Revista Barbante - Ano II - Num. 06 - 12 de fevereiro de 2013

 

Embed or link this publication

Description

uma revista sobre literatura, artes, educação e atualidades para professores do ensino médio e alunos de graduação de qualquer curso.

Popular Pages


p. 1

revista ano ii nº 06 12 de fevereiro de 2013

[close]

p. 2

aos jovens de santa maria-rs com carinho.

[close]

p. 3

editorial eu não tenho nada para falar os jovens de santa maria vítimas ou não da tragédia da boate kiss já falaram por mim a dor dos seus familiares e amigos também tenho em minha casa uma camisa da ufsm que ganhei de presente de um desses jovens há cerca de dez anos meu pranto foi derramado em cima dela só isso nada mais rosângela trajano editora

[close]

p. 4



[close]

p. 5

beijo da morte beijo kiss sorveu vidas que mal floresceram sufocadas em nuvens ácidas da omissão do desespero perdidas na angústia de um labirinto de uma saída somente uma por antecedência atestado de óbito ah santa maria rogai por nós rogai pelos nós cegos pela ganância rogai jovens vidas que pra sempre serão rogai pelo aperto dolorido eterno nos corações das mães e pais rogai pelo olhar triste dos irmãos dos amigos que choram imploram por justiça beijo mórbido queimando faces geladas sem vida na face de tantas criaturas vividas faceiras ah beijo de morte roubando a última brincadeira a última declaração de amor morrer num beijo de fogo sufocados ardendo em meio a escuridão trazendo a luz o lado negro da ganância desenfreada e irresponsável negra como a densa e venenosa fumaça que os levaram pra sempre embora o pra sempre não exista mártires pra que repensemos todos sobre o que estamos a fazer com a vida piá montenegro

[close]

p. 6



[close]

p. 7

a morte como fim e como começo da vida a morte de um alguém que se ama é dolorosa É ela o adeus final que desespero traz para aqueles que creem que neste mundo jaz a vida em seu total medíocre ou gloriosa mas um outra vida pra nós misteriosa ao crente que acredita que ela exista faz que ele aceite a morte de quem ama em paz sabendo-o num lugar de honra decorosa a morte em si eu sei não tem nenhum sentido praqueles que não têm na alma um sentimento de fé e de esperança do poder divino porém se você tem um espírito convertido que crê convictamente em deus todo momento a morte é vida eterna dos seres seu destino rosa regis natal/rn ­ 10.02.2013 ­ 14:51

[close]

p. 8

uma história triste a juventude plena de energia de desejos vontade de viver age sempre com vistas a crescer no conceito daquele que a avalia e o jovem com certeza se associa Àquele que com ele tem a ver nos melhores momentos de lazer para assim demonstrar sua alegria foi assim eu me lembro e vai ficar para sempre gravado na memória como parte integrante de uma história uma história de dor sem alegria que afinal enlutou santa maria 1 e ao brasil inteiro fez chorar rosa regis natal/rn 07 de fevereiro de 2013 1 santa maria rs ­ tragédia na boate kiss com 239 mortos e dezenas de feridos

[close]

p. 9

lau siqueira nasceu em jaguarão-rs e reside na paraíba publicou 5 livros e poemas escreve artigos sobre literatura arte e políticas públicas para portais jornais e revistas razÃo nenhuma o que escrevo é apenas parte do que sinto a outra parte finjo que minto e acredito

[close]

p. 10

deus fingiu que estava criando o mundo trabalhou seis dias oito horas em dois turnos salário de cento e oitenta pregos ornamentou noites criou nuvens e ventos do barro fez a criatura num sopro o inventário das paisagens uma vez pronta a maquete exonerou-se e ficou mudo hoje dies dominicu reaparece com trezentas mil faces midiáticas dizem que vive em tudo esses poemas estão no livro sem meias palavras 2002 editora ideia-pb e na antologia na virada do século poesia de invenção no brasil frederico barbosa e claudio daniel ­ organizadores

[close]

p. 11



[close]

p. 12

uns brasileiros gavroche uma brincadeira infantil furtar sonhos a singeleza da vida joão paulo santos silva 1 cooptada pelo crime criminaliza o inocente condena o indivíduo à vida marginal fantine tão logo o homem vire mercadoria o capitalismo atingiu o seu auge vender o invendável É mais que uma promoção É queima de estoque o sacrifício pela sobrevivência não pode significar morte da vida o entregar-se pelo outro contudo É a maior prova de amor que não se compra javert a lei pra ser legal tem que ser seguida à risca sem subjetividades sem floreios 1 joão paulo santos silva é graduando em letras português pela universidade federal de sergipe campus universitário prof alberto carvalho e atualmente pesquisa os modos do cômico em oswald de andrade vinculado ao projeto que estuda as manifestações da comicidade no modernismo brasileiro.

[close]

p. 13

assim fria gélida mecânica será justa fará justiça a materialização do código impõe-se às pessoas o criminoso se safa o inocente sofre com o trânsito em julgado marius um dentista mineiro não obstante ter sido um revolucionário um idealista morreu degolado pela sua condição social Único pobre entre os acusados suas ideias porém imortalizaram-se na história da luta contra a opressão o homem passa os ideais perpassam thenárdier os colonizadores querendo civilizar os selvagens foram selvagens também escravizaram homens mulheres índios e como galardão viram seus nomes cravados no panteão do heróis nacionais.

[close]

p. 14

a escassez alfredo henrique oliveira marques muitas coisas podem ser aterradoras a guerra para os perdedores a fome para os famintos e a doença para os doentes a solidão para os solitários e a impotência para os subjugados mas nada disso atinge todos os homens ao mesmo tempo e nada disso parece descaracterizar o homem podemos ainda dizer o homem faminto o homem solitário o homem perdedor o homem enfraquecido o homem dominado o homem abandonado o que é realmente aterrador para o homem?

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet