos o sentido da utilidade e do bem público a par com a dedicação com que incondicionalmente nesta recta final sempre nos apoiou o eng jorge nunes é um autarca que tem sabido juntar ao exercício consciencioso da administração uma especial inteligência dos valores e dos monumentos culturais como fontes de referência da comunidade e como elementos inspiradores de um modo e de uma qualidade de vida que os bens materiais não podem preencher bem-haja senhor presidente professor doutor telmo verdelho professor catedrático da universidade de aveiro hoje como ontem ontem como sempre e há anos muitos que nos conhecemos sempre a palavra sensata jamais regateado o conselho esclarecido e esclarecedor esta bdb deve-lhe imenso desde o estímulo constante a observação pertinente o prefácio generoso na esteira de trindade coelho nomeámo-lo em tempos general mas já há muito também que o promovemos a marechal porque não podemos ir mais acima bem-haja meu marechal professores doutores francisco terroso cepeda e dionísio gonçalves professores catedráticos do instituto politécnico de bragança um e o outro os dois são a base o sustentáculo primeiro desta bdb quando certo dia nos lamentávamos junto do primeiro presidente da escola superior agrária e vice-presidente do ipb da incompreensão dos senhores autarcas todos do distrito menos bragança face à publicação do 1º volume o prof doutor francisco josé terroso cepeda diz-nos de chofre ­ já um dia adiantámos isto e havemos de o repetir mais vezes ­ «quer que o publiquemos nós aqui por certo que o professor dionísio [presidente do ipb vai concordar» e o livro pouco tempo depois o tempo da impressão estava cá fora a cantar e a rir por pouco tempo porque depressa se esgotou de registar é que a simpatia para com a bdb continuou só que sob outras formas por isso os não esquecemos bem-hajam senhores professores doutores francisco josé terroso cepeda e dionísio afonso gonçalves 7

[close]

p. 6

nota É grande a dívida para com as pessoas e as instituições que gentilmente têm contribuído para a viabilização desta obra gostaríamos de registar já aqui o seu nome mas impedem-nos razões de vária ordem fica o nosso bem-hajam e a certeza de que no último volume 10 as individualizaremos entretanto permita-se-nos que adiantemos os nomes da equipa da câmara municipal que sob a orientação dos drs jorge manuel esteves de oliveira novo nível geral e alexandre castro nível informático nos têm ajudado na preparação do original para a tipografia isabel maria fernandes canteiro isidro carlos pereira rodrigues josé pedro bornes dos santos maria do céu da cunha ferreira marisa alexandra lopes veloso silva rosa maria teixeira morais cadime e sónia maria ramos neves 8

[close]

p. 7

nota breve antónio jorge nunes presidente da câmara municipal de bragança hirondino da paixão fernandes nasceu na freguesia do parâmio concelho de bragança aldeia inserida numa área de elevada qualidade e diversidade paisagística localizada a noroeste do concelho na orla fronteiriça em zona de altas montanhas e vales encaixados na altura [1931 pouco propícia ao relacionamento social e económico entre povos vizinhos de fronteira situação hoje um pouco mais facilitada localidade que este filho da terra no início dos anos sessenta descreveu na dissertação de licenciatura como um «contributo para o estudo da linguagem e etnografia da região bragançana» trabalho com o qual iniciou uma extensa obra bibliográfica que agora atinge o ponto mais alto com a publicação da bibliografia do distrito de bragança que o identifica como grande vulto da cultura transmontana encontramos em trás-os-montes e na aldeia de cada um a pátria pequenina como salienta adriano moreira da vida austera das dificuldades e privações vividas por muitas gerações onde ao longo de séculos nasceram homens e mulheres de trabalho de porte agreste e alma sensível para os quais a palavra dita marca o sentido do dever e da honra que exige frontalidade traços de identidade distintiva que nos obrigamos a afirmar e transmitir entre gerações enfrentando sem receio os efeitos uniformizadores e a sobreposição de culturas dominantes que os fortes ventos da globalização tendem a impor encontramos força de carácter na generalidade do povo transmontano e em muitos dos seus filhos mais ilustres que têm enobrecido a história da região e do país a mesma força identifica-se na vida e obra de hirondino fernandes que o orientou e manteve numa longa caminhada até á finalização da bibliografia do distrito de bragança esta grandiosa obra conseguida com muito labor e competência à qual o autor dedicou cerca de quatro décadas da sua preciosa vida reunindo referências relativas a cerca de cinco mil autores escritores jornalistas e artistas conhecidos e desconhecidos do distrito de bragança ou que escreveram sobre o distrito envolveu a consulta a manuscritos a títulos escritos em jornais nacionais e regionais do primeiro ao último número revistas e livros tarefa de refúgio dos tempos disponíveis ou de todo o tempo possível É uma obra que abrange um universo temporal e de temas muito vasto única não repetível de consulta obrigatória para investigadores que se debrucem sobre assuntos do distrito de consulta corrente para cidadãos que procuram o conhecimento e promovem a cultura e que a todos poupará horas de pesquisa hirondino fernandes é um homem de cultura e esta obra trabalho de uma vida constitui-se como um valioso repositório bibliográfico e de um modo geral biográfico referenciando milhares de autores e artistas dezenas de milhares de textos obras e manuscritos 9

[close]

p. 8

relativos a tudo o que se escreveu no distrito de bragança e que traduz a riqueza da história da cultura das tradições e costumes do território da economia e sobretudo das pessoas das suas concretizações dificuldades valores identidade e modo próprio de ser bragançano iniciou esta tarefa na década de sessenta na antiga escola industrial reunindo no jornal presença que fundou textos relacionados com elementos de consulta para os alunos e que designou de para uma bibliografia do distrito de bragança trata-se de uma obra de grande minúcia e de elevado rigor mas hirondino fernandes fez muito mais do que esta grandiosa obra da sua extensa bibliografia ativa consta mais de uma centena de publicações e na bibliografia passiva dezenas de referências a intervenções relevantes esta obra em dez volumes legado para as atuais e próximas gerações recupera muita informação que progressivamente cairia ou já caiu no esquecimento identificando o caminho de acesso para que a memória não se apague e a vida presente e futura se realize sem esquecer que o futuro se constrói em harmonia com o passado a sua dedicação à promoção da cultura e identidade do distrito de forma persistente e proveitosa à comunidade concretizada com sacrifício pessoal familiar e financeiro evidencia a entrega e generosidade por uma causa a da sua e nossa pátria pequenina opção também observada no gesto de grande cidadania ao doar à obra social padre miguel a biblioteca pessoal com mais de 10 000 exemplares para a constituição de uma biblioteca nesta ipss na sequência de uma importante decisão a de deixar coimbra para trás e regressar a bragança para entre outras situações ultimar a bibliografia do distrito de bragança e assegurar a sua edição o município de bragança incentivou-o a definir um momento de paragem no trabalho de investigação de modo a assegurar a conclusão da obra e viabilizar a sua edição deixando para outros e para o futuro a sua continuação esta obra junta-se a um conjunto de cerca de três dezenas de obras editadas pelo município de bragança num ciclo iniciado no ano de 1998 e de que a reedição em junho de 2000 da obra do abade de baçal representa o impulso do querer e do assumir de uma orientação cultural que pensamos beneficiar bastante as atuais e futuras gerações assegurando uma melhor compreensão dos valores fundamentais dos povos que ao longo de milénios habitaram estas terras e dos quais herdamos um valioso legado histórico que nos serve de alicerce e sustenta o caminho presente e futuro são os homens de visão e atitude os que conseguem dar mais impulso na comunidade abraçando tarefas cujos benefícios arquitetura e viabilidade não são imediatamente compreensíveis mas que inscrevem nas realizações que a história regista assim o está a fazer hirondino fernandes que se junta a outros grandes vultos da cultura da região como francisco manuel alves josé de castro virgilio taborda josé cardoso borges joaquim manuel rebelo belarmino afonso antónio mourinho amadeu ferreira alexandre rodrigues e outros investigadores que aqui nasceram ou investigam temas sobre bragança ou distrito e que estão a deixar obra às próximas gerações só podemos pois agradecer e reconhecer o mérito o que hoje fazemos com a imposição da medalha municipal de mérito e atribuição de público louvor em sessão solene evocativa dos 548 anos de atribuição da carta de foro de cidade dada à vila de bragança por d afonso v a pedido de d fernando segundo duque de bragança obrigado dr hirondino fernandes pelo seu notável trabalho município de bragança 20 de fevereiro de 2012 10

[close]

p. 9

prefÁcio telmo verdelho 1 a bibliografia do distrito de bragança agora publicada é o resultado e a conclusão de uma jornada longa de várias décadas generosa e ousada movida certamente por um ânimo de ciência mas também e sobretudo por um grande amor bragançano no princípio era a bragança do abade de baçal e de um pequeno círculo de amigos que depois se foi alargando e repercutindo em toda a roda de gente de bom espírito como um fermento de amor pela terra a partir dos onze volumes das memórias que lastravam o altar simbólico da história e do povo do distrito frutificou a consciência de uma identidade regionalista briosa e convicta gerou-se uma verdadeira devoção e replicou-se o exemplo do abade na investigação e nas publicações de muitos outros estudiosos excelentes parceiros da nossa contemporaneidade e de saudosa lembrança como foram antónio mourinho eduardo carvalho belarmino afonso e quantos mais todos fraternos e solidários com a terra e o povo a designação «amigos de bragança» que também foi título bibliográfico é uma espécie de antonomásia de duas gerações de discípulos do pe francisco manuel alves que prolongaram o ímpeto criativo do mestre e deram continuidade à paixão pela cidade pela sua história e pela sua gente foi neste caminho com muitas árvores e boas sombras mas também com espinhos e abrolhos e algum fragaredo inóspito que se iniciou esta bibliografia hirondino fernandes recebeu a mensagem e valorizou-a cento por um o que nos oferece agora é uma realização extraordinária pela informação histórica e biobibliográfica pelo rigor e amplidão documental e sobretudo pela indexação e identificação cultural artística literária e científica deste pequeno recanto quase esquecido do universo e tão descentrado do novelo mirabolante em que se enredam os interesses e os poderes do mundo foi um trabalho recatado vivido e sofrido em quase total isolamento longe do tumulto público ignorado pelas instituições de apoio à pesquisa e até muitas vezes deploravelmente desamparado da colaboração dos próprios autores com beneditina regularidade hirondino fernandes compulsou fontes de informação diversificadas e incontáveis preencheu muitos milhares de fichas verificou reverificou e confirmou os elementos coligidos transcreveu e acrescentou muitas notas de calculada utilidade para o leitor foi biógrafo documentalista e historiador e tudo isto com uma ascese de perfeição e com o desígnio benemerente de salvar e enriquecer a memória dos seus conterrâneos 2 convém contemplar a dimensão do trabalho a quantidade e qualidade dos dados coligidos para que a retórica não prejudique a realidade trata-se de uma obra impressionante 11

[close]

p. 10

os números são eloquentes em conta redonda 8.000 páginas mais de 5.000 autores e um acervo bibliográfico que se aproxima dos 100.000 títulos quem haveria de supor que esta terra modesta no seu vulto tinha tanta referência escrita o autor percorreu um rol infindável de fontes heterogéneas ignoradas ou esquecidas algumas de acesso dificultado e não poucas vezes com escasso proveito e trabalho baldado passou verões e invernos férias e pausas laborais e tempo de aposentação dezenas de anos a folhear e reler colecções inteiras de jornais e revistas em bibliotecas públicas horas intermináveis dedicadas a coligir informações e a elaborar fichas biobibliográficas exaustivamente asceticamente com nocturna manu et diurna como quem antecipa o sentido da perenidade na vida dos humanos além das fontes bibliográficas roteiradas com arte metódica e com saber crítico recorreu também à informação directa solicitada aos autores vivos foram muitas centenas de cartas telefonemas tentados e repetidos onerados e dificultados pelo desleixo e alguma incompreensão de interlocutores relapsos que mal mereceram a largueza de coração que motivou este empreendimento com base nessa correspondência enviada respondida e não respondida bem podia hirondino fernandes fazer um classificador dos nossos autores distinguindo os diligentes e os negligentes os cuidadosos e os displicentes os modestos e falsos modestos os escassos e os superabundantes os próximos e os distantes que desprezam lá nas alturas o mundo ignaro que não reconhece as suas obras primas nem acata a superioridade do seu génio o bibliógrafo com longanimidade cabonde para ultrapassar alguma mesquinhez inevitável em tão vários horizontes deu entrada a todos os que pôde encontrar e identificar sem nenhuma excepção propositada depois de tantos e tantos trabalhos todos foram resgatados e inscritos neste livro aqui ficam todos e tudo o que foi possível achar para lição e julgamento dos vindouros «cuncta stricte discussurus» mas este é um empreendimento sem limites sempre faltarão os nomes e os títulos de que não houve notícia nem indícios a exaustividade é um ideal aqui inatingível não obstante a indagação insistente e persistente os autores e títulos que faltam quando ocasionalmente forem notados hão de servir para tornar ainda mais visível e mais impressionante a quantidade dos que não faltam trata-se de um excepcional e precioso inventário bibliográfico e prosopográfico que vai sem dúvida assinalar e distinguir bragança no conjunto do espaço regional português 3 o património escrito produzido em portugal sobretudo a produção impressa tem sido objecto de muitos trabalhos de catalogação e de registo documental para além dos ficheiros das bibliotecas sobressaem os grandes dicionários bibliográficos nacionais bem como as numerosas bibliografias de especialidade são também conhecidas muitas bibliografias regionais algumas de acrescido merecimento porque documentam generosas doações de livros como é o caso do importante espólio catalogado e oferecido à biblioteca sarmento pimentel de mirandela pelo experiente e sabedor livreiro nuno canavez todavia nenhum desses catálogos de livros se pode igualar com a bdb a obra de hirondino fernandes tem uma originalidade que a distingue e a torna ímpar no universo bibliográfico tem por objecto os autores e a referência do distrito de bragança mas vai muito além de uma simples bibliografia é tendencialmente exaustiva faculta bastantes elemen 12

[close]

p. 11

tos auxiliares para o acesso às fontes orienta o leitor abrindo espaço para muita notícia complementar desce frequentemente aos textos e à sua mensagem suscita e estimula a consulta cita alude e releva informação útil em transcrições oportunamente seleccionadas que sintetizam e evidenciam o conteúdo da obra além destas virtudes a bdb está feita com arte e com esclarecida técnica documental recolhe ordena e trata com acribia e precisão sistemática todos os dados pertinentes É um trabalho de rigor científico seguro e confiável entre os aspectos da sua meritória superioridade em relação a outras bibliografias deve assinalar-se o relevo dado aos nossos autores consagrados que são objecto de uma investigação sistemática pormenorizada muito ampla e meticulosa a ficha de trindade coelho por exemplo supera em rigor e quantidade de informação todos os trabalhos que no âmbito da história da literatura e da documentação bibliográfica lhe foram até agora dedicados o mesmo se pode dizer da pesquisa dedicada a guerra junqueiro também as notícias biobibliográficas do abade de baçal e de monsenhor josé de castro entre muitas outras abrangendo também autores contemporâneos são monografias exemplares fornecem esclarecimentos e recensões surpreendentes e imprescindíveis para reconhecermos o nosso percurso histórico disponibilizam também anotações críticas documentam episódios significativos e transcrevem ainda fragmentos de texto alusivos curiosos e alguns de tom gracioso este e outros aspectos de subtil labor distinguem a originalidade e o especial atractivo desta obra transformam o que poderia ser um monótono catálogo de autores árido e esquemático num livro de leitura fascinante recheado de boa doutrina de bom saber e de honesto estudo 4 a singularidade da bdb é tão fora do esperável numa obra desta natureza que pode recear-se o aparecimento de alguma estranheza entre leitores desencontrados que poderão perguntar ­ merecerá o distrito de bragança este copioso roteiro biobibliográfico não se trata é claro de um merecimento moral sob este ponto de vista não sei se nós os bragançanos de hoje teremos dignidade e grandeza para nos candidatarmos a esta oferta vinda de um benfeitor tão superiormente liberal e desprendido de qualquer interesse de vista baixa o que está em questão não é o nosso improvável merecimento mas sim a dimensão epistemológica desta obra quer no que respeita ao objecto ­ bragança e o seu distrito lugar humanidade e memória ­ quer no que respeita à especificidade e validade científica do trabalho o distrito de bragança segundo os resultados do censos 2011 tem 136.459 habitantes É um pequeno território muito marginal no peso demográfico no espaço político e na contabilidade eleitoral na actividade económica na circulação da riqueza na produção científica e cultural e finalmente na representação simbólica do imaginário nacional não faltarão críticos e até académicos gente de grandes pensamentos árbitros da notoriedade e da gestão da memória caucionadores das opções de estudo na história e na ciência que considerem injustificada esta investigação tão longa e tão larga para uma região perdida e esquecida tão pouco relevante na respiração do planeta sem créditos nem índices de elegibilidade para a ponderação do prestígio irão provavelmente alegar desproporção entre o trabalho e o objecto de facto até entre os amigos do autor alguns poderão já ter murmurinhado com ironia afectuosa que lhes parece «maior o molho que o polho» 13

[close]

p. 12

da nossa parte não demore a resposta bragança merece tudo e vale a pena a questão deve ser considerada insubsistente mas motiva-nos para uma alusão à eventual valia e conceituação de bragança na berlinda nacional e à mensagem contrastante desta bibliografia trás-os-montes e os transmontanos e sobretudo os mais do norte têm sofrido uma inexorável degradação da sua representatividade e da sua imagem no concerto da república somos poucos ficamos longe somos «desfavorecidos» explorados e desconsiderados pelo poder centralizador desde há mais de um século que nos vêm confrontando com a nulidade do nosso magno axioma «para cá do monte marão mandam os que cá estão» perdemos a protecção dos montes e a imagem respeitada de gente austera solidária mas independente forte e livre inutilmente nos lamentamos a comunidade nacional reserva-nos uma tolerância complacente e idealiza-nos com um sentimento próximo da discriminação das minorias temos frequentes testemunhos dessa expressão primária e insolente do espírito de dominação que nos hierarquiza no mosaico português um professor universitário de conceituada fama arguente numa dissertação académica sobre as memórias arqueológico-históricas do distrito de bragança opinou que a obra e a figura de francisco manuel alves «não eram objecto merecedor de uma tese» o celebrado escritor miguel torga nosso parceiro das montanhas mas pouco inclinado para o nordeste numa referência necrológica ao abade de baçal diário 14/11/1947 cf nesta bibliografia vol 8º entrada «torga miguel» «diário iv» começa ambíguo considerando-o «um homem pré-histórico e sábio» dedica-lhe depois os epítetos de «patego e sem génio» e «primário» e conclui classificando as memórias como obra «rudimentar» trata-se de um breve comentário disfémico e indouto provavelmente miguel torga não leu tudo ou não percebeu que a obra do abade tinha ciência estudada e era uma espécie de epopeia da nossa terra e da nossa gente o mais desolador nestas apreciações é o preconceito que contamina falseia e perverte a razão epistemológica os pensadores de grandezas e árbitros acacianos do bom tom e dos critérios do elegível sobrepõem juízos da moda e do prestígio à validação científica confundem qualidade e quantidade não vêem a virtude da modéstia e admiram a presunção dos novos-ricos É verdade que nós somos herdeiros de uma civilização muito antiga que se encontra num processo de erosão sem rumo previsível mas esta bibliografia vem justamente relembrar que não perdemos a dignidade nem a memória a grande vozearia do universo não quer deixar espaço para as nossas palavras está o mundo demasiado ocupado pelas grandes dimensões que seduzem e sequestram os olhos e os ouvidos e com a percepção do planeta global parece que vai crescendo a obsessão do grande e do muito do rico e do poderoso mas nós somos bem sabedores que dos corações que sabem cultivar a humildade é o reino dos céus afrontando esses clarins da fama que escolhem os heróis confiscam a glória e não reconhecem a grandeza dos humildes e modestos esta bibliografia sustenta a nossa boa memória e defende que a civilização é feita mais de pequenas do que de grandes obras salvaguarda títulos obliterados que podem ser muito significativos recupera preciosos documentos da micro-história valoriza a minúcia protege as vozes intimidadas e reivindica para a nossa terra a condição de sobrevivência os nossos autores são obreiros desta humanidade de tecido miúdo sólido e pouco vistoso mas preenchem com convicção o caminho 14

[close]

p. 13

da verdade futura todos são tocados pelo desejo certo da transcendência e são obviamente merecedores de uma cuidadosa referência bibliográfica a bdb afirma o reconhecimento de uma comunidade num transe crucial de injustiça histórica por estas razões é mais necessária mais útil e mais valiosa bragança justifica merece e precisa desta bibliografia 5 pela sua natureza este trabalho nunca podia ficar concluído surgem todos os dias escritores novos e falta ainda muita coisa por dizer sobre bragança e o seu distrito mas o trabalho de hirondino fernandes não podia esperar mais tempo para ser tornado público em boa hora o sr eng jorge nunes presidente da câmara municipal de bragança impôs uma decisão precludente no motu continuo da recolha bibliográfica urgindo a sua publicação e facultando ao autor condições para a edição imediata foi uma oportuna e louvável diligência inscreveu o seu nome no quadro de honra valorizou a cidade e o distrito e prestou ao público um serviço grande e proveitoso entretanto vai prosseguir e aumentar a acumulação da memória escrita materializada em papel ou em suporte digitalizado nesse percurso sem limite as bases lançadas por hirondino fernandes hão-de revelar-se de reiterada utilidade não só para referenciar a produção actual e o património antigo mas também para enquadrar e fundamentar a informação nova incluindo a pesquisa e os estudos sobre a nossa região que vão continuar a ser realizados pelos vindouros e que deverão tornar-se com toda a certeza progressivamente mais abundantes a bdb não fica terminada mas a missão do seu autor fica concluída e mais que perfeita missão cumprida com todos os merecimentos de uma virtuosa completude preenche o passado e o presente e deixa aberto o caminho para o futuro não sabemos de outras terras modestas e de pouco vulto como a nossa que tenham sido objecto de tão valiosa doação hirondino da paixão fernandes ­ mais bem dito hirondino da paixão de bragança ­ soube ser o melhor de nós todos pela dedicação indefectível a bragança e aos seus conterrâneos pela heroicidade laboriosa pelo saber e rigor científico e sobretudo pela superlativa generosidade consubstanciada nesta faustosa oferta bragança ditosa pátria 15

[close]

p. 14



[close]

p. 15

introduÇÃo porque assim do plano das memórias arqueológico-históricas do distrito de bragança de francisco manuel alves abade que foi de baçal constava 1º ­ publicar integralmente todos os documentos existentes nos arquivos particulares e públicos que por qualquer forma pudessem interessar ao distrito de bragança sobre assuntos de arqueologia história etnografia geografia heráldica genealogia linguística 2º ­ publicar integralmente os códices manuscritos respeitantes ao distrito e quando fossem demasiado volumosos extractar integralmente as partes principais 3º ­ enfim publicar tudo quanto interesse à região bragançana sob qualquer ponto de vista que seja dar um apanhado completo de tudo quanto há publicado em livros impressos respeitante ao distrito de bragança indicando nomes de autores título exacto das obras edições e páginas memórias 11 11-12 sublinhado nosso foi/é gigantesca merecedora da mais profunda admiração a obra que francisco manuel alves nos legou ­ simplesmente imprescindível para o conhecimento da região pelo que é em si mesma e pelos trabalhos que veio catapultar apesar no entanto de todo o seu gigantismo ela ficou deveras aquém do intento seja qual for o item considerado o que é fácil de compreeender ­ pelas condições em que alves citá-lo-emos doravante assim trabalhou longe quase diríamos de tudo em baçal pela infinidade de assuntos que versa e no que respeita ao item 3 porque dificilmente será possível dar algum dia um apanhado completo de tudo quanto há publicado seja quase sobre que capítulo for por razões múltiplas que seria redundante tentar explicitar porque assim e postos de parte os itens 1 e 2 é objectivo deste nosso trabalho série 2 da «bibliografia do distrito de bragança» bdb dar mais um passo no levantamento bibliográfico iniciado por alves tornando prática útil e quanto possível actualizada a consulta do material inventariado quer por ele quer por outros na convicção embora de que forçosamente sempre iremos ficar importa lembrá-lo a anos-luz da bibliografia sonhada por razões que igualmente seria redundante tentar explicitar uma certeza porém importa deixar clara aqui e agora pouco ou muito com interesse ou sem ele o que o leitor vai encontrar roubou-nos quase todo o tempo que a actividade profissional nos deixava livre para o necessário descanso com alguns hiatos de há mais 17

[close]

Comments

no comments yet